RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

LEÇA COM "10" FOI TOMBA GIGANTE NA TAÇA DE PORTUGAL


Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira
Segunda eliminatória da Taça de Portugal
Árbitro: António Nobre (AF Leiria).
LEÇA FC (CP) 0 OLIVEIRENSE (II LIGA) 0
4-3 Nas grandes penalidades

LEÇA: Gustavo Galil, Zé Carlos, Pecks, Cláudio Borges, João Pedro, Nelsinho (João Paulino, 116), Samuel Teles, Jair (João Paulo, 60), Isaac Boakye, Adilson Silva (Vieira, 76) e Pedro Prazeres (João Van Zeller, 90+3).

OLIVEIRENSE: Coelho, Alemão, Michael Douglas, Wellington Silva, Diogo Clemente, Paraíba, Oliveira (Marcos Júnior, 78), Fabinho (Serginho, 106), Agdon (Sérgio Ribeiro, 87), Neto Costa (Miguel Silva, 64) e Mohamed Bouldini.

O Leça aproveitou o facto de ter sido repescado da eliminatória anterior e foi TOMBA GIGANTE
Nem o facto de se ver reduzido a 10 elementos (Cartão vermelho para Isaac Boakye ) aos 70 minutos, condicionou a exibição leceira, pois soube sofrer e responder com classe às investidas da Oliveirense. Numa partida de 120 minutos sem golos o desempate veio através das   grandes penalidades, Gustavo Gali foi o herói da tarde mas quem carimbou o passaporte para a eliminatória seguinte foi o cabo-verdiano João Paulo

Próximo confronto os Leceiros voltam a Leça da Palmeira para defrontar o Canelas Gaia para o campeonato

Treinador Domingos Barros no rescaldo da passagem à 3ª eliminatória da Taça de Portugal
Demoramos a entender a dimensão física do encontro nos primeiros minutos, mas após equilibrarmos  esse momento do jogo, penso que fomos superiores durante a 1ª parte.
A segunda metade o jogo, teve uma toada de equilíbrio. A partir do momento da expulsão tivemos de nos reorganizar, e conseguimos ser sempre competitivos, mesmo em inferioridade numérica tivemos as nossas chances e nunca nos sentimos inferiores ao adversário.
Pelo contexto do jogo, provamos que somos uma verdadeira equipa‼
Nos penaltis fomos competentes, e fomos recompensados. Os atletas estão de parabéns, mereceram a vitória.
Uma palavra para os de sempre...uma vez mais os nossos adeptos foram importantes durante todos os capítulos deste jogo‼” 

Foto Leça FC 

FÁCIL…COM BIS DO CAPITÃO EM DIA DE ANIVERSÁRIO


Estádio António de Almeida Correia Foni, em Alcochete.
Segunda eliminatória da Taça de Portugal
Árbitro: Luís Máximo (AF Castelo Branco).
Alcochetense - Leixões, 0-4.
Ao intervalo: 0-2. Marcadores: Luís Silva, (26 e 49 ) Junior Sena, (33) .Tarzan, (87)

Alcochetense: Vital, Duarte, Gaspar, Paiva, Bulhão, Piqueira, David Pinto, Mimi (Mota, 55), Fialho (Luís Gaspar, 46), Ruben Guerreiro e Ismael (Ruizinho, 55). Treinador: Pedro Duarte.

Leixões: Ivo, Rui Silva, Pedro Pinto, Bura, Vítor Bruno, Luís Silva, Paná, Júnior Sena (Braga, 63), Derick, Harramiz (Tarzan, 63) e André Claro (Graça, 78'). Treinador: Carlos Pinto.

O Leixões está na 3ª eliminatória da Taça de Portugal
O conjunto de Matosinhos nem sequer precisou de forçar para carimbar a passagem à eliminatória seguinte numa partida em que o técnico Carlos Pinto não fez poupanças nos jogadores mais utilizados e aproveitou para um treino competitivo ligeiro.
A primeira ocasião até pertenceu ao Alcochetense, num remate de Fialho à entrada da área que passou a centímetros da barra de Ivo, mas nem esse lance agitou os visitantes que mantiveram sempre a toada de posse e circulação de bola, à espreita dos erros da equipa da casa, que acabariam por surgir com naturalidade em função da diferença de valor de ambos os conjuntos.
Aos 26 minutos, no seguimento de um cruzamento de Júnior Sena, a defesa do Alcochetense cortou para a zona de tiro frontal, onde surgiu Luís Silva embalado para inaugurar o marcador.
Depois, foi Júnior Sena a fazer o segundo (33), empurrando de primeira, já dentro da pequena área de Vital, um cruzamento de Derick, antes de Luís Silva, já na segunda parte (49), ampliar para 3-0 num lance tirado quase igual ao do primeiro golo.
Com o decorrer do tempo, a diferença de poderio físico entre as equipas acentuava-se cada vez mais e os 'lobos do mar' foram desperdiçando uma ou outra ocasião, nomeadamente com Luís Silva a acertar no poste no seguimento de um livre (72) e Derick, isolado, a permitir o corte no último instante (75).
A supremacia do Leixões acabou mesmo por ficar ainda mais vincada quando Tarzan, que saiu do banco para render Harramiz, fechou a contagem da partida (87) ao concluir na pequena área, sem oposição, um lance de entendimento do lado esquerdo do ataque leixonense.

Foto DR. 



segunda-feira, 23 de setembro de 2019

LAVRENSE VENCE E LIDERA ISOLADO


Complexo Desportivo de Lavra
3ª Jornada AF Porto Divisão Honra Série 1
Árbitro: Ivo Xavier
UD LAVRENSE 1 CASTÊLO DA MAIA 0
Ao intervalo, 0-0 Golo Mesquita aos 68 minutos

LAVRENSE: Padrão, Fradinho, Trivelas, Mesquita, (Vasco Batista 90), Zidane (Ruizinho 90), Henrique Valmor (Noverça 46) Barreira, Batista, Hulk (Gandarela 79), Luís André e Léo (Anunciação 79) Treinador Nuno Gonçalves.  

CASTÊLO DA MAIA: Polvo, Martins, Luís, Rafa, Russel (Lpoes 90+2), Jorge (Crespo 68), Suiço, Ivo, Fabinho (Quinando 68), Mendes (Carreira 68) e Cardoso ( Lima 46). Treinador Pedro Pontes.

Apesar do um único golo na partida, foi um espetáculo digno de ser visto com as duas equipas à procura da vitória e consequentemente isolar-se na tabela em termos de liderança.
O Lavrense entrou melhor com duas grande chances para se adiantar no marcador . O Castêlo responde de igual forma pondo em sentido o sector mais recuado Lavrense.
Foi já na etapa complementar e aos 68 minutos o único golo do jogo de boal parada, Livre superiormente apontado por Mesquita. Em ritmo de parada e resposta com oportunidades repartidas sempre em ritmo bastante alto, o jogo chegou ao fim sem que as redes fossem violadas. A equipa de Nuno Gonçalves conseguiu três preciosos pontos que lhe permite liderar isolado à 3ª Jornada fazendo o pleno de vitórias.
De salientar também a boa moldura humana que compôs quase por completo a bancada central. Boa Arbitragem

Fotos UDL 

PADROENSE PERDULÁRIO EMPATA EM CASA



Estádio do Padroense, Padrão da Légua - Senhora da Hora
4ª Jornada AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional Série 1
Árbitro: Pedro Silva
PADROENSE FC 1 ERMESINDE 1936 1
Ao intervalo 1-1. Golos Estebainha (12) e Beré (44)

PADROENSE: Moreira, Li (Lico 46), Kang, Carlos Pinto (Dani 76) Balito, Gorito (Nico 60), Xoura, Juca (Jardel 60), Estebainha, Ricardo e Mesquita (Cacheira 60). Treinador João Costa.

ERMESINDE: Sérgio, Daniel Félix, Pedro, João Machado, Pantir, João Fernandes (Marco 68) João Lindo, Ricardo (Quim 46) Rafa (Neto 80), Deco (Oliveira 80) e Beré (Herdeiro 80). Treinador Jorge Lopes.

Depois do equilíbrio nos minutos iniciais Estebainha aproveitou uma desconcentração defensiva do Ermesinde e marcou o primeiro da tarde. Tónico para a equipa comandada por João Costa que a partir do golo embalou para uma boa exibição desperdiçando algumas boas oportunidades, umas vezes por manifesta falta de pontaria outras por paradas do guardião Sérgio. O Ermesinde nesta fase do jogo também dispôs de algumas chances mas foi Juca que voltou a ameaçar a baliza forasteira. O Ermesinde é mais feliz e em cima do intervalo empata o jogo com um golo de Beré.

No segundo tempo só deu mesmo Padroense em termos ofensivos e só não conseguiu os três pontos porque encontrou uma guarda redes inspirado e que foi capas de segurar o empate para sua equipa fazendo defesas extraordinárias.
Resulta que penaliza mais a equipa do Padroense que esteve bem melhor no jogo criando várias situações de golos.  
Com este resultado o Padroense baixa para a 5ª posição agora dois pontos do primeiro.

Fotos Jorge Peixoto


VITÓRIA SUADA QUANDO TINHAM TUDO PARA VENCER TRANQUILAMENTE


Estádio municipal de Amarante
Campeonato de Portugal Série B – 5ª Jornada
Árbitro: José Bessa
AMARANTE 3 LEÇA FC 4
Ao intervalo, 0-3, golos de Adilson (5, 31 e 36) Pedro (49), Cissé (53) Junca (57) e Paulo Lopes (85)  

AMARANTE: Carlos, Simão, Pedro, Piquet, Romeu (Varela 40), Marquinhos (Junca 40), Lamelas, Alex Silva (Edi 90) Ricky, Sampaio e Cissé. Treinador Mauro Silva

LEÇA: Cristiano, Zé Carlos, Cláudio, Peks e Paulo Lopes, Nélsinho, Bruno Simões (Jair 70), Teles, Isaac (João Pedro 90), Pedro Prazeres (João Paulo 80) e Adilson. Treinador Domingos Barros.

O Leça (líder da classificação) quase deita tudo a perder dada a displicência demonstrada no segundo tempo…mas Paulo Lopes na parte final carimbou mais três pontos para os verde e brancos.
7 golos num só jogo é por si só é sinonimo de espetacularidade.
Com duas partes bem distintas, a primeira o destaque vai direito para Adilson que fez um hattrick. Os Leceiros sempre focados nos três pontos fazendo jus à condição de lideres da prova e fruto do seu melhor futebol, chegaram à vantagem confortável de 3 golos sem resposta.

Não foi por falta de aviso que os leceiros quase ponham tudo a perder no segundo tempo…vindo das cabines alertados para a reação do adversário, os homens comandados por Domingos Barros, displicentes permitiram a reação amarantina que em menos de quinze minutos restabeleceram a igualdade. Depois o Leça puxando dos galões volta ser Leça, concentrado, agressivo na recuperação de bola e eficaz nas transições, chama si de novo o comando do jogo…a cinco minutos do fim o capitão Paulo Lopes bateu Carlos e garantiu o triunfo para a sua equipa que continuou a bater-se pela vitória mesmo consentido o empate de uma forma incrível.

Análise de Domingos Barros treinador do Leça FC  
“Os Primeiros 45 minutos foram fantásticos da nossa equipa , que nos permitiu ir para o intervalo com 3 golos de vantagem!  Saímos da cabine alertados para a reação do Amarante, e de uma forma inadmissível  aos 57 minutos o jogo estava empatado. Uma entrada desastrosa na segunda parte.  A partir desse momento voltamos a ser LEÇA e dispusemos de algumas situações  para vencer o jogo. Chegamos à vitória  com inteira justiça, mas é inadmissível o nosso comportamento no início da segunda parte".

Fotos DR. 


JUSTIÇA AO CAIR DO PANO!


6.ª jornada da 2ª Liga.
Estádio do Mar, em Matosinhos.
Árbitro: André Castro (AF Aveiro).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Pedro (18), Umaro Umbaló (22), Pedro Henrique (87) e Svilar (89).
Leixões - Benfica B, 1-0.
Ao intervalo: 0-0. 1-0, André Clóvis, 90+3 minutos.

Leixões: Stefanovic, Rui Silva, João Pedro (Pedro Pinto, 46), Bura, Vítor Bruno, Amine, Luís Silva, Júnior Sena, João Graça (Derick, 59), Harramiz e André Claro (André Clóvis, 74).Treinador: Carlos Pinto.

Benfica B: Svilar, João Ferreira, Kalaica, Morato, Frimpong, Mendes (Rafael Brito, 79), Vukotic (Chrien, 75), Tiago Dantas, Umaro Embaló, Rodrigo Conceição (Pedro Henrique, 70) e Nuno Santos. Treinador: Renato Paiva.

O Leixões venceu este domingo o Benfica B, por 1-0, no Estádio do Mar, em Matosinhos, jogo referente à 6.ª jornada da Liga 2.
Depois de uma primeira parte equilibrada, os segundos 45 minutos foram praticamente de sentido único: o da baliza defendida por Svilar.

Não nos lembramos de um “ massacre” igual, no Estádio do Mar…45 minutos de futebol ofensivo total, ora em transições, ou em posse, o Leixões jogou sempre com os olhos na baliza à guarda de Sivlar. Os lances de perigo sucediam-se, mas a bola não entrava.  O Benfica B mais parecia um equipa pequena que apenas não queria perder, completamente transfigurada desde os primeiros 45 minutos, usaram a estratégia “do deixa andar”, simulando lesões, fazendo com o tempo passa-se sem se jogar. Mas o Leixões foi uma equipa que nunca desistiu de chegar ao golo,  até que, aos 90+3 minutos, aproveitando um cruzamento da esquerda de Derick,  André Clóvis encostou ao segundo poste, quebrando a resistência encarnada do Seixal

Com este triunfo o segundo consecutivo, a equipa de Matosinhos sobe ao 5º lugar da tabela com 11 pontos, entrando na luta da subida, objetivo da “Armada do Mar”


Fotos Duarte Rodrigues 

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

DÉRBI COM PULMÃO, GOLOS E MUITA EMOÇÃO


2ª Jornada Divisão de honra AFP
Complexo Desportivo Leça do Balio
Árbitro: Armando Mendes
Arbitragem excelente sem influencia no resultado
LEÇA DO BALIO 2 LAVRENSE 3
Ao intervalo, 1-1 Golos, Barreira (40) André Ribeiro (42), Mesquita (73), Hugo (82) e Hulk (87)

DL BALIO: Diogo, Hugo, Queimado, Tiago, Bruno Damas (Daniel 75) André (Nélson Batista 75), Luís (Marco Ferraz 75), Francisco (Zé Henriques 83), Félix, Carlos Diogo e Fábio Loureiro. Treinador Júlio Silva

UD LAVRENSE: Padrão, Fradinho, Trivelas, Mesquita,  Zidane (Hulk 79), Valmor Henrique (Léo 79), Barreira, Batista, Fábio Ferreira (Noverça 79) Luís E anunciação (Gandarela 46) . Treinador Nuno Gonçalves.

 Grande jogo disputado em Leça do Balio, com muita emoção, golos e a incerteza do resultado final até ao fim.
Muita entrega por ambas as equipas, com a equipa Lavrense a entrar melhor, jogando com a bola pelo chão e impondo velocidade, pelo outro lado, um jogo mais direto, tornando o espetáculo muito atrativo em ritmo de parada e resposta.
Os visitantes chegam ao golo através de bola parada, Parreira desvia de cabeça abrindo o marcador. Praticamente na resposta e de forma rápida apanhado a defensiva Lavrense na “curva” os da casa igualam a partida por intermédio de André Ribeiro.
No segundo tempo a toada não se alterou, bola lá e bola cá…chegou a vez de Gandarela em lance individual a descobrir Mesquita que de fora da área bate de novo o guardião Diogo.
O Leça do Balio não desarma e por duas vezes esteve perto de empatar mas Padrão segura a vantagem dos visitantes. Depois de tanta insistência no ataque os Balienses chegam à igualdade por Hugo. Quando já todos se preparavam para dividir os pontos, eis que Hulk já em período de descontos faz o golo dando os três pontos à sua equipa, conseguindo o pleno de vitórias em duas jornadas.      

COM HONRAS DE TELEVISÃO, LEÇA VENCE E ASSUME LIDERANÇA ISOLADO



Estádio do Leça em Leça da Palmeira
4ª Jornada da Série B do Campeonato Portugal  
Árbitro: Marco Cruz (Porto)
LEÇA 1 VALADARES 0
Ao intervalo 0-0 Golo  Isaac (78)

LEÇA FC. Cristiano, Zé Carlos, Pecks, Cláudio , Paulo Lopes, Teles, Nélsinho, Bruno Simões,  Pedro Prazeres (Vieira 66), Isaac (Jair 89), Adilson. Treinador Domingos Barros

VALADARES GAIA: Igor, Júnior, Quishini, André Cosme, Vitor Lobo (Cristiano 75), Fábio, Pedro Silva, Jonathan (George 54), João Sousa, Taofiq, João Beirão (João Rodrigues 62). Treinador Alexandre Ribeiro

Em encontro com honras de televisão (Canal 11 com a chancela da FPF) Leça engalanou-se e fez jus à condição de equipa 100 % vitoriosa na série B.
Vindo de uma derrota em Gondomar para a Taça de Portugal (O Leça foi repescado para a 2ª eliminatória)  Venceu o Valadares Gaia por uma bola a zero com tento Leceiro a ser apontado por Isaac.

Esquecendo por completo a derrota em Gondomar (mal menor pois o Leça continua na prova) a equipa de Domingos Barros entrou forte e determinado, num jogo de parada e reposta. Zé Carlos primeiro e depois Pecks estiveram à beira de marcar para os leceiros. Enquanto os visitantes apenas por uma vez ameaçaram a Baliza do Leça com bastante perigo.
O segundo tempo a toada foi de equilíbrio, sempre com o Leça com os olhos focados na Baliza de Igor, espreitando a melhor oportunidade, que surgiu à passagem do minuto 78, e aí Isaac não se fez rogado e fez o único golo do encontro.    



Domingos Barros no rescaldo da vitória
 “Encontramos um Valadares muito bem organizado, a tentar impedir o nosso jogo interior e a procurar ganhar os duelos nos corredores. Fomos pacientes, nunca nos desorganizamos, desgastamos bastante o adversário e com alguma naturalidade chegamos ao golo. Vitória justa da nossa equipa

Fotos Leça FC 

“A” GRAÇA CHEGOU NO FIM

2.ª Liga, à quinta jornada 
 Estádio Santos Pinto, na Covilhã 

 Árbitro: João Malheiro Pinto (AF Lisboa). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Harramiz (18), Adriano (54), Deividson (58 e 86), Rui Silva (64), Zarabi (65), Kukula (82) e João Graça (90+5). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Deivison (86) 

 Sporting da Covilhã-Leixões, 2-3. 
 Ao intervalo: 0-0. Marcadores: André Claro, (47) Deivison,(60). Burra, (67). Adriano, (73). João Graça, (90+2). 

 Sporting da Covilhã: Carlos Henrique, Tiago Moreira, Brendon, Zarabi, Soares (Joel Vital, 78), Gilberto, Mica Silva, Adriano, Jean Batista (Deivison, 56), Bonani (Leandro Pimenta, 90) e Kukula. Treinador: Filó. 

 Leixões: Stefanovic, Rui Silva, Bura, João Pedro, Vítor Bruno (Junior Sena, 71), Amine, Luís Silva, Poloni, Braga, Rodrigues (André Claro, 46) e Harramiz. Treinador: Carlos Pinto. 

Leixões impõe ao Covilhã a primeira derrota (2-3) na 2.ª Liga. 

 Os cinco golos foram marcados na segunda metade e João Graça fixou o resultado final, aos 90+2 minutos, quando os 'leões da serra' estavam a jogar em inferioridade numérica. Os serranos, que somavam por vitórias os quatro jogos disputados, e o emblema de Matosinhos, na segunda metade da tabela, apenas com uma vitória, entraram em campo cautelosos e ambos preferiram não correr riscos. A formação orientada por Carlos Pinto entrou melhor, mas as ocasiões de golo na primeira parte foram protagonizadas pelos 'leões da serra'. Ao minuto 25, Adriano Castanheira obrigou Stefanovic a intervir e, na recarga, Kukula, com a baliza à mercê, foi perdulário, e, aos 31, em resposta a um canto batido por Gilberto, Kukula cabeceou por cima. Já perto do descanso, um remate de fora da área de Mica Silva desviou em Vítor Bruno e a bola passou rente ao poste. No primeiro minuto dos descontos Adriano Castanheira obrigou Stefanovic a uma defesa apertada.

O reatamento começou com o Leixões a inaugurar o marcador, por André Claro (47 minutos), acabado de entrar em campo e depois de um ressalto feliz. O golo tornou o jogo aberto, mais dinâmico e o Sporting da Covilhã chegou à igualdade por Deivison (60 minutos), assistido por Bonani, mas o emblema de Matosinhos voltou a ganhar vantagem aos 67, num lance com muita gente na área, onde João Pedro, Brendon e Bura saltaram e a bola entrou, com o central a festejar. Os locais voltaram a reagir e Adriano Castanheira, que no início da partida recebeu o troféu de melhor jogador de agosto da II Liga, rematou de primeira de fora da área, em arco, e repôs a igualdade, aos 73 minutos. Os serranos ficaram reduzidos a 10 jogadores depois da expulsão de Deivison, por acumulação de cartões amarelos, aos 86 minutos, e, já nos descontos, aos 90+2, João Graça, outro jogador saído do banco, selou o triunfo do 'onze' de Matosinhos. 

 Fotos Duarte Rodrigues

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

LAVRENSE ENTRA DE PÉ DIREITO NO REGRESSO À DIVISÃO DE HONRA


Complexo Desportivo Municipal De Lavra 
Divisão de Honra AF Porto Série 1 - 1ª jornada 
Ábitro: Ricardo Carriço 
UD LAVRENSE 2 PEROSINHO 1 
Ao intervalo, 1-0, Golos: Fábio Ferreira (29) Bruninho (60 gp) Diogo Barreira (66) 

UD LAVRENSE: Padrão, Fradinho, Trivelas, Mesquita (Rui Ferreira 79), Zidane (Daniel Pereira 79), Walmor Henrique, Diogo Parreira, João Batista, Fábio Ferreira (Rui Paulino 79) Luís Pereira e Pedro Lopes (André Peixe 65). Treinador Nuno Gonçalves. 

PEROSINHO: Humberto, Neves, Joel, Pedro Henriques, Huguinho, Mário (Pereira 85), Vitinha (Silva 65) Djaló (Avelino 65), Tiago Carvalho, Bruninho e Ruizinho. Treinador Paulo Tavares. 

Lavrense entra a vencer o inicio oficial da temporada. Batendo o Perosinho Gaia por duas bolas a uma. 

Fruto da sua melhor concentração, o Lavrense entrou melhor na partida e assumiu de certa forma as despesas do jogo, num jogo em que foi repartido e muito disputado a meio campo, a equipa da casa desatou o nó à passagem da meia hora de jogo através de Fábio Ferreira que apontou com êxito uma assistência de Mesquita,batendo Humberto pela primeira vez.

No segundo tempo de grande penalidade ( muito dúbia), os gaienses recolocaram a igualdade, mas foi sol de pouca dura pois 6 minutos depois a equipa da casa volta à condição de vencedor com um golo apontado por Diogo Barreira. 
Vitoria justa da turma orientada por Nuno Gonçalves que no próximo compromisso defronta o Desportivo de Leça do Balio que teve uma entrada em falso ao perder em Gondim por 2-1...Derbi matosinhense em perspectiva. 

Fotos DR. 

PADROENSE VENCE FORA E ASSUME LIDERANÇA

2ª jornada Divisão d´Elite série 1 
Estádio Municipal de Nogueira da Maia 
Árbitro: João Carvalho 
Cartão Vermelho, Zé Tó (76) João Pedro (80) André (90+1)
NOGUEIRENSE 1 PADROENSE 2
Ao intervalo: 0-1, golos: Jardel (35 gp) João Maia (59) Balito (90+1) 

NOGUEIRENSE: Ima, João Pedro, Rui Pinto, André, Camelo, Nuno Costa, Joao Maia,Dani (Zé Gomes 75), Eiras (Dos Santos 85), Miguel e Grade (Gui 75). Treinador Duarte Grego 

PADROENSE FC: Moreira, Ruben, João Sousa, Ricardo (David 52), Azevedo (Gonçalves 52), Jardel, Gorito (Mesquita 52), Carlos Pinto, Xoura, Khang e Li (Ribeiro 46). Treinador João Santos 

Que fantástico jogo...Muito emotivo!
Depois do empate do U. Nogueirense, aos 59 m , Balito faz a diferença ao marcar o golo da vitória em cima do minuto 91.
Primeiro tempo com a equipa do Padroense por cima e a comandar as operações,chegando ao intervalo na condição de vencedor muito justamente, sendo o resultado verificado até então muito lisonjeiro para a turma anfitriã  

Após o regresso das cabines, o Nogueirense entrou melhor, e com algum domínio do jogo, chega ao tento da igualdade à passagem do minuto 59 por intermédio de João Maia. 
O técnico do Padroense, João Santos faz algumas alterações na sua equipa e começou de novo a tomar contado jogo, com um futebol retilíneo e pratico de processos ofensivos, foi ameaçando a baliza à guarda de Ima, conseguindo que o adversário fosse cometendo erros e faltas que lhe valeram 3 expulsões no último quarto de hora... mas foi ao cair do pano que Balito encontrou a chave do sucesso ao fazer o tento da vitória , justa diga-se em abono da verdade. 

Fotos Jorge Peixoto 

ENTRADA A DORMIR CUSTOU CARO À TURMA DO LEÇA

1ª Eliminatória da Taça de Portugal 
Estádio São Miguel em Gondomar 
Árbitro: João Pereira (Porto) 
Cartão Vermelho: Menezes (60) e Zé Pedro (66)
SC GONDOMAR 3 LEÇA FC 1 
Ao intervalo, 2-0, Golos: Edelino Lé (2` e 90 + 4) Fausto (14`gp) Nelsinho (68 `gp) 

SC GONDOMAR: Ricardo, Alberto, Rui Filipe, Menezes, Huguinho, Tiago Gomes, Ângelo (Artur 63), Micolli, Edelino Lé, Fausto e Fabinho (Dinis, Zé Pedro 53). Treinador Pedro Pinto.  

LEÇA FC: Gustavo, Zé Carlos, Nené, Pecks, Pedro (Pedro Prazeres 63), Nelsinho, Samuel , Isaac, João Paulo (Paulinho 46),  Jair (Vieira 72) e Adilson. Domingos Barros. 

o Gondomar mesmo reduzido a nove elementos conseguiu tirar fora da prova o Leça, invicto até ao momento. 
Os homens da casa entraram melhor na partida fruto de um golo madrugador.O Leça com uma entrada em falso, demorou muito a responder, aproveitando-se disso mesmo a turma do Gondomar  à passagem do quarto hora de jogo amplia a vantagem. 
A perder por 2-0 aos 15 minutos o Leça começa a responder, criando situações de perigo, mas não conseguiu almejar com êxito a baliza gondomarense até ao intervalo 

No segundo tempo o Leça começa com tudo à procura de reduzir a desvantagem, pelo outro lado a turma da casa joga em transições explorando os corredores. A partir do minuto 60, tudo se complica para o Gondomar, em seis minutos a turma canarinha fica reduzida a 9 elemento (Expulsão de Menezes e Zé Pedro). O Leça que ja demonstrava superioridade sobre o adversário, mais se acentuou esse domínio e reduz a desvantagem à passagem do minuto 68 de grande penalidade apontada por Nelsinho. 
Domingos Barros técnico leceiro, tenta tudo no ataque (seis jogadores de caris mais ofensivo). O Gondomar tranca as portas defendendo o resultado como podia e já em período de descontos acaba com as duvidas fazendo o 3ºgolo, eliminando um adversário que estava invicto até ao momento.  

Imprensa: Declarações do técnico Domingos Barros 
"Entrámos muito mal no jogo, demos quinze minutos de avanço ao adversário. A partir dos 15 minutos fomos à procura de virar o resultado, mas nem sempre fomos lúcidos para o fazer. Fomos penalizados pela  nossa entrada no jogo! A equipa está pronta para dar a resposta no próximo jogo "

Fotos Leça FC 

terça-feira, 3 de setembro de 2019

VASCO PINHO VICE DA AF PORTO E DETENTOR DO GRAU DE GESTOR DA UEFA É O NOVO ADMINISTRADOR DA MATOSINHOS SPORT

A Matosinhos Sport, empresa municipal do concelho de Matosinhos, responsável pela implementação e gestão da politica desportiva do concelho e seus equipamentos desportivos, passa a contar, a partir de 2 Setembro 2019, com um novo administrador executivo, Vasco Pinho.

Este novo administrador é um Matosinhense, com 40 anos, licenciado em Gestão, Pós-graduado em Administração Pública e Doutorando em Ciência Politica.

Vasco Pinho tem uma forte ligação ao desporto e ao dirigismo desportivo, tendo sido Presidente Adjunto do Padroense F. C. (2001 a 2011) e Vice-presidente da Associação de Futebol do Porto (de 2015 a 2019), detendo o grau de gestor de futebol atribuído pela UEFA, em parceria com a Universidade de Lausanne (Suíça).

Nos últimos 10 anos, exerceu ainda funções de vereador na Câmara de Matosinhos (2009 a 2017, vereador sem pelouro e em substituição) e foi deputado Municipal (2017 a 2019) além de coordenador da comissão de planeamento e PDM, de 2018 a 2019.

Funcionário da Autoridade Tributaria e Aduaneira (2000 a 2019) onde desempenhou diversas funções. É autor de várias publicações e participações conjuntas da especialidade, esteve ainda ligado ao ensino e formação, em várias instituições, entre elas a Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, o Instituto de Emprego e Formação Profissional a Escola de Negócios e Administração de Gaia.

Com a sua integração na administração da empresa, presidida por Luisa Salgueiro, Vasco Pinho substitui Fernando Rocha, anterior administrador não executivo que a seu pedido solicitou a saída e passa a partilhar, a tempo inteiro e com a administradora executiva Helena Vaz, a gestão da Matosinhos Sport, numa altura em que o parque desportivo municipal não para de crescer, bem como o número de clubes e associações, existindo de cada vez mais utilizadores desportivos de competição e de lazer, sendo palco da prática desportiva federada de mais de 40 entidades desportivas municipais, em mais de 20 modalidades diferentes e em diversos escalões; além da utilização por algumas entidades privadas e pelas AECS, é aqui, nos campos e pavilhões municipais, que encontramos muitos dos mais de 7000 atletas federados de Matosinhos.

Vasco Pinho 
"Começa amanhã segunda feira 2 de Setembro uma nova etapa profissional enquanto administrador da empresa municipal Matosinhos Sport.
Quero agradecer à Presidente Luisa Salgueiro pelo desafio que me lançou, e pela confiança depositada nas minhas capacidades para continuar o bom trabalho da Matosinhos Sport.
Uma palavra especial de reconhecimento para administradora Helena Vaz pela disponibilidade e atenção demonstradas.
Esta será uma oportunidade de juntar três das minhas paixões num único projeto, o desporto, a gestão e claro ... Matosinhos!
Contarei certamente com os colaboradores desta grande empresa bem como com todos os clubes, Associações e agentes desportivos para continuarmos a engrandecer o desporto em Matosinhos." 

Mário Mitch 

AÍ VÃO TRÊS...

Estádio dos Trambelos em Viseu 
Terceira Jornada do CP Série B 
Árbitro: João Pinheiro (Aveiro) 
VILDEMOINHOS 1 LEÇA FC 2 
Golos: Mamadou (17) Isaac (40) Nélsinho (53 gp) 

VILDEMOINHOS: Ruca, Raphael, Calico, Paulo Vieira, Ricardo Leal, Miguel Lopes, Mamadou (Dylan 45), João Guilherme, Tiago Barros (Rodrigues 61), Luís Almeida (Joaquim 61) Diogo Bra. Treinador Rogério Sousa

LEÇA FC: Cristiano, Cláudio, Paulo Lopes, Nélsinho, Adilson, Isaac (Paulinho 80), Bruno Simões (João Pedro 85), Teles, Pecks, Zé Carlos, Pedro Prazeres (Jair 70). Treinador Domingos Barros. 

Temos Candidato?
Parece que sim, o Leça já soma 3 triunfos em três jogos realizados e assume o comando de pareceria com o Coimbrões. 
A equipa de Vildemoinhos até entrou melhor na partida, e chegou ao golo à passagem do minuto 17 por intermédio de Mamadou, 
O Leça não esmoreceu e com a qualidade individual colectiva que já lhe é reconhecida, chegou à igualdade ainda antes do intervalo. 
No segundo tempo e fruto de maior experiência dos seus jogadores, muito consistente em termos defensivos e partindo para o ataque na hora certa, a equipa orientada por Domingos Barros faz a reviravolta no marcador através de uma grande penalidade convertida por Nélsinho. Até ao final a equipa da casa bem tentou repor de novo a igualdade, mão não o conseguiu pois a turma do Leça bem arrumada fechou-se bem conseguiu trazer os três pontos para Leça da Palmeira.

Próximo confronto em Leça da Palmeira frente ao Valadares Gaia. 

Domingos Barros técnico Leceiro
"A atitude do Lusitano valorizou muito esta nossa vitória, mas penso que só no último lance do jogo, tiveram perto de marcar."

Foto Leça FC 
Mitchfoot

DESPERDIÇAR TUDO EM 9 MINUTOS

Estádio do Mar, em Matosinhos.
Quarta jornada da 2.ª Liga
Árbitro: Rui Costa (AF Porto).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Vítor Bruno e Edson Farias (42), Braga (55), Elves Baldé (88) e Ricardo (90+3).
Leixões-Feirense, 2-2.
Ao intervalo: 1-0.
Golos: João Pedro,( 29) Enoh,( 62) Nsor, (81) Fati, (88)

LEIXÕES: Ivo, Rui Silva (Pedrinho, 72), Bura, João Pedro, Derick, Amine, Luís Silva, Braga (João Graça, 62), Vítor Bruno, Harramiz e João Rodrigues (Enoh, 55). Treinador: Carlos Pinto.

FEIRENSE: Caio, Edson Farias, Ícaro Silva, Ricardo, Ruca, Afonso (Vítor Silva, 77), Christian, Feliz, Tavares (Elves Balde, 46), Fati e Boupendza (Nsor, 72). Treinador: Filipe Martins.
O Feirense recuperou de uma desvantagem de dois golos para empatar 2-2 na visita ao Leixões, em jogo da quarta jornada da 2.ª Liga, desperdiçando a equipa de Matosinhos a primeira vitória em casa. 
João Pedro abriu o marcador na sequência de um canto, com Enoh a ampliar no início da segunda parte, com o Feirense a responder com dois golos em sete minutos, por Nsor e Fati, para resgatar o empate. 
Com Vítor Bruno a estrear-se frente à ex-equipa e a mostrar serviço nas bolas paradas, o Leixões ganhou o oxigénio necessário para atingir o intervalo em vantagem, mercê do golo de João Pedro, na sequência do canto cobrado pelo médio e desviado pelo caminho por João Rodrigues.
A ganhar à meia hora de jogo, a equipa local deixou para trás os lamentos pelas excelentes intervenções de Caio na baliza do Feirense quando negou o golo a Harramiz (17) e a Braga (27).
Com o Feirense em busca do empate, o segundo golo do Leixões veio do banco de suplentes, com o recém-entrado João Graça (62) a assistir Enoh, para um remate que embateu no guarda-redes antes de entrar. 
Nsor (81), com um remate cruzado, reduziu para os visitantes depois de João Graça (73) e Enoh (75 e 78) terem desperdiçado o 3-0, assistindo sete minutos depois Fati para o empate, finalizado já na pequena área.
Feirense e Leixões somam agora ambos cinco pontos, ocupando, provisoriamente os oitavo e nonos lugares da classificação.

Foto Duarte Rodrigues 




LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC