RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

PERAFITA NÃO ACERTA DEFINITIVAMENTE


 6ª Jornada do Campeonato Nacional Seniores
 Complexo Desportivo da Camacha- Camacha - Santa Cruz- Madeira
 Árbitro – João Pinheiro 
CAMACHA 3 PERAFITA 0 
Ao intervalo, 0-0, golos João Santos (55) Júlio (60), Gleibson (90).

 CAMACHA: Carin, Mendonça, Jonas (Dário 52), Valter, Vítor Hugo, Pedro Pita, Flávio, Gleibson, Fábio Mariano, João Santos (Gonçalo 68), Júlio. Treinador Francisco Gouveia. 

 PERAFITA: Beleza, Pacheco, Madalena, Fernando, Coutinho, Ricardo (Helder Silva 75), Viana (Alvaro 60), Fonseca, Toninho (Lutchindo 60), Tinaia e Paulinho. Treinador Óscar Nogueira

 O Perafita foi até solo madeirense (Situado na costa sul da Região Autónoma da Madeira) defrontar o Camacha, 3º classificado com 8 pontos. Jogo em que não existe muito a dizer, apesar de aguentar o nulo nos primeiros 45 minutos, os perafitenses revelaram-se muito acessíveis no segundo tempo, para o adversário, que foi superior em todos os capítulos do jogo.

 O FC Perafita, estreante nestas andanças, tem se revelado nada adaptado ao CNS, como prova a sua fraca prestação ao longo de 6 jornadas já concluídas. 0 vitorias, 1 empate, e 5 derrotas, sendo que jogou 3 jogos na condição de visitado e outros tantos como visitante, um score de golos muito aquém das expectativas, 2 marcados e 16 sofridos, sendo o pior ataque e a defesa mais batida das 10 equipas que compõem a Serie C do CNS 

 Na próxima jornada os perafitenses voltam a jogar em casa, desta feita frente ao Sousense.

COM BIS DE JOÃO LUÍS LAVRENSE VENCE EM CASA DO LIDER

3ª Jornada Divisão de Honra AF Porto 
Cidade Desportiva de Paredes 
Árbitro – Fernando Ferreira 
ALIANÇA DA GANDRA 1 UD LAVRENSE 2 
Ao intervalo, 1-2, golos, João Luís (19 e 42), Rui (32)

  LAVRENSE: Telmo, Danny, Grilo, Ramalho, Tiago Pinto, Ricardo, Joel, Couto (Mário) , Paulo Lopes (Káká 66), João Luís (Ramos) e Cardoso (Tiago Carvalho). Treinador José Pacheco.

 Numa primeira parte bem disputada a equipa do Lavrense inaugurou o marcador aos 15 minutos por João Luís após uma grande jogada da equipa visitante num passe magistral de Joel a isolar o a isolar o avançado Lavrense. 10 minutos volvidos a equipa da casa empatou a partida. Em cima do apito final da primeira parte num momento de pressão a equipa do Lavrense chega à vantagem com João Luís a Bisar na partida. 
No segundo tempo foi um jogo equilibrado com oportunidades para ambos os lados. Um resultado justo, Lavrense conquista os primeiros 3 pontos na tabela e logo em casa do líder 
 Na próxima jornada é a vez do Pedrouços visitar a Vila de Lavra 

 UD Lavrense.

SOUBE A POUCO O EMPATE LECEIRO


5ª Jornada da Divisão Elite AF Porto 
Estádio do Leça FC. Leça da Palmeira 
Árbitro - Diogo Oliveira 
LEÇA 1 SC RIO TINTO 1 Ao intervalo 1-1, golos Mitchel Adzic (3) Magalhães (22)

LEÇA: Marco, Ruca, Cuca (Tiago Maio), Meneses e Cláudio, João Miguel, Kazeem, Mimba, Hélder Borges, Domingos (Huguinho) e Michell (Wendell). Treinador Vítor Leal, coadjuvado por Paulo Alberto 

Primeira parte com o Leça a entrar bem no jogo com as linhas juntas e a procurar dar profundidade e largura no processo ofensivo. O golo srugiu logo aos 3 min numa boa jogada do Michell Adzic, que sai do defesa e faz a bola passar por cima do Avelino guarda-redes forasteiro.Durante a primeira parte o jogo foi dividido a meio campo com ambas as equipas a procurarem sair em transição para o ataque, mas sem que nenhuma se superiorizasse à outra. O Golo do Rio Tinto nasce de um livre frontal, com o Marco a defender a bola que ainda bate no poste e depois na recarga é consumado o golo. Depois do golo o Rio Tinto teve um ligeiro ascendente mas sem que isso se materializasse em lances de golo iminente. 

 Na segunda parte o Leça foi claramente superior, principalmente nos primeiros 20 minutos, em que o Rio Tinto não conseguia sequer sair do seu meio campo defensivo. Depois, Michell Adzic teve de ser substituído por lesão e a equipa perdeu algum qualidade ofensiva. Ainda assim os leceiros continuavam por cima do jogo e mereciam ter vencido. Relativamente ao árbitro, teve alguma dualidade de critérios e esteve, francamente, mal quando não expulsa o guarda-redes, Avelino, depois de este defender uma bola com as mãos fora da grande área e quando já não havia nenhum defesa entre ele e a baliza. Nos últimos minutos de jogo o Rio Tinto dispôs de 3 livres nas imediações da baliza do Leça sem que nada o justificasse. Foi um bom jogo onde o Leça merecia os três pontos, frente a uma boa equipa que apresentou princípios de jogo bem definidos.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC