domingo, 1 de março de 2015

SEIS JORNADAS DEPOIS LEIXÕES QUEBRA JEJUM

31.ª jornada da 2.ª Liga. 
Estádio do CD Trofense, na Trofa. 
Árbitro: Vasco Santos (Porto). Ação disciplinar: cartão amarelo para Zé Pedro (64). 
Trofense - Leixões, 0-2. 
Ao intervalo: 0-1.Marcadores: 0-1, Hugo Monteiro, 5'. 0-2, Enoh, 65'. 

Trofense: Diogo Freire, André Teixeira, Eduardo Enrique, Cláudio, André Pires (Tiago Martins, 87), Tiago, Hélder Sousa, Micael Babo (Simãozinho, 58), Serginho, Rafael Silveira e Dário (João Pedro, 73). Treinador: Vítor Campelos. 

 Leixões: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Zé Pedro, João Viana, Roberto Sousa, Cadinha (Bruno Lamas, 74), Orlando, Hugo Monteiro (Mendes, 62), Tiago Leonço (Moedas, 86) e Enoh. Treinador: Horácio Gonçalves. 

 Um Leixões intranquilo, após uma semana agitada com a ameaça de saída do treinador e o anúncio de novos investidores, foi aquele que se apresentou na Trofa para defrontar um aflito Trofense.

O primeiro golo dos matosinhenses acabaria por surgir cedo, aos cinco minutos, e muito graças a um erro do central Eduardo Enrique, que permitiu que Hugo Monteiro finalizasse bem uma combinação com Enoh. Seguiu-se depois um período de grande equilíbrio, mas foi o Leixões a acabar melhor o primeiro tempo, sendo o guardião da casa Diogo Freire quem teve oportunidade de brilhar, ao protagonizar duas grandes defesas, a remates fortes de de Tiago Leonço, aos 16 e 27 minutos.

Na segunda parte, o Trofense entrou apostado em inverter o resultado, mas foi Mendes, que entrara para o lugar de Hugo Moreira a isolar Enoh, que fez o segundo golo, aos 65 minutos para os matosinhenses. Leixões regressa assim às vitórias(2ª esta época fora de casa) após seis jornadas de jejum.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

SAIU A FAVA AO LEIXÕES, CAPÕES LEVAM A VITORIA PARA CASA

30ª jornada da Segunda Liga 
Estádio do Mar, em Matosinhos 
Árbitro: Nuno Almeida (Algarve) 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Mendes (21'), João Pedro (53'), Gonçalo Graça (70') e Leandro (79') Leixões 0 Freamunde, 1
Ao intervalo: 0-1 Marcadores: 0-1, Rocha, 38 minutos 

Leixões: Chastre, Gonçalo Graça (Hugo Monteiro, 74'), Pedro Pinto, Zé Pedro (Alemão, 60'), João Pedro (João Viana, 55'), Roberto Sousa, Cadinha, Orlando, Mendes, Leonço e Enoh Treinador: Horácio Gonçalves 

Freamunde: Marco, Tiago Mesquita, Rocha, Luís Pedro, Huguinho, Pedrinho (Rainho, 85'), Barbosa, Robson, Djim (Dally, 73'), Ansumane e Fausto (Leandro, 65') Treinador: Filipe Rocha 

Eficácia 100%. Assim se pode resumir o jogo por parte do Freamunde que venceu esta tarde, no Estádio do Mar, o Leixões SC em nova jornada disputada no Estádio do Mar. Um canto, aos 38', e um cabeceamento de Rocha deu à equipa visitante a vantagem no marcador que viria a subsistir até ao final da partida que não teve praticamente oportunidades de golo para ambas as formações. Um empate era merecedor de bom desempenho e o SC Freamunde depois de ter apontado o golo inaugural fechou-se e limitou-se a defender cabendo aos pupilos de Horácio Gonçalves assumirem o comando de jogo. Mas não conseguiram e nova derrota caseira surgiu. 

Conferência de imprensa 

Horácio Gonçalves, treinador do Leixões SC 
"Nós perdemos o jogo às 11h00 da manhã porque não é fácil. Eu amanhã tenho que tomar definitivamente uma decisão porque não posso vir para um jogo com um jogador que foi despejado. Eu já venho a falar há um mês que os problemas estão a ter gravidade tal que isto não pode acontecer. As pessoas não decidem o assunto que têm que decidir. Lutei e luto pelo Leixões. As pessoas não querem ajudar, paciência. Infelizmente não foi por falta de vontade minha mas isto não é vida. Estas coisas não podem acontecer no clube. Espero que de uma vez por todas isto se resolva. Há um mês atrás não pude convocar um jogador porque não tinha camisola. Isto não pode acontecer. Não é pelos resultados mas eu tenho que dar pelos meus jogadores e pelo meu grupo... é o meu desejo. Amanhã vou tentar resolver a situação porque custa muito". 

Filipe Rocha, treinador do SC Freamunde 
"A primeira foi mais bem jogada. Os atletas enquanto tiveram mobilidade física, o Freamunde esteve melhor que o Leixões. Um jogo com poucas ocasiões de golo. Aproveitámos um canto e sabíamos que na segunda parte o Leixões ia arriscar tudo. A fadiga do acumular de jogos está a fazer efeitos nas equipas que não permitiram uma melhor disputa na segunda parte." 

BLOG LEIXÕES

VIAFARA NÃO FICA NO LEIXÕES E SEGUE PARA O LEÇA


Colombiano Johan Viafara, é reforço para o ataque leceiro 
O avançado de 25 anos, que esteve muito perto de ser jogador do Leixões na abertura do mercado (não fosse o reforço do Leixões, emprestado pelo Sporting, Enoh) jogou no Trofense, Tondela e Sertanense , chega ao Leça FC pela mão de José Vieira conhecido empresário que trabalha com o clube verde e branco de Leça da Palmeira, o mesmo que foi responsável pela entrada de alguns jogadores, assim como a do técnico Óscar Nogueira. 
Viafara chega assim ao clube com o rótulo de Craque que vem ajudar a garantir a manutenção da Divisão D´Elite AFP

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

PERAFITA REFORÇA-SE NO LEÇA FC (três vão vestir de azul e branco)


Mitchfoot sabe de fonte segura que o médio MARCO FAFIÃES, o avançado MIGUEL NOGUEIRA, ambos ex Leça FC e o avançado MARCOS ex SC Senhora da Hora, este também já passou pelo Leça FC, serão jogadores do FC Perafita 

 Marco Rodrigues Fafiães (21 anos) médio formado no Leça FC, representou também o Candal e o Padroense. 
Miguel Ângelo Oliveira Pinto Nogueira (20 anos) avançado ponta de lança/ala formado no Leixões. Marcos Rodrigues Vieira (22 anos) brasileiro, avançado ala, representou para além do Leça FC o SC Senhora da Hora 

 Com apenas 17 jogadores, mais os juniores disponíveis e com qualidade técnica para representar os seniores, Manuel Matias vê-se com dificuldades para durante a semana preparar a sua equipa para se apresentar em perfeitas condições ao domingo. Presidente António Santana, conhecedor profundo desta realidade, num ápice ofereceu estes três jogadores ao mister Matias, jogadores esses que podem já entrar nas contas do técnico para o próximo jogo, que será na recepção ao Candal, para a 25 ª. Jornada da Divisão Elite A F Porto

TAMBÉM NÃO HÁ NADA QUE SAIA BEM AO LEÇA…


Divisão de Elite AF Porto 24ª Jornada 
Estádio do Leça F C 
Árbitro Gustavo Correia 
LEÇA 2 VALONGUENSE 3 
Ao intervalo, 1-0, golos: Pablo (7), Nito (70) João Mesquita (85), Miguel Batista (90 gp e 90+4) 

LEÇA: Sérgio, Fernandes, Menezes, Bruno João (Ruca 80), Lico (Guylherme 80), Pedras (Hugo 65), Marco Silva, Touré, João Mesquita, Bruno Vaz e Pablo. Treinador Óscar Nogueira. 

VALONGUENSE: Miguel Matos, Ferreira (Leandro 25), Moreira, Vital, André Rocha, Brahima, Pedro, (Igor 46), Nito, Nuno, Miguel Batista e Paiva (Ricardo 60). Treinador Amaro Rodrigues 

Depois de criar situações de golo que lhe poderia dar a possibilidade de vencer por números confortáveis, eis que nos cinco minutos finais e depois de se colocar de novo em vantagem, já em período de compensação o Leça sai derrotado de confronto importante pela luta da manutenção 

Os leceiros ainda não venceram sob o comando de Óscar Nogueira, e encararam este jogo, como do ponto de partida se trata-se, entrando muito bem no jogo, rapidamente chegaram à vantagem por intermédio de Pablo aos 7 minutos. O difícil parecia estar feito e os leceiros partiram para uma exibição bem conseguida, revelando-se apenas perdulários, pois construíram oportunidades de sobra para irem para as cabines com uma vantagem confortável e que lhe permitissem encarem o segundo tempo com tranquilidade na gestão do jogo. 

Na segunda metade o cariz do jogo não se alterou, mas foram os forasteiros a igualarem a partida aos 70 minutos revelando-se mais eficazes. Carrega o Leça e 15 minutos depois João Mesquita volta a colocar o Leça na frente do marcador, fazendo justiça. Mas ainda faltava algum tempo para que os leceiros festejassem a primeira vitória sob o comando de Óscar Nogueira, ao minuto 90, penalti inexistente a favor turma que viajou de Valongo que resulta de novo na igualdade e em cima do apito final, um pontapé de canto, é transformado num livre à entrada da área leceira que resulta na vitória forasteira. A arbitragem foi muito contestada pelos locais.

PERAFITA EXIGE RESPEITO…POR FAVOR NÃO BATAM MAIS NO CÉGUINHO!


A equipa sénior do Futebol Clube de Perafita, sob o comando técnico de Manuel Matias, tem vindo a realizar um trabalho notável. 
 A equipa encontra-se posicionada em 15º posto na tabela classificativa com 25 pontos, 4 pontos acima da linha d`água, se juntar-mos a isto os 7 pontos perdidos na secretaria e algumas arbitragens infelizes para prejuízo dos perafitenses, pode-se dizer com toda a segurança e sem qualquer tipo de demagogia que os perafitenses tem levado a efeito um bom campeonato. 

Merecedor de todo o respeito o FC Perafita, apesar das dificuldades, honra os seus compromissos, luta arduamente pelo bem do desporto e da modalidade em particular, é um clube de gente humilde e trabalhadora que domingo a domingo procura apresentar as armas que dispõe em busca do melhor resultado, que em alguns casos têm sido desvirtuados por aqueles que ostentem na camisola o logotipo de Fair Play, mas não são cumpridores de tal apelo desrespeitando até os próprios jogadores, falseando a verdade desportiva. 

Ainda ontem na Póvoa de Varzim, na jornada realizada os perafitenses forma vitimas do que atrás referimos, a semelhança do que aconteceu em Oliveira do Douro há algumas semanas atrás, os homens comandados por Manuel Matias depois de estarem a vencer foram espoliados em mais três pontos.

domingo, 22 de fevereiro de 2015

SENHORA DA HORA VENCE DÉRBI COM JOEL AO LEME (Gandarela foi homenageado)

AF Porto 1ª Divisão Série 1 2014/15 jornada 20 
Estádio do S C Senhora da Hora 
Árbitro Luís Moreira 
SENHORA DA HORA 3 DL BALIO 2 
Ao intervalo 1-0, golos: Joel (16 e 56) Freire (47) Hélder (51) Rafa (59) 

SENHORA DA HORA: Moreira, Fabinho, Tiago Costa, Bruno Carvalho, André Fernandes, Rochinha, Joel, André Costa (Cabral 60), Serrão (Bruno Pereira 60), Cesário e Freire (Joca 80). Treinador Albino Guerra 

D LEÇA BALIO: Miguel Mota, Carlitos, Hélder, Hugo Cunha, João Cardos (Nandinho 59), Carlos Diogo, Quaresma, Edu (Brás), Pedro (Soares), Gomes e Álvaro (Rafa 46). Treinado Mário Heitor 

 

Excelente partida de futebol protagonizada por ambos os conjuntos. O equilíbrio foi a nota dominante, que só foi desequilibrada por quem cometeu menos erros. Ameaça primeiro o golo, o conjunto visitante, mas Moreira regressado a baliza protagoniza uma grande defesa parando um remate bem direccionado por Diogo Carlos, praticamente na resposta o conjunto da casa quase chega ao golo que fica a centímetros dos pés de Freire. Aos 16 minutos mais um momento mágico de Joel, que depois de isolado finaliza de cartola fazendo um golo de belo efeito. O intervalo chega com a vitoria merecida da turma senhorenses. 

 

No reatamento, logo aos 47 minutos, Freire só encosta para o segundo a passe de Joel vindo do lado esquerdo. O Jogo entra numa parada e resposta, com perigo para ambos os lados, aos 51 minutos, Rafa entrado para o lugar de Álvaro no inicio do segundo tempo, reduz para os balienses numa recarga sem hipóteses para Moreira. O 3-1, surge 5 minutos depois (56), pelos mesmos protagonistas, desta vez é Freire que assiste Joel para este bisar na partida. Com futebol de ataque, com grande coração os balienses reduzem logo a seguir, Hélder marca numa das suas descidas ao ataque. Até ao fim a turma da casa baixa as suas linhas para segurar os três pontos, explorando em jogadas de transição rápidas o adiantamento da turma baliense. Já em período de descontos dados pelo árbitro do encontro (6`), um lance mais ríspido entre Brás e Bruno Pereira, resultou em algum burburinho que envolveu algumas agressões. O jogo terminou com a vitória justa da turma da casa. 

 

Antes mesmo das equipas abandonarem o terreno de jogo, a turma senhorenses homenageou o jogador GANDARELA, que está arredado da equipa por grave lesão sofrida e o infortuno de ter perdido a mãe, muito recentemente.

BRINDES DEFENSIVOS TRAMAM LEIXÕES

29.ª jornada da 2.ª Liga 
Estádio do Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves 
Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Romaric (27), Caballero (40), Enoh (45+1), Rafinha (62), Roberto Sousa (69), Zé Pedro (73), Orlando (83) e Jorge Ribeiro (86) 
Aves - Leixões, 3-2. 
Ao intervalo: 1-2.Marcadores:1-0, Ginho, 12 minutos. 1-1, Quim, 22' (própria baliza). 1-2, Tiago de Leonço, 36'. 2-2, João Pedro, 49' (própria baliza). 3-2, Caballero, 50'. 

Aves: Quim, Leandro (André Costa, 46), Romaric, Ginho, André Dias (Rafinha, 46), Grosso, Luís Manuel, Jorge Ribeiro, Pedro Pereira, Caballero (Júnior Pius, 87) e Perdigão. Treinador: Emanuel Simões. 

Leixões: Chastre, Gonçalo Graça (Pedras, 77), Pedro Pinto (Bruno Lamas, 65), Zé Pedro, João Pedro, Roberto Sousa, Cadinha, Orlando, Mendes (Alemão, 65), Tiago de Leonço e Enoh. Treinador: Horácio Gonçalves. 

O Leixões SC perdeu esta tarde na Vila das Aves frente ao Clube Desportivo (3-2) e voltou aos resultados negativos fora de portas. Com duas partes (e atitudes) totalmente distintas o Leixões da primeira parte foi bem melhor que aquele que se apresentou no reatar do encontro. Apesar disso foram os avenses a inaugurarem o marcador. Ginho, aos 12', fez o primeiro da tarde para a equipa da casa através de canto e o Leixões SC respondeu aos 22' depois de Enoh obrigar Quim a colocar a bola dentro da própria baliza num lance em que o conjunto leixonense contou com a ajuda do poste. Poucos minutos depois Tiago de Leonço fez o seu segundo e a reviravolta no marcador surgiu. Uma vantagem que podia ter sido ampliada pouco depois com Mendes a não conseguir acertar com as redes do Desportivo ao fazer a bola rasar o poste direito da baliza defendida pelo veterano. 

 A segunda metade trouxe a estreia de Bruno Lamas (64') mas antes disso os leixonenses permitiram o empate e a reviravolta em dois completos brindes. João Pedro introduziu a bola na própria baliza aos 50' e apenas um minuto depois Caballero fez o 3-2 que viria a subsistir até ao final da partida. Um lance que começa com uma bola chutada por Chastre que embatou no adversário. Dois golos que desmoralizaram por completo a equipa vinda diretamente de Matosinhos que não conseguiu voltar a ser a equipa que tinha sido na primeira metade numa tarde que só não foi mais gorda em golos porque Chastre aplicou-se várias vezes a fundo.

"INTRANQUILIDADE"

 

Horácio Gonçalves fala de situação ridícula e atribui desaire à intranquilidade que se vive no Leixões Após a derrota deste domingo nas Aves (3-2), Horácio Gonçalves diz ter assistido a uma "situação ridícula", que nunca tinha visto no Futebol, com dois golos do adversário a acontecerem em menos de um minuto, a permitirem reviravolta definitiva no marcador. O treinador leixonense atribuiu o sucedido à "intranquilidade" que se vive no Leixões, a qual, alegou, "o grupo não tem conseguido alhear-se".

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

DOIS LANCES DE BOLA PARADA DÃO TRIUNFO E LIDERANÇA AOS FLAVIENSES

 
28ª JORNADA DA SEGUNDA LIGA 
Estádio do Mar, em Matosinhos. 
Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Siaka Bamba (24 e 64), Gustavo Souza (32), Arnold (56), Tarcísio (70) e Roberto Sousa (84). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Siaka Bamba (64). 
Leixões-Chaves, 1-2. 
Ao intervalo: 0-0.Marcadores: 0-1, Zé Pedro, 59 minutos (própria baliza). 1-1, Tiago Leonço, 77. 1-2, Sagna, 80. 

Leixões: Chastre, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Zé Pedro, João Pedro, Novais (Cadinha, 43), Rui Cardoso (Enoh, 67), Roberto Sousa, Mendes, Tiago de Leonço e Alemão (Hugo Monteiro, 79). Treinador: Horácio Gonçalves. 

Chaves: Stefanovic, Sagna, Stéphane Madeira, Miguel Ângelo, João Góis, Gustavo Souza (Tarcísio, 30), Siaka Bamba, Patrão, Arnold (Ericson, 67), Barry e Luís Pinto (Miguelito, 72). Treinador: Carlos Pinto. 

 O Leixões interrompeu esta tarde a fase positiva que estava a viver ao perder na receção ao agora líder GD Chaves. 
 Apesar da inferioridade numérica em campo dos transmontanos, a equipa leixonense não conseguiu aproveitar esse fator a seu favor num jogo que fica marcado também pela substituição forçada de Novais que saiu de maca direto para o balneário da equipa leixonense ainda no decorrer da primeira metade. 


 

Numa primeira parte equilibrada, em que escassearam as ocasiões de golo, o Chaves só por uma vez assustou Chastre, quando, aos nove, Barry atirou a rasar a barra. Com ambas as equipas a denotarem uma evidente falta de inspiração, o lance de maior perigo do primeiro período saiu da cabeça de Tiago Leonço, que, aos 25, obrigou Stefanovic a fazer uma boa intervenção para evitar o primeiro da equipa da casa. 
 No reatamento, o jogo manteve-se algo amorfo, com as ocasiões de golo a rarearem, e só de canto a equipa de Carlos Pinto chegou à vantagem, graças a um desvio de Arnold. Com os flavienses reduzidos a dez a partir do minuto 64, os leixonenses procuraram lançar-se no ataque e chegaram à igualdade aos 77, num lance em que Mendes serviu Leonço e o avançado brasileiro atirou para o fundo das redes. 
 No entanto, num livre, os forasteiros chegaram a nova vantagem no marcador, na sequência de um livre batido por Sagna, em que Barry ainda se fez a bola, acabando por enganar Chastre. Até ao final, não voltaria a haver alterações no marcador, com o Chaves a garantir o quarto triunfo consecutivo na 2.ª Liga e o Leixões a averbar o segundo desaire seguido em casa.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

MÁRIO HEITOR CONFIRMA SUCESSO NO DL BALIO

O técnico Mário Heitor está em grande destaque na equipa do Desportivo de Leça Do Balio. 

 Mário Heitor, 36 anos de idade, que foi durante muitos anos profissional de futebol, enquanto jogador jogando em clubes como Beira Mar, Setubal, Portimonense, Salgueiros, etc, e como treinador principal chegou ao Leça do Balio na temporada passada, após uma passagem pelo Oliveira do Douro e o sucesso tem sido a palavra chave. 

À décima nona jornada, o Desportivo Leça Do Balio alcança o segundo lugar na tabela classificativa na primeira divisão da associação de futebol do Porto, serie 1, com 36 pontos, beneficiando nesta jornada da derrota do Canelas 2010, o que é obra quando o objectivo desta equipa após subir de divisão seria fazer um campeonato tranquilo, mas com um trabalho de êxito deste técnico, colocando a sua equipa a desenvolver um bom futebol e consequentemente alcançado uma classificação que não seria esperada. Além da boa prestação no campeonato, a equipa Baliense está também apurada para os quartos de final da taça Brali, após ter eliminado o Balasar que milita numa divisão superior no seu próprio campo. 

Mário Heitor é sem duvida o grande responsável por esta caminhada da equipa Baliense, que conta com um plantel muito jovem, mas com um futebol de grande qualidade, com processos de jogo bem definidos, evoluindo dia após dia com resultados visíveis. Depois de na temporada passada ter subido a equipa Baliense à primeira de divisão da associação de futebol do Porto, após 19 jornadas deste campeonato conseguiu colocar o Leça do Balio no segundo lugar, lugar esse que no fim da época dará a subida de divisão. Importante relembrar que a equipa Baliense nunca conseguiu disputar o campeonato da divisão de honra da associação de futebol do Porto.

EMPATE CASEIRO EM DIA DE REGRESSOS

 
AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional 2014/15 - Jornada 23 
Estádio do Padroense FC – Padrão da Légua 
Árbitro João Santos 
PADROENSE 0 VILA MEÂ 0 

Padroense: Humberto, Simão, Porto, Bruno Gomes, Bruno Cunha, China, Paulinho, Cuco (Jorge 58), Tiago Carvalho (Paulinho II 81), Nogueira (Sérgio Nora 58) e Diogo Sousa (Murilo 58). Treinador Augusto Mata 

Vila Meâ: Fabricio, Tony, Kevin, Dani, Mesquita, Ismael, Manuel Luís (Silvério 54) Tiago, Pacheco, Hélder (Henrique 79) e Marinho. Treinador Paulo Amor. 

A equipa do Padroense regressou a casa sob o comando de Augusto Mata, como aperitivo servia aos seus adeptos o regresso do Capitão de outrora, Sérgio Nora, jogador de 48 anos. Vindo de uma vitória em terreno difícil (Candal), a turma do Padrão, mostrou boa saúde e animo bem elevado para presentear os seus associados, protagonizou um jogo muito disputado de pareceria com a equipa visitante, equilíbrio que se tornou a nota dominante. Na parte final do desafio, os visitantes foram mais astutos no ataque e bem que podiam levar os três pontos do Padrão da Légua, mas Humberto guarda redes da casa, não o permitiu segurando o nulo que premeia as duas equipas.

   

Nota: Nos camarotes do estádio do Padroense, bem instalados assistiram a partida dois ex internacionais portugueses Pauleta e Rui Jorge que estão no corpo técnico das selecções nacionais

LEÇA CONFIRMA 5ª DERROTA CONSECUTIVA EM CASA DO LIDER

 
AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional 2014/15 - Jornada 23 
Complexo desportivo de São Martinho do Campo 
Árbitro Manuel Silva 
SÃO MARTINHO 1 LEÇA FC 0 
 Ao intervalo, Carlitos aos 28` 

SÃO MARTINHO: Marafona, Rufino, Bruno 0Santos, Costa, Jota, Machadinho (Rui Gonçalves 46), Cascavel, Ricardinho e Mica (Rui Luís 46), Carlitos (Matos 84) e Ratinho. Treinador Jorge Regadas 

LEÇA: Sérgio, Fernandes, Meneses, Hugo, Pedras ( António 75) Marcos(Ruca 75) Mesquita e Touré, Brás, Pablo, Guylherme (Lico 55). Treinador Óscar Nogueira 

A equipa do Leça, está numa fase, mais parece uma travessia do deserto (já não vence hà 7 jornadas e soma a 5ª derrota consecutiva) Em São Martinho do Campo, como era espectável, o Leça sentiu bastantes dificuldades e livrou-se mesmo de um resultado mais volumoso. 
Os Leceiros que estrearam Ruca ( um regressado), até entraram bem na partida, criando duas boas oportunidades de golo, mas depressa veio ao de cima o superior valor da turma da casa que aos 28 minutos, marcaram o único golo da partida por intermédio de Carlitos, num lance inofensivo, Sérgio guarda redes leceiro, voltou a falhar largando uma bola rematada de muito longe e permitindo a recarga. 
Golo que sossegou e espevitou a equipa local, que passou a comandar as operações desperdiçando mesmo oportunidades que poderiam ter goleado esta equipa leceira, que apesar de algumas mexidas no plantel, inclusive a troca de comando técnico, não conseguiram ainda trazer nada de novo, a não ser o aproximar dos lugares da descida.

D L BALIO VENCE E JÁ É SEGUNDO CLASSIFICADO

 
1ª Divisão Associação de Futebol Do Porto, jornada 19. 
Complexo Desportivo de Leça Do Balio, em Matosinhos. 
Arbitro: Manuel Santos. 
Vermelho: Hugo (92). 
LEÇA DO BALIO 1 CASTELO DA MAIA 0 
Ao intervalo: 0 - 0. Golo: Carlos Diogo (90). 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota; Hélder, Miguel Cunha, Carlitos e João Cardoso; Carlos Diogo, Quaresma e Edú; Hugo, Gomes e Grade (Sousa, 20/ Shev, 75). Treinador: Mário Heitor. 

CASTELO DA MAIA: Alexandre; Manu, Tiago (Rafael Silva, 77), Mazola e Kinando; Paulo Carneiro (Oliveira, 59), Renato (João Alves, 59) e Ribeiro; Thomas, Bruno Cruz (Luís André, 77) e Guido Simões. Treinador: Luciano Simões. 

O Desportivo Leça do Balio venceu, este domingo, o Castelo da Maia por 1-0, na partida referente à 19º jornada da 1º divisão da associação de futebol do Porto, no seu complexo desportivo, em Matosinhos, tendo apontado o golo da vitória já na recta final do encontro. Numa altura em que o desafio parecia caminhar para um nulo, o tento apontado por Carlos Diogo, aos 90 minutos, permitiu à formação orientada por Mário Heitor derrotar a equipa Maiata e conquistar os almejados três pontos, projectando a equipa Baliense para o segundo lugar da tabela classificativa, lugar esse que no final da temporada dá acesso à subida de divisão. A equipa aurinegra entrou em campo a assumir o comando das operações e foi estando sempre por cima do jogo, encontrando pela frente um Castelo da Maia extremamente motivado pelo últimos triunfos alcançados que assumiu um bloco baixo, protegendo a sua baliza e a tentar o contra ataque para aproveitar o erro do adversário. Contudo a equipa Baliense mesmo tendo o domínio da partida, não conseguiu criar oportunidades dignas de registo junto da baliza defendida pelo guarda redes Alexandre.

   

 No segundo tempo a tendência do jogo manteve-se com os de Matosinhos por cima no jogo, sempre com uma grande atitude, trocando bem a bola, com um meio campo em bom plano, procurando encontrar o caminho para o golo perante a defensiva do Castelo da Maia sempre em bom nível. Faltava apenas arte aos Balienses no ultimo terço do terreno, para desmontar o bloqueio colectivo dos Maiatos, que praticamente colocaram o autocarro à frente da baliza. Ao minuto 90 Carlos Diogo teve a tal arte para desbloquear o jogo, e após uma assistência de Gomes que tem sido uma mais valia na equipa de Mário Heitor, com um remate soberbo fez o golo Baliense para delírio dos seus adeptos que estiveram presentes em bom número e foram fantásticos no apoio à sua equipa. Após o golo do Leça do Balio, registo negativo para a expulsão do avançado Hugo por parte do juiz da partida sem motivo para o cartão vermelho exibido. No ultimo lance do encontro os visitantes ainda assustaram na marcação de um livre à entrada da área, mas Miguel Mota mostrou segurança e segurou os três pontos. Vitória justa da melhor equipa em campo que tem evoluído jogo após jogo, com muito mérito para o seu técnico Mário Heitor que está a desenvolver um trabalho notável neste conjunto pela segunda temporada consecutiva. Na próxima jornada o Desportivo Leça do Balio desloca-se ao terreno do Senhora da Hora para mais um dérbi do futebol de Matosinhos.

domingo, 15 de fevereiro de 2015

GANDARELA ABANDONA O FUTEBOL PREMATURAMENTE


Vítor Gandarela abandona o futebol prematuramente. 
O jogador de 29 anos, natural de Matosinhos, formado nos escalões de formação do Leça FC, passou como sénior para além do clube formador, SC Senhora Hora, SC Vilar do Pinheiro, Custóias FC, UD Lavrense e FC Perafita 
O motivo deste abandono prematuro prende-se com uma arreliadora lesão que o impossibilita de jogar futebol ao mais alto nível. 
Lesionado (rotura parcial do ligamento colateral lateral interno) desde Setembro último, Gandarela decidiu dar por terminada a sua carreira de futebolista.
Uma decisão bastante difícil de tomar, tendo em conta que o momento do jogador é bastante preocupante e de profunda tristeza, pois tem a mãe internada no hospital com bastante gravidade.


APESAR DOS RESULTADOS POSITIVOS HORÁCIO GONÇALVES AMEAÇA SAIR


Horácio ameaça bater com a porta na próxima semana 

A paciência de Horácio Gonçalves está a esgotar-se. 

No final do jogo deste sábado, em Tondela (0-0), o treinador do Leixões anunciou que vai "repensar bem" a sua situação no comando técnico da equipa, dando a entender que pode deixar a liderança da formação leixonense já na próxima semana. "Os resultados estão a acontecer, mas as coisas não estão fáceis. Esta semana vou ter de repensar bem a minha vida", referiu o técnico rubro-branco. Depois de há oito dias, após o jogo com o Guimarães B (0-1), já ter dito publicamente que as coisas não estavam fáceis e que não era nenhum super homem, neste sábado Horácio Gonçalves foi mais longe e revelou que em breve vai "falar com os jogadores e ver como será o futuro". "Os resultados acontecem, mas as situações continuam", alertou o treinador que, na semana passada, já lançara publicamente algumas pistas, em relação ao momento difícil que atravessa a equipa. 

Dificuldades que contrastam com o rendimento desportivo, pois o Leixões atravessa a melhor fase da época, com apenas uma derrota nos últimos seis jogos.

SOMOS LEIXÕES

LEIXÕES CONQUISTA UM PONTO EM CASA DO LIDER


27.ª Jornada da Segunda Liga
Estádio João Cardoso, em Tondela. 
Árbitro: Luís Godinho (Évora) 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Novais (26), Gonçalo Graça (32), Renato Santos (42 e 52), Nuno Santos (48), Orlando (50 e 60), Marco Aurélio (66). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Renato Santos (52) e Orlando (60). 
Tondela - Leixões, 0-0. 

Tondela: Cláudio Ramos, Edu Machado, Vítor Alves, Deyvison, Nuno Santos, Bruno Monteiro (Amar Zildzovic, 75), Fábio Pacheco, Pedro Mendes (Marco Aurélio, 46), Renato Santos, Luís Machado (André Carvalhas, 68) e Tozé Marreco. Treinador: Quim Machado. 

Leixões: Chastre, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Zé Pedro, João Pedro, Orlando, Novais, Rui Cardoso (Hugo Monteiro, 59), Alemão (Roberto Sousa, 63), Mendes e Enoh (De Leonço, 86). Treinador: Horácio Gonçalves

.  
Está realizada mais uma partida da Segunda Liga com o Leixões a ter uma deslocação ao Estádio João Cardoso para defrontar o CD Tondela, um recinto que deixa boas memórias à equipa matosinhense. 
 As duas expulsões, uma para cada lado, acabaram por ditar o rumo da partida (que levou Enoh ao onze inicial) já na segunda metade num encontro que começou com Enoh, logo no primeiro minuto, a avisar Cláudio Ramos que o conjunto matosinhense ia a Tondela para discutir o resultado. 
Mas o líder do campeonato, o Tondela, também avisou, através de Tozé Marreco que estava no jogo para manter a liderança da tabela classificativa. O aviso ficou dado através de um cabeceamento que foi salvo pelo poste da baliza defendida por Chastre. Após estes dois lances a partida equilibrou-se e ora Leixões ora Tondela tentavam surpreender com o jogo a realizar-se a meio campo. 
 Após o intervalo o Leixões entrou com um sinal mais e viu-se em vantagem numérica em campo a partir dos 54' quando Renato Santos, do Tondela, foi expulso. Orlando, do Leixões, também iria ver o cartão vermelho injustificado e bastante contestado pela equipa que viajou de Matosinhos colocando ambas as formações a jogarem com 10 unidades. 
Mas a equipa de Horácio Gonçalves mostrava que queria mais e a sorte não estava do nosso lado. Por duas vezes Enoh teve a oportunidade de apontar o golo. Primeiro com guarda-redes fora da baliza tondelense faz um chapéu que não chega para entrar dentro da linha de baliza e Mendes entregou ao camaronês cedido pelo Sporting ao Leixões que, na pequena área, envia a bola para lá da linha de fundo. 
Nos minutos finais tanto Tondela e Leixões bem tentaram a sua sorte para que um outro resultado fosse conseguido mas a equipa de Matosinhos acabaria por sair de Tondela com um ponto na bagagem num jogo que marcou o regresso de Roberto Sousa. 

Na próxima quarta-feira o Leixões recebe o Chaves no estádio do Mar. Um jogo com pontapé de saída marcado para as 15h00.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

BRUNO MONTEIRO REGRESSA À BALIZA LAVRENSE


Bruno Monteiro regressa a UD Lavrense 

O jovem (20 anos) e promissor guarda-redes, depois de esta época se ter comprometido com o Padroense, onde não foi bem sucedido, regressa a UD Lavrense onde a época passada deu nas vistas ao ser titular da equipa de Lavra tendo realizado excelentes exibições que despoertou a cobiça de vários emblemas entre os quais Padroense FC
O Jogador com formação dividida por Leixões, Senhora da Hora, Lavrense e FC pedras Rubras, nunca esta época foi primeira escolha, tanto como com José Manuel Ferreira ou com Ricardo Silva no comando dos padroensistas, facto que se veio a complicar ainda mais com a chagada de Humberto ao clube 

Mitchfoot sabe que BRUNO já está escrito pelos lavrenses e pode ser já utilizado na próxima jornada da Divisão de Honra AF Porto em que o seu novo clube recebe o Maia Lidador em Lavra

PADROENSE - SÉRGIO NORA VOLTA A CALÇAR AS BOTAS

Sérgio Nora vai voltar aos relvados com 48 anos… 
O Sérginho que se despediu do futebol ao mais alto nível em 2011 (31 Julho) num encontro que serviu para o homenagear, entre as equipas do Padroense e uma selecção de jogadores (Mitchfoot), 4 anos depois regressa ao clube que foi seu durante 5 épocas (2006/7 a 2010/11), onde actualmente exerce a função de treinador/monitor de uma escalão jovem. 

 Depois de representar Infesta e GD Ribeiras (veteranos), o Sérgio vai voltar a calçar as botas no escalão sénior com 48 anos, na plenitude das suas faculdades técnicas e físicas, pois nunca descurou essa vertente (só mesmo que tem acompanhado os últimos anos é k pode constatar isso mesmo). A convite do seu técnico de sempre (18 épocas com o emblema do infesta e 5 com o do Padroense) Augusto Mata, o Sérginho já está integrado no plantel dos Bravos de Matosinhos .

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

PADROENSE VENCE NO REGRESSO DE MATA

 
AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional 2014/15 - Jornada 22 
Estádio Rei Ramiro, Candal – Gaia 
Árbitro João Guimarães 
CANDAL 0 PADROENSE 1 Ao intervalo, 0-0 marcador Nogueira (46`) 

CANDAL: Costa, Jorginho (Cláudio 80`), Álvaro, Castro, Joel (Ricardo Nascimento 55`) Pedro Santos, Hugo Almeida, Russo, Ricardinho (Renato 46`), Joel e Evandro. Treinador João Novo. 

PADROENSE: Humberto, Simão, Porto Bruno Gomes, Paulinho, China, Cuco, Rosas (Paulinho II 63`), Tiago Carvalho, Nogueira, Diogo Sousa (Miranda 62`). Treinado Augusto Mata 

 

A equipa do Padroense que contava no banco com o técnico regressado Augusto Mata, entrou para esta partida vindo de um ciclo bastante negativo em termos de resultados, a equipa de Matosinhos, já não vencia desde Dezembro altura em que venceu no seu reduto o São Martinho, seguindo depois uma travessia do deserto em que em seis jogos conseguiu empatar por duas vezes apenas. 
Entrando melhor na partida que o seu adversário, o Padroense podia ter chegado ao golo logo aos 14 minutos pelo avançado Tiago Carvalho, através de um remate forte que saiu a cm do poste direito de Costa guarda redes da turma da casa. Aos 23` foi a vez de Diogo Sousa estar perto do golo num golpe de cabeça faz passar a bola rente a barra. O Candal de quando em vez se acercava com perigo da baliza à guarda de Humberto, mas ao minuto 46`Nogueira da vantagem, justa à equipa de Matosinhos 
No segundo tempo, a turma gaiense que contou com o veterano Ricardo Nascimento ex Leixões, bem tentou chegar ao golo, mas Humberto e seus pares conseguiram levar a nau padroensista a bom porto, ou seja, saindo do Rei Ramiro com três preciosos pontos que vem dar alento a esta jovem equipa e faze-la acreditar que de uma forma mais sustentada pode subir na tabela classificativa.

LEÇA AINDA NÃO PONTUOU COM O NOVO TÉCNICO

 
AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional 2014/15 - Jornada 22 
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira 
Árbitro João Mário Nogueira 
LEÇA 1 SERZEDO 2 
Ao intervalo, 1-2, marcadores, Joãozinho (7`) Mesquita (24`) Braga (39`) 

LEÇA: Sérgio, Hugo, Meneses, Hugo II, Marcos Silva (Fafiães 80`) Touré, Bruno Vaz (Lico 58`) Mesquita, Guylherme (António 80`) e Pablo. Treinador Óscar Nogueira 

SERZEDO: Filipe, Pacheco, Moreira, Joel, Luís, Óscar, Joãozinho, Tiago Santos (Bruno Faria 78`) Braga (Fontes 64`), Oliveira e Barbosa. Treinador Pedro Sá 

A equipa do Serzedo beneficiou de um golo muito cedo, obtido de uma forma muito feliz, pois Joãzinho contou com a preciosa ajuda da barreira para trair o guardião Sérgio. A equipa do Leça não se ressentiu do golo sofrido e numa jogada de contra ataque igualou o marcador através do estreante Mesquita, mas Braga um ex leceiro, volta a por os gaienses em vantagem ainda antes das equipas regressarem às cabines. 
No segundo tempo os comandados de Óscar Nogueira, não regatearam esforços para no mínimo chegarem à igualdade, mas muito por culpa própria não o conseguiram com o sucesso desejado, apresentando um futebol muito desgarrado, muito chutão para a frente fruto do recuo da equipa gaiense que bem organizada defensivamente não permitiu que os leceiros, que bem tentaram, concretizassem o tão almejado golo da igualdade.

   

Óscar Nogueira, técnico leceiro, ao fim de três jornadas ainda não conseguiu qualquer ponto, mais preocupante é o facto de o Leça estar a cair no fundo da tabela (16º com 23 pontos, a seis pontos dos lugares de descida) sendo ultrapassado pelo vizinho Perafita e vê outro vizinho (Padroense) a aproximar-se distando apenas 3 pontos, na próxima jornada não se prevê facilidades com a visita ao São Martinho que perdeu a liderança para o Valadares este domingo.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC

PUBLICIDADE DE MATOSINHOS

PUBLICIDADE DE MATOSINHOS