RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 7 de abril de 2013

O SONHO VIROU AMBIÇÃO - LEIXÕES VENCE EM TONDELA



Segunda Liga 2012/2013 | Jornada 34
Jogo no Estádio João Cardoso, em Tondela
Árbitro: Jorge Ferreira (Braga).
TONDELA 0 LEIXÕES 3
Ao intervalo: 0-2 Marcadores:0-1, Luís Silva, 32 minutos.0-2, Calé, 35. 0-3, Gonçalo Graça, 90+3.
 
TONDELA: Cláudio Ramos, Pedrosa, Materazzi (Vasil, 69), Tiago Barros, Pedro Araújo, Boubacar, Fábio Pacheco (Jô, 46) Luís Aurélio, Márcio Sousa, Piojo e Dyego Sousa (Dyego Sousa, 79).Treinador: Vítor Paneira.
 
LEIXÕES: Rui Sacramento, Gonçalo Graça, Nuno Silva, Zé Pedro, Sequeira, Fábio Santos, Malafaia (Moedas, 69), Luís Silva, Kizito (Mailo, 77), Calé (Hernâni, 85) e Tiago Borges.Treinador: Pedro Correia

O Leixões foi a Tondela vencer por expressivos 3-0, e reforçou a candidatura à promoção, ficando agora a apenas 2 pontos do Arouca.
 
 
Em Tondela, a superioridade leixonense foi evidente e a goleada só não foi mais gorda porque os jogadores do Mar não estiveram tão certeiros na hora de rematar à baliza, pois, para além dos três golos obtidos, a turma do Mar acertou também na barra (Calé, aos 67’), enquanto Rui Sacramento e companhia mantiveram inviolável a segunda baliza menos batida do campeonato.
 
Mas vamos ao jogo, o equilíbrio inicial do jogo desbloqueou-se com o primeiro golo Leixonense, quando Luís Silva recargou com êxito uma bola defendida pelo guarda-redes contrário, após um primeiro remate de Calé, a centro de Tiago Borges. O sétimo golo da época do internacional sub21 (está de pé quente com 4 golos nos últimos 7 jogos) atordoou o Tondela e o KO veio logo de seguida, pois Calé aumentou para 2-0 com um golaço para mais tarde recordar: quase do meio-campo, o brasileiro fez um chapéu perfeito a Cláudio e apontou o segundo tento da conta pessoal da temporada. O resto da partida resume-se à tentativa em vão do Tondela em voltar ao jogo e ao desperdício do Leixões que foi adiando o ponto final definitivo na partida – Kizito podia ter tido um excelente regresso à titularidade num par de ocasiões flagrantes e o endiabrado Calé acertou no travessão. Na compensação, o Leixões ainda aumentou o marcador, conseguindo traduzir em golo uma excelente jogada de contra-ataque, por intermédio de Gonçalo Graça, que foi comemorar com centena e meia de adeptos que vieram de Matosinhos.

Conferência de Imprensa

O treinador do Leixões Sport Club, Pedro Correia, esteve na sala de imprensa do Estádio João Cardoso acompanhado dos jogadores Hernâni, Luís Silva (ambos capitães de equipa), Calé e Kizito, para dizer o seguinte:
 "Boa tarde, com todo o respeito que tenho pelo vosso trabalho, hoje apenas queria dizer à Comissão de Instrução e Inquérito da Liga que o Leixões não é um clube racista! Obrigado. Boa tarde."

 Próximo jogo, segue-se o Desportivo das Aves no Mar, à porta aberta ou à porta fechada vão ter de levar com o Leixões até final do campeonato

NO DERBI, CUSTÓIAS VENCE COM JUSTIÇA

AF Porto - 1ª Divisão Série 1 2012/13 | Jornada 28
Estádio do Custóias FC
Árbitro - Fábio Silva
CUSTÓIAS 3 LEÇA DO BALIO 1
Ao intervalo, 1-1, marcadores, Vítor Barros (10) Medeiros (40) Ferrer (52) Alan ( 79)

CUSTÓIAS: Luís, Danny, Flávio, Leandro e Batista, Tozé, Gualter, Medeiros, Santa Cruz (Fábio) , Ferrer e Alan (Héldinho). Treinador Mário Rui
 
 
LEÇA DO BALIO: Dinis, Carlitos, Pedro Cardigos (Cris), Virgílio e Ricardinho (Miguel); Edu, Pedro Nuno (Marco Pereira) e Kaka, Vítor Carneiro, Bessa e Vítor Barros. Treinador Nelo Vieira
 
Derbi matosinhense que não fugiu à regra de outros derbies, emoção, golos e expulsão e muito combatividade. Antes de se iniciar a partida, foi lembrada muito respeitosamente a memória de Carlos Coelho, fisioterapeuta, recentemente falecido.
 
Nem sempre bem jogado, sobe um dia chuvoso, apesar da chuva dar tréguas no segundo tempo. As equipas apresentaram-se com a ambição de lutar pelos três pontos em disputa.
Começando melhor a equipa visitante, que logo aos 10 minutos abriu o marcador com um tento apontado por Vítor Barros, que contou com a preciosa ajuda involuntária do defensor custóiense, Batista. A perder em casa frente a um adversário que por vários motivos era difícil de contornar, a equipa do Custóias, demora muito a responder, acusando o soco no estômago de que foi alvo, e permitiu um soberana oportunidade de o Leça do Balio, ampliar a vantagem, iam decorridos 14`qundo Vítor Carneiro, isolado, já dentro da área, desperdiça. Canto do Cisne para os visitantes, pois a partir deste momento, só deu Custóias, que mais insistente no ataque, ia produzindo oportunidades atrás de oportunidades para empatar a partida, por outro lado, mais expectante, os balienses, iam aguentando a vantagem mínima. Que foi anula ao minuto 40, por Medeiros que finaliza uma excelente incursão pelo lado esquerdo de Ferrer. Resultado ao intervalo assentava bem às duas equipas
.
 
No segundo tempo, o cariz do jogo não se alterou, os custóienses, mais acutilantes no ataque, e os balienses mais expectantes na partida. O sinal mais da equipa da casa, foi coroado com êxito aos 52`minutos, por Ferrer que encostou com classe uma bola endossada por Alan que em velocidade bateu a defensiva baliense. Depois de permitir a remontada à equipa do Custóias, o Leça do Balio, corre atrás do prejuízo, Edu esteve perto de empatar aos 60`, e aos 67`, uma bonita triangulação entre Vítor Carneiro e Ricardinho, este a cruzar e Bessa a emendar de cabeça, com a bola caprichosamente a sair ao lado da baliza à guarda de Luís. O Custóias responde com uma flagrante oportunidade de golo, Flávio na cara de Dinis, não consegue bater o guardião. Aos 79`minutos o golo da tranquilidade custóiense, Alan a marcar, desta vez invertido os papeis, Ferrer cruza do lado esquerdo, oferecendo o golo ao brasileiro. Ferrer que esteve no melhor e no pior da sua equipa, pois três minutos depois, viu a cartolina vermelha por acumulação, resultante de uma falta (escusada) grosseira sobre um adversário. O resultado até ao fim não se alterou, acabando com uma vitória caseira, justa, pois a equipa do Custóias, foi a que mais argumentos apresentou para vencer o jogo.

INFESTA VENCE (3-0) E MANTEM ESPERANÇA


Bruninho voltou a fazer um golo de excelente recorte técnico.
 
Uma vitória por 3-0, que se aceita, face ao que se passou dentro das quatro linhas. O Infesta foi superior ao Vilaverdense em todos os capítulos do jogo, mas a vitória, no final, soube a pouco.
 
INFESTA: Isac, Rui Jorge, Carlos Pinto, Tiago Jonas, Pedro Pereira, João Reis, Vitinha I, Bruninho (Tiago Veiga, 88'), Vitinha II (Digas, 81'), Ricardinho (Serge, 66') e Pedro Nuno.
 
O Vilaverdense entrou melhor na partida e nos primeiros 15 minutos de jogo, teve várias oportunidades soberanas para inaugurar o marcador. Aos 5 minutos, Diogo Leite ganha espaço para um remate, mas Isac a opor-se bem ao lance, defendendo para canto. No pontapé de canto, Bruno Filipe atira de cabeça com perigo, ao lado da baliza do guardião do Infesta. O Vilaverdense era a equipa mais perigosa e aos 13 minutos, tem nova soberana oportunidade por intermédio de Madior que cruza da direita e Diogo Leite, sem oposição, atira de cabeça ao lado. O Infesta equilibrou a partida e numa jogada de insistência de Pedro Pereira, este deixa em Ricardinho que atira cruzado, mas ao lado da baliza de Miguel. Nova jogada de perigo para o Infesta aos 25 minutos, por Bruninho que em zona frontal, atira de fora da área para excelente intervenção do guarda-redes forasteiro. O Infesta passou a dominar o encontro por completo e aos 39 minutos, viria a inaugurar o marcador por Pedro Nuno que aproveitando um deslize de um defesa, ficou completamente só perante Miguel e não deu hipótese ao guarda-redes do Vilaverdense. O Infesta estava em vantagem. Vantagem essa que foi ameaçada dois minutos depois num livre que Sérgio bombeou para a área, a bola passou por toda a gente mas valeu Isac que estava atento e defendeu com o pé para canto.
Ao intervalo, o Infesta merecia a vantagem.
 
  Na segunda parte, o Vilaverdense, que só criava perigo em lances de bolas paradas, aos 51 minutos quase chegava ao empate. Num livre da esquerda de Sérgio que cruza para a área, Bruno Leite penteia a bola que fica à mercê de Lomba, que de cabeça atira com perigo por cima. O Infesta chegou ao segundo golo aos 57 minutos por Bruninho que isolado por João Reis, simula um passe para o seu companheiro, senta autenticamente o guarda-redes Miguel e com a baliza escancarada, faz o 2-0 para o Infesta. Era o golo da tranquilidade. O Vilaverdense ficou reduzido a dez unidades aos 66 minutos, quando Madior foi expulso por uma entrada violenta sobre Pedro Pereira que deixou marcas no joelho do defesa esquerdo infestista. O recém-entrado Serge, tem aos 68 minutos um remate cruzado que passa rente ao poste da baliza do Vilaverdense e na resposta, mais uma vez de livre, Ribeirinho cruza e Paulo Ricardo ao segundo poste, atira de cabeça às malhas laterais. Não satisfeito com o 2-0, o Infesta foi à procura do terceiro golo e aos 83 minutos, Pedro Nuno desmarca Bruninho na direita e este de primeira e já dentro da área, atira ao lado. Pouco depois, chega o terceiro golo para o Infesta. Aos 87 minutos, João Reis desmarca Digas na esquerda, este já dentro da área, deixou em Pedro Nuno que na zona da grande penalidade, rodopia sobre o defesa, volta a finta-lo e sem oposição, fecha o marcador em 3-0. Excelente vitoria do Infesta por 3-0 que ultrapassa novamente o Padroense na classificação, pois foi derrotado em Ribeirão pelo mesmo resultado. A pior noticia veio da Póvoa do Varzim pois o Joane, venceu por 0-1 a equipa poveira.
 
O Infesta até final do campeonato, terá deslocações complicadas, a começar já para a semana, visitando o Vizela que ainda tem uma ténue esperança de subir de divisão.
Na mesma jornada, o Joane recebe o Amarante, enquanto o Padroense recebe o Fafe. A jornada do próximo domingo, pode começar já a definir o destino das equipas, no que toca a despromoções, pois caso o Infesta saia derrotado de Vizela e o Joane vença em casa o Amarante, a distância pontual entre ambas as equipas aumenta para 7 pontos quando ficam apenas duas jornadas por disputar (6 pontos). O mesmo pode acontecer ao Padroense caso perca em casa com o Fafe.
Há que ter esperança que o Infesta consiga trazer os três pontos de Vizela e já demonstrou em alguns jogos, que é bem capaz de o conseguir.
 
IN FC INFESTA

RESULTADOS DE 7 ABRIL DE 2013


Clubes de Matosinhos

TONDELA 0 LEIXÕES 3
INFESTA 3 VILAVERDENSE 0
REIBEIRÃO 3 PADROENSE 0

REBORDOSA 2  LEÇA 1

PEROSINHO 0 PERAFITA 3

BALASAR 2 SENHORA DA HORA 1
CUSTÓIAS 3 LEÇA DO BALIO 1
BOUGADENSE 3 LAVRENSE 4

MEDENSE 1 LUSITANOS 1
ALDEIA NOVA 2 ARCOZELO 0

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC