RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

sábado, 22 de janeiro de 2011

INFESTA REGRESSOU ÀS VITORIAS, A VÍTIMA FOI O S.C. RIO TINTO


O Infesta regressou às vitorias e Pedro Nuno aos golos e logo com um bis que deu a vitoria por 2-0. Sabendo-se de antemão que o Pedras Rubras tinha perdido em S.Pedro da Cova, o Infesta tinha a obrigação de vencer uma aguerrida equipa do Rio Tinto que vendeu bem cara a derrota para aumentar a vantagem para oito pontos. A equipa da casa entrou melhor e aos 5 e 6 minutos, teve dois remates perigosos, primeiro por Vitinha II e depois por Vitinha I que passaram ambos perto da baliza do guardião do Rio Tinto. Aos 11 minutos, o Infesta chegou à vantagem, cruzamento da esquerda de Paulinho, Vitinha II desvia primeiro de cabeça e à boca da baliza, Pedro Nuno não desperdiçou a hipótese de colocar o Infesta a vencer. Um golo que dedicou ao amigo Corina. O Infesta mostrava que queria dar um safanão nas exibições menos conseguidas e nada melhor que entrar cedo a vencer no encontro. Mas a equipa do Rio Tinto não se deixou levar pela cantiga do Infesta e tentava sair para o ataque varias vezes. Aos 15 minutos, Paulinho descaído pela esquerda, flectiu para o meio e de pé direito, atira para boa defesa do guardião forasteiro. A equipa do Rio Tinto teve uma boa oportunidade quando apareceu pela direita um jogador seu que isolado atirou cruzado mas ao lado da baliza de Miguel. O Infesta "adormeceu" um pouco e só aos 28 minutos voltou a criar perigo quando numa boa triangulação de Vitinha II, Pedro Nuno e Paulinho, este ultimo atira rente ao poste. Antes do intervalo ainda houve tempo para Serge criar também um lance de perigo quando pela esquerda, fintou o seu adversário, colocou a bola a jeito para de pé direito, à entrada da área, atirar ao lado. O intervalo chegava com o Infesta a vencer por 1-0.


Na segunda parte, o Infesta foi a primeira equipa a criar perigo quando num lance pela esquerda de Serge que cruzou para a área, Tiago Dias amorteceu de cabeça para Vitinha I atirar à figura do guarda-redes. O Infesta voltou a baixar o ritmo e o Rio Tinto começou a fazer pela vida. Num lance aos 55 minutos, houve um cruzamento da direita do ataque do Rio Tinto onde apareceu um jogador "amarelo" à entrada da pequena área que atirou para grande defesa de Miguel Matos.
O Rio Tinto criou varias vezes perigo em lances de ataque mas o guardião Miguel, sempre atento, ia controlando. O Infesta a 20 minutos do final, acordou. Primeiro foi Pedro Nuno que aos 70, apareceu pela direita e atirou cruzado ao lado. Poucos minutos depois, Serge em zona frontal, passou para Pedro Nuno que amorteceu a bola para Paulinho que tentou num remate em arco bater o guardião mas este fez uma bela defesa. O Infesta queria matar o encontro e num lance em que Braga recupera a bola junto à linha lateral, o mesmo deixa em Paulinho que faz um passe em profundidade para Pedro Nuno que pela direita, ganha posição ao defensor do Rio Tinto e atira com força para uma boa defesa do guarda-redes. Na jogada seguinte, Paulinho faz um remate que passa pouco ao lado. O Infesta continuava a massacrar e queria mesmo chegar ao segundo. Segundo golo esse que apareceu aos 87 minutos, num livre marcado na direita do ataque por Paulinho, Rui Jorge desvia ao primeiro poste e Pedro Nuno, de cabeça, fechava o marcador.
O Infesta venceu bem, embora no final da primeira parte e principio da segunda, deixou-se adormecer, pairando a hipótese de o Rio Tinto puder empatar. O arbitro esteve razoavelmente bem.

INFESTA: Miguel Matos, António, Tiago Dias, Rui Jorge, Coutinho, Cláudio, Vitinha, Serge, Vitinha II (Braga, 63'), Paulinho (Rui Franco, 89') e Pedro Nuno (Armando, 89').

http://fc-infesta.blogspot.com/

ERROS DEFENSIVOS, TRAMAM CUSTÓIAS NA LIXA

Local: Estádio do Senhor do Amparo
Lixa-Falgueiras
O jogo começa, com a equipa do Custóias a entrar melhor no jogo e a superiorizar-se ao seu opositor, com jogas vistosas de desenvolvimento atacante, a equipa custoiense, prometeu muito neste jogo, fazendo mesmo prever, que com menor ou maior dificuldade, venceria este jogo, disputado na Lixa, frente a um adversário, complicado, e que a jogar em sua casa se torne muito perigoso. A equipa matosinhense criou mesmo duas excelentes oportunidades para abrir o marcador, através de, primeiro Pacheco e depois o central Luisão, para depois a equipa anfitriã equilibrar a contenda, chegando-se ao intervalo com o resultado empatado a zero golos
A segunda parte, o equilibriu foi a nota dominante, logo no primeiro minuto a equipa do Lixa chega à vantagem por Guedes, para praticamente na resposta a equipa do Custóias repor a igualdade, através de Tino aos 48 minutos, o jogo ia-se desenrolando no centro do terreno, e com um nível de qualidade muito fraco, e seriam necessários dois erros defensivos da equipa matosinhense, que a equipa do Lixa aproveitou, e muito bem, para se adiantar no marcador e consequentemente ampliar a vantagem, por Ruben aos 70 e Quinzinho aos 75 minutos, a equipa do Custóias, meio atordoada, sofre uma contrariedade aos 80 minutos, pois fica reduzida a dez elementos, por expulsão do central Luisão por acumulação de amarelos. Em suma, foi um jogo com um vencedor justo, mas com um resultado algo exagerado. A equipa do Lixa, soube aproveitar os erros defensivos da equipa contrária. Resultado final 3-1.

CUSTÓIAS : Rui, Bruno Pacheco ( Penantes 71 ), Pedro, Luisão e Carlos ( Tonanha 90 ); Bruno Cruz, Pacheco ( João Paulo 90 )e Ramalho, Márcio, Tino e Cerejo.
Treinador: Manuel Pinheiro

PENALTI POR MARCAR, IMPEDE LEÇA F.C. DE GANHAR

Joane - 1 - Leça FC - 1
Intervalo: 0-0
Marcadores: Ricardo Teixeira (65`) e Hugo Matos ( 70`)

O Leça FC conseguiu um empate no difícil terreno do Joane, num jogo equilibrado mas nem sempre bem jogado. A equipa da casa entrou melhor no jogo e dominou nos primeiros 20 minutos tendo criado uma excelente oportunidade de golo, por intermédio de Pedro Pinto, através de um remate cruzado que o guardião Festas defendeu com toda a mestria. Aos 22 minutos Sequeira criou o único lance de perigo do Leça FC na 1º parte mas o seu remate cruzado saiu às malhas laterais da baliza defendida por Sérgio (Joane). Na segunda parte, o Leça FC praticou um futebol mais ofensivo com a entrada aos 55 minutos de Ricardo Teixeira, a justificar a entrada no onze titular do Leça FC, e 10 minutos depois este jogador marcou o golo do Leça FC, através de um remate cruzado dentro da área. Contudo, aos 70 minutos, o árbitro da partida marcou uma grande penalidade duvidosa a favor do Joane, onde Hugo Matos não deu hipótese ao guarda-redes Festas. O Leça FC criou sempre perigo através das incursões de Ricardo Teixeira, sempre bem apoiado por Sérgio Silva e aos 80 minutos o marcador do golo do Joane é expulso por agressão ao avançado leceiro. O Joane apenas conseguiu importunar Festas no minuto 86 fruto de um livre directo ,marcado por Carlos Manuel, mas o remate ao ângulo foi superiormente defendido. Dois minutos depois deu-se o caso do jogo, onde Ricardo Teixeira foi agarrado dentro da área, por um defesa do Joane mas o árbitro incrivelmente nada marcou e premiou Sequeira com o segundo amarelo e consequente expulsão. Já nos descontos, o avançado chinês Bi Jinhao teve nos seus pés a vitória mas a bola foi retirada em cima da linha por um defensor do Joane. O Leça FC obteve um precioso ponto mas o árbitro negou-lhe a possibilidade da vitória.
http://lecafccamadasjovens.blogspot.com/

NANDINHO BISA NA VITÓRIA DO PERAFITA FRENTE AO LEÇA DO BALIO


Local: Estádio do F.C. Perafita
21ª Jornada da 1ª divisão da A.F.Porto
Derbi matosinhense, Perafita 3 Leça do Balio 1
O Jogo inicia-se, em toada lenta, fase de estudo e de preparação das jogadas ofensivas e defensivas de ambas as equipas, e quando nada o fazia prever, a equipa da casa chega ao golo, aos 6 minutos por Nandinho, depois de uma abertura da direita por Tinaia e o guarda-redes, Dinis, a não ficar bem na fotografia, o jogo desenrola-se a meio campo e sem grandes motivos de interesse, eis que a equipa do Perafita, amplia a vantagem para 2-0, numa jogada de transição rápida, em que Carinhas assiste de novo Nandinho, para encostar para o golo, aos 21 minutos. A equipa da casa, apanhada a vencer, com relativa facilidade, permite um excelente reacção da equipa baliense, que reduz o marcador aos 43 minutos, por Marco Andrade, respondendo bem, e de cabeça, a um livre marcado por o ex Perafita, Chaves. A equipa do Perafita, surpreendida por tal reacção da equipa de Leça do Balio, não se fez rogada e rapidamente repôs a vantagem, por Peixe, na sequência de uma jogada de puro contra-ataque, protagonizada por Fábio, muito rápido pela esquerda, a servir de bandeja o golo a Peixe, que encosta ao segundo poste. Resultado ao intervalo 3-1, favorável aos da casa.


Na segunda parte, a equipa do Perafita, jogou e deixou jogar a seu belo prazer, com a equipa do Leça do Balio, a lutar contra o resultado, que se mantinha desfavorável, pertenceu as melhores ocasiões de golo, à equipa do Perafita, que viu o guarda-redes, Dinis a redimir-se do 1º golo sofrido, negando autenticamente o golo a Peixe, que isolado e de fora da área protagonizou a defesa da tarde ao guardião forasteiro, iam decorridos 71 minutos de jogo, até ao fim, ainda houve tempo para, Paulinho, atirar ao poste direito da baliza de Dinis, num livre superiormente marcado. Resultado justo da equipa, que na maior parte de tempo jogado, foi superior ao seu antagonista.


PERAFITA: Artur, Nuno Miguel, Trajano, Hélder Maia, e Serrão (Osvaldo 81); Carinhas (Jorginho 85), Tinaia, Fábio e Paulinho; Peixe (Ivo 77) e Nandinho.
Treinador: Paulo Gentil

LEÇA DO BALIO: Dinis, Ricardo, Rita, Virgílio e Diogo; Marco Andrade, Joel, Chaves ( Marco Pereira 46 ) e Cristiano; Vítor Carneiro ( Ismael 46 ) e Carlitos ( Feliciano 76 )
Treinador: António Gaiteiro.

GOLO MADRUGADOR, NUMA VITÓRIA MUITO IMPORTANTE


16ª Jornada da II Divisão nacional zona centro
Local: Estádio do Padroense F.C. – Padrão da Légua Matosinhos
A equipa do Padroense que vinha de uma derrota inesperada, em casa frente ao Coimbrões, por 0-2, não podia facilitar neste jogo, sobe pena de se distanciar dos da frente, encarou o jogo com a responsabilidade, que este merecia e a importância que tinha.
Augusto Mata técnico do Padroense, apresentou um, onze com algumas alterações, em relação à equipa que defrontou o onze do Coimbrões, Vila cedeu o seu lugar a Alcino, recuando Daniel para defesa central e Mário Costa, aparece no lugar de Miguel.
O jogo começa praticamente com a equipa de Matosinhos, a vencer, com um golo madrugador, marcado por Marcão de cabeça na sequência de uma grande jogada ofensiva pelo lado direito por Bruninho que cruza, para o ponta de lança do Padrão da Légua, facturar logo aos 5 minutos. Melhor inicio, não podia ter a equipa do Padroense, que assistiu a uma excelente reacção da equipa forasteira, que podia ter igualado a partida por Materazi aos 12 minutos de jogo. A equipa de Matosinhos encontrou sempre um forte opositor, mas nunca deixou de espreitar a hipótese de ampliar o marcador, que poderia ter surgido aos 40 minutos, quando Bruninho, o melhor em campo, em boa posição desperdiça por cima da baliza de Sérgio Leite. 1-0 Era o resultado ao intervalo

Na segunda parte, a equipa do Padroense, entra com toda a pujança e aos 48 minutos o avançado Marcão atira de cabeça à barra da baliza do Gondomar, gorando-se a oportunidade de dilatar o marcador, a favor dos matosinhenses. Com uma exibição consistente e consciente das dificuldades, a equipa do Padroense, fez um jogo pragmático quanto baste, sempre com o objectivo da conquista dos três pontos, e viria a ser presenteada, no final com a conquista dos mesmos. A equipa do Gondomar, foi de facto um forte opositor, lutou sempre, à procura de um resultado melhor, mas esbarrou na excelente organização defensiva da equipa do Padroense, de referir também que os gondomarenses, ficaram reduzidos a dez elementos, nos últimos 20 minutos da partida, período em que os matosinhenses controlaram a partida e o adversário. Em fim, a equipa do Padrão da Légua, realizou uma exibição pragmática na conquista de tão vitória importante.Resultado Final, Padroense 1 Gondomar 0

Árbitro do encontro, Sr. António Costa da A.F. Aveiro

PADROENSE: Marco, Paulinho (Cap.), Daniel, Armando (Vila 59m) e Vítor Lobo; André Simões, Alcino ( Bosingwa 70 ) e Mariano; Bruninho ( Orriça 86 ), Marcão e Mário costa

Treinador: Agusto Mata


A FIGURA DO JOGO
Bruninho, excelente a jogado do golo
tem muito futebol, nas pernas

RESULTADOS DESPORTIVOS DAS EQUIPAS DE MATOSINHOS







LEIXÕES 2 FEIRENSE 1

PADROENSE 1 GONDOMAR 0

JOANE 1 LEÇA F.C. 1

INFESTA 2 SC RIO TINTO 0
LIXA 3 CUSTÓIAS 1


LAVRENSE 2 BALASAR 1
PERAFITA 3 LEÇA DO BALIO 1
SENHORA DA HORA 2 FOZ 0


OS LUSITANOS 0 PEDROSO 2

ANTEVISÃO DO JOANE vs LEÇA F.C.

O LEÇA FC desloca-se ao reduto do Joane, equipa que ambiciona um lugar nos 6 primeiros. O Leça FC não vence desde o dia 28 de Novembro (Vitória frente ao Sousense em casa). Na semana passada empatou frente ao líder do campeonato, num jogo em que teve de actuar com 9 elementos durante os últimos 15 minutos de jogo. Para este jogo o treinador Filipe Ribeiro não poderá contar com José Augusto e Rui Ramos, que cumprem 1 jogo de castigo. Além disso, Moura, Benício e Cacheira estão lesionados e por isso impedidos de darem o seu contributo. O Leça FC contratou esta semana o jogador Chinês Bi Jinhao, 20 anos, avançado.
Lesionados: Cacheira, Moura e Benício
Castigados: Rui Ramos e José Augusto
http://lecafccamadasjovens.blogspot.com/

COM 2ª PARTE À CAMPEÃO, LEIXÕES DE VIRADA GANHA 2-1

O Leixões conquistou esta sexta-feira uma importante vitória na luta pela subida de divisão, ao bater o co-líder Feirense, por 2-1, no jogo que abriu a jornada 15 da Liga Orangina. Nuno Silva (60') e Rui Pedro (76') deram a volta ao marcador, que na primeira parte era liderado pelo Feirense, graças a um golo de Gonçalo Abreu (23').

Com esta vitória, o Leixões confirmou o mau momento do líder Feirense, que havia perdido em sua casa, por 3-0, na jornada passada, frente ao Desportivo das Aves e, ao mesmo tempo, o treinador Augusto Inácio ganhou novo fôlego. Quatro jogos consecutivos sem vencer na Liga - dois empates e duas derrotas - dotavam a receção ao líder Feirense de importância vital para um Leixões a desesperar por uma vitória perante a sua exigente massa adepta. Frustrados com a derrota, já em tempo de descontos, no reduto do Arouca (0-1), os jogadores de Augusto Inácio apresentaram-se em Matosinhos a assumir o controlo dos minutos iniciais. Aos 16 minutos, Oliveira, com um remate de longa distância, colocou à prova os reflexos do guarda-redes Marco Sousa, mas, aos 23', uma desatenção da defensiva leixonense deixou isolado Gonçalo Abreu (23'), que, perante Fonseca, inaugurou o marcador. O Leixões reagiu através do incansável e veloz Oliveira, que, aos 36', desmarcou-se na área adversária e atirou ás malhas laterais.

Para a 2.ª parte, Augusto Inácio desfez a muralha defensiva de três centrais, ao tirar Areias, substituído pelo avançado Félix, mas foi o Feirense a primeira equipa a levar perigo, num remate de Roberto, que obrigou Fonseca (49') a partilhar a defesa com a barra. No lance seguinte, Fábio Espinho levou a bola ao travessão da baliza do Feirense e o golo do Leixões acabou por surgir, por intermédio de Nuno Silva, num lance confuso na pequena área do Feirense, após um livre. A equipa de Santa Maria da Feira, que no historial de 10 jogos nunca saiu vitoriosa do Estádio do Mar, viu a tradição cumprir-se quando, aos 76 minutos, Rui Pedro marcou o segundo golo leixonense, num lance de contra-ataque a envolver toda a frente de ataque da formação da casa.

Leixões: Fonseca, Danilo, Nuno Silva, Areias (Félix, 46), Tininho (Ruben, 66), Tales, Jean Sony, Oliveira (Paulo Tavares, 87), Fábio Espinho, Tiago Cintra e Rui Pedro.
(Suplentes: Ricardo, Ruben, Zé Pedro, Pedro Santos, Paulo Tavares, Zarabi e Felix).

Feirense: Marco Sousa, Marco Cadete, Luciano, Elvis, Serginho (Joel, 88'), Siaka Bamba, Thiago Freitas, André Fontes, Carlos Fonseca (Diogo Fonseca, 84'), Gonçalo Abreu (Diogo Cunha, 74') e Roberto.
(Suplentes: Fábio Silva, Ricardo Machado, Joel, Diogo Cunha, Moisés, Pinheiro e Diogo Fonseca)

Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Gonçalo Abreu (23'), Jean Sony (48'), Oliveira (70'), Luciano (71') e Carlos Fonseca (73').

http://www.record.xl.pt/

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC