RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 20 de maio de 2013

LEIXÕES JÁ PREPARA A PRÓXIMA ÉPOCA

Depois de renovar contrato com o treinador Pedro Correia e com o capitão Nuno Silva, o Leixões chegou também a acordo para estender os vínculos com os avançados Álvaro e Pedras, e os médios Cadinha e Tiago Borges, todos por uma temporada.
 
Do atual plantel, transitam ainda para a próxima época os jogadores Chastre, Ricardo Pinto, Zé Pedro, Huguinho, Moedas, Danilo, Novais, Kizito e Mailo.

LAVRENSE FECHA A ÉPOCA COM VITÓRIA FORA DE PORTAS


Cardoso marcou golo decisivo
 
34ª JORNADA DA 1ª DIVISÃO SERIE 1 AF PORTO
Complexo Desportivo de Campanha
Árbitro – Eduardo Cardoso
SP. CRUZ 2 LAVRENSE 3
Ao intervalo, 2-1, marcadores, káka (30`), machado (42 e 45`), Grilo (74`) e Cardoso (87`)
 
SP CRUZ: André, Vítor, Branco, Tijane, Chnês; André V. (Chico 58`), Machado, Padroso, Flávio, Vieira (Bruno 58`) Narciso. Treinador Jorge Mendes.
 
LAVRENSE: Diogo, João Magalhães, João Jesus (Nandinho 72`), Grilo, Silva (Tiago Pinto 63`); Gonçalo (Ramos 63`), Couto (Tiago Carvalho 24`), Joel e Káka (Diego 72`), Postiga e Cardoso. Treinador José Pacheco
 
Um jogo em que serviria para a consagração do 5º lugar obtido pelo conjunto Lavrense pois visitava o último classificado, tornou-se muito aguerrido e disputado. A Turma orientada por José Pacheco, apresentou um “onze” com jogadores menos utilizados durante a época, e quase se dava mal, a turma anfitriã deu um boa resposta e complicou o que parecia fácil, pois a equipa de Lavra, só conseguiu levar de vencida o seu opositor, já muito perto do fim do jogo, com um grande golo obtido por Cardoso. Em suma, foi uma vitória justa quanto difícil, num final de época que correu bem ao clube liderado por Arménio Santos

CUSTÓIAS DE VIRADA, VENCE E FECHA O CAMPEONATO EM 10º


Parabéns à equipa técnica
 
34ª JORNADA E ÚLTIMA DA 1º DIVISÃO SERIE 1 AF PORTO
Estádio do Custóias FC
Árbitro – Carlos Andrade
CUSTÓIAS 2 LEVERENSE 1
Ao intervalo, 1-1, marcadores, Joel (25`), Alan (40`) e Medeiros (74`)
 
CUSTÓIAS: Márcio (Luís 45`), Pessoa, Leandro, Fábio (Volmor 40`), Batista, Renato, Gualter (Tozé 70`) , Medeiros, Heldinho (Ferrer 70`), Alan e Santa Cruz (Estrela 84`).
 
LEVERENSE: Zé Tó, Jorginho, Pinho, Tavares (Fábio) e Diogo; Robalinho (Zé), Luís (Martins) e Rafael (André) Joel (Bruno), Adriano e Djaló. Treinador Neca Rocha.
 
Custóias com a manutenção já garantida na jornada anterior, entra com tudo nesta partida e cria logo duas oportunidades de marcar, primeiro Santa Cruz e sgundo, foi a vez de Alan. À passagem do minuto 20`, já o Leverense equilibrava a partida, fruto disso mesmo chega ao golo ao minuto 25, na primeira vez que chega com perigo á baliza custóiense. A equipa da casa, reage e pressiona em busca do empate, que chega ao minuto 40, por intermédio de Alan, com um chapéu perfeito.
 
No segundo tempo, o jogo teve a mesma toada, Custóias mais acutilante no ataque, pondo em constante sobressalto a defensiva gaiense, mas foi de bola parada, que a remontada chegou, capitão Medeiros de livre direto põe a sua equipa á frente do marcador, Medeiros que realizou um época fantástica, um nome reter no futuro, à atenção de clubes de maior nomeada. Até ao fim e com as alterações produzidas, o Custóias, geriu bem o resultado e controlou o adversário.
 
Com este resultado, a equipa do Custóias, que esteve muito perto da descida, posicionando-se largo tempo do campeonato em lugares de descida, consegue um honroso 10º lugar na tabela. Parabéns à equipa técnica liderada por Mário Rui, tendo como seu adjunto Manuel Silva e treinador de guarda-redes, Hugo Casqueira, pelo trabalho desenvolvido, que fez com que os custóiense renascessem das cinzas, quando muito já não acreditavam.

ÉPOCA DE SONHO FECHADA COM VITÓRIA


34 ª JORNADA DA DIVISÃO DE HONRA AF PORTO
Estádio do Futebol Clube de Perafita- Matosinhos
Árbitro – Paulo Pinto
PERAFITA 3 S. MARTINHO 1
Ao intervalo, 0-0, marcadores, Tinaia (65`), Rui Lima (68`), Lutchindo (70`) e Sérgio soberano (81`).
 
PERAFITA: Artur (Mata 46`), Magalhães, Madalena, Nuno Ribeiro e Alex, Hélder Silva (Pedrinha 46`), Viana (Lutchindo 46`), Tinaia (Sérgio Soberano 70`), Cheta (Luís Jacob (80`), Paulinho e Carinhas. Treinador Gaiteiro S.
 
MARTINHO: Maciel, Sílvio, Alfredo, Veiga (Bruno 46`), Rui Lima, Gilberto, Pedro Miguel e Jorge, Rui Filipe, Martins e Vítor. Treinador Soeiro.
 
A equipa do FC Perafita, partia para este encontro, já com o segundo lugar e a consequente subida de divisão garantidos. De facto pela primeira vez na história do clube de Matosinhos, iram competir nos nacionais do futebol português (Divisão-Élite da AF Porto) que vem substituir no quadro competitivo português a III divisão Nacional.
 
Do encontro, resultou uma total monotonia na primeira parte, mas com as alterações produzias pelos perafitenses, deram um abanam no jogo, as entradas de Pedrinha e Lutchindo, foram decisivas para o desfecho final. Tinaia coloriu pela primeira vez o placard, iam decorridos 65`minutos, três minutos depois os forasteiros (realizaram uma época tranquila) chegaram ao empate por, Rui Lima. Mas Lutchindo dois minutos depois coloca de novo os perafitenses em vantagem, que foi dilatada por Sérgio soberano em cima do minuto 81`, que selou a vitória perafitense.

LEÇA MERECIA OS TRES PONTOS



III DIVISÃO SERIE B – 2º FASE - 8ª JORNADA
Estádio Monte da Forca – Vila Real
Árbitro – Carlos Macedo (Braga)
VILA REAL 1 LEÇA FC 1
Ao intervalo, 0-0, marcadores, Rui Magalhães (22`) Ruben Pedrosa (90+1)
 
VILA REAL: Ousmane, Beja (João Pereira 46`)), Tiago, Fred, Luís Carlos, Castanha, Rui Magalhães (Marcelo 71`), Shuster, André Azevedo, Ivo (Miguel 69`) e Bessa. Treinador Abel Ferreira.
 
LEÇA FC: Diogo, César (Júnior), Serginho, João Miguel Santos (cap), Cláudio, Mário, Wendell, Bruno João, Pisco, Mustafá (Ruca 38`) e Ruben Pedrosa. Treinador Vítor Leal
 
Entrada muito forte da equipa da casa, que rapidamente assumiu o jogo em termos ofensivos. Furto de forte pressão, André Azevedo atirou ao poste. Aos 22 minutos os trasmontanos coloriram o marcador por intermédio de Rui Magalhães. Justiça no marcador, pois os leceiros timidamente se acercavam da baliza à guarda de Osman. O intervalo chegou com vitória parcial da turma da casa.
 
No segundo tempo, tudo foi diferente, a equipa do Leça, puxa dos galões e olhos nos olhos discute o resultado. Aos 25`minutos, penalti a favor do Leça e, consequente expulsão do guarda-redes Ousmane. Mustafá chamado a converter desperdiça soberana oportunidade de empatar a partida. A jogar contra dez, a equipa do Leça porfia no ataque, encostando em certas alturas do jogo a equipa do Vila Real, às cordas. Já com Júnior em campo no lugar de César, Vítor Leal aposta tudo no ataque e, empate teve à vista, quando a turma leceira envia uma bola trave, chegou mesmo a introduzir a bola na baliza, lance anulado pelo árbitro. Já em período de descontos, o Leça chega à igualdade, por intermédio do suspeito do costume, Ruben Pedrosa, excelente avançado, que pegou de estaca na turma leceira. Empate com sabor a pouco, pois a equipa do Leça merecia e justificou vencer esta partida.

LEIXÕES NO PÓDIO DA SEGUNDA LIGA


Segunda Liga - 42.ª Jornada
 Estádio do Mar Árbitro:
Árbitro - Cosme Machado (Braga)
LEIXÕES 0 COVILHÃ 1 Marcador, Gui (48`)
 
LEIXÕES: Matos, Graça, Nuno Silva, Sampaio (Pedras 79`) e Huguinho; Moedas, Kadinha (Mailo 56`) e Luís Silva; Hernâni (Novais 68`), Tiago Borges e Cale. Treinador Pedro Correia.
 
SP. COVILHÃ: Jorge Batista, Gilberto, Buba, Grilo, Kakuba, Milton, Nené, Carlos Manuel (Pimenta 90+3), Fabrício (Edgar 90`) e Gui. Treinador Francisco Chaló
 
 
Fim de Festa em Matosinhos, com o público do Mar a despedir-se de uma equipa que fez uma época simplesmente notável. A longa maratona da Segunda Liga chegou ao fim. 42 jornadas depois, o Leixões Sport Club concluiu a prova num brilhante terceiro lugar, apesar ter sofrido a décima derrota da época, frente ao Sporting da Covilhã. Por tudo aquilo que fez ao longo de dez meses, esta equipa encheu de orgulho os fiéis adeptos matosinhenses (com a defesa menos batida do campeonato inclusive), fazendo sonhar os mais descrentes.
 
 
Este encontro, apesar de uma primeira parte, pouco conseguida, a equipa leixonense, deveria e merecia vencer esta partida. Pois a turma orientada por Pedro Correia, fez uma segunda etapa de grande nível, já em superioridade numérica, por expulsão de Kakuba, os heróis do mar desperdiçaram várias oportunidades de golo, muito por culpa da soberba exibição do guarda-redes serrano, Pedras inclusive falha uma grande penalidade, em cima do apito final. Após o apito final, há destacar a forma emotiva como equipa e adeptos de despediram, com muitas lágrimas a rolar tanto no relvado como na bancada. Toda a gente regressou a casa com o dever cumprido e já com os olhos postos na próxima temporada, porque este clube está bem vivo e assim vai continuar.
 
Conferência de Imprensa
 
Pedro Correia "Não era este o resultado que queríamos dar a estes adeptos. A festa acontece quando se ganha, não é só por acabar o campeonato. Todos os jogos são para ganhar. Hoje não começámos como queríamos e a primeira parte foi para esquecer. Em qualquer jogo da Segunda Liga, tem de se batalhar muito para se ganhar. O adversário marcou na única situação que teve na segunda parte, nós tivemos várias oportunidades de golo e não conseguimos marcar. Queríamos terminar em beleza. Está fechado o livro desta época e compete-nos fazer uma análise. Estamos muito contentes com o que fizemos. Fomos criando uma equipa que em qualquer campo e em qualquer lado lutou para ganhar todos os jogos. Criámos uma identidade que consideramos ser a identidade à Leixões. Fomos uma das equipas que melhor futebol praticou na Segunda Liga. Merecíamos terminar nos dois primeiros lugares, não tenho a menor dúvida. Apesar de não o termos conseguido, estamos muitos contentes pelo excelente trabalho realizado ao longo da época. Os meus parabéns para a nossa massa adepta. Não se vê igual nesta Segunda Liga e também não há muitas assim na Primeira Liga."
 
Francisco Chaló "Foi a primeira vitória do Covilhã fora. Conseguimos contra uma equipa que está de parabéns pelo excelente campeonato que realizou. Na primeira parte estivemos sempre por cima do jogo e, na segunda, conseguimos controlar depois de marcar o golo. A expulsão condicionou-nos um pouco. Trocava toda a sorte deste jogo pelo azar que tive em alguns jogos anteriores. Para já estamos despromovidos, mas temos esperança de ficar nesta divisão. Os regulamentos são para cumprir. Chamem-lhe o plano B, C ou D mas o que interessa é que este clube e a região serrana fiquem na Segunda Liga."
 
Fotos Carlos Ferreira

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC