RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

sábado, 28 de março de 2020

AF PORTO COMUNICA QUE HÁ SUBIDAS DE DIVISÃO E NÃO HÁ DESCIDAS NOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO

A AF Porto comunicou que os campeonatos da formação de todos os escalões e sexos estão concluídos, que há subidas de divisão e não há descidas, anunciou o organismo em comunicado.

"A Associação de Futebol do Porto dá por concluídas as competições de todos os escalões jovens de formação de futebol e futsal, masculinas e femininas; nesses escalões, subirão à divisão superior os Clubes que se encontrarem nos lugares de acesso (ou seja classificados nos primeiros lugares) na data em que foi determinada a suspensão das provas (10 de Março de 2020), não havendo, consequentemente, descidas. Se no escalão de topo superior não ocorrerem subidas para o nacional, excecionalmente o último escalão sofrerá o aumento necessário para inclusão dos clubes devidos, situação que será corrigida na próxima época", salienta o comunicado.

Este comunicado descreve que os dois primeiros classificados que estão na 1.ª Divisão distrital da AF Porto sobem ao campeonato nacional, mas estas tem de ser aprovadas pela Federação Portuguesa de Futebol. 

Já aprovado são que os dois primeiros classificados de cada série da 2.ª Divisão caso não sejam equipas B sobem para a 1.ª divisão.

As equipas matosinhenses que sobem são: os sub 17, sub-15 e sub-13 do Infesta e os sub-13 do Perafita no futebol e no futsal os sub-19 do AA Leça e os sub-15 do Cohaemato

Nos sub-19 de futebol vai ter de se encontrar uma solução na 1.ª Divisão pois o Padroense B e o Leixões B não podem subir à segunda divisão nacional, pois as suas equipas já se encontram no campeonato nacional e isto significa que algumas equipas vão ter de ocupar os espaços deixados pelas da 2.ª Divisão. 

Em relação aos campeonatos séniores ainda não há data prevista para regresso da competição ou de término mas há uma grande novidade.

Caso a solução passe pela conclusão das provas com a classificação em vigor antes do início da suspensão não vai haver descidas de divisão. mas quem está na Divisão de Honra, 1.ª Divisão e 2.ª Divisão sobem para a série seguinte, já a subida ao Campeonato de Portugal das equipas de divisão de elite depende de posterior decisão da Federação Portuguesa de Futebol.

A situação vai ser posteriormente corrigida na época seguinte de 2021-2022 para o modelo habitual.


Fonte da Foto: DR


Diogo Bernardino

PRÉMIOS: MÉDIO RAÇUDO AMINE NOMEADO PARA MELHOR JOGADOR EM MATOSINHOS

O médio que deixa tudo em campo e coloca raça e crer em todos os lances, Amine Oudhiri do Leixões está entre os 26 nomeados para melhor jogador em Matosinhos.

As virtudes do médio franco marroquino passam pelos cruzamentos, fintas, passes precisos, primeiro toque, aceleração, agressividade, determinação.

Atualmente na terceira temporada ao serviço do Leixões realizou 27 jogos e é sempre considerado pelos treinadores que o orientaram ao longo da carreira um dos jogadores que mais dá tudo o que tem em campo.

Amine começou a sua carreira como sénior em França no RCF Paris, depois no Red Star e em 2013/14 chega ao Nantes e em 2014/15 é emprestado ao Arles Avignon e em 2015/16 está no Sedan e na época 2016/17 representa o Lusitano de Vila Real de Santo António.

Na época 2017/18 chega ao Leixões e a partir daí aos 24 anos era um dos esteios da formação leixonense com 24 jogos realizados e um golo apontado.

É seguido pelas equipas da I Liga como o Aves, mas sem sucesso, é um dos jogadores protegidos por uma cláusula e mesmo assim como demonstra nas entrevistas realizadas este sente um amor profundo pela camisola leixonense mesmo não sendo matosinhense ou ter nascido em Portugal.

Entre 23 a 31 de março, o Mitchfoot vai descrever cada um dos nomeados das quarto categorias que vão a eleição no mês de abril com a sua biografia e características.


Fonte da Foto: DR

Diogo Bernardino 

PRÉMIOS: IMPREVISÍVEL JOÃO RODRIGUES NOMEADO PARA MELHOR JOGADOR EM MATOSINHOS

O ponta de lança do Infesta João Rodrigues é um atleta imprevisível em campo graças à sua veia goleadora e é um dos 26 nomeados para melhor jogador em Matosinhos.

As virtudes do João passam por ser polivalente, com um excelente pé direito mas também joga bem com o esquerdo e reflecte-se na veia goleadora que tem tido em algumas temporadas.

É um jogador imprevisível, num dia bom, não há quem o pare, é um apaixonado pelo jogo e trabalhador, esforçado, dá tudo o que tem em campo.

Atualmente ao serviço do Infesta em 26 jogos apontou 11 golos com uma média de 0,42 golos por encontro, com alguns dos seus tentos ajudou a equipa a conquistar cinco pontos.

É o terceiro melhor marcador da divisão de elite Série 1 a dois do primeiro Tiago Lapa do Avintes.

João fez a formação no Bairro do Falcão, Montezelo, Rio Tinto onde começou a carreira como sénior. Em 2009/10 reforçou o Ribeirão, na época seguinte regressou ao SC Rio Tinto, na época 2011/12 fez parte do São Pedro da Cova e Nun' Álvares e em 2012/13 no Torrão e Perafita.

Chegou ao Infesta em 2013/14 e a partir tem sido um dos esteios da formação matosinhense com 182 jogos realizados e 45 golos marcados.

O João é um jogador que fez praticamente toda a sua carreira na formação, como médio, mas desde há algumas épocas que joga em qualquer posição do meio campo para a frente, tanto ao meio, como à direita e à esquerda.

Nos últimos anos, tanto o Jorge Pinto, antigo treinador do Infesta que está agora no Salgueiros, tanto os dois que o Infesta teve esta temporada, Miguel Fernandes e Bruno Costa, apostam nele como avançado centro, ponta de lança.

Esta época já marcou 11 golos, num dos piores ataques do Infesta dos últimos anos e na temporada em que o Infesta subiu à elite, foi o 2.º melhor marcador da equipa com 16 golos.

Entre 23 a 31 de março, o Mitchfoot vai descrever cada um dos nomeados das quarto categorias que vão a eleição no mês de abril com a sua biografia e características.


Fonte da Foto: DR

Diogo Bernardino 


PRÉMIOS: POLIVALENTE JULIANO NOMEADO A MELHOR JOGADOR EM MATOSINHOS

O ponta de lança brasileiro polivalente Juliano que representa o Ventura é um dos 26 nomeados a melhor jogador em Matosinhos.

As virtudes de Juliano passa pela finalização, a agressividade, a impulsão, a velocidade, o contato físico.

Juliano esta temporada tem sido fundamental para a formação do Ventura acrescentando qualidades na sua polivalência e nos golos que aponta.

Juliano fez a maioria da sua formação no Brasil, no último ano representou os juniores do Senhora da Hora, onde começou a sua carreira como sénior há três épocas.

Depois passou pelo Pasteleira até chegar ao Ventura aonde continua a mostrar os seus dotes em campo.

Entre 23 a 31 de março, o Mitchfoot vai descrever cada um dos nomeados das quarto categorias que vão a eleição no mês de abril com a sua biografia e características.


Fonte da Foto: DR

Diogo Bernardino 

PRÉMIOS: ÂNCORA DO MEIO CAMPO ANDRÉ RIBEIRO NOMEADO A MELHOR JOGADOR EM MATOSINHOS

A âncora do meio-campo do Leça do Balio André Ribeiro está a realizar uma excelente época ao serviço dos balienses e é um dos 26 nomeados a melhor jogador em Matosinhos.

As virtudes de André Ribeiro no meio-campo são o controlo com bola, a aceleração, o drible, o balanceamento, o passe curto.

Atualmente ao serviço do Leça do Balio André Ribeiro está a realizar uma excelente temporada onde em 18 jogos apontou seis golos, com uma média de 0,33 golos por jogo.

Cinco dos seis golos que apontou foram importantes para a conquista de cinco pontos no campeonato para o Leça do Balio.

André Ribeiro começou a sua formação no SC Rio Tinto, terminando-a no Pedrouços, aonde começou a sua carreira como sénior na época 2010/11.

Depois duas épocas no CA Rio Tinto e uma no Ataense e depois ao serviço do Alfenense onde fez quarto temporadas de grande qualidade que o potenciaram como um excelente médio.

Na época 2016/17 apontou quatro golos. Depois na época passada ao serviço do Águas Santas a melhor temporada a todos os níveis, qualidade exímia em campo, peça chave do onze e 10 golos apontados.

Entre 23 a 31 de março, o Mitchfoot vai descrever cada um dos nomeados das quarto categorias que vão a eleição no mês de abril com a sua biografia e características.



Fonte da Foto: DR

Diogo Bernardino 

PRÉMIOS: MÉDIO DE TRANSIÇÃO SIMÃO NOMEADO A MELHOR JOGADOR EM MATOSINHOS

O médio centro Simão Soares que ajuda o Aldeia Nova nas transições ofensivas está a realizar a sua melhor temporada como sénior e isso dá lhe um lugar entre os 26 nomeados para o melhor jogador em Matosinhos. 

As virtudes do jogador passam pela energia que dá em campo, a atenção defensiva, a concentração, a qualidade do passe e o balanceamento.

Simão Soares está atualmente a fazer a melhor época ao serviço do Aldeia Nova onde em 16 jogos apontou quarto golos.

Simão fez a sua formação no Foz, Padroense e Infesta começando a sua carreira como sénior no Toda-a-Prova e em 2016/17 começou a sua cruzada no Aldeia Nova.

Simão desde que chegou ao Aldeia Nova tem sido uma das peças chave da formação de Leão, com uma excelente qualidade fora da caixa, com um estilo e identidade próprios, diferente do habitual que se costuma ver na sua posição.

Entre 23 a 31 de março, o Mitchfoot vai descrever cada um dos nomeados das quarto categorias que vão a eleição no mês de abril com a sua biografia e características.



Fonte da Foto: DR

Diogo Bernardino 

PRÉMIOS: JOVEM COM MARGEM DE PROGRESSÃO ZÉ CARLOS NOMEADO PARA MELHOR REVELAÇÃO

O defesa Zé Carlos do Leixões que fez a transferência mais bombástica do inverno em Matosinhos vindo do rival Leça é um jovem com margem de progressão e está entre os nomeados para melhor revelação.

As virtudes do jovem são a aceleração pela lateral, o cabeceamento, a determinação que coloca em campo em cada jogada e a finalização de várias jogadas.

Atualmente ao serviço do Leixões tem sido titular indiscutível com cinco jogos, depois de ter feito 22 ao serviço do Leça, ajudando os clubes em questão a conseguirem 46 pontos e a não sofrer golos em 11 jogos.

Esta temporada Zé Carlos apresenta ser um jogador polivalente no seu corredor, pois já representou o papel de avançado além do de lateral que é o que agora realiza esta temporada no Leça e agora no Leixões.

Zé Carlos começou a sua formação no Lousada, passando depois pelo Alfenense, depois pelo Boavista e chegou ao Leixões e terminou em maio de 2017 a sua formação, como avançado.

Foi contratado pelo Salgueiros na época 2017/18 sem muito sucesso e quando chegou ao Leça foi um sucesso instantâneo, foi muitas vezes utilizado como suplente utilizado (11 encontros) e depois como titular (oito encontros) o que equivale a 19 jogos, ajudando os leceiros a subir ao Campeonato de Portugal.

Na época 2018/19 foi peça chave do Leça, sendo titular em 27 jogos e suplente utilizado em cinco e apontado cinco golos.

Nesta época pelo Leça estava a ser crucial na excelente campanha dos leceiros, mas depois a 30 de janeiro de 2020 faz a transferência mais surpreendente do mercado ao regressar ao Leixões, aproveitando a lesão de Edu Machado e o final de contrato de Pedrinho.

Entre 23 a 31 de março, o Mitchfoot vai descrever cada um dos nomeados das quarto categorias que vão a eleição no mês de abril com a sua biografia e características.


Fonte da Foto: Duarte Rodrigues

Diogo Bernardino 

PRÉMIOS: OSSO DURO DE ROER BURA NOMEADO A MELHOR JOGADOR EM MATOSINHOS

O osso duro de roer da defesa do Leixões Bura está entre os 26 nomeados para melhor jogador em Matosinhos.

As virtudes do jogador passam pelo cabeceamento com qualidade, marcação cerrada aos adversários, agressividade, bravura, decisões acertadas, bom índice de trabalho, posicionamento, força física e resistência.

Bura esteve uma vez associado à seleção Mitchfoot além de ter estado várias temporadas associado ao prémio melhor matosinhense fora do concelho.

Atualmente ao serviço do Leixões Bura realizou 27 jogos e apontou um golo.

Conhecido por ser um dos líderes do balneário Bura mais uma vez demonstra a importância que tem em campo, mesmo quando as coisas não corram bem, com o defesa a fazer o papel de ponta de lança e muito bem.

Produto da formação do Leixões, passou depois pelo Infesta antes de terminar no FC Porto a formação, na primeira época como sénior representou o Ribeirão, depois o Portimonense, Covilhã, Gil Vicente, Penafiel e Paços de Ferreira sempre por empréstimo do FC Porto. Durante três épocas seguidas joga na Primeira Liga, com a camisola do Beira-Mar.

Em 2013/14 reforça o Chaves, em 2014/15 regressa à I Liga pelo Penafiel. Durante três temporadas seguidas representa o Académico de Viseu, sendo que numa das épocas faz a sua melhor temporada como sénior com 41 jogos e 11 golos apontados.

Bura regressou ao Leixões em maio de 2018 para alegria dos leixonenses que viam um dos jogadores da sua formação regressar à casa-mãe.

Entre 23 a 31 de março, o Mitchfoot vai descrever cada um dos nomeados das quarto categorias que vão a eleição no mês de abril com a sua biografia e características.


Fonte da Foto: Duarte Rodrigues

Diogo Bernardino 

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC