RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 2 de maio de 2016

ESTÁ DIFICL PARA O LAVRENSE MAS NADA ESTÁ PERDIDO!


ESTE O GOLO QUE NÃO CONTOU... 

29ª Jornada da Divisão de Honra AF Porto 
Estádio Municipal da Póvoa de Varzim 
Árbitro Tiago Loureiro 
BALASAR 2 LAVRENSE 1 
Ao intervalo, 2-0, Golos, Paulinho (25) Ebongué (35) Abílio (70). 

BALASAR: Júlio, Luciano, Kita, Pedro Alexandre, Paulinho, Mauricio, Zé Miguel, João Vítor (Gia 90), Joel (Gavina 75), Ebongué, Simão (Rui Moreira 75). Treinador Augusto Neves. 

LAVRENSE: Bruno Monteiro, Dany (Postiga 40), Fradinho (Crespo), Palheira, Abílio, Nuno Costa, Amilcar (Grilo 70), Zé Campos, Wendel (Evandro 55), Taigo Carvalho e Káká. Treinador Leandro Cunha. 

Jogo de grande importância para ambos os lados…se do lado dos anfitriões, fogem da zona de despromoção, do lado visitante o objectivo é a subida. 

Tirando partido de um forte vento que se fez sentir os visitados levaram a melhor no primeiro tempo…mas não fosse uma arbitragem infeliz e carregada de erros sucessivos e sempre para o mesmo lado, bem que a história poderia ter sido outra. 
 Aos 15 minutos o Lavrense chega ao golo, que não chegou a ser pois a equipa de arbitragem considerou que o a bola não tinha transporto a linha de baliza. 
 Aos 18 minutos de jogo, mão na bola dentro da área de rigor e o árbitro não dá penalti para o Lavrense. 
Aos 25 minutos golo do Balasar, na sequência de um livre que nos pareceu não ter existido motivo para falta do jogador Lavrense. 
Aos 35 minutos o veterano ponta de lança camaronês Ebongué fez o 2-0 resultado com que se atingiu o intervalo.
 
APOIO NÃO FALTOU! 

No segundo tempo e com uma desvantagem injusta para recuperar, a equipa de Leandro Cunha, bem que tentou de várias formas e feitios anular a vantagem dos anfitriões, mas estes conscientes de que era precioso segurar a vantagem, usaram e abusaram do anti-jogo ao ponto que só se jogaram praticamente 15 minutos dos 45 existentes. 
Com todo este “esquema” montado, o melhor que os lavrenses conseguiram foi reduzir a vantagem ao minuto 70, de canto direto marcado por Abílio. 

No final do jogo foi bem patente nos rostos dos jogadores Lavrenses, a tristeza por não terem conseguido um resultado que lhes permitissem encarar o próximo jogo dependendo só de si próprio para atingir a subida à Elite, neste particular Bruno Monteiro o guarda-redes, deitado no relvado não conseguiu conter as lágrimas. 

Mesmo assim é seguro que a equipa orientada por Leandro Cunha não se vai desviar do objectivo, acreditando sempre até que seja possível concluir a prova com o passaporte carimbado. Próxima jornada e última a equipa de Lavra recebe no seu reduto a equipa do Vila Caiz domingo dia 8 de Maio.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC