RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 4 de dezembro de 2011

LEIXÕES SÓ CAIU NO PROLONGAMENTO.


Jogo no Estádio do Mar, Matosinhos
Árbitro: Marco Ferreira, AF Madeira
LEIXÕES 2 ACADEMICA 5 (a p)



LEIXÕES: Vincent Degré; Paulinho, Joel, Nuno Silva e Florent Hanin; Luís Silva (André Carvalho, 90), Paulo Tavares e Jumisse; Pedro Santos, Moisés (Fausto, 69) e Wesllem (Hernâni Borges, 81). Treinador: Litos

ACADÉMICA: Ricardo; Cedric Soares, Berger, Pape Sow e Hélder Cabral; Diogo Melo (Fábio Luís, 83), Adrien e Danilo (Hugo Morais, 76); Sissoko (Diogo Valente, 46), Éder e Marinho. Treinador: Pedro Emanuel

Golos: Adrien (39), Jumisse (41), Paulo Tavares (65, g.p.), Fábio Luís (84, 99), Adrien (97) e Éder (120)



Heróis do mar. Nobre equipa!
A primeira parte, o equilibriu foi nota dominante, mas pertenceu à turma do mar as verdadeiras oportunidades de golo, primeiro foi Pedro Santos, que atira ao poste direito da baliza de Ricardo, responde a Académica em lance de bola parada, Adrien Silva faz o primeiro, com o guardião Degré a ficar mal na fotografia. O Leixões não desarma e chega ao golo por Jumisse, finalizando de cabeça, um excelente cruzamento de Moisés. Em cima do minuto 45`Jumisse quase dá vantagem leixonense, chegando atrasado a um passe de Luís Silva, a rasgar a defensiva dos “estudantes”



A segunda parte, a turma do mar quase sempre foi superior aos “estudantes”
Mais subida no terreno a equipa do Leixões, foi ganhando espaço e permanência no meio campo da Académica. Ao maior presing da turma leixonense, responde a Académica com dois lances de muito perigo. Aos 63`minutos, penalti indiscutível favorável aos da casa (derrube de Diogo Melo a Luís silva), Paulo Tavares dá justiça ao marcador, ao converter a grande penalidade. Aos 74` Degré, redimiu-se do golo sofrido na primeira parte, com uma grande defesa a remate de Diogo Valente. Responde o Leixões com remate ao poste de Paulo Tavares na cobrança de um livre direto. Aos 81`jumisse quase acaba com o jogo, isolado permite a defesa a Ricardo. Na resposta e já com Fábio Luís em campo a Académica chega ao golo do empate, na primeira vez que o avançado toca no esférico, 30 segundos depois da sua entrada em campo. Fim do tempo regulamentar, com sabor a injustiça.



Prolongamento, castigo demasiado duro para as hostes leixonenses.
Entre dois fidalgos do futebol nacional, tudo aparentava estar decidido. E o Leixões até já mandara duas bolas aos ferros da Académica. Não estava. Ninguém contaria com o efeito-surpresa chamado Fábio Luís e a quebra psicológica que o golo tardio difundiu no emblema do Mar. O prolongamento foi um reflexo disso mesmo. A Académica fresca, amparada na vantagem emocional, e o Leixões arrasado, a divagar num cruel sentimento de injustiça. Merecia mais a estrutura orientada por Litos, de facto. Merecia, pelo menos, ter levado a decisão final para as grandes penalidades.

Litos
«A equipa foi castigada em demasia. Com a ansiedade destes jogos, inclusive pelos adeptos, com a ânsia de irmos mais longe, acaba por ser determinante no cansaço da equipa. A juntar a isso, houve ritmo alto desde início. Acabámos por sofrer golo, quando éramos nós que podíamos marcar. Não fomos rápidos a conseguir uma substituição e a Académica acaba por conseguir novo golo. Tendo sido derrotado, estes números acabam por ser um exagero.»

P. Emanuel
«Mais que a exibição, tenho de realçar o esforço brutal das duas equipas, num jogo típico de Taça. Começámos em vantagem, o Leixões empata de seguida e chega à vantagem com mérito. A Académica voltou aos seus princípios do jogo, tivemos alguma sorte, com o Fábio a entrar e a fazer o golo de seguida. Crescemos e acreditámos que era possível. Esse volte-face influiu no prolongamento. Cumprimos o objectivo e temos de dar os parabéns às duas equipas. Caminho para a final mais facilitado? Não sei porque se diz isso, vemos que há equipas competitivas e provocam surpresas. Restam estas equipas, também tivemos trabalho árduo para aqui estar. Nos últimos jogos temos jogado com as equipas dos cinco primeiros lugares. Penso que é normal não aparecerem resultados na Liga, mas com esta motivação vamos voltar.»

SCSª HORA DE REGRESSO ÀS VITÓRIAS


SCS HORA 1 S. FÉLIX DA MARINHA 0

SC. Senhora da Hora com Gamito, Carneiro, Ramalho, Diogo, Leandro, Sérgio(80 Andre Serrão), Vilas, Ricardo, Serrão, Borges (75 Dani), Kaka(45 Bruninho).

Grande jogo de futebol, a equipa de Matosinhos, lutou muito para chegar aos 3 pontos, num jogo muito aberto, em que as duas equipas procuravam a vitória. O SC. Senhora da Hora, necessitava de uma vitoria urgentemente, face aos últimos resultados, criou varias jogadas para finalização, mas só consegui-o aos 60 minutos, passe longo com Ricardo a ter um domínio perfeito do esferico, rematando assim para o golo, até ao final um S.Felix a querer, o empate, mas a defensiva de Matosinhos, muito concentrada anulou por completo as intenções do adversário.
Arbitragem excelente.

Pedro Silva

RESULTADOS DE FIM-SEMANA

Resultados das equipas de Matosinhos

LEIXÕES 2 ACADEMICA 5

PADROENSE 1 BOAVISTA 2

S.PEDRO DA COVA 2 CUSTÓIAS 0

PERAFITA 2 ERMESINDE 0

LAVRENSE 2 VILA CAIZ 0

LEVERENSE 0 DL BALIO 2

SCS HORA 1 S. FÉLIX 0

ALDEIA NOVA 1 VILA CHÃ 1

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC