RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 6 de maio de 2012

INFESTA VENCE E ESTÁ A DOIS PONTOS DA SUBIDA DE DIVISÃO

Infesta vence Vila Real e está a dois pontos da subida


Pedro Nuno e Jorginho, festejaram efusivamente o segundo golo.

O Infesta bateu esta tarde o Vila Real por 2-0 e fica a apenas dois pontos de conquistar a subida de divisão. Uma vitoria muito importante que coloca o Infesta não só perto da subida mas encurta distancias para o Cesarense que foi derrotado esta tarde em casa pelo Sousense.

O Infesta entou melhor no encontro com mais posse de bola mas falhando muito no ultimo passe enquanto que o Vila Real, procurava o golo em contra-ataque mas sem grande perigo. O primeiro lance de algum perigo surgiu apenas aos 20 minutos quando Braga cruza da esquerda e Pedro Nuno mais alto que os centrais transmontanos, atira de cabeça para excelente intervenção de Cabreca. Logo de seguida, livre perigoso de Vitinha I que embate na barreira, a bola sobra para Pedro Pereira que de pé esquerdo, atira por cima da baliza do Vila Real. O Infesta tomou o gosto aos remates e pouco depois, surge um cruzamento da direita de Oliveira, Pedro Nuno amortece para Braga que de primeira, atira com perigo à baliza de Cabreca. O Infesta continuava a ser a unica equipa a merecer chegar ao golo e aos 27 minutos, num lance perigoso dentro da área, os jogadores do Infesta ficam a reclamar uma grande penalidade por pretensa mão de um defensor do Vila Real. Mas pouco depois o Infesta chega ao merecido golo por Pedro Pereira que aos 34 minutos, engana toda a gente pois pela esquerda todos esperavam o cruzamento mas o lateral esquerdo remata à baliza e trai o guardião da equipa forasteira. Estava inaugurado o marcador.Após o golo, o Vila Real cresceu e ia criando um ou outro lance de perigo. Ainda antes do intervalo, os jogadores do Vila Real ficam também a reclamar uma grande penalidade por mão na bola de Carlos a remate de Meira mas o defesa do Infesta estava muito próximo do lance e não teve hipoteses de desviar o braço.

Na segunda parte, o Vila Real, com a entrada de André Azevedo ao intervalo, entrou com outra atitude e criou alguns lances que causaram alguma aflição na defesa do Infesta mas foi Vitinha II que criou mais um lance de perigo pela esquerda em que numa jogada individual, faz passar a bola por entre as pernas de Abreu, fica isolado perante Cabreca mas atira contra o guardião vilarealense. Cinco minutos depois, o capitão do Vila Real Schuster, atira com perigo à baliza de Duarte mas a bola passa ao lado. Pouco depois o Infesta chega ao segundo golo. Aos 61 minutos Vitinha faz um passe em profundidade para a direita, onde está Jorginho que na linha de fundo cruza milimetricamente para a área onde está Pedro Nuno que de cabeça não deu hipoteses de defesa a Cabreca. O Vila Real só ia criando perigo de bolas paradas. Aos 65 minutos, Schuster pela direita cruza para a área onde a bola passa por toda a gente e sai ao lado da baliza do Infesta e três minutos depois, Meira à entrada da área atira em jeito e colocado mas Duarte defende bem. Até ao final, o Infesta soube gerir bem o encontro e aos 87 minutos até teve a oportunidade de aumentar a vantagem quando Schuster atrasa mal a bola para Cabreca, Maga intercede a bola e atira para a baliza mas o guardião do Vila Real, soube opor-se bem ao remate. Mesmo no final do encontro, Meira tem uma entrada despropositada sobre Paulinho, o médio do Infesta não gostou e tirou satisfações com o jogador do Vila Real, o árbitro deu o amarelo a Meira e expulsou Paulinho com o vermelho directo. O resultado é justo perante a maior superioridade do Infesta em quase todo o encontro. O árbitro Carlos Macedo de Braga, ajuizou bem os lances em todo o encontro, pena foi a expulsão no final a Paulinho que pareceu algo exagerada.

O Infesta continua na segunda posição com mais oito pontos que o Sousense que está em terceiro. O Infesta para garantir a subida de divisão, precisa de somar mais dois pontos nas próximas três jornadas, sendo que com a derrota em casa do Cesarense esta tarde, o Infesta caso vença a equipa de Cesar no próximo domingo, não só garante a subida mas reduz a diferença de cinco para dois pontos para o seu adversário, ganhando esperanças de ainda chegar ao primeiro lugar.

FC INFESTA

CONFIRMADA A DESPROMOÇÃO COM UMA EXIBIÇÃO CINZENTA.


Divisão de Honra da AF Porto 32 jornada
Estádio do Custóias FC
Árbitro –
CUSTÓIAS 1 SP RIO TINTO 2
Ao intervalo, 0-0 golos, Miguel (59 gp) Magalhães (70 gp) e Carvalho (90+2)

CUSTÓIAS FC: Meneses, Renato, Luizão, Nuno Ribeiro e Magalhães; Dias, Eduardo (Gandarela) e Latas (Pessoa); Tiago Carvalho, Caramalho e David. Treinador Paulo Silva.

SP RIO TINTO: Beleza, Piscinas (André), Joel, Rodrigues e Sousa; Albertino, Marco Cláudio, Hugo Morais e Kika (Leite); Miguel e Paulo Monteiro(Carvalho). Treinador Filipe Alves.


À partida para este encontro a equipa do Custóias, matematicamente ainda tinha aspirações, embora muito reduzidas para se manter na divisão de honra.
Como que adormecida, a equipa do Custóias, deixou correr o marfim, fortemente desmotivada a equipa custóiense, realizou uma primeira parte muito fraca, muito longe das exibições, já conseguidas esta época, no seu reduto. O equilibriu foi a nota dominante, pautado pela mediocridade exibicional das duas equipas. Só aos 40`minutos de jogo, é que a equipa da casa, conseguiu criar verdadeiro perigo junto à baliza de Bruno Beleza, que até então era mero espectador, num lance em que David ganha posição de atirar com êxito e desperdiça de uma forma desconcentrada. Ao intervalo o nulo, espelhava bem o desenrolar dos acontecimentos.


Na segunda parte a equipa do Custóias, aparece com Pessoa no lugar de Latas, Renato, sobe para o meio campo (donde nunca deveria ter saído) e a equipa anfitriã começa a tomar mais iniciativa atacante, empurrando os forasteiros para o seu reduto defensivo. Mas ao minuto 59` num lançamento para as costas da defensiva custóiense, Miguel aparece isolado e remata ao lado, da baliza, perturbado por um defensor custóiense, o árbitro bem colocado assinala pontapé de baliza, mas o seu auxiliar indica grande penalidade, considerando falta defensiva na hora do remate de Miguel. O mesmo jogador chamado a converter o penalti, não vacilou e dá vantagem à equipa gondomarense. Na resposta Tiago Carvalho em boa posição desperdiça a oportunidade. O Custóias pressiona fortemente em busca do empate, que consegue aos 70´minutos, através de uma grande penalidade por mão na bola de um defensor do Sp Rio Tinto Magalhães com um forte remate empata a partida. Com o jogo empatado a uma bola e com 20´minutos para se fechar a partida, Paulo Silva, arrisca tudo, coloca Gandarela no ataque tirando do jogo Eduardo médio defensivo, passa a jogar em 3-3-4, subindo Magalhães para o meio campo. A equipa custóiense cria várias oportunidades de chegar à remontada, mas Tiago Carvalho, David, Caramalho e Gandarela, não estavam em dia sim e as oportunidades foram-se gorando, até que cima do minuto 90+2, e já com a equipa do Custóias reduzida a dez elementos por expulsão de Nuno Ribeiro, por palavras dirigidas ao árbitro, a equipa forasteira, contra a corrente de jogo, chega à vitória, num lance, que não é muito vulgar acontecer, depois de desperdiçar, mais uma vez o golo da remontada por Caramalho, Beleza guarda-redes forasteiro com um pontapé de baliza, assiste Carvalho para o golo da vitória da equipa de Gondomar, que assim garante a manutenção, ao contrário dos custóienses que já estão despromovidos.


Arbitragem regular, manchada por um momento de desconcentração coletiva, Kikas jogador do SP Rio tinto, teve necessidade de ser assistido fora das quatro linhas, no entretanto é processada uma substituição Paulo Monteiro dá o lugar a Carvalho, Kikas não se apercebe e vai para as cabines, é avisado pelo público que não é ele a sair e regressa ao relvado sem autorização e com o jogo a decorrer, tudo isto sem que a equipa de arbitragem desse conta…e a cena demorou seguramente 5`minutos. Acto que valeria o cartão amarelo, que era o segundo e consequente expulsão.

RESULTADOS DE 6 DE ABRIL


RESULTADOS DAS EQUIPAS DE MATOSINHOS

LEIXÕES 0 ESTORIL 1
INFESTA 2 VILA REAL 0
LEÇA 2 VILA MEÃ 0
PERAFITA 4 LABRUGE 0
LAVRENSE 4 CASTELO DA MAIA 3
SCS HORA 1 CERCO PORTO 1
DL BALIO 1 VALONGUENSE 1
RAIMONDA 1 LUSITANOS 4
ALDEIA NOVA 3 SALVAROENSE 1

Após esta jornada, a condição das equipas de Matosinhos é a seguinte:

Leixões deixou de sonhar com a 1ª Liga profissional de futebol

O Infesta está a dois pontos de garantir a subida à II Nacional

Leça a dois pontos de garantir a manutenção na III Divisão Nacional

Custóias FC já foi despromovido para a 1ª A F Porto

Fim dos campeonatos da 1ª e 2ª divisão da AF Porto

Perafita vai disputar o titulo de Campeão da 1ª AF Porto, com a AD Valonguense vencedor da serie 2

União Desportiva Lavrense classifica-se em 6º lugar na Serie 1

Na serie 2, Desportivo Leça do Balio no 11º posto, mais atrás o SCS Hora em 13º lugar.

Na segunda divisão, Os Lusitanos terminaram no 5º posto e o GD Aldeia nova em 14º posto.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC