RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

PLENO DE VITORIAS ALEGRA AS HOSTES LECEIRAS

Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira 
2ª Jornada do CP serie B 
Árbitro: António Monteiro (Vila Real ) 
LEÇA FC 1 S ESPINHO 0 
Golo, Bruno Simões (34`)

LEÇA: Cristiano, Zé Carlos, Pecks, Cláudio, Paulo Lopes, Nelsinho, Bruno Simões (Jair 65) Teles, Pedro Prazeres (Van Zeller 72`) Isaac (Paulinho 78)e Adilson. Treinador Domingos Barros 

ESPINHO: Bruno Silva, Mica, Amadeu, João Pinto, Gonçalo , Paulo Jorge (Filipe Leite 76`) Diogo Valente, João Ricardo, Carlitos (Ivan 60) Jota, Miguel Batista  (Rafa 76). Treinador João Ferreira.

Grande arranque de temporada para o Leça, que já soma dois triunfos em dois jogos...Partida jogada com algum equilíbrio e bem jogada com ambas as equipas a quererem somar os três pontos. 
O Espinho foi a primeira equipa a ameaçar o golo, quando Carlitos testa os reflexos de Cristiano, o Leça responde de igual forma, Adilson na cara do guarda redes dos tigres atira ao lado...estava dado o mote para aquilo que assistiu em Leça da Palmeira.
Bruno Simões à passagem dos 34 minutos, assitido por Isaac faz o primeiro e único golo do encontro...o Espinho ainda antes do intervalo tentou igualar o encontro, mas o intervalo chegou com a vitoria leceira pela margem minima. 
No segundo tempo, o jogo manteve-sena mesma toada, os tigres à procura da igualdade e os leceiros mais na expectativa desferindo perigosos contra ataques...os visitantes quase não incomodaram Cristiano guarda redes leceiro, pois só de bola parada, os tigres que se revelaram pouco produtivos, iam ameaçando. 
Resultado Final justo, com a equipa do Leça a ter um arranque de temporada como  há muito não se via, pleno de vitorias no Campeonato de Portugal...
Próxima jornada os Leceiros vão até ao Lusitano de Vil de Moinhos. 

Foto Leça FC 
  

LEIXÕES EMPURRADO PELA SUA MASSA ADEPTA VENCE NA PÓVOA

Estádio do Varzim SC, na Póvoa de Varzim.
Terceira jornada da 2.ª Liga
Árbitro: Luís Godinho (AF Portalegre).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Luís Silva (43), Rui Coentrão (45), Poloni (53), Bura (56), Luís Pedro (60), Nduwarugira (65), Minhoca (76) e Enoh (78).
Varzim - Leixões, 0-1
Ao intervalo 0-0.
Golo, Harramiz, 68 minutos.

VARZIM: Isma, João Amorim (Stanley, 70), Luís Pedro, Henrique, Tiago Cerveira, Rui Moreira, Ferreira, Rui Coentrão (Lumeka, 66), Nduwarugira (Minhoca, 69), Ricardo Barros e Willian. Treinador: Paulo Alves.

LEIXÕES: Ivo, Rui Silva, João Pedro, Bura, Poloni, Luís Silva, Amine, Braga (Junior Sena, 67), Vítor Bruno (Graça, 72), Rodrigues (Enoh, 52) e Harramiz. Treinador: Carlos Pinto.

O Leixões venceu no passado domingo o Varzim, 1-0, em jogo da terceira jornada da 2.ª Liga, com o golo de Harramiz, já na segunda parte, a desequilibrar o encontro.
O avançado leixonense marcou aos 68 minutos, entregando à equipa de Matosinhos a primeira vitória nesta edição do campeonato, enquanto o Varzim, depois de dois empates consecutivos, sofreu o primeiro desaire na competição, esta época.
A primeira parte até teve domínio repartido, apesar de ter sido a formação de Matosinhos a construir os lances mais ameaçadores durante esse período, com os poveiros, em duas ocasiões, a serem salvos pela trave, em remates de Bura e Luís Silva. 
A resposta do Varzim surgiu por Willian, que depois de falhar o alvo por centímetros, numa primeira tentativa, conseguiu, depois, mais dois remates sucessivos que o guarda-redes do Leixões conseguiu defender.
Os visitantes ainda insistiram até ao intervalo, mas não mostraram suficiente acerto para inverter um nulo castigador para ambos os conjuntos, no tempo de descanso.
Na segunda parte manteve-se uma toada equilíbrio, mas que foi quebrada aos 68 minutos, quando num livre cobrado por Júnior Sena encontrou a antecipação de Harramiz, que desviou de cabeça para o 1-0.
A equipa poveira ainda tentou evitar a derrota, alargando a frente de ataque, mas, de forma tranquila, os leixonenses conseguiram defender a vantagem até ao final.

Nota: O Leixões venceu um adversário difícil, num terreno difícil, venceu muito por culpa do seu excelente futebol e o apoio incondicional dos seus adeptos que tornaram o estádio poveiro a "casa" dos homens do Mar 

Fotos de Duarte Rodrigues 

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

LEÇA ENTRA A VENCER NO CAMPEONATO DE PORTUGAL

Campeonato de Portugal Serie B 1ª Jornada 
Complexo Desportivo CASTRO DAIRE
Árbitro: Rui Silva (Vila Real)
Cartão Vermelho a Simão (52) e Emersom (88) 
CASTRO DAIRE 1 LEÇA FC 3 
Ao intervalo, 1-1 Golos Isaac (31), Marcel (36) Adilson (60) Prazeres (63) 

CASTRO DAIRE: Pedro Gonçalves, Simão, Marcel, Fred Lopes (Pedro Marado 71), Rui Mendonça, Márcio Santos (Rafael 83), Barry, Emerson, Márcio Rocha, Tomé e Binaia (Parente 78) Treinador Vasco Almeida. 

LEÇA FC : Cristiano, Zé Carlos, Pecks, Cláudio, Paulo Lopes (Van Zeller 55), Leandro, Bruno Simões, Nelsinho,  Prazeres (Max 78) Isaac (Paulino 83) e Adilson. Treinador Domingos Barros. 
   
O Leça entrou com o pé direito no campeonato de Portugal ao vencer o Castro Daire em casa deste por tres bolas a uma, com golos de Issac,  Prazeres e Adilson. 
O  Leça abriu acontagem fruto do seu melhor futebol à passagem do minuto 31, o reforço Isaac marca asssimo primeiro golo oficial da época. Os castrenses 5minutos depois atraves do defesa central Marcel igualaram a partida...1-1 foi o resultado verificado ao intervalo

No regresso das cabines e ao minuto 52 o Leça fica com a tarefa mais facilitada com a expulsão de um jogador da casa, volvidos dez minutos e de rrajada  os leceiros acabam com o encontro em termos de resultado, 1º Adilson dá vantagem à sua equipa,tres minutos depois Prazeres amplia a vantagem...Vitoria Justa do conjunto orientado por Domingos Barros, pois soube controlar os momentos do jogo sabendo aproveitar a superioridade numerica.  
Proxmo confronto 2ª jornada a realizar em Leça da Palmeira frente ao SC Espinho 

Fotos LeçaFC 

MAIS DO MESMO...ARBITRAGEM DECISIVA NO RESULTADO FINAL

Estádio do Mar, em Matosinhos.
Segunda jornada da 2.ª Liga 
Árbitro: Tiago Martins (AF Lisboa).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Braga (04), Júlio Cesar (13), Amine (38), Rui Silva (45+1), Derick Polonia (51), Alhassan (52), Ruben Micael (60), Luís Silva (60), Jota (61), Witi (83), Bura (87), Kaká (88) e Pedro Perotti (90).
Leixões - Nacional, 1-1.
Ao intervalo 0-1 - Golos,  Rochez, (40`) Luís Silva, (53`)

Leixões: Ivo, Rui Silva, Bura, João Pedro, Derick Poloni, Amine, Luís Silva, Braga (Enoh, 58), João Graça (Vítor Bruno, 76), Harramiz e João Rodrigues (Junior Sena, 70).Treinador: Carlos Pinto.

Nacional: Daniel Guimarães, Kalindi, Júlio César, Rui Correia, Witi, Alhassan, Rúben Micael, Jota (Kaká, 68), Brayan Riascos, João Camacho (Gorré, 69) e Bryan Róchez (Pedro Perotti, 84).Treinador: Luís Freire.

Leixões e Nacional empataram este domingo 1-1, em jogo da segunda jornada da 2.ª Liga marcado pela grande intensidade e pelos 13 cartões amarelos mostrados.
Apesar de as duas equipas terem criado situações para marcar na primeira parte, apenas o Nacional conseguiu concretizar, aos 40 minutos, por Rochez, respondendo o Leixões na segunda metade, com o golo de empate de Luís Silva, aos 53.
O Leixões vinha de uma derrota fora e procurou tomar conta do jogo, impondo intensidade ao seu futebol e lançando os seus ataques quase sempre pelos corredores laterais, mas os seus cruzamentos não surtiram efeito.

A primeira grande situação ocorreu aos 17 minutos, quando Braga atirou ao poste direito, respondendo o Nacional dois minutos depois, com duas jogadas criadas por Brayan Riascos.
Aos 40 minutos, os insulares adiantaram-se no marcador, num lance em que João Camacho serviu Witi e este cruzou para Rochez, que fez o golo.
Depois de ter ameaçado o empate ainda antes do intervalo, o Leixões igualou o jogo aos 53. Na sequência de um canto cobrado por Derick Polonia, João Pedro desviou e Luís Silva encostou ao segundo poste.
Com a igualdade, o Leixões pressionou e o Nacional passou por algumas dificuldades, tendo João Rodrigues falhado uma grande oportunidade, aos 69 minutos, enquanto o conjunto visitante, aproveitando o adiantamento contrário, também esteve muito perto de passar para a frente, mas o guarda-redes Ivo evitou o golo de Riascos.

Nota: Em 3 jogos seguidos (1 para a taça da liga frente ao Maritimo)3 péssimas arbitragens ,com claro prejuízo para o Leixões.
 Neste jogo, doias lances com clara influência no resultado. 
1º O golo do Nacional procedido uma falta clara a nosso favor do Leixões não assinalada , quando o Árbitro Tiago Martins ia marcar e de repente deixa o lance prosseguir o qual originou o golo dos insulares. 
2º Tiago Martins não marca um pénalti claro para o Leixões, onde o defesa do Nacional já fora do lance se atira para cima do avançado do Leixonense impedindo de prosseguir o lance. 

fotos Duarte Rodrigues 

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

SE NÃO FOSSEM OS ERROS DE ARBITRAGEM OUTRO GALO CANTARIA

Estádio Cidade de Coimbra 
 1ª Jornada da II Liga (Ledmanpro) 
Árbitro: João Bento (AF Santarém). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Pedro (25), Barnes Osei (28), Derick Poloni (28), Rui Silva (31), Braga (60), Yuri Matias (61) e Bura (67). 
Académica – Leixões, 3-2. Ao intervalo: 1-1.Marcadores: André Claro, (13 g p).Harramiz, (34. e 57) Chaby, 54. Dias, 87. 

ACADÉMICA: Tiago Pereira, Mike, Yuri Matias, Zé Castro, Mauro Cerqueira, Dias, Leandro Silva (Marcos Gomes, 64), Ki (Hugo Almeida, 73), Barnes Osei, Chaby (Djoussé, 82) e André Claro. Treinador: César Peixoto. 

LEIXÕES: Ivo, Rui Silva, Bura, João Pedro, Derick Poloni, Amine, Luís Silva, Braga (Alan Júnior, 77), João Graça (Enoh, 46), Harramiz e João Rodrigues (Zé Paulo, 65).Treinador: Carlos Pinto. 

Resultado penalizador para a turma leixonense, que sempre andou atrás do prejuízo na partida. Entrada muito má na partida pelos homens do Mar, com a Académica a justificar, à passagem do minuto 15 a vantagem que surgiu numa grande penalidade, muito discutível por suposta falta sobre Chaby. Na conversão, André Claro não desperdiçou. A briosa estava melhor, e pouco depois, por muito pouco, não ampliou o marcador, não fosse a bola sair à barra da baliza de Ivo. Primeira meia hora com um critério muito apertado do árbitro da partida, com a amostragem de cartões a praticamente toda a defesa leixonense, condicionando o resto da partida. Aos 34 minutos, bola à entrada da área, com Braga a aproveitar um ressalto e com um passe magistral a isolar Harramiz, que se encontrava em posição duvidosa, com o avançado leixonense a não perdoar e a rematar certeiro para o fundo das redes. 
Melhorou, e muito, o Leixões com o golo. Os índices de confiança subiram, e permitiram à turma leixonense acabar a primeira parte por cima. 

Na segunda parte, face à alteração registada ao intervalo com a entrada de Enoh, o Leixões entrou muito forte mas acabou, na primeira vez que a Académica foi à baliza, por sofrer. Jogada de insistência pela esquerda, com Chaby a aproveitar o centro para finalizar. Resposta de pronto da turma leixonense, contra-ataque rápido pela direita, Enoh a levar bem a bola e a cruzar para Harramiz rematar para o empate. Minuto 60, Braga é derrubado por Tiago na área academista, mas o árbitro interpretou como simulação. Na jogada a seguir, entrada muito dura de um jogador da Académica, sem bola e por trás, a ver apenas o cartão amarelo. Três minutos depois, bola longa, com o guarda-redes academista a sair fora da área e a tocar com a mão na bola, quando Harramiz se isolava, mas nada foi assinalado, ficando ainda o cartão vermelho por mostrar. São muitos lances com claro prejuízo para a turma do Mar. O jogo estava aberto, podia ter caído para qualquer um dos lados. A turma leixonense arriscou tudo, acabou a jogar com quatro avançados, mostrando que queria ganhar o jogo, mas acabou por ser infeliz e sofrer mais um golo. Pontaoé de canto, primeiro desvio de cabeça com Dias a aparecer sozinho, em posição irregular, a encostar para o fundo das redes, já perto do apito final. Resultado injusto, pois, apesar de muito apagados na primeira meia hora, o Leixões foi melhor, conseguiu sempre reagir mas acabou derrotado 
Próximo compromisso é já no domingo dia 18 no Estádio do Mar frente ao Nacional da Madeira 

Nota: Erros de arbitragem, levam a SAD Leixonense a emitir um comunicado 

 COMUNICADO

 O Leixões Sport Club – Futebol, SAD vem por este meio exprimir a insatisfação pelos acontecimentos ocorridos, esta manhã, na primeira jornada da LigaPro, frente à Académica, em Coimbra. Dentro e fora das quatro linhas. 

Sem colocar em causa o profissionalismo e seriedade da equipa de arbitragem, mostrámos o nosso desagrado pela forma como fomos prejudicados no jogo desta manhã. Fazemo-lo para bem do futebol português, pois acreditamos plenamente nas entidades que o regem. Neste sentido, iremos pedir ao Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol uma reunião com caráter de urgência. 

Aproveitamos, também, para lamentar a forma como os nossos adeptos, sem que nada o justificasse, sofreram bastonadas da polícia. Somos um dos clubes nacionais que mais adeptos tem nos jogos fora de casa e o que aconteceu hoje, em Coimbra, foi lamentável. Neste sentido, foi aberta uma ocorrência, com o delegado da Liga, por, lamentavelmente, no relatório das forças de segurança nada constar. O Leixões orgulha-se muito dos adeptos que tem e irá defendê-los sempre. São a alma do nosso clube. 

De enaltecer a excelente exibição da nossa equipa que, mais uma vez, demonstrou que levará o nosso emblema ao lugar que merece, a Liga NOS.

Foto Duarte Rodrigues

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

POR VEZES SER MELHOR NÃO CHEGA PARA SEGUIR EM FRENTE

 Estádio do Mar, em Matosinhos. 
2ª Eliminatória da Taça da Liga 
 Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Derick (08), Charles (25), Vukovic (34), João Rodrigues (52) e Rui Silva (60). Cartão vermelho para Carlos Pinto, treinador do Leixões (90+1). 
Leixões - Marítimo, 1-2. 
Ao intervalo: 1-2. Marcadores: Harramiz, 14 minutos, Correa, 28, Jhon Cley, 45. 

LEIXÕES: Ivo, Rui Silva, Bura, João Pedro (Paná, 85), Derick, Amine (Zé Paulo, 77), Luís Silva, Braga, João Graça (Alan Júnior, 58), João Rodrigues e Harramiz. Treinador: Carlos Pinto. 

MARÍTIMO: Charles, Nanu, Zainadine, Karkez, Rúben Ferreira, Bambock, Vukovic (Marcelinho, 88), Correa, Jhon Cley (René Santos, 68), Edgar Costa (Erivaldo, 70) e Getterson. Treinador: Nuno Manta Santos.

 A formação de Matosinhos foi melhor mas quem seguiu em frente foram os insulares 
 O guarda-redes Charles repartiu o protagonismo com Harramiz na fase inicial da partida, primeiro ao deixar passar entre as pernas o desvio de cabeça do são-tomense, no dia em que faz 29 anos, antes de, aos 25 minutos, defender o penálti cobrado por Braga a castigar derrube seu ao avançado. 
Nesse lance, um pontapé de 30 metros de Bura deixara Harramiz na cara de Charles, a quem fez um chapéu que Kerkez, em cima do risco de baliza, desviou para a trave, acabando o árbitro por assinalar o derrube do guardião da equipa insular. 
Negado o 2-0, Correa tratou de empatar a partida três minutos depois, num remate à entrada da área, que fez a bola entrar junto ao poste esquerdo, surgindo a reviravolta em cima do intervalo quando mais uma investida do lateral Nanu acabou na cabeça de Jhon Cley. 
Numa segunda parte em que na fase final os dois guarda-redes brilharam, Charles carimbou a passagem no minuto 90+6, negando com uma grande defesa o empate a Bura, na cobrança de um livre direto.

Foto DR. 

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC