RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 16 de março de 2014

JOGO GRANDE TERMINA EMPATADO


2º DIVISÃO SÉRIE 1 A F PORTO JORNADA 23. 
Complexo Desportivo de Leça do Balio. 
Arbitro: Hélder Casanova. 
LEÇA DO BALIO 1 ERMESINDE 1936 1
Ao intervalo: 0-1. Marcador: Marco (7) Miguel Grade (88´). 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Seixas, Cardigos, Futy e Carlitos, Filipe Barata, João Machado, Ivo, Edú, Grade e Pedro Caramalho. jogaram ainda: Shev , Serginho e Pedro Monteiro. T. Mário Heitor.

Jogo grande entre o Leça do Balio e o Ermesinde 1936 nesta jornada, dois candidatos ao título apenas distanciados por um ponto na tabela classificativa, com uma grande moldura humana nas bancadas do complexo desportivo de Leça do Balio, sempre a puxarem pelos intervenientes no relvado. A jovem formação do Leça do Balio com várias alterações no seu onze inicial, devido às várias lesões que tem havido no plantel, entrou algo nervosa na partida tendo alguma dificuldade em colocar em campo o futebol de qualidade que habituou os seus adeptos. Aos sete minutos num pontapé de canto a formação do Ermesinde 1936 beneficiando então da intranquilidade dos homens de Matosinhos, chegou ao golo inaugural da partida numa falha de marcação Baliense. Com o forte apoio dos adeptos Balienses, os comandados de Mário Heitor, que está a fazer um trabalho notável nesta jovem equipa de Matosinhos, conseguiram aproximar-se da baliza do Ermesinde e equilibrar os acontecimentos, mas sem conseguir oportunidades flagrantes de golo. Aos 30 minutos, uma falha grave da equipa de arbitragem com Miguel Grade a ser claramente derrubado na área do Ermesinde, onde devia ser marcada uma grande penalidade, tendo o juiz da partida feito vista grossa. Ainda antes do intervalo o Ermesinde numa rápida jogada de contra-ataque podia ter dilatado o marcador, mas o seu avançado completamente isolado não conseguiu bater o experiente Miguel Mota. 

No segundo tempo a formação de Matosinhos entrou bem no relvado com total entrega dos seus jogadores para dar a volta ao resultado desfavorável, colocando em campo os seus processos habituais de jogo bem definidos, não deixando o Ermesinde sair do seu meio campo. Por volta dos 60 minutos a equipa Baliense ficou a jogar contra dez jogadores, após um elemento do Ermesinde ter sido expulso numa nítida agressão a um jogador aurinegro. O Ermesinde, após esta expulsão, colocou todos os seus elementos atrás da linha de bola, praticamente no seu ultimo terço, abdicando praticamente de atacar . Os homens comandados por Mário Heitor com muita posse de bola e uma boa circulação de bola tinham então alguma dificuldade em penetrar no ultimo reduto do Ermesinde, devido ao bom posicionamento dos seus jogadores. Shev aposta de Mário Heitor no segundo tempo de livre directo acertou no ferro da baliza do Ermesinde naquela que foi uma grande oportunidade da equipa Baliense para desespero dos seus adeptos. Com tanta entrega dos homens comandados por Mário Heitor no jogo, que continuaram sempre acreditar que podiam chegar ao golo, encostado o Ermesinde à sua baliza, acabou mesmo por acontecer aos 88 minutos com Miguel Grade a empatar o jogo para grande satisfação dos adeptos Balienses, colocando justiça no jogo. Já em tempo de compensação Pedro Monteiro, entrado no segundo tempo desperdiçou uma oportunidade flagrante de golo que podia ter dado os três pontos à equipa Baliense. Terminou a partida com um empate num jogo muito emotivo onde o Leça do Balio podia ter conseguido a vitória perante um Ermesinde que no segundo tempo abdicou completamente de atacar, continuando assim o Desportivo de Leça do Balio na liderança com 52 pontos. 

 De destacar pela negativa, já no final do encontro em pleno relvado a agressão do número 7 do Ermesinde ao treinador Mário Heitor, quando este se preparava para o cumprimentar com fair-play. Já no exterior do estádio o treinador da equipa feminina do Leça do Balio foi agredido quando chegava do seu jogo, por membros da claque do Ermesinde, tendo a policia sido obrigado a recorrer à força para serenar os ânimos.

GANDARELA ASSISTE PARA OS GOLOS SENHORENSES

AF Porto - 1ª Divisão Série 1 Jornada 24
 Complexo SC Senhora da Hora
Árbitro Nuno Rodrigues
SENHORA DA HORA 2 PEROSINHO 0
Ao intervalo, 0-0, marcadores Zé (67) Dias (89)

SENHORA DA HORA. Moreira, Fabinho, Virgilio, Ramalho e André; Walmor Henrique (Diogo), Dias, Bruno Pereira (Digas), Joãozinho (Zé), Lucas (Gandarela) e Serrão. T Nuno Gonçalves.

   

Na primeira parte a equipa senhorenses apresentou-se algo irreconhecível, jogando um futebol desgarrado e no último terço do terreno definiam os lances com alguma atrapalhação, fruto disto tudo, o reflexo do resultado ao intervalo. 
No segundo tempo, ambas as equipas demonstraram vontade de vencer, com jogadas mais ligadas as oportunidades de golo (poucas) iam surgindo para ambos os lados, neste particular Serrão atirou à barra num lance de pura inspiração, mas em dois lances de bola parada os senhorenses, que jogaram os últimos vinte minutos com Fabinho em inferioridade física, foram mais felizes e merecedores do resultado final (Gandarela, num livre do lado esquerdo, que o próprio ganhou em jogada individual, assiste Zé para o primeiro,  este envia à barra e na recarga facturou, e num ponta pé de canto apontado ao primeiro poste que Dias desvia para o segundo.
Arbitragem bem conduzida e sem problemas

LEIXÕES PERDE E ESTÁ FEITO NUM 8 (oito pontos distam do ultimo e quando faltam oito jogos)


34.ª jornada da Liga Cabovisão 
Estádio do Mar, em Matosinhos 
Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal) 
Leixões-Aves, 0-1 
Ao intervalo: 0-1 Marcadores: 0-1, Vasco Rocha, 39 minutos 

Leixões: Chastre, João Viana (Álvaro, 75'), Nuno Silva (Zé Pedro, 63'), Materazzi, João Pedro, Anderson, Moreira, Ruben Saldanha (Moedas, 52'), Cadinha, Rui Coentrão e Pedras Treinador: Jorge Casquilha 

Aves: Quim, Filipe, Romaric, Miguel Vieira, Jorge Ribeiro, Tito, Pedro Pereira, Luís Manuel, Grosso (Diogo Pires, 80'), Vasco Rocha (Fábio Martins, 90'+2) e Andrew (Jaime Poulsen, 85') Treinador: Fernando Valente 

Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Viana (35'), Rui Coentrão (42'), Luís Manuel (56' e 69'), João Pedro (82') e Vasco Rocha (88'). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Luís Manuel (69') 

Um golo apontado por Vitor Rocha no decorrer da primeira metade do encontro em Matosinhos deu ao Leixões SC a 17.ª jornada sem vencer na estreia de Jorge Casquilha no banco de suplentes. Mais foram a equipa da casa a ter as primeira oportunidades: primeiro por Saldanha (9') e depois por Moreira (13'). O Aves só responderia aos 25' com Chastre a responder a um cruzamento de Andrew. 

 Com um jogo a ser principalmente realizado a meio campo e nem sempre bem disputado por ambas as partes o Leixões não conseguiu aproveitar o facto de a partir dos 69' estar a jogar contra 10 (Luís Manuel viu o segundo amarelo e foi expulso por atrasar o jogo num lançamento). Quim, guarda-redes do Aves, esteve, também, em destaque. Por duas vezes o internacional português negou o golo a Pedras (aos 65' e 72'). 

Com este resultado o Leixões dista do último classificado apenas oito pontos e quando ainda faltam oito jornadas para o final da competição No próximo domingo o Leixões desloca-se aos Açores onde, em São Miguel, vai defrontar o Santa Clara. Um jogo que está marcado para as 14h30

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC