RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

terça-feira, 17 de março de 2020

COVID-19: INFESTA ENCERRA SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS NO MOREIRA MARQUES

A Comissão Administrativa do F.C. Infesta, anunciou que encerra os serviços administrativos no Estádio Moreira Marques para o público, anunciou o clube no facebook.

"A comissão administrativa do FC Infesta está atenta a tudo o que se está a passar no planeta e segue as recomendações e orientações da Direcção Geral de Saúde, bem como toda a informação da Associação de Futebol do Porto, relativamente ao surto epidémico COVID-19, e assim, vem por este meio informar que os serviços administrativos, situados no Estádio Moreira Marques, encontram-se encerrados ao público", descreve.

Por alternativa os adeptos e sócios do Infesta ou outros interessados podem contactar pelo email - infesta@sapo.pt - e pela caixa de mensagens do clube na página do facebook.


Fonte da Foto: FC Infesta


Diogo Bernardino

COVID-19: BARRANHA ENCERRA POR TEMPO INDETERMINADO SEDE E BAR

"A direção do Barranha anunciou que a partir de 17 de março e por tempo indeterminado estão encerrados a sede social e respetivo bar, anunciou o clube no seu Facebook.

"A Direção do Barranha SC, face o actual cenário de Emergência de Saúde Pública de Âmbito Internacional relacionada com o COVID-19 e com o desenrolar da situação epidemiológica em Portugal e após uma avaliação responsável da situação, decidimos como medida preventiva que visa salvaguardar a saúde de todos nós e diminuir o mais possível as possibilidades de contágio, encerrar a partir de hoje 16/03/2020 e por tempo indeterminado, a nossa sede social e respetivo bar", descreve o clube.

A reabertura da mesma vai ficar condicionada devido às diretrizes da Direção Geral de Saúde e também ao aumento de casos de coronavírus em Portugal.


Fonte da Foto: DR


Diogo Bernardino

COVID-19: PADROENSE ANUNCIA SUSPENSÃO DA ASSEMBLEIA GERAL

A assembleia geral ordinária que estava agendada para 27 de março foi suspendida devido ao surto do coronavírus, anunciou o clube através de um comunicado no Facebook.

"Informam-se todos os Associados do PADROENSE F.C. que está suspensa a realização da Assembleia Geral Ordinária, face à conjuntura que se vive atualmente. O seu reagendamento será feito oportunamente", descreve o clube de Padrão da Légua.

A ordem de trabalhos nesta assembleia passa por discutir e votar o Relatório e Contas da Direção e Parecer do Conselho Fiscal e Disciplinar do Ano de 2019 e trinta minutos para discussão de assuntos de interesse do Clube.


Fonte da Foto: Padroense FC


Diogo Bernardino

COVID-19: LEÇA FECHA SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS NO ESTÁDIO

Os serviços administrativos do Leça estão fechadas a partir de 17 de março até indicações em contrário devido ao surto do COVID-19, anunciou a direção do Leça em comunicado.

"A Direção do Leça Futebol Clube está atenta e segue as recomendações e orientações da DGS (Direção Geral de Saúde), OMS (Organização Mundial de Saúde) bem como toda a informação da FPF (Federação Portuguesa de Futebol) e AFP (Associação de Futebol do Porto), relativamente ao COVID 19, assim, vem por este meio informar que os serviços administrativos, sito no Estádio do Leça F.C., fecharão hoje até indicações em contrário", mencionou.

O clube ditou que os seus trabalhadores passam a teletrabalho com os adeptos e sócios do clube ou outras partes interessadas podem utilizar o email do Clube leca.futebol.clube@gmail.com ou o contacto telefónico 913467588, dentro do horário de trabalho, para qualquer questão.


Fonte da Foto: DR


Diogo Bernardino

UEFA COMPROMETE-SE A TENTAR COMPLETAR LIGAS PROFISSIONAIS ATÉ 30 JUNHO

A UEFA definiu no seu plano de contingência que vai tentar completar as Ligas Profissionais, incluído a II Liga onde se encontra o Leixões, até 30 de junho, anunciou o organismo que rege o futebol europeu.

"O compromisso de concluir todas as competições nacionais e europeias de clubes até o final da atual temporada desportiva, ou seja, o mais tardar até 30 de junho de 2020, caso a situação melhore e retomar o jogo seja apropriado e prudente. As possíveis limitações de 'slots' do calendário atual, resulta potencialmente no agendamento de jogos da liga nacional no meio da semana e no agendamento de competições de clubes da UEFA no fim de semana", descreve a UEFA.

A UEFA anunciou que vai criar dois grupos de trabalho em conjunto com as várias ligas nacionais europeias, incluindo a portuguesa, aonde se encontra o Leixões. A primeira vai ser para encontrar soluções para que possa ser retomada a época desportiva 2019/2020 de uma forma "coerente" e a segunda de ajuda ao impacto que os clubes e as Ligas vão ter a nível financeiro, económico e regulatório devido ao surto do coronavírus.

Esta decisão vai ser modificada caso a propagação do COVID-19 termine ou aumenta exponencialmente, o que pode implicar que o Leixões tenha de terminar a temporada depois de 30 de junho, a data limite do final da época.


Fonte da Foto: DR


Diogo Bernardino

LOURENÇO PINTO SAI DA AF PORTO APÓS 12 ANOS COMO PRESIDENTE

O atual presidente da AF Porto Lourenço Pinto anunciou que após 12 anos de dirigismo ao serviço da associação não se vai recandidatar à presidência do mesmo, anunciou ao Jornal de Notícias.

Vai suceder José Manuel Neves que era vice-presidente do atual mandato de Lourenço Pinto e candidato único às eleições de 2 de abril. Foi o único que até às 18:00 horas desta segunda-feira formalizou a sua candidatura.

Lourenço Pinto vai passar a ser presidente da Assembleia Geral do FC Porto, caso Pinto da Costa ganhe as eleições que vão ser adiadas.

A lista encabeçada pelo administrador do Santander Totta tem vários nomes como o do padre Jorge Duarte que transita da Mesa da Assembleia Geral para o órgão executivo.

José Manuel Neves tem como bandeiras no seu mandato a construção de uma Academia, uma proximidade aos filiados e "uma relação estreita" com a FPF e Liga.

"A composição da lista única tem como direção: José Manuel Neves, Domingos Santos, José Guimarães; Assembleia Geral José Gonçalves, Mariana Pinto Loureiro, Paulo Ramalheira; Conselho de Disciplina: Celestina Maia; Conselho técnico: Vítor Carvalho; Conselho Fiscal: Américo Araújo e Arbitragem: Carlos Carvalho", descreveu a AF Porto em comunicado.

José Manuel Neves já foi presidente do Conselho Fiscal e membro do conselho de justiça vai conduzir os destinos da mais representativa das associações a nível nacional com mais de 400 clubes, cerca de 20 mil futebolistas e que organiza mais de 13 mil jogos por época.

Isto pode trazer algumas mudanças para os clubes matosinhenses de futebol e futsal.


Fonte da Foto: DR


Diogo Bernardino

"TREINAMOS EM CASA APESAR DAS CONDIÇÕES NÃO SEREM AS IDEAIS"

O lateral Zé Carlos do Leixões frisa que todos os jogadores seguem "à risca todas as instruções", mas salienta que "treinamos em casa apesar das condições não serem as ideais", em declarações ao Jornal O Jogo.

"Estamos em casa para nos sentirmos seguros em relação à pandemia. Somos responsáveis e seguimos à risca todas as instruções. Claro que como não podemos ir ao ginásio, treinamos em casa, apesar das condições não serem as ideais para um jogador de futebol", assumiu.

O jovem defesa salienta que não se mostra preocupado com qualquer decisão que possa sair do recurso da SAD à decisão do tribunal central criminal de Lisboa sobre o caso Jogo Duplo ao qual o acórdão condenou o Leixões ao afastamento das competições profissionais por dois anos. 

"Cheguei ao clube há menos de dois meses e tenho um contrato, que penso cumprir. No final da época, aconteça o que acontecer, ver-se-à o melhor a fazer para ficarem ambas as partes satisfeitas", disse.

O Leixões que apontava as baterias para a subida esta temporada, deixa de a realizar devido à distância de 15 pontos com o Farense, mencionando que ainda "é muito cedo falar da próxima temporada"

"É demasiado cedo para falar da próxima temporada. Temos que pensar jogo a jogo e procurar vencer sempre, para chegarmos ao final e conseguirmos uma classificação de acordo com a grandeza do clube, pois a posição em que nos encontramos [nono lugar] nada tem a ver com a qualidade do plantel, mas sim com algum azar em vários jogos", mencionou.

A experiência de Manuel Cajuda no futebol nacional e internacional também ajuda o jovem de 21 anos a melhorar ainda mais as excelentes capacidades que já possui num campeonato competitivo como o da II Liga.

"É muito positivo trabalhar com um treinador com larga experiência. Manuel Cajuda no dia a dia passa nos a vivência que ganhou no escalão máximo do futebol português e a nível internacional. Por isso, teve sucesso por onde passou. Não me cabe a mim dizer se deve ou não continuar. Tenho é de fazer o meu trabalho e continuar a trabalhar para ajudar o Leixões", garantiu.

Zé Carlos que fez toda a formação no Leixões e esteve dois anos no Leça salienta que se sente bem no clube.

"Sinto-me bem no Leixões e só penso em ajudar a equipa. Para isso só penso em evoluir diariamente e corresponder a quem confiou em mim. Penso que estou a corresponder, assim como considero que fui contratado para o presente, a pensar no futuro", salientou.

Esta temporada, realizou 22 encontros pelo Leça e cinco pelo Leixões, depois de ter começado a sua formação no Alfenense, depois no Lousada, Boavista e ainda ter feito metade da temporada 2017/18 no Salgueiros.


Fonte da Foto: Duarte Rodrigues


Diogo Bernardino

LEIXÕES NÃO PERDE HÁ TRÊS ENCONTROS

Desde o encontro com o SC Covilhã realizado no Estádio do Mar a 22 de fevereiro, o Leixões nunca mais voltou a perder qualquer jogo e já vão em três consecutivos.

A formação do Leixões tem nestes três encontros, dois empates todos em casa (0-0) com o Covilhã e (1-1) com o Feirense e uma vitória fora de casa por 1-0 com o Benfica B, no dia em que soube do acórdão do Jogo Duplo, ao qual o clube já recorreu da sentença.

Durante esses três encontros, a formação leixonense apontou dois golos, o primeiro de Derick Poloni esta temporada de grande penalidade frente aos encarnados e o terceiro de João Graça frente ao Farense numa jogada de insistência logo no primeiro lance da segunda parte.

A última derrota do Leixões remonta há um mês quando em casa do Feirense perdeu por 1-0, dizendo o adeus a uma possível subida de divisão.

Antes da suspensão dos campeonatos por tempo indeterminado, o Leixões já ambicionava a outros objetivos que passavam pela melhor classificação das últimas sete temporadas, o que implica estar entre o terceiro e o sexto lugar.


Fonte da Foto: Duarte Rodrigues


Diogo Bernardino

COVID-19: FPF ABRE LINHA DE CRÉDITO ATÉ UM MILHÃO DE EUROS

A Federação Portuguesa de Futebol anunciou que abriu uma linha de crédito até um milhão de euros na ajuda aos clubes não profissionais como o Leça e no futsal como o Freixieiro face aos prejuízos decorrentes do coronavírus, anunciou em comunicado o organismo.

"A FPF deliberou abrir imediatamente uma linha de crédito de apoio à tesouraria dos clubes de futebol não profissional e futsal no valor de um milhão de euros. O valor será colocado ao dispor dos clubes que poderão candidatar-se após a publicação do regulamento a ser concluída esta semana. Esta medida visa diminuir o impacto da pandemia Covid-19 junto dos clubes nacionais", salientou Fernando Gomes, presidente da Federação.

Com esta medida, o Leça e o Freixieiro podem receber verbas deste fundo de apoio.

"Queremos com esta medida ser, ao mesmo tempo, céleres, eficazes e serenos na forma como apoiamos clubes que estão numa situação de grande fragilidade. Sabemos o papel fulcral que eles desempenham quer no desenvolvimento do futebol quer na formação de milhares e milhares de jovens e consideramos que esta decisão demonstra sentido de responsabilidade social e estatutária da FPF", disse.

O líder da Federação revela que ainda não existe uma data certa para o regresso á normalidade, apelando a que todos sigam "as indicações da Direção Geral de Saúde".

"Temos de continuar a seguir as indicações da DGS e a fazer, como comunidade, tudo o que estiver ao nosso alcance para amenizar os efeitos da pandemia. Iremos continuar a monitorizar a situação dia a dia e a agir sempre que considerarmos útil a nossa intervenção quer na área desportiva, quer na área da responsabilidade social", concluiu.

Desde o dia 12 de março que os encontros profissionais e não profissionais da Liga, da Federação Portuguesa de Futebol e da Associação de Futebol do Porto deixaram de ser disputados, como também os treinos de forma a diminuir a propagação do coronavírus em Portugal.


Fonte da Foto: DR


Diogo Bernardino

"O FUTEBOL NÃO É UMA DAS NOSSAS PRIORIDADES SOCIAIS"

O primeiro ministro António Costa em entrevista à SIC explicou que o "futebol não é uma das nossas prioridades sociais" explicando que o desporto-rei "é um mundo à parte", em declarações ao Jornal da Noite.

“O futebol profissional é um mundo à parte. Toda a gente pede ajuda, mas, como é evidente, o Estado tem que definir quais são as prioridades e, manifestamente, essa não é uma das nossas prioridades sociais”, destacou António Costa.

António Costa mencionou na entrevista que existem mais prioridades no quadro da ação governativa em ajuda às empresas para combater o surto do coronavírus.

O primeiro ministro voltou a salientar que o pico da pandemia está previsto até final de abril.


Fonte da Foto: CMM


Diogo Bernardino

LIGA DISPONIBILIZA ATÉ 20 MIL € PARA CADA SAD FACE A DIFICULDADES DE TESOURARIA

A Liga Portugal aprovou uma Linha de Apoio até 20 mil euros para cada SAD da I e II Liga, o que inclui o Leixões para fazer face a dificuldades de tesouraria, anunciou o organismo através de comunicado.

"As despesas consideradas elegíveis para a linha de apoio à tesouraria, devidamente comprovadas por fatura, são as seguintes: Implementação de um Plano de Contingência, a ser apresentado à Liga Portugal, onde as seguintes despesas serão consideradas como elegíveis: rubricas de desinfeção, criação de espaços de isolamento, compras de materiais de Equipamentos de Proteção Individual, higienização por empresas especializadas, entre outras que sejam enquadradas e justificadas", descreve o comunicado.

"Na componente médica para despesas de reforço de técnicos de saúde, análises e testes ao COVID-19; Dificuldades de tesouraria, que estejam diretamente relacionadas com o não cumprimento de contratos com patrocinadores e parceiros, devidamente comprovadas; Despesas de suporte ao trabalho remoto, como reforços de internet e hotspots, aplicações e softwares de trabalho remoto, computadores portáteis, outros custos tecnológicos que sejam justificados com inerentes à implementação do trabalho remoto pelas Sociedades Desportivas", salienta.

Foi também aprovada a prorrogação do prazo de cumprimento de licenciamento das equipas para a época desportiva, passando a ser até 15 de maio em vez de 31 de março. O que significa que os clubes terão de entregar duas fases dos requisitos requeridos pela Liga até à segunda semana de maio, o que dá dois meses para os clubes.

"Todas as Sociedades Desportivas presentes demonstraram grande preocupação com a sustentabilidade económico-financeira e revelaram dificuldade em medir e prever os futuros impactos reais desta situação, caso a mesma se venha a agravar. O Grupo de Trabalho Financeiro reunirá periodicamente, para analisar a aplicação das medidas, assim como discutir a evolução da situação, pelas áreas económico-financeiras das Sociedades Desportivas", mencionou.

"Hoje, mais do que o futebol, a prioridade tem de ser o combate ao flagelo que vivemos na saúde, isso sim, o mais importante. Certamente, o futebol voltará mais forte e será peça fundamental na retoma do ânimo dos adeptos e da Sociedade. Esta é uma luta nacional que, estou certo, vamos combater todos juntos. A Liga continuará empenhada em monitorizar as consequências económicas que possam advir desta paragem. A análise terá de ser diária a toda esta situação”, afirmou Pedro Proença, presidente da Liga no final da reunião.

O montante reembolsado da Liga Portugal deve ser devolvido ao organismo até 30 de junho de 2020, sendo que as medidas e o respetivo plano podem ser atualizadas a qualquer momento.~


Fonte da Foto: DR


Diogo Bernardino

LIGA PORTUGAL REFORÇA QUE AINDA NÃO HÁ DATA PARA O REGRESSO DOS CAMPEONATOS

A comissão permanente de calendários da I e II Liga reforçou que ainda não há data para o regresso dos campeonatos devido ao surto exponencial do coronavírus em Portugal, anunciou o organismo em comunicado.

"Perante a situação atual que vivemos ainda não se mostra possível aferir de uma data expectável para o regresso das competições", mencionou o comunicado divulgado pela Liga Portugal numa reunião que se realizou por videoconferência.

A Comissão Permanente de Calendários determinou que aguarda pelas decisões da UEFA, que ditou o adiamento do Europeu para o próximo ano e também das competições europeias para junho.

A Liga continua a recomendar que não sejam realizados treinos em grupo e que continue a ser realizado o isolamento social.

"Continuação do permanente acompanhamento da evolução da situação do País, e escrupuloso cumprimento com todas as diretrizes definidas pelo Governo e pelas autoridades de saúde", mencionou.

Esta reunião contou com a presença do presidente da SAD do Leixões, Paulo Lopo, bem como com a presença de todos os clubes que integram a referida Comissão (SL Benfica, FC Porto, Sporting CP, Tondela, Gil Vicente, CD Cova da Piedade e CD Mafra) e pelos respetivos responsáveis clínicos, AMEF e operadores televisivos.


Fonte da Foto: Liga Portugal


Diogo Bernardino

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC