RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 4 de abril de 2011

BALIO VENCE E ASEGURA MANUTENÇÃO


RESULTADO JUSTO, LEÇA DO BALIO 4 PEROSINHO 2

O Jogo realizado no Complexo Desportivo do Desportivo de Leça do Balio, que opôs a equipa local ao Perosinho, foi mais um belo exemplo do bom futebol que se pratica nas Divisões Distritais.


Logo desde o início que se notou a melhor organização táctica dos locais, que começaram desde os primeiros minutos a criar oportunidades de golo, com boas trocas de bola no seu meio campo e passes a rasgar a defesa visitante, o Leça do Balio foi ganhando ascendente e conseguiu fazer funcionar o placard à passagem dos 15’, quando depois de um corte, providencial, para canto da defesa visitante, o mesmo foi marcado para o segundo poste, onde a defensiva visitante não foi lestes a cortar o lance, que sobrou para Ismael, que foi ao 1º andar facturar o golo inaugural, foi então que o Perosinho tentou incomodar a linha defensiva do Leça do Balio, no entanto sem o conseguir. De novo o Leça do Balio tomou conta dos acontecimentos e continuou a criar situações de golo flagrante, neste período, de salientar o bom entendimento entre a linha dianteira dos locais, formada por Carlitos na direita, Barros na esquerda e no centro Ismael, que colocava sempre em sentido a defensiva dos visitantes. Não foi de estranhar, que à passagem do minuto 35’, voltasse a funcionar o placard, numa das boas jogadas protagonizadas pela equipa do Leça do Balio, num passe a rasgar toda a defensiva visitante, onde surge ao 1º poste, vindo de trás, mais uma vez, Ismael e no meio dos defesas do Perosinho, carimba o segundo dos visitados e da sua conta pessoal. Com o jogo completamente controlado, face ao bom futebol apresentado o Leça do Balio “arrefeceu” o jogo e tornou-o mais lento, aproveitou-se disso o Perosinho, para numa jogada, onde conseguiu, colocar o esférico nas costas da defesa local, surgiu um avançado forasteiro, livre de marcação para fazer o cruzamento com conta, peso e medida para o golo inaugural dos visitantes, isto aconteceu já no período dos descontos da primeira parte.

CARNEIRO DEU MAIS TRANQUILIDADE


Na segunda parte o Leça do Balio entrou com o objectivo de arrumar a contenda o mais rápido possível. Não foi de estranhar que numa jogada rápida, desenvolvida pela direita, com o esférico a ser cruzado na linha de fundo, para o interior da área, surgiu Cristiano que num belo recorte técnico, rodando sobre o seu marcador directo consegue desferir o remate que levaria mais uma vez ao funcionar do marcador, 50’. Neste período do jogo começaram as mudanças tácticas, primeiro o Perosinho, em busca do prejuízo e depois o Leça do Balio para tentar responder as mudanças efectuadas pelo seu adversário. Numa jogada confusa, concretizada pelos visitantes, o esférico chegou á área dos locais onde, os mesmos não foram suficientemente rápidos para terminar com as intenções dos visitantes e depois de algumas tabelas, surgiu o derrube do avançado do Perosinho que originou a marcação de uma grande penalidade, que viria a resultar no segundo golo dos visitantes 72’. Com o golo sofrido o Leça do Balio viu o encurtar do marcador para a diferença mínima e recomeçou a criar mais dificuldades à defensiva visitante, até que, já com Vítor Carneiro em campo, surgiu um passe, que antecedeu mais uma bela jogada concretizada pelo meio campo do Leça do Balio, deixando o avançado recém entrado na cara do guarda-redes Visitante, que depois de um excelente controlo de bola só teve de perguntar para que lado queria o guarda-redes ir buscar o esférico ao fundo das suas redes. Estava feito o resultado final. Em súmula, o Leça do Balio foi sempre superior, quer técnica, quer tacticamente.

LEÇA DO BALIO: Dinis; Marco Pereira; Virgílio; Rita; Grilo; Joel; Feliciano (Marco I); Cristiano; Carlitos; Ismael (Vítor Carneiro); Barros (Chaves)

António Gaiteiro : “ Foi um jogo totalmente controlado por nós, construindo várias jogadas de bom recorte técnico sempre com o objectivo de fazer golos. Pensamos que o adversário, fruto da sua posição classificativa entrou sobranceiramente e nunca conseguiu incomodar o nosso último reduto, os golos sofridos foram consentidos por erros nossos, erros, que nos poderiam ter saído caros. O nosso objectivo está concretizado, a manutenção está assegurada.”

LAVRENSE EMPATA EM CASA.



31ª Jornada da I divisão da AF Porto

Estádio: Complexo Desportivo Lavrense, Lavra - -Matosinhos

Árbitro: José Santos

Num jogo disputado sobe um forte vento que se fez sentir, que de alguma forma prejudicou o espectáculo, essencialmente a equipa Lavrense.

GOLO DE HUGO ALMEIDA NÃO FOI SUFICIENTE

A equipa de Lavra, que se apresentou na primeira parte a jogar com o vento pela frente, adaptou-se muito bem à situação, controlando o jogo com uma posse muito segura e com bastante qualidade, depois de algumas oportunidades desperdiçadas, surge o golo, depois de uma excelente jogada de combinação, entre Artur Alexandre e Nuno santos, que remata forte e colocado, à entra da área, que obriga o guardião a socar o esférico para a frente, onde aparece Hugo Almeida a encostar para o golo. A equipa Lavrense esteve mais perto do segundo golo, do que o S. Félix de empatar, apesar de uma boa resposta da equipa visitante. Resultado ao intervalo 1-0.

COM O VENTO A FAVOR VEIO A DIFICULDADE.

Na segunda parte e com vento a favor, a equipa Lavrense, tinha todas as condições para controlar o jogo, mas não! A equipa apresentou-se algo intranquila, apostando num futebol mais direto, mas mesmo assim, Sissé teve nos pés a soberana oportunidade de acabar com o jogo, fazendo o 2-0, mas o guarda-redes forasteiro, não permitiu, protagonizando uma magnífica defesa. Aos 65 minutos o S. Félix chega à igualdade, a partir deste momento o jogo desenrola-se numa toada de para e e resposta, mas o resultado não mais se alterou. Resultado Final de 1-1, que acaba por se aceitar.

LAVRENSE: Beleza, Filipe Sousa, Paulo Alberto (Marcos), Ribeiro, Nuno Ribeiro, Artur Alexandre, Augusto, Miguel, Hugo Almeida (Cassamá) Tiago Pulga (Sissé), Nuno Santos. Treinador: Hugo Reis

Golo, Hugo Almeida

Próxima jornada a equipa Lavrense vai viajar até Serzedo - Gaia, para defrontar o clube local.

VITÓRIA , CONTRA TUDO E CONTRA TODOS



28ª Jornada da divisão honra AF Porto
Estádio. Custóias Futebol Clube
Árbitro: Fernando Ferreira.

Foi um jogo, em que só existiu uma equipa a praticar bom futebol. A equipa do Custóias, recebeu em sua casa um adversário, que em virtude da sua posição na classificação(6º) se antevia bastante complicado, o que veio a confirmar-se, a primeira parte decorreu de uma forma mais equilibrada, mas pertenceu à equipa custóiense as melhores oportunidades de golo, enviando mesmo uma bola à trave da baliza forasteira, por Félix aos 30 minutos. Resultado ao intervalo de 0-0, que de certo modo espelhava o que se passou nos primeiros 45 minutos.

LUISÃO MARCA E RUI SEGURA A VANTAGEM.

Na segunda parte, a equipa do Custóias, senhora do melhor futebol praticado, assume por completo as despesas do jogo, e com uma qualidade de posse de bola, acima da média, em contraste com a equipa do Nun`Alvares, que diga-se jogava um pouco de pontapé para a frente, apostando num futebol direto, a equipa de Matosinhos encontrou um adversário, que se preocupava em não deixar jogar, cometendo muitas faltas, que condicionavam o jogo, faltas essas que por algumas vezes se tornaram mais ríspidas, contando com a passividade da equipa de arbitragem. Os Matosinhenses, contra todas as adversidades, chegaram ao golo aos 70 minutos por Luisão, com um belo golpe de cabeça, batendo o guarda-redes forasteiro, trazendo justiça ao marcador. A partir da vantagem custóiense, o que se encontrava difícil de resolver, mais se complicou, pois a equipa de arbitragem, liderada por Fernando ferreira, tudo fez para encostar a equipa da casa ao seu último reduto defensivo, empurrando a equipa do Nun`Alvares, para a frente, marcando faltas sucessivas contra os custóienses, até que aos 90 minutos, o golpe de teatro do Sr. do apito, marcando uma grande penalidade, inexistente contra a equipa do Custóias, tentando a divisão de pontos, mas não contava de encontrar pela frente, um guarda-redes, que em tarde inspirada, não permitisse tamanha injustiça, Rui, segura assim a vantagem custóiense. Resultado final, 1-0 que permeia a equipa que melhor futebol praticou. De realçar neste jogo, mais uma estreia absoluta de um jovem da formação do Custóias, de seu nome: Ruizinho, parabéns à equipa técnica que aos poucos vai dando oportunidade aos jovens custóienses.

Manuel Silva, Treinador adj. Custóias.
“ Foi um jogo difícil contra uma equipa que não deixou jogar, mas a melhor qualidade do nosso futebol, acabou por vingar. A nossa equipa teve uma grande atitude, pois nunca deixou de procurar o golo, que aconteceu, contra várias adversidades, parabéns aos nossos atletas, gostava de enaltecer a estreia de mais um produto das nossas escolas de Formação(Ruizinho).

CUSTÓIAS: Rui, Bruno Pacheco, Bruno Cruz, Luisão, Carlos, Bruno Mendes, Tino, Cerejo (Márcio), João Paulo (Jorginho), Penantes (Ruizinho)e Félix
Treinador: Mário Rui Ferreira.

Ao Intervalo 0-0 Golo, Luisão (70)

Próxima jornada a equipa do Custóias, vai visitar o Ataense.

LEÇA EMPATA FORA A DUAS BOLAS

Dar vantagem ao adversário foi fatal

OL. Douro - 2 - Leça FC - 2

Intervalo: 1-1

Marcador: Ricardo Teixeira (34` e 64`)


O Leça FC iniciou a partida a perder, pois sofreu um golo logo aos 2 minutos, após desatenção defensiva. No minuto seguinte, Sequeira falhou uma emenda de cabeça ao segundo poste. O Oliveira do Douro podia ter ampliado a vantagem mas Festas efectuou uma excelente defesa. A partir deste momento o Leça FC tomou as rédeas da partida e Sequeira, sempre ele, aos 13 minutos rematou à trave. Aos 34 minutos, Sequeira conseguiu ultrapassar dois adversários pelo lado esquerdo e serviu Ricardo Teixeira, que de cabeça igualou a partida. O início da segunda parte, aos 47 minutos, trouxe o segundo golo do Oliveira do Douro, por intermédio de Ricardo Pinheiro, na sequência de um canto. Os leceiros novamente tiveram de ir atrás do prejuízo e viram a equipa da casa ficar reduzida a 10 elementos, por expulsão de Rabaça fruto de eventuais palavras dirigidas ao árbitro auxiliar. A partir deste momento o Leça FC dominou por completo a partida e nas bancadas os adeptos do Oliveira do Douro preocupavam-se em insultar e intimidar a equipa de reportagem da Rádio Clube de Matosinhos, voltando as costas ao jogo. Entretanto, o Leça FC empatou a partida, por intermédio de Ricardo Teixeira, mas quem visse, o principal foco do jogo estava centrado na cabine de imprensa com tentativas de invasão por parte de alguns adeptos do Oliveira do Douro, decerto frustrados pela descida de divisão da sua equipa. Já nos últimos segundos da partida, Domingos podia ter dado a vitória ao Leça FC se tivesse rematado com êxito, após ter aparecido isolado perante o guardião do Oliveira do Douro. Resultado que penaliza a má entrada do Leça FC na 1ª e 2ª parte do jogo. http://lecafccamadasjovens.blogspot.com/

HAT TRICK DE PAULINHO NA VITORIA DO PERAFITA.


31 Jornada da I divisão AF Porto
Estádio. Futebol Clube Perafita
Árbitro: Ricardo Vigário

PERAFITA SÓ DEPENDE DE SI PRÓPRIO…


O Jogo inicia-se com algum equilibriu, e sem que uma das equipas tomassem ascendente sobre a outra, eis que o Labruge marca aos quatro minutos, a equipa perafitense, sem acusar o duro golpe sofrido, não se perturbou e aos poucos foi se acercando da baliza forasteira, mas com tudo, com pouco discernimento, a resposta veio, ao minuto 8, quando Serrão cruza do lado esquerdo, a bola a tabelar num defensor do Labruge e a ser desviada para a baliza, onde encontrou Tiago, que fez uma magnifica defesa, a equipa do Perafita, lá ia importunando a defesa do Labruge, que diga-se ia sobrando para as encomendas, até que o “jovem” Paulinho, aos 31 minutos, resolve desatar o nó com um remate forte, a trinta metros da baliza, batendo, Tiago, restabelecendo a igualdade. Resultado ao intervalo, 1-1, que se aceitava.

PAULINHO, DESATA O NÓ.


Na etapa complementar, tudo foi diferente, a equipa do Perafita, apareceu com a disposição de não dar tréguas à defensiva dos homens de Vila do Conde, e aos 50 minutos, de novo Paulinho, aproveita um bola de sobra, e bisa na partida, pondo a sua equipa em vantagem no marcador, para três minutos depois, fazer o hat trick de grande penalidade. Aos 63 minutos, Paulinho, é substituído por Ivo, merecendo a ovação da tarde, Paulinho, que fez um jogo fantástico, que contagiou a equipa, rumo à vitória. Resultado final, 3-1, favorável à melhor equipa no terreno. Com a conquista dos três pontos, a equipa de Matosinhos, sobe ao 2ª lugar da competição, isolado, por troca com o Serzedo, que empatou em S P Rates por 3-3
A figura do Jogo: PAULINHO, está em grande forma! A equipa agradece, no momento em que tudo se pode decidir o atleta está imparável.



PERAFITA: Artur, Tiago silva, Trajano, Hélder Maia (cap) e Serrão; Carinhas, Tinaia e Paulinho( Ivo), Fábio ( Gandarela), Peixe( Lutchindo) e Nandinho. Treinador: Paulo Gentil Golos perafitenses, Paulinho (31, 50, 53)

Próxima jornada, a equipa perafitense, tem uma deslocação bastante complicada ao reduto do Desportivo de Portugal.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC