RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 29 de maio de 2011

PADROENSE PERDE A OPORTUNIDADE DE SUBIR JÁ! MAS SÓ DEPENDE DE SI PARA O CONSEGUIR.


Local: Estádio da Tapadinha, Lisboa
Árbitro: António Augusto Costa (Aveiro)

BOTELHO ESTEVE INTRANSPONIVEL


O Atlético garantiu a subida à Liga de Honra de futebol, após vencer Padroense, no Campo da Tapadinha, em Lisboa, por 1-0, em jogo referente à quarta jornada do playoff de subida à II liga. A equipa do bairro de Alcântara soma seis pontos, o Padroense é segundo classificado com quatro e a União da Madeira apenas um.
A equipa do Padrão da Légua – Matosinhos, ainda tem uma forte possibilidade de subir de divisão, dependendo apenas de si própria. Nesta mini-campeonato de três equipas sobem os dois primeiros classificados.
A equipa do Padroense, só perdeu o 1º rand no assalto à II liga, os matosinhenses em nada foram inferiores ao seu antagonista, chegando mesmo a ameaçar de que poderia garantir em Lisboa a subida de divisão.

ATLÉTICO ENTRA FORTE


O encontro de carácter decisivo para os homens de Alcântara, teve um inicio fulgurante da equipa do Atlético, que logo aos 7 minutos beneficiou de uma grande penalidade, por uma suposta falta de armando sobre Isias dentro da área, mas Marco Branco, em tarde de muito acerto, não permitiu que o Atlético se adiantasse no marcador. Volvidos 2 minutos, a equipa de Lisboa adianta-se no placard com um auto golo de Mariano, infeliz na abordagem ao lance e desvia de cabeça para a sua baliza, na sequência de um pontapé de canto do lado esquerdo do ataque alcantarense apontado ao primeiro poste por Paulo Sérgio. Aos 16 minutos cabeçada de Vítor lobo e Botelho, que esteve intransponível a negar o golo ao matosinhense. Aos 32 minutos é a vez de Mário Costa, desferir um remate muito colocado e Botelho mais uma vez a negar o golo Padroense, seis minutos depois, Bruninho dispara, mas bola sai ao lado do poste da baliza do Atlético. Chegada ao intervalo com o atlético na frente do marcador, fruto de uma entrada muito forte, apanhando a equipa do Padroense algo adormecida.

PADROENSE REENTRA MELHOR


Na segunda parte, o cariz do jogo alterou-se completamente , é a vez dos Bravos de Matosinhos entrarem fortes no jogo, beneficiando de um melhor controlo de bola, a equipa de Matosinhos foi á procura de um resultado positivo, já com Marcão em campo, no lugar de Mário Costa a equipa de Matosinhos, tem uma boa chance de igualar a partida com um remate forte, aos 53 minutos, que Botelho responde com uma magnifica defesa, a equipa do Atlético que demonstrava muito respeito pelo adversário, numa jogada de contra ataque quase matava o jogo com o segundo golo, quando Laurindo, com o guarda-redes Marco, fora dos postes atira ao lado aos 73 minutos. O Padroense não desarma e parte sempre para o ataque com vontade de dar a volta aos acontecimentos, apesar de contar com o avançado Silva, francamente desinspirado, sofre duro golpe nas suas pretensões, quando vê Bruninho ser expulso do jogo, com vermelho direto por protestos, iam decorridos 84 minutos, mas mesmo em inferioridade numérica pertenceu a Vítor Lobo outra oportunidade de igualar a partida, quase fazendo o golo aos 87 minutos de jogo, nos seis minutos de desconto dados pelo árbitro o Atlético, cerrou fileiras e com muito querer, não deixou fugir a subida de divisão. Resultado final , 1 para o Atlético 0 para o Padroense. Para os matosinhenses, nada está perdido, pois pode conseguir a tão almejada subida no próximo encontro a realizar no próximo Sábado na Ilha da Madeira frente ao União.

ATLÉTICO: Botelho, Carlitos, Rolão, João Meira e João dias; Aires (Sérgio Brás), Laurindo, Saramago e Paulo Sérgio (Filipe Falardo) Ailton, Rudi. Treinador António Pereira

PADROENSE: Marco, Bosingwa (Paulinho), Armando (Sérgio), Vila e Vitor Lobo; Daniel, André Simões e Mariano; Silva, Bruninho e Mário costa (Marcão). Treinador Augusto Mata.

Ao intervalo, 1-0,Golo, Mariano (9`pb)
Cartão Vermelho, Bruninho (84)

Augusto Mata, treinador do Padroense.
O Atlético entrou forte de inicio e foi feliz na obtenção do auto golo, na 2ª parte estivemos melhor, mas o guarda-redes, Botelho esteve inspirado.

EMPATE A ZERO NÃO SERVIU AS DUAS EQUIPAS


Um empate a zeros é aquilo que o Leixões trás para Matosinhos decorrente do jogo disputado na Vila da Feira na última jornada da Liga Orangina.
O Feirense queria ser campeão no segundo escalão maior do futebol português e o Leixões queria conseguir manter o 5.º lugar da Liga Orangina. Nem um nem outro conseguiram esse objectivo uma vez que o Gil Vicente se sagrou campeão da Liga Orangina e o Leixões não conseguiu o 5.º lugar.
O jogo começou e manteve-se equilibrado desde o início ao fim com o primeiro sinal de perigo a surgir aos 11 minutos com uma bola a ir ao poste da baliza defendida por Fonseca que regressou ao onze inicial assim como Nuno Silva e Zé Pedro mereceram a confiança de Litos.
Ainda na primeira metade o Leixões viria a substituir Pedro Santos fazendo entrar Feliciano que viria a ser substituído ao intervalo por se queixar de problemas físicos por Jean Sony.
O Leixões ia tentando e aos 56' minutos num lance dividido entre Henrique e Rui Pedro levou ao derrube do 30 do Leixões mas Elmano Santos decidiu mandar seguir o encontro.
O Feirense depois de uns momentos de maior crescimento do Leixões levou a que aos 76' Fonseca tivesse a defesa da tarde. O guardião leixonense defendeu um remate de Diogo Cunha e a bola ainda toca na barra leixonense numa altura em que Beirão já tinha entrado na partida substituindo Tiago Borges.
Rui Pedro e Beirão ainda tentaram a sua sorte mas foi Paulo Lopes a brilhar e a impedir o golo do Leixões.
Fecha assim o pano na Liga Orangina numa época que começou com a promessa de subida... a subida que ficou há já algum tempo afastada da memória dos leixonenses.

http://leixoes-sc.blogspot.com/

LEÇA TERMINA ESTA FASE INVENCÍVEL


Última jornada da fase de descida da serie B III divisão Nacional
Local Estádio do Leça Futebol Clube, Leça da Palmeira – Matosinhos

VITÓRIA DA EFICÁCIA


A equipa leceira, ao contrário das duas últimas épocas, acaba a época como vencedor, obtendo um justo triunfo frente a um forte adversário. Armindo Machado, em boa hora rumou a Leça da Palmeira, o técnico leceiro, fruto de uma boa organização táctica, acaba a época com invencível, conseguindo em dez jogos, cinco vitórias e cinco empates, terminando esta fase em 2º lugar com 33 pontos, a apenas 1 ponto do 1º classificado.

LEÇA 2 REBORDOSA 1


LEÇA FC: Cláudio, Magalhães, Tiago Madalena (cap), Zé Soares e Cambey; Tiago Magano, Domingos (Rui Ramos) e Ricardinho (Amaral); Tiago André, Ricardo Teixeira e Paiva (Zé Augusto). Treinador Armindo Machado.
REBORDOSA AC: Hélder, Jorginho, Ricardo Gomes, Calica (Hugo); Gustavo (cap), Joel, Nani e Manuel Luís (Pedro Correia); Ricardo, Moreira (João Alves) e Sousa. Treinador Carlos Barbosa.
Ao intervalo: 2-0, Golos, Zé Soares (5`) Ricardo Teixeira (44`) e João Alves (64)

RICARDO TEIXEIRA FAZ A DIFERENÇA


Começa melhor a turma do Leça, que rapidamente conseguiu três cantos consecutivos, e chega ao golo, aos 5 minutos, através de Zé Soares, finalizando de cabeça, dento da pequena área, um pontapé de canto, lado direito do ataque leceiro, marcado por Ricardinho. Responde a equipa do Rebordosa, com Gustavo a rematar de longe e o guarda-redes Cláudio a desviar para a barra, aos 30 minutos, outro pontapé de canto, apontado por Ricardinho e Tiago Madalena, a não conseguir o desvio, a um metro da baliza à guarda de Hélder, 34 minutos, o momento do jogo, Domingos, a 30 metros da baliza remata em folha seca, proporcionando a defesa da tarde ao guarda redes do Rebordosa, a um minuto do final da 1ª parte o Leça chega ao segundo golo, lance em que Ricardo Teixeira, construiu e finalizou de cabeça, fazendo o seu 11º golo da época. Oportunidades de golo para ambos os lados mas a equipa leceira foi mais eficaz, Resultado ao intervalo 2-0


Na segunda parte a equipa do Rebordosa entra com tudo à procura do prejuízo, e logo aos 49 minutos, numa transição rápida, quase marca, mas Cláudio, defende com os pés em cima da linha, aos 56 minutos responde o Leça, com Ricardo Teixeira a atirar à trave, cinco minutos volvidos, é a vez de Joel rematar e Cláudio a responder, enviando a bola à barra. Aos 64 minutos João Alves põe justiça no marcador, reduzindo a diferença. O jogo desenrolava-se numa toada de parada e resposta, fruto da descompressão, motivada pela classificação das duas equipas, com os objectivos já conseguidos, até que aos 75 minutos o Rebordosa podia chegar ao empate, quando Joel remata novamente de fora da área e vê a bola beijar o travessão da baliza de Cláudio, aos 77 minutos, fora de jogo, muito mal tirado pelo árbitro assistente, Ricardo Teixeira, parte isolado para o lance muito antes da linha de meio campo. Bola lá bola cá, oportunidades de um lado e de outro, mas o resultado não mais se alterou, terminando o jogo com a vitória leceira, que premiou a equipa mais eficaz.

Depois de o jogo terminado, os atletas do Leça foram junto da clake agradecer o apoio que lhes foi manifestado durante a época pela clake Ultras Leça, oferecendo camisolas, foi bonito!

RESULTADOS DESPORTIVOS DAS EQUIPAS DE MATOSINHOS


Resultados das equipas de Matosinhos

Para a ultima jornada da liga Orangina
FEIRENSE 0 LEIXÕES 0
Leixões estraga a festa ao Feirense

4ª jornada playoff à II liga
ATLÉTICO 1 PADROENSE 0
Padroense perde 1º rond

Últina jornada III fase de descida
LEÇA FC 2 REBORDOSA 1
Leça acaba em grande

TIÃO ex JOGADOR DO LEÇA F.C. MORRE SUBITAMENTE A JOGAR FUTEBOL

TIÃO MORRE A JOGAR FUTEBOL

Tião de 48 anos, ex jogador do Leça F.C. morreu, ontem, pelas 17:40 horas, no campo do Aveleda, quando jogava futebol, ao serviço do G.D.Paiço, no campeonato de veteranos, Árvores Morrem de Pé. As causas da morte estão por determinar. Apesar dos esforços das equipas de socorro- para o campo do Aveleda foram o Cruz Vermelha de vilar e o INEM- Tião acabaria por não resisitir. O Cadáver foi transportado para o Instituto de Medecina Legal, onde deverá ser autopsiado para se apurar as cusas da morte.
O amigo Jorge Fernandes, da mesma idade, que estava a jogar futebol com ele, conta que faltavam dez minutos para acabar o jogo quando Sebastião caiu inanimado no chão. Foi ainda assistido no local pelos Bombeiros de Vila do Conde, mas já nada puderam fazer para salvá-lo.

À FAMILIA ENLUTADA AS SENTIDAS CONDOLÊNÇIAS DO FUTEBOL DE MATOSINHOS

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC