RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

HUMBERTO " Existe um sonho! Mas quase impossível de alcançar..."

Humberto Ricardo Novo Pereira da Silva, 34 anos natural de Matosinhos, é guarda redes de futebol e defende a baliza do Padroense. Em 1992 vestiu-se a rigor como Keeper pela primeira vez ao serviço do Leixões (sub 13). Daí para cá não mais parou e SC Senhora da Hora, GD Aldeia Nova, FC Perafita, FC Pedras Rubras e Padroense fazem parte da vida futebolística de Humberto. 

MITCHFOOT - Humberto, como nasceu esse teu gosto pelo futebol, pretendes contar-nos um pouco dessa história? 

HUMBERTO - Em 1º lugar agradecer ao sr. Mário por vir ao meu encontro e me proporcionar mais uma agradável conversa para o Seu blog...quanto ao gosto pelo futebol, venho de uma família de jogadores, o meu avô, o Macarrão que jogou muitos anos no Leixoes, e como não poderia deixar de ser, o meu irmão Ze António, que começou no Leixoes, e como Guarda Redes, e levou-me por arrasto para essa paixão que ainda hoje tenho, a baliza e o futebol...depois foi só alimentar essa paixão 

M - Como não podia deixar de ser, conta-nos um pouco sobre o teu relacionamento com teu irmão, Zé António, esse brioso atleta que por motivos de doença teve de deixar o futebol mais cedo. 

H - O meu irmão...o que dizer...para mim desde miúdo sempre foi o meu ídolo...via e vejo nele o meu maior exemplo, quer como jogador, pois como profissional penso que existiam poucos como ele, mas como homem afirmo aqui que é o maior exemplo que eu conheço. Como todos sabem, uma grave doença acabou com a carreira dele, carreira essa da qual eu muito me orgulhava, seguia-o para todo o lado e para mim ele era o melhor jogador do mundo, mais que não fosse pela raça, caráter e profissionalismo que deixava em cada treino e cada jogo...como disse anteriormente, a vida pregou-nos essa partida, mas ele continua como sempre foi, um guerreiro, e posso dizer que continuamos com uma relação como sempre tivemos, de dois irmãos que se adoram...volto aqui a dizer, o meu irmão foi, é e será sempre o meu ídolo...

M – Como homem do futebol, por certo tens o teu clube de eleição, aquele que de facto mexe com os teus sentimentos, queres dizer-nos qual é ? 

H - O meu clube de coração é o Leixoes, clube da terra, no qual me formei para o futebol...obviamente que os clubes por onde passei ganharam um espaço tb no meu coração, são eles o Perafita, o FC Pedras Rubras e agora o Padroense...quanto aos Grds...o Benfica... 

M – Na difícil e inigualável posição de guarda redes, por certo também tens o teu preferido, em qual GR tu te revês ou encontra mais semelhanças? 

H - Na baliza a minha referência foi sempre o Vitor Baia...não havia como ele...da actualidade, destaco o Casillas, Julio César e Buffon (este um senhor)...quanto ao melhor do mundo nesta posição...Neuer, certamente o GR mais completo que existe...e todos eles servem de fonte de inspiração por assim dizer.. 

M – Na tua já longa carreira desportiva, qual o momento, o jogo que mais te marcou? 

H - Tenho dois jogos inesquecíveis (pela positiva) para mim... Um FC Pedras Rubras vs Vila Real em que foi um jogo perfeito individualmente, e o S. Martinho vs Padroense da época passada...esse para mim foi a melhor exibição que fiz em toda a minha carreira até ao momento...

   
M - Depois de 6 épocas a jogar fora do concelho de Matosinhos, todos vividos com a camisola do FC Pedras Rubras, regressaste à nossa terra para defender as cores do Padroense FC, sentes que foi acertada essa decisão? 

H - Bem...depois de 6 épocas no FC Pedras Rubras, clube que me marcou muito onde tive duas subidas de divisão, uma delas aos CNS, num momento em que estava a ser pouco utilizado, surgiu o convite do Padroense por parte do Presidente, sr. Germano Pinho, e em boa hora aceitei esse desafio. Sabia que o clube estava numa situação delicada, e o que me pediram foi para vir ajudar com alguma experiência, e graças a Deus chegamos ao final da época com a tão desejada manutenção na divisão de elite, e isso foi o mais importante, para além de ter recuperado a alegria de jogar regularmente. Nunca é demais agradecer a algumas pessoas que muito me ajudaram aquando da chegada ao Padroense, nomeadamente o sr. Germano Pinho, o sr. Jorge Peixoto, o grd Joaquim (massagista) o meu grd amigo Paulinho Ferreira, e toda a direcção, equipa técnica e restantes elementos do plantel da época passada que me fizeram sentir em casa... 

M – Um ano volvido, quase 50 jogos na baliza do Padroense, Humberto é relegado para o banco, diz-me no teu entender a que se deve esse facto? 

H - Sim é verdade que desde que cheguei a meio da época passada fiz quase todos os jogos e inclusive esta época fiz toda a 1ª volta como titular, e penso que a cumprir e a ajudar a equipa, Mas isto é futebol, e o treinador achou por bem trocar, e eu só tenho de aceitar e continuar a trabalhar diariamente com o objetivo de voltar a ser opção...e aqui garanto que não trabalho mais do que aquilo que trabalhava qdo era "titular" pois quem me conhece sabe que cada treino para mim é como um jogo, quer jogue quer não jogue, vou treinar, não "vou ao treino".... 

M– João Matos, é um “puto” da formação padroensista, sei que tem aprendido muito contigo e sei também que tens um otimo relacionamento com ele, revela-nos a tua opinião sobre este jovem valor entre os postes que está agora a começar ao nível sénior? 

H - O Matos é um miúdo fantástico...muito humilde, natural da Guarda, que está aqui no grd Porto à procura de um sonho que é ser GR! O Matos como GR tem um potencial muito grd e sempre que posso tento ajudá-lo em algumas coisas... Ele ainda tem 19 anos, é 1º ano de sênior, mas na minha opinião se mantiver a humildade, com a qualidade que tem, e melhorando um ou outro aspecto (próprio da idade), prevejo um futuro risonho. Obviamente que tb é preciso "sorte" para conseguir ser alguém no futebol. Desejo-lhe tudo de bom na carreira dele sem dúvida. 

M – Aos 34 anos, presumo que ainda te vamos “aturar” por mais algum tempo, sentes que ainda tens algo de importante para acrescentar à tua excelente carreira, para dar ao futebol? 

 H - Sim são 34 a caminho dos 35, mas enquanto sentir que tenho condições físicas para jogar, e desde que algum clube esteja interessado nos meus serviços, conto ainda jogar pelo menos mais 3 ou 4 épocas . Quanto ao acrescentar algo à carreira, uma vez que nunca fui profissional como sempre sonhei, tracei outro objetivo que era o de jogar na taça de Portugal, e esse já o consegui, por isso agora o que quero acrescentar à minha carreira são vitórias, e muitas alegrias, e acima de tudo disfrutar de cada treino e de cada jogo como se fosse o último.

M – Onde gostavas de acabar a tua carreira no futebol, sei que tens ainda um sonho, queres partilha-lo connosco? 

H - Sim esse sonho existe mas é "impossível"...para mim era mesmo um sonho acabar a carreira no meu Leixões, ou pelo menos voltar a vestir aquela camisola num jogo oficial, mas isso será quase impossível mesmo... 

M – Para terminar queres deixar uma mensagem a alguém em especial, aos adeptos que de alguma forma tem acompanhado o teu percurso? 

H - Para terminar...agradecer ao sr. Mário por este "bocadinho" e desejar-lhe todas as felicidades do mundo...deixar uma palavra de grd apreço para aqueles que são sem duvida o meu grd suporte em tudo nesta vida, a minha mulher e os meus filhos que Domingo após Domingo, seja fora ou em casa estão sempre comigo e nunca me deixam ir abaixo nos momentos mais difíceis...uma palavra tb para todos os adeptos do Padroense assim como para toda a direcção, de que tudo farei para defender da melhor forma possível o clube enquanto o representar é sempre com o máximo de profissionalismo... Por fim, uma palavra para todos os que de uma ou outra forma seguem o meu percurso desportivo, agradecer a uns pelo apoio, outros por não gostarem tanto, mas uma coisa é certa, eu não sou mais que ninguém, mas tenho muito orgulho da minha carreira, pois posso dizer que fiz muitos e bons "amigos" neste mundo, e acima de tudo, sou respeitado e respeito todos os intervenientes no jogo, desde árbitros, a adversários... Um forte abraço para si e para todos os que irão ver esta pequena entrevista. Obrigado. 

M - Obrigado Humberto por me concederes esta entrevista, desejo para tua vida civil as maiores felicidades para o que ainda falta no futebol, os maiores sucessos.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC