RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

ROGÉRIO TEIXEIRA REGRESSA AO CD CANDAL


Rogério Teixeira, substitui o treinador, Edmundo Duarte no CD Candal 
O treinador de 39 anos com experiencia no futebol Húngaro (BKV Ellore 2º divisão húngara), regressa ao Candal. 
A sua estreia deu um empate em casa frente ao Rebordosa, num jogo totalmente dominado pelo Candal que viria a sofrer o golo que lhe retirou dois pontos aos 92`minutos
 Rogério Teixeira teve muitas dificuldades em se apresentar nas melhores condições, e teve de convocar 3 juniores, que foram utilizados em virtude de o plantel do Candal ter no momento 7 jogadores lesionados.

ÁLVARO ESTÁ LIVRE DE COMPROMISSO (depois da saída do Perafita)


Álvaro, avançado de qualidade e experiência comprovada, depois da incompatibilidade com o mister Óscar Nogueira, o jogador decidiu sair a bem com o clube e direção do Perafita. 

 Álvaro tem um trajecto que dispensa apresentações, com passagens pelo Leixões, Lavrense, Senhora da Hora e Perafita, onde foi peça importante nas últimas duas épocas em que os perafitenses form treinados por mister Gaiteiro, que culminou com a ascensão do clube ao Campeonato Nacional de Seniores. 

 O jogador está livre de compromisso e disponível para abraçar outro projeto.

AF PORTO INSTAURA PROCESSOS DISCIPLINARES A VÁRIOS CLUBES


MITCHFOOT sabe de fonte segura e muito próxima da AF Porto, que referente ao caso que despontou a semana passada (irregularidade nos 18 inscritos no boletim do jogo) e (irregularidade, 3 jogadores com idade superior ou igual a 35 anos), já tem desenvolvimentos: Foi instaurado um processo disciplinar a vários clubes que se supõe infractores, para já este processo diz respeito só até a 2ª jornada.

Se a conclusão, for perda de pontos (o regulamento não refere) várias equipas ficarão sem pontos…facto a confirmar-se será um duro revés nas equipas, algumas delas até tem-se destacado das demais, neste, para já conturbado inicio de época.

INFESTA CEDE EM CASA FRENTE AO OLIV. DOURO


Divisão de Elite - Pro-nacional | Jornada 9 
Parque de jogos Manuel Ramos (Arroteia) 
Árbitro – Fábio Melo 
INFESTA 0 OLIVEIRA DO DOURO 1 
Ao intervalo, 0-0, golo Luís (18) 

INFESTA: Zé Pedro, Jorginho, Pedro, Simões e Galego (Oliveira 75); Amaral (Sousa 75) Vitinha e Barbosa (João 46); Rivaldo, João Rodrigues (André 88) e Maia (Káka 46): Treinador António Fromoso. 

OLIV. DOURO: Faria, David Santos (Daniel Pinto 89), Rómulo, Pereira e Gui; Serrão (João Alves 46), Bruninho (Pedrinho 89) e Dani; Nicola (Jesus 80), Luís e Káka. Treinador Augusto Mata. 

 Na visita do antigo técnico do Infesta, Augusto Mata, a uma casa que bem conhece, a vitoria sorriu à sua equipa, mas que pouco ou nada fez para merece-la. O jogo começou sem grande história, muito disputado no meio campo e só aos 17 minutos, ocorreu o primeiro lance de perigo que culminou no único golo da partida. Luís de livre em zona frontal, atirou colocado não dando grandes hipóteses de defesa a Zé Pedro. O Infesta reagiu bem e aos 21 minutos, Vitinha responde também de livre em zona frontal, com um remate forte mas que embate na barra da baliza de Faria. Pouco depois, numa jogada pela esquerda de Vitinha, este cruza para a área, Faria antecipa-se a Rivaldo socando a bola que sobra para Maia que remata de primeira mas novamente Faria, responde com uma excelente intervenção para canto. Perto de meia hora de jogo, David Santos ganha um lance em falta a Galego, passa por Simões e fica perante Zé Pedro, mas o guarda-redes do Infesta, esteve em grande nível ao tirar o "pão da boca" ao avançado do Oliveira do Douro. 

 Na segunda parte, o Infesta esteve mais em cima no jogo e dispôs de oportunidades flagrantes para empatar a partida. No entanto, a equipa do Oliveira do Douro ia fazendo os possíveis e impossíveis para perder tempo. Aos 62 minutos, Amaral desmarca com um passe em profundidade Galego pela esquerda, este cruza tenso para a área onde aparece Rivaldo na zona da marca da grande penalidade a cabecear mas o guarda-redes Faria, opõe-se com uma grande defesa. No minuto seguinte, Pedro Martins cruza da direita para a área onde está Káká que de cabeça, atirou ao lado. A cinco minutos do final, Sousa isola-se na direita, entra na área e perante o guardião forasteiro, atirou com força mas por cima da baliza. O Infesta ficou a reclamar uma grande penalidade aos 91 minutos, quando Sousa cruza na direita e a bola embate no braço de um defesa. Pouco depois, o árbitro não assinalou uma falta sobre André Ribeiro, em zona frontal à baliza de Faria. O Infesta não merecia a derrota, pois foi superior ao seu adversário. A equipa mantém-se em zona de despromoção com apenas cinco pontos. O árbitro esteve bem durante quase todo o jogo, exceptuando os dois últimos lances da partida onde não assinalou uma grande penalidade clara e uma falta em zona frontal que poderiam dar em golo. Na próxima jornada, o Infesta visita o Lousada.

 FC INFESTA

SENHORA DA HORA COM BOM FUTEBOL GOLEIA FORA


Nando e Ribeiro em destaque nos senhorenses

 7ª JORNADA 1ª DIVISÃO SERIE 1 A F PORTO 
Complexo Desportivo Leça do Balio 
Árbitro – Gustavo Correia 
Ao intervalo, 0-2, golos Ribeiro (20) Renan (35) Serrão (62) Nando (78) 

 PROGRESSO: Churra, Varandas (Neto 72) Nélson, Fábio e Nuno; Andrézinho (João pereira 72), Ivo e Sapo (Galiza 72) Filipe (Tiago Pinto 62) Ruizinho e Jeremias (Zé Miguel 72). Treinador Nuno Sousa. 

SENHORA DA HORA: Dinis, Fábinho, Walmor Henrique, Virgílio e André; Dias (Joãozinho 82), Isaías, Nando (Diogo 82), Ribeiro (Tiago Monteiro 82) Renan (Piasca 65) e Serrão (Bessa 65). Treinador Nuno Gonçalves 

 Está Confirmada a recuperação, ao nível exibicional e competitiva da equipa do Senhora da Hora. Os senhorenses comandados por Nuno Gonçalves, protagonizaram um bom jogo, com excelentes jogadas de desenvolvimento colectivo, coroada com 4 golos sem resposta. A equipa do Progresso revelou-se desinspirada, sem grandes argumentos para contrariar o melhor futebol praticado pelos senhorenses. Os progressistas afundam-se cada vez mais na tabela classificativa.

CUSTÓIAS MARCA NOS MOMENTOS CRUCIAIS


 7ª JORNADA 1ª DIVISÃO SERIE 1 A F PORTO
Campo do At. Rio tinto em Gondomar
 Árbitro - Rui Fangueiro.
CA RIO TINTO 0 CUSTÓIAS 2
Ao intervalo, 0-2 golos Santa Cruz (6) Oliveira (46)
Cartão vermelho, Manu (80) Filipe (90+2)

 CA RIO TINTO: Mika, Pedro (Alex 46), Fábio, Tiago (Gonçalo 65) e Diogo (Manel 46), Teixeira, Hugo e Bessa (Bastos 46), Fabinho, Gil (Filipe 46) e Emanuel. Treinador António Taveira.

 CUSTÓIAS: Tiago Moniz, Dany, Flávio, Manu e Rochinha; Tozé, Ricardo, Mazola (Estrela 86) e Oliveira (Hugo 61), Alan (Héldinho 86) e Santa Cruz. Treinador Mário Rui.

 

No pelado de Rio Tinto, a equipa custóiense foi mais feliz, mas também fez por isso. Com uma entrada forte na partida, Santa Cruz logo aos 6 minutos coloca o marcador a favor da sua equipa. Tecnicamente superior aos anfitriões, os matosinhenses, controlaram a partida e ao cair do pano para o fecho do primeiro tempo, Oliveira aumenta a vantagem. No segundo tempo, os visitados foram à procura de amenizar o resultado desfavorável, mas esbarram sempre na defensiva custóiense, Tiago Moniz, inclusive segurou os três pontos, sector defensivo, que viria a perder por duplo amarelo e consequente expulsão o seu central Manu

CARVALHO DESATOU O NÓ E COLOCA LUSITANOS NA LIDERANÇA

 
7ª JORNADA 1ª DIVISÃO SERIE 1 A F PORTO 
Estádio do Perosinho – Gaia 
Árbitro – José Santos 
PEROSINHO 0 LUSITANOS 1 
Ao intervalo, 0-0, golo Carvalho (85) 

 PEROSINHO: Hélder Costa, Neves (Mendes 75), Hélder, Gerson e Ruben; Filipe Tavares e João (Diogo 60) Ivo, Pedro Santos (Andrade 75) e Marquinho. Treinador Allan. 

 OS LUSITANOS: José Filipe, Filipe Teixeira (Dias 75 ) Teixeira, Edu e Tarrelo; Gouveia, Ricardo Silva (Miguel 75) e Meneses; Suíço, Carvalho e Leandro (Sandro 65) Treinador Albino Guerra.

 A equipa de Santa Cruz do Bispo, que regressou esta época à 1ª divisão AF Porto, depois de uma longa travessia do deserto, em que se afundou na 2º divisão distrital. Os aurinegros de Santa Cruz, tem dado água pela barba aos seus adversários e nestas 7 jornadas já realizadas, lideram a competição com total mérito. 

Cedo se percebeu que os aurinegros vinham com a predisposição de levar os três pontos da “Quinta da Pena” habitat natural do Perosinho. Os matosinhenses foram donos e senhores do jogo, desperdiçaram otimas oportunidades, mas só bem perto do final do jogo, carimbaram os merecidos três pontos em disputa, através de Carvalho, que lhe permitiram ascender ao primeiro lugar do campeonato.

LAVRENSE QUEBRA ENGUIÇO

João Luís

7ª JORNADA DA DIVISÃO DE HONRA A F PORTO 
Complexo Desportivo de Lavra 
Árbitro – Luís Rocha
 LAVRENSE 1 CITÂNIA DE SANFINS 0
 Ao intervalo, 1-0, golo, João luís (29) 

 LAVRENSE: Telmo, Dany, Grilo (Silva 90), Ramalho e João Magalhães. Ricardo, Gonçalo e Postiga (Couto 80), Tiago Carvalho, Joel e João Luís (Káka 90). Treinador José Pacheco.

 CITÂNIA DE SANFINS: Cura, Marco, Paulão (Fredy 59 ) Vitinha e Lopes; Joca Paulo Gomes, Emanuel; Ascendino (Luciano 59), Luís Moura, Edmundo ( Pelé 46). Germano Pereira. 

 Quebrado o enguiço dos jogos realizados na qualidade de anfitrião, a equipa Lavrense levou de vencido o adversário na tarde de domingo passado, com um golo solitário apontado por João Luís reforço que veio do Custóias. 

 Num jogo muito disputado em que os matosinhenses, entraram melhor, com João Luís a por a prova o guarda-redes contrário. Sempre na procura de abrir o activo a equipa lavrense chamava a si o comando das operações e o mesmo João Luís, não se fez rogado e à passagem do minuto 29 abre o marcador. Responderam os visitantes, mas foi Tiago Carvalho que esteve perto de aumentar a vantagem.

 Na etapa complementar, o cariz do jogo não se alterou, com os lavrenses em pose municiando os seus avançados, ora pela direita ora pela esquerda, as oportunidades iam surgindo. Os visitantes iam respondendo sem grande clarividência, ao maior controlo de jogo por parte dos matosinhenses. O resultado trazido do primeiro tempo não se alterou, com uma vitória justa do conjunto orientado por José Pacheco, que inclusivamente poderia ter conseguido um resultado mais gordo.

A SOLUÇÃO ESTAVA NO BANCO... (grande jogo no Padrão da Légua)


Divisão de Elite - Pro-nacional | Jornada 9 
Estádio do Padroense FC – Padrão da Légua – Matosinhos 
Árbitro – Mário Valente. 
PADROENSE 1 PEDRAS RUBRAS 0 
Ao intervalo, 0-0, golo, Preto (63) 
Cartão Vermelho a Nogueira (90+3)

   

PADROENSE: Stephen, Paulinho, Armando, Rui Jorge, Vítor Lobo, Pedrinho, Pedro e Tiago (Rafa 79) Paulo Campos (Preto 61), Postiga (Quim 61) e Gazela (Ricardo 79). Treinador José Ferreirinha. 

 PEDRAS RUBRAS: Humberto, China (Pedro Dias 79) Costa (Oliveira 68), Alex e Samuel (João 79) Jõ, Nogueira e Leandro (Marcos) João I (Dani 79), Henrique e Jesus. Treinador António Pedro. 

 Padroense com maior pendor ofensivo, como lhe competia, foi criando sucessivas oportunidades para marcar, mas encontrou pela frente um guarda-redes (Humberto) que tudo fez para evitar que as suas redes fossem violadas, protagonizando uma magnífica exibição.

   

Num jogo de parada e resposta, os matosinhenses com sinal mais ofensivo, só viriam a materializar o seu domínio à passagem do minuto 63, por Preto, que entraria na partida 2 minutos antes. Até ao final da partida a equipa do Padroense teve chançe de aumentar a vantagem, mas quase foi surpreendida em período de descontos, quando o forasteiro Jõ disparou uma bomba à barra da baliza de Stephen. Em suma, grande jogo produzido pelas duas equipas, em que teve um vencedor justo

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC