RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

NO FEMININO (FUT9) SRA DA HORA GOLEADO PELO RAMALDENSE

 
Futebol Feminino de Matosinhos 
Semana Negra Campeonato de promoção serie A. 
 Leixões SC deu-se mal em terra do Capão. Freamunde recebe e bate as Princesas do Mar por 2 x 1 e mantém as aspirações intactas da conquista para um lugar no pódio. 
Custóias FC continua a não acertar o passo no referido campeonato. Com uma deslocação ao estremo de Barcelos, concretamente a Martin para defrontar a Casa do Povo de Martim, uma seria candidata ao titulo, as jovens de Custóias não tiveram argumentos e sofreram uma pesada derrota 5 x 1. Srª da Hora teve direito a folga. 

Campeonato Feminino Fut9 juniores 
Na serie A as sub 19 do Custóias FC perdem em casa com o Vilaverdense FC por 4 x 0 e começam a distanciar-se dos lugares cimeiros, que é ocupado pela Casa do Povo de Martim. 

Na serie B o campo de treinos do Bessa, recebeu o confronto entre Ramaldense BFC e Srª da Hora. Um jogo com duas partes totalmente distintas, uma primeira parte equilibrada, com bastante entrega e com bom ritmo de jogo, com o perigo a rodar as duas balizas. 
O Ramaldense BFC sai para o intervalo a vencer por uma bola a zero, com golo de Flávia. Após o intervalo as meninas do Ramaldense BFC tomaram conta do jogo e o resultado final de 5 x 0 deixa poucas margem para dúvidas sobre o domínio axadrezado na segunda parte. 
Golos; Flávia (1), Luana (1), Beatriz (1), Juliana (2) 

Ramaldense BFC: Francisca Peixoto – Beatriz Magalhães – Ana Viterbo – Flávia Silva – Catarina Pereira – Nádia Ribeiro – Leonor Couto – Luana Silva – Mariana Varzim; Suplentes: Carolina Melo – Rita Veloso – Mariana Menezes – Juliana Compota – Elvira Queirós - Joana Oliveira - Carolina Lapa. Equipa técnica; Vitor Moutinho (treinador), Bruno (TA), Vera Teixeira (directora), Afonso Machado (director), Marco Gomes (fisioterapeuta). 

Srª da Hora; Catarina Pinto – Vera Nunes – Ana Luísa – Ana Moreira – Catarina Ferrão – Cristina Ferreira – Luana – Marta. Suplentes; Sofia Sousa – Rita Santos. Equipa técnica; João Martins (treinador) Arbitragem de Catarina Gonçalves e Sandra Cristina, sem problemas e com nota positiva. Apoio Logística de Marta Costa 

 Manuel Sà

LEÇA SAI DERROTADO DE CASA DO ÚLTIMO (S PEDRO COVA)

 
 AF Porto Divisão de Elite Jornada 13 
Estádio do São Pedro da Cova – Gondomar 
Árbitro Carlos Silva. 
SÃO PEDRO DA COVA 1 LEÇA FC V 0
Ao intervalo 1-0 marcador David (1`)

S PEDRO DA COVA: Artur Micha, Orlando, Carlão, David e Samuel, Veiga, João Lindo, Paulo Oliveira, Vitinha, André (João Silva 83), Lico (Trindade 57). Treinador Pedro Ferreira. 

LEÇA FC: Diogo, Mica, João Paulo Noura (Jota 64) Bruno Freitas, Alex (Joel 64), Hugo, Paulo Lopes, Pedras, Álvaro, Mesquita e Cheta. Treinador Nuno Costa. 

Ainda não estava percorrido o primeiro minuto de jogo, quando David na cara de Diogo, não desperdiçou aquele que viria a ser o golo que resultou no score final. Na primeiro tempo de jogo a equipa Leceira que dominou praticamente todo o encontro, viu a equipa de arbitragem, anular-lhes um golo (confusão na área dos mineiros e bola introduzida na baliza de Artur Micha) teve tempo ainda para o goleador Pedras na marca dos 9 metros fazer com que Artur Micha (guarda-redes ex FC Perafita) defendesse com segurança evitando o empate.

 

Na segunda metade, mais do mesmo, o Leça não consegue materializar o seu domínio em golo, ou quase golo, pois viu o árbitro mais uma vez anular-lhe outro golo desta vez por pertenço fora de jogo. Os mineiros viriam também a não aproveitar flagrante oportunidade de ampliar a vantagem, através de uma grande penalidade que Diogo (segunda esta época) defendeu. Arbitragem irregular com claro prejuízo leceiro. 

Fotos David Ferreira

LEIXÕES PERDE NA ESTREIA DE PEDRO MIGUEL


17ª JORNADA DA SEGUNDA LIGA 
Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada 
Árbitro: Duarte Oliveira (Braga). 
SANTA CLARA 2 LEIXÕES 0 
Ao intervalo: 1-0 Golos: 1-0, Pacheco, 28 minutos; 2-0, Clemente, 86. 

SANTA CLARA: João Botelho, João Dias, Gustavo, Accioly, Igor, Tiago Ronaldo, Pacheco, Carraça (Jimmy,81), Lucas (Hugo Santos, 65), Reginaldo (Clemente, 63) e Rafael Batatinha. Treinador: Fernando Valente. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, João Pedro, Bruno Lamas, Pedro Pinto, Malafaia (Cadinha, 74), Yuanyi Li, Banjai, Tandjigora, Guo Yi (Pedras, 56), Ricardo Barros e Rateira (Alemão, 56).Treinador: Pedro Miguel. 

 Um golo de Pacheco, na primeira parte, e outro de Clemente, na segunda, selaram o sucesso dos açorianos. O Leixões, que estreou Pedro Miguel, fica mais longe dos lugares tranquilos. O Santa Clara entrou melhor, criou uma boa oportunidade por Rafael Batatinha e marcou na segunda, aos 28 minutos, por intermédio de Pacheco. 

Na segunda parte, e já com mexidas em ambas as equipas, o Leixões podia ter chegado à igualdade, primeiro aos 75 minutos, através de Ricardo Barros, que rematou ao lado, e depois aos 84, valendo um corte de Igor, perante Pedras. A vitória do Santa Clara ficou assegurada com o golo de Clemente, aos 86 minutos, num remate de primeira, depois de um passe de Rafael Batatinha. 

A precisar urgentemente de pontos, depois desta ronda, o Leixões tem novo compromisso já na quarta-feira à tarde, frente ao Benfica B, no Estádio do Mar (15h00).

sábado, 28 de novembro de 2015

CASA DO BENFICA MATOSINHOS APAGOU 14 VELAS

 

A casa do Benfica de Matosinhos com o nº 137 (oficial das casas benfiquistas), celebrou no passado dia 27 de Novembro a passagem do seu 14º aniversário. 
 Há 14 anos (24 de Novembro de 2001) foi inaugurada pelo Presidente de então, Manuel Vilarinho, o retiro dos benfiquistas de Matosinhos…14 anos volvidos, e com alguns contratempos pelo meio a CB Matosinhos, está para durar e encontrou o trilho da consistência directiva e os serviços a que se propôs, são cada vez mais do agrado dos seus associados. 

 

Este ninho das Águias, actualmente presidido por Jacinto Guedes, (um empresário, e homem do desporto, particularmente do futebol), engalanou-se a preceito para um magnifico repasto, com direito a bolo patrocinado pela União de Freguesias Matosinhos/Leça da Palmeira. 
Este evento realizou-se no Restaurante rochedo e contou com cerca de 100 associados da casa do Benfica de Matosinhos. 
 Entre inscritos e convidados, destacamos a presença de, Pedro Sousa (Presidente da Junta de Freguesia) Paulo Ferreira (membro do executivo da junta), Joaquim Ventura, recentemente eleito presidente das Colectividades do Conselho Matosinhense, Rodolfo Mesquita, autarca Matosinhense, Fernando Arriscado delegado (Douro Litoral) das casas do Benfica e algumas figuras do desporto nacional, como são os casos de João Mesquita (ex árbitro de futebol com 8 anos passados na 1ª divisão), que lhe coube a sorte em sorteio realizado no local, de ser premiado com a camisola do Sport Lisboa e Benfica (oficial). 

 

Para além de serem entregues, neste jantar dançante, os troféus referentes ao Torneio de Sueca organizado pela casa benfiquista, o momento alto da noite, foi a homenagem à antiga glória benfiquista, João Fonseca, antigo guarda redes internacional, que com 21 anos foi campeão nacional de emblema do Benfica ao peito. João Fonseca, que não escondeu as suas origens (sendo Matosinhense e Leixonense) não deixou de mostrar a sua gratidão por este gesto, dando vivas ao Benfica.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

PEDRO MIGUEL SUBSTIUI MANUEL MONTEIRO NO LEIXÕES


Pedro Miguel é o treinador do Leixões

 A Leixões Sport Club – Futebol, SAD chegou a acordo com o treinador Pedro Miguel para orientar a equipa de futebol profissional Leixonense. Pedro Miguel Bastos Soares Ferreira, 48 anos, vai assumir as funções de treinador principal do nosso Clube coadjuvado por Samuel Correia (adjunto), Mário Morgado e Jorge Silva (mantém a preparação dos guarda-redes, que já fazia com o anterior técnico, Manuel Monteiro). 

 O novo técnico Leixonense, que já começa a trabalhar hoje, orientou o Feirense nas duas últimas épocas, depois de ter estado à frente da Oliveirense durante oito temporadas, o que lhe confere bastante experiência no campeonato da Segunda Liga. "Mais do que falar, há que trabalhar" Antes de orientar o primeiro treino com o emblema do Mar ao peito, Pedro Miguel falou ao www.leixoessc.pt, confessando-se "muito satisfeito" pelo convite recebido para treinar o Leixões, "um clube grande, histórico" em que qualquer profissional do futebol "anseia por trabalhar". "Neste momento, mais importante do que falar muito é começar a trabalhar. Temos de dar tudo no sentido de inverter os resultados que não têm sido os melhores", continuou o novo timoneiro da nau Leixonense, reconhecendo que "a tarefa é difícil" mas vai ser concretizada. "Com a colaboração de todos, grupo de trabalho, sócios e simpatizantes do Leixões, que são muitos, vamos conseguir atingir os objetivos a que nos propomos", sublinhou Pedro Miguel, apontando, a concluir, baterias para o primeiro compromisso: "Vamos trabalhar forte todos os dias. Para já as atenções estão viradas para o jogo do próximo domingo, nos Açores. Não há tempo a perder".

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

CUSTÓIAS SAI VENCEDOR NO DERBI FEMININO


Futebol Feminino de Matosinhos 

“Sub 19” do Custóias FC a realizar um bom início de época, deslocou-se até Freamunde e vence a equipa da casa por 2 x 0, mantendo-se nos lugares cimeiros da sua serie. 
Em Leixões, a contar para o Campeonato de promoção serie A, as Princesas do Mar receberam e venceram o Pico de Regalados por 3 x 1. 

Custóias FC e SC Srª da Hora encontram-se para o 1º dérbi oficial da sua história no referido escalão, com uma boa moldura humana a assistir ao desafio, viram as suas cores perfilar com as seguintes atletas: 

Custóias FC; Inês Loureiro – Tânia Graça – Rita Coelho – Ana Silva – Frias – Telma Melo – Juca – Renata – Salomé – Mafalda – Joana. Supl; Fátima – Duarte – Carla – Babi – Inês Moura – Vanessa Graça – Marisa Equipa técnica; Tiago Silva (treinador) – Vítor Fonseca (treinador GR) – Iris Moreno (delegada) Catarina Carvalho (fisioterapeuta) 

SC Srª da Hora; Ana Magalhães – Ana Vasconcelos – Amorim – Vera Costa – Brígida – Cristiana Ferreira – Sofia Oliveira – Vânia Gonçalves – Vanessa – Marta Oliveira – Patrícia Pereira Supl; Mara – Soraia Equipa Técnica; Hélder Castro (treinador) – Márcio Passos (treinador Adj) – Teresa Ribeiro (treinador Adj) 

O jogo começou como o tempo, frio e muito instável, era notório o respeito mutuo e visível que nenhuma equipa queria cometer o primeiro erro, tirando uma boa jogada de perigo por parte da irrequieta Salomé junto á baliza da Magalhães, pouco mais há a registar até ao 1º golo que aconteceu ao minuto 36 por Renata, Srª da Hora, reagiu e começou a rondar mais a área do Custóias FC e num lance infeliz e algo confuso, Telma faz auto golo. Com um futebol mais colorido e mexido e mesmo em cima do apito para intervalo, Joana marca e põe o Custóias novamente na frente do marcador. 

Aguardava-se uma 2ª parte com certa expectativa, a ver como e quais as reacções que iriam ser tomadas. 2ª parte, notou-se desde logo, uma entrada mais agressiva por parte das duas equipas e o Srª da Hora começou por dar a entender que iria procurar recuperar a desvantagem, mas encontrou pela frente uma equipa que começou a praticar um futebol colectivo, mais organizado, e a trocar bem a bola, não tardou a ter controlo do jogo e anulou o futebol aguerrido do Srª da Hora que pecava pelas jogadas individuais, ao minuto 65 bis de Renata, que sem dúvida foi a figura do jogo, pelos golos, pelo que jogou e pelo que fez jogar. Salomé, irrequieta, rápida e com bom toque de bola, fechou a contagem aos 81 minutos. 

Fica para registo o resultado 4 x 1 a favor do Custóias FC e o fair play praticado por parte de ambas as equipas. Arbitragem sem problemas e com nota positiva. 

Manuel Sà

7 JOGOS DEPOIS O LEÇA REGRESSA À VITÓRIA

AF Porto Divisão de Elite - Jornada 12 
Estádio do Leça em Leça da Palmeira. 
Árbitro Fábio Silva 
Acção disciplinar: Cartão Vermelho a Jair por acumulação (85`) 
LEÇA 1 VS REBORDOSA 0 
Ao intervalo, 1-0 Golo, Cheta (40) 

LEÇA: Diogo, Noura, Bruno Freitas e Caldas (Jota 85), Hugo (Turé 85), Jair e Mika, Pedras, Paulo Lopes (Alex 85), Cheta (Marcos 85) e Álvaro (Mequita 85). Treinador Nuno Costa 

REBORDOSA: Vasco Viana, Sérgio, Batista, Rui Alves, Paulo Monteiro, Silvério, João Dias, Jorginho (Rui Miguel 75) Oliveira, Brandão (Artur 55), Héder (Ricardo Teixeira 55) Treinador Calica 

Sete jogos depois a equipa maravilha volta às vitórias, um golo de Cheta (bonito chapéu) fez a diferença, frente a uma equipa que assume por inteiro a candidatura à subida. 

Num jogo muito disputado, Diogo, guarda redes leceiro defendeu uma grande penalidade logo aos 10 minutos, que mudou o rumo aos acontecimentos. 
O Leça que até então parecia meio adormecido, Nuno Costa apresentou a equipa com cariz mais ofensivo, abandonando a teimosia do duplo pivot defensivo, galvanizou-se e partiu para uma exibição equilibrada e bastante consistente e Cheta em momento de inspiração fez um golo bonito, fazendo um chapéu ao guarda redes Vasco Viana. 

No segundo tempo o equilíbrio manteve-se com oportunidades repartidas mas as redes não voltaram a balançar. A equipa forasteira, valorizou mais esta vitória leceira, dando água pela barba a turma verde e branca, que bem organizada defensivamente não permitiu que o Rebordosa estabelece-se a igualdade que bem poderia ter acontecido.

LEÇA DO BALIO ARRASA SANGEMIL

 
A F Porto 1ª Divisão serie 1 - Jornada 9 
Complexo Desportivo de Leça do Balio 
Árbitro: João Teixeira 
Acção disciplinar: Cartão Vermelho Pinheiro 78` e Bruno 85` 
LEÇA DO BALIO 6 MOC. SANGEMIL 1 
Ao intervalo: 2-1, Golos, Braga (8 e 65) Hugo (12, 70 e 73) Bruno (28 gp) Sousa (90) 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, João Pinto, Carlitos (Gabi 74), Cardigos, Miguel Cunha, Pedrinho (Gomes 42), Félix (Brás 66), Rafa (Malta 74), Carlos Diogo, Braga, Hugo (Sousa 74). Treinador Mário Heitor. 

MOCIDADE SANGEMIL: Hugo, João (Fabricio 89), Pinheiro, Pedro Silva, Renato, Bruno Pires, Pedrinha (Latas 78), Teixeira, André (Hélder 78) Pataco (Mauro 89). Treinador Jorge Bastos 

O resultado final traduz bem a supremacia da equipa Baliense que lidera o campeonato a par do Leverense com 21 pontos. 
A equipa do Sangemil, até equilibrou o jogo no primeiro tempo, indo para as cabines a perder pela margem mínima, fruto de uma boa organização defensiva, espreitando de quando vez o último reduto da turma anfitriã. Braga, Hugo pelos balienses e Bruno de grande penalidade para os visitantes, obtiveram os golos que ditavam o resultado ao intervalo. 

No segundo tempo, tudo foi diferente, a melhor qualidade técnica individual e melhor organização colectiva dos balienses veio ao de cima, fazendo jus à condição de lideres do campeonato. Braga com mais um e Hugo com mais dois golos, avolumaram o score. A turma visitante não conseguiu suster o ataque auri negro (esta tarde equipou todo de vermelho), e acabou o jogo reduzida a nove elementos por expulsão de Pinheiro e Bruno, aos 78`e 85`minutos, respectivamente. Sousa em cima do minuto 90`fechou a contagem.

MONTEIRO POR MUTUO ACORDO RESCINDE COM O LEIXÕES


A rescisão ocorre no dia seguinte ao empate em casa 2-2 com o Sporting da Covilhã, num jogo da 16.ª jornada em que os locais venciam aos 90 minutos por 2-0. 
 "A administração da Leixões SAD e o técnico Manuel Monteiro decidiram hoje dar por terminado o vínculo que tinham em vigor para esta época desportiva por mútuo acordo", lê-se no comunicado publicado no sítio oficial do clube na Internet. 
No anúncio pode ainda ler-se que "quer a administração quer o técnico Manuel Monteiro têm a consciência de tudo ter sido feito para que o resultado fosse outro", reconhecendo a SAD "que o técnico e a sua equipa técnica tudo fizeram com o maior profissionalismo, dedicação e empenho no sentido de serem cumpridos os objetivos", terminando com um agradecimento por "tudo o que foi feito". 
 Por sua vez, Manuel Monteiro agradeceu "todo o esforço que a administração fez esta época", sublinhando que esta "nunca faltou com nada" em relação aos compromissos assumidos. 
 Convidado para continuar na estrutura do futebol noutras funções, Manuel Monteiro "não aceitou" pois pretende seguir a sua carreira profissional. 
 O Leixões ocupa atualmente o 22º e antepenúltimo lugar da II Liga, somando 13 pontos nos 16 jogos disputados.

domingo, 22 de novembro de 2015

LEIXÕES DESLIGOU O CHIP E ZÉ PEDRO...

 
16.ª jornada da Segunda Liga 
 Estádio do Mar, em Matosinhos. 
Árbitro: Artur Soares Dias (Porto). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tandjigora (18), Malafaia (42), Diarra (64) e Pedras (90+5). 
LEIXÕES 2 COVILHÃ 2 
Ao intervalo: 0-0. Marcadores: Ricardo Barros, (60 e80) Zé Pedro, (91+1 e 90+3) 

 LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça (Alemão, 16, Pedras, 75), Pedro Pinto, Diogo Nunes, Max, Tandjigora, Malafaia, Bruno Lamas, Yuanyi Li, Ricardo Barros e Guo Yi (Jorginho, 61). Treinador: Manuel Monteiro. 

COVILHÃ: Igor Araújo, Tiago Moreira, Zé Pedro, Edgar (Mateus, 78), Joel, Diarra (Bilel, 64), Gilberto, Zé Tiago, Davidson, Mailo e Xeka (Kevin Oliveira, 86). Treinador: Francisco Chaló. 


 O Covilhã entrou melhor, mais solto e pressionante, e criou diversas oportunidades de golo nos primeiros minutos, ao que foi reagindo o Leixões a partir de metade do primeiro tempo.  

No segundo tempo, o Leixões entrou melhor e, aos 60 minutos, inaugurou o marcador por intermédio de Ricardo Barros. Na sequência de uma jogada do lado esquerdo do chinês Guo Yi, que cruzou atrasado, Alemão amorteceu e Ricardo Barros, com um remate em arco, fez o golo. O avançado matosinhense voltou a marcar, aos 80, depois de Pedras o isolar na grande área. No entanto, nos descontos, o Sporting da Covilhã surpreendeu, ao chegar ao empate com dois golos de um ex-jogador leixonense, Zé Pedro, primeiro com um remate no 'coração' da área e depois a aproveitar um ressalto na área, no último lance da partida. 

Conferência de imprensa 

 Manuel Monteiro "Merecíamos e devíamos ter saído daqui com uma vitória. Foi um jogo bem conseguido da nossa parte, fomos melhores, fizemos dois golos em duas jogadas fantásticas, mas, de um momento para o outro, o chip desligou. Nunca apontarei o dedo aos jogadores. Temos uma equipa jovem, ansiosa por vitórias, mas há pormenores, como os de hoje, que nos custaram a vitória. Não estamos satisfeitos com o que aconteceu. Chegámos ao minuto noventa a ganhar por 2-0 justamente e em duas bolas paradas sofremos dois golos e desperdiçámos uma vitória de que tanto precisávamos. Tivemos dois jogos seguidos em casa que devíamos ter ganho, em especial este. Reconheço que há muita ansiedade, mas tudo vamos fazer para sair desta situação." 

 Francisco Chaló "Era um jogo surreal se perdêssemos, continua a ser mesmo empatando. A única ponta de sorte que tivemos foi conseguir empatar numa altura que estávamos a perder por dois a zero. Arrisco-me a dizer que nenhuma equipa conseguiu fazer aqui em Matosinhos aquilo que nos fizemos. O guarda-redes do Leixões teve algumas intervenções excelentes e os golos do Leixões surgem após duas grandes ocasiões nossas. Depois, só uma equipa com um grande espírito conseguia chegar ao empate e minimizar o que seria uma grande injustiça."

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

FABRICE ESCLARECE O MOTIVO QUE O LEVOU A SAIR DO PEDRAS RUBRAS

 
Fabrice, ex jogador do Leça, trocou o CNS pela Divisão D´Elite A F Porto, ou seja: Por uma questão de chuteiras o avançado camaronês trocou o FC Pedras Rubras pelo At Clube de Vila Meâ 
O jogador já jogou pelo Vila Meâ e já fez gosto ao pé! 

 FABRICE conta tudo o que se passou ao Mitchfoot 

 “Fui dispensado do FC Pedras Rubras, por me recusar a emprestar as minhas chuteiras a um colega de equipa. Um dia antes de um jogo um colega de equipa do Pedras, me pediu para lhe vender as minhas chuteiras, eu concordei depois de acertarmos o preço (...) Posto isto no dia seguinte (dia do jogo) da parte da manha, o meu colega pretendia pagar o preço acordado no dia anterior antes de chegarmos ao estádio (...) Mas tal não aconteceu…o meu colega depois de falar com o nosso mister pediu-me as chuteiras emprestadas, eu logo recusei de imediato (…) Posto isto e sem razão aparente (o treinador disse-me que eu não tinha espírito de equipa) fui posto fora do balneário e dispensado do clube. 

"Só pretendo esclarecer e nada mais a razão da minha súbita saída do clube, aproveitando esta oportunidade que o Mitchfoot me dá para de uma vez por todas esclarecer este assunto que me deixou de alguma forma triste, mas ao mesmo tempo me abriu as portas para outro clube que me acolheu de braços abertos (Atlético Clube de Vila Meâ).
 Aproveitar também para agradecer a quem sempre me apoiou…abraço a todos. O que não nos mata, torna-nos mais fortes.”

 FABRICE

terça-feira, 17 de novembro de 2015

CUSTÓIAS MUDA DE TREINADOR


Mário Rui regressa ao comando técnico do Custóias em substituição de António Luís. 
Os resultados assim o ditaram, António Luís deixa o comando técnico do Custóias e para o seu lugar regressa Mário Rui, técnico que subiu o Custóias à divisão de honra e iniciou a época que culminou com a descida à 1ª Divisão na época seguinte. 
Mário Rui que já estreou no passado domingo com uma vitória frente ao mocidade Sangemil (3-1) faz-se acompanhar por Manuel Silva treinador adjunto e Figueiras antigo guarda redes custóiense, para preparar os guarda redes .

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

SENHORA DA HORA FEMININO CEDE EM CASA FRENTE AOS SANDINENSES

 
Futebol Feminino de Matosinhos 
As sub 19 do Custóias FC recebem as jovens da Casa Povo Martim “Braga” e sofreram a 1ª derrotada no campeonato por 1 x 4, o factor casa pouco ao nada adiantou ás meninas da casa. 
Com este resultado positivo a Casa Povo Martim isola-se na liderança da Serie A do campeonato Feminino Fut9. De salientar que na Serie B, SC Srª da Hora folgou. 
No campeonato Promoção serie A o Leixões SC deslocou-se a Braga, mais concretamente a Martim. A equipa da casa “Casa Povo Martim” a não querer fugir dos lugares cimeiros da classificação, não deu tréguas e impôs uma pesada derrota ás Princesas do Mar 5 x 1, cujo águas andam um pouco agitadas para o lado do mar. 
Custóias FC teve direito á sua folga e estará já a pensar no grande dérbi da próxima semana com o SC Srª da Hora, seguramente um jogo a não perder. 

SC Srª da Hora recebeu Os Sandinenses “Guimarães” e perdeu por 3 bolas a zero, num jogo muito pautado e morno, em que as meninas do srª da Hora tem capacidade para fazer mais e melhor, faltou a raça e querer que as caracteriza, enquanto a equipa adversária mostrou mais maturidade futebolística e deixou Senhora da Hora como justo vencedor. 

Srª da Hora; Magalhães – Ana Vasconcelos – Ariana Ventura – Andreia Amorim – Brígida Lobo – Tracy Monte – Cristiana Ferreira – Vanessa – Soraia Gonçalves – Vânia Gonçalves – Marta Oliveira --- Suplentes; Sofia Oliveira - Patrícia Pereira – Ana Cardoso – Sofia Sousa – Vera Costa. 

Os Sandinenses; Rita – Cris Santiago – Abelheira – Machado – Ana – Ana Filipa – Taynala – Sara – Mar – marta – Mariana. Arbitragem; Helena Barbosa – João Freitas – Gilberto Vieira 

Manuel Sà

LAVRENSE EMPATA EM TERRENO DIFÍCIL

AF Porto Divisão Honra-Jornada 8 
Estádio Municipal da Maia 
Árbitro: João Pereira. 
MAIA LIDADOR 1  LAVRENSE 1
Ao intervalo, 1-0, golos Paulinho (35) Tiago Carvalho (58) 

MAIA LIDADOR: Rui, Ricardo, Grilo, Marmelo, Dinando (Pauleta 46), Pedro (Castro 60), Diogo Preto, Vitor, Hélder (Tiago Martins 60) Paulinho e Vasco. Treinador Manuel Mota 

LAVRENSE: Zé Santos, Fradinho (Postiga 56), Zé Campos, João Luis, Tiago Carvalho, Nuno Palheira, André Grilo, Wender (Kaká 42), Dani e Abílio. Treinador Leandro Cunha. 
Jogo muito e bem disputado, em que a equipa Lavrense conseguiu terminar com uma serie de vitorias do clube maiato (3). 
Os maiatos adiantaram-se no marcador a dez munutos do fim do primeiro tempo pelo experiente Paulinho ex FC Perafita. 
 Contudo e com muita vontade demonstrada a equipa Lavrense parte em busca do golo da igualdade que consegue a través do avançado Tiago Carvalho que parece ter encontrado a veia goleadora que o notabilizou. 
 Até ao final as equipas produziram futebol para que justificassem levar os três pontos em disputa, mas o resultado teimou em não se alterar.

PADROENSE PERDE MAS SAÍ DE CABEÇA ERGUIDA

AF Porto Divisão de Elite-Jornada 11 
Árbitro: João Gonçalves 
VALADARES 3 VS PADROENSE 2 
Ao intervalo 0-1 golos Kaká (43) Paulinho (56) China (61) Nuno Pinto (64) João Rodrigues (75) 

VALADARES: Castro, Fábio Rola, Jhony (Ricardinho 63), Nuno Pinto, Mansilha, Vítor Lobo, Carlos Pinto, João Rodrigues (Bruninho 86), Fabinho, Paulinho (Vitinha 76) Vítor Fonseca. Treinador Alexandre Ribeiro 

PADROENSE: Humberto, Simão, Pereira, Paulinho, Taipa, Toninho, Miranda, Hélder (Carlitos 80), Rui (Jonas 65), China (Chico 80) e Kaká. Treinador Augusto Mata

 
Grande jogo protagonizado por duas excelentes equipas que têm bem definidos os objectivos para esta época. 
Jogo com emoção, golos e com o resultado final bem imprevisível. 
 A turma gaiense dominou praticamente o primeiro tempo mas seriam os matosinhenses a marcarem bem perto do intervalo por intermédio de Kaká (6º remate certeiro no campeonato) 

No segundo tempo, bem que os anfitriões aumentar de intensidade na busca do golo, que aconteceu logo aos 56 minutos por Paulinho Teixeira, ele que outrora jogou no infesta. O Jogo aumenta de velocidade e emoção e o Padroense não demorou muito a responder, o médio China dá de novo vantagem aos matosinhenses, prometendo levar os três pontos de casa de um candidato à subida, contudo Nuno Pinto não demorou muito a empatar de novo o jogo. Bola lá bola cá o jogo entra numa fase em que pode acontecer golo numa ou outra baliza. Neste capitulo o Valadares é mais feliz e consumou a remontada em cima do minuto 75 por intermédio de João Rodrigues. 
Em suma: Um resultado que acaba por se aceitar, mas bem que o empate seria justo, pela categoria demonstrada por ambos os conjuntos. Arbitragem ao nível do espectáculo.

FOTOS:Domingos Lobo

BALIO PERDE MAS MANTÊM-SE NA LIDERANÇA

 
1ª Divisão A F Porto, jornada 8 . 
Complexo Desportivo do Leverense, em Vila Nova de Gaia. 
Árbitro: João Martins. 
Vermelhos: Guil (70) e Nando (86). 
LEVERENSE 1 D L BALIO 0 
Ao intervalo: 1-0.Marcadores: João Pinho (8). 

LEVERENSE: Nuno Gomes; Zé Carlos, Nando, Diogo Costa e Renato; Estrela, Bruno Morais (Robalinho, 46) e Martins (Pedro Abel, 80); João pinho (Carlitos, 66), Adriano e Zezinho (Luís Morais, 80). Treinador: João Ferreira. 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota; João Pinto (Carlitos,62), Miguel Cunha, Cardigos e Nélson; Gonçalo (Félix, 46), Pedrinho (Pedro Gomes, 62), Rafa, Guil; Hugo e Braga. Treinador: Mário Heitor. 

 

O Desportivo de Leça do Balio perdeu na deslocação a Lever, Vila Nova de Gaia pela margem mínima, mas continua na liderança da série 1 da 1ª divisão da associação de futebol do Porto. Os comandos de Mário Heitor entraram apáticos no jogo e pagaram uma fatura extramente cara por esse adormecimento inicial, tendo o Leverense logo aos oito minutos através de João Pinho marcado o golo que permitiu à equipa da casa ficar com os três pontos. A perder os de Matosinhos, mudaram a sua atitude e tomaram conta do jogo e começaram realmente a demonstrar o motivo pelo qual estão no topo, tendo pela frente um adversário muito forte em casa que se mostrou bem organizado no terreno de jogo. 

 No segundo tempo Mário Heitor introduziu Félix no jogo que veio dar mais velocidade e profundidade à equipa causando sempre perigo no último reduto gaiense. Entre várias oportunidade de golos da equipa Baliense, que com uma melhor finalização, podia ter mudado a história do jogo, destaca-se o penalti desperdiçado por Félix, defendido pelo guardião da casa para delírio dos seus adeptos. Derrota injusta para a formação do Leça do Balio que produziu o suficiente para sair com pontos do reduto do Leverense, que alcançou os Balienses no topo da classificação com 18 pontos. Destaque ainda para a expulsão de Fábio Guil que nos pareceu muito forçada pelo arbitro da partida, que deixou influenciar pela pressão dos adeptos da equipa da casa.

LEÇA É O REI DOS EMPATES (7)

 
AF Porto Divisão de Elite-Jornada 11 
Complexo Desportivo de Barrosas - Felgueiras 
Árbitro Tiago Loureiro 
BARROSAS 1 VS LEÇA FC 1 
Ao intervalo, 1-1 Golos Pedras (27) Joca (41) 

BARROSAS: Sampaio, Tanta, Carlão, Rui Moreira, Luciano, Joca, Paulo, Filipe Carvalho (Tiago 58), André (Vítor 75), Jorge Ferreira, Paulo Jorge. Treinador António Lima Pereira 

LEÇA: Diogo, Joel, Bruno Freitas, Noura e Caldas, Turé, Hugo e Jair (Marcos 85), Álvaro (Paulo Lopes 67) Pedras (Cheta 85) e Mesquita. Treinador Nuno Costa 

Uma equipa com a qualidade individual como o Leça tem e já por de mais demonstrada, não pode dar-se como satisfeita, jogando para pontuar como foi o caso nesta partida. 
A titulo de curiosidade, lembramos que a equipa que chegou a prometer bastante no inicio da temporada, fazendo uma prova na Taça Brali simplesmente imaculada, começando com uma vitoria como se imponha no arranque deste campeonato, desde de antão vem perdendo gaz (já não vence há 45 dias), e já vai no 6 jogo consecutivo sem vencer acumulando nesta serie uma derrota caseira. 

A equipa leceira apresentou-se em Barrosas (adversário que promete intrometer-se na luta pela subida, facto que até hoje, ainda não o demonstrou), sedenta do sabor da vitória. Começando até melhor que a equipa anfitriã, os leceiros chegaram ao golo por intermédio de Pedras (9 remates certeiros) dos 14 golos que a equipa obteve em 11 jogos. De facto foi o primeiro sinal de perigo conseguido nesta tarde, num jogo mal jogado um pouco sem organização de parte a parte em que luta sobre o meio campo se sobrepunha em todo o terreno de jogo. A finalizar o primeiro tempo a turma da casa chega ao empate no único lance que criou com perigo neste período. 

No segundo tempo mais do mesmo, jogo mal jogado sem que uma ou outra equipa cria-se lances para desfazer a igualdade. A equipa leceira que se apresenta quase sempre com duplo pivot defensivo e com Pedras na frente tentando um lance de magia, não conseguiu levar de vencida uma equipa que no nosso entender estava praticamente ao seu alcance. 

 FOTO de David Ferreira

domingo, 15 de novembro de 2015

PELA 3ª VEZ CONSECUTIVA O MESMO RESULTADO...1-1


14 ª JORNADA DA SEGUNDA LIGA (jogo em atraso) 
Estádio do Mar, em Matosinhos 
Árbitro: João Capela (Lisboa). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Caio (21), Carlos (32), Diogo Nunes (39), Ricardo Barros (52) e Ubay (85). 
LEIXÕES 1 FARENSE 
 Ao intervalo: 0-0 Marcadores: Delmiro, (75) Ricardo Barros, (90+2). 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Diogo Nunes, Pedro Pinto, João Pedro, Rui Cardoso (Guo Yi, 81), Bruno Lamas, Max (Pedras, 71), Caio, Jorginho (Alemão, 60) e Ricardo Barros. Treinador: Manuel Monteiro. 

FARENSE: Bento, Saeed, Ubay, Delmiro, Diogo, Bilro, Harramiz, Carlos, Márcio (Bruno Loureio, 65), Irobiso (Osama, 83) e Tiago. Treinador: Jorge Paixão. 

Antes do início da partida guardou-se um minuto de silêncio pela morte de Hugo Oliveira, irmão do jogador do Leixões, Fábio Zola, vítima de um acidente de viação bem como pelos ataques terroristas ocorridos em Paris, na sexta-feira. 
Depois de quase meia hora de um jogo fechado, em que a luta se sobrepôs à qualidade do passe, num minuto (28') a partida conheceu duas ocasiões de golo, uma em cada baliza. Primeiro, quando Tiago surgiu na área dos locais a rematar, valendo a mancha de Ricardo Moura e logo depois numa cabeçada de Ricardo Barros, na sequência de um cruzamento da direita. À passagem da meia hora, mais duas ocasiões, primeiro, Harramiz assistiu, na área, de calcanhar, para o remate de Irobiso, que Ricardo Moura desviou para canto, respondendo Barros (32'), de fora da área, numa tentativa que Bento segurou entre os postes. 

Com a segunda parte a manter o ritmo da primeira, a bola continuou a ser jogada muito longe de ambas as áreas e só no minuto 75, quando Saaed, numa reposição da linha lateral, colocou a bola na área para Delmiro, de cabeça, inaugurar o marcador. E depois de Bruno Loureiro (84') ver Ricardo Moura negar-lhe o segundo golo com os pés, já nos descontos, e após uma insistência, Ricardo Barros contornou Bento e atirou para o empate. 

 Conferência de Imprensa 

Manuel Monteiro "Depois de dois empates fora, hoje queríamos vencer, mas, infelizmente, não o conseguimos. O empate acaba por ser justo porque estivemos a perder, mas se tivéssemos ido para o intervalo a ganhar tudo teria sido diferente. Estivemos melhor na primeira parte e merecíamos essa vantagem, pois tivemos uma oportunidade soberana que devia ter sido golo. Louvo a atitude dos meus jogadores porque, com o apoio do público de Matosinhos, depois de estarmos a perder, deram tudo o que tinham e conseguiram chegar ao empate. Tivemos sempre atitude positiva e querer. Não estou satisfeito com o resultado de hoje nem com o lugar que ocupamos na classificação, mas continuamos empenhados em sair desta situação." 

 Jorge Paixão "Foi um jogo muito difícil, num campo sempre difícil. O Leixões em casa por norma é forte e queria vencer depois de dois empates em campos complicados. Mas nós também preparámos este jogo para ganhar. A primeira parte não foi muito bem conseguida da nossa parte e deixámos o Leixões assumir o jogo e jogar mais no nosso meio campo. Retificámos ao intervalo e entrámos melhor na segunda parte. O jogo estava dividido, acabámos por fazer o golo e depois só nos podemos queixar de nós próprios, porque tivemos oportunidades para matar o jogo. Perdemos dois pontos, porque tivemos o jogo na mão, mas o Leixões, pelo que lutou, também mereceu o empate."

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

CUSTÓIAS FEMININO ÚNICO SOBREVIVENTE NA TAÇA


Taça de Portugal “Feminino” 
Custóias FC único sobrevivente de Matosinhos 
Após a eliminação do SC Srª da Hora frente ao Os Belenenses na 1ª eliminatória, era aguardada com alguma espectativa o desenrolar dos confrontos das restantes equipas de Matosinhos na respetiva prova. 

Leixões SC recebeu no estádio do Mar, a experiente equipa do Vila FC, que desde o inicio demonstrou que estava presente para discutir a eliminatória. 
Com uma 1ª parte equilibrada, o intervalo serviu para as equipas reforçar a ambição, o que deu origem a uma 2ª parte bem emotiva e com bom futebol, com o perigo a rodar as duas balizas, ora pela boa prestação das guardas redes, ora por ineficácia das avançadas o nulo manteve-se até o apito final. Na marcação das grandes penalidades as jovens de Gaia não deixaram o crédito por mãos alheias e bateram as princesas do Mar por 3 bolas a 0. 

Em Custóias a festa da taça sorriu para a equipa da casa que ao praticar um futebol apoiado, direto e eficaz bateu a equipa do Fiães SC por 5 x 2. A participar na Taça de Portugal pela 1ª vez era natural a euforia e alegria no fim do jogo, não deixando de assumir a responsabilidade de ser a única equipa de Matosinhos ainda presente na prova, o que é sem duvida um orgulho para a sua colectividade como para todo o Concelho de Matosinhos. 

 Íris Sereno, Directora Desportiva do Custóias FC; 

“O facto de termos a oportunidade de participar numa competição tão mediática como a Taça de Portugal é uma enorme mais-valia para a nossa equipa por si só, principalmente tendo em conta que é o nosso primeiro ano de competição a nível do futebol feminino. O facto de sermos a única equipa de Matosinhos que ainda se encontra na competição é um incentivo para continuar a trabalhar, procurando elevar o nome da cidade, levando-o o mais longe possível nesta competição, mas também temos como objetivo evoluir e sermos reconhecidos a nível nacional. Relativamente às nossas perspetivas na taça, sendo esta uma competição por eliminatórias, passará por disputar cada jogo como sendo uma final. Sabemos que é difícil mas toda a gente pode sonhar e quem sabe não podemos fazer uma surpresa nesta competição, prometendo sempre dar o melhor da equipa, com muito trabalho, esforço e dedicação, características essas que são inerentes às atletas e a toda a estrutura associada ao Custóias FC.” 

Manuel Sà

BALIENSES IMPARÁVEIS VENCEM DERBI

 
A F Porto 1ª Divisão serie 1-Jornada 7 
Arbitro Diogo Oliveira 
D LEÇA DO BALIO 2 VS CUSTÓIAS 0 
Ao intervalo, 1-1, golos, Hugo (30) Miguel Cunha (72) D. 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, João Pinto, Miguel Cunha Nelson , Hélder, Rafa, Guil e Pedrinho, Gonçalo (Malta 72), Braga (Carlitos 84), Hugo (Machado 84). Treinador Mário Heitor 

CUSTÓIAS: João Ferreira, Nuno Pina, João Cardoso, Bruno Cruz e Caio, Tata, João Rosas (Pedro 75), Ricardo (Rosas 65), Alan, David (Miguel 75) e Renato (Botelho 65). Treinador António Luís.


Está imparável a turma orientada por Mário Heitor, e segue firme na liderança, transpirando confiança. Forte e personalizada a turma baliense, dominou quase por completo e em todos os capítulos do jogo a turma custóiense, vencendo com toda a justiça.
Frente a um adversário que não teve argumentos para evitar este desaire, Hugo (Locomotiva) abriu o marcador à passagem da meia hora de jogo traduzindo em golo a supremacia da sua equipa. Com um domínio que por vezes foi avassalador, o segundo golo só surgiu no último quarto de hora de jogo, Miguel Cunha (defesa central que desperta já a cobiça de equipas de outras paragens) fez o golo que sentenciou a partida. Resultado certo com uma vitória justa!

LAVRENSE PENALIZADO PELA INEFICÁCIA NA HORA DE REMATAR

AF Porto Divisão Honra-Jornada 7 
Complexo Desportivo de Lavra 
Árbitro João Guimarães 
Acção disciplinar: Cartão Vermelho a Tiago (60) este no banco dos suplentes e Fábio David (85) Nuno Almeida (90+2) 
LAVRENSE 2 ERMESINDE 1936 2 
Ao intervalo 1-0 golos, João Luís (21) Fábio David (50) Zé Costa (85 gp) Diogo Loureiro(87) 

LAVRENSE: Zé Santos, João Magalhães, Fradinho, Xaira (Abilio 76) Amilcar (Crespo 76), João Luís, Palheira e Nuno, Tiago Carvalho Kaká (Nogueira 76)e Wendel (Zé Costa 61). Treinador Leandro Cunha 

 ERMESINDE 1036: Luís, Nuno Almeida, Mansilha, Fábio David, Carlos (Borges 32), Zé (TT 80), Fajó, Andrezinho (Leça 64), Quim, Dany, (Flavinho 80), Diogo Loureiro (Nando 64). Treinador Jorge Lopes. 

João Luís aproveitou bem uma falha da defensiva do Ermesinde para dar vantagem à sua equipa. Apos a abertura do marcador a turma de Leandro Cunha, acentua mais o seu domínio e poderia ir para as cabines com um resultado mais folgado e que lhe permitisse gerir no segundo tempo, mas João Luís, Kaká e Tiago Carvalho desperdiçaram soberanas oportunidades para traduzir em golos o domínio Lavrense. 

 No segundo tempo, a equipa forasteira, já se apresentou com outra postura e equilibrou o jogo, chegando ao empate logo no início por Fábio David. Responde o Lavrense, contra ataca a equipa comandada por Jorge Lopes, jogo entra numa toada de parada e resposta, até que nos cinco minutos finais, surge mais golos um para cada lado, primeiro a turma da casa adianta-se no marcador por Zé Costa ele que tinha saltado do banco, de grande penalidade dá vantagem mais uma vez ao Lavrense, foi sol de pouca dura…pois dois minutos depois Diogo Loureiro na sequência de um pontapé de canto repõe a igualdade e dois golos, resultado que não mais sofreu alteração. Resultado que penaliza a turma da casa por desperdício das oportunidades principalmente no primeiro tempo. 
Arbitragem muito irregular do Sr. João Guimarães

domingo, 8 de novembro de 2015

LECEIROS E PERAFITENSES DIVIDEM OS PONTOS

 
AF Porto Divisão de Elite - Jornada 10 
Árbitro: Fábio Melo 
LEÇA FC 1 VS PERAFITA 1 
Ao intervalo, 1-0 golos Pedras (25) João Paulo (55 gp) 

LEÇA: Diogo, Joel, Noura (Jota 83), Bruno Freitas e Caldas; Turé, Marcos (Cheta 65), Jair, Pedras, Paulinho (Álvaro 65), Mesquita. Treinador Nuno Costa 

 PERAFITA: Luís Mata, Ruizinho (Vieira 33), Morgado, André Rocha, Mesquita (Quimado 46); Marco Fafiães, Ricardo (Jeferson 62), Luciano Couto; João Paulo, Vinagre (Maravalhas 51) e Tiga. Treinador Paulo Gentil.

Jogo presenciado por pouco publico, visto tratar-se de um dérbi de Matosinhos. Os primeiros 20 minutos da partida foram jogados sobre o meio campo (equipas encaixadas uma na outra) com ligeira ascendência da equipa da casa, sem contudo criar grande perigo. Ao minuto 25, deu-se um pontapé na monotonia patenteada, Pedras quem havia de ser? Inaugura o marcador, depois de assistir Mesquita que remata mas Luís Mata defende para a frente encontrando o goleador que dispara sem hipóteses de defesa. Perafita responde com alguma insistência com lançamento largos que encontravam João Paulo entre os centrais leceiros que levavam sempre a melhor. Ao minuto 42, Mesquita pela direita em jogada individual quase chega ao golo, mas Luís Mata muito concentrado evita aquele que seria o segundo da tarde.

Na etapa complementar, o cariz do jogo não se alterou e aos 54 minutos, numa jogada pelo lado direito perafitense, Vieira sofre falta dentro da área de rigor e o árbitro Fábio Melo, assinala e bem penalti para os visitantes. João Paulo ex leceiro na marca dos 11 metros não vacila e faz o empate. A resposta do Leça surge tarde e só aos 70 minutos Jair dá um ar da sua graça ameaçando de longe a baliza perafitense. Na jogada praticamente seguinte, Marco Fafiães de angulo difícil testa a atenção de Diogo que defende para canto, na sequência André Rocha remata com bastante perigo por cima. Com Álvaro já em campo os leceiros desperdiçam soberana oportunidade, o avançado leceiro, como nos bons velhos tempos, assiste com mestria Mesquita que na cara do golo, faz Luís Mata brilhar com portentosa defesa. Já em período de descontos dados pelo árbitro Bruno Freitas não teve arte e engenho para desfazer a igualdade verificada. 
Resultado justo com excelente arbitragem

LEIXÕES REPETE EMPATE FORA DE PORTAS

15ª JORNADA DA SEGUNDA LIGA 
Estádio Municipal de Portimão. 
Árbitro: Gonçalo Martins (Vila Real). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Max (39), Ryuki (70), Caio (83), Yuanyi Li (45+2), Ricardo Ferreira (45+2) e Tandjigora (45+2). 
PORTIMONENSE 1 LEIXÕES 1 
Ao intervalo: 1-1.Marcadores: Pires,(1) Ricardo Barros, (41) 

PORTIMONENSE: Ricardo Ferreira, Ricardo Pessoa, Jadson, Lucas, Mamadu, Marcel, Dener (Zambujo, 74), André Carvalhas (Fidelis, 54), Ewerton (Ryuki, 28), Fabrício e Pires.Treinador: José Augusto. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Diogo Nunes, João Pedro, Yuanyi Li (Pan Ximing, 45+3), Caio, Tandjigora, Max (Rateira, 46), Bruno Lamas (Rui Cardoso, 76) e Ricardo Barros. Treinador: Manuel Monteiro.
   
A formação algarvia entrou melhor e no primeiro lance de ataque marcou, por Pires, após assistência de Ricardo Pessoa. Durante a primeira meia hora, os algarvios dominaram, mas foram incapazes de construir oportunidades de golo que pudessem alterar o marcador, por mérito da defesa do Leixões, que fechou todos os caminhos para a sua baliza. A partir da meia hora, Ewerton, que estava a ser um dos melhores em campo, teve de abandonar o jogo, devido a lesão, tendo o Portimonense perdido o controlo do meio campo, deixando ao Leixões o comando do jogo. 
Antes do intervalo, no melhor período do Leixões, Ricardo Barros restabeleceu a igualdade para a equipa de Matosinhos, com um golo apontado na sequência de um pontapé de canto. 
 No segundo tempo, ambas as equipas repartiram o domínio e a posse de bola, sem conseguirem criar situações de perigo para qualquer uma das balizas, tendo os dois guarda-redes tido uma tarde tranquila.

sábado, 7 de novembro de 2015

BALIENSES E COUVEIROS VÃO MEDIR FORÇAS


Amanha domingo dia 8 de Novembro, quando forem 15:00 no Complexo Desportivo de Leça da Balio, para a 7ª jornada do campeonato da 1ª divisão serie 1 A F Porto, Desportivo de Leça do Balio e Custóias Futebol Clube, vão medir forças num confronto com história de muitos e muitos anos 

 Dois vizinhos concelhios que ao longo das suas histórias arrastaram multidões para assistirem aos seus duelos que transbordavam de emoção e uma rivalidade saudável que estava ao nível dos melhores dérbis do país a outra escala com é evidente. 

Nos últimos sete duelos desde 2009 até 2015 (6 anos) entre a equipa do “Mosteiro” e a equipa da “Cadeia” os custóienses levam clara vantagem, 6 vitórias (1 já esta época para a taça Brali) e apenas um empate, um score de golos 17 para o Custóias e 5 para os balienses. 

Mas a realidade actual é bem diferente, se não vejamos: A equipa excelentemente comandada por Mário Heitor, técnico que revolucionou o futebol auri negro, fazendo desta equipa uma equipa temível e respeitada obtendo as melhores classificações de sempre em três épocas como líder dos balienses, estão posicionados no 1º lugar isolados com o objectivo de subida que falhou a época passada em cima da linha, com 15 pontos com 5 vitorias e apenas 1 derrota marcando 21 golos e apenas por 6 vezes Miguel Mota foi buscar a bola afundo das suas redes. 

 Do lado dos, verde e negro, que desceram de divisão a época passada e estão com algumas dificuldades para se imporem definitivamente nesta divisão e de assim assumirem a subida à Honra. Estão no 10º posto com 7 pontos, fruto de 2 vitórias conseguidas, 1 empate alcançado e 3 derrotas. 

A bola vai saltar, num dérbi que se espera renhido e bem disputado com golos emoção e muito fair play

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

DERBI LEÇA FC VS FC PERAFITA PROMETE!


AF Porto Divisão de Elite Jornada 10 
LEÇA FC VS PERAFITA 
Estádio do Leça Futebol Clube em Leça da Palmeira 
Domingo dia 8 de Novembro as equipas vão subir ao relvado quando no relógio marcar 15:00 

Um confronto entre vizinhos fronteiriços, dado as circunstancias geográficas, vivem paredes meias um com o outro, o que de alguma forma vem acrescentar mais rivalidade que se espera carregada de fair-play entre os seus intervenientes 

O Leça FC é 13º com 11 pontos fruto de 2 vitorias 5 empates e 2 derrotas, comum score de golos 12 marcados e 12 sofridos. 
 O FC Perafita é 14º com 10 pontos, com 2 vitórias 4 empates e 3 derrotas. 

No que diz respeito aos duelos recentemente disputados entre si, o Leça leva clara vantagem sobre o Perafita, 4 jogos, 2 para Elite e 2 para a Taça Brali, o saldo é claramente favorável aos leceiros, 4 vitórias e um empate os verde e branco marcaram por 7 vezes e os azuis e brancos apenas o fizeram por uma vez. 

Será que a turma orientada por Paulo Gentil, leceiro de quatro costados (passou pelo clube de Leça da Palmeira e é filho de um jogador leceiro que fez furor nos anos sessenta), vai quebrar a esmonia leceira? Será que João Paulo, avançado que já passou pelo Leça vai fazer gosto ao pé. 

Pelo lado dos da casa, será que Nuno Costa vai manter a superioridade de mais evidente da turma Leçeira? Será que o jovem goleador Pedras, que parece estar de pé quente vai fazer balançar a rede da baliza à guarda de Luís Mata? 

Todas estas questões vão ter resposta no próximo domingo em mais um dérbi do futebol de Matosinhos.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

LUÍS PERFEITO (PADROENSE) VAI TREINAR O VILA FC

Luís Perfeito, anunciou no final da época cessante que gostaria de abraçar e liderar um projecto ao nível do futebol sénior. 
Volvido pouco tempo, e com 6 jornadas apenas realizadas na divisão de Honra da A F Porto, eis que António Coelho, presidente do Vila FC (Vilanovense-Gaia), chega a acordo no inicio desta semana com o jovem técnico de formação do Padroense FC, para liderar a sua equipa sénior. 
O Vila FC, tem apenas 7 pontos, ocupando a 9ª posição da tabela classificativa da Honra AF Porto, e que tem já na próxima jornada um dérbi gaiense entre a equipa do Vila e do Canelas (2º) encontro a realizar no Parque de Jogos Soares dos Reis no próximo domingo e serve de estreia de Luís Perfeito, que se faz acompanhar pelo adjunto Armenio Nogueira.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

FUTEBOL FEMININO (SCS HORA EM GRANDE)


Campeonato de Promoção Feminino; 
4ª jornada e o Custóias FC continua sem vencer, apesar de ter uma formação com bons elementos individuais a verdade é que colectivamente não tem funcionado, derrota em Sandim-Guimarães por 3 bolas a zero. Leixões SC e SC Srª da Hora, um dérbi, em que as Princesas do Mar não deixaram duvidas da sua superioridade ao derrotas as suas vizinhas por 4 bolas a 0. 

Campeonato Feminino Fut.9 Juniores; Primeiro jogo do campeonato para as jovens do Custóias FC que recebeu e bateu as meninas do Rio Ave por 4 bolas a 1, dando mostras que apesar de notavas no seu campeonato, é uma equipa a ter em conta que seguramente irá proporcionar momentos de alegria para os apoiantes. 

 Srª da Hora em Grande, a equipa feminina “sub 19” do SC Srª da Hora, recebeu e bateu o SC Canidelo por 8 bolas a 0, resultado que espelha a determinação e boa exibição do Srª da Hora em contraste, o SC Canidelo após o segundo golo desanimou e nunca mais se encontrou tanto colectivamente como individualmente, facilitando a tarefa á motivada equipa da casa que inspirada construiu um resultado volumoso mas justo. 
Destaque vai para a Marta que contribui com um poker (4 golos). 

Srª Hora; Sofia – Ana Luísa – Ana Moreira – Ana Cardoso – Vera – Margarida – Mafalda – Luana – Catarina pinto – Rita – Matilde – Marta – Ferrão. Diretor – Hélder Castro. Treinador – João Luís Martins 

SC Canidelo; Cassandra – Caçador – Mafalda – Marta – Mariana – Catarina – Xana – Ivana – Ana Beatriz 

Manuel Sà

LUSITANOS CONFIRMA CONSISTÊNCIA DE BONS RESULTADOS

 
A F Porto 1ª Divisão serie 1-Jornada 6 
Parque de Jogos Domingos Soares Lopes 
Árbitro: Bruno Ferreira 
Cartão Vermelho Heldinhas (90) 
Lusitanos 2 Perosinho 2 
Ao intervalo, 1-1, marcadores Carlos (43) Meneses (45) David (55 gp) e Dominguez (79 gp) 

Lusitanos: Zé Filipe, Filipe, Batista (Barreira 75), Sérgio Teixeira e Tarrelo, Gouveia, Renato (Zé Bina 61), Meneses, Jota (Santa Cruz 38), Paulo (Suiço 61) e David . Treinador Paulo Silva 

Perosinho: Zé Tó, Guedes, Ruben, Cláudio, Heldinhas, Emanuel (Pedro Santos 85) Gasoza e Mário (Dominguez 60) Tiago (Vasco 46), Vitinha e Carlos. Treinador António Lobo. 

Num jogo em que se perspectivava muita dificuldade a equipa de Santa Cruz do Bispo foi surpreendida por um golaço marcado por Carlos na transformação de um livre direto (falta que não nos pareceu existir) . O conjunto aurinegro, não se assustou e ainda antes do intervalo repôs a igualdade através de Meneses 

 No segundo tempo a turma de Paulo Silva confirma remontada aos 55 minutos por David através de uma grande penalidade (falta na área de rigor sobre Santa Cruz). Sem nada a perder a turma visitante arrisca em transições ofensivas dando a posse a equipa da casa. A dez minutos do fim do jogo os visitantes são premiados também com uma grande penalidade que foi convertida por Dominguez fazendo o resultado final. 
Com este resultado o conjunto matosinhense confirma o bom momento que atravessa posicionando-se no 5º posto da tabela

LAVRENSE PONTUA EM CANIDELO


AF Porto Divisão Honra - Jornada 6 
Complexo Desportivo de Canidelo 
Árbitro: Carlos Silva 
SC Canidelo 0 UD Lavrense 0 

Canidelo: Lima, Hélder, Joel Alves, Joel Reis, Rascão (Ivo 60), Medeiros (Gustavo 80), Nuno Sousa, Zé Ferreira, Dani, André Azevedo e Luís. Treinador Ricardo Jorge. 

Lavrense: Zé Santos , João Magalhães, Fradinho, Palheira, Amilcar, Wendel, João Luis, Tiago Carvalho (Crespo 87), Xaira, Nuno e Kaká (Gonçalo 81). Treinador Leandro Cunha 

Jogo bem disputado, contudo sem grande lances de perigo, muito por culpa da boa organização defensiva da equipa orientada por Leandro Cunha. 
O Perigo rondou mesmo apenas por uma vez e na sequencia de um pontapé de canto a finalizar o primeiro tempo. 
O segundo tempo a equipa de Matosinhos, equilibrou a contenda sempre suportada num excelente jogo defensivo montado pelo técnico matosinhense, anulando com relativa facilidade a ofensiva gaiense. 
Tendo os locais muita falta de imaginação para encontrar o caminho da baliza à guarda de Zé Santos. Os Lavrenses estiveram muito perto de conseguir os três pontos quando Kaká bem posicionado e à boca da baliza atira por cima. 
Resultado justo com excelente arbitragem liderada por Carlos Silva

NO SABER REAGIR É QUE ESTÁ O GANHO


AF Porto Divisão de Elite-Jornada 9 
Complexo Desportivo da cidade da Gandra – Paredes 
Árbitro: Carlos Silva 
Aliança da Gandra 2 Padroense 2 Ao intervalo, 1-0 golos, Manuel Luís (8) Jorginho (58) Kaká (65) e Reanto (71) 

Aliança da Gandra: Rica, Ricardo Barros (Bruno almeida 46), Celso e Zé Alberto (Fábio 27, Zé Tó 72), Fabu, Jorginho, Pedrosa, André, Manuel Luís, Sousa e Bruninho. Treinador Mário Rocha 

Padroense: Humberto, Simão, Pereira, Paulinho, Paiva, Toninho (Jonas 46), André, Miranda, Kaká, China (Rui Carvalho 46) e Renato (Luís Santos 76). Treinador Augusto Mata 

Grande jogo este em que as equipas se olharam olhos nos olhos focados na vitoria. Aos 8 minutos o Gandra chega a vantagem, através de Manuel Luís que finaliza com êxito uma boa jogada de envolvimento ofensivo. Este golo galvanizou os homens da casa, que dominaram o primeiro tempo. No segundo tempo e aos 58 minutos surge o 2-0, por Jorginho, goleador do conjunto paredense. 

 Sem nada a perder, e já com algumas alterações produzidas no inicio da etapa complementar, a turma de Matosinhos, arrisca tudo no ataque e num jogo de parada e resposta, os Bravos de Matosinhos chegam à igualdade com golos de Kaká e Renato. Com o jogo empatado ambos os conjuntos procuram a vitória, mas pertenceu a melhor ocasião ao conjunto do Padrão da Légua, contudo Rica evitou que o Padroense concretizasse a remontada.

LEIXÕES REGRESSA AOS PONTOS NO FONTELO

 
13.ª jornada da Segunda Liga 
Estádio Municipal do Fontelo, em Viseu. 
Árbitro: Hélder Lamas (Braga). Ação disciplinar: Cartão amarelo para Forbes (22), Gonçalo Graça (23), Alex Porto (37), Caio (40) e Yuanyi Li (85). 
Académico de Viseu - Leixões, 1-1 
Ao intervalo: 1-1 Marcadores: 0-1, Yuanyi Li 19’; 1-1, Tiago Borges, 38 

 AC. VISEU: Janota, Tomé, Mathaus, Bura, Kiko, João Ricardo, Alex Porto (Gradíssimo, 61), Clayton (Carlos Eduardo, 66), Bruno Carvalho, Tiago Borges (Fábio Martins, 78) e Forbes. Treinador: Ricardo Chéu. 

 LEIXÕES: Ricardo Moura, João Pedro, Diogo Nunes, Pedro Pinto, Gonçalo Graça, Caio (Miguel Ângelo, 90+3), Max (Rateira, 79), Bruno Lamas (Rui Cardoso, 67), Ricardo Barros, Yuanyi Li e Tandjigora. Treinador: Manuel Monteiro. 

No Estádio Municipal do Fontelo, em Viseu, Yuanyi Li (18 minutos) adiantou o Leixões, com Tiago Borges (38), a empatar para o Académico de Viseu, num jogo que ficou marcado por um lance, aos 85 minutos, quando o árbitro Hélder Lamas assinalou uma grande penalidade favorável aos viseenses, mas depois voltou atrás na decisão e decidiu-se por um livre direto fora da área
 Os comandados de Ricardo Chéu entraram melhor na partida e criaram alguns lances de perigo junto à baliza do Leixões, mas, na primeira vez que chegou com perigo à área do Académico, Yuanyi Li fez o golo para a equipa de Manuel Monteiro. 
 O Leixões à procura de pontos, para escapar aos lugares do fundo, em vantagem, recuou linhas e criou muitas dificuldades ao setor avançado do Académico. 
Com os viseenses à procura de uma vitória que mantivesse a equipa na luta pelos primeiros lugares, o golo do empate chegaria numa das melhores jogadas do encontro, com Tomé a cruzar para a emenda vitoriosa de Tiago Borges. 

 Na segunda parte, o encontro foi repartido, mas o Académico, por Tiago Borges, aos 50 minutos, esteve perto do golo, mas o avançado açoriano não conseguiu a emenda junto à baliza de Ricardo Moura. 
 O Leixões, por Tandjigora, aos 60 minutos, poderia também ter marcado, mas demorou muito tempo a rematar, quando tinha apenas Janota pela frente, e permitiu o corte de Mathaus. 
 Aos 85 minutos, o caso do jogo, por decisões muito mal ajuizadas. Uma falta sobre Kiko, do lado esquerdo do ataque do Académico de Viseu, e o árbitro Hélder Lamas, muito próximo do lance, apontou para a marca de grande penalidade (mal porque a falta não existiu, simulação do avançado visiense, depois a ser falta essa seria fora da área) perante os protestos dos homens de Matosinhos. Já com a bola na marca de penalidade, o árbitro voltaria atrás na decisão e marcou falta, mas fora da área.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC