RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

LEÇA PERDE EM AVINTES MAS MANTÉM LIDERANÇA

13 Jornada Divisão D´Elite série 1 - AFP
Complexo Desportivo de Avintes – Gaia
Árbitro Rui Oliveira
FC AVINTES 1 LEÇA FC 0
Ao intervalo 0-0, golo Luís (89)

AVINTES: Humberto, Dani, Fábio, Renato, Ricardo, Pedro Sá, Tiago e Freixo, André (Ruben Pedrosa 75), Djalo (Rui Silva 75), Luís (Bruno Duarte 90+3). Treinador João Ferreira.

LEÇA: Taha, Joel, Ramalho, Vítor Fonseca, Paulo Lopes, Noura, Jair, Pedro Pinto (Cheta 80) Sérgio Pedras, Areias (Miguel 80), Diogo Pedras. Treinador Domingos Barros. 

Na condição de líder da prova, o Leça foi travado em Avintes já no final do encontro,
 Numa tarde com muita chuva, foi a tempestade que assola o país quem assumiu maior protagonismo. O equilíbrio foi a nota dominante mas o Leça entrou no jogo sem medo e até podia ter marcado bem cedo, não fossem as boas intervenções do guarda-redes Humberto. Aos 45 minutos o avançado da casa Djalo, desperdiça soberana oportunidade para levar a sua equipa para as cabines na condição de vencedor.
No segundo tempo manteve-se a toada de jogo, mas com o desenrolar do mesmo as condições do relvado foram se deteriorando, e o futebol de bola no pé, com passes e fintas, tornou-se uma miragem. O golo que valeria três pontos aos gaienses surgiu da única forma que seria possível, de bola parada, já perto do apito final Luís atirou a contar.

Apesar da derrota a equipa Leceira mantém a liderança, tirando partido da derrota do Valadares na cidade da Maia e do adiamento das partidas Boavista B vs Grijó e Oliveira do Douro vs Padroense a realizar dia 23 de Dezembro. 

QUEBRADO O CICLO DE 7 PARTIDAS SEM PERDER

Estádio Municipal de Arouca.
Árbitro: Vítor Ferreira (AF Braga).
Ao intervalo: 1-0.
Deyvison, (10)  Adílio,( 75).Matheus Costa, (89).

AROUCA: Rafael Bracalli, João Amorim, Nuno Coelho, Deyvison, Vítor Costa, Ericson, Nuno Valente (Adilio, 72), Bruno Alves, Barnes (Benny, 68), Roberto e Bukia (Jefre Vargas, 61).Treinador: Miguel Leal.

LEIXÕES: André Ferreira, Jorge Silva, Jaime, Ricardo Alves, Belly (Belima, 78), Stephen, Amine (Okitokandjo, 62), Luis Silva, Bruno Lamas, Kukula e Evandro Brandão (Matheus Costa, 82).Treinador: João Henriques.

Leixões, que já não perdia para a 2.º Liga há sete partidas, perdeu na 16.ª jornada do campeonato por 2-1 em Arouca.
Numa partida marcada pela chuva e vento forte, os visitantes entraram na partida com o objetivo de se aproximarem da liderança do campeonato, mas, logo aos 10 minutos, o central Deyvison abriu o marcador para o Arouca. No segundo tempo, o recém-entrado Adílio aumentou a contagem, aos 75 minutos, apenas três minutos depois de ter entrado, e Matheus Costa (89), defesa central que entrou para avançado já perto do fim, reduziu perto do fim.
Nos minutos iniciais, o Arouca andou sempre perto da área do Leixões, o que acabou por culminar no golo de Deyvison, aos 10 minutos, num cabeceamento certeiro, depois de um canto bem executado por Vítor Costa. No lance seguinte foi a vez dos leixonenses ficarem perto de igualar, num lance muito confuso dentro de área, no qual os visitantes não conseguiram finalizar. Já perto do intervalo, uma atrapalhação entre Belly e Ricardo Alves deixou a bola à mercê de Roberto, que, dentro da área, atirou forte para golo, mas a bola embateu com um estrondo na trave.

No segundo tempo, e a favor do vento, o Leixões foi aproximando-se cada vez mais da área do Arouca, mas o terreno ainda mais pesado, dificultava a tarefa dos homens que viajaram de Matosinhos. Aos 72 minutos, o Arouca viu-se obrigado a esgotar as substituições devido à lesão Nuno Valente, lugar para o qual entrou Adílio, numa troca que se revelou acertada, porque apenas três minutos mais tarde, o brasileiro aumentou a contagem. Roberto foi na luta por uma bola perdida dentro da área, e nova atrapalhação da defesa leixonense, desta feita entre Jaime e o 'guardião' André, deixou o esférico aos pés do recém-entrado Adílio, que só teve de empurrar para o fundo das redes. Aos 81 minutos surgiu o lance de maior perigo para o Leixões, livre a 30 metros cobrado por Bruno Lamas à baliza, sofreu ainda um desvio num defesa, e Bracalli protagoniza a defesa da tarde, evitando o golo. Ao cair do pano, Matheus Costa, também recém-entrado, reduziu para os leixonenses, num pontapé de canto, no qual Bracalli ainda faz uma boa primeira defesa, mas a recarga foi ter aos pés do defesa brasileiro que só teve de encostar.


Nota: O Leixões perde ao fim de 7 jornadas num encontro que merecia no mínimo sair de Arouca com um ponto na algibeira. Destaque também para os adeptos da equipa de Matosinhos, que mesmo debaixo de um temporal não regatearam esforços no apoio à sua equipa 

Foto Leixões SAD 

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

INFESTA GOLEIA PADROENSE SOB O COMANDO DE VITINHA

13ª Jornada Da Divisão d´Elite AF Porto
Estádio do Padroense FC – Padrão da Légua – Matosinhos
Árbitro: Edgar Batista  
PADROENSE 0 INFESTA 4
Ao intervalo, 0-2, golos Vitinha  (3, 33, 53, ) Varela (87) 

PADROENSE: Matos, Renato, Fábio (Renato 69), Freitas, Rúben, Lutchindo (Tiago 63) Medeiros (André 69), Mansilha, Brany, Leitão (Bruno 63), Pedro Oliveira e Xoura. Treinador João Costa

INFESTA: Miguel, Lico, Vitinha, (Ricardo 63), Lúcio, Braga (Varela 83), Ruca (Rafa 83), Couto, Rui Filipe (Mário 74), Jonas, André Ribeiro e Amaral. Treinador Jorginho 

Jogo entre vizinhos, terminou com um resultado bem longe do espectável à partida…mas o futebol é isto mesmo, por isso é que move adeptos e paixões…este jogo também teve “cereja no topo do bolo”  40 anos de um jovem que também é capaz destas coisas, um Hattrick, Vitinha marcou os 3 primeiros golos do Infesta, o curioso é o 3 esteve sempre ligado a este feito, minuto 3, 33 e 53. Será que o capitão do Infesta vai apostar neste número nos jogos da Santa Casa?.

Sobre o jogo, que por incrível que pareça, esse até foi equilibrado, mas a diferença esteve na hora de rematar à baliza com êxito e nisso a equipa comandada por Jorginho esteve irrepreensível, ao contrário a turma de João Costa foi incapaz de concretizar as oportunidades que dispôs
Um dérbi para recordar mais tarde, principalmente para Vitinha pois ter 3 remates certeiros num dérbi não é para todos

Fotos Carla Ferreira 

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

DIOGO PEDRAS RESOLVE DUELO DE TITANS

13ª Jornada Divisão D´Elite
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira
Árbitro David Silva
LEÇA 1 BOAVISTA (B)  0
Ao intervalo, 1-0 Golo Diogo Pedras (41)

LEÇA: Taha, Joel , Ramalho, Vítor Fonseca, Alex, Noura, Jair (Castro 90) e Pedro Pinto( Paulo Lopes 71) , Sérgio Pedras (Coutinho 90) , Diogo Pedras (Miguel 71) e Areias (Marcos Silva 90) Treinador Domingos Barros

BOAVISTA (B) Fábio, Ibra (Rio 68) Diogo Nunes, Velasques, , Rui Camelo, Miguel Cid, Roberto e Henrique, Douglas (Santana 84),  Ricardo e Paulo Roberto. Treinador  Jorge Couto.

Iniciando o encontro na posição de líderes, Leça e Boavista B, não deixaram os créditos por mãos alheias e protagonizaram uma autêntico “DUELO DE TITANS”
Um excelente espetáculo de futebol jamais inferior ao futebol praticado e emotivo no profissional 1ª e 2ª liga.

Jogo intenso quanto baste e muito equilibrado, sendo os homens da casa os primeiros a ameaçar o golo por intermédio de Sérgio Pedras, golo que viria à passagem do minuto 41, quando o outro Pedras, o Diogo dispara de fora da área e bate Fábio sem apelo nem agravo.

No segundo tempo o Boavista B, bem que tentou chegar à igualdade, mas a equipa de Domingos Barros, bem organizada defensivamente não permitiu que a turma axadrezada conseguisse os seus intentos. Paulo roberto até surgiu isolado na frente de Taha mas o guardião leceiro segurou a vantagem garantindo os três pontos à sua equipa e a consequente liderança isolada da prova

Fotos Leça FC Geração 2018

PENALTI DUVIDOSO IMPEDE LEIXÕES DE SOMAR TRÊS PONTOS

15.ª jornada da 2ª Liga
Estádio 25 de Abril, em Penafiel.
Árbitro: Rui Costa (Porto).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Luís Silva (15), Romeu Ribeiro (36), Luís Pedro (38), Bruno China (45+1), Rafa Sousa (52) e Derick (73).
PENAFIEL 1 LEIXÕES 1
Ao intervalo: Golos : Jaime (31) Gustavo (71 gp)

PENAFIEL: Ivo Gonçalves, Kalindi, João Paulo, Luís Pedro, José Gomes (Daniel Martins, 58), Rafa Sousa, Ludovic (Caetano, 66), Romeu Ribeiro, Gustavo (Fábio Fortes, 85), Gleison e Fábio Abreu.Treinador: Armando Evangelista.

LEIXÕES: André Ferreira, Jorge Silva, Jaime Simões, Ricardo Alves, João Lucas (Derick, 64), Bruno China (Amine, 72), Stephen, Luís Silva, Breitner (Evandro Brandão, 77), Kukula e Bruno Lamas.Treinador: João Henriques.

O Leixões adiantou-se no marcador aos 31 minutos, pelo central Jaime Simões, de cabeça, na sequência de um pontapé de canto, mas o Penafiel restabeleceu a merecida igualdade aos 71, numa grande penalidade convertida por Gustavo, a castigar uma alegada falta de Derick sobre Gleison na área da formação de Matosinhos, que nos pareceu não existir.
A qualidade do espetáculo foi secundarizada pela entrega dos jogadores das duas equipas, com as defesas muito atentas às movimentações dos avançados, mas a permitirem uma ou outra entrada dos médios. Foi desta forma que o Penafiel criou a primeira situação de perigo, aos sete minutos, mas Ludovic, ex-Leixões, optou por assistir um colega quando podia ter rematado à baliza, após um passe longo de Fábio Abreu da esquerda. A toada de parada e resposta mantinha os adeptos presos ao jogo e, aos 23 minutos, foi Stephen, com um remate de fora da área, a fazer brilhar o guarda-redes do Penafiel, que nada pôde fazer pouco depois, aos 31, quando Jaime Simões, sem marcação, inaugurou o marcador, de cabeça, após um canto. O golo tranquilizou a experiente equipa do Leixões, mas o Penafiel demorou pouco a responder e ainda antes do intervalo, aos 44 minutos, novamente por Ludovic, ficou perto do empate, valendo a intervenção de André Ferreira.
O Penafiel manteve a iniciativa no arranque da segunda parte, porfiou na busca do empate, com Kalindi e Ludovic, especialmente este último, a ameaçarem o golo, que apenas surgiria aos 71, por Gustavo, na transformação de um penálti. As duas equipas revelaram inconformismo com o resultado, mantiveram como objetivo a baliza adversária e Evandro Brandão, aos 85 minutos, na única oportunidade do Leixões em toda a segunda parte, falhou escandalosamente a baliza do Penafiel, no último lance de perigo do encontro. Com este empate, o Leixões passou a somar 26 pontos, ocupando o quarto lugar, mantendo dois de vantagem sobre o Penafiel, que é sétimo, ambos na discussão pelos lugares de subida.

Nota Final : Embora o empate verificado seja um resultado justo, convém dizer-se que uma grande penalidade muito duvidosa (erro crasso de Rui Costa) retira a possibilidade de a equipa de Matosinhos ascender ao primeiro lugar da tabela .

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

PADROENSE VENCE EM JOGO BASTANTE INTENSO

12ª Jornada Da Divisão d´Elite AF Porto 
Estádio do Padroense FC – Padrão da Légua – Matosinhos 
Árbitro: David Silva 
PADROENSE 2 SC RITO TINTO 1 
Ao intervalo, 0-0, golos Lutchindo (68) Pedro Freitas (87) e Maga (91 gp) 

PADROENSE: Moreira, Renato, Fábio, Barny, Taipa, André (Paulinho 70) Leitão (Bruno 70), Lutchindo (Tiago 70), Medeiros, Pedro Oliveira (Pedro Freitas 53), Xoura. Treinador João Costa SC 

RIO TINTO: Matos, Simão, Jorge Pereira, Maga, Ricardinho (Diogo 60) Carlos Sousa (Vitinha 46), Paulo, Joel, Macieira Bony e Bruno Teixeira. Treinador Pedro Ferreira. 

 Primeira parte com equilíbrio, mas com mais pendor ofensivo por parte da turma de João Costa, que só no segundo tempo, se materializaria com a obtenção dos golos dos “Bravos de Matosinhos”, primeiro Lutchindo a desatar o nó gondomarense aos 68 minutos, depois e ao cair do pano o jovem da cântera do padruca, faz o segundo dando tranquilidade à sua equipa, já em período de descontos, Maga reduziu colocando verdade no jogo que foi intenso e muito emotivo. Com esta vitória os comandados de João Costa, aproximam-se da dupla comandante (Boavista e Leça) a apenas 1 ponto, confirmando a excelente época produzida pelo conjunto matosinhenses. Próximo confronto Padroense volta a jogar no Padrão desta feita recebendo o vizinho Infesta

Foto Jorge Peixoto 

LÍDER LEÇA VENCE E CONVENCE

12ª jornada da Divisão d´Elite AF Porto
 Estádio Municipal da Maia
 Árbitro Marco Cruz
MAIA LIDADOR 0 LEÇA FC 3
Ao intervalo, 0-2, Golos Areias (26) Joel (29) e Sérgio Pedras (68) 

MAIA LIDADOR: Fredy, João (Vasco 46), Ricardo, Zé Pedro (Hugo Teixeira 69) Sérgio, Ricardinho, (Alberto 46), Henrique, Diogo, Cafú, Miguel Leite (Lucas 46) e Hulk. Treinador Nuno Teixeira. 

LEÇA FC: Tahar, Joel. Ramalho (Francisco 83), Fonseca e Alex; Noura, Jair (Castro 65), Pedro Pinto, Paulo Lopes (Miguel 65), Sérgio Pedras (Coutinho 83), Areias (Rúben 83). Treinador Domingos Barros. 

 A liderar o campeonato principal da A F Porto, o Leça confirmou o seu bom momento e cedo se impos nos estádio Maiato, sendo manifestamente superior em todos os capítulos de jogo, traduziu em números a sua mais qualidade técnica colectiva e individual. O jogo até ao golo inaugural teve toada de equilíbrio e muito disputado a meio campo, sendo mesmo a turma maiata a disfrutar da primeira oportunidade. Mas os leceiros praticamente sentenciaram o jogo em 3 minutos, (26 e 29) Primeiro Areias em remate cruzado sem hipóteses para Fredy, depois Joel jovem lateral direito foi veloz e ampliou a vantagem. 

No segundo tempo a turma local arrisca no ataque em busca do golo, mas esbarra na excelente organização defensiva da turma do Leça, que com o trio de betão (Ramalho, Fonseca e Noura) não permitiram veleidades à turma Maiata. Aos 68 minutos em joga de transição rápida os leceiros voltam a surpreender os maiatos com um golo de Sérgio Pedras acabando de uma vez por todas com jogo. Vitória justa da equipa comandada por Domingos Barros, que reparte o comando com o Boavista B

LEIXÕES CEDE PRIMEIROS PONTOS EM CASA

14ª JORNADA II LIGA (Ledman Liga Pro) Estádio do Mar, em Matosinhos. 
Árbitro: Daniel Cardoso (Aveiro). 
LEIXÕES O BENFICA B 0 

LEIXÕES: Yeerjeti, Jorge Silva (Youssouf, 86), Ricardo Alves, Jaime, João Lucas, Stephen, Luís Silva, Breitner (Bruno Lamas, 74), Belima (Derick, 68), Evandro Brandão e Kukula. Treinador: João Henriques. 

BENFICA B: Zlobin, Alex Pinto, Lystcov, Ferro, Pedro Amaral, Florentino Luís, Thabo Cele (Pedro Álvaro, 90+2), Gedson, João Félix (Nuno Santos, 80), Heri (Vukotic, 88) e José Gomes. Treinador: Hélder Cristóvão. 

O Benfica B tornou-se na primeira equipa a ganhar pontos esta época ao Leixões no Estádio no Mar, em empatar 0-0, em jogo da 14.ª jornada da 2.ª Liga. 

A primeira parte foi de domínio repartido, com as duas equipas a pouco conseguirem fazer em matéria de ocasiões de golo, sendo que quando aconteceram a defesa levou sempre a melhor. E com os dois ataques a apostarem em remates de longa distância, foi preciso esperar até ao minuto 41 para Belima, na área, ver negado o golo ao Leixões pelo defesa Ferro, respondendo o Benfica com Heri, mas Yeerjeti, fora da área, evitou o golo. 

A jogar a favor do vento na segunda parte, o Leixões cedo fez valer essa contingência, com Breitner, na cobrança de um pontapé de canto (46), a obrigar o guarda-redes Zoblin a desviar a bola para a barra, antes de sair pela linha de fundo. Um quarto de hora depois, novamente por Breitner, agora de livre direto, o Leixões ficou perto do golo, mas o guardião do Benfica B desviou para canto em dificuldade. Na sequência, Zoblin negou o golo a Kukula, com novo desvio pela linha de fundo, numa sucessão de lances que culminou com Stephen, na área, a tentar o golo, mas a bola a sair por alto. Os encarnados, até então com dificuldades para conter os locais, dispuseram aos 76 minutos de um contra-ataque, em que João Félix serviu na área Heri, acabando o desvio do avançado nas mãos de Yeerjeti. Com o Leixões a intensificar o domínio nos instantes finais, nem assim evitou perder pontos pela primeira em casa na corrente época.

Foto Duarte Rodrigues 

terça-feira, 21 de novembro de 2017

RESULTADOS DO FUTEBOL SÉNIOR DE MATOSINHOS

Taça de Portugal (4ª Eliminatória)
SP Farense 2 LEIXÕES 1

Divisão D´Elite AFP série 1 - 11ª jornada
LEÇA FC 2 D Sandinenses 2
LAVRENSE 1 INFESTA 0
Varzim B 0 PADROENSE 1

Divisão Honra AFP série 11 ª jornada
LEIXÕES B 2 FC Foz 1
CUSTÓIAS 0 PERAFITA 1
LEÇA DO BALIO 1 Serzedo 2

1ª Divisão AFP Serie 1 - 10ª jornada
D Portugal 1 GD ALDEIA NOVA 3
SC SENHORA DA HORA 3 S. Félix da Marinha 3

OS LUSITANOS 2 Perosinho 2 

DOIS MESES DEPOIS LEIXÕES CONHECE A DERROTA E FICA FORA DA TAÇA

4ª ELIMINATÓRIA  TAÇA DE PORTUGAL
Estádio de São Luís, em Faro.
Árbitros: Fábio Veríssimo (AF Leiria).
FARENSE 2 LEIXÕES 1
Ao intervalo: 1-1. Golos Jaime,( 28), Leo, (37) . Irobiso,( 57)

FARENSE : Hugo Marques, Filipe Godinho, Bruno Bernardo, Pedro Kadri, Jorge Ribeiro, Fabrício, Neca, Luís Zambujo (André Ceitil, 76), Léo (André Vieira, 90+1), Jorginho (Tavinho, 67) e Irobiso. Treinador: Rui Duarte.

LEIXÕES : André Ferreira, Jorge Silva, Wei Huang (Matheus, 48), Jaime, João Lucas, Stephen Eustáquio, Luís Silva, Belima (Breitner, 62), Bruno Lamas, Evandro Brandão (Okitokandjo, 80) e Kukula. Treinador: João Henriques.

O Farense, do Campeonato de Portugal, voltou a surpreender uma equipa de escalão superior na Taça de Portugal de futebol, ao vencer o Leixões, da 2.ª Liga, por 2-1, virando o marcador no jogo da quarta ronda da prova.
Depois de, na ronda anterior, ter eliminado, também no Estádio de São Luís, o primodivisionário Estoril (1-0), o líder da Série E do terceiro escalão nacional bateu, desta vez, o quarto classificado da 2.ª Liga,  o Leixões que fica fora da Taça de Portugal 2017/18. Quase dois meses depois, da ultima derrota.
Os golos de Leo (37 minutos) e Irobiso (57), ambos após cruzamentos de Luís Zambujo, deram a vitória ao Farense, respondendo ao tento inicial de Jaime (28).
Os primeiros minutos foram equilibrados, com o Farense a mostrar que a diferença de escalões não se expressava em campo, tentando impor o seu futebol no meio-campo contrário sempre com boa resposta dos forasteiros.
Num relvado em mau estado, que prejudicava as intenções ofensivas das duas equipas, o jogo prosseguiu sem oportunidades claras até quase à meia hora, embora o Farense somasse algumas ameaças sem grande perigo para a baliza da equipa de Matosinhos.
O Leixões acabou por inaugurar o marcador na primeira vez em que chegou com perigo à baliza de Hugo Marques, com golo do central Jaime, numa incursão ofensiva em que respondeu de cabeça a um livre de Bruno Lamas (28).
Os algarvios não acusaram o golo do adversário e responderam com o empate antes do intervalo, aos 38, após boa jogada coletiva e um cruzamento de Luís Zambujo, na direita, que Léo, ao segundo poste, definiu com um remate de primeira.
A equipa de Faro voltou a surgir melhor após a pausa e confirmou a reviravolta no marcador aos 57, num cabeceamento do avançado Irobiso, após novo cruzamento de Luís Zambujo, desta vez da esquerda.
Em vantagem no marcador, o Farense recuou as suas linhas e deu a bola ao Leixões, estratégia que surtiu efeito, uma vez que o conjunto orientado por João Henriques nunca soube desfazer a muralha algarvia nos minutos finais.

À exceção de um cabeceamento do central Jaime, ao lado, em cima dos 90, o Leixões não criou perigo, perante um Farense sempre tranquilo a defender o resultado.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

LEIXÕES B VENCE EM PERAFITA E SOBE NA TABELA

Estádio do Perafita – Matosinhos  
Árbitro João Rafael Santos.
PERAFITA 1 LEIXÕES B 3
Ao intervalo, 1-2, golos de Barbosa (34) Diogo (35) Tavares (43 gp e 85)

PERAFITA: Cândido, Costinha (Poças 74), Fradinho, Saldanha e Rafa; Paulinho, JP (Cruz 60), Barbosa, Marco, Jota (Nogueira 74), Paulo Sousa (Luis Pinto 74). Treinador Tiago Ramos.

LEIXÕES: Tomás, Rúben, André Ferreira (Vasco 46), Karim, Mesquita, Crista, Lawrence, Diogo (Márcio 60), Tavares, Banza (Ahmed 76), Nassur (Anderson 60). Treinador José Augusto.

Perafita e Leixões mediram forças no regresso a casa da equipa perafitense, que inaugurou um novo relvado sintético e um excelente campo de futebol de sete para a sua academia de formação.
Os Perafitenses estiveram a vencer, mas foi sol de pouca dura, pois no minuto seguinte Diogo, restabeleceu a igualdade com o remate feliz. Ainda antes do intervalo o possante avançado Tavares, sofre falta para grande penalidade que o mesmo converte, virando o jogo a favor da turma leixonense.

No segundo tempo e apesar da excelente réplica da turma de Perafita, foi o Leixões que conseguiu ser mais perigoso e fruto disso chegou ao terceiro golo de novo por Tavares que aproveitou um erro do guardião Cândido (apesar deste lance exibiu-se a grande altura). 

EXIBIÇÃO INFESTISTA VALE-LHE REMONTADA À ESPANHOLA

10ª Jornada da Divisão d´Elite AF Porto
Parque Manuel Ramos (Arroteia) São Mamede Infesta
Árbitro, João Pereira
INFESTA 3 VALADARES 2
Ao intervalo, 0-2 Golos Aquini (7, 31) Rui Filipe (60), Couto (68) e Braga (81)

INFESTA: Miguel Lico, André, Amaral e Jonas, Lúcio, Couto e Varela (Rui Filipe 46), Mário (Vitinha 80) João Rodrigues e Ruca (Braga 65). Treinador Jorginho

VALADARES: Fábio, Carlos Pinto, Gabriel Aquini (Paulo Campos 77), Jonathan (João Novais 65), José Gonçalves, Paulinho, Vítor Lobo (Dani Alves 77), Cristiano, Tiago Lopes, Fabinho e Joãozinho. Treinador Arlindo Gomes.

A inoperância do Infesta revelada na hora a de alvejar a baliza gaiense, teve o reverso pelo lado da equipa visitante que fez da eficácia de Gabriel Aquini para estar a vencer ao intervalo por duas bolas a zero.
No segundo e com a alteração produzida por Jorginho no onze infestista, os azuis de são Mamede dominaram por inteiro e com brilhantismo operaram uma memorável reviravolta. Primeiro Rui Filipe a reduzir ao minuto 60, aos 68` Luciano Couto, médio ofensivo iguala a partida, para ao minuto 81 o ponta de lança Braga que entrara minutos antes na partida, selar a vítoria mamendense com grande categoria. 

Próxima jornada é a altura de viajar até Lavra (Matosinhos) para disputar mais dérbi concelhio 

Fotos Domingos Lobo 

PADROENSE OPERA REVIRAVOLTA EM 10 MINUTOS

Estádio do Padroense FC – Padrão da Légua
10ª Jornada da divisão D´Elite AF Porto
Árbitro José Bessa
PADROENSE 3 UD LAVRENSE 1
Ao intervalo, 0-0 Golos Trivelas (54), Pedro Oliveira (73), Medeiros (78), Meneses (83)

PADROENSE: Moreira, Mansilha (Renato 80), Meneses, Fábio, Rúben, Medeiros, Bruno (Lutchindo 63), Xoura, Freitas (Osiris 80) Tiago (Leitão 63) e Pedro Oliveira. Treinador João Costa

UD LAVRENSE: Mata, João Magalhães, André Rocha, Organista, Vasco, Amílcar, Nunes (Rui Silva 69), Ruizinho, Trivelas, Tiago Carvalho e Carlitos. Treinador António Gaiteiro.

Dérbi bem disputado.

Ambas as equipas encararam este jogo de forma séria e focada nos mesmos objectivos que passavam pela conquista dos três pontos. Com oportunidades para ambos os conjuntos, foi a equipa orientada pelo técnico Gaiteiro a primeira a marcar por intermédio de Ricardo Trivelas (Ele que vem tido prestações relevantes da sua qualidade técnica e com veia goleadora). A perder em casa frente a um vizinho que curiosamente está pior classificado, João Costa faz dupla alteração que alterou o rumo dos acontecimentos (Lutchindo e Leitão aparecem no jogo) e Padroense chega à igualdade por Pedro Oliveira (Experiente avançado e ex internacional), 5 minutos depois e através de uma grande penalidade, Medeiros consumada a reviravolta, para Meneses em excelente golpe de cabeça selar a vitoria da equipa da casa.

BRUNO LAMAS BISA E DE NOVO "REMONTADA NO MAR"

Estádio do Mar, em Matosinhos.
Encontro da 12.ª jornada da 2.ª Liga.
Árbitro: Rui Oliveira (Porto).
Leixões 3 Vitória Guimarães B 2 
Ao intervalo: 0-2.Marcadores:Kiko (34) Haashim Domingo, (44). Kukula, (59). Bruno Lamas, (75 e 90+1.)

LEIXÕES Nuno Pereira, Jorge Silva (Derick, 58), Jaime, Huang Wei, João Lucas, Bruno China (Belima, 46), Luís Silva, Bruno Lamas, Evandro Brandão, Breitner (Okitokandjo, 86) e Kukula. Treinador: João Henriques.

V GUIMARÃES B: Miguel Aires, Maga, Dénis, Marouane, David Luís, Rúben Oliveira, Kiko (Phete, 78), João Correia, Artur Abreu (Rui Gomes, 51), Haashim Domingo e Estupiñán. Treinador: Vítor Campelos.

Invicto em casa em todas as provas, o Leixões esteve mal, deixou os visitantes ganharem confiança e, pelo meio, sofreu dois golos e ainda permitiu um remate de João Correia ao poste.
Com Nuno Pereira a estrear-se na baliza da equipa de Matosinhos, o Guimarães B aproveitou a tarde menos inspirada dos locais para abrir o marcador, num livre direto vistoso de Kiko, aos 34 minutos.
Na tentativa do responder à desvantagem, o Leixões cresceu no jogo, mas, sem qualidade nas transições, viu-se surpreendido em cima do intervalo num contra-ataque que fez Estupiñán servir Haashim Domingo para uma conclusão fácil na pequena área.
Numa segunda parte de sentido único, o Leixões repôs a igualdade em golos parecidos, primeiro num remate de João Lucas (59 minutos) que Kukula, na recarga, transformou em golo, antes de Bruno Lamas (79) fazer o mesmo, depois de um remate de Derick que ressaltou num adversário.
O V. Guimarães B, aos 82 minutos, desperdiçou um mau atraso de João Lucas, com Nuno Pereira a negar o golo a João Correia, antes de Estupiñán fazer a recarga para fora, o que acabou aproveitado por Bruno Lamas, que, ao 'bisar' nos descontos, completou a reviravolta.


segunda-feira, 6 de novembro de 2017

EM SANTA CRUZ SÓ SE JOGOU UMA PARTE (Decisão Polémica surpreende tudo e todos)

Parque de Jogos Domingos Soares Lopes – Sta Cruz do Bispo – Matosinhos
8ª Jornada da 1ª Divisão Serie 1 AF Porto
Árbitro: Leandro Pinto
OS LUSITANOS 1 GD ALDEIA NOVA 2 *
*Interrompido aos 53`minutos
Ao intervalo, 1-2 golos Pedro Silva (27), Alex (37) e Tarick (40)

OS LUSITANOS: Zé Filipe, Sérgio Teixeira, Tarrelo, Ivo, Jota, Cavadas (Fabinho 35), Tarick, Nélson, João Pinto, Bruno e Fernando. Treinador Filipe Borges.

ALDEIA NOVA: Gui, Canas, Xincas, Diogo Leite, Alex; Simão, Diogo Rosas, Vieira; Vieira, Simeão, Joca e Pedro Silva. Treinador Ricardo Costa

Jogo entre equipas vizinhas de Matosinhos, terminou de forma inesperada.
Pois de facto nada fazia prever este desfecho. 

As equipas apresentaram-se de uma forma aguerrida e muito combativas na disputa dos lances e palmo a palmo iam tentando conquistar o domínio de jogo. Neste partícula a equipa visitante (GDAN) este bem melhor que o seu adversário. Fruto disso mesmo chegou à vantagem de 2 bolas com mérito. Os Lusitanos que jamais se deram por vencidos, ainda reduziram antes do intervalo.

No segundo tempo e por volta dos 53 minutos, surge inesperadamente o caso do jogo que motivou à sua interrupção.
Leandro Pinto, expulsa o lateral esquerdo Tarrelo do encontro vermelho direto por protestar um lance em que no seu entender a sua equipa foi prejudica. No seguimento do lance, intervém também o árbitro auxiliar Jorge Costa, que de uma forma demasiado autoritária, se embrulha com o defesa Sérgio Teixeira que recebe também ordem de expulsão. Inesperadamente o árbitro do encontro termina o jogo alegando agressão ou tentativa da mesma ao seu auxiliar, alegando não reunir condições de segurança para prosseguir o jogo, dando o mesmo por terminado.
   


PADROENSE: EMPATE EM CASA DO LÍDER COM SABOR AMARGO


Complexo Desportivo de Valadares - Gaia
Árbitro Rui Oliveira
VALADARES 2 PADROENSE 2
Ao intervalo, 1-1, Golos, Aquini (10 e 90 gp) Meneses (42) e Pedro Freitas (72)

VALADARES: Fábio Carvalho, Álvaro Neto (Cristiano 81), Bruno Silva (Rabu 70), Carlos Pinto (Penantes 64), Aquini, Jonathan, Jorge Gonçalves (Emanuel 46), Paulinho (Rodrigo 70), Vítor Lobo, Fabinho e Joãozinho. Treinador Arlindo Gomes

PADROENSE: João Matos, Renato, Meneses, Daniel Pereira (Fábio 41), Pedro Freitas, Ruben, Lutchindo (Bruno 81), Marcos Medeiros, Leitão (Tiago 70), Pedro Oliveira (Diogo 81) e Xoura. Treinador João Costa.

Na visita a casa do líder, o Padroense entrou praticamente a perder, mas a sua estratégia e bom futebol praticado deu os seus frutos, e só não trouxe os três pontos, porque foi “traído” por uma grande penalidade ao cair do pano.
Os visitados, na condição de líder da prova, chegaram ao golo à passagem do minuto 10`, este golo porém não desmontou e nem perturbou a turma de João Costa. Com a lição bem estudada (vê-se claramente que a equipa do Padroense analisa correctamente os adversários) ainda antes do intervalo faz a igualdade por intermédio de Meneses.



No segundo tempo, e com as linhas mais recuadas apostando claramente no contra ataque, a turma do Padroense, tornou-se num perigo constante para o último reduto do Valadares, que com mais posse também ia se acercando com perigo junto à Baliza à guarda de João Matos. Aos 70 minutos Pedro Freitas, lançado em profundidade, só parou para festejar o golo da reviravolta. Minutos depois o jovem da cântera do Padroense é derrubado por Fábio Carvalho dentro da pequena área (Penalty claro que só Rui Oliveira não viu) um lance que poderia “matar” o jogo. Em cima do apito final Aquini bisa no encontro de grande penalidade selando o resultado final.  

domingo, 5 de novembro de 2017

LEIXÕES CONSEGUE PONTO POSITIVO NOS AÇORES

LEDMAN LIGAPRO 13.ª jornada 
Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada. 
Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal). 
SANTA CLARA 1 LEIXÕES 1 
 Ao intervalo: 1-1.Marcadores: , Thiago Santana, (30) Breitner, (37). 

SANTA CLARA: Serginho, Toni Guropec, Vitor Alves, João Pedro, João Reis, Osama Rashid (Kaio, 56), Pacheco, Minhoca, Pacheco, Pineda (Clemente, 56), Fernando e Tiago Santana (Guilherme Schettine, 72). Treinador: Carlos Pinto. 

LEIXÕES: André, Jorge Silva, Huang Wei, Jaime, João Lucas, Stephen, Luís Silva, Bruno Lamas (Belima, 84), Evandro Brandão, Okitokandjo (Derick Poloni, 59) e Breitner (China, 74). Treinador: João Henriques. 

As duas equipas apresentaram-se decididas a ganhar no Estádio São Miguel, em Ponta Delgada, e o Santa Clara chegou primeiro ao golo através de Thiago Santana (30 minutos), mas a reação foi quase imediata, e Breitner fez o empate (37). 

O Santa Clara entrou muito pressionante e dispôs da primeira oportunidade aos 13 minutos, com Pineda a atirar à figura do guarda-redes do Leixões, e Thiago Santana, na recarga, a bater contra a defesa do Leixões. Aos 29 minutos, depois de um golo anulado à equipa de Matosinhos por falta de Okitokandjo sobre Vítor Alves, uma boa jogada individual de Thiago Santana, que passou por dois jogadores do Leixões, culminou num remate rasteiro ao lado da baliza de André. O golo do Santa Clara não tardou. Aos 30 minutos, depois de um canto marcado por Osama Rashid, Thiago Santana cabeceou para o canto superior esquerdo da baliza do Leixões, sem qualquer hipótese para o guardião forasteiro. Numa reação pronta, o Leixões ameaçou com um tiro de Bruno Lamas por cima da baliza de Serginho e logo de seguida igualou, por Breitner, com o melhor marcador da equipa de Matosinhos a dar o seguimento correto a um livre, sem hipótese de defesa para o guardião dos 'encarnados'. 

Com a entrada de Kaio e Clemente na segunda parte, o Santa Clara ganhou novo fôlego para procurar o golo que garantisse o regresso à vantagem no marcador. Aos 60 minutos, a formação açoriana rondou a baliza adversária, numa jogada de Fernando que por pouco não fez a bola cair nos pés de Clemente e que podia ter resultado em golo. Na jogada seguinte e depois de um cruzamento de João Reis, Thiago Santana cabeceou para a defesa d André. Poucos minutos depois, o Santa Clara quase chegou ao golo, num remate de cabeça de Clemente, para defesa de André, com a bola a bater ainda na trave. Aos 79 minutos, o mesmo Clemente, numa transição rápida, ofereceu a Fernando, que remata frouxo.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

LEIXÕES (B) CONHECE A 2ª DERROTA NA PASTELEIRA

Divisão de Honra AFP 8ª Jornada
Estádio do Pasteleira – Porto
Árbitro: Rui Marques
PASTELEIRA 1 LEIXÕES (B) 0
Ao intervalo, 0-0 Golo Jean (66`)

PASTELEIRA: Hugo Dias, Miranda , Diogo (Tiago 85), Jean (Telmo 85), Costinha, Morgado, Paulo Sousa, Sacy (Queirós 63), Renato Sousa (Leandro 85), Reuss (Bruno 63) e André Batista. Treinador Tiago Quaresma.

LEIXÕES (B): Tomás, Ruben (Mokthar 67), Karim, André Teixieira, Mesquita (Brian 57), Nurio, Pedro (Vasco Sousa 57), Diogo, Nassur (Santi 57), Chico Banza César (Anderson 57). Treinador José Augusto.

Resultado injusto para o futebol praticado pelo conjunto orientado por José Augusto.
É certo que os da casa estiveram melhor no primeiro tempo, tendo até chegado ao golo prontamente anulado pelo árbitro do encontro por carga sobre Tomás guardião leixonense. O golo viria no segundo tempo à passagem do minuto 66. A partir daqui só deu mesmo Leixões, que de uma forma consistente tentava alvejar a baliza de Hugo Dias, que se cotou com uma excelente exibição que conjuntamente com o seu sector mais recuado fizeram com que os matosinhenses não atingissem o alvo à sua guarda.  


DÉRBI ELECTRIZANTE! LEÇA VENCE E SOBE AO 2º LUGAR


8ª Jornada da Divisão d´Elite Série 1
Parque de Jogos Manuel Ramos Arroteia - São Mamede Infesta
Árbitro Emanuel Neto
FC INFESTA 2 LEÇA FC 3
Ao intervalo, 1-1, golos: Areias (13´), João Rodrigues (20 e 62) Jardel (86`) e Ramalho (90+1`)

INFESTA: Miguel, Lico, Amaral, André Ribeiro e Jonas; Lúcio, Varela e Mário; Rui Filipe (Lima 82), João Rodrigues e Ruca. Treinador Jorginho

LEÇA: Taha, Joel, Ramalho e Vítor Fonseca (Mário Jardel 70) Alex. Marcos Silva, Paulo Lopes (Miguel 70), Paulo Pinto, Sérgio Pedras (Castro 70), Diogo Pedras e Areias (Coutinho 86). Treinador Domingos Barros

Dérbi, muito e bem disputado, com golos e alternância do marcador. Presenciado por bastante público o qual esteve ligado ao jogo do primeiro ao último minuto.


A turma orientada por Domingos Barros entra melhor na partida, e fruto do seu comando, chega ao golo aos 13 minutos por intermédio de Areias. O Jogo entra numa toada de parada e resposta e João Rodrigues ” O Carteiro ” iguala a partida aos 20 minutos. 1-1 resultado verificado ao intervalo.
No segundo tempo, o cariz do jogo não se alterou e João Rodrigues bisa aos 60 minutos, e confirma a reviravolta no marcador. A turma de Jorginho, baixa as linhas e tenta controlar o jogo, mas o Leça (está a fazer uma magnifica época) que apenas perdeu por uma vez este campeonato, sempre acreditou que era possível chegar ao golo, vê chegar do banco o brasileiro Mário Jardel e este empata o jogo a duas bolas à passagem do minuto 84. E quando tudo se conjugava para que o dérbi terminasse empatado, eis que o experiente defesa central Hugo Ramalho faz o golo que valeria 3 pontos para o conjunto leceiro já em período de descontos

Fotos Carla Ferreira 


BEBÉS SAEM DE ALCOCHETE COM UM PONTO NA ALGIBEIRA

11ª Jornada da Ledman Ligapro
Estádio Aurélio Pereira (Alcochete)
Árbitro Bruno Rebocho (AF Lisboa)
SPORTING B 1 LEIXÕES SC 1
Ao intervalo, 1-1, golos, Paulinho (11), Breitner (45 gp)

SPORTING B: Maximiano, Riquicho, Ivanildo, Kouyate, Sualehe, Bruno Paz, Rafael Barbosa, Jovane (Rafael Leão 30), Ary (Kenedy 80), Paulinho (Pedro Delgado 58) e Gelson Dala. Treinador Luís Martins.

LEIXÕES SC: André Ferreira, Jorge Silva Ricardo Alves, Jaime e Lucas; Stephen, Breitner (Bruno China 73), Saná (Bruno Lamas 62), Derick (Youssouf 67) Kukula e Evandro. Treinador João Henriques.

Vindo de um empate para a Taça da Liga no Dragão a equipa de Matosinhos, que no mar tem feito uma campanha 100% vitoriosa, deslocou-se a Alcochete para defrontar o Sporting B.
Um duelo emotivo e muito agradável de se ver, a igualdade verifica no fim do tempo de jogo, premeia a coesão defensiva da equipa leixõnense tendo sido André Ferreira o elemento de destaque a turma de Matosinhos.
A turma leonina entrou melhor no encontro, a comandar as operações e chega ao golo aos 11 minutos através de um cabeceamento de Paulinho. O Leixões lá foi equilibrando o jogo e teve ascendente na parte final dos primeiros 45 minutos, e chegou ao golo merecido através de uma grande penalidade indiscutível, apontada por Breitner em cima do intervalo.
No segundo tempo, equipa leonina dominou e conseguiu algumas boas chances para rematar com êxito, mas encontrou pela frente um conjunto que sabe sofrer e defender o seu ultimo reduto, André Ferreira evitou males maiores ao protagonizar uma soberba defesa a remate de André Leão, já na parte final do encontro.



Conferência de imprensa: 
Luís Martins Treinador Leonino “Estivemos muito perto da vitoria mas não fomos eficazes. Com este processo, vamos ser mais competitivos e vencer muitas vezes.”
João Henriques treinado do Leixões “Má entrada mas depois equilibramos e as oportunidades repartiram-se. Pagamos pelo excesso de jogos e cansaço. Resultado justo.”


quarta-feira, 25 de outubro de 2017

LEIXÕES TRAVA FC PORTO NO DRAGÃO

Taça CTT grupo D 2ª Jornada
Estádio do Dragão
Árbitro Vasco Santos
FC PORTO 0 LEIXÕES 0

FC PORTO: José Sá, Maxi, Fellipe, Diego Reis, Layun; André André, Oliver, Octávio (Brahimim 72) , Hernani (Cornoa 66), Galeano (Marega 68) e Aboubakar. Treinador Sérgio Conceição

Leixões SC: André Ferreira, Jorge Silva, Jaime, Ricardo Alves, João Lucas, Stephen, Luís Silva, Breitner (Youssouf 75'), Bruno Lamas (Lawrence 89'), Evandro Brandão, e Kukula (Derick 62'). Treinador: João Henriques

O Leixões conseguiu um empate a zero, no Estádio do Dragão, frente ao FC Porto, em jogo a contar para a 2.ª Jornada da Fase de Grupos da Taça CTT.
A jogar contra uma das mais fortes equipas da atualidade do futebol português, a turma orientada por João Henriques não se deixou intimidar, conseguindo um resultado que até podia ter outros contornos, pois tentou sempre chegar com perigo à baliza portista.
Mantendo assim o primeiro lugar isolado no grupo, abrindo boas perspetivas para um possível apuramento para a fase final. Nota ainda para a estreia de Lawrence Ofori, atleta que representava os sub-19 na época transacta.
De referi o grande apoio que a equipa de Matosinhos teve no Estádio do Dragão, quase 2 mil leixonenses . Agora há que continuar, pois domingo há jogo ainda mais importante, para a Ledman LigaPro, em Alcochete, frente ao Sporting B, pelas 15 horas.



Luís Silva, capitão do Leixões, em declarações à Sport TV após o empate em casa do FC Porto:
«O segredo foi o trabalho, a qualidade que temos vindo a demonstrar na II Liga. Viemos aqui mostrar o que é o Leixões. Cumprimos à risca o que o mister delineou e estamos de parabéns.»
«A competição mais importante para nós é a II Liga. Estes jogos são para desfrutar, jogar noutros palcos, mas o mais importante é a II Liga. Hoje os leixonenses mostraram que o Leixões está vivo e merece outros palcos.»
«Estamos na frente do grupo, mas agora acabou a Taça da Liga. Empatámos no Dragão, o que ninguém em Portugal tinha conseguido este ano. Quando formos a Vila do Conde voltamos a pensar na Taça da Liga.»


segunda-feira, 23 de outubro de 2017

LAVRENSE APRESENTOU ARGUMENTOS PARA TRAVAR O LIDER


Complexo Desportivo De Valadares – Gaia
Árbitro: João Rafael Santos
Cartão Vermelho André Rocha (87)
VALADARES 3 LAVRENSE 1
Ao intervalo, 1-0 golos: Joãozinho (35), Gabriel Aquini (67), Fabinho (75) e Bruno Silva (80 pb).

VALADARES: Fábio Carvalho, Álvaro, Neto, Bruno silva, Carlos Pinto, Gabriel Aquini (André Sousa 89), Jonathan, Jorge Gonçalves (Rodrigo 74), Paulinho (Paulo Campos 74), Vítor Lobo, Fabinho e Joãozinho (Daniel Alves 89). Treinador Arlindo Gomes.

UD LAVRENSE: Mata, João Magalhães, André Rocha, Ramos (Carlitos 56), Abilio, Amilcar (Nolasco 74), Ruizinho, Trivelas, Tiago Carvalho Rui Silva (Vasco 76), Nunes (Organista 56). Treinador Antonio Gaiteiro

Previa-se extraordinariamente muito difícil a deslocação do Lavrense ao terreno do Valadares, facto que veio a confirmar-se, pois os gaienses são sérios candidatos à subida, estando na liderança.

Os gaienses venceram o encontro com justiça, possuidores de uma equipa mais experiente dominaram mas não controlaram o desafio. A equipa Lavrense foi a primeira equipa a criar perigo. Nunes num pontapé de canto atira ao poste. Trivela foi derrubado na pequena área (lance para penalti) árbitro nada dá. Fazendo jus à condição de líderes chegaram aos três golos sem resposta, mas a equipa Lavrense que nunca virou à cara à luta, ainda atirou um bola aos ferros (André Rocha de livre) e chegou ao golo de honra merecido através de um auto golo. 

LEÇA VENCE DÉRBI E SOBE AO PÓDIO

Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira
Árbitro Miguel Ribeiro
LEÇA 2 PADROENSE 0
Ao intervalo, 1-0 Golos Diogo Pedras (24), Areias (55)

LEÇA:Taha, joel, Ramamalho, Vitor Fonseca, Alex. Marcos, Paulo Lopes (Jardel 80), Pinto. Sergio Pedras (Miguel 80), Diogo Pedras (Coutinho 65)e Areias (Castro 80). Domingos Barros.

PADROENSE: João Matos, Renato, Meneses, Pereira e Freitas, Medeiros, Brany (Ruben 46), André (Lutchindo 46), Leitão, Xoura e Osinis (Bruno 46). Treinador João Santos.

Derbi matosinhense que tinha um forte ingrediente esta época, disputado entre duas das equipas que melhor prestação tem tido, separadas apenas por um ponto, Leça e Padroense mediram forças numa excelente tarde para pratica do futebol
Leça entrou a mandar no jogo, mais pressionante e já depois de por duas vezes o capitão ter esbarrado no guardião Matos, Diogo Pedras à terceira conseguiu abrir o marcador à passagem do minuto
24 (Diogo Pedras, que nos últimos dois jogos teve 4 remates certeiros e é com todo mérito um dos convocados para a selecção de amadores da AF Porto)  
Ao intervalo o técnico João Santos mexeu no seu onze e o Padroense regressa mais forte, no entanto foram os da casa a fazer de novo gosto ao pé por Areias ao minto 55.A equipa do Padroense não baixou os braços mas todas as suas tentativas para chegar ao golo esbarravam no excelente sector defensivo leceiro. Vitoria justa, sendo que a turma de João Santos merecia o golo de honra.  

LEIXÕES INVICTO NO MAR APROXIMA-SE DA LIDERANÇA


Estádio do Mar, em Matosinhos.
Árbitro: Luís Ferreira (Braga).
Leixões - Académica, 1-0.
Ao intervalo: 1-0. Breitner, 20 minutos (pen.)

Leixões: André Ferreira, Jorge Silva, Huang Wei, Jaime, João Lucas, Stephen, Breitner (Bruno Lamas, 68'), Luís Silva, Evandro Brandão, Derick (Youssouf, 82') e Kukula (Okitokandjo, 89'). Treinador: João Henriques.

Académica: Ricardo Ribeiro, Mike, João Real, Zé Castro, Nélson Pedroso (Empis, 64'), Guima, Chiquinho (Djousse, 74'), Pedro Lagoa (Ki, 57'), Harramiz, Femi e Diogo Ribeiro. Treinador: Ivo Vieira.

Uma primeira parte de pressão alta da equipa da casa motivou erros na transição ao adversário e, com isso, situações para chegar ao golo, pelo que a vantagem de um golo ao intervalo pecava por escassa. Inofensiva na primeira parte, a briosa viu o árbitro recuar na decisão de marcar penálti por derrube a Nélson Pedroso, num lance com Jorge Silva, por indicação do árbitro assistente Paulo Miranda, aos 31 minutos. Antes e depois, o Leixões esteve por cima no jogo, dispondo de boas ocasiões para marcar, através de Derick (5') e Luís Silva (8'), nesta última com os locais a reclamarem penálti sobre Evandro Brandão. Uma defesa enorme de Ricardo Ribeiro (13') evitou um golo num pontapé acrobático de Brandão, que, segundos depois, desviou na cara do guarda-redes para fora, a concluir um contra-ataque.Aos 19', Harramiz derrubou na área o extremo, acabando Breitner, na conversão da grande penalidade, por abrir o marcador, enganando o guardião da Académica.


Na segunda parte, a Académica foi à procura do empate e Chiquinho (52') obrigou André Ferreira a uma grande defesa para canto e, aos 72', um mau alívio do guarda-redes quase foi aproveitado por Femi, num 'chapéu' que saiu demasiado alto. Tendo desperdiçado duas oportunidades para fazer o 2-0 - aos 70' por Derick e no minuto seguinte por Kukula - o Leixões teve de sofrer para somar o quinto triunfo consecutivo em casa.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC