RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

INFESTA VENCE EM CASA PELA PRIMEIRA VEZ

 
Finalmente, em época de Natal, uma prenda para os sócios 

 Finalmente, ao fim de oito jogos a jogar no Parque de Jogos - Manuel Ramos - Arroteia, o Infesta alcançou a primeira vitoria perante os seus adeptos para o campeonato. O jogo foi muito equilibrado, mas finalmente, a equipa traduziu em golos as oportunidades criadas. No último jogo para o campeonato de 2013, o Infesta venceu o Serzedo por 2-1.

Num encontro emotivo e equilibrado, foi o Infesta que deu o primeiro sinal de perigo aos 3 minutos por Maia ao rematar ao lado. A equipa da casa acabou por inaugurar o marcador aos 11 minutos, numa jogada de insistência de Maia, a bola sobrou para Pedro Oliveira que num remate acrobático, fez o golo inaugural da partida. O golo do empate surgiu cinco minutos depois numa boa jogada entre João Alves e Ricardinho, este deixa no primeiro que fica isolado perante Miguel e não perdoa, igualando o marcador. O Infesta respondeu bem, aos 18 minutos, canto da direita, André Ribeiro ao segundo poste cabeceia para a baliza, mas um defesa da equipa forasteira, cortou o lance em cima da linha de golo. O Serzedo também teve uma boa hipótese de marcar pouco depois quando Miguel cruzou da direita e Ricardinho a chegar atrasado de cabeça à bola. Ainda antes do intervalo o Infesta teve uma soberana oportunidade quando num livre de Vitinha, este deixou na direita em Pedro Martins que cruzou para a área, mas nem Sousa, nem Maia, conseguiram chegar a tempo à bola. 

Na segunda parte, o Infesta foi mais forte e aos 55 minutos, Sérgio Leite cruza da direita e Maia num remate em tesoura, atirou ao lado da baliza de César. Só dava Infesta e aos 69 minutos, conseguiu chegar à vantagem por Maia, que se desmarcou muito bem a passe de Sousa, fintou o guarda-redes e fez o 2-1. A partir daqui, o Infesta passou a jogar mais em contra-ataque, tendo criado várias oportunidades para aumentar a vantagem. As mais evidentes ocorreram aos 74 minutos quando Pedro Martins cruza rasteiro da direita e Sousa, completamente sozinho, atirou ao lado. Mesmo em cima do minutos 90, é Sérgio Leite que aparece isolado a passe de cabeça de André Ribeiro, mas não se consegue opor ao guarda-redes César. Vitoria justa do Infesta que mantém o último lugar da tabela classificativa mas encurtou distâncias para as equipas fora da linha de água. Na próxima jornada, disputada apenas a 5 de Janeiro, o Infesta desloca-se ao São Pedro da Cova. 

 FC INFESTA

GRANDE ENTREVISTA DE FILIPE DIAS AO SITE DO FC INFESTA

 

Filipe Dias gere o site oficial e as páginas oficiais nas redes sociais do clube. O blogue sobre o Infesta que criou, deu-lhe a visibilidade para ser convidado pela Direcção a iniciar funções no clube em Junho de 2011, primeiro como secretário da Direcção e posteriormente como elemento da actual Comissão Administrativa. Comissão Administrativa 

(CA): És de há mais de dois anos a esta parte, primeiro como Director e agora como membro da Comissão Administrativa do F. C. de Infesta, o responsável pela gestão e manutenção do seu site. Como surgiu o convite para esse efeito? Filipe Dias 

(FD): Bem, antes de mais quero agradecer o convite por parte da Comissão Administrativa por ser entrevistado e sinto-me lisonjeado por tal. Houve primeiramente de uma forma mais informal no decorrer da temporada 2010/11, uma abordagem por parte do professor José Manuel Ribeiro, que era o treinador da equipa sénior de futebol, que me questionou se estava interessado em gerir o site do FC Infesta, pois na altura, eu tinha criado um blogue sobre o clube. Depois, foi o então vice-presidente Jorge Amaro que me fez o convite oficial ao qual eu aceitei de bom grado, pois o Infesta, sempre foi e sempre será o meu clube do coração. Iniciei funções no defeso da temporada 2011/12, “lavei a cara” ao site que ficou online a 1 de Agosto de 2011, dia do 78º aniversário do clube. 

CA: Que importância terá tido o blogue que fazias para mereceres o reconhecimento por parte da Direcção do Clube de então? 

FD: Penso que foi a visibilidade que o blogue gerou no “mundo” infestista que fez com que houvesse esse reconhecimento por parte dos responsáveis do clube. O site que o Infesta tinha, era actualizado apenas uma vez por semana o que fazia com que as pessoas se desinteressassem, enquanto que no blogue, eu ia actualizando conforme as noticias me fossem chegando ou por pesquisas minhas. Depois também englobava o andebol e os escalões de formação, com particular incidência na equipa de juniores, que tal como a equipa sénior, nesse ano fizeram uma temporada fantástica. O entusiasmo pelas equipas, não esquecendo os seniores do andebol que foram campeões nacionais, era de tal ordem grande, que com as actualizações no blogue, acabou por ficar tudo ligado. E isso favoreceu o reconhecimento. 

CA: Serás sempre suspeito para falar, mas o que é que achas do site do Infesta comparativamente com os sites de outros Clubes da igualha do nosso? 

FD: Depende do termo “igualha” ao qual queremos dar, pois apesar de neste momento a nossa equipa estar na Divisão onde está, o Infesta para mim, será sempre um clube de nível nacional, no mesmo patamar de equipas como o Vizela, Fafe, Tirsense, Varzim, entre outros… Esses clubes, mais “profissionais”, têm também sites interessantes, mas acho que a diferença do nosso site para os outros, é na forma como as notícias, principalmente nos jogos dos seniores e em alguns das equipas de formação, são detalhadas. E aqui, conto sempre com a preciosa ajuda dos responsáveis por essas equipas. 

CA: Quais as maiores dificuldades que tens sentido na actualização permanente do site? 

FD: A maior é sem dúvida a falta de tempo. Não é fácil gerir a vida familiar e profissional, com um trabalho voluntário destes. O Infesta acaba por estar sempre no 3º lugar das minhas prioridades, por razões óbvias. Não estou a falar de notícias ou actualização de resultados, pois isso faz-se a partir de qualquer computador que tenha acesso à internet, mas sim em situações em que me tenha de deslocar a algum local. Por exemplo, nas fotos individuais dos planteis… Dentro do clube, as dificuldades são mínimas pois todos são amigos uns dos outros e há sempre colaboração e simpatia entre todos. 

CA: A manutenção do site deve dar muito trabalho… 

FD: Sim, dá sempre muito trabalho, principalmente aos fins-de-semana. Há por exemplo tarefas certas há sexta-feira, outras ao sábado e finalmente ao domingo. Nem sempre corre bem, pois também sou humano e tenho as minhas falhas, mas tento sempre ser o mais “profissional” possível. Mas é gratificante ver o feedback por parte dos infestistas e não só, sobre o trabalho que desenvolvo. 

CA: Mas pensas que com esse trabalho a visibilidade do Infesta para o exterior fica mais favorecida? 

FD: Sem dúvida alguma. Penso que o Infesta com este trabalho e tendo a ajuda que hoje em dia é muito importante, das redes sociais, neste momento chega aos quatro cantos do mundo. Já tive mensagens por exemplo do Brasil, EUA, Africa do Sul ou da Indonésia a agradecerem a existência do site e da página no facebook por parte de infestistas que estão radicados nesses países. Se formos às estatísticas, o site tem visitas de variadíssimos países europeus e de muitos nos outros continentes. 

CA: Mencionamos na primeira questão a Comissão Administrativa do Clube. Como é que viste a sua criação?

 FD: Olha, recentemente entrevistei o nosso sócio nº1, Sr. Armindo Mendes e faço das palavras dele, as minhas: Uns heróis. Não estou a falar de mim, mas sim dos seis primeiros elementos que compõem a lista. O nosso estimado ex-Presidente, Sr. Manuel Ramos que foi um grande homem para o nosso clube, deixou um legado pesado, pois é quase impossível alguém conseguir fazer o que ele fez pelo Infesta e não era fácil alguém o substituir. O importante foi que estes seis elementos, tiveram a coragem de assumir os destinos do clube depois da saída do Sr. Manuel Ramos e não deixaram acabar uma colectividade que já engrandeceu e muito o concelho de Matosinhos, apesar de não haver infelizmente esse reconhecimento por parte das entidades camarárias. 

CA: Desde a tomada de posse dessa Comissão já passou quase meio ano. Como é que tens visto o trabalho que está a ser desenvolvido? 

FD: Sei que tem sido um trabalho árduo, dentro das reais possibilidades do clube. O Infesta é um clube que vive com aquilo que tem, não entra em loucuras e isso é muito importante nos dias que correm. Espero que caso não apareça ninguém a concorrer à presidência do clube, que esta Comissão Administrativa se mantenha como até hoje.

   

 CA: E na tua opinião por que será que não aparece ninguém a apresentar uma lista para constituição de Órgãos Sociais? 

FD: Eu acho que o Infesta tem um bom nome a ser defendido, um nome que foi com a ajuda do Sr. Manuel Ramos que engrandeceu e penso que as pessoas têm um pouco de receio em assumir essa responsabilidade. Como disse anteriormente, não é fácil substituir o nosso ex-Presidente, pois dificilmente alguém conseguirá fazer igual ou até melhor que ele. 

CA: A actual situação directiva do Clube também te preocupa muito…

 FD: Acompanho o Infesta desde os meus 10 anos de idade, mais ou menos. Desde que o meu pai me levou ao Estádio Moreira Marques pela primeira vez, para ver um jogo, que comecei a querer ir sempre. Nos jogos em casa era um “ferrinho” como se costuma dizer. Vi talvez os melhores anos do Infesta, 1995/96 e 1996/97, onde estivemos muito perto de subir aos campeonatos profissionais, jogadores como o Romeu, Moura, Formoso, Sérgio, Carlitos, Reis, Pascoal, entre muitos outros, encontros contra o Maia, Varzim, Leixões, Moreirense, Marco, Freamunde, um sem fim de partidas que cativavam os mamedenses a ir ao estádio ao domingo à tarde. Não é só a situação directiva no clube que me preocupa, mas sim a globalidade do clube em si. Custa muito ver ao ponto que o Infesta chegou, mas temos de levar as coisas sempre a bom porto, seja com ordenados de 2000 euros ou de 20 euros. O clube é honrado em qualquer parte que vá e por isso mesmo, tenho a esperança que alguém apareça e assuma a presidência do Infesta. 

CA: Que expectativas tens para o próximo ano em relação ao Infesta?

 FD: A nível desportivo, espero que a equipa sénior de futebol, consiga a manutenção na Divisão d’Élite. Eles sabem que têm muita qualidade e que apesar de muito jovens, mostram já em campo uma maturidade acima da média. Basta ver que apesar da classificação, o Infesta é uma das melhores defesas do campeonato e isso já quer dizer muita coisa. Assim como no futebol, a equipa de andebol sénior pode alcançar perfeitamente a manutenção. Nas restantes equipas, independentemente dos resultados desportivos, o importante acaba por ser a formação dos atletas, que são o futuro do nosso clube e do país. Nisso o Infesta tem tido um trabalho pedagógico fantástico em todos estes anos. Em relação ao clube, como já referi anteriormente, tenho a secreta esperança que apareça alguém a assumir os destinos do Infesta. Se me saísse o Euromilhões, eu ia já amanhã (risos)… Caso isso não aconteça, espero que a actual Comissão Administrativa, permaneça pelo menos mais um ano a fazer o trabalho que tem feito até agora. 

CA: E ao nível do site… existirão novidades? 

FD: Há algumas novidades que serão apresentadas e discutidas em reuniões da Comissão Administrativa, até porque o ano de 2014, será o ano do 80º aniversário do Infesta. Dependendo depois da continuidade ou não da minha pessoa na gestão do site, na próxima temporada poderemos ter um novo aspecto na página, mais moderno e funcional. E como as redes sociais estão muito na moda, para além do facebook, o Infesta vai também ter uma página oficial no Twitter. 

CA: Queres deixar alguma mensagem aos infestistas? 

FD: Sim, sei que as dificuldades económicas são muitas actualmente, mas este clube, já moveu muita gente por vários estádios do norte do país. Provavelmente, o facto de jogarmos um pouco longe do centro da cidade, pode ter a haver com o desinteresse dos infestistas em acompanhar as equipas nos jogos em casa, mas os poucos que somos, somos bons e só peço é que passem a palavra aos vossos amigos e familiares, pois quem sabe, não haverá nesse núcleo de amigos ou familiares, um que queira vir a assumir os destinos do Infesta. Por fim, quero só agradecer ao professor José Manuel Ribeiro, ao Duarte Miranda, ao Nuno Correia, a muitos dos atletas que passaram e que ainda estão no clube, aos actuais elementos da Comissão Administrativa, treinadores, directores, aos que disponibilizam algumas fotos e de uma forma em geral, a todos os infestistas pelo apoio que me deram neste trajecto, pois ajudaram bastante a que tudo isto se realiza-se. Para finalizar, desejo a todos que tenham um Bom Natal e um 2014 cheio de paz, amor e muita saúde! 

 Perguntas efectuadas por alguns elementos da Comissão Administrativa
FC INFESTA

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC