RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

GOLO SOFRIDO AO CAIR DO PANO TIRA LEIXÕES DOS LUGARES DE SUBIDA


Estádio do Mar, em Matosinhos.
Árbitro: Fábio Piló (AF Leiria).
Leixões - Sp. Braga B, 1-1.
Ao intervalo: 1-0.Bruno Lamas, (43). Luther Singh, (90+4)

LEIXÕES: André Ferreira, Jorge Silva, Jaime, Ricardo Alves, Derick, Semedo, Luís Silva, Bruno Lamas, Belima (Kukula, 46), Evandro Brandão (Bruno China, 67) e Eva Nga (Ricardo Barros, 72).Treinador: Francisco Chaló.

SP BRAGA B: Filipe, Thales Oleques (Jonata Bastos, 58), Lucas, Dinis, Simão, Didi (Crespo, 79), Loum, Rui Silva, Villagrán, Luther Singh e André Ribeiro (Denisson, 70).Treinador: Wender Arruda.

O Leixões perdeu este domingo a oportunidade de se encostar aos lugares de subida da 2.ª Liga, ao permitir, nos descontos, o empate do Sp. Braga B (1-1), em jogo da 24.ª jornada da 2ª Liga portuguesa de futebol.
Na estreia no banco de Francisco Chaló, os leixonenses somaram o quarto jogo consecutivo sem vencer, apesar de se terem adiantado no marcador, por Bruno Lamas, em cima do intervalo, mas permitindo o empate aos 90'+4, por Luther Singh.
Com este resultado, o Leixões segue no sexto posto, a três pontos do Arouca, última equipa em zona de subida, enquanto o Braga B continua no 19.º e penúltimo lugar.
Apesar de não vencer há 11 encontros, a equipa minhota surgiu em Matosinhos disposta a pontuar e ao sexto minuto Luther Singh galgou do meio-campo até à linha de fundo e só a intervenção de André Ferreira evitou o golo.
A resposta do Leixões surgiu aos 18 minutos quando, aproveitando um mau alívio, Bruno Lamas atirou, à entrada da área, sobre a barra.
O minuto 43 acabou por ser aziago para os minhotos, com Singh, na cara de André Ferreira a não conseguir marcar e, em contra-ataque, Lamas, agora com mais pontaria, a abrir o marcador para os locais.
Inconformado, o Braga B poderia, ainda assim, ter saído empatado para o intervalo não fosse a defesa enorme para canto do guarda-redes do Leixões a remate de Simão.
A segunda parte começou com a equipa visitante a causar perigo, num remate de Didi (52') à malha lateral, respondendo Evandro Brandão, três minutos depois, numa finalização que saiu perto do alvo.
Uma iniciativa de Villagrán (56') fez André Ferreira voltar a brilhar por duas vezes, evitando depois a recarga perante a chegada de um adversário.
Enorme na primeira defesa ao remate de Singh (90'+4), o guardião do Leixões foi, contudo, impotente para deter a recarga do mesmo jogador.

Nota: O regesso à competição do avançado Leixonense Ricardo Barros regesso que se saúda após 5 meses e meio de ausência por lesão 

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

LEIXÕES PERDE EM CASA DO LÍDER MAS MANTÉM-SE NOS LUGARES CIMEIROS

Estádio Jorge Sampaio, em Vila Nova de Gaia. 23.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol Árbitro: João Malheiro Pinto (AF Lisboa) FC Porto B - Leixões, 2-1. 
Ao intervalo: 0-1.Belima,(26) Santiago (55) Oleg, (82) 

 FC PORTO B: Diogo Costa, Diogo Queirós, Diogo Leite, Rui Moreira, Musa Yahaya (Oleg, 46), Luizão, Romário (Madi, 76), Moreto (Danúbio, 66), Bruno Costa, Diogo Dalot e Santiago Irala. Treinador: António Folha. 

 LEIXÕES SC : André Ferreira, Jorge Silva, Jaime, Ricardo Alves, João Lucas (Evandro Brandão, 79), Luís Silva, Belima, Amine (Breitner, 62), Bruno Lamas (Bruno China, 67), Derick e Kukula. Treinador: Ricardo Malafaia.

Os portistas voltaram às vitórias após duas jornadas sem triunfos, face ao Arouca (1-1) e ao Penafiel (0-1), somando agora 44 pontos, enquanto o Leixões interrompeu um ciclo de sete jogos sem perder.
Os portistas foram mais fortes nos primeiros 25 minutos e beneficiaram mesmo de dias situações para golo, a primeira por Moreto (12) e a segunda através de Romário (22), esta na sequência de um bom trabalho de Diogo Dalot no lado esquerdo.
Depois desse período, o Leixões 'acordou', Kukula podia ter marcado aos 25 minutos e Derick marcou mesmo no minuto seguinte, depois de a sua equipa ter conquistado uma bola no meio-campo portista.
O golo leixonense abalou os 'dragões e a equipa forasteira cresceu e teve mais duas situações claras para dilatar a vantagem até ao intervalo, aos 34 e aos 45 minutos, o que não acontece por culpa própria.

A segunda parte foi de domínio quase total do FC Porto B, com Diogo Dalot em grande plano, com arrancadas poderosas pelo lado direito que causaram muitos problemas à defesa visitante.
Dalot tentou o empate logo nos primeiros instantes do segundo tempo, com um remate forte que André Ferreira conseguiu deter, mas o guardião leixonense nada pôde fazer quando, aos 55 minutos, o paraguaio Irala atirou e marcou, após assistência de Romário.
O Leixões, que tão bem tinha terminado a primeira parte, encolheu-se, perdeu a luta pelo meio-campo e começou a sentir crescentes dificuldades ante a pressão portista, tanto pelas faixas laterais como pelo corredor central.
Iarala, novamente assistido por Romário, acertou na barra aos 65 minutos, Oleg forçou André Ferreira a uma defesa aparatosa, aos 77, e nem a entrada de Bruno China para lugar de Bruno Lamas, mal recebida pelos muitos adeptos leixonenses presentes, travou o 'assalto' portista.
Aos 82 minutos, Diogo Dalot 'rasgou' outra vez a defesa adversária pelo flanco direito, cruzou e Oleg aproveitou e fez o 2-1 final.


LEÇA VENCE DERBI E SEGUE NA PERSEGUIÇÃO AO LÍDER

Complexo Desportivo de Lavra
Jornada 20 da Divisão D´Elite
Árbitro David Silva
UD LAVRENSE 0 LEÇA FC 1
Ao intervalo, 0-0. Golo Areias (52)

UD LAVRENSE: Mata, João Maglhaes, Organista, Fradinho, Vasco, Ruizinho, Fábio Loureiro, Nunes (Tinaia 46), Tiago Carvalho (Carlitos 76) Trivelas, Rui Silva. Treinador Paulo Jorge.

LEÇA FC: Gabi, Joel, Ramalho, Vitor Fonseca, Paulo Lopes, Noura, Jair, João Castro (Cheta 75), Areias (Zé Carlos 86), Sérgio Pedras, Diogo Pedras (Pedro Pinto 76). Treinador Domingos Barros.

 O Leça segue firme no topo da tabela classificativa, mantendo-se na perseguição ao líder.
O primeiro tempo foi disputado sob a toda do equilíbrio foi intenso, muita luta mas sem grandes oportunidades de golo o jogo foi para intervalo da mesma forma como começou, zero para cada lado.
LEÇA PRAGMÁTICO REGRESSA A CASA COM 3 PONTOS NA BAGAGEM 
No segundo tempo o Leça puxa dos galões e não demorou muito para se adiantar no marcador, Areias com um remate de meia distância bate guardião Mata remate esse bem colocado sem hipótese para as redes lavrenses.

Encontrando-se a perder a equipa Lavrense tudo fez para chegar à igualdade, resultado que se justificaria. Já bem perto do final do jogo lance muito discutido pelos locais, Rui Silva fica a reclamar grande penalidade que o árbitro não deu!

Foto, David Ferreira 

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

DUELO DE CANDIDATOS TERMINA EMPATADO

19ª Jornada da série 1 D. Elite AF Porto
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira
Árbitro, Sérgio Soares.
LEÇA 1 VALADARES 1
Aoo intervalo 1-0 Fabinho (2`) Cheta (90+2)

LEÇA: Gabi, Joel, Noura, Ramalho (Pedro Pinto76), Paulo Lopes, Jair, Miguel Magalhães (Alex 46), João Castro (Cheta 63), Areias (José Carlos  76), Diogo Pedras e Sérgio Pedras. Treinador Domingos Barros

VALADARES: Fábio, Álvaro, Bruno, Carlos , Vítor Lobo, Fabinho, Johny (Joel 88), Paulinho, Beirão (Rafa 88), Joãozinho (Osório 43), Jorge Gonçalves (Fábio Rola 63). Treinador Paulo Campos.


GRANDE JOGO ENTRE AS MAIS SÉRIAS CANDIDATAS À FASE DE SUBIDA
Quem esteve em Leça da Palmeira, por certo não deu como perdido o tempo lá esteve, pois assistiu a um jogo muito disputado e carregado emoções em que teve um desfecho justo.
Os gaienses entraram praticamente em vantagem pois logo aos 2 minutos Fabinho de cabeça desvia para baliza na sequencia de livre apontado por Paulinho. Os leceiros não acusaram o golpe e aos 15 minutos Diogo Pedras fica a beira do empate na marcação de um livre, a bola esbarra no poste.


CHETA MARCOU NOS DESCONTOS E LEVOU OS ADEPTOS DO LEÇA AO DELÍRIO 
No segundo tempo, jogo ainda mais intenso, com oportunidades repartidas, os visitantes quase chegam ao 2º golos por Fábio Rola, mas Noura em cima da linha evita aos 70 minutos. A turma orientada por Domingos Barros, sempre acreditou que era possível chegar à igualdade e foi já em período de descontos que Cheta que saltara do banco, à terceira bate Fábio sem apelo nem agravo, levando os adeptos locais ao delírio.
Se duvidas existissem elas ficaram dissipadas, pois Ficou bem demonstrado que são as duas melhores e mais consistentes equipas a lutarem pela fase de subida na serie 1 da Divisão d´Elite  

Próximo confronto os leceiros tem uma curta deslocação, visitam a UD Lavrense em mais um dérbi do futebol de Matosinhos

Fotos Domingos Lobo  

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

"PADRUCA" FRENTE A AXADREZADOS MERECIA MAIS!

Estádio do Padroense FC – Padrão da Légua
18ª Jornada da série 1 Divisão d´Elite AF Porto
Árbitro: Tiago Sá
PADROENSE 1 BOAVISTA B 2
Ao intervalo 0-1 golos Roberto (7), Paulo Roberto (75) Cacheira (81)

PADROENSE: Matos, Taipa, Meneses, Barny, Renato (Tiago 73) Xoura, Medeiros, Leitão (Cacheira 64), Pedro Freitas (Bruno 73), André (Lutchindo 64), Mesquita. Treinador João Santos.

BOAVISTA B: Fábio, Rio, Velasques, Diogo Nunes, Rui Camelo, Henrique, Ricardo, Cid Gabi (Paulo Roberto 62), Zeca (Santana 6/Ibra 83) Roberto. Treinador Jorge Couto

Frente a frente duas das equipas que melhor prestação tem tido ao longo da competição, à partida separadas apenas por 3 pontos as equipas encararam o jogo de uma forma séria e olhos nos olhos disputavam cada lance com toda a garra para conseguirem os três pontos. Pelo lado axadrezado em alguns lances exerceram alguma dureza até excessiva, que motivou a saída por lesão que se julgou mais grave do avançado do Padroense Pedro Freitas que saindo em maca teve de ser socorrido no hospital. O Boavista cedo chegou à vantagem logo aos 7 minutos, depois foi ver a equipa da casa à procura de igualar o marcador, Mesquita por duas vezes esteve perto do empate, mas seria já no 2º tempo que os visitantes ampliaram a vantagem (75`). Na resposta fica uma grande penalidade por marcar a favor da equipa do Padrão que reduziu ao minuto 81 por Cacheira.

Próxima Jornada a equipa “Padruca” tem uma deslocação que se prevê bastante difícil ao reduto do Avintes 

Foto Jorge Peixoto 

DUELO PISCATÓRIO TERMINOU EMPATADO

Estádio do Varzim SC, na Póvoa de Varzim.
Árbitro: Rui Costa (AF Porto)
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Rúben Macedo (42), Jorge Silva (45+1), Ricardo Alves (62), Paulo Vítor (77), Bruno Lamas (86), Ruan Teles (87) e Bruno China (89).
VARZIM 1 LEIXÕES 1
Ao intervalo: 0-0. Ricardo Alves,( 57) Stanley, (70).

VARZIM SC : Paulo Vítor, Jean, Tiago Valente, Nélson Agra, Rui Coentrão, Luíz Alberto, Pintassilgo (Diogo Ramos, 60), Nélsinho, Rúben Macedo (Ruan Teles, 64), Malele (Baba Seck, 60) e Stanley.Treinador: Nuno Capucho.

LEIXÕES SC: André, Jorge Silva, Jaime, Ricardo Alves, Derick, Bruno China, Stephen, Belima (Amine, 79), Bruno Lamas, Breitner (Sancidino, 65) e Kukula (Matheus Costa, 89) Treinador: Ricardo Malafaia.

Varzim e Leixões empataram este domingo 1-1, em partida da 2ª Liga, marcada pela muita luta, mas na qual os golos só surgiram na segunda parte.
Neste dérbi do litoral norte, entre dois clubes com fortes raízes piscatórias, e disputado com condizente raça, os matosinhenses inauguraram o marcador aos 57, por Ricardo Alves, tendo o Varzim empatado, aos 70, por intermédio de Stanley.
Com este resultado, o Leixões perdeu algum fôlego na luta pelos lugares de subida, descendo ao quinto lugar da classificação, embora com os mesmos 35 pontos de Académico de Viseu e Nacional, que seguem nos respetivos lugares a cima.
Já os poveiros, apesar de somarem mais um ponto para tentar sair das posições de descida, continuam na zona perigosa da tabela classificativa, seguindo no 18.º posto, com 22 pontos.
Os poveiros até entraram melhor na partida, conseguindo surgir mais vezes na área contrária, com Rúben Macedo em destaque no capítulo do remate.
Os visitantes tentavam responder em contra-ataque, e apesar de não serem tão afoitos a finalização, ainda viram Bruno Lama e Breitner esboçar duas iniciativas com algum perigo.
No entanto, caberia aos da casa a melhor oportunidade da etapa inicial, num remate de Stanley, perto da hora, mas que teve um corte providencial do defesa do Leixões Jorge Silva, que segurou o nulo até ao intervalo.

O tempo de descanso fez bem à turma de Matosinhos, que estreou no banco o técnico Ricardo Malafaia, regressando ao jogo com mais rotação e, sobretudo, ambição.
Um remate de Belima, ao poste da baliza poveira, aos 52 minutos, frisou esse ascendente dos leixonenses, num lance que acabou por servir de prenúncio para o golo dos visitantes, pouco depois.
Após livre de Breitner, o central Ricardo Alves escapou à marcação e conseguiu um desvio providencial para o 1-0, aos 57 minutos.
O tento fez os poveiros despertarem e surgirem mais vezes na área adversária, acabando por ver a sua insistência premiada, com o golo do empate, aos 70, por Stanley, após assistência do reforço Luíz Alberto.
Com a igualdade restabelecida, e ainda com 20 minutos para se jogar, o Leixões pareceu mais conformado ao resultado, perante um Varzim que ainda tentou a reviravolta, mas sem suficiente arte para quebrar o 1-1 final.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

PADROENSE VERGADO A UMA DERROTA IMERECIDA

 17ª Jornada da Divisão d´Elite serie 1 AF Porto
Estádio Municipal Vieira de Carvalho – Maia
Árbitro: João Rafael Santos
MAIA LIDADOR 3 PADROENSE 1
Ao intervalo, 0-1, Golos, Mesquita (5) Diogo (56) Cafu (71) Henrique (79)

MAIA LIDADOR: Paiva, João Pedro, Ricardo, Vasco, Diogo; Zé Pedro (Pedro Cruz 90+3), Henrique, Alberto (Sérgio 46), Jota (Hulk 46), Lucas (Ricardinho 46) Cafu (Jeffrey 89). Treinador Nuno Teixeira.

PADROENSE: Matos, Renato, Ruben, Barny, Paulinho (Meneses 59) Medeiros (Tiago 81), Cacheira (André 81), Pedro (Pedro Freitas 39) Xoura, Lutchindo (Ivan 81), Mesquita. Treinador João Costa.

Jogo que teve um desfecho que em nada traduz o que se passou durante os 90 minutos. A turma de João Santos foi de facto superior em todos os aspectos mas não foi bafejada pela sorte.
O Padroense cedo chegou ao golo por Mesquita (5`), dominando a posse durante os primeiros 45 minutos, indo para as cabines a vencer e bem por uma bola a zero.

No reatamento e aos 50 minutos o Padroense sofre o golo do empate num lance pouco ou nada esclarecedor, numa jogada confusa, o árbitro assistente assinala golo considerando que bola tinha passado a linha de Baliza. Continuando a comandar as operações, a equipa do Padrão da Légua cria óptimas chances para se adiantar de novo no marcador. Mesquita remata ao poste, depois é a vez de Lutchindo rematar á barra, logo a seguir André falha escandalosamente o golo. Os da casa quase sem dar por isso e em dois perigos contra ataques fazem o segundo e ampliam a vantagem de seguida fechando o jogo com uma vitória feliz.  

LEÇA TROPEÇA EM RIO TINTO

17 JORNADA DA Divisão D´Elite Série 1 AF Porto
Estádio cidade de Rio tinto
Árbitro: António Alves
S C RIO TINTO 2 LEÇA FC 1
Ao intervalo 0-0, golos: Diogo Pedras (46), Diogo (76 e 89)

SC RIO TINTO: Matos, Simão, Jorge Pereira, Boni, Macieira, Andrézinho , João Novais (Careca 80), Pedro, Ricardinho (Diogo 65), Maga (Paulo 46) e Bruno Teixiera. Treinador Pedro Ferreira.

LEÇA FC: Taha, Joel, Ramalho, Vítor Fonseca, Paulo Lopes (Chico 90), Jair, Noura (Pedro Pinto 74), Pedras, Areias (Miguel 74), Castro (Alex 74) e Diogo Pedras. Treinador Domingos Barros.

O líder tropeçou na primeira saída do seu reduto no novo ano e perdeu também a liderança a favor do Valadares que venceu em pedrouços.
Num primeira parte que esteve longe de ser deslumbrante, as equipas terminaram em branco apesar de o Leça estar mais perto de marcar.
Na segunda parte vieram os golos, Diogo Pedras logo no inicio abriu o activo respondendo da melhor forma a um cruzamento vindo do lado esquerdo do ataque leceiro.
Depois foi ver os locais com mais ascendente em busca do golo, na tentativa de anular a desvantagem , o que viria acontecer á passagem do minuto 76 por intermédio de Diogo com um ramate de fora da área.
A turma de Domingos Barros que apos a obtenção do golo passava a jogar com o bloco baixo explorando as transições quase se adiantavam de novo no marcador, mas foi Diogo novamente! Lançado em profundidade, bate em velocidade o central do Leça e finaliza de pé esquerdo para o fundo das redes do Leça a concretizar a reviravolta já perto do final do jogo.
O Leça perdeu a liderança para o Valadares, deixando também igual na tabela pelo Boavista B .

Próxima jornada os leceiros voltam a jogar fora, desta vez em Grijo. 

LEIXÕES NO PÓDIO! MALAFAIA “ESTOU NA MINHA CADEIRA DE SONHO! “

Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos.
Árbitro: Bruno Rebocho (Évora).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Paulo Monteiro (45+1), Gildo (52), Derick (57), Abou Touré (57), Luís Silva (58), Vinicius (74) e Leal (80). Cartão vermelho direto a Abou Touré (85).
LEIXÕES 3 REAL MASSAMÁ 0
Ao intervalo: 2-0. Ricardo Alves,(05) Breitner, 45+2 (g p)Kukula,( 69).

LEIXÕES: André Ferreira, Jorge Silva, Jaime, Ricardo Alves, Derick, Stephen, Luís Silva, Bruno Lamas, Belima (Belly, 82), Breitner (Bruno China, 65) e Kukula (Sancidino, 72). Treinador: Ricardo Malafaia

REAL MASSAMÁ : Tom, Diogo Coelho, Vasco Coelho, Paulo Monteiro, Leal, Fokobo (Abdoulaye, 46), Cazonatti, Gildo (Marcos Barbero, 63), Thales Cele (Brash, 72), Abou Touré e Vinicius. Treinador: Filipe Martins.

O Leixões derrotou o Real Massamá, que terminou com 10 jogadores, por 3-0, em encontro da 20.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, instalando-se nos lugares de subida.
Ricardo Alves estreou-se a marcar e colocou a equipa de Matosinhos a vencer, aos cinco minutos, e Breitner, de penálti, ampliou nos descontos antes do intervalo. Kukula fez o terceiro, aos 69.
Na estreia de Ricardo Malafaia no banco, a equipa de Matosinhos cedo mostrou serviço, marcando aos cinco minutos, com Ricardo Alves a estrear-se como goleador, concluindo de cabeça um livre cobrado por Bruno Lamas. O mesmo jogador (12 minutos), novamente de cabeça, ficou perto de 'bisar', após livre de Breitner, antes da partida entrar numa fase de tréguas e voltar a agitar-se só depois da meia hora, quando Jaime perdeu a bola para Vinicius, que, na área, assistiu para Abou Touré falhar o alvo. Com o jogo em fase de 'ofertas', Belima (34 minutos) viu-se frente a frente com Tom, mas, em vez de rematar, driblou e, quando atirou, acertou num defesa contrário, acabando o Leixões por chegar ao 2-0 nos descontos, na marcação de um penálti a castigar mão na bola de Paulo Monteiro. Breitner fez o golo.

A segunda parte começou com Vinicius (49 minutos) e Thales Cele (59) a tentar o golo, mas, depois de Bruno Lamas (53) ver o seu remate sair sobre a barra, Kukula (69), com a colaboração do guarda-redes Tom, fez o terceiro para a equipa da casa. Abou Touré viu o cartão vermelho, aos 85 minutos, e deixou a sua equipa reduzida a dez homens até final.
Na próxima jornada o Leixões vai até à Povoa de Varzim para disputar a 21ª jornada

Ricardo Malafaia “Vitoria dedicada a João Henriques e toda a equipa técnica. Estou na minha cadeira de sonho”


Foto Duarte Rodrigues 

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

GAITEIRO SAÍ DO LAVRENSE « senti-me desautorizado e desrespeitado »

Segundo fonte muito próxima do Mitchfoot Gaiterio e seus adjuntos bateram com a porta, na terça feira passada, o motivo e segundo as informações que consideramos fidedignas, o motivo prende-se com a decisão do Presidente José Magnos  em despedir um jogador (André Rocha) sem consultar o próprio líder do grupo em primeira instancia.
Contactado por Mitchfoot mister António Gaiteiro, não se quis alongar muito sobre as razões que o levaram a sair da UD Lavrense
Dizendo apenas «senti-me desautorizado e desrespeitado»  questionado sobre um hipotético volte face, mister Gaiteiro foi peremptório « é óbvio de que não volto a trás, até porque abriria um procedente bastante grave que sem duvida me condicionaria no processo de liderança do grupo e quem me conhece sabe que sou homem de que assume as suas decisões»
Mister Gaiteiro que habita há poucos meses em Gaia, abre assim desta forma muito surpreendente novo horizonte na sua carreira desportiva  e sobre essa possibilidade, apenas quis dizer que « em primeiro ligar deixa-me agradecer publicamente a disponibilidade de todo o grupo enquanto trabalhamos juntos, pois com as dificuldades que nos confrontamos, conseguimos sempre dar uma resposta positiva, demonstrado acima de tudo um grupo forte e coeso em prol do clube que representamos, agradecer também à massa adepta do Lavrense, pois sendo eles também bastantes importantes e que contribuíram para que em termos classificativos encontrasse-mos a estabilidade. Restando-me desejar boa sorte a todos e dizer sem qualquer tido de problema que sou fan da instituição que torcerei para que os objectivos sejam alcançados » 

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

PEDRAS&PEDRAS = A GOLOS E LEÇA VENCE E CONFIRMA LIDERANÇA

16 Jornada da D Elite serie 1 AF Porto
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira
Árbitro: Miguel Fonseca
LEÇA 2 CANDAL 0
Ao Intervalo, 1-0 golos Sérgio Pedras (44) e Diogo Pedras (50)

LEÇA: Taha, Joel, Ramalho, Vítor Fonseca, Paulo Lopes, João Castro (Miguel Magalhães 75), Jair, Pedro Pinto (Chico 90), Areias (Noura 75), Sérgio Pedras (Marcos 90) e Diogo Pedras (Rúben 90).

CANDAL: Sérgio, Teixeira, Pessanha, João Castro, Dani, TT, Figuinho, Bessa, Jorginho, Diogo (Cristiano 85) Nuno Sousa (Imidon 65). Treinador Edmundo Duarte.

A firma Pedras&Pedras resolveram a questão na recepção ao Candal para a 16ª jornada da D Elite AFP.
Confirmando o favoritismo o Leça actual comandante da D Elite, apresentou-se muito motivado e dominador, desperdiçando boas oportunidades para conseguir um resultado mais dilatado. Sérgio Pedras abriu o activo à passagem do minuto 44, com um remate de primeira, após cruzamento da direita.
No segundo tempo chegou a vez do sobrinho Diogo Pedras acabar com a resistência gaiense, quando ao minuto 50, já dentro da área responde a um remate cruzado e na recarga faz o 2-0. 
Com este resultado a turma de domingos Barros segue firme no comando com 2 pontos de vantagem sobre o Valadares e 3 sobre Boavista B e Padroense.

Próxima jornada os leceiros vão até Rio Tinto para defrontar o Sport locar

ALDEIA NOVA DÁ SINAIS DE RECUPERAÇÃO

Estádio do Perosinho em gaia
15º Jornada da SÉRIE 1 -1ª Divisão AF PORTO
Árbitro: Luís Moreira
PEROSINHO 2 ALDEIA NOVA 2
Ao intervalo. 2-0, Golos - Sobreiro(14) Pena (19) Silva (70) Leite (80)

PEROSINHO. César, Diogo (Tiago Costa 65), Tomás, Biz, Pelé, Salgado (Tiago Gil 75), Lázaro, Sobreiro, Martini, Karembeu, Pena (Modi 75). Treinador Rui Franco.

ALDEIA NOVA. Gui, Canas, Alex, Leite, Xincas, Salazar (Joca 63), Simeão (Silva 63/Quintas 84), Rosas (Sameiro 84), Rúben, Simão, Chico e Martins, Treinador Ricardo Costa.

Jogo bem disputado, com o Aldeia Nova a entrar muito bem no jogo e a criar as primeiras oportunidades de golo contudo a partir dos 10 minutos o Perosinho começou a tomar conta do jogo e chegou com relativa facilidade aos 2 a 0, resultado com o qual acabou a 1ª parte.
2ª parte muda totalmente a cariz do jogo, aos 3 minutos Ruben é expulso por acumulação de amarelos e o Aldeia Nova passa a jogar com 10 elementos. mister Ricardo não se dá por vencido e coloca em campo 2 avançados ( Pedro e Joca) a partir desse momento o jogo passou a ser jogado com parada e resposta constante. Pouco minutos após a sua entrada Pedro em lance individual faz os 1 x 2 para poucos minutos depois Joca assistir leites e o Aldeia Nova chega ao empate. Resultado justo a castigar o Perosinho e a proteger a audácia do Aldeia Nova que jogou 50 minutos com 10 elementos.


domingo, 7 de janeiro de 2018

LUÍS SILVA EMPURRA LEIXÕES PARA O PÓDIO


2.ª Liga, 19.ª jornada 
 Estádio do Mar, em Matosinhos 
 Árbitro: António Nobre (AF Leiria). 
 Leixões - Famalicão, 1-0. Ao intervalo: 0-0. Luís Silva, 90+2 minutos. 

Leixões: André Ferreira, Jorge Silva, Jaime, Ricardo Alves, Derick, Stephen, Luís Silva, Breitner (Sancidino, 77), Belima (Okitokandjo, 85), Evandro Brandão (Bruno Lamas, 33) e Kukula. Treinador: João Henriques 

Famalicão: Gabriel, Dani, Ângelo, João Faria, Jorge Miguel, Vítor Lima, Hocko, Willian (Mendes, 66), Feliz (Fred, 87), Rui Costa e Diogo Cunha (Joel, 63). Treinador: Eduardo Mendez (Dito). 

 Um golo de Luís Silva nos descontos permitiu este sábado ao Leixões vencer o Famalicão por 1-0, permitindo aos matosinhenses subirem ao terceiro lugar da 2.ª Liga, em jogo da 19.ª jornada da prova. O golo que ditou a vitória surgiu nos descontos (90+2'), num lance em que, após a cobrança de um livre para a área, Okitokandjo fez o primeiro desvio para a finalização do médio. Sem vencer há cinco jornadas, a equipa de João Henriques aproveitou o facto de o Famalicão ter sido quase inofensivo no ataque para, nos derradeiros instantes, derrotar um adversário direto no topo da tabela classificativa. O Leixões dominou toda a primeira parte, numa superioridade para que muito contribuiu a contenção do adversário, que permitiu que apenas por uma vez os locais criassem perigo, por Luís Silva. Na resposta a um corte da defesa famalicense, o médio (8 minutos) 'encheu o pé' de fora da área, fazendo a bola passar muito perto da barra. Tanta contenção dos visitantes teve repercussões no futebol ofensivo da equipa, que somou duas derrotas por 3-0 nas últimas duas partidas na prova, com o guarda-redes contrário a tocar na bola pela primeira vez aos 30 minutos, num pontapé de baliza. 
 A segunda parte reproduziu o que havia sucedido até ao intervalo, com os locais sempre por cima, mas com a defesa do Famalicão a chegar para as 'encomendas', até que Luís Silva resolveu tudo nos descontos.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

DE VOLTA ÀS EMOÇÕES DO FUTEBOL DE MATOSINHOS


Depois de umas merecidas férias, o Blog Mitchfoot está de volta para acompanhar o futebol de Matosinhos.
Então começamos o ano de 2018 com a partida referente à  19º Jornada da II Liga  
Leixões recebe no Mar sábado dia 6 pelas 11:15 a equipa do Famalicão 3º classificado na tabela, assumindo-se como um dos candidatos á subida à I Liga. Compete aos matosinhenses contrariar este propósito, pois os homens do Mar tem realizado um campeonato muito positivo encontrando-se apenas dois pontos dos famalicences .
Será um jogo que se prevê muito disputado, a par do Sta Calara vs  Ac Viseu, será o encontro mais importante da 19ª jornada
Mas o futebol de Matosinhos, tem também outros ingredientes que nos faz acompanhar apaixonadamente o seu desporto favorito.
Na série 1 da principal divisão da AFP, mora em Matosinhos o líder da prova, LEÇA FC, que recebe no seu reduto a turma do Candal. Também na Divisão d´Elite Matosinhos que este ano está forte na competição, conta também com o PADROENSE, a equipa do Padrão da Légua vai mordendo os calcanhares ao líder, encontrando-se apenas 3 pontos.
Na Divisão de Honra SÉRIE 1 da AF Porto, Matosinhos também está fortemente bem representado, o LEIXÕES B, estreante na competição, é vice líder a apenas 2 pontos do FC Foz
Na 1ª Divisão Serie AF Porto, os LUSITANOS estão a realizar uma época notável, a equipa de Santa Cruz do Bispo, espreita a possibilidade de se aproximar dos lugares de subida, encontrando-se a 5 pontos do 2 lugar que dá acesso à Divisão de Honra

Mas vamos aos jogos completos a disputar no próximo fim de semana

LEIXÕES VS FAMALICÃO
LEÇA FC VS CANDAL
PADROENSE VS D. SANDINENSES
LAVRENSE VS BOAVISTA B
INFESTA VS RIO AVE B
LEIXÕES B VS ARCOZELO
PERAFITA VS VILA FC
CUSTÓIAS VS CASTELO DA MAIA
PEDROSO VS LEÇA DO BALIO
CRESTUMA VS OS LUSITANOS
AC MILHEIRÓS VS SENHORA DA HORA
PEROSINHO VS ALDEIA NOVA


Boa sorte a todos, votos de excelente 2018 desportivo 

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

MENSAGEM DE NATAL E ANO NOVO

Para todos os meus amigos para todos os adeptos de futebol em Geral e particularmente os de Matosinhos, venho desejar-vos um Santo e Feliz Natal, que espírito familiar nos conduza nesta quadra natalícia, e que a bênção de Deus recaia em todos vós, que a saúde e a paz recheada com muito amor seja a ementa principal das vossas vidas.

Um Ano Novo próspero, abundante e que todos os vossos projectos, sonhos se concretizem…sejam pacientes e solidários com todos aqueles que vos rodeiam, com todos os vossos amigos com todos os vossos familiares.
2018 à semelhança de tantos outros, é um início de uma vida que se perspectiva diferente, é o renascer da esperança de uma vida melhor, acredite sempre nos seus sonhos e acima de tudo focalize-se na felicidade. 

Eu voltarei em 2018 com a forte convicção de que continuamos amigos e com a certeza de que caminhamos juntos.


Mário Mitch

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

LEÇA PERDE EM AVINTES MAS MANTÉM LIDERANÇA

13 Jornada Divisão D´Elite série 1 - AFP
Complexo Desportivo de Avintes – Gaia
Árbitro Rui Oliveira
FC AVINTES 1 LEÇA FC 0
Ao intervalo 0-0, golo Luís (89)

AVINTES: Humberto, Dani, Fábio, Renato, Ricardo, Pedro Sá, Tiago e Freixo, André (Ruben Pedrosa 75), Djalo (Rui Silva 75), Luís (Bruno Duarte 90+3). Treinador João Ferreira.

LEÇA: Taha, Joel, Ramalho, Vítor Fonseca, Paulo Lopes, Noura, Jair, Pedro Pinto (Cheta 80) Sérgio Pedras, Areias (Miguel 80), Diogo Pedras. Treinador Domingos Barros. 

Na condição de líder da prova, o Leça foi travado em Avintes já no final do encontro,
 Numa tarde com muita chuva, foi a tempestade que assola o país quem assumiu maior protagonismo. O equilíbrio foi a nota dominante mas o Leça entrou no jogo sem medo e até podia ter marcado bem cedo, não fossem as boas intervenções do guarda-redes Humberto. Aos 45 minutos o avançado da casa Djalo, desperdiça soberana oportunidade para levar a sua equipa para as cabines na condição de vencedor.
No segundo tempo manteve-se a toada de jogo, mas com o desenrolar do mesmo as condições do relvado foram se deteriorando, e o futebol de bola no pé, com passes e fintas, tornou-se uma miragem. O golo que valeria três pontos aos gaienses surgiu da única forma que seria possível, de bola parada, já perto do apito final Luís atirou a contar.

Apesar da derrota a equipa Leceira mantém a liderança, tirando partido da derrota do Valadares na cidade da Maia e do adiamento das partidas Boavista B vs Grijó e Oliveira do Douro vs Padroense a realizar dia 23 de Dezembro. 

QUEBRADO O CICLO DE 7 PARTIDAS SEM PERDER

Estádio Municipal de Arouca.
Árbitro: Vítor Ferreira (AF Braga).
Ao intervalo: 1-0.
Deyvison, (10)  Adílio,( 75).Matheus Costa, (89).

AROUCA: Rafael Bracalli, João Amorim, Nuno Coelho, Deyvison, Vítor Costa, Ericson, Nuno Valente (Adilio, 72), Bruno Alves, Barnes (Benny, 68), Roberto e Bukia (Jefre Vargas, 61).Treinador: Miguel Leal.

LEIXÕES: André Ferreira, Jorge Silva, Jaime, Ricardo Alves, Belly (Belima, 78), Stephen, Amine (Okitokandjo, 62), Luis Silva, Bruno Lamas, Kukula e Evandro Brandão (Matheus Costa, 82).Treinador: João Henriques.

Leixões, que já não perdia para a 2.º Liga há sete partidas, perdeu na 16.ª jornada do campeonato por 2-1 em Arouca.
Numa partida marcada pela chuva e vento forte, os visitantes entraram na partida com o objetivo de se aproximarem da liderança do campeonato, mas, logo aos 10 minutos, o central Deyvison abriu o marcador para o Arouca. No segundo tempo, o recém-entrado Adílio aumentou a contagem, aos 75 minutos, apenas três minutos depois de ter entrado, e Matheus Costa (89), defesa central que entrou para avançado já perto do fim, reduziu perto do fim.
Nos minutos iniciais, o Arouca andou sempre perto da área do Leixões, o que acabou por culminar no golo de Deyvison, aos 10 minutos, num cabeceamento certeiro, depois de um canto bem executado por Vítor Costa. No lance seguinte foi a vez dos leixonenses ficarem perto de igualar, num lance muito confuso dentro de área, no qual os visitantes não conseguiram finalizar. Já perto do intervalo, uma atrapalhação entre Belly e Ricardo Alves deixou a bola à mercê de Roberto, que, dentro da área, atirou forte para golo, mas a bola embateu com um estrondo na trave.

No segundo tempo, e a favor do vento, o Leixões foi aproximando-se cada vez mais da área do Arouca, mas o terreno ainda mais pesado, dificultava a tarefa dos homens que viajaram de Matosinhos. Aos 72 minutos, o Arouca viu-se obrigado a esgotar as substituições devido à lesão Nuno Valente, lugar para o qual entrou Adílio, numa troca que se revelou acertada, porque apenas três minutos mais tarde, o brasileiro aumentou a contagem. Roberto foi na luta por uma bola perdida dentro da área, e nova atrapalhação da defesa leixonense, desta feita entre Jaime e o 'guardião' André, deixou o esférico aos pés do recém-entrado Adílio, que só teve de empurrar para o fundo das redes. Aos 81 minutos surgiu o lance de maior perigo para o Leixões, livre a 30 metros cobrado por Bruno Lamas à baliza, sofreu ainda um desvio num defesa, e Bracalli protagoniza a defesa da tarde, evitando o golo. Ao cair do pano, Matheus Costa, também recém-entrado, reduziu para os leixonenses, num pontapé de canto, no qual Bracalli ainda faz uma boa primeira defesa, mas a recarga foi ter aos pés do defesa brasileiro que só teve de encostar.


Nota: O Leixões perde ao fim de 7 jornadas num encontro que merecia no mínimo sair de Arouca com um ponto na algibeira. Destaque também para os adeptos da equipa de Matosinhos, que mesmo debaixo de um temporal não regatearam esforços no apoio à sua equipa 

Foto Leixões SAD 

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

INFESTA GOLEIA PADROENSE SOB O COMANDO DE VITINHA

13ª Jornada Da Divisão d´Elite AF Porto
Estádio do Padroense FC – Padrão da Légua – Matosinhos
Árbitro: Edgar Batista  
PADROENSE 0 INFESTA 4
Ao intervalo, 0-2, golos Vitinha  (3, 33, 53, ) Varela (87) 

PADROENSE: Matos, Renato, Fábio (Renato 69), Freitas, Rúben, Lutchindo (Tiago 63) Medeiros (André 69), Mansilha, Brany, Leitão (Bruno 63), Pedro Oliveira e Xoura. Treinador João Costa

INFESTA: Miguel, Lico, Vitinha, (Ricardo 63), Lúcio, Braga (Varela 83), Ruca (Rafa 83), Couto, Rui Filipe (Mário 74), Jonas, André Ribeiro e Amaral. Treinador Jorginho 

Jogo entre vizinhos, terminou com um resultado bem longe do espectável à partida…mas o futebol é isto mesmo, por isso é que move adeptos e paixões…este jogo também teve “cereja no topo do bolo”  40 anos de um jovem que também é capaz destas coisas, um Hattrick, Vitinha marcou os 3 primeiros golos do Infesta, o curioso é o 3 esteve sempre ligado a este feito, minuto 3, 33 e 53. Será que o capitão do Infesta vai apostar neste número nos jogos da Santa Casa?.

Sobre o jogo, que por incrível que pareça, esse até foi equilibrado, mas a diferença esteve na hora de rematar à baliza com êxito e nisso a equipa comandada por Jorginho esteve irrepreensível, ao contrário a turma de João Costa foi incapaz de concretizar as oportunidades que dispôs
Um dérbi para recordar mais tarde, principalmente para Vitinha pois ter 3 remates certeiros num dérbi não é para todos

Fotos Carla Ferreira 

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

DIOGO PEDRAS RESOLVE DUELO DE TITANS

13ª Jornada Divisão D´Elite
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira
Árbitro David Silva
LEÇA 1 BOAVISTA (B)  0
Ao intervalo, 1-0 Golo Diogo Pedras (41)

LEÇA: Taha, Joel , Ramalho, Vítor Fonseca, Alex, Noura, Jair (Castro 90) e Pedro Pinto( Paulo Lopes 71) , Sérgio Pedras (Coutinho 90) , Diogo Pedras (Miguel 71) e Areias (Marcos Silva 90) Treinador Domingos Barros

BOAVISTA (B) Fábio, Ibra (Rio 68) Diogo Nunes, Velasques, , Rui Camelo, Miguel Cid, Roberto e Henrique, Douglas (Santana 84),  Ricardo e Paulo Roberto. Treinador  Jorge Couto.

Iniciando o encontro na posição de líderes, Leça e Boavista B, não deixaram os créditos por mãos alheias e protagonizaram uma autêntico “DUELO DE TITANS”
Um excelente espetáculo de futebol jamais inferior ao futebol praticado e emotivo no profissional 1ª e 2ª liga.

Jogo intenso quanto baste e muito equilibrado, sendo os homens da casa os primeiros a ameaçar o golo por intermédio de Sérgio Pedras, golo que viria à passagem do minuto 41, quando o outro Pedras, o Diogo dispara de fora da área e bate Fábio sem apelo nem agravo.

No segundo tempo o Boavista B, bem que tentou chegar à igualdade, mas a equipa de Domingos Barros, bem organizada defensivamente não permitiu que a turma axadrezada conseguisse os seus intentos. Paulo roberto até surgiu isolado na frente de Taha mas o guardião leceiro segurou a vantagem garantindo os três pontos à sua equipa e a consequente liderança isolada da prova

Fotos Leça FC Geração 2018

PENALTI DUVIDOSO IMPEDE LEIXÕES DE SOMAR TRÊS PONTOS

15.ª jornada da 2ª Liga
Estádio 25 de Abril, em Penafiel.
Árbitro: Rui Costa (Porto).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Luís Silva (15), Romeu Ribeiro (36), Luís Pedro (38), Bruno China (45+1), Rafa Sousa (52) e Derick (73).
PENAFIEL 1 LEIXÕES 1
Ao intervalo: Golos : Jaime (31) Gustavo (71 gp)

PENAFIEL: Ivo Gonçalves, Kalindi, João Paulo, Luís Pedro, José Gomes (Daniel Martins, 58), Rafa Sousa, Ludovic (Caetano, 66), Romeu Ribeiro, Gustavo (Fábio Fortes, 85), Gleison e Fábio Abreu.Treinador: Armando Evangelista.

LEIXÕES: André Ferreira, Jorge Silva, Jaime Simões, Ricardo Alves, João Lucas (Derick, 64), Bruno China (Amine, 72), Stephen, Luís Silva, Breitner (Evandro Brandão, 77), Kukula e Bruno Lamas.Treinador: João Henriques.

O Leixões adiantou-se no marcador aos 31 minutos, pelo central Jaime Simões, de cabeça, na sequência de um pontapé de canto, mas o Penafiel restabeleceu a merecida igualdade aos 71, numa grande penalidade convertida por Gustavo, a castigar uma alegada falta de Derick sobre Gleison na área da formação de Matosinhos, que nos pareceu não existir.
A qualidade do espetáculo foi secundarizada pela entrega dos jogadores das duas equipas, com as defesas muito atentas às movimentações dos avançados, mas a permitirem uma ou outra entrada dos médios. Foi desta forma que o Penafiel criou a primeira situação de perigo, aos sete minutos, mas Ludovic, ex-Leixões, optou por assistir um colega quando podia ter rematado à baliza, após um passe longo de Fábio Abreu da esquerda. A toada de parada e resposta mantinha os adeptos presos ao jogo e, aos 23 minutos, foi Stephen, com um remate de fora da área, a fazer brilhar o guarda-redes do Penafiel, que nada pôde fazer pouco depois, aos 31, quando Jaime Simões, sem marcação, inaugurou o marcador, de cabeça, após um canto. O golo tranquilizou a experiente equipa do Leixões, mas o Penafiel demorou pouco a responder e ainda antes do intervalo, aos 44 minutos, novamente por Ludovic, ficou perto do empate, valendo a intervenção de André Ferreira.
O Penafiel manteve a iniciativa no arranque da segunda parte, porfiou na busca do empate, com Kalindi e Ludovic, especialmente este último, a ameaçarem o golo, que apenas surgiria aos 71, por Gustavo, na transformação de um penálti. As duas equipas revelaram inconformismo com o resultado, mantiveram como objetivo a baliza adversária e Evandro Brandão, aos 85 minutos, na única oportunidade do Leixões em toda a segunda parte, falhou escandalosamente a baliza do Penafiel, no último lance de perigo do encontro. Com este empate, o Leixões passou a somar 26 pontos, ocupando o quarto lugar, mantendo dois de vantagem sobre o Penafiel, que é sétimo, ambos na discussão pelos lugares de subida.

Nota Final : Embora o empate verificado seja um resultado justo, convém dizer-se que uma grande penalidade muito duvidosa (erro crasso de Rui Costa) retira a possibilidade de a equipa de Matosinhos ascender ao primeiro lugar da tabela .

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC