RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 8 de janeiro de 2017

GDAN COMEÇA O ANO A VENCER




Jornada nº 12 do campeonato da 2ª divisão serie 1 da AFPorto.
Complexo desportivo do GD Aldeia Nova.

Árbitro; João Pereira
GDAN 3 RAMALDENSE 1
GD Aldeia Nova: Vítor – Alex - Sérgio – Braga – Xincas – P. Rosas – Simão – D. Rosas – Ema - Joca - Zé Paulo (CP); Supl; Gui – J. Paulo – Correia – Dani – Berna – Quintas - Simeão.Treinador: João Rosas
2017, não poderia escolher melhor jogo para começar o novo ano, 2º e 3º classificados da respetiva serie iriam pôr em prática as razões das suas classificações.
Um jogo que até o intervalo seria jogado com um respeito exagerado por parte das duas equipas, a procura do golo foi sempre um objetivo, mas era mais notório a preocupação de ambas as equipas não sofrer golos, o que tornou a 1ª parte algo fria com uma jogo muito calculista e com o equilíbrio a ser dominante.
O inicio da 2ª parte dava mostras que o ritmo se iria manter, contudo o GDAN ao minuto 20 beneficia e converte uma grande penalidade pelo recém entrado Quintas, o que alterou de um modo geral a dinâmica do jogo, começou-se a ver um jogo diferente, mais rápido e emotivo em que a procura do golo começou a ser mais frequente, após contra ataque e em jogada de insistência o Ramaldense FC ao minuto 35 restabelece a igualdade.
Com um resultado que nada interessava ao GDAN, o mesmo tomou as rédeas do jogo e começou a empurrar o seu adversário para o seu meio campo. Quintas num bonito golpe de cabeça bisa e coloca novamente o GDAN em vantagem, se o Ramaldense nesse período de jogo já sentia alguma dificuldade em sair do seu meio campo, jogando praticamente em contra ataque, a sua situação iria ficar mais complicada quando numa jogada de insistência na parte final do jogo Ima estabelece o resultado final em 3 x 1.
Um jogo com duas equipas a jogarem simplesmente futebol, sem casos e com imenso fair play por parte de ambas as equipas.

LEIXÕES PERDE NA MADEIRA COM DOIS GOLOS SEM RESPOSTA


21 jornada da Ledman liga pro
Estádio do Centro Desportivo da Madeira
Árbitro: João Bento (AF Santarém)
Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Caminata (57' e 60'), Jorge Silva (68'), Jaime Simões (80') e Freitas (90'+2); cartão vermelho por acumulação de amarelos a João Caminata (60')
U. Madeira - Leixões, 2-0
Ao intervalo: 1-0 Breitner, (2') Allef Nunes, (88')

U. Madeira: Nilson, Tiago Moreira, Jaime Simões, Tiago Ferreira, Rúben Lima, Ryan Ramos, Mica, Breitner (Luís Carlos, 82'), Nuno Viveiros (Gian Martins, 62'), João Caminata e Kwame N'sor (Allef Nunes, 86') Treinador: José Viterbo

Leixões: Assis, Jorge Silva, Silvério, Freitas, Lucas, Bruno China, Abalo (Bruno Lamas, 65'), Rui Cardoso (Tino, 46'), Fatai, Ludovic (Miguel Ângelo, 61') e Shiao Wei. Treinador: Daniel Kenedy

Num jogo entre duas formações a necessitarem de pontos, melhor início não poderia ter tido o conjunto madeirense e pior não poderia ter sucedido ao Leixões. Todavia, a equipa de Matosinhos procurou reagir e, aos 9 minutos, Fatai obrigou Nilson a uma defesa apertada. No minuto seguinte, o guardião madeirense voltou a ser decisivo, após cabeceamento de Shiao Wei. Ao longo da primeira parte, o equilíbrio foi a tónica dominante e, aos 35 minutos, Ludovic assustou Nilson num remate que saiu junto ao poste. Contudo, o União da Madeira esteve muito perto de ampliar o marcador, à passagem dos 44 minutos, com João Caminata a rematar e Assis a desviar para o poste.


No regresso das cabinas, o Leixões rapidamente mostrou que tudo iria fazer para pontuar e, logo nos instantes iniciais, Shiao Wei obrigou Nilson a uma intervenção de dificuldade. Depois do impacto inicial, o jogo voltou a estar repartido. Aos 60 minutos, os madeirenses sofreram um revés com a expulsão de João Caminata por acumulação de amarelos e Leixões ganhou novo ânimo. José Viterbo procurou reequilibrar a sua equipa, fazendo sair um extremo, Nuno Viveiros, e entrar um médio com características mais defensivas, Gian Martins. Apesar de tudo, foram os madeirenses a criar novo lance de perigo, num rápido contra-ataque, aos 64 minutos, com Breitner a rematar junto à barra. Aos 75 minutos, o Leixões criou muito perigo, com um remate de Shiao Wei em posição frontal a embater na valentia de Jaime Simões. Já perto do apito final, aos 86 minutos, Luís Carlos obrigou Assis a uma defesa com os pés, para dois minutos volvidos, Allef Nunes desviar de cabeça um livre cobrado por Rúben Lima e a sentenciar a partida.

Lusa

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC