quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

FÁBIO LOUREIRO (EX PADROENSE) É UM JOGADOR LIVRE!

Fábio João Gomes Martins Loureiro, natural de Matosinhos, nascido a 1991-10-14 (23 anos) Jogador formado nos escalões de formação do Pedrouços( 2 épocas), as restantes no Leixões SC, até 2009/10, como (Jun.A S19), onde chegou a internacional (sub 18) com a camisola das Quinas vestida. Como sénior Fábio Loureiro já representou em 2010/11 Portosantense , III divisão nacional Serie da Madeira e uma pequena passagem pelo Esmoriz, Nogueirense, São Martinho e Padroense 

Fábio Loureiro, é um avançado destro, muito forte no um para um, quando lançado em profundidade, pois é detentor de muita velocidade.

 Mitchfoot sabe que o jogador já não pertence ao plantel do Padroense, chegando ao acordo de desvinculação, no dia de ontem, sendo por isso mesmo um jogador livre e receptivo a qualquer proposta que lhe permita dar continuidade à sua carreira.

terça-feira, 30 de Setembro de 2014

LILIANA DINIS FALA SOBRE FUTEBOL FORMAÇÃO DO LEIXÕES


Futebol 7 do Leixões SC Para falar de formação, ninguém melhor do que a Liliana Dinis, coordenadora da Escola de Futebol João Faneco – Leixões SC, que teve a amabilidade de colaborar e esclarecer alguns pontos principais do futebol de formação. 

LILIANA DINIS; 

"O Leixões SC é um clube que aposta bastante na Formação de Jovens em várias modalidades, é um Clube que dá bastante importância à Formação de Jovens em várias vertentes, Social, Pessoal e Desportiva. Relativamente ao Futebol de Formação é uma modalidade em constante desenvolvimento. Inicialmente com a Escola de Futebol João Faneco – Leixões SC que se apresenta com cinco escalões: Petizes B – Jogadores nascidos em 2010/2009; Petizes A – 2008; Traquinas B – 2007; Traquinas A – 2006; Benjamins – 2005/2004; Infantis B – 2003. Todo o trabalho desenvolvido na Escola de Futebol, de acordo com os diferentes escalões é dada toda a importância ao jogador e consoante as capacidades individuais desenvolvem-se treinos apropriados, para que todos possam atingir os objectivos individuais e futuramente objectivos colectivos". 
"Participamos em vários jogos, encontros com outras Escolas/Academias de Futebol e torneios. Deve-se salientar que a Escola de Futebol é acima de tudo uma Escola Educativa que transmite bons valores, regras, princípios e atitudes fundamentais para que todos os jogadores possam evoluir não só a nível desportivo mas também a nível social e pessoal. A Escola de Futebol tem uma ligação constante com o futebol de formação onde integram equipas de competição, isto é, equipas que participam em campeonatos organizados pela Associação de Futebol do Porto". 
"A partir do escalão Traquinas B, o principal objectivo da Escola de Futebol é tentar preparar os jogadores para que futuramente possam integrar as equipas de competição. As equipas de Competição de Futebol 7 são nove, três equipas Sub 10, três equipas sub 11 e três equipas sub 12. Uma vez que temos bastantes jogadores, inscrevemos três equipas por escalão para que todos os jogadores possam estar em constante competição sábado após sábado".
"Ao longo do ano, normalmente em períodos de paragem dos diferentes campeonatos participamos com todas as equipas em diferentes torneios." 

Em poucas palavras foi apresentado um pouco da forma de trabalhar do Futebol de Formação até ao Escalão de Infantis B (Sub 12), como se pode ver foram traços bem gerais, pois existem bastante pormenores presentes no Futebol de Formação do Leixões SC que nos distinguem de muitas outras formações. 

Importante referir que “NÃO SOMOS MELHORES, NEM PIORES… APENAS DIFERENTES”. Para mim trabalhar na Formação do Leixões SC é algo bastante gratificante, uma vez que adoro estar e trabalhar com crianças e na formação tenho essa possibilidade dia após dia. Passaram precisamente 10 anos que comecei a integrar a formação deste enorme clube, iniciei por convite do Professor Pedro Correia que me convidou para treinar uma equipa de petizes da Escola de Futebol João Faneco, o tempo foi passando e aos poucos o gosto pela Formação foi aumentando. Hoje estou a coordenar a Escola de Futebol João Faneco – Leixões SC, o Futebol 7 da Formação e a treinar uma equipa sub 10. Ao longo destes anos a aprendizagem tem sido constante, a evolução pessoal enorme, por tudo isto só tenho agradecer a todos que acreditaram e continuam acreditar e confiar em mim, pois o meu objectivo é sempre ajudar da forma que posso e gosto para que o Futebol de Formação possa evoluir e aos poucos atingir os objectivos traçados época após época. 

Manuel Sá

DÊEM A BOLA AO MENINO (PEDRAS) QUE ELE RESOLVE

5ª Jornada Divisão d´Elite Pro-nacional
Estádio do Calvário - Valongo 

U.D.Valonguense 1 Leça F.C.2 
Árbitro Carlos Silva 

VALONGUENSE: Ricardo, Roberto (Rui 70), Moreira, Pedro Gomes, Fifas, Vítor (Martins 63), André (Igor 63), Sérgio (Pedro 46), Miguel, Nogueira e Paiva. Treinador Ricardo Ventura. 

 LEÇA F.C : Sergio, Hugo Fernandes, Meneses, Turé, Bruno Vaz, Marco Fafiães, Hugo Pinto, Caldas(Pedras 75mnt), Lico(Tiago Moura 90mnt), Pablo(Wendell 75mnt) e Miguel Nogueira (Fabrice 75mnt).Treinador Pedro Soares 
Ao intervalo 0-1. Marcadores: Miguel Nogueira(33),Igor() e Pedras(90) 

Num jogo em que o Valonguense tentou assumir as despesas do jogo desde a sua fase inicial através de um meio campo composto por jogadores experientes e maduros, esbarrou na juventude, irreverência e bem montada equipa leceira que depois de chegar com algumas jogadas de relativo perigo junto da baliza adversária abriu o activo por Miguel Nogueira aos 33 Durante a 1 parte o Leça manteve sempre o jogo controlado não permitindo veleidades à turma de Valongo. 

Na 2ªparte os da casa entram com a intenção de virar o resultado e conseguiram encostar a turma leceira à sua zona defensiva. O golo do empate surgiu sem surpresa aos 84 num livre apontado por Igor. Quando todos já se resignavam com o empate, em cima do minuto 90 ,Pedras ganha a bola à entrada do meio campo local e após percorrer mais de 30 metros com a bola controlada desferiu um remate de pé esquerdo já dentro da área fazendo balançar as redes e colocando os adeptos do Leça que uma vez mais se deslocaram em grande número e deram um colorido diferente ao espectáculo em euforia total. A partir daqui os homens do Leça seguraram o resultado e deixaram o Estádio do Calvário com os 3 pontos na algibeira.

domingo, 28 de Setembro de 2014

LEIXÕES FORA DA TAÇA LOGO À PRIMEIRA

2ª ELIMINATÓRIA DA TAÇA DE PORTUGAL 
Estádio do estádio do Santa Eulália, em Vizela.
Árbitro: Rui Costa (Porto). 
Santa Eulália - Leixões, 2-1. Ao intervalo: 1-1. Marcadores: 1-0, André Cunha, 21 minutos. 1-1, Alemão, 40'. 2-1, Carlitos, 77'. 

Santa Eulália: Espinha, Tiago Monteiro, Basílio, Elvis, Armando, Élio, Rúben Moreira (Fujaco, 80'), André Cunha, Nélson, Hélder (Carlitos, 72') e Marquinho (João Leite, 85'). Treinador: João Pedro. 

Leixões: Ricardo Moura, Gonçalo Graça (Miguel Ângelo, 88'), Orlando, Pedro Pinto, João Viana, Chiquinho (Cadinha, 71'), Moedas, Novais, Preciado (Mendes, 62'), Pedras e Alemão.Treinador: Horácio Gonçalves. 

Ação Disciplinar: cartão Amarelo para Gonçalo Graça (18'), Rúben Moreira (36'), Basílio (58'), Tiago Monteiro (68' e 81'), Cadinha (79'), João Viana (90'+1), André Cunha (90'+4). Cartão Vermelho por acumulação de amarelos para Tiago Monteiro (81').

 Não é fácil jogar num campo de relva sintética quando os jogadores estão habituados ao relvado natural mesmo que tenha havido 3 treinos de adaptação ao tipo de relvado durante a preparação do encontro para a 2.ª eliminatória da Taça de Portugal. A jogar em casa, o Santa Eulália (que ainda não venceu no Campeonato Nacional de Seniores) bateu-se bem contra o Leixões que já tem história nesta prova (foi finalista vencido em 2001/02 e vencedor em 1960/61). E a equipada casa, beneficiando de conhecer e saber jogar no sintético, adiantou-se no marcador à passagem dos 21’ através de um remate de André Cunha após um alívio da defensiva leixonense. 
Leixões que já tinha visto o estreante Ricardo Moura com uma grande intervenção aos 14’ de forma a evitar o golo dos da casa. A perder, o Leixões SC foi atrás do golo e Pedras, de cabeça, e Chiquinho tiveram a oportunidade de empatar. 
Não conseguiram mas, ainda antes do intervalo, Alemão colocou o resultado empatado a 1-1. 
 Se os primeiros minutos da partida pertenceram à equipa da casa, os minutos iniciais da segunda metade foram da formação orientada por Horácio Gonçalves que teve a oportunidade de se colocar em vantagem. Isso não aconteceu e o Leixões viu-se novamente em desvantagem depois de, aos 77, Carlitos, recém-entrado, ter aproveitado um contra-ataque para colocar a equipa de Vizela em vantagem.

BALIENSES ENTRAM A VENCER

 
1º Divisão Associação Futebol do Porto, jornada 1. 
Jogo Realizado no Complexo Desportivo de Leça do Balio, em Matosinhos. 
Arbitro: Ana Afonso. 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Carlitos (Cap.), Hélder, Pedro Cardigos e Soares; Carlos Diogo, João Machado, Filipe Barata, Álvaro, Shev e Hugo. Jogaram ainda: Ivo, Edú e Cardoso. Treinador: Mário Heitor. 
Marcador: Ivo (69´) 

O Desportivo Leça do Balio realizou a sua estreia no campeonato da 1º Divisão da Associação de Futebol do Porto frente ao Pedroso, perante os seus adeptos e simpatizantes, com uma vitória muito suada por um zero. A equipa comandada por Mário Heitor entrou no jogo com muita vontade de vencer e praticar o seu bom futebol, mas durante a primeira parte nem sempre conseguir impor os seus processos de jogo bem definidos por culpa do Pedroso. A formação que viajou de Gaia, com uma grande disponibilidade física e com uma pressão alta sobre a equipa Baliense, com o objectivo de não deixar jogar, conseguiu impor grandes dificuldades à equipa aurinegra. A equipa de Matosinhos mesmo perante as naturais dificuldades impostas pelo adversário, muito unida, solidária e com jogadores de muita qualidade, conseguiu criar várias situações evidentes para abrir o activo, valendo o guarda redes adversário e a falta de inspiração dos homens mais avançados. A melhor oportunidade de golo do Pedroso no primeiro tempo ocorreu através de um livre directo, mas Miguel Mota estava atento e fez a defesa da tarde. Chegou o intervalo com o nulo no marcador numa primeira parte muita intensa de ambos os conjuntos. 

No segundo tempo, o técnico Mário Heitor descontente com o nulo verificado, mexeu no onze inicial fazendo entrar Ivo para o lugar de Shev que esteve em bom plano e mudou a estratégia da equipa, o que viria a dar frutos no desempenho da equipa Baliense. O Leça do Balio tomou conta do jogo completamente, encostando o Pedroso no seu último reduto conseguindo criar várias oportunidades de golo. Foi o que aconteceu aos 69 minutos quando dois homens lançados por Mário Heitor no segundo tempo fabricaram o golo Baliense. Edú que entrou a substituir o veterano João Machado que esteve em bom nível, assistiu Ivo que com uma finalização soberba fez o golo que permitiu aos Balienses somar os três pontos. O Pedroso lutou sempre muito mesmo estando a perder, mostrando ter bons argumentos para fazer um bom campeonato, encontrando no contra ataque a única forma de chegar ao último reduto Baliense mas sempre sem êxito. O Leça do Balio alcançou assim os primeiros três pontos da temporada justamente num jogo muito complicado, com grande mérito para o técnico Mário Heitor que com as alterações táticas efectuadas ao intervalo descobriu o caminho para o êxito. Na próxima jornada o Desportivo Leça do Balio, desloca-se ao Olival para defrontar a formação do Crestuma.

DEDO DA ARBITRAGEM NA DERROTA SENHORENSE


1ª Divisão AF Porto 1ª jornada
 Estádio do Canela - Gaia

 SC Senhora da Hora: Pinto, Fabinho, Manu, Ramalho e Bruno Pereira. Rochinha, Joel, Serrão, Marcos, Cesário e Joca. Treinador Nuno Gonçalves 

Uma derrota difícil de digerir, os senhorenses entraram um pouco receosos e sofreram um golo relativamente cedo, mas pouco a pouco foram equilibrando o jogo e mesmo antes do intervalo já mereciam o empate, que só não aconteceu com a defesa da tarde a ser feita pelo guarda redes do Canelas a remate de Joca, 

 Na segunda parte o Canelas foi encostado literalmente pelo Senhora da Hora ao seu meio campo e o empate surgiu naturalmente e pela forma que estavam a jogar era de esperar mais o 1 x 2 Até chegar o minuto 80`, aí se alterou tudo, penalty mais 2 expulsões e livre mal assinalado que resultou no desfecho final Boa postura dos senhorenses com excelente 2ª parte

quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

LEANDRO CUNHA SUCEDE JOSÉ PACHECO NO LAVRENSE

Leandro Cunha é o novo treinador Lavrense. 
Leandro Cunha sucede José Pacheco no comando técnico da equipa sénior da União Desportiva Lavrense. 
O ex treinador leceiro (formação), que iniciou a época desportiva de 2014/2015 ao serviço da AD Grijó, como adjunto de Nuno Costa, substitui assim o técnico José Pacheco (vitima de mais resultados) recorde-se que o conjunto Lavrense participa pela segunda vez consecutiva na Divisão de Honra da AF Porto, e esta época com três jornadas já realizadas, ainda não conseguiu qualquer ponto.

LEANDRO CUNHA despede-se da A D Grijo no seu facebook
Quero aqui deixar o meu agradecimento público a esta fantástica equipa técnica pela forma como me recebeu no seu seio e pela forma fantástica como me deram a sua amizade, que fica para a vida. Um abraço especial ao Mister Nuno Costa treinador de top que o futuro se encarregará de engrandecer, mas acima de tudo enorme ser humano e amigo que percebeu a minha opção e me libertou do compromisso que tinha com ele. Agradecer também ao presidente Manuel Gomes enorme homem do futebol. Certo que no fim lá estarei para festejar a subida. Uma vez Grijó, Grijó Sempre!!!

terça-feira, 23 de Setembro de 2014

FORÇAS DE SEGURANÇA UNIDAS PARTICIPARAM EM TORNEIO IBERICO


FSU NO VI Campeonato Ibérico para Forças de Segurança, Corunha 2014

 Podemos começar por dizer que a equipa que se deslocou a este, já mítico torneio em Espanha, em representação das forças de segurança da cidade de Matosinhos obteve um resultado que não correspondeu à qualidade demonstrada por esta equipa, pois as exibições foram de facto muito boas, e que resultaram numa serie de três vitorias nos primeiros quatro jogos referente a 1º fase sendo que depois seguiu-se um jogo da 2º fase onde tudo foi por agua abaixo, muito por culpa de uma sucessão de más decisões de um fraco árbitro que levaram a que dois jogadores e o treinador fossem expulsos, juntando estes dois importantes jogadores a uma já baixa por lesão. 
A equipa do FSU não conseguiu por em campo todo o seu potencial, saindo do torneio num modesto 13º classificado em nada representativo da qualidade destes jogadores. Ficou no entanto, demonstrando de forma bem patente, o excelente espírito de um grupo que no início de cada jogo entregaram de forma simpática ao adversário uma lembrança da cidade de Matosinhos, para logo de seguida deixarem em campo todo o suor que tinham, tal qual, uns bravos guerreiros Matosinhenses. 

Parabéns ao grupo por todo o esforço demonstrado. 
De Realçar também para que isto tudo fosse possível contamos com o apoio e ajuda de algumas empresas do concelho de Matosinhos e Vila do Conde em especial do empresário Nuno Ferreira, do Presidente da união de freguesias Rodolfo Mesquita e do Presidente da União Desportiva Lavrense, Sr. Arménio Santos 
Resultados da equipa: 1º Fase: 1º Jogo: Forças Segurança Unidas 4 Vs 2 A.C.D. Policia Local da Coruña. 2º Jogo: Forças Segurança Unidas 4 Vs 2 Cep Region de Murcia. 3º Jogo: CNP Jaen 7 Vs 2 Forças Segurança Unidas. 4º Jogo: Associação Desportiva PSP de Vila do Conde 1 Vs 7 Forças Segurança Unidas 2º Fase: 4º Jogo: Forças Segurança Unidas 1 Vs 2 Secção Desportiva Evng 5º Jogo: CNP Aeropuerto Barajas 2 Vs 1 Forças Segurança Unidas. 6º Jogo: Gam Carballo 2 Vs 2 Forças segurança Unidas. Jogo de apuramento para classificação final: Forças Segurança Unidas 3 Vs 0 ACD CNP Galícia (falta de comparência)

segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

LAVRENSE 2 SC COIMBRÕES 2 (SUB 19) E RESULTADOS DA JORNADA INAUGURAL


Jornada inaugural da 1ª Div da AFPorto “juniores A” 

Jornada inaugural com sorte diferente para as equipas de Matosinhos. 
Padroense FC deslocou-se até Vila do Conde e sofre pesada derrota 4 x 0 com o Rio Ave FC assim como o FC Infesta que foi goleado pelo FC Avintes por 6 x 1, quanto ao dérbi de Matosinhos, Leça FC leva a melhor sob o Leixões SC e vence o dérbi por 1 x 0, UD Lavrense e SC Coimbrões empatam a 2 bolas num jogo emotivo e bem disputado. 

UD Lavrense x SC Coimbrões 

Com uma entrada audaz e determinante e a praticar um futebol directo, os jovens de Lavra surpreenderam o seu adversário que durante a primeira parte não conseguiram por em prática o seu futebol. Ao minuto 28 o jovem avançado “Barreira” numa arrancada do seu meio campo inaugurou o marcador para a equipa da casa, que vai para o intervalo a vencer por uma bola a zero. 

2ª parte deu logo para perceber que o Coimbrões vinha com uma atitude totalmente diferente e começou logo por tomar a iniciativa do jogo e obrigar o Lavrense a recuar e a ter que jogar em contra ataque, a persistência dos jovens de gaia deu frutos com “Rafa” a empatar o jogo ao minuto 65 através de uma grande penalidade. Com a proximidade do termino do jogo, assistiu-se a um bom jogo de futebol, com o Coimbrões a ter mais posse de bola e o Lavrense a lançar rápidos e perigosos contra ataques. Na marcação de um livre indirecto “ Paulo Basto” antecipa-se á defesa do Coimbrões e faz o 2 x 1 para a sua equipa, festejos tiveram pouca duração, com “Branquinho” após jogada de insistência a restabelecer o resultado final 2 x 2 . 

Pela boa 1ª parte por parte do Lavrense e pelo que fez na 2ª parte o Coimbrões, o resultado é justo e acaba por premiar as duas equipas pelo bom e emotivo jogo de futebol. 
Com boa arbitragem por parte do trio: Carlos Campos, Jorge Silva e Gustavo Correia. 

UD Lavrense:Nuno Santos, Renato Rocha, Renato Cruz, Paulo Basto, Ricardo Valente, Pedro Teixeira. João Azevedo, Ruben Nogueira, José Barreira, Jorge e Rui Soares (Cap) Suplentes: Vitor Silva, Nuno Guedes, Daniel Paquete, Paulo Baptista, Tiago Nogueira, Luis Teixeira e Nuno Pereira 

SC Coimbrões: Diogo, Moreira, Alex, Sousa, Bruno, Zé João, Marco Mendes, Angelo, Vitor Hugo, Branquinho e Renato Suplentes: Carlos, Canedo, Rocha, Ribes, Pedro Reis, Rafa e Baltar 

Manuel Sá

DIVISÃO DE HONRA - INFESTA, LAVRENSE E CUSTÓIAS JUNTOS E MISTURADOS (MAS OS LOUROS VÃO PARA O MISTER JOCA)

Divisão de honra da AF Porto 2014/2015 
Maia Lidador 1 Lavrense 0 - Custóias FC 0 Vila FC 2 - Infesta 0 Baião 2, estes os últimos resultados obtidos pelos clubes de Matosinhos inseridos nesta divisão. 

Curiosamente os três clubes matosinhenses ocupam as três últimas posições da tabela classificativa, isto quando já estão três jornadas realizadas. De facto, Infesta, Lavrense e Custóias saíram derrotados nos três jogos realizados. 

António Formoso, José Pacheco e Mário Rui, técnicos das respectivas equipas, têm em comum os mesmos objectivos, e com certeza servem-se de uma máxima do futebol e de muitas coisas da vida comum (Só conta como acaba e não como começa). 

Curiosamente também, os lideres (Pedrouços AC) incontestados desta divisão, são orientados tecnicamente por um matosinhenses de gema (Jorge Marinho JOCA) coadjuvado por Pedro Silva, outro filho da terra que um dia viu dar à costa uma escultura de Cristo sem braço. Ao contrário das suas congéneres, o Pedrouços AC, conta como vitórias os três jogos já disputados. Mas sem tirar o mérito aos maiatos…isto só conta mesmo com acaba e não como começa, mas candeia que vai à frente ilumina duas vezes…

SÃO MARTINHO NÃO FACILITA E DERROTA LECEIROS NO SEU REDUTO

 
Divisão D´Elite Pro Nacional AF Porto 4ª Jornada 
Estádio do Leça FC – Leça da Palmeira 
Árbitro, Sérgio Ferreira. 
Leça F.C. 0 São Martinho 2 
 Ao intervalo, 0-0, marcadores Matos(67) e Cheta(79 gp) 

Leça F.C: Sergio, Hugo Fernandes, Meneses, Turé(Marcelo 81),Bruno Vaz, Marco Fafiães (Guilherme 68),Mário Ferreira, Caldas(Hugo,,68), Pedras, Miguel Nogueira e Fabrice(Lico 46).Treinador Pedro Soares. 

AR São Martinho: Mata, Rufino, Bruno Santos, Costa e Macieira; Ratinho, Cascavel (Cheta 71) e Mica (Dani 59), Ricardinho, Carlitos, Matos (Paulo Gomes 71). Treinador António Gaiteiro 

Os campenses liderados pelo matosinhense António Gaiteiro, fizeram jus à condição de lideres isolados e passaram com distinção este difícil teste. A equipa do São Martinho, encarou este jogo com forte determinação e entraram em campo dispostos a resolver o encontro rapidamente. À passagem da meia hora de jogo, já os visitantes tinham enviado duas bolas aos ferros da baliza de Sérgio, tendo inclusive criado uma situação de golo eminente, quando a bola foi salva sobre o linha de baliza por um defensor leceiro. Antes do intervalo, os leceiros que de alguma forma equilibraram o jogo, dispuseram de uma boa chance para marcar, quando Miguel Nogueira, rematou muito por cima da baliza de Mata. 

 No segundo tempo o jogo foi mais equilibrado, até a altura que mister Gaiteiro, resolve mexer na sua equipa, fazendo entrar Paulo Gomes, passando Carlitos para zona mais interior, o próprio abriu o livro e oferece o primeiro a Matos, o segundo golo, o mesmo que ditou o resultado final, foi obtido por outro matosinhense (Daniel Cheta) de grande penalidade que o mesmo conquistou (falta de derrube de Meneses). Até ao final, a turma leceira bem tentou reduzir, mas sem o sucesso pretendido.

António Gaiteiro treinador do São Martinho “ Sabia-mos e estávamos precavidos para este desafio, conscientes do valor do adversário, entramos de uma forma consistentes na procura do golo (…) Somos lideres é certo, mas isto não termina como começa mas sim quando acaba, o nosso pensamento, passa por lutar pelos três pontos em cada jogo e no final fazemos as contas.”

LEIXÕES VENCE COM DOIS ESTREANTES A MARCAR

 
Estádio do Mar, em Matosinhos 
Árbitro: João Malheiro Pinto. 
Leixões -Trofense, 2-1. Ao intervalo: 1-1. Marcadores:1-0, Tiago Lenho, 20 minutos.1-1, Nanissio, 35'.2-1, Preciado, 47'.

Leixões: Chastre, Gonçalo Graça, Orlando, Pedro Pinto, João Viana, Tiago Lenho, Moedas, Chiquinho (Cadinha, 62'), Mendes, Ricardo Valente (Alemão, 67') e Preciado (Yuanyi Li, 76').Treinador: Horácio Gonçalves. 

Trofense: Diogo Freire, Miguel Ângelo (João Pedro, 67'), Eduardo Enrique, Jairo, Tiago (Jorge Inocêncio, 80'), Portuga (Njengo, 86'), Tiago, Nanissio, Rateira, Hélder Sousa, Dário, Bryan Riascos.Treinador: Porfírio Amorim. 

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Jairo (22' e 59'), Moedas (45'), Mendes (57'), Nanissio (90'+4). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para Jairo (59'). 

O Leixões venceu o Trofense, em jogo da oitava jornada da 2.ª Liga, graças um golo apontado por Tiago Lenho, no primeiro tempo, e a outro de Preciado, no início da segunda parte. Sempre mais dominador e a utilizar bastante o contra ataque, a turma de Horácio Gonçalves foi mais eficaz e criou varias situações de perigo muito por causa do inconformado Valente apesar de ter ficado em branco. Por seu lado Tiago Lenho e Preciado fizeram os golos do Leixões que viria a dar os três pontos, eles que se estrearam a marcar pelo clube. Naníssio, de longe e com um potente remate, fez o único golo dos homens de Porfirio Amorim. No próximo fim de semana defrontamos, em Vizela, o Santa Eulália em jogo a contar para a Taça de Portugal.

Horácio Gonçalves, treinador do Leixões “ fomos muito perdulários e convidamos o adversário a acreditar no empate (…) mas o fundamental foi conseguido, a conquista dos três pontos”

terça-feira, 16 de Setembro de 2014

ACADEMIA DE FUTEBOL DO PADROENSE EM GRANDE


Com a pré época a caminhar a passos largos para o término, o Padroense FC não dá tréguas na preparação dos seus jovens craques. Em visita á sua academia, fiquei maravilhado com a quantidade e qualidade de jovens a praticar o seu desporto favorito, “futebol”, do mais pequenino ao mais graúdo, todos a aplicarem-se na mostra dos seus dotes futebolísticos, com imensa garra, postura e empenho, não deixando ficar para traz a alegria e boa disposição. 
A boa organização, empenho, dedicação e competência dos seus treinadores e adjuntos, é notório nos diversos jogos treinos que têm vindo a realizar, com bons resultados e bom desempenho por parte dos jovens atletas do Padroense FC. Esta semana o realce vai para a equipa dos sub 11 que foram até terras Maiatas, concretamente a Gondim da Maia, realizar um jogo treino contra equipa local o . 
Um jogo que já saiu do contexto pré época, pela forma como fui jogado, boas movimentações, um empenho de entrega total, com a procura do golo sempre constante por parte das duas equipas, um fair play gratificante, pelo que os jovens craques fizeram e demonstraram em campo o empate premeia as duas equipas. 
Pela entrega, empenho e desportivismo, deixo aqui o meu apreço e parabéns ás duas equipas que deram um espectáculo de como se joga futebol sem descoroar a alegria e o fair play. 

Manuel Sá

2ª VITÓRIA CONSECUTIVA NA ELITE PARA TURMA LECEIRA (PEDRAS OUTRA VEZ DE SERVIÇO)

3ªJornada Divisão Pro-Elite 
Complexo Desportivo de Serzedo- Gaia 
Arbitro João Santos
Serzedo 0-1 Leça FC Ao intervalo, 0-1 golo Pedras (44) 

Serezedo: César, Pacheco, Cruz, Joel, Joanzinho (Pedro Henrique (80), Moreira (Óscar 60), Viana, Barbosa (Faria 45), João Alves, Bruninho (Tiago Santos 60) e Braga (Filipe 84). Treinador Filipe Ribeiro 

Leça FC : Sergio, T Moura (Vitor 68), Menezes ,Turé, Bruno Vaz, Marco Fafiães , Hugo, Mario(Wendell 46),Pablo(Dário 82), Fabrice(Miguel Nogueira 68) e Pedras (Lico 68).Treinador Pedro Soares 

 O Leça deslocou-se ao reduto do Serzedo e averbou uma preciosa vitória fora de portas. O jogo iniciou-se com uma toada de equilibrio, com o Serzedo a tentar impor o seu jogo ,procurando controlar a posse de bola, o Leça nunca se deixou dominar colocando sempre a defensiva contrária de sobre aviso. O jogo mantinha-se bem disputado contudo sem grandes ocasiões de golo, o Leça ia criando os lances de maior "frisson" em transiçoes rápidas aproveitando da melhor forma o momento de perda de bola do seu adversário. Numa dessas transiçoes Pablo aparece na cara do Guardião Cesar, sendo derrubado, o arbitro assinalou a respectiva grande penalidade e o guardião viu o 2º cartão amarelo,s endo dessa forma expulso. Na sequência do lance Pedras fez o golo. Na jogada seguinte Pedras podia ter feito o 2º golo Leceiro, mas não foi feliz e desperdiçou a oportunidade de deixar o Leça com 2 golos de vantagem. 

N 2ª parte a turma leceira não conseguiu impor o seu jogo sendo mesmo dominada em grande parte desta 2ª parte pelos homens do Serzedo, que mesmo em inferioridade numérica tudo fizeram para chegar ao empate. Nesta fase o Leça não conseguia sair em transições com o mesmo critério que havia conseguido na etapa inicial, e mesmo quando chegava com perigo junto da defensiva local, o ultimo passe e a decisão final não eram as mais acertadas. O jogo terminou com o resultado da primeira metade da partida.

domingo, 14 de Setembro de 2014

VALENTE BIS NA RECEPÇÃO AO AVES

6.ª jornada da 2.ª Liga, 
Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos 
Árbitro: Carlos Xistra. 
Leixões-Aves, 2-1. 
Ao intervalo: 1-0.Marcadores:1-0, Ricardo Valente, 11 minutos. 2-0, Ricardo Valente, 83. 2-1, Mauro Caballero, 90+3 (grande penalidade). 

Leixões: Chastre, Gonçalo Graça, Orlando, Zé Pedro, João Viana, Tiago Lenho (Rui André, 79'), Moedas, Cadinha (João Novais, 63'), Mendes, Leandro (Yuanyi Li, 70') e Ricardo Valente. Treinador: Horácio Gonçalves. 

Aves: Quim, Marco André (Zé Valente, 65'), Romaric, Miguel Vieira, André Dias, Luís Manuel (Caballero, int), Tito, Grosso, Pedro Pereira (Perdigão, 76'), Andrew e Renato Reis. Treinador: Fernando Valente. 

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tiago Lenho (20'), Grosso (35'), Pedro Pereira (51'), Mauro Caballero (59'), Ricardo Valente (71'), Moedas (81'), Andrew (85'), Tito (89'), Zé Pedro (90'+2 e 90'+5). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para Zé Pedro (90'+5). 

 O Leixões venceu, em pleno Estádio do Mar, o CD Aves voltando assim a somar os três pontos em casa. Valente abriu o marcador à passagem do minuto 13 para turma de Matosinhos perante um Aves que se mostrou apático perante os bebés do Mar que sempre mostraram mais qualidade muito motivada pela entrada de Tiago Lenho que veio dar dinâmica ao encontro. Até ao intervalo o Leixões esteve mais perto de ampliar a vantagem do que os visitantes de fazerem o primeiro! Após o descanso, a equipa de Horácio Gonçalves (que estreou três jogadores: Tiago Lenho, Leandro e Li) manteve-se por cima do adversário e a vantagem viria a ser ampliada já perto do apito final (87') pelo mesmo homem tornando-o um caso sério no ataque leixonense. Já depois dos 90' o Aves ainda viria a reduzir o marcador mas já não foi suficiente para inverter o rumo dos acontecimentos. Quarta-feira, a partir das 17:00, há novo jogo mas desta vez em Freamunde para mais uma jornada desta longa maratona que é a Segunda LIGA.

CASTIGO DEMASIADO PESADO PARA OS SENHORENSES (SCSHORA 0 DL BALIO 5)


Taça Brali A F Porto 
Estádio do Sport Clube Senhora da Hora 
Árbitro: Sandra Santos 
SENHORA DA HORA 0 LEÇA DO BALIO 5 
Ao intervalo, 0-2 Golos Shev (4) Hugo (43 e 70), Ramalho (68 pb) Ivo (73) 

SENHORA DA HORA: Pinto, Fabinho (Pedro Branco 75), Manu, Ramalho e André; Joãozinho, Rochinha e Joel; Serginho (Piasca 60), Cesário e Joca (Serrão 60) Treinado Flávio Silva, por impedimento de Nuno Gonçalves. 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Carlitos, Cardigos, Hugo Soares, Cardoso (Pedro 75), Carlos Diogo (Brás 75), João Machado, Edu, Hugo (João Pinto 75), Shev (Soberano 61)e Ivo. Treinador Mário Heitor

 
Num jogo com pouca história tal foi a superioridade dos visitantes que fizeram da eficácia a sua arma que desequilibrou a contenda a seu favor. No entanto pode mesmo dizer-se que este resultado é demasiado penalizador para a jovem equipa senhorenses, que desfalcada de alguns elementos importantes, não teve a sorte do jogo, tendo inclusive desperdiçado algumas oportunidades. A arbitragem de Sandra Santos, teve alguns equívocos, apresentado mesmo uma dualidade de critérios, quase gritante. Em suma um vitória justa dos balienses, por números exagerados, os senhorenses pelo que apresentaram hoje, deram notas interessantes, mas com tudo, com muito trabalho pela frente para ser realizado. Os balienses embora com muito por fazer no futuro, já demonstraram serviço bastante positivo.

terça-feira, 9 de Setembro de 2014

FUTEBOL FEMININO DO D LEÇA BALIO


Ao falar do futebol de formação, geralmente nem sempre nos lembramos do futebol feminino, das jovens que optaram por marcar a diferença do eu quotidiano ao trocarem os saltos altos, por umas chuteiras e mesmo não tendo o devido reconhecimento, encaram o seu objectivo desportivo com paixão e alma e fazem o que mais gostam, jogar futebol. 
Para dar conhecimento do panorama de uma equipa, pedimos um pequeno comentário aos técnico da equipa feminina do Desportivo de Leça do Balío, o seu treinador Fernando Pinto e á treinadora adjunta Cátia Silva: FP: Começo por agradecer à direcção do Desportivo do Leça do Balío pela oportunidade que nos tem proporcionado em podermos estar envolvidos com este grupo fantástico. Quero também agradecer ao Senhor Manuel Sá pelo excelente trabalho que tem realizado em prol do futebol de formação e em especial com o futebol feminino. Tomamos conta da equipe em Setembro de 2012, desde então tem sido um caminho longo e difícil. 
A primeira época 2012/13 penso ter sido a mais complicada para nós, com atletas novas na equipe, também jovens em idade e na modalidade de futebol. 
Durante essa época tivemos algumas atletas a abandonar o clube, tendo terminado a época apenas com 7 jogadoras necessárias para o jogo. Na época passada 2013/14 recebemos novas atletas, sendo para a maioria delas a primeira experiência no futebol. 
Não podemos dizer que foi uma época fantástica em termos desportivos porque não foi, mas tivemos os nossos bons momentos amealhando alguns pontos ao longo da época. O maior desafio lançado pela direção para o escalão Feminino era formar uma equipe com quem pudéssemos contar para esta nova época que estamos a começar e esse objetivo foi conseguido, formamos uma equipa com um balneário excelente com bom ambiente e estamos felizes por isso. 
Da nossa chegada ao clube a primeira condição foi criar uma equipe onde as atletas gostassem de praticar desporto neste caso futebol, se sentissem bem no clube e acima de tudo Fair-Play, não só para com as colegas mas para com as adversárias e tudo o resto que estivesse envolvido no jogo. 

Para a nova época que agora estamos a começar o primeiro objetivo será sempre o mesmo, formação das atletas para o futebol feminino e bem-estar no desporto. Já para nós equipe técnica os objetivos são mais exigentes, não descuidando o principal objetivo que já foi frisado pela direção mas queremos uma época desportiva com mais sucessos, fazer o máximo de pontos possíveis mas também apresentar um bom futebol para podermos pensar ir mais longe no futuro. Quero desde já desejar também as outras equipes de futebol feminino uma boa época e muito fair play. CS: Ambição ? Coragem ? Perseverança? Talvez estes três objetivos explicam bem aquilo que é a trajectória do DLB Feminino nestes últimos anos. Pegar em algumas “miúdas” e recriar uma equipa praticamente desfeita não se avistava como um objetivo fácil de ser cumprido.
E não o foi e nem o é, com altos e baixos, mas sempre com muita dedicação embarquei num pequeno barco que me proporcionou uma segunda família. Sim família, porque é assim que descrevo este “tal grupo de miúdas” que conheci em 2012. 
Com pouca experiência como treinadora mas sempre com muito espirito de aprendizagem fui aprendendo a lidar com um grupo de adolescentes que gostavam de jogar à bola mas pouco ou nada sabiam o que era jogar futebol.
 Pois, mas foi assim que nasceu esta oportunidade de pertencer a um clube pequeno mas grandioso nas pessoas que o constituem e que lhe dão vida. Deixando para trás aquilo que foi o primeiro ano com imensas dificuldades e com um último lugar na classificação, digo sempre e repito, foi com este ultimo lugar que crescemos e que aprendemos, sem vergonhas e com cabeça bem levantada. 
Posso a partir daqui descrever aquilo que nos propomos para esta nova temporada de 2014-2015. 

Nada mais nada menos que mais um ano de aprendizagem e crescimento e a procura por uma boa classificação na primeira metade da tabela. Temos vindo a crescer aos poucos, sempre a um ritmo moderado, mas o nosso objetivo é sempre tentar fazer melhor que a época transata, é assim que temos encarado o desafio que é este campeonato de sub-19 Feminino da A.F.Porto. 
Este ano apresentamos um grupo com poucas alterações em relação à época anterior, com mais experiência e sempre com muita vontade. Não garantimos aqui a conquista de um titulo, porque sabemos e percebemos as nossas limitações, contudo, não deixamos de trabalhar e de nos esforçar para tentar sempre o melhor. Afirmando mais uma vez, aquilo que pretendemos é superar o sétimo lugar que conseguimos o ano passado e demonstrar bom futebol, com posse e circulação de bola. Fazer crescer estas “miúdas” seja para o futebol como para as suas vidas pessoais, é aquilo que mais prazer me dá em pertencer a este grupo e a este clube que é o Desportivo Leça do Balio. Finalizo este texto desejando a todas os clubes do Campeonato de Sub-19 Feminino da A.F.Porto uma excelente época e que possamos todos juntos oferecer mais qualidade e futuro ao futebol feminino nacional. 

Manuel Sá

PERAFITA COM 10 UNIDADES RESISTIU ATÉ PERTO DO FIM


2ª JORNADA DA DIVISÃO D´ELITE A F PORTO
Cidade Desportiva de Paredes
Árbitro: Vítor Ribeiro
ALIANÇA DA GANDRA 1 PERAFITA 0
Ao intervalo 1-0, golo André (85)

A GANDRA: Rica, Marcelo, Rui, Celso, Carlos, Cerqueira, Brito, (Ricardo Barros 83), Poeira, André, Manuel Luís, Joca (Zé Alberto 66), Treinador Mário Rocha 

 PERAFITA: Artur, João Pedro, Ricardo, Castro, Bruninho, Toninho, Gonçalves (Magalhães 84), Paulinho (Eduardo 65), Tinaia, Lutchindo, Andrade. Treinador Manuel Matias 

 Com menos uma unidade praticamente todo o segundo tempo (João Pedro foi expulso ao minuto 55) a equipa comandada por Manuel Matias conseguiu resistir até ao minuto 85, ao forte pressing dos visitados que selaram a vitória e conquistaram os três pontos através de uma bonita jogada concretizada por André

CHUVA DE PEDRAS (o avançado leceiro bisou na partida)

2ª JORNADA DA DIVISÃO D`ELITE A F PORTO. 
Estádio do Leça FC – Leça da Palmeira 
Árbitro Gustavo Correia 
LEÇA 3 S. PEDRO DA COVA 2 
Ao intervalo, 2-1, golos Pedras (9 e 76) Paulo Oliveira (30) Reuss (89) 

LEÇA: Sérgio, Moura, Meneses (Mário 74), Touré, Bruno Vaz, Marco Fafiães (Miguel 74), Hugo, Pedras (Wendel 84), Pablo (Vítor 74), Lico (Guylherme 46) Fabrice. Treinador Pedro Soares 

S. PEDRO DA COVA: Maia, Marcos (Diogo 74) Carlos, Artur e César (Carlão 93) Tiago Veiga, Tozé (Pedrinho 46), Coentrão, Reuss, Paulo Oliveira, David Sousa. Treinador César Pinho 

 Com uma entrada forte e motivada para a assumir o comando do jogo, os leceiros cedo chegaram a vantagem através de PEDRAS, os mineiros lá foram aguentando o pressing dos da casa e em cima do minuto 30 chegam à igualde que diga-se lisonjeira para a equipa gaiense. Em cima do intervalo FRABRICE dá vantagem de novo aos verde e brancos vantagem essa mais que merecida No segundo tempo e depois dos visitantes estarem perto de igualar a partida de novo, Pedro Soares de uma assentada faz três substituições, na sua equipa e o resultado surtiu efeito, o Leça começa a comandar de novo as operações e PEDRAS bisa no encontro fazendo o terceiro para a sua equipa. Em cima do minuto 90, os mineiros reduziram para a diferença mínima através de Reuss.

EMPATE A TRES NO CONQUISTADOR


Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães. 
Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Gonçalo Graça (10), João Novais (53), Alemão (54), João Viana (69), Ricardo Valente (70), Zé Pedro (71), Cadinha (73), João Vigário (85), Orlando (90+1) e Telmo Castanheira (90+2). Cartão vermelho direto para Arrondel (31). 
V. Guimarães B-Leixões, 3-3 
Ao intervalo: 0-2. Marcadores: 0-1, Moedas, 33 minutos (grande penalidade). 0-2, Ricardo Valente, 38. 1-2, Crivellaro, 51. 2-2, Areias, 67. 2-3, Ricardo Valente, 69. 3-3, Crivellaro, 72 (grande penalidade). 

Vitória de Guimarães B: Miguel Oliveira, Alvin Arrondel, Gilberto, Lima Pereira, Luís Rocha, Bruno Alves, João Pedro (Telmo Castanheira, 54), Crivellaro (Isaac, 74), Ricardo, Knezevic (João Vigário, 77) e Areias. Treinador: Armando Evangelista. 

Leixões: Chastre, Gonçalo Graça, Orlando, Zé Pedro, João Viana, Rui André, Moedas (Rui Cardoso, 88), João Novais (Chiquinho, 67), João Mendes, Ricardo Valente e Alemão (Cadinha, 58). Treinador: Horácio Gonçalves. 

O Leixões acertou, o calendário da Segunda LIGA. No estádio D. Afonso Henriques, o conjunto leixonense esteve por duas vezes à frente do marcador e, de Guimarães, saiu com um ponto na bagagem num jogo de loucos, principalmente na segunda metade. Apesar de o Vitória ter dominado grande parte do encontro (mesmo quando reduzido a 10 elementos), a eficácia esteve do lado dos homens de Horácio Gonçalves. Com uma aposta no contra-ataque o conjunto leixonense viu-se na frente do marcador à passagem da meia hora de jogo através de uma grande penalidade a penalizar falta cometida sobre Alemão após cruzamento de Mendes. Hugo Guedes, chamado a marcar, apontou o seu 3.º golo da época e o primeiro do jogo. Oito minutos depois, Valente apontou o segundo para os de Matosinhos após uma jogada incrível em que deixa vários jogadores para trás e, na frente de Miguel Oliveira, só teve que encostar para o fundo das redes. Mendes, ainda antes do intervalo, poderia ter ampliado o marcador ainda mais mas a bola acabou por embater no poste. Ao intervalo o resultado ajustava-se principalmente pela eficácia demonstrada pelos jovens vindos de Matosinhos. No início da segunda metade, aos 51', o Vitória SC reduziu a desvantagem com Crivellaro a fazer o 1-2 numa jogada iniciada com um pontapé de canto. O empate dos vitorianos viria a surgir aos 70' por Areias numa jogada de insistência por parte da equipa da casa. No entanto a resposta leixonense viria a ser dada novamente por Valente que, assim, viria a bisar no encontro voltando a colocar o Leixões em vantagem no marcador. Uma vantagem que viria a ser diminuida minutos depois com novo golo do Vitória a surgir de grande penalidade a dar a oportunidade de Crivellaro também poder bisar. 
No próximo fim-de-semana o Leixões volta a jogar perante os seus adeptos com receção ao Desportivo das Aves.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC

PUBLICIDADE DE MATOSINHOS

PUBLICIDADE DE MATOSINHOS