RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 23 de setembro de 2012

PADROENSE GOLEADO FRENTE AO AMARANTE


 
Segunda Jornada da II Divisão Zona Norte
Estádio Dr. Machado Matos em Felgueiras.
AMARANTE 4 PADROENSE 0
Ao intervalo, 3-0, marcadores César (12) Miguel (25) João Barbosa (37) e Landinho (65)
 
PADROENSE: Moreira, Armando, Vítor Lobo, Nuno Paulo (Mário Costa), Amaral, Areias (Gazela), Fabú, Miguel, Chico, Paulinho (Manel), Vinícius. Treinador Augusto Mata
 
Há dias assim!
Tudo saiu bem à equipa do Amarante, numa primeira parte em que ousou das transições rápidas para criar desequilíbrios na defensiva dos matosinhenses, sempre que atacavam com espaços, materializam em golos, que surgiram aos 12, 25 e 37`minutos. Nada corria bem à equipa do Padroense, que se tornou imponente nesta deslocação a Felgueiras frente à equipa do Amarante. Ao intervalo, os Bravos de Matosinhos, já perdiam por três bolas sem resposta. Na segunda parte, o Padroense já deu um ar da sua graça, tarde de mais…e foi o Amarante a ampliar a vantagem, demasiada penalizadora para a equipa de Matosinhos

DL BALIO FOI LETAL E SAIU A SORRIR

Numa jornada em que não foi particularmente positiva para as equipas de Matosinhos que competem na 1ª Divisão Serie 1 da AF Porto, SCS Hora derrotado em Gulpilhares por 3-0, Lavrense anfitrião, a perder frente ao FC Foz, por 1-2 e um empate do Custóias a uma bola frente ao FC Pedrosos no estádio Jorge Sampaio, salvou-se o D. Leça do Balio que venceu esta tarde em casa o Vila FC, por uma bola a zero.
 
 
Complexo Desportivo Leça do Balio
Segunda Jornada da 1ª D. Serie 1 AF Porto
DL BALIO 1 VILA FC 0
Ao intervalo, 0-0, Marcador BRUNO TEIXEIRA (75`)
 
DL BALIO: Dinis, Marco Pereira (Bruno Teixiera), Virgílio, Stam e Grilo; Cardoso (João) Carlitos, Vitor Barros, Cris (Ismael), Vítor Carneiro e Bessa. Treinador Paulão
 
  Numa tarde de inverno, as duas equipas entraram receadas uma da outra, onde o jogo teve uma toada mais lenta com o Vila a baixar as suas linhas jogando na espectativa, à espera que a equipa da casa assumisse o jogo. Denotando alguma ansiedade a equipa da casa não conseguiu durante a primeira parte os seus objetivos, que era o golo e chegou-se ao intervalo com uma igualdade a zero.
 
No segundo tempo assistimos a um Vila mais afoito, com as suas linhas mais subidas à procura do golo, período em que foi surpreendido com um contra-ataque letal, conduzido e finalizado pelo recém entrado, Bruno Teixeira aos 75m. Assistiu-se a partir daí à tentativa dos visitantes em chegar ao golo da igualdade, mas encontrou pela frente um adversário forte e bem organizado defensivamente explorando com bastante perigo o contra-ataque. De referir numa boa arbitragem esta tarde.

LEIXÕES 1 BRAGA B 1 - KIZITO VOLTA A SER DECISIVO



Segunda Liga 2012/13, 7ª Jornada
Estádio do Mar, em Matosinhos
Árbitro: Nuno Almeida (Porto)
LEIXÕES 1 BRAGA B 1
Ao intervalo, 0-1, Marcadores, Guilherme (17) Kizito (88)
 
Leixões: Rui Sacramento, Gonçalo Graça, Fábio Santos (Moedas, 78), Zé Pedro, Sequeira, Patrão, Luis Silva, Tiago Borges, Tsoumagkas (Novais, 46), Kizito e Pedras (Mailo, 65 Treinador: Horácio Gonçalves
 
Sporting de Braga B: Cristiano, Tomás, Gonçalo, Aníbal, Florent, Nikiema, Mauro, Manoel (Tiago, 78), Guilherme (João Vítor, 89), Yazalde (Carlos Eduardo, 59) e José Luís.Treinador: Artur Jorge
 
 
Na primeira parte, os bracarenses, remataram mais, deram muito trabalho à defesa e ao guarda-redes leixonense. Aos 17 minutos depois de uma falta que fica por marcar sobre Pedras no meio campo que dá origem à jogada do golo bracarense. Guilherme foi o autor do golo após um remate forte e colocado não dando hipótese de defesa ao guardião Rui Sacramento. O Braga B valeu-se da qualidade do seu tridente atacante, composto por Guilherme, Yazalde e José Luís, muito ativos e fortes nos duelos individuais, para impor o seu futebol. O Leixões respondeu já depois dos 30`m, com um livre direto apontado por Sequeira com Cristiano a evitar um golo. Sequeira que viria a ter nova oportunidade, um minuto depois mas valeu novamente Cristiano a evitar o golo leixonense.
 
 
 
Apos o intervalo, Horácio Gonçalves deixou ficar nos balneários Tsoumagkas e fez entrar João Novais e foi dele que aos 58 minutos de jogo de livre deu um golo ao Leixões por Fábio Santos. o Leixões e seus adeptos festejaram o golo por breves instantes, mas o árbitro anulou o lance por pretensa carga irregular de Fábio Santos sobre o guardião Cristiano ou fora-de-jogo por intervenção de Zé Pedro no lance, ele que estaria adiantado, a dúvida persiste. Os ânimos dos adeptos leixonenses exaltaram-se ainda mais depois desse lance e, nomeadamente, de um ocorrido aos 60 minutos, em que se pediu, em vão, penálti contra o Braga. Depois de muito porfiar, o Leixões acabou mesmo por marcar, pelo jovem ugandês Kizito, que aproveitou uma sobra na pequena área bracarense para fazer o golo e garantir, assim, o empate para a sua equipa. Já em período de descontos em prática, o SC Braga viria a ver-se reduzido a 10 elementos depois de expulsão por acumulação a Gonçalo.
 
No próximo domingo o Leixões defronta SL Benfica B em Lisboa no Estádio da Luz num encontro que, terá transmissão por parte da Benfica TV.
 
fotos Duarte Rodrigues

CORREIA DEU A VITÓRIA AO INFESTA

Apesar do tempo cinzento e chuvoso que se fez sentir, o futebol praticado dentro das quatro linhas foi bonito de se ver e o Infesta, superior em todos os capítulos do encontro, foi um merecido vencedor.
 

O encontro começou logo com dois lances perigosos para o Infesta quando Ely e Oliveira, remataram com muito perigo junto ao poste da baliza de Pedro Albergaria. O Infesta era quem dominava, com mais posse de bola e lances de ataque, enquanto o Ribeirão, ia respondendo em contra-ataques rápidos, tanto que o Ribeirão só chegou com real perigo à baliza do Infesta aos 26 minutos quando Flávio Igor rematou por cima da baliza de Isac. Ainda na primeira parte, e já com o jogo mais repartido e equilibrado para ambas as equipas, surge um cruzamento a meia altura de Daniel pela direita aos 45 minutos, onde Isac teve de se aplicar, perante a oposição do avançado Ansumane.
 
 
Na segunda metade o Infesta entrou a todo o gás e esteve perto de inaugurar o marcador por duas vezes logo nos primeiros minutos. Primeiro foi Bruninho que ganha posição a um defensor do Ribeirão e remata junto ao poste ao lado e na jogada seguinte, Pedro Nuno descobre Ely que sem oposição remata à entrada da área para grande defesa de Pedro Albergaria. O Infesta mostrava que queria vencer o jogo enquanto que o Ribeirão continuava apático perante tal domínio do Infesta. Aos poucos, o jogo foi-se equilibrando, com jogadas de ataque de parte a parte mas era o Infesta que mantinha o sinal mais no jogo. Aos 78 minutos, Tiago Silva, a passe de Varela, ganha posição a Jorginho e remata já dentro da área para defesa apertada de Isac, no lance, o Infesta sai a jogar e Ely consegue ganhar um pontapé de canto. Canto esse marcado por Vitinha I ao segundo poste onde aparece Correia que cabeceia para o fundo da baliza do Ribeirão, inaugurando o marcador. O Infesta já merecia estar em vantagem. Até ao final, o Ribeirão bem tentou chegar ao empate, mas apenas há a destacar um lance aos 87 minutos por Hugo Cruz que remata de fora da área, onde Isac defende a dois tempos. Vitória justa do Infesta perante um adversário que vinha rotulado de favorito.
 
O árbitro da partida, Carlos Dias da AF Porto, teve um bom trabalho, tendo apenas a assinalar um lance no final da primeira parte quando não marca uma falta por mão de um defesa do Ribeirão na zona da meia lua, apitando para o intervalo.
 
Na próxima jornada, domingo dia 30 de Setembro, o Infesta desloca-se a Fafe a em jogo marcado para as 15h00.
 
fonte SITIO DO FC INFESTA

RESULTADOS DO DIA 23 SETEMBRO


RESULTADOS DESPORTIVOS DAS EQUIPAS DE MATOSINHOS

LEIXÕES 1 BRAGA B 1

AMARANTE 4 PADROENSE 0
INFESTA 1 RIBEIRÃO 0

LEÇA 1 LOUSADA 2

VALONGUENSE 0 PERAFITA 0

GULPILHARES 3 SC S HORA 0
LEÇA DO BALIO 1 VILA FC 0
PEDROSO 1 CUSTÓIAS 1
LAVRENSE 1 FC FOZ 2

ALDEIA NOVA 2 AT VILAR 1
LUSITANOS 5 ESTRELAS FANZERES 0

LEÇA - TERCEIRA DERROTA CONSECUTIVA


III Divisão Serie B Segunda Jornada
Estádio do Leça FC Árbitro,
Carlos Fernandes (Braga)
LEÇA 1 LOUSADA 2
Ao intervalo, 1-1, marcadores, Quim (25) João Miguel (43) Quim (83 gp)
 
LEÇA: Castro, César, Zé Soares, Serginho e Coutinho (Bruno João), João Miguel, Domingos e Renato; Cerejo, Hugo Almeida (Junior) e Pisco (Pedras). Treinador Slagalo
 
LOUSADA: Wadson, Álvaro, Papa Mor, Danny, José Manuel, André Moreira, Gustavo e Lisboa (Digão); Ernesto, Quim ( Tó Miguel) e Jorginho II (Jorginho I). Treinador José Augusto
 
 
Numa tarde muito chuvosa, a equipa do Lousada confirmou o seu favoritismo, frente a uma equipa do Leça, muito a baixo das suas potencialidades. Os leceiros até começaram bem esta partida, pressionantes sobre o adversário e com um futebol objetivo, rapidamente conseguiram excelente oportunidade de marca, quando Hugo Almeida, ganha na velocidade a Papa Mor e consegue arranjar espaço para rematar com perigo à baliza de Wadson guarda-redes ex Leixões. Fruto de jogar a favor do vento os leceiros pressionantes, conseguiram três cantos consecutivos, mas não tiram qualquer partido disso mesmo. Aos vinte minutos de jogo existia uma ligeira supremacia dos homens da casa no terreno de jogo, com um Lousada mais expectante. Aos 25`m os forasteiros chegaram ao golo, tirando partido de uma perda de bola em zona proibida, da qual resulta um ataque rápido pela direita e Ernesto assiste Quim, sem marcação encostar para o golo. Aos 40`m, resultado de outra perda de bola da equipa leceira, Quim falha escandalosamente o segundo golo, quando só tinha o guardião Castro pela frente. No minuto seguinte o Leça quase chega à igualdade através de Hugo Almeida, que remata sem oposição com a bola a embater no braço de um defensor do Lousada (penalti reclamaram os leceiros).Três minutos depois o Leça, chega à igualdade através de João Miguel, canto marcado por Pisco do lado esquerdo do ataque leceiro, Sérginho desvia ao primeiro poste e João Miguel, com o peito confirma o golo ao segundo poste.
 
Na segunda metade, o Leça aparece em campo com Bruno João no lugar de Coutinho que ficou nas cabines, esta alteração não trousse nada de melhoria ao futebol do Leça. O Lousada consciente das suas potencialidades consegue assumir o comando do jogo e dominou praticamente todo o segundo tempo, pertencendo-lhes as melhores chânces de marcar, mas Castro e a desinspiração dos avançados forasteiros, lá iam aguentando o empate. O Leça só criou perigo junto à baliza de Wadson, através de remates fora da área por intermédio de Cerejo. Aos 67`m Castro nega o golo aos forasteiros, na resposta Cerejo põe à prova Wadson, que defende com dificuldade junto ao poste direito. Adivinhava-se o golo forasteiro, este surgiu ao minuto 83` de grande penalidade, falta de Bruno João sobre Quim dentro da área de rigor (fruto da inesperiencia do jovem leceiro), o mesmo Quim, chamado a converter não vacilou e fez o resultado final. Resultado justo da melhor equipa sobre o terreno de jogo.
 
Técnico Slagalo, ouviu os primeiros apupos de contestação, esta equipa precisa de uma vitória urgente para dar a volta a situação (terceira derrota consecutiva) Próxima jornada os leceiros deslocam-se a Rebordosa.

JUNIORES - PADROENSE SAI VENCEDOR DO DÉRBI


O terceiro golo do Padroense, deitou por terra as aspirações infestistas.
 
  Uma derrota que se aceita, mas por números exagerados, é a ilação que se tira do encontro de ontem, entre o Infesta e o Padroense na categoria de juniores que terminou com a vitoria dos forasteiros por 1-5. A equipa do Padroense teve mais posse de bola e mandou mais no jogo, mas foi o Infesta que criou primeiro perigo quando Ricardo Passos aparece isolado na cara do guardião forasteiro e este último leva a melhor. Depois o Padroense criou mais perigo, enviando uma bola à barra antes de chegar ao primeiro golo à passagem do minuto 40, resultado que se manteve até ao intervalo. Na segunda parte, o Infesta entra adormecido e o Padroense aproveita-se para aumentar a vantagem logo nos primeiros minutos. Com o resultado em 0-2, o Infesta acorda e cresce conseguindo reduzir aos 60 minutos por Ricky que marcou na sequência de um livre. O Infesta moralizado pelo golo, pressionou e teve algumas hipóteses de fazer o empate mas foi o Padroense que fez o terceiro golo pouco depois, aproveitando-se de uma atrapalhação da defesa infestista. Com o terceiro golo sofrido, o Infesta foi-se abaixo e já reduzido a dez unidades por expulsão de Miguel Fernandes, sofreu o quarto (de grande penalidade) e quinto golo bem perto do final da partida.
 
Na próxima jornada, o Infesta volta a jogar em casa, recebendo o Canidelo.
 
fonte SITE OFICIAL DO INFESTA

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC