RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

quarta-feira, 13 de março de 2019

JORGE SILVA (LEIXÕES) É O MELHOR JOVEM DE FEVEREIRO DA SEGUNDA LIGA



Na Segunda Liga, Jorge Silva foi eleito o Melhor Jogador Jovem do mês de fevereiro. 
O lateral direito conquistou 14,73% da preferência dos votantes, seguido por Sérgio Ribeiro (Oliveirense), que somou 14,64%, e Romário Baró (FC Porto B), com 10,99%.

O Melhor Jogador Jovem do mês das ligas profissionais é eleito através da votação levada a cabo no site do Sindicato dos Jogadores, das notas atribuídas pelos três diários desportivos (A Bola, O Jogo e Record) e das escolhas de uma comissão formada pelos ex-jogadores Anselmo, João Oliveira Pinto, João Paulo, José Carlos, Ranque Franque, Rebelo e Tozé.
São elegíveis todos os jogadores de nacionalidade portuguesa, nascidos depois de 1 de janeiro de 1995.

Os prémios serão entregues pelo Sindicato dos Jogadores, em datas a definir.

segunda-feira, 11 de março de 2019

LEÇA PERDE MAS MANTÉN-SE FOCADO EM FUGIR À DESPROMOÇÃO


Estádio de São Miguel (Gondomar)
25.ª Jornada do Campeonato de Portugal Série B
Árbitro: João Pereira (Porto)
GONDOMAR 1 LEÇA 0
Ao intervalo, 0-0, golo Óscar Rojas (49)

Gondomar: Ricardo, Mica, Zé Pedro, Rui Filipe, Huguinho, Digo Silva, Vieirinha (Ari 85), Micolli, Serginho (Xoura 72), Óscar Rojas (Francisco Sousa 61) Aldoulaye. Treinador Albino Rocha.

Leça: Gustavo, Joel, Materazzi, Max, Paulo Lopes, Miguel Ângelo (Landry 86), Pedro Pinto Bruno Simões, Pedro Prazeres (Miguel Lopes 66), Isaac  Sissé e Teles . Treinado Domingos Barros

Num estádio de boas recordações para a equipa Leceira, (foi nele que o Leça se sagrou campeão da divisão d´elite a época passada) a equipa de domingos Barros averbou a sua 13ª derrota na competição. Um golo solitário mantém o Leça abaixo da linha d´água a apenas dois pontos da sua saída.
O  Líder Gondomar começou melhor, criou várias oportunidades mas Gustavo guarda redes leceiro que se estreou, esteve em grande ao manter as suas redes invioláveis.
O intervalo chegou com um nulo, no reatamento o Gondomar entra mais forte e chega ao golo aos 49 minutos através de Óscar Rojas . O Leça equilibra o encontro e bem tentou chegar ao tento da igualdade, mas as suas investidas não deu o resultado que ambicionavam.
Próximo compromisso os Leceiros recebem em Leça da Palmeira o Lusitano FCV, mais um adversário que espreita a subida de divisão

Foto Leça FC 

GOLO SOLITÁRIO VALEU DERROTA AO LEIXÕES


Estádio Dr. Jorge Sampaio, em Vila Nova de Gaia.
25.ª Jornada da II Liga
Árbitro: Iancu Vasilica (AF Vila Real).
FC Porto B - Leixões, 1-0.
Ao intervalo: 0-0.Golo, João Pedro, 74 minutos.

FC Porto B: Diogo Costa, João Pedro, Diogo Queirós, Diogo Leite, Oleg, Madi, Luizão, Rui Pires, Bruno Costa (Romário, 16), Gleison (Musa Yahaya, 90) e Marius (Rui Costa, 62). Treinador: Rui Barros.

Leixões: Tony, Jorge Silva, Matheus Costa, Burra, Stéphane (Poloni, 84), Amine (Zé Paulo, 76), Ceitil, Luís Silva, Magno (Roniel, 64), André Clóvis e Evandro.Treinador: Jorge Casquilha.

O Leixões perdeu  este sábado na deslocação a Pedroso frente ao FC Porto B , por 1-0, graças a um golo solitário de João Pedro, aos 74 minutos, numa partida equilibrada e com poucas oportunidades.
Com este resultado, o Leixões não larga o 11.º posto, que não é totalmente seguro, pois está a quatro pontos da zona de despromoção.
Numa primeira parte muito equilibrada e com poucas oportunidades, foi o FC Porto B que criou o lance de maior perigo, numa altura em que faltava pouco mais de um minuto para o intervalo. Após um contra-ataque dos 'dragões', João Pedro cruzou para a área, sobrando a jogada para Madi, que rematou para fora, com a bola ainda a bater no poste.
No segundo tempo, manteve-se o equilíbrio, mas o Leixões entrou melhor e conseguiu criar mais perigo junto da baliza de Diogo Costa.
Aos 68 minutos, após um cruzamento de Jorge Silva, Roniel cabeceou por cima, perdendo uma boa oportunidade para colocar a equipa de Matosinhos na frente do marcador.
Com o decorrer do jogo, os 'dragões' foram-se organizando e o golo acabou por surgir aos 74 minutos, por intermédio de João Pedro que, à entrada da área leixonense, rematou para dentro da baliza de Tony.
O FC Porto B conseguiu gerir da melhor forma o resultado até ao final, não permitindo que o Leixões recuperasse da desvantagem.

segunda-feira, 4 de março de 2019

2ª VITORIA CONSECUTIVA DEIXA TUDO EM ABERTO


Estádio do Leça FC Em Leça da Palmeira
24ª Jornada do Campeonato de Portugal Série B
Árbitro: João Laranjeiro (Aveiro)
Cartão vermelho por acumulação (53, 55)
Leça 1 U. Madeira 0
Ao intervalo, 1-o golo Isaac Sissé (26)

LEÇA: Cristiano, Joel , Materazzi , Max e Paulo Lopes, Pedro Pinto, Teles, Pedro Prazeres (Miguel Lopes 66), Miguel Ângelo (Landry 66) , Isaac Sissé, Zé Carlos (Alex 90) . Treinador Domingos Barros 

U. MADEIRA: Martins, Mendy, Cristiano, Cléber, Jardel, Benay (Ivanildo 46), Bruno, André Sousa, Djaló, Miguel Fidalgo (Ruben Filipe 60), Bruno Mendes (Luís Miguel 46). Treinador Fábio Pereira.

Leça vence União da Madeira e está a apenas a dois pontos para se livrar da zona de despromoção.
Faltam 10 jogos para que se feche a 1ª fase da competição…está tudo em aberto
Segunda vitoria consecutiva trás alento às hoste leceiras a vitima foi o União da Madeira que foi batido por uma bola a zero  com o golo a ser apontado por Isaac Sissé
Um primeira parte em que os leceiros foram manifestamente superiores, pecando na finalização, apenas traduzindo a sua superioridade em todos os momentos do jogo, com um golo apontado por Isaac Sissé ao minuto 26.
De facto os primeiros 45 minutos forma de grande classe e qualidade leceira, mas no segundo tempo tudo se alterou e nem o facto de jogar em superioridade numérica, fez os leceiros descansar. 
Vitoria que acabou por ser sofrida mas justa frente ao adversário que está uns furos acima na tabela classificativa.

Próxima jornada um confronto extremamente difícil com a deslocação a casa do Líder Gondomar

Foto Leça FC 

O minuto 76 foi duplamente penalizador para o Leixões

Estádio do Mar, em Matosinhos. 
24 ª jornada da II Liga 
Árbitro: Pedro Ramalho (AF Évora). 
Cartão vermelho direto para Pedrinho (76). Leixões - Académico de Viseu, 0-1. 
Ao intervalo: 0-0. 
Marcadores: Nélson Lenho,( 69 ). Luisinho,( 77 ).

 Leixões: Tony, Pedrinho, Matheus Costa, Bura, Derick, Amine, Felipe Ribeiro (Onana, 46), Zé Paulo (Evandro Brandão, 68), Câmara (Magno, 81), Roniel e André Clóvis. Treinador: Jorge Casquilha. 

Académico de Viseu: Janota, Tomé, Pica, Fábio Santos (Baumer, 42), Nélson Lenho, Diogo Santos, Paná, Lucas (João Mário, 61), Fernando Ferreira, João Vitor (Tiago Almeida, 88) e Luisinho. Treinador: João Gabriel Almeida. 

O Leixões averbou a segunda derrota consecutiva ao perder por 2-0 na receção ao AC Viseu , em jogo da 24.ª jornada da 2ª Liga. 

 Nélson Lenho abriu o marcador com um chapéu aos 66 minutos, sendo imitado por Luisinho aos 77, de livre direto, numa altura em que o Leixões estava reduzido a 10 por expulsão de Pedrinho. A precisar de ganhar para sair da zona de despromoção, a equipa beirã surgiu em campo a pressionar alto, condicionando a circulação de bola dos locais, numa estratégia que quase deu golo ao minuto 10. Aproveitando um lance confuso na área, João Vítor encheu o pé, correspondendo Tony com uma defesa por instinto, surgindo na recarga Diogo Santos, acabando a bola por sair pela linha de fundo após desviar no corpo de um jogador da casa. Uma iniciativa de Roniel (29) resultou na primeira ocasião de perigo dos locais, mas o remate acabou sacudido por Janota, que voltou a pontificar, quando em cima do intervalo, assistido por Zé Paulo, André Clóvis atirou rasteiro. 

A segunda parte mostrou as equipas a jogarem mais próximas das balizas contrárias com João Vítor (47 e 66) e Clóvis (55 e 66) a tentaram, sem sucesso o golo, até que Nélson Lenho, fez um chapéu a Tony e abriu o marcador. O minuto 76 foi duplamente penalizador para o Leixões, começando com a expulsão de Pedrinho por falta sobre João Mário a caminho da área, e acabando, no livre direto subsequente, com Lucas a fazer um bonito golo.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

LEIXÕES POR DUAS VEZES DEIXA FUGIR OS TRÊS PONTOS


Estádio Dr. Jorge Sampaio, em Vila Nova de Gaia.
23ª Jornada da II Liga
Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa).
Ação disciplinar: cartão amarelo para Derrick (32), Luís Silva (36), Manuel Godinho (40), Diogo Clemente (56), Ricardo Tavares (85) e Fati (90+3).
Oliveirense -- Leixões: 3-2.
Ao intervalo: 1-2.Marcadores:  Bura, 16) Sérgio Ribeiro, (28) André Clóvis,( 45+1) Agdon,( 60) Fati,( 70).

Oliveirense: Kadu, Diogo Sousa, Manuel Godinho, Mathaus, Ricardo Tavares, Filipe Gonçalves, João Graça (Paraíba, 59), Diogo Clemente (Bouldini, 59), Sérgio Ribeiro, Agdon (Alemão, 75) e Fati. Treinador: Pedro Miguel.

Leixões: Tony, Jorge Silva, Matheus Costa, Bura, Derick, Amine (Evandro Brandão, 74), Zé Paulo, Luís Silva (Filipe Ribeiro, 80), Camara, André Clóvis e Roniel. Treinador: Jorge Casquilha.

Em nova casa emprestada, a terceira desta época, a Oliveirense entrou a perder no Estádio Dr. Jorge Sampaio, devido ao golo de Bura, aos 16 minutos, com Sérgio Ribeiro a igualar a partida, aos 28, mas já perto do intervalo, André Clóvis levou os visitantes para o balneário em vantagem.
No segundo tempo, Agdon voltou a empatar para a Oliveirense, aos 60 minutos, enquanto Fati consumou a reviravolta unionista dez minutos depois, uma vitória que leva a formação de Pedro Miguel a subir até ao 10.º lugar da tabela, mas fica ainda a dois pontos e a dois lugares do Leixões.
A Oliveirense teve duas ocasiões para chegar à vantagem, por intermédio de Fati, negado por Tony, e acabou por ser o Leixões a chegar à vantagem, num bom cruzamento de Jorge Silva para a entrada de Bura, que cabeceou para o fundo das redes.
Os locais assumiram o controlo da partida, uma combinação entre Fati e Ricardo Tavares abriu o flanco esquerdo e o guineense, dentro da área, serviu Sérgio Ribeiro que 'disparou' para a baliza e colocou a igualdade no marcador.
No último lance da primeira parte, o guarda-redes da Oliveirense saiu para agarrar a bola, largou-a quando passou a linha limite da área, deixando-a nos pés de André Clóvis, que só teve de acertar na baliza.
No segundo tempo, Pedro Miguel colocou Paraíba e Bouldini com resultados imediatos, o médio brasileiro na primeira vez que tocou na bola, tirou um defesa da frente e cruzou tenso para Agdon, que só teve de colocar a cabeça à bola para empatar a partida.
Foram precisos 10 minutos para se completar a reviravolta oliveirense, com o golo de Fati aos 70 minutos, com Ricardo Tavares a lançar por cima da defesa adversária o guineense, que seguiu isolado para a baliza e, no 'cara-a-cara' com Tony, colocou por entre as pernas do 'guardião'.
Evandro Brandão ainda teve uma excelente ocasião para igualar a partida, a dois minutos do fim, mas depois de afastar Manuel Godinho e com tudo para fazer o golo, atirou rasteiro e ao lado.

Foto Duarte Rodrigues 

domingo, 17 de fevereiro de 2019

BIS DE ZÉ PAULO NO REGRESSO AOS TRIUNFOS


22ª Jornada da II Liga
Estádio do Mar em Matosinhos
Árbitro: José Rodrigues (AF Lisboa).
Leixões - Vitória de Guimarães B, 2-1.
Ao intervalo: 2-0.
Golos Zé Paulo,( 28 e 45+1) Aziz, (57).

LEIXÕES: Tony, Jorge Silva, Bura, Pedro Monteiro, Derick Poloni, Zé Paulo (Filipe Ribeiro, 73), Oudrhiri (Ceitil, 56), Luís Silva, Erivaldo, André Clóvis e Roniel (Camara, 65). Treinador: Jorge Casquilha.

V GUIMARÃES  B: Daniel Figueira, Maga, Edmond Topsoba, Denis, Sualehe, Shun (Elias, 46), Rosier (Christophe Burga, 83), Al Musrati, Hélder, Mimito e Aziz. Treinador: Alex Costa.

A formação de Matosinhos regressou às vitórias, depois de um empate com o Farense (1-1), enquanto os vimaranenses somaram o sexto jogo consecutivo sem vencer.
Com este resultado, os leixonenses subiram ao oitavo lugar do campeonato, enquanto o Vitória de Guimarães B caiu para a zona de descida, passando a ocupar o 16.º lugar.
A equipa da casa dominou ao longo da primeira parte e Zé Paulo traduziu essa supremacia em golos, o primeiro apontado aos 28 minutos e o segundo já em tempo de compensação, antes do intervalo, aos 45+1 de grande penalidade.
No segundo tempo, os vimaranenses ainda conseguiram reduzir, aos 57 minutos, por intermédio de Aziz, os vimarenenses ainda chegar a marcar mas o lance foi parado imediatamente pelo equipa de arbitragem por fora de jogo. Por parte dos homens do Mar André Clóvis esteve perto de marcar por duas vezes , triunfo justo da equipa de Matosinhos que assim regressa aos triunfos somando já a 5ª vitoria consecutiva no Estádio do Mar

Foto Duarte Rodrigues


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

PADROENSE SURPREENDIDO NO PADRÃO


Estádio do Padroense FC  
23ª jornada da Divisão d´Elite
Árbitro Pedro Campos
Cartão Vermelho a Teixeira (55 ) Renato (79) E Lindolfo e Ronaldo (90+1)

PADROENSE: Moreira, Renato, Lindolfo, Barny , Balito, Ivan, Guilherme (Carneiro 69),  Leitão, Ricardinho, Mesquita e Jardel (Lutchindo 69). Treinador João Costa

BOAVISTE B: Fábio Velasques, Rui Bruno, João Paulo, Portela, Camelo (Rúben  46), Teixeira, Ricardo, Henrique Zeca (Ronaldo 60) e Dani (Ackan 90) . Treinador Tiago Freitas 

A equipa do Padroense foi surpreendida pela Equipa do Boavista B que mostrou credenciais para ocupar lugares bem mas acima na tabela.
Jogo não muito bem conseguido pela equipa do Padroense muito por culpa da inspiração dos jogadores boavisteiros que demonstraram maturidade futebolística pata andar a discutir outros voos neste campeonato
A equipa dos Bravos de Matosinhos nunca conseguiram impor o seu futebol frente ao Boavista que bem posicionado no terreno criou sempre mais dificuldades, denotando um bom controle de bola (Ricardo o seu expoente máximo) e princípios de jogo muito bem definidos, tendo em Dani, uma seta apontada à baliza do guarda redes Moreira, que evitou males maiores.
Com a entrada de Lutchindo o Padroense ainda chegou a acreditar que poderia mudar o rumo aos acontecimento mas pertenceu ao Boavista a melhor oportunidade para ampliar a vantagem. 

EMPATE EM FARO FOI MELHOR QUE A EXIBIÇÃO


André Clóvis marcou (2 golos em três jogos)
Estádio de São Luís.
21.ª jornada da 2.ª Liga
Árbitro: Fábio Veríssimo (Leiria).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Matheus Costa (55), Erivaldo (67), Fabrício (70), Luís Silva (82) e Perisic (89). Cartão vermelho direto para Alan Júnior (90+2).
Farense - Leixões, 1-1.
Ao intervalo: 1-0.Cássio, 44 minutos.André Clóvis, 66 minutos.

 Farense: Hugo Marques, Filipe Godinho, Bruno Bernardo, Cássio, Perisic, Nuno Borges, André Vieira, Markovic (Fabrício, 63), Mayambela, Fábio Nunes (Tavinho, 77) e Irobiso (Alan Júnior, 84) Treinador: Álvaro Magalhães.

Leixões: Tony, Jorge Silva, Matheus Costa, Pedro Monteiro, Stephane (Camara, 59), André Ceitil, Zé Paulo (Felipe Ribeiro, 90+3), Luís Silva, Erivaldo (Evandro Brandão, 77), Derick Poloni e André Clóvis.Treinador: Jorge Casquilha.

O Farense e o Leixões empataram 1-1, em jogo da 21.ª jornada da 2.ª Liga
O novo técnico da equipa de Faro, que substituiu Rui Duarte no início da semana, fez apenas uma mudança no 'onze', face à derrota com o Sporting de Braga B, na jornada anterior (1-0), com a saída de Daniel Bragança para a entrada de André Vieira, que já não era titular para a II Liga desde a jornada inaugural.
O Farense que estreou Álvaro Magalhãess no comando técnico, apostou nas bolas longas para o extremo sul-africano Mayambela, apenas autor de um remate à figura a meio de uma primeira parte sem oportunidades de golo.
Já na parte final do primeiro tempo, um 'alívio' de Tony contra Fábio Nunes (35 minutos) quase originava o golo dos locais, que chegou aos 44 minutos, após um canto, com Cássio a resolver um lance confuso com um remate indefensável.
No início do segundo tempo, o panorama mudou ligeiramente, com o Leixões a subir as linhas em busca da igualdade, concretizada aos 66 minutos, num cabeceamento de André Clóvis, após cruzamento de Camara, entrado minutos antes.
O empate entre dois conjuntos nulos em termos ofensivos justificou-se em pleno, numa partida sem oportunidades de golo e que terminou com o Farense em inferioridade numérica, devido à expulsão de Alan Júnior (90+2).

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

CONTAS DA MANUTENÇÃO FICAM COM DANTES


Estádio do Leça em Leça da Palmeira
Jornada 20 do Campeonato de Portugal Série B
Árbitro Gonçalo Martins (Vial Real)
Cartão Vermelho por acumulação a Teles (40)

LEÇA: Cristiano, Joel, Materazzi, João Pedro, Paulo Lopes, Bruno Simoões (Medeiros 72), Pedro Pinto, Teles, Zé Carlos, Miguel Ângelo (Miguel Lopes) Isaac. Treinador Domingos Barros

PEDRAS RUBRAS: Isac, Thomas, Ricardo Carvalho, Pecks, Miguel Vaz, Nikiena (Igor 65), Taborda (André Viana 84), Pimenta, Andrade (Nuno Pereira 65), Tiago Silva e Dibola. António Pedro

Encontro para as contas da manutenção, terminou empatado, sem golos e sem grande motivos de interesse.
Os lances de perigo foram raros, mas o sinal pertenceu ao  Leça, que chamou a si o comando do jogo, tendo o Pedras Rubras jogado mais na expectativa
Perto dos 40 minutos, a primeira contrariedade para o Leça com a expulsão de Teles após acumulação de amarelos, num lance perfeitamente evitável, a partir deste momento os visitantes subiram um pouco as linhas mas sem resultados práticos.
No segundo tempo e a jogar em inferioridade numérica a equipa do Leça exibe-se melhor que o adversário e Isaac com um golpe de cabeça esteve perto de inaugurar o marcador mas o guardião Isac faz portentosa mantendo o nulo verificado. Com o andamento do jogo o Leça parece ter caído fisicamente, os maiatos aproveitando-se disso, volta a carga terminando por cima do jogo.

Foto Leça FC 

GRANDE FUTEBOL E GRANDE CORAÇÃO


Estádio do Mar, em Matosinhos.
Jornada 20 da II Liga
Árbitro: André Narciso (AF Setúbal).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Amine (30 e 61), Diney (40), Cícero (57). Roniel (67). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para Amine (61).
Leixões - Estoril, 2-0.
Ao intervalo: 1-0, André Clóvis, (22) Zé Paulo, (50).

Leixões: Tony, Jorge Silva, Bura, Matheus Costa, Derick, Amine, Luís Silva, Zé Paulo (Pedro Monteiro 83), Erivaldo, Roniel (Filipe Ribeiro, 70) e André (Ceitil, 63).  Treinador: Jorge Casquilha.

Estoril: Thierry, Pedro Queirós, Diakhité, Diney, Rafael Furlan, Cícero, Gonçalo, Ibra Koneh (Chaby, 72), Andrezinho (Gorré, 46), Sandro Lima e Roberto (Jonata, 65). Treinador: Bruno Baltazar.

Clóvis e Zé Paulo marcaram este domingo os golos do regresso às vitórias do Leixões, na receção ao Estoril por 2-0, em partida da 20.ª jornada da 2.ª Liga, mesmo jogando 40 minutos em inferioridade numérica.
Perante um Estoril desinspirado, o Leixões começou a dominar o encontro, criando várias ocasiões de golo, a primeira delas logo aos três minutos quando Bura cabeceou por cima da barra, após um pontapé de canto.
A resposta 'canarinha' surgiu num remate cruzado de Sandro Lima (6 minutos) que passou junto ao poste direito, após o que o Leixões intensificou o assédio que viria a culminar com um golo, uma estreia de André Clóvis (22'), depois do cruzamento da direita de Erivaldo quase surtir em autogolo de Diakhité, ressaltado em Thierry para o avançado marcar.
Aos 43 minutos, um livre de Zé Paulo foi concluído de cabeça por Matheus Costa, que atirou junto ao poste direito da baliza.
O 2-0 ocorreu no início da segunda parte, depois de Luís Silva (50) cruzar da esquerda, Thierry negar o golo a Roniel e Zé Paulo marcar, na emenda.
A expulsão de Amine (61) ameaçou desequilibrar um jogo que o Estoril, então mais ofensivo, queria inverter, mas Tony mostrou competência entre os postes aos 59 e 75 minutos, opondo-se a remates de Roberto e Sandro Lima.
Nos últimos minutos, Jonata falhou o 'alvo' e o resultado não sofreu mais alterações. 

Foto Leixões Sad 

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

REFORÇOS DO LEIXÕES


Depois da saída de Pedro Henrique e Bernardo para o Benfica, o Leixões ve chegar 3 reforços
A Leixões SAD assegurou as contratação do médio brasileiro Filipe (ex-Sporting), do avançado brasileiro André Clóvis (ex-Portimonense) e do defesa português Pedrinho (ex-Aves)

Filipe, 23 anos, estava no Sporting (onde alinhou maioritariamente pela equipa B ) e assinou pelo Leixões por época e meia (até 2020)

André Clóvis, 21 anos, é um promissor avançado que estava no Portimonense e que apontou 13 golos em 14 jogos no Campeonato Nacional de sub23 e assinou pelo Leixões por época e meia (até 2020), mas vem emprestado pelo Internacional de Porto Alegre, clube brasileiro a que pertence o passe do jogador, tendo o Leixões assegurado opção de compra no final da cedência

Finalmente, Pedrinho, 33 anos, é um experiente defesa-lateral que vem do Aves (mas a carreira é extensa: formou-se no Varzim, jogou na Académica, nos franceses do Lorient, no Rio Ave e, depois, no Aves) O vínculo de Pedrinho também é válido até 2020 (temporada e meia)

Leixões SC 

GRANDE JOGO...INJUSTIÇA!


Estádio do Varzim SC, na Póvoa de Varzim.
Árbitro: Jorge Sousa (AF Porto).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Jonathan (26), Luís Silva (73), Ofori (81) e Elízio 90+1.
19ª jornada II Liga
Varzim -- Leixões, 2-1.
Ao intervalo: 0-0.
Marcadores: Baba Sow, (60) Felipe Ribeiro,( 84).Jonathan,( 88).

Varzim: Emanuel Novo, Mário Sérgio, Silvério (Nélson Agra, 46), Jeferson, Elízio, Pavlovski, Baba Sow (Estrela, 75), João Amorim, Ruster, Júlio Alves (Ricardo Barros, 65) e Jonathan. Treinador: Fernando Valente.

Leixões: Tony, Jorge Silva (Stephen, 78), Matheus Costa, Burra, Derick, Amine (Zé Paulo, 64), Luís Silva, Ofori, Roniel (Felipe Ribeiro, 78), André Clóvis e Erivaldo. Treinador: Jorge Casquilha

Os matosinhenses entraram bem no desafio a assumiram uma postura mais consistente, e ofensiva criando as melhores oportunidades nesta etapa inicial, com Roniel em destaque, ao protagonizar um par de lances perigosos, aos 24 e 32, que apenas pecaram na pontaria.
Os locais sentiram dificuldades para se libertarem da pressão contrária, apesar de Ruster, aos 36, ainda ter criado perigo, com um remate ao lado, tendo o Leixões, antes do intervalo, voltado a ter uma boa chance para marcar, por André Clóvis.
O período de descanso não tolheu a maior rotação do Leixões, que nos dez minutos após o reatamento voltou a criar muito perigo, novamente por André Clóvis, mas também num remate de Derick.
O Leixões continuou dominador na segunda metade, mas o Varzim conseguiu quebrar esse ascendente à passagem da hora de jogo (60), colocando-se em vantagem, num cabeceamento de Baba Sow, na sequência de um canto.
Os visitantes não acusaram a contrariedade e partiram em busca do empate. Já depois de Ofori ter enviado uma bola ao poste, acabou por ser Felipe Ribeiro, vindo do banco, a assinar o 1-1, na marcação de um livre lateral, que não sofreu qualquer desvio, aos 84.
Embalada com o tento, a turma de Matosinhos avançou no terreno para tentar completar a reviravolta, mas acabou por conceder demasiado espaço na retaguarda (Leixões defendia com 3 defesas), algo aproveitado pelos poveiros, já aos 88, numa arrancada de Ruster e finalizada com um remate em jeito de Jonathan, para o 2-1 final.

Mário Mitch

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

TRIUNFO IMPORTANTE DEVOLVE CONFIANÇA AO LEÇA


Estádio do Mergulhão (Cesar)
Campeonato de Portugal Série B 19ª Jornada 
Árbitro João Costa (Braga)
CESARENSE 1 LEÇA 3
Ao intervalo 0-1 Golos Joel (3), Materazzi (65) Issac (79) Fabian Cuero (90+2)  

Cersarense: Diogo Almeida, Henrique, Obama, Luís Breda, Pedro Tavares, Edu Pinheiro (Lima 80), Diogo Pereira, Ussa (Rio Lopes 55), Fabian Cuero, Chapinha, Varela (André Duarte 55) Treinador Luís Miguel

Leça FC : Cristiano, Joel,  João Pedro, Materazzi, Paulo Lopes, Pedro Pinto (Medeiros 61), Jair (Marcos 83), Bruno Simões, Zé Carlos, Issac e Miguel Ângelo (Miguel Lopes 75). Treinador Domingos Barros  

O Leça deslocou-se a Cesar para defrontar a equipa local, num jogo prioritário para as contas permanência no Campeonato Nacional.
Melhor entrada não podia ter os leceiros em casa de um adversário que venceu em Leça por 3 bolas a zero, Joel protagoniza o momento do jogo, golaço que valeu a viagem a Cesar, estava dado o mote para aquilo que se assistiria a seguir, uma vitória incontestável do conjunto orientado por Domingos Barros em terreno difícil, muito importante este triunfo, pois acende-se uma forte luz que pode iluminar a permanência do Leça no Campeonato de Portugal  
No segundo tempo o Leça mantém o foco nos três pontos e Materazzi estreia se a marcar com a camisola verde e branca (Num lance de ataque, falta sobre o Medeiros., Livre batido e Materazzi na pequena área desvia para o fundo da baliza do Cesarense), para logo de seguida Issac dar a machada (jogada de contra ataque e Issac a finalizar) final nas pretensões do Cesarense que precisava também dos três pontos para fugir aos lugares de despromoção, o único que conseguiram foi reduzir já em período de descontos.
Próxima jornada outro encontro importante em Leça da Palmeira com o FC Pedras Rubras, o Leça vencendo pode muito bem sair dos lugares de despromoção.

foto Leça FC 

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

PEDRO HENRIQUE, BERNARDO E OFORI NA MIRA DO BENFICA


Há talentos a emergir em Matosinhos e o Benfica está interessado em juntar três jogadores do Leixões aos seus quadros desde já, realça esta segunda-feira A COMUNICAÇÃO SOCIAL escrita
Os presidentes das duas SAD Leixões e Benfica estarão em reunião esta segunda-feira para acertar detalhes, sendo que existe a forte hipótese de os jogadores serem transferidos mas continuarem ao serviço do Leixões até ao fim da época.
Realce-se que o interesse do Benfica em dois destes três jogadores terá levado a um mal-estar entre Braga e Benfica.


FOTO DUARTE RODRIGUES 
FONTE ZEROZERO.PT

PADROENSE LEVOU UM SUSTO MAS RECOMPÔS-SE NA PARTE FINAL


Estádio do Padroense F.C.  – Padrão da légua – Senhora da Hora
Divisão elite AF Porto Serie 1 J 20
Árbitro Luís Moreira (Porto)
PADROENSE 2 OLIVEIRA DO DOURO 2
Ao intervalo, 0-0. Golos Vítor (48) Neto (58) Mesquita (82) Ricardo (84) 

PADROENSE: Moreira, Fábio, ricardo, Mesquita, Lutchindo (Renato 68), Jardel (Carneiro 68), Lindolfo, Ivan, Lico e Guilherme (Gorito 68). Treinador João Costa.

OLIVEIRA DO DOURO:  Melo, Tiga, Vítor (Rafa 89), Machado (Edi 64), Neto (Artur 89), Luís, Artur Dias, André Gomes, Benny, Ramalho e Paulinho. Treinador Manuel Pinheiro

Jogo incaracterístico no Padroense…Os homens da casa dominaram por inteiro este encontro mas viram-se a perder por duas bolas a zero fruto de um mau início do segundo tempo
Com uma primeira parte dominada pelos locais que pecaram na finalização…foram os locais a marcar logo no início do segundo tempo com um tento de Vítor que finaliza na cara de Moreira  uma jogada de excelente envolvimento ofensivo da equipa gaiense. Dez minutos depois Neto faz um golo de bandeira, descaído pela direita  à entrada do meio campo do Padroense consegue  ver que Moreira estava fora dos poste e faz um chapéu de aba larga ao guardião, fazendo o 0-2. A equipa do Padroense a perder de forma injusta, mas a justiça no futebol são os golos que se marcam…nunca desistiram de tentar alvejar a baliza à guarda de Melo e fruto do excelente momento psicológico que a turma de João Costa atravessa, chegaram à igualdade nos minutos finais, primeiro por Mesquita (82´) e Ricardo aos (84`) livrando se de uma grande susto. Com este resultado os Bravos de Matosinhos continuam na perseguição ao líder a gora a 5 pontos de distancia.


Fotos jorge Peixoto
Mário Mitch

LEÇA NÃO FOI CAPAZ DE EVITAR DESAIRE FRENTE A CANDIDATO


Estádio do Leça em Leça da Palmeira  
Campeonato de Portugal Série B J 18
Árbitro Pedro Ferreira (Braga)
LEÇA 0 LOUROSA 2
Ao intervalo, 0-1, Golos Diogo Cunha (15`) Yaya Bamba (90+4)

LEÇA: Cristiano, Paulo Lopes (Areias 79), Materazzi, João Pedro, Joel, Jair, Teles, Bruno Simões (Pedro Prazeres 67), Zé Carlos, Miguel Ângelo (Miguel Lopes 61), Isaac. Treinador Domingos Barros.

LOUROSA: Leonardo, Serginho, Carvalho, Henrique, Renam, Edu Marques, (Yaya Bamba 51), Guilherme (Danilo 67), Paulo Grilo, Diogo Cunha, Léo (Pedro silva 90+2), Geba Zapka. Trinador André Ribeiro.

Cedo se percebeu que o Lourosa não vinha para facilitar na perseguição que está ao líder Gondomar. Aos 15 minutos os visitantes abriram o marcador fruto de melhor entrada no jogo. A equipa do Leça respondeu como se imponha e só não chegou à igualdade por mérito do guardião adversário que evitou o empate em cima do intervalo.

No segundo tempo, o Leça que sempre tentou chegar ao golo dominando mais chamando a si o domínio, viu a equipa forasteira desperdiçar mais algumas oportunidades, num delas e já em período de compensação Yaya Bamba selou o resultado final.

FOTO DE LEÇA FC
MAROP MITCH

30 MINUTOS COMO HÁ MUITO NÃO SE VIA JUSTIFICOU TRIUNFO FRENTE AO BENFICA



Estádio do Mar, em Matosinhos.
18.ª jornada da II Liga de futebol
Árbitro: Marco Cruz (AF Porto).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Amine (23), Nuno Tavares (26), Zé Gomes (53), Derick (64), Luís Silva (70), Kalaica (89) e Pedro Henrique (89).
Leixões - Benfica B, 2-1.
Ao intervalo: 2-1. Golos Pedro Henrique, (12) minutos., Pedro Henrique, (26 gp).Tiago Dantas,(44)

Leixões: Tony, Jorge Silva, Matheus Costa, Bura, Derick, Amine, Luís Silva, Lawrence (Ceitil, 82), Erivaldo (Roniel, 51), Bernardo (Zé Paulo, 60) e Pedro Henrique.Treinador: Jorge Casquilha.

Benfica B: Fábio Duarte, Alex Pinto, Ferro, Kalaica, Nuno Tavares, Florentino Luís, Benny (Umaro Umbalo, 84), Tiago Dantas, Willock (Nuno Santos, 64), Jota e Zé Gomes (Saponjic, 78). Treinador: Renato Paiva.

A equipa de Matosinhos entrou bem no jogo e aos 26 minutos já vencia por 2-0, com os golos de Pedro Henrique, aos 12 e 26, o segundo de grande penalidade, tendo o Benfica reduzido aos 44, por Tiago Dantas.

Pedro Henrique abriu o marcador numa recarga a remate de Bernardo, que Fábio Duarte defendeu para perto, tendo o mesmo sido chamado a converter a grande penalidade cometida por Nuno Tavares sobre si.  O Defesa Bura de bola parada atirou com estrondo à barra da baliza de Fábio. Com uma entrada como há muito não se via para os lados do Mar, a equipa do Leixões remeteu a o Benfica para o seu último reduto defensivo e só não dilatou mais o resultado por manifesta infelicidade, fruto desta entrada e do esforço produzido na última terça feira frente ao FC Porto a equipa do Leixões acusou o desgaste e a reação do Benfica B produziu efeitos aos 44 minutos, quando Alex Pinto surgiu na área a cruzar para golo de Tiago Dantas, que fixou o resultado ao intervalo e final.

Na segunda parte, o avançado brasileiro da equipa de Leixões podia ter feito o 'hat-trick', mas o seu cabeceamento foi ao poste (74), tendo o Benfica B disposto de duas boas oportunidades perto do final, com Saponjic a rematar para uma grande defesa de Tony (85) e depois atirou de cabeça para fora, quando se encontrava em boa posição na pequena área.

Foto de Anabela Delgado
Mário Mitch


terça-feira, 15 de janeiro de 2019

LEIXÕES CAI DE PÉ NA TAÇA FRENTE AO CAMPEÃO

Estádio do Mar em Matosinhos 
 ¼ de Final da Taça de Portugal 
 Árbitro João Capela (Lisboa) 
LEIXÕES 1 FC PORTO 2 (apos prolongamento) Golos Herrera (11`) Zé Paulo (77`) Hernani (117) 

 Leixões: Luís Ribeiro, Jorge Silva, Matheus Costa, Bura, Stéphane, Ceitil (Zé Paulo 70), Luís Silva, Lawrence Ofori (Amine 90), Erivaldo, Bernardo (Evandro 62, Roniel 90+2) e Pedro Henrique. Treinador Jorge Casquilha 

 FC Porto: Fabiano, Mbemba (Marega 86), Felipe, Pepe, Alex Telles, Herrera, Óliver, Adrián, Corona (Militão 68), André Pereira (Soares 80) e Fernando (Hernani 99). Treinador Sérgio Conceição 

 As duas equipas sobem ao relvado ao som do hino do Leixões. Que grande festa no Estádio do Mar e que grande ambiente. 

Primeiros minutos muito disputados e com as duas equipas a lutarem muito por todos os lances. Mais iniciativa do FC Porto. 
Jogada de grande insistência do FC Porto com uma série de quatro cruzamentos para a área do Leixões, que a defesa da casa foi sacudindo como pôde. A bola acabou por chegar a Óliver e o médio espanhol, com um passe picado, descobriu Herrera já dentro da área. O mexicano trabalhou bem e disparou para o fundo das redes à passagem do minuto 11` 
O Leixões responde, livre a favor do Leixões que Bura cobrou de muito longe. O remate saiu rasteiro e fraco, mas gerou alguma confusão na área dos dragões, visto que sofreu uma série de ressaltos e quase sobrava para Pedro Henrique. Tirou a defesa do FC Porto. 
Final da primeira parte, com o FC Porto em vantagem graças a um golo de Herrera, aos 11 minutos. Uma vantagem que se justifica face à mais iniciativa atacante dos azuis e brancos.
 Leixões não atira a toalha ao chão e tem lutado como pode para chegar ao empate. Boa entrada do Leixões nesta segunda parte, a conseguir ter mais bola e a chegar com mais frequência perto da área do FC Porto. O empate chega ao minuto 77, Zé Paulo Recebeu a meio do meio-campo do FC Porto, orientou a bola na direção da baliza e atirou colocadíssimo junto ao poste esquerdo, sem hipótese para Fabiano. Grande golo do médio que entrou 7 minutos antes. 
 Soares fica perto de marcar no seu primeiro toque na bola, mas o cabeceamento saiu ligeiramente ao lado. Zé Paulo responde muito bem, quase a bisar. Trabalhou sobre a esquerda, tirou Mbemba do caminho e disparou para Fabiano defender a dois tempos. 
Final do tempo regulamentar, com a partida empatada (1-1), por força dos golos de Herrera e Zé Paulo. Um resultado justo face ao que se verificou nos 90 minutos. A primeira parte foi de domínio azul e branco, mas na etapa complementar a equipa da casa subiu de nível e chegou à igualdade 
Prolongamento 
Aos 111 minutos golo anulado a Soares! Grande defesa de Luís Ribeiro a um cabeceamento de Marega e Soares, na recarga, colocou a bola no fundo das redes da baliza do Leixões. O árbitro assistente anulou o golo por fora-de-jogo, mas Stéphane parece estar a pôr o avançado em posição legal. Depois das ameaças de Herrera e Hernani o extremo chega ao golo aso 117 minutos selando a passagem do FC porto às meias finais onde vai defrontar o S. Braga 


segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

EM DUELO PELOS MESMOS OBJECTIVOS LEÇA ARRANCA PONTO FORA DE CASA


Parque Desportivo de Sant`Ana (Penalva do Castelo)
17ª Jornada do CP serie B
Árbitro: Leonardo Marques (Aveiro)
PENALVA DO CASTELO 1 LEÇA FC 1
AO INTERVALO, 1-0 Golos Kokora (26) Areias (79)

PENALVA DO CASTELO: Diogo, Hugo, Simão, Miguel, Luís, Nuno, Abdul, Ézio (Pipo 62), Rafael (Tiago 90+3), Nunes (Cardoso 77) Kokora; Treinador Filipe Amaral

LEÇAFC : Cristiano, Joel, João Pedro, Materazzi, Paulo Lopes (Miguel Ângelo 57), Teles, Simões, Medeiros (Pedro Pinto 68), Zé Carlos, Isaac, Pedro Prazeres (Areias 76). Treinador Domingos Barros
 
O Leça empatou em Penalva do Castelo a uma bola fruto de um golo apontado por Areias
A equipa da casa que não vencia à seis jornadas esteve na condição de vencedor, mas a boa réplica dada pelos leceiros fez jus ao resultado final.
Com duas partes distintas, na primeira a equipa da casa esteve melhor e foi para as cabines a vencer por uma bola a zero.
A segunda metade  pertenceu por inteiro aos leceiros que bem poderia chegar à vitória mas o melhor que conseguiram foi a igualdade alcança já com os locais reduzidos a 10 elementos
Próxima jornada o Leça recebe a equipa do Lourosa no Estádio do Leça 

Foto Leça FC

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC