RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

GOLO DE TATA JUSTIFICA EMPATE NO PEDROSO

Complexo Desportivo de Pedroso Gaia
Árbitro Daniel Soares
PEDROSO 1 CUSTÓIAS 1
Ao intervalo 1-0 golos Quim Zé (30) e Tata (55)
PEDROSO: Nuno, Pedro Henriques, Bruninho, Júlio,  Neves, Zézinho (Vasco 80), Isidro, Hugo (Rui Pedro 63), Quim Zé Luís Guedes e Joel . Treinador Manuel António.

CUSTÓIAS: Bruno, Santa Cruz, Zé Fernandes, Marco, Walmor (Gil 75),  Meneses, Diogo (Nuno 90) Pedro, Tata, Alan e Ivo. Treinador Mário Rui

O empate final justifica o que se passou durante os 90 minutos.
Com duas partes distintas, a primeira de domínio local, em que o golo de Quim Zé justificava e traduzia a supremacia da equipa do Pedroso.

No segundo tempo e depois de os locais terem desperdiçado o aumentar a vantagem, pertenceu aos custóienses, que viram o seu esforço coroado com o golo de Tata, a té ao fim ambos os conjuntos dispuseram de excelentes oportunidades para saírem com os três pontos na algibeira.   

LEÇA E LAVRENSE EMPATAM A DUAS BOLAS (Leceiros jogaram com 10)

Estádio do Leça em Leça da Palmeira
Árbitro: João Santos
Cartão Vermelho a Taha guarda redes Leça FC (3`)
LEÇA 2 LAVRENSE 2
Ao intervalo, 2-0, Golos Diogo Pedras (6 e 16) Abílio (61) Derlan Baiano (71)

LEÇA: Taha, Joel, Ramalho, Vítor Fonseca, Paulo Lopes, Marcos, Pedro Pinto (Jardel 75), João Castro (Padrão 3), Sérgio Pedras (Noura 75), Diogo Pedras e Areias. Treinador Domingos Barros

LVRENSE: Mata, Ramos, João Magalhães, Leandro (Carlitos 60) e Abílio. Amílcar (Derlan Baiano 46), Ruizinho e Rui Silva (Grenha 90), Trivelas Vasco (Nolasco 85) e Tiago Carvalho.  Treinador António Gaiteiro

Jogo bem disputa que terminou com uma igualdade que se aceita. A jogar sempre em inferioridade por expulsão de Taha logo aos 3 minutos por defender a bola com as mãos de fora da área, evitando o golo a Tiago Carvalho,  a turma de Domingos Barros, não se intimidou e fazendo da maior qualidade técnica dos seus jogadores a sua arma, logo à passagem dos 6 minutos Diogo Pedras inaugurou o marcador. A equipa de António Gaiteiro sentiu o golpe e ficou um pouco sem reagir, pior do que isso, permitiu que de novo Diogo Pedras aumentasse a vantagem para 2-0. O intervalo chegou com a vantagem Leceira que apesar dos bons minutos finais da equipa Lavrense, justificava-se ao interval

No segundo tempo e depois de técnico mexer no seu xadrês ajustando a equipa ao que se imponha, o Lavrense passa a jogar com três defesas (Carlitos a fazer todo o corredor direito) e em jogadas de transição ameaça a baliza defendida por Padrão, o primeiro golo surge por intermédio do lateral Abílio ao minuto 61, para dez minutos depois o brasileiro Derlan Baiano sentenciar a partida com o golo da igualdade. Até ao fim o Leça ainda teve folgo para pressionar o ultimo reduto à guarda de Mata que com uma excelente defesa evitou que o Leça marcasse de novo. O Lavrense motivado pela recuperação também criou alguma jogadas de perigo 

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC