sábado, 2 de maio de 2015

NA EFICÁCIA ESTEVE A DIFERENÇA


42.ª Jornada da Segunda Liga 
Estádio do Centro Desportivo da Madeira, na Ribeira Brava. 
Árbitro: Jorge Tavares (Porto). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Zé Pedro (15'), Roberto Sousa (38'), Orlando (40'), Novais (47'), Diogo Firmino (57'), Kisley (71'), Miguel Fidalgo (73') e Alemão (85'). 
U. MADERIA 3 LEIXÕES 1 
Ao intervalo: 1-0.Golos: Diogo Firmino (34) João Novais, (47)Miguel Fidalgo,(67) Zarabi, (78) 

UNIÃO DA MADEIRA: Pedro Trigueira, Carlos Manuel, Roberto, Zarabi, Stéphane Dassé, Soares, Rúben Andrade, Diogo Firmino (Miguel Fidalgo, 59'), Filipe Chaby (Talles, 59') Christo (Kisley, 59') e Mendy. Treinador: Vítor Oliveira. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Pedro Pinto (Yuanyi Li, 74'), Orlando, Zé Pedro (Chiquinho, 74'), Caio, Tiago Lenho, Ricardo Sousa, Bruno Lamas, João Novais (Moedas, 84'), Alemão e De Leonço Treinador: Horácio Gonçalves. 

Numa primeira parte dividida, foi um momento de inspiração de Diogo Firmino, aos 34 minutos, que fez pender o 'fiel da balança' para o lado do conjunto madeirense. 

 Apesar da derrota a equipa de Matosinhos continua com a mesma distancia (10 pontos)dos lugares da despromoção quando faltam disputar quatro jornadas, estando muito perto do objectivo, precisando apenas de uma vitoria para confirmar a permanência. Pelo outro lado, os insulares ainda acreditam na subida, aproximando-se dos lugares da frente 

Diogo Firmino, de apenas 18 anos e que alinha pela equipa de juniores do clube, teve assim uma estreia de sonho como titular, com um golo de excelente recorte técnico. O União da Madeira foi a primeira equipa a criar perigo, quando Filipe Chaby com apenas cinco minutos de jogo, fez a bola passar junto ao poste da baliza à guarda de Ricardo Moura. Os leixonenses não tardaram a responder, primeiro por Alemão (10) e depois por Novais (18). Aos 24 minutos, foram os insulares a criar perigo num cabeceamento de Zarabi, após um canto cobrado por Rúben Andrade. Seis minutos volvidos, após um erro de Zarabi, Alemão obrigou Pedro Trigueira a aplicar-se. 

Contudo, a segunda parte não poderia ter começado melhor para a equipa nortenha, já que, aos 48 minutos, um remate de João Novais sofreu um desvio na sua trajetória e enganou Pedro Trigueira restabelecendo a igualdade. Aos 59 minutos, ciente da importância da partida, Vítor Oliveira fez três substituições de uma assentada, retirando Diogo Firmino, Filipe Chaby e Christo e fazendo entrar Miguel Fidalgo, Kisley e Talles. Os frutos dessa aposta não se fizeram esperar e aos 66 minutos, Miguel Fidalgo desviou um cabeceamento de Zarabi e voltou a colocar o União da Madeira na liderança do marcador. O Leixões procurou reagir, mas um cabeceamento imparável de Zarabi ,aos 79 minutos, sentenciou o encontro.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

VENCEDORES DOS PRÉMIOS MITCHFOOT 2014/2015

 
Estão encerradas a 5ª edição da eleição para os prémios Mitchfoot, prémios que destacam os melhores nas diversas categorias do futebol de Matosinhos. 
 Como único administrador deste blog e mentor deste canal de informação, regozijo-me pela forma com as votações decorreram, ou seja dentro da normalidade e do fair-play exigido. 
Permitam-me destacar dois vencedores: 
LUÍS SILVA (o papa troféus Mitchfoot, venceu sempre as categorias para que estava nomeado, desde a primeira edição) este anos vence de novo a categoria MELHOR MATOSINHENSE A ATUAR FORA. 
ARMANDO MESQUITA, pela segunda (2011/2012 e 2014/2015) vez considerado pelos leitores do blog MELHOR JOGADO DO ANO. 

Pretendo também mencionar honrosamente todos os nomeados, muito particularmente os: ANIBAL ARAUJO, MÁRIO HEITOR, CHASTRE, DIOGO POSTIGA, LUCIANO COUTO, HÉLDER SOUSA.

Confira os vencedores da época 2014/2015: 

ARMANDO MESQUITA (FC Perafita) 

ARMANDO foi considerado pelos leitores do blog Mitchfoot futebol de Matosinhos (pela 2ª vez desde que este prémio é atribuído), como o MELHOR JOGADOR DO ANO do futebol de Matosinhos, com 682 votos (33%) dos 2162 votantes no quadro 2 

LUÍS SILVA (Gil Vicente) 

LUIS SILVA vence pela segunda vez consecutiva a eleição de MELHOR JOGADOR MATOSINHENSE, os leitores do blog Mitchfoot futebol de Matosinhos escolheram o jogador do Gil Vicente com 183 (28%) dos 688 votantes 

LEANDRO CUNHA (UD Lavrense) 

LEANDRO CUNHA, treinador da U D Lavrense, foi o eleito pelos leitores do blog Mitchfoot futebol de Matosinhos como TREINADOR DO ANO, com 523 (47%) dos votos (1100). 

PEDRO MENESES (Leça FC) 

PEDRO MENESES foi considerado pelos leitores do blog Mitchfoot futebol de Matosinhos, como o JOGADOR REVELAÇÃO do futebol de Matosinhos, com 437 votos (36%) dos 1215 votantes 

ZÉ PEDRO (FC Infesta) 

ZÉ PEDRO foi considerado pelos leitores do blog Mitchfoot futebol de Matosinhos, como o MELHOR GUARDA-REDES do futebol de Matosinhos, com 238 votos (31%) dos 769 votantes 

MANUEL SÁ (Jovens Futebolistas)

MANUEL SÁ mentor da página Jovens Futebolistas é grande vencedor do prémio PERSONALIDADE DO ANO os leitores do blog Mitchfoot futebol de Matosinhos escolheram o repórter fotográfico que dá visibilidade todas as semana ao futebol de formação, com 264 votos (37%) dos 725 votantes 

Os prémios serão entregues no dia 27 de Junho a quando da realização da V Gala Mitchfoot 2015. 

PARABÉNS A TODOS 
 SAUDAÇÕES DESPORTIVAS 
Mário Barbosa Mitch

terça-feira, 28 de abril de 2015

LEIXÕES APOSTA NA FORMAÇÃO


Seis bebés assinam contrato de formação com a SAD 
Seis jovens bebés do Leixões Sport Club assinaram contratos de formação com a SAD leixonense dando sequência à ligação entre o departamento de futebol de formação e a Sociedade Anónima Desportiva que gere o futebol profissional do nosso Clube. 
Com a assinatura deste vínculos, o defesa Ruben Mateus e o médio Ivan Nélson (ambos sub18), o guarda-redes Tomás Monteiro, o defesa André Teixeira e o avançado José Silva (todos sub17) e o avançado Guilherme Costa (sub16) juntaram-se ao restrito grupo de jogadores do futebol formação que têm contrato com a Leixões SC Futebol SAD. 
A cerimónia foi apadrinhada pelo presidente do Leixões, Carlos Oliveira, e contou com as presenças de Nuno Silva, diretor desportivo da SAD, e Gabriel Machado, coordenador técnico do futebol formação leixonense, para além dos familiares dos jovens atletas. 
O Leixões deposita fortes esperanças nestes jovens produtos das nossas conhecidas escolas de formação, esperando-se que sejam "bebés" de quem muito se ouvirá falar no futuro. 
Parabéns, meninos! 
 leixoessc.pt

PADROENSE CAI PARA A ÚLTIMA POSIÇÃO A 6 JORNADAS DO FIM…


Pontos devolvidos à União Sport Clube Paredes penalizam Padroense que cai desta forma para o último lugar da classificação da divisão d´elite pro nacional AF Porto 

Segundo adianta esta terça-feira a edição do Jornal de Noticias 
AF Porto devolve os 5 pontos ao Paredes que ganhou o recurso apresentado a quando da perda dos pontos por alega irregularidade na inscrição de um jogador, o diário adianta também que os clubes já foram notificados de que o recurso paredense surtiu efeito. 

 O USC Paredes passa assim para 36 pontos e sobe ao 16º lugar com os mesmos pontos do FC Perafita e Gens SC e afastado da zona de despromoção, seguindo-se depois na tabela, os: Leça FC c/ 32 pontos, S. P da Cova c/ 31, Valonguense c/ 30, e por último Padroense c/ 29, o mais penalizado com este recurso pois foram-lhe retirados 3 pontos na classificação.

domingo, 26 de abril de 2015

LEIXÕES EMPATA E ADIA O GARANTE DA MANUTENÇÃO


41.ª jornada da Segunda Liga 
Estádio do Mar, em Matosinhos. 
Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal). 
Ação disciplinar: cartão amarelo para Alabi (16 e 44), Roberto Sousa (30), Paulo Henrique (40), Mendes (55), Accioly (73) e Gonçalo Mendes (77). Cartão vermelho por acumulação de amarelos a Alabi (44). 

LEIXÕES 0 STA CALARA 0 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Alabi, João Pedro, Tiago Lenho, Roberto Sousa, Bruno Lamas (João Novais, 63), Mendes (Yunyi Li, 82), Enoh e De Leonço (Alemão, 46). Treinador: Horácio Gonçalves 

SANTA CLARA: Serginho, Mike, Amoreirinha, Accioly, Paulo Henrique, Jimmy, Malafaia (Clemente, 65), Rafael Batatinha, Reginaldo (Ruizinho, 37), Ludovic (Ely, 83), Vouho. Treinador: Filipe Gouveia 

A equipa do Leixões iniciou o jogo com a formação açoriana com dificuldades para travar o ímpeto do visitante, mais bem organizado e mais rápido nas transições. Contudo, o que a equipa comandada por Filipe Gouveia produziu na primeira parte não foi além de tímidas tentativas de chegar ao golo, enquanto a equipa da casa, nas poucas vezes que logrou meter profundidade nas suas iniciativas, os cruzamentos terminaram nas mãos de Serginho. Alabi (44) viu o segundo cartão amarelo e acabou expulso após falta sobre Ludovic e deixou os locais em inferioridade para a segunda parte, respondendo Horácio Gonçalves com a entrada de Alemão para render De Leonço, recuando Tiago Lenho para defesa-central. 

O Santa Clara dispôs da primeira grande oportunidade (56) quando, na cobrança de um livre, Ruizinho assistiu na área Rafael Batatinha, com este, solto de marcação, a rematar para desvio de Ricardo Moura sobre a barra. Na resposta (59), Serginho, também com uma palmada, evitou que o desvio de Pedro Pinto surtisse em golo. Com o jogo a caminhar para o fim, o Leixões carregou no ataque mas foi Ricardo Moura (72) a destacar-se, quando desviou o remate de Ludovic e manteve o nulo, após o que o mexido Alemão (74 e 76) teve duas conclusões de cabeça perigosas. Rafael Batatinha (90), num contra-ataque, ainda acertou no poste esquerdo da baliza dos locais, mas o jogo estava condenado ao nulo.

foto DUARTE RODRIGUES
fonte RECORD

LEÇA DO BALIO IMPEDIDO DE VENCER E PODE TER COMPROMETIDO A SUBIDA

LEÇA DO BALIO 0 - 1 AVINTES
O Desportivo de Leça do Balio pode ter dito adeus à subida à honra depois de ter sido manifestamente prejudicado no seu próprio  reduto frente ao Avintes.

O que deveria ter sido uma festa, foi estragado por dois senhores que tudo fizeram para que a nossa equipa não atingisse os objetivos. Poderemos questionar as ocasiões desperdiçadas, mas se fossem à baliza seria anuladas como foram várias, contra isto não conseguimos lutar, para o ano este senhor deve subir aos nacionais, ao contrário de grandes árbitros que existem nesta divisão e não passam disto porque..... Uma palavra para o Avintes que fez um bom jogo, organizada e bem orientada e que nada teve a ver com o que se passou no campo . O distrital merece uma reflexão por parte da Federação, do Senhor Secretário de Estado do Desporto, e PGR. Obrigado a todos pelo apoio. Bom fim de semana . 
(Página oficial facebook do clube)  


ALVI/NEGROS REVOLTADOS  dizem que houve roubo de igreja.

Desportivo de Leça do Balio perde pela primeira vez no seu estádio na primeira divisão da associação de futebol do Porto nesta temporada. Num jogo em que quase tudo foi normal, o Avintes que é uma excelente equipa e muito bem orientada fez uma excelente partida, onde encontrou um Leça do Balio em tarde menos inspirada, mas que fez o suficiente para ganhar. O duo de árbitros, constituído pelo árbitro principal e o assistente do lado bancada estiveram em bom nível mas a grande figura do jogo, foi o assistente do lado contrário ao da bancada que só ele conseguiu ver e invalidar dois golos ao Leça do Balio completamente limpos. Muito estranho haver um duo de árbitros em bom nível e um outro com claro interesse em prejudicar a equipa da casa, quando faltam apenas duas jornadas para o fim do campeonato e está em disputa a subida de divisão à Divisão de Honra..

sábado, 25 de abril de 2015

ESTE SENHORA DA HORA JOGAVA PARA A SUBIR SEM DUVIDA!

 
AF Porto 1ª Divisão Série 1 2014/15 - Jornada 28 
Complexo Desportivo do SC Senhora da Hora 
Árbitro Bruno Perira 
SC SENHORA DA HORA 4 SC CASTELO DA MAIA 0
Ao intervalo, 2-0 Marcadores, Cesário (19 e 36) Bruno Pereira (65) Joel (90+1)

SC S HORA: Moreira, Fabinho, Cabral, Tiago e André; Rochinha, Isaias e Joel, Bruno Pereira, Cesário e Freire. Treinador Albino Guerra Jogaram ainda: Kaká, Joãozinho, Piasca, Diogo, Tiago Moreira

A equipa do SC Senhora da Hora, encarou este jogo como de uma final das três que tem pela frente, se tratasse, consciente das dificuldades, Albino Guerra montou a equipa de uma forma bem esquematizada, incutindo grande espirito de sacrifico, fazendo acreditar que de uma forma bastante solidaria a equipa se unisse em prol do colectivo. Os senhorenses realizaram a melhor exibição da época, actuando como anfitrião, venceram e convenceram um adversário difícil que ainda espreitava a subida de divisão. 

 Desde o apito inicial dado pelo Sr Bruno Pereira os senhorenses se apoderaram do comando do jogo, com um futebol bem ligado entre os sectores, com rapidez de processos iam criando bastantes dificuldades ao último reduto maiato. Aos 19 minutos e como corolário lógico do domínio senhorenses, Cesário abre o activo. Os maiatos, só de bola parada iam incomodando o guarda redes Moreira. Mais consistente no ataque a equipa de verde vestido, quase fazia o golo ao minuto 29, Bruno Pereira cabeceia e o golo é salvo em cima da linha por um defensor castelense. Ao minuto 36, Cesário dá expressão ao domínio senhorenses com a abtenção do segundo golo. 

O segundo tempo, quase ou nada mudou, mais Senhora da Hora claramente, respondia o Castelo com ténues jogadas de perigo, ao minuto 65 minutos, Bruno Pereira faz o 3-0 para sua equipa finalizando bem uma bonita jogada de envolvimento com Cesário a assistir para o médio concretizar. E foi já com a equipa do Castelo reduzida a dez por expulsão do seu guarda-redes que os senhorenses fizeram o 4-0 por intermédio de Joel que finalizou com a classe que lhe reconhecida. Pode não adiantar muito esta vitoria do SC Senhora da Hora no que concerne ao obejetivo, mas que defacto apetece perguntar: Qual das duas equipas luta para não descer? E se o SC Senhora da Hora jogasse com este nível de uma forma mais consistente?

quarta-feira, 22 de abril de 2015

45 ANOS DEDICADOS AO GRUPO DESPORTIVO BAIRRO PESCADORES DE MATOSINHOS

GALARDÃO DE HONRA AO MÉRITO DESPORTIVO 2015 
Joaquim Augusto figura impar do desporto em Matosinhos, natural da cidade do Porto, nasceu junto ao Rio Douro (Miragaia) já lá vão 70 anos “Galardão de Honra ao Mérito Desportivo” titulo atribuído pelo Blog Mitchfoot Futebol de Matosinhos. Tem uma vida inteira dedicada ao desporto, particularmente ao futebol Amador, onde inclusive, foi jogador, treinador e dirigente, é actualmente Presidente do Grupo Desportivo Bairro dos Pescadores de Matosinhos, clube que está ligado há 45 anos, sendo um dos fundadores do popular clube de Matosinhos. 
Como não poderia deixar de ser, entendemos dar a conhecer um pouco da vida desportiva deste grande homem do desporto que dedicou toda uma vida a formar crianças de tenra idade, em jovens atletas com valor seguro, em homens prontos para a abraçar uma sociedade que por si só bastante complicada e adversa a quem não teve educação adequada. 

JOAQUIM AUGUSTO “ O FANECO DO BAIRRO DOS PESCADORES”

Nascido e criado na zona da arrábida desde cedo demonstrou o gosto pelo desporto tendo ainda em tenra idade representado clubes como Mocidade da Arrábida, F. Clube da Arrábida e Estrelas da Arrábida, mais tarde passou pela formação do Boavista F. C., no entanto regressou posteriormente aos clubes da Arrábida onde jogou durante alguns anos.Já com idade de Sénior representou o Atlético Clube de Gervide, mas como todos os jovens naquela altura teve de prestar serviço militar, sendo que em 1966 e já a cumprir serviço militar representou a equipa do regimento de transmissões. Posteriormente e já em Angola Jogou Futsal na equipa da “Companhia de caçadores 1640” onde fez parte de uma seleção de Batalhão juntamente com alguns jogadores profissionais, daquela época, do nosso campeonato Nacional. 

 
Em 1970 veio morar para o Bairro dos Pescadores de Matosinhos onde fez parte da equipa “Os Bairristas”. Era uma equipa constituída essencialmente por amigos. Amigos esses que mais tarde resolveram fundar um Clube Desportivo e assim nasceu o “Grupo Desportivo do Bairro dos Pescadores de Matosinhos”. O Grupo Desportivo do Bairro dos Pescadores de Matosinhos foi fundado em 17 de Outubro de 1976, sendo legalizado em 1978 altura em que o Sr. Joaquim Augusto assumiu a Presidência da Direção. O lema deste Clube foi sempre a formação de jovens para que se tornassem bons atletas mas também homens com princípios. Desde esta altura o Sr. Joaquim Augusto, sempre a representar (como treinador) as cores do Grupo Desportivo do Bairro dos Pescadores de Matosinhos, alcançou resultados extraordinários, sendo que ganharam praticamente todos os Torneios onde participaram. De notar que já no escalão de Seniores formou e orientou uma equipa de futebol onze, participando em vários torneios Populares onde mais tarde e já com a equipa inscrita na Associação de Futebol do Porto levou a mesma ate a 2ª divisão de Amadores onde foram finalistas derrotados.

Apesar de nunca ter deixado de representar, como Dirigente, o Grupo Desportivo do Bairro dos Pescadores de Matosinhos, anos houve em que foi treinador de outros emblemas em que se destacam o Sporting Clube de Matosinhos onde esteve durante um ano e o F. C. Senhor do Padrão onde esteve por 4 anos levando o Clube da 3ª Divisão de futebol onze de amadores ate a 1ª Divisão futebol onze de Amadores. Apos alcançar bons resultados nestes Clubes regressou a formação do Grupo Desportivo do Bairro dos Pescadores de Matosinhos.

Nos últimos anos e como Dirigente do Grupo Desportivo do Bairro dos Pescadores de Matosinhos alcançou uma vitória na Taça da Liga Empresarial de Futsal Sénior, por duas vezes consecutivas o 2º lugar no campeonato da Liga Empresarial de Futsal Sénior a nível Nacional e ganhou o Torneio de Elite Futsal 24 horas também da Liga Empresarial. Foi também vencedor de serie de iniciados 2ª Divisão Futsal Serie 1 Época 2012/2013 da Associação de Futebol do Porto. Neste momento e como Presidente da Direção do Grupo Desportivo do Bairro dos Pescadores de Matosinhos esta empenhado no projeto que consiste em formar duas equipas desde os escalões de Benjamins e Infantis ate ao escalão de seniores, voltando assim aos objetivos da fundação deste grande Clube.

Um bem haja ao Sr. Joaquim Augusto por toda a dedicação demonstrada ao Associativismo e principalmente por ser o Extraordinário Ser-Humano que é.

A SEIS JORNADAS DO FIM MÁRIO RUI DEIXA COMANDO CUSTOIENSE

Manuel Silva é o novo timoneiro

Custóias F. C. confirma na página facebook oficial a saída do treinador Mário Rui, vitima de maus resultados, recorde-se que a equipa se encontra num momento de grande aflição no que diz respeito a manutenção na divisão de honra, a derrota caseira frente ao Vilarinho ditou este desfecho.

Quando faltam 6 jornadas para concluir a prova o Custóias queda-se na 16ª posição, ocupando uma das vagas da descida de divisão (4 equipas descem) com 28 pontos, fruto de 8 vitórias 4 empates e 16 derrotas.

Em Dezembro último a direcção liderada Filipe Gomes restruturou quase em 70% o plante sénior, com vista a obter melhor classificação e mais tranquilidade.

A equipa passará a ser orientada interinamente pelo adjunto Manuel Silva


terça-feira, 21 de abril de 2015

PADROENSE COMEMORA ANIVERSÁRIO EM JANTAR DE GALA


No passado dia 17 de Abril (sexta feira) o Padroense Futebol Clube, organizou um Jantar de Gala para comemorar o seu 93 aniversário.
 O evento decorreu nas instalações da Estalagem Via Norte em Leça do Balio, restaurante que faz da sua máxima o prazer de bem servir. Estiveram presentes neste jantar de Gala, várias personalidades do desporto da cultura e da politica, tais como Narciso Miranda, Joaquim Pinheiro Vice do FC Porto, um dos premiados da noite com o Padrão de Ouro, Vasco de Carvalho presidente senhorense, Anabela Delgado conhecida cantora matosinhense, Mário Barbosa jornalista desportivo do Jornal de Matosinhos entre outros… 
O evento que vai para a sua 6ª edição teve como ponto alto a entrega do premio Padrão, estatueta que destaca aqueles que durante a época desportiva tiveram as melhores prestações de emblema do Padroense ao peito. 
No final foi entregue também um lembrança a Germano Pinho pelos serviços prestados enquanto presidente da direção do Padroense FC 
Uma cerimónia simples mas de bom gosto que encantou as cerca de 200 pessoas que a seu tempo se inscreveram neste jantar de Gala.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

DERROTA QUE COMPLICA AS CONTAS DA MANUTENÇÃO

AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional 2014/15 - Jornada 31 
Estádio do Padroense FC – Padrão da Légua 
Árbitro João Gonçalves 
PADROENSE 0 VARZIM B 1 
Ao intervalo 0-0 marcador Rui costa (80) 

PADROENSE: Humberto, Luis simão, Gonçalo Porto, Bruno Cunha, Bruno Gomes, Paulinho (Diogo Sousa 86), China, Miranda ( Cuco 46) Nogueira (Jorge 73), Tiago Carvalho e Rui Carvalho (Murillo 73). Treinador Augusto Mata. 

VARZIM (B): Marinho, Zezinho, Roberto, Moura, João Paulo, Salé (Benta 43), Lucho, Carlitos (Pedro Rodrigues 67), Fidel (Pinto 67), Vitor (Hernani 88 ) Rui Costa. Treinador Qui Berto. 


A equipa do Padroense que na antevéspera festejou o seu 93º aniversário em jantar de Gala, apresentou para este encontro com uma forte predisposição para levar de vencida a equipa poveira, mas tal não aconteceu um golo de Rui costa a dez minutos do fim do jogo deu a vantagem ao Varzim (B) 

O Padroense entrou a mandar no jogo e logo ao minuto 9`esteve a beira de marcar, cruzamento de Tiago Carvalho pela direita Nogueira responde com um remate que sai a cms do poste à guarda de Marinho. Aos 22 é a vez de Tiago Carvalho na cara de marinho não consegue bater o guarda-redes poveiro. Chegamos ao intervalo com um nulo verificado que penalizava a equipa do Padrão da Légua. 
 A segunda metade joga-se mais a sobre o meio campo, e só aos 67 minutos e livre direto é que os poveiros incomodam Humberto que responde com uma portentosa defesa garantindo o nulo. Padroense responde aos 76 minutos na sequencia de um pontapé de canto, Paulinho (futebolista do ano) remata forte e Marinho responde com a defesa da tarde. A dez minutos do fim do jogo Rui Costa de fora da área dispara forte e colocado fazendo entrar a bola junto ao poste esquerdo da baliza de Humberto que bem tentou parar mas este remate leva o selo de golo 
Em suma resultado muito injusto e bastante penalizador para as hostes padroensistas pois encontram-se a penúltima posição com 29 pontos, compicando as contas da manutenção.

LEÇA DESPERDIÇA E SAI DERROTADO DE VILA MEÃ

 
AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional 2014/15 - Jornada 31 
Estádio municipal de Vila Meã 
Árbitro Diogo Cancela 
VILA MEÃ 1 LEÇA FC 0 
Ao intervalo, 0-0 marcador Meneses (80` pb) 

VILA MEÂ: Aranha, Pacheco (Henriques 65), Toni, Marinho (Mesquita 65), Domingos, Kelvin (Ismael 65), Dani, Mika (Manuel Luis 46), Alex, Pataco e Silvério. Treinador Jorge Barrigana 

LEÇA FC: Tiago, Fernandes, Meneses, Touré, Marcelo (Ruca 72) João Bruno (Lico 72) Hugo, Marcos, Mesquita, Guylherme (Pedras 58), Pablo (Viafara 72), Treinador Óscar Nogueira

A equipa do Leça, que vinha de uma vitória em casa frente ao Candal, partiu para este encontro com a moral em alta, e cedo se percebeu que os comandados por Óscar Nogueira não pretendia outra coisa a não ser dar continuidade à vitoria caseira. 
Com um futebol mais vistoso que o adversário os leceiros, mostraram-se mais capazes que a equipa da casa, só que quem não marca sofre como se diz na gíria futebolista, depois de desperdiçar excelentes oportunidades de abrir o marcador, e talvez dando expressão aos números, forma surpreendidos por um auto golo (Meneses infeliz confirma o golo do Vila Meã) 

Injusta a derrota dos verde e brancos, pois apesar de algum equilíbrio durante o primeiro tempo, Mesquita teve nos pés a chance de levar o Leça para as cabines a vencer. 

Na segunda metade a mesma pertenceu por inteiro aos verde e brancos de Leça da Palmeira, que disfrutaram de 3/4 oportunidades uma delas de baliza escancarada (Guylherme brasileiro que ainda na jornada anterior fez golo). Mas quem não marca sofre e de pronto e contra a corrente de jogo, Meneses infeliz introduz a bola na própria baliza.
Com esta derrota a equipa leceira encontra-se na 17ª posição com 31 pontos, a apenas, distante 2 pontos da descida à honra

domingo, 19 de abril de 2015

UM PONTO PARA A MANUTENÇÃO (O avançado Enoh falhou o golo da vitória leixonense no último segundo)

 
40.ª jornada da 2.ª Liga. 
Estádio Luís Filipe Menezes, em Vila Nova de Gaia. 
Árbitro: Manuel Oliveira (Porto). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Lichnovsky (40), Tiago Lenho (44), Leandro (69). 
FC PORTO (B) 1 LEIXÕES SC 1 
Ao intervalo: 0-1.Marcadores:0-1, Bruno Lamas (21) André Silva, (58) 

FC PORTO: Kadu, Victor Garcia (David Bruno, 42), Lichnovsky, Zé António, Rafa, Tomás (Pavlovski, 42), Frederic, Francisco, Leandro (Graça, 79), Roniel e André Silva.Treinador: Luís Castro. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Alabi, João Pedro, Tiago Lenho (Moedas, 62), Mendes, João Novais (Zé Pedro, 82), Alemão (Yuanyi Li, 70), Bruno Lamas e Enoh. Treinador: Horácio Gonçalves.

FC Porto B e Leixões proporcionaram um bom espetáculo. Os leixonenses foram mais fortes na primeira parte, graças ao seu futebol ofensivo e à velocidade de Mendes, Bruno Lamas, Alemão e Enoh. Um livre direto de João Novais (5') foi o primeiro aviso sério do Leixões a um FC Porto B que pareceu surpreendido com o atrevimento do adversário.Quatro minutos depois e na sequência de um canto, Tiago Lenho, primeiro, e João Novais, depois, voltaram ameaçar seriamente a baliza de Kadu.A pressão leixonense deu fruto aos 21'. Mendes marcou um canto, a defesa portista aliviou, João Pedro recuperou a bola e cruzou largo, para Bruno Lamas, que trabalhou bem e rematou cruzado e forte fazendo um belo golo. Nessa altura, a vantagem do Leixões era mais do que merecida face um FC Porto confuso, nervoso e que cometeu erros atrás de erros, mas que reagiu e, em poucos minutos, acertou duas vezes nos ferros, por Zé António e André Silva. Apesar desses sustos, o Leixões continuou melhor e mais objetivo do que os azuis e brancos e por isso Luís Castro não perdeu tempo e fez duas substituições de uma assentada ainda antes do intervalo (42'). Tirou Victor Garcia e Tomás e pôs nos seus lugares David Bruno e Pavlovsky. 

 O FC Porto melhorou na segunda parte. André Silva podia ter empatado aos 55', mas, isolado, perdeu o duelo direto com Ricardo Moura. O 1-1 chegou três minutos depois. Leandro rematou fortíssimo de longe, a bola foi ao poste e André Silva marcou na recarga. O jogo continuou animado e bem disputado, com o FC Porto mais perigoso e o Leixões já menos afoito a nível ofensivo. À entrada para o derradeiro quarto de hora, o jogo esteve interrompido alguns instantes devido a incidentes nas bancadas entre adeptos dos dois clubes. Após mais algumas situações de perigo junto das duas balizas, em especial junto à do Leixões, Enoh, emprestado pelo Sporting, aproveitou um lançamento longo e o adiantamento da defesa portista, correu isolado para a baliza de Kadu e rematou para fora, desperdiçando uma grande situação de golo, no último segundo. 

FONTE RECORD

 Conferência de Imprensa

Horácio Gonçalves "Entrámos muito fortes no jogo e criámos situações que nos deveriam ter permitido ir para o intervalo com mais tranquilidade. Depois o Porto fez alterações e ajustou a equipa, dificultando-nos um pouco a nossa tarefa. Obrigou-nos a recuar e a jogar em contra-ataque, onde também nos damos bem e até podíamos ter ganho o jogo no último lance. Parabéns ao Porto meus jogadores pela forma como têm jogado. Temos o nosso objetivo praticamente conseguido, mas vamos continuar a lutar por vitórias e por pontos até final."

 Luís Castro "Na primeira parte o Leixões esteve sempre por cima do jogo, mas a segunda foi nossa. Lancei cedo dois jogadores porque as coisas não podiam continuar como estavam. Podíamos ter chegado à vitória, mas o Leixões também teve oportunidades para o conseguir."

terça-feira, 14 de abril de 2015

SORTE SORRIU AOS LUSITANOS REGRESSANDO ÀS VITÓRIAS EM TERRENO DE CANDIDATO


AF Porto 1ª Divisão Série 1 2014/15 - Jornada 26
Estádio Municipal de Pedras Rubras – Maia
Árbitro Fernando Ferreira
Cartão vermelho a Guido Simões (90)
CASTELO DA MAIA 0 OS LUSITANOS 1
Ao intervalo, 0-0, marcador David (90 gp)

CASTELO: Alex, Guido, Manu, Guido Simões, Bruno Cruz ( Silva 19) Mazola (Machado 82), Quinando, Renato, Oliveira (Pedro Oliveira 66) Luis André (Paulo Carneiro 66), Thomas (Filipe 82). Treinador Luciano Simões.

OS LUSITANOS: Zé Filipe, Sérgio Teixeira, Gouveia, Hugo Tarrelo, Ricardo Silva (Letra 73) Pipo Mesquita, Carlos Miguel (Hugo Teixeira 73) Ricardinho (Zé Bina 66), Paulo, Filipe Teixeira, David. Treinador Paulo Silva.

Os Alvi/negros de Sta Cruz do Bispo, encaram olhos nos olhos um candidato à subida, certo é que os primeiros dez minutos foram de domínio absoluto dos homens da casa (emprestada). Passado o primeiro quarto de hora, já os lusitanos equilibravam a contenda, pondo em prática um futebol vistoso que é apanágio da equipa da Matosinhos, no entanto o sinal mais pertenceu sempre aos da casa que a jogar a favor do vento insistiam no ataque, embora sem resultados práticos. O Intervalo chegou com o nulo verificado. 

No segundo tempo, os Lusitanos entram mais agressivos e pressionantes no portador da bola, não deixando que o Castelo se organiza-se de forma que incomoda-se o guarda reses Zé Filipe, contando também com a ajuda do vento, aos poucos iam empurrando a equipa maiata para o seu meio campo. Neste período a turma da casa tem duas boas ocasiões para marcar golo, uma delas através de livre direto que Zé Filipe (regressado à baliza apos 2 meses de afastamento) respondeu com defesa do outro mundo e outra através de cruzamento atrasado em que o jogador do Castelo atira por cima. Os Lusitanos respondiam com David e Paulo a gorarem as oportunidades. Em cima do minuto 90, penalti bem assinalado (mão na bola em cima da linha) David chamado a converter, não falha ao enviar a bola para o meio da baliza. Os últimos 4 min (tempo de descontos) o castelo jogou futebol, direto bombeando bolas para a área na tentativa desesperada de chegar ao golo do empate. Bom jogo de futebol em que as condições climatéricas não ajudou (forte vento que se fez sentir), com um resultado positivo para os matosinhenses mas que bem poderia cair para o outro lado.

LEÇA DO BALIO EMPATA PARA ATINGIR O 2º LUGAR ISOLADO


1ª Divisão Distrital Associação de Futebol Do Porto, jornada 26 . 
Complexo Desportivo de Leça Do Balio, em Matosinhos. 
Arbitro:Rui Fangueiro . 
LEÇA DO BALIO 2 S.FÉLIX 2
Ao intervalo: 0-0. Marcadores: Vinagre (55), João Cardoso (85), Miguel Reis (88) e Rafa(90+4, gp).

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota; Carlitos (Nandinho, 60), Miguel Cunha, Hélder e João Pinto; Carlos Diogo, Quaresma e Edu (Rafa, 60); Hugo, Ivo (João Cardoso, 73) e Pedro Gomes. Treinador: Mário Heitor. 

S FÉLIX DA MARINHA: Isac; Miguel Reis; Dani, Cardoso e Zé Nuno, Serafim, Ricardo Reis (César, 78) e Diogo Morgado (Álvaro, 68); Becas (Boia, 46), Serginho e Vinagre (João Teixeira, 68). Treinador: Jorge Duarte.

 O Desportivo Leça do Balio empatou no seu estádio, na jornada 26, da 1º Divisão da Associação de Futebol do Porto com a equipa gaiense do S. Félix da Marinha, a duas bolas, num jogo em que teve tudo para vencer de goleada. Os Balienses dominaram a partida totalmente, apresentaram grande caudal ofensivo, associado a um bom futebol, mas faltou a finalização. Primeiro tempo com o Leça do Balio a desenvolver um bom futebol, boas jogadas, muitas oportunidades de golo, bola na barra, grandes defesas do guarda redes do S. Félix, muita emoção, mas sem a bola entrar na baliza da equipa Gaiense. Empate ao intervalo a castigar a ineficácia Baliense. 

 O S. Félix da Marinha, que raramente se aproximou com perigo da baliza de Miguel Mota, mas soube ser eficaz aos 55 minutos num deslize defensivo da equipa casa, onde o avançado gaiense Vinagre isolado fez o primeiro golo visitante, num autêntico balde de água fria para os adeptos aurinegros. Após este grande contratempo, o Leça do Balio não foi abaixo, o que mostra os seus muitos argumentos como equipa e continuou a carregar no acelerador e a continuar a criar sucessivas oportunidades de golo. Com tanta persistência na busca do golo, aos 85 minutos João Cardoso empatou a partida. Passados dois minutos em mais um erro da defensiva Baliense, o S. Félix da Marinha com muito oportunismo faz o seu segundo golo por Miguel Reis que não deu hipótese de defesa a Miguel Mota. Inconformados com o resultado, os guerreiros Balienses tudo fizeram para empatar a partida e conseguiram aos 94 minutos na marcação de uma grande penalidade por Rafa, entrado no segundo tempo. 

 Fim da partida com o resultado injusto para a formação de Matosinhos que jogou um bom futebol, criando oportunidades de golo suficientes para marcar mais golos e a cometer dois erros defensivos preponderantes, perante um S. Félix muito trabalhador e muito eficaz com alguma sorte na obtenção de um ponto no estádio Baliense. 

Mesmo com este empate o conjunto de Mário Heitor alcançou o segundo lugar da tabela classificativa, com 45 pontos, beneficiando da derrota do Canelas no seu estádio.


AZAR BATE À PORTA DE MIGUEL GRADE


LESÃO DITA FIM DE ÉPOCA PARA MIGUEL GRADE

O jovem avançado Miguel Grade, avançado do Desportivo Leça do Balio, lesionou-se gravemente à dois meses atrás no joelho direito, e foi hoje operado ao ligamento cruzado e ao menisco, ficando afastado da equipa Baliense até ao final da temporada. Grade, 21 anos de idade, jogador muito rápido, bem dotado tecnicamente, era uma das opções mais frequentes do técnico Mário Heitor, destacando-se como uma mais valia no ataque do Desportivo Leça do Balio. 
Mitchfoot deseja uma rápida recuperação a Miguel Grade.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

VITÓRIA IMPORTANTE PARA FUGIR A CAUDA DA TABELA


AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional Jornada 30
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira 
Árbitro Paulo Pinto
LEÇA 2 CANDAL 0 
Ao intervalo 1-0, Guylherme (7) Mesquita (84 gp) 

LEÇA: Tiago Oliveira, Fernandes (Viafara 90), Menese, Touré, Bruno Vaz, Macos, Ruca (Lico 25), Hugo, Guylherme (Pedras 65), Pablo (Bruno João 65) Mesquita (Cerqueira 90). Treinador Óscar Nogueira 

CANDAL: Dida, Álvaro, Joel, Evandro, Hugo Almeida, Rodrigão, Renato, Russo, Cláudio Silva (Cenoura 75), Ricardinho, Figuinho( Ricardo Nascimento 46). Treinador Rui Anceloti. 

A equipa leceira, consciente do seu propósito, entrou melhor que os gaienses, não deixando a equipa azul organizar o seu jogo, criando desde logo pressão no portador da bola. Primeiro golo surge na sequência de uma jogada de Mesquita que pelo lado direito efectua um cruzamento para Guylherme que a segunda consegue introduzir a bola na baliza, fazendo justiça ao bom inicio leceiro. O jogo entra num toada de equilíbrio sem grande perigo junto às duas áreas. 

No segundo tempo a toda manteve-se, os visitantes só mesmo de bola parada, tirando partido do ex leixonense Ricardo Nascimento, mas neste particular tiago oliveira revelou-se muito atento protagonizando um exibição bastante segura. A seis minutos do fim do jogo, o Leça sentencia a partida com o segundo golo marcado por Mesquita na transformação de uma grande penalidade a castigar os gaienses por falta sobre Bruno João

sábado, 11 de abril de 2015

LEIXONENSES PERMITEM CAMBALHOTA NA FEIRA

2.ª Liga - Jornada 39 
Estádio Marcolino de Castro, em Santa Maria da Feira. 
Árbitro: João Pinheiro (Braga) 
FEIRENSE 2 LEIXÕES 1 
Ao intervalo: 1-1 Marcadores: 0-1, João Novais (3`), Luiz Phellype (9) , Cafú, (60) 

FEIRENSE: Makaridze, Barge, Carvalho, Henrique, Igor Rocha, Jefferson, Ruben Oliveira (Cris, 75), Fabinho, Gonçalo Abreu (Tiago Jogo, 69), Cafú (Diogo Fonseca, 90) e Luiz Phellype. Treinador: Pedro Miguel 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Zé Pedro (Bruno Lamas, 65), Pedro Pinto, Orlando, João Pedro, Roberto Sousa (Chiquinho, 81), João Novais, Mendes, Tiago de Leonço e Hugo Monteiro (Alemão, 55).Treinador: Horácio Gonçalves 

 O Leixões teve um início de jogo determinado e a apostar no ataque. Assim, colocou-se em vantagem aos três minutos, quando, aproveitando um desentendimento entre Carvalho e Henrique na defesa, João Novais apareceu solto de marcação à entrada da área e finalizou. A partir desse momento, o Feirense assumiu o jogo e chegou à igualdade na sequência de um livre, com Luiz Phellype a cabecear com eficácia aos nove minutos. A equipa de Pedro Miguel manteve a intensidade ofensiva e quase dava a volta ao marcador com remates de Gonçalo Abreu (17) e Luiz Phellype (34 e 44). 

Na segunda parte, o Feirense continuou a ser a equipa mais audaz e esteve perto do golo aos 53 minutos, quando Jefferson surgiu isolado na área mas permitiu a defesa de Ricardo Moura. Contudo, seria Cafú a colocar a equipa 'fogaceira' em vantagem, dando a melhor sequência a um cruzamento de Barge quando cabeceou para o fundo da baliza do Leixões (60).

quinta-feira, 9 de abril de 2015

ARMÉNIO SANTOS REMETE-SE PARA JÁ AO SILÊNCIO

Em função da noticia que veio a publico na passada terça feira, sobre o corte de relações entre a Autarquia e a União Desportiva Lavrense, 

Mitchfoot foi ao encontro do presidente da UDL, que muito gentilmente se escusou de se pronunciar, para já sobre o assunto, não achando oportuno tecer qualquer comentário sobre as declarações do Edil Matosinhense Dr. Guilherme Pinto, no entanto deixou escapar que está de “ consciência tranquila ” e que será Intransigente na defesa dos interesses da U D Lavrense. 

Arménio Santos, muito oportunamente fará uma declaração tipo comunicado à imprensa

terça-feira, 7 de abril de 2015

UD LAVRENSE VAI TER DE PROCURAR SITIO PARA JOGAR NA PRÓXIMA ÉPOCA, DIZ O EDIL MATOSINHENSE

Câmara de Matosinhos vai cessar relações com Lavrense por "roubo" de terreno 

O presidente da Câmara de Matosinhos anunciou esta terça-feira que a autarquia vai cessar relações com a União Desportiva Lavrense e revogar o contrato de cedência do seu complexo desportivo por "roubo" do terreno do antigo campo, ao registá-lo por usucapião. 

O independente Guilherme Pinto transmitiu à agência Lusa a posição que defendeu hoje na reunião privada do executivo, explicando que "a União Desportiva Lavrense registou por usucapião o terreno do antigo campo de futebol tendo perfeita consciência que era da propriedade da Câmara de Matosinhos e da Segurança Social". "A partir do momento em que tomaram esta atitude inqualificável, pedi aos serviços que tomassem os procedimentos necessários para revogar o contrato de cedência do novo complexo desportivo", disse. 

O presidente da autarquia tomou por isso a posição política - a que agora se seguirão os procedimentos legais - de "cessar relações e exigir a devolução de todos os ativos que são da Câmara de Matosinhos". O novo complexo desportivo de Lavra foi inaugurado em 2007 então por Guilherme Pinto, equipamento que alberga atualmente União Desportiva Lavrense, tendo então custado cerca de três milhões de euros e comporta um campo de futebol com medidas oficiais. 

Na próxima época o clube terá assim que encontrar outro sítio para jogar, considerando o presidente da autarquia que "não há condições para manter relações com uma instituição que rouba à câmara e à segurança social um terreno que sabem que não lhes pertence". "Há dois anos que andávamos a conceber um projeto, tendo inclusivamente havido um concurso de ideias, para utilizar o antigo campo de futebol. 

A Câmara de Matosinhos estava em negociações com a Segurança Social para transformar aquele espaço numa zona de requalificação", explicou. Segundo Guilherme Pinto, a autarquia foi surpreendida "por uma atitude inconcebível", acrescentando que o clube "tinha consciência que se estava a apropriar de uma coisa que não era deles". De acordo com o independente, o processo legal relativo ao usucapião, do qual a câmara vai recorrer, será agora "complexo e longo", devendo o clube reconhecer que se apropriou de uma coisa que não era dele. 

Fonte RECORD 2015-04-07

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC

PUBLICIDADE DE MATOSINHOS

PUBLICIDADE DE MATOSINHOS