RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

PADROENSE EM CRISE DE RESULTADOS (soma já 5 derrotas consecutivas)

 
 14.ª Jornada da Divisão Elite AF Porto 
Campo da Rainha em Serzedo- Gaia 
Árbitro Sérgio Moreira 
SERZEDO 1 PADROENSE 0 
Ao intervalo, 0-0, golo Luís (61)

 

SERZEDO: César, Moreira, Luís, Tiago Dias,Delifim, Dani, Tiago Santos, Joãzinho, Ricardinho (Vitinha 46), João Alves e Bruno Faria (Braga 73) T Filipe Ribiero 

PADROENSE: Stephen, Rui Jorge, Armando, Lobo, Pedrinha, Ricardo (Rafa 76) Paulinho, Postiga (Brahima 76) Gazela (Joel 68) e Pedro. T. António Remelgado 


Num jogo em que o equilíbrio foi a nota dominante, um golo de Luís, foi o suficiente para impor a quinta derrota consecutiva ao Padroense (4 para campeonato e 1 para taça). A equipa de Matosinhos, que neste jogo estreou o médio Daniel Pedrinha, que na semana passada chegou ao Padrão oriundo do Castelo da Maia, até esteve melhor na partida, mas após o golo sofrido aos 61 minutos, a equipa foi-se a baixo e não conseguiu encontrar argumentos para contrariar a defensiva local.

INFESTA VOLTA A PERDER E PELA MARGEM MINIMA

Infesta sofreu mais uma derrota por 1-0. 

Após terminar o ano com uma vitoria frente ao Serzedo, o Infesta iniciou 2014 com uma derrota por 1-0, a nona pela margem mínima das dez já sofridas. 

 Mais um jogo em que o Infesta não foi nada inferior ao adversário. Os jogadores da equipa da casa, fruto de serem os donos do terreno, adaptaram-se melhor às péssimas condições do relvado. Foram também os primeiros a tentar alvejar a baliza por Zé D'Angola mas que o guarda-redes Miguel, mostrou estar atento. O Infesta respondeu bem com um remate de Simões por cima da barra e pouco depois Vitinha e Pedro Oliveira, esbanjaram oportunidades para inaugurar o marcador. Quem não marca sofre e foi o que o São Pedro da Cova fez aos 44 minutos na sequência de um pontapé de canto onde Nuno aproveitou a facilidade da defensiva do Infesta para fazer o primeiro e único golo da partida. 

Na segunda parte, o Infesta foi mais equipa, criando vários lances ofensivos. O "irrequieto" Maia aos 64 minutos libertou-se de um adversário e rematou mas à figura do guarda-redes da casa. Depois, Sérgio Leite esquivou-se pela direita e rematou sobre a barra e perto do fim, foi Káká que esteve perto de empatar, mas o remate saiu à figura. Em tempo de descontos Rivaldo chegou a marcar mas o árbitro já tinha assinalado falta de André Ribeiro sobre o guarda-redes da casa. Com esta derrota, o Infesta perdeu uma boa oportunidade de conseguir ultrapassar o seu adversário na tabela classificativa e mantém assim o último lugar. Na próxima jornada, o Infesta desloca-se ao terreno do Candal.

in FC INFESTA

A LENDA...O MITO...O MELHOR DE SEMPRE PARTIU!

 
EUSÉBIO DA SILVA FERREIRA 
O maior embaixador de Portugal no mundo inteiro, a lenda… o mito… o melhor futebolista português de todos os tempos. 

 5 de Janeiro de 2014 Faleceu este domingo por insuficiência respiratória, na sua residência quando eram 3 horas da manha, O PANTERA NEGRA tinha 71 anos a vinte dias de completar 72 

 PALMARÉS INDIVIDUAL: 

Pelo Benfica: - Entre maio de 1961 e abril de 1975: 596 golos em 557 jogos, com a média de 1,07 golos por desafio, divididos pelas várias competições nacionais (Campeonato, Taça de Portugal, Taça de Honra, Taça Ribeiro dos Reis e Campeonato de Reservas) e internacionais (Taça dos Campeões Europeus, outras competições europeias e torneios internacionais). 

 Por Portugal: - Entre outubro de 1961 e outubro 1973: 41 golos em 64 jogos, com a média de 0,64 golos por desafio, divididos pelas várias competições (apuramento e fase final de Mundiais e Europeus e encontros de preparação). 

 Prémios individuais: 

1962 - “Bola de Prata” da revista France Football para segundo melhor futebolista na Europa. 1963/64 - Melhor marcador do Campeonato Nacional, com 28 golos. 1964/65 - Melhor marcador do Campeonato Nacional, com 28 golos. 1965 - “Bola de Ouro” da revista France Football para melhor futebolista na Europa. 1965/66 - Melhor marcador do Campeonato Nacional, com 25 golos. 1966 - Melhor marcador da fase final do Mundial Inglaterra66, com nove golos; Melhor Jogador do Mundial Inglaterra66; “Bola de Prata” da revista France Football para segundo melhor futebolista na Europa. 1966/67 - Melhor marcador do Campeonato Nacional, com 31 golos (ex-aequo com Figueiredo, do Sporting). 1967/68 - “Bota de Ouro” para melhor marcador europeu, com 42 golos; Melhor marcador do Campeonato Nacional. 1969/70 - Melhor marcador do Campeonato Nacional, com 21 golos. 1972/73 - “Bota de Ouro” para melhor marcador europeu, com 40 golos; Melhor marcador do Campeonato Nacional. 

Distinções: 

1966 - Medalha de Prata da Ordem do Infante D. Henrique. 1981 - Grande Colar do Mérito Desportivo. 1982 – “Águia de Ouro” do Sport Lisboa e Benfica. 1990 - Grande Colar de Honra ao Mérito Desportivo. 1992 - Ordem do Infante, Medalha de Ouro da Cidade de Lisboa, Estátua em bronze à entrada do Estádio da Luz. 1994 - Ordem de Mérito Federação Internacional de Futebol. 1998 - Membro inaugural do “Galeria dos Campeões” (Hall of Champions) da FIFA, em conjunto outras oito glórias do futebol mundial. 2000 - Terceiro melhor futebolista do Século XX para a FIFA, a seguir a Pelé (Brasil) e Maradona (Argentina). 

PALMARÉS COLETIVO: 

 1960/61 - Campeão Nacional. 1961/62 - Vencedor da Taça dos Campeões Europeus; Vencedor da Taça de Portugal. 1962/63 - Finalista da Taça dos Campeões Europeus; Campeão Nacional; Vencedor da Taça de Honra. 1963/64 - Campeão Nacional; Vencedor da Taça de Portugal; Vencedor da Taça Ribeiro dos Reis. 1964/65 - Finalista da Taça dos Campeões Europeus; Campeão Nacional; Vencedor da Taça de Honra. 1965/66 - Terceiro classificado no Mundial Inglaterra66 – Portugal; Vencedor da Taça Ribeiro dos Reis. 1966/67 - Campeão Nacional; Vencedor da Taça de Honra. 1967/68 - Finalista da Taça dos Campeões Europeus; Campeão Nacional; Vencedor da Taça de Honra. 1968/69 - Campeão Nacional; Vencedor da Taça de Portugal; Vencedor da Taça de Honra. 1969/70 - Vencedor da Taça de Portugal. 1970/71 - Campeão Nacional; Vencedor da Taça Ribeiro dos Reis. 1971/72 - Campeão Nacional; Vencedor da Taça de Portugal; Vencedor da Taça de Honra. 1972/73 - Campeão Nacional; Vencedor da Taça de Honra. 1973/74 - Vencedor da Taça de Honra. 1974/75 - Campeão Nacional; Vencedor da Taça de Honra. 1976 - Campeão da Liga Norte-americana de Futebol (NASL) - Toronto Metros-Croatia. 

Mitchfoot junta-se à dor nacional pela perda deste grande senhor, enviando as sentidas condolências à família enlutada

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC