segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

CUSTÓIAS VENCE E SOBE AO 3º LUGAR


1ª Divisão Serie 1
Estádio do Custóias FC
Árbitro: Roberto Moura.
CUSTÓIAS FC 2 ARC PASTELEIRA 1
Ao intervalo, 1-0, David (32`), Sacy (67) e Flávio (73).

CUSTÓIAS: Tiago Moniz, Cardoso, Santa Cruz, Bruno Cruz, Costa, Flávio, Diogo, Rui, Tata, David (Vilaça 90), Ferrer (Ivo 57). Treinador Mário Rui

PASTELEIRA: Hugo Dias, Cuca, Alves, Diogo, Beré, André, Sacy, Xoura, Telmo (Bispo 70) Reuss e Renato. Treinador César Pinho.

Custóias levou de vencido este forte opositor com toda a justiça.
David rubricou a supremacia custóiense mesmo depois de Tata ter desperdiçado uma grande penalidade.
No segundo tempo o Pasteleira numa das poucas descidas ao ataque empatou o jogo por intermédio Sacy…mas Flávio central custoiense na sequencia de um pontapé de canto repôs a justiça no marcador.
Proximo compromisso custóiense é em Pedroso nada mais que o 4º classificado.

INFESTA TERMINA COM NOVE MAS VENCE ALFENENSE


Divisão de Honra jornada 13
Parque de Jogos Manuel Ramos (Arroteia)
Árbitro, João Rafael Santos.
FC INFESTA 1 ALFENENSE 0
Ao intervalo 0-0 Golo Diogo Sousa aos (65`)é

FC INFESTA: Miguel, Diogo Sousa, André Ribeiro, Teixeira e Estrela, Soares, João Rodrigues, Mário, Paiva (Teka 89), Rui Ferreira (Varela 89), Braga (Ricardo 73). Treinador Jorginho.

ALFENENSE: Simão, Diogo (Hugo 76), Xani, Samu, Nuno, Luís Miguel, Cenoura (Nando 76), Vitinha (Carvalho 66)  Ribeiro, Pelé e Biscoito. Treinador Rui Cunha.

Já começa a ser recorrente, o Infesta tem de lutar não contra uma, mas sim, duas equipas em campo.
Valeu o facto de ser mais forte do que o seu adversário numa partida bastante disputada.
Logo no primeiro minuto, Sousa foi, estranhamente admoestado com o cartão amarelo por uma falta ligeira, na marcação dessa falta valeu a determinação de Miguel num remate à queima roupa de Biscoito. O Infesta respondeu com várias jogadas ofensivas, numa delas, Braga fez a bola raspar no poste da baliza visitante. Rui Ferreira e Paiva em posições privilegiadas fizeram remates desenquadrados com a baliza. Por parte do Alfenense, a melhor situação surgiu dos pés de Biscoito numa situação que Miguel saiu em falso mas a bola saiu ao lado.

Na segunda metade, o Infesta entrou mais determinado e dominador na partida mas tanto Braga como Teixeira, falharam duas oportunidades iminentes de golo. Era um aviso para a chegada do golo que aconteceu aos 65 minutos por Sousa, numa jogada bem delineada entre Rui Ferreira e Braga, este último atrasou para Sousa que não perdoou e fez o único golo da partida. No minuto seguinte, Braga isolou-se mas não conseguiu iludir o guarda-redes Simão.
O Infesta cresceu mas foi “travado” pelo árbitro da partida com vários cartões amarelos num curto espaço de tempo e três expulsões, a Soares, Ricardo e na sequencia desta última expulsão, ao treinador Jorginho, colocando em forte protestos os adeptos da casa. Ainda assim, o Infesta foi superior com mais duas oportunidades por Braga e Paiva isolados a não acertar na baliza. O Infesta foi um justo vencedor e a vitoria coloca a equipa de Jorginho a três pontos do 4º lugar, ocupado pelo Nun’Alvares e a oito dos líderes Avintes e Ermesinde.
Na próxima jornada, o Infesta desloca-se ao Vila Caiz.

Site do FC Infesta
Foto: Carla Ferreira

PERAFITA EMPATA EM CASA DO LÍDER


Divisão de Honra Jornada 13
Estádio dos Sonhos, Ermesinde
Árbitro: Samuel Cunha.
ERMESINDE 1936 1 PERAFITA 1
Ao intervalo 1-0 Nuno Almeida (3`) Zuca (76`)

ERMESINDE 1936:  Miguel, Pacheco, Paparradas, Cáudio, Quim, Fajó, Poeira (Zé 64), Coentrão, Nuno Almeida (Gustavo 64), Fábio Alves (Danny 53), Diogo Loureiro. Treinador Jorge Lopes.

PERAFITA: Monteiro, Pele, Fradinho, Zé Augusto, Rui Barros (Zuca 76), Marco (Nogueira 76), Queimado, Barbosa, Chico (Manel 76), Postiga e Morgado. Treinador Paulo Gentil.

O Ermesinde entrou neste encontro praticamente a vencer, pois Nuno Almeida abriu as hostilidades logo aos 3 minutos. O mesmo Nuno Almeida poderia ter ampliado a vantagem quendo rematou estrondosamente à trave da baliza de Monteiro. No segundo tempo os perafitenses acertaram as marcações e subiram de produção e foi com justiça que igualaram o marcador por Zuca que tinha saltado do banco.

Próxima Jornada os Perafitenses recebem no seu reduto o Nogueirense.

LEÇA NÃO VAI ALÉM DO EMPATE EM JOGO DE TOPO


Divisão D´Elite Jornada 18
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira
Árbitro: Pedro Barbosa
LEÇA 0 VALADARES GAIA 0
LEÇA: Diogo, Joel, Noura, André Rocha, Crista, Paulo Lopes, Jair, Marcos, David (Álvaro 75), Pedras, Jota. Treinador Domingos Barros.
VALADARES: Armando, Álvaro, Carlos Pinto, Johny, Bruninho, Vítor Lobo, Emerson, Paulo Campos (Fábio Rola 65), Banjai, Ricardinho (Daniel 65), Geroge (Mansilha 90) Treinador Jorge Silva.
Num jogo em que durante uma hora o equilíbrio como nota dominante. Escaço em oportunidades, pertenceu a turma da casa a melhor chance para marcar, quando Armando negou autenticamente o golo ao capitão Pedras. Com a expulsão de Johnuy aos 57 minutos, o Leça tomou conta do jogo e partiu para cima dos gaienses, mas sem resultados práticos, a turma de Jorge Silva, encurtou espaços e bem fechadinha conseguiu arrancar um empate em Leça da Palmeira.

Próxima jornada dia 15 de Janeiro Lavrense x Leça 

LAVRENSE DEIXA FUGIR OS TRES PONTOS AO CAIR DO PANO


Divisão D´Elite jornada 18.
Estádio Municipal da Póvoa.
Árbitro Manuel Silva
VARZIM B 2 UD LAVRENSE 2
Ao intervalo, 1-2, golos Wendel (5`) Denot (9`) Cheta (13`) e Paulinho Santos (87`)

VARZIM B: Marinho, Kim, Min, Letras, Ballester (Joca 46), Rafa (Paulinho Santos 46), Fábio Fonseca, Denot, Sérgio Organista, Teixeira (Barbosa 79) Fidélis (Diegues 66) e Mca. Treinador Tiago Pinheiro.

LAVRENSE: Zé Pedro, Magalhães, Pedro Gomes, João Palheira (JP 58) e Abílio, Amílcar (Carlitos 46), Wendel, Couto (Ramos 58) e Zé Campos, Tiago Carvalho e Cheta.  Treinador António Gaiteiro.

Jogo em que o resultado final não traduz o que se passou no Municipal da Póvoa. De facto os Lavrenses obtiveram um empate que apesar de fora de portas teve um sabor bastante amargo.
Com um inicio de jogo todo o gás, 13 minutos e já três golos, primeiro Wendel, resposta pronta dos poveiros com a igualdade e depois Cheta a repor a vantagem. Jogando em 4x4x2 a turma de Gaiteiro ia confundindo o adversário com algumas variantes de jogo, tendo Tiago Carvalho enviado uma bola ao poste.
No segundo tempo e com a entrada de Carlitos (Estreia absoluta com a camisola do Lavrense) no lugar de Amílcar, a turma Lavrense abandona o 4x42 e passa a jogar em 4x3x3, criando ainda mais dificuldades ao último reduto poveiro e só não ampliou a vantagem porque Zé Campos por duas vezes não consegue marcar, primeiro atirando ao poste e depois isolado atira para as mãos de Marinho. Carlitos também quase tinha uma estreia de sonho, desperdiçando soberana oportunidade, atirando ao poste. Lá diz o ditado “ quem não marca sofre” bem perto do final do encontro, os poveiros conseguiram o empate que é muito lisonjeiro para o que produziram no encontro. 

Próximo confronto Derbi de Matosinhos com um Lavrense vs Leça. 

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC