RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 21 de novembro de 2010

INÁCIO, NA PRÓXIMA ELIM. NAÕ QUER JOGAR EM CASA DE UM DOS GRANDES

Augusto Inácio "Merecemos ganhar"

Merecemos ganhar e passar a eliminatória, que era o mais importante de tudo. O jogo não foi fácil, num relvado em que era impossível jogar bom futebol. Foi preciso apelar à garra e à atitude e os meus jogadores estão de parabéns pela forma como se bateram. Parabéns também ao Espinho, que lutou muito. Se continuar a jogar assim vai sair rapidamente dos lugares perigosos em que se encontra na II Divisão. Na próxima eliminatória só não quero jogar em casa de um dos grandes, porque o nosso objectivo é seguir em frente na Taça.

http://leixoes-sc.blogspot.com/

"MOSQUITOS POR CORDAS" DERBI DE MATOSINHOS, PERAFITA 3 SCSHORA 0

Aconteceu o que menos se esperava.
Mau jogo de futebol em Perafita, nada condizente com o historial de ambas as equipas. Uma primeira parte em que o equilibriu foi nota dominante e com a equipa do FC Perafita sempre mais perigosa e insistente no ataque as equipas chegaram ao intervalo empatadas a zero.
A segunda parte foi muito má, porque de futebol pouco se viu, com os nervos à flor da pele( tratava-se de um derbi ) a equipa do Perafita chega ao golo, e logo a seguir a equipa do S Hora fica reduzida a 10 elementos ( expulsão por palavras ao Arbitro ) a segunda expulsão é de facto exagerada ( o amarelo asentava melhor ), de seguida o Perafita faz o 2-0, terceira expulsão é justa ( Dida G-R derruba Lutchindo AV fora da área, quando o avançado só tinha o Guarda redes pela frente ), o Perafita faz o 3-0 resultado final. No entretanto Joca, treinador do SCS Hora é também expulso, a partir daqui foi um simular de lesões por parte dos Senhorenses que inclusive provocou várias paragens e não mais se jogou futebol. Em suma uma vitória justa da equipa da casa que se aproveitou do descontrole emocional da equipa visitante.

LAVRENSE GANHA! E APRÓXIMA-SE DOS PRIMEIROS

LAVRENSE QUANTO BASTE.

A equipa Lavrense, que na jornada anterior, perdeu injustamente com a equipa do Canidelo depois de realizar uma excelente exibição, recebeu esta tarde a equipa do Perosinho e venceu por 4 bolas a 2. Num jogo em que nem sempre foi muito bem jogado, a equipa de Matosinhos esteve uns furos a baixo daquilo que é capaz, desceu mesmo o seu nível exibicional, mas que foi suficiente para levar de vencida esta equipa de Gaia, que diga-se deu muito boa réplica, exibindo-se ao um nível muito bom, nada condizente com o lugar que ocupa na tabela clssificativa. A equipa do Lavrense valeu pela vontade demonstrada pelos seus jogadores e pelos golos marcados por Hugo Almeida aos 13m, Artur Alexandre aos 31m de penalti, Eduardo aos 74m e Filipe aos 86m, o melhor em campo pela equipa lavrense. A vitória da equipa matosinhense é justa embora a diferença mínima fosse mais condizente com o que se passou em Lavra

UD Lavrense: Beleza, Eduardo, Laranjeira, Nuno Ribeiro e Filipe; Artur Alexandre, Postiga ( Miguel 87 ) e Álvaro; Tiago Pulga ( Augusto 90+2 ), Hugo Almeida e Pisco ( Grilo 75 ). TREINADOR Sabino Mendes


A FIGURA DO JOGO
Filipe, lateral á direita
lateral à esquerda e no
ataque quando é preciso
selou a vitória com golo oportuno

FC INFESTA, CEDE OS PRIMEIROS PONTOS ANTES DE ESTREAR A NOVA CASA ( Estádio FC Infesta )

Infesta perdeu os primeiros pontos
No estádio do Padroense FC

Esta tarde, o Infesta perdeu os primeiros pontos no campeonato, ao empatar em "casa" com o Nogueirense a uma bola. O jogo foi equilibrado nos primeiros minutos do encontro, com ambas as equipas a criarem poucas oportunidades de golo, no entanto, foi o Infesta que criou mais oportunidades e que esteve sempre, mais perto do golo. Golo esse que chegou aos 29 minutos por Vitinha II, num "chapéu" perfeito ao guardião Isac a passe de António.
O Nogueirense apostou tudo na segunda parte e conseguiu empatar aos 59 minutos por Loureiro. Até ao final do encontro, o treinador José Manuel Ribeiro, apostou tudo no ataque, mas o anti-jogo da equipa de Nogueira da Maia, que perdia muito tempo em reposições de bola, simulações de falta, etc... não deu para o Infesta voltar a marcar e assim continuar a sua senda de vitórias, ficando o recorde de vitórias consecutivas da Divisão de Honra da AF Porto na posse do Infesta com 10 triunfos consecutivos.
A destacar neste jogo, a falta de personalidade de alguns jogadores do Nogueirense, que após o final do encontro, provocaram os jogadores do Infesta com bocas desagradáveis por terem conseguido alcançar, aquilo que ninguém ainda tinha conseguido até hoje. Provocações essas que se seguiram para os adeptos da equipa forasteira que insultavam os nossos jogadores à entrada para o balneário.
Pela negativa a equipa de arbitragem que foi condescendente em alguns lances de nítido anti-jogo dos atletas do Nogueirense e onde existiu uma grande penalidade não assinalada por falta sobre Rui Jorge que foi empurrado pelo defensor do Nogueirense, pouco antes do golo do Infesta.
Na restante jornada, há a destacar o empate a um golo do 2º classificado, Pedras Rubras, na deslocação ao terreno do Rio Tinto e a vitória do 3º classificado, Grijó, em casa por 4-1 no derbi com o Arcozelo.

http://fc-infesta.blogspot.com/

NUM JOGO EMOCIONANTE, CUSTÓIAS FC EMPATA FORA.

Nun´Alvares 3 Custóias FC 3

Jogo com toada de algum equilibriu, pertenceu a equipa de Matosinhos as melhores oportunidades de desfazer a igualdade. Ao intervalo a equipa custóiense vencia por 3 bolas a 2, num terreno muito difícil, com golos de Penantes aos 7m e 24m e de Tino aos 45m. Na segunda parte a equipa de arbitragem, ao não marcar uma grande penalidade clarissíma, nega a oportunidade de a equipa do Custóias fazer o 2-4 e consequentemente acabar com o jogo, trazendo os três ponto de regresso a Custóias, mas contra o que era previsível a equipa do Nun`Álvares chega ao empate a três, sem que tivesse feito muito para isso.

Equipa do CustóiasFC : Meneses, Bruno Cruz, Tino, Luisão, Jorginho; Pacheco ( Márcio ), Ramalho, Vitor, Penantes, Félix e Salvador ( Bruno Mendes ).TREINADOR Manuel Pinheiro.

VITÓRIA COM CLASSE DA EQUIPA BALIENSE

A equipa do Leça do Balio, recebeu e surpreendeu um dos candidatos à subida de divisão, o SC Canidelo, num jogo em que a diferença pontual não se fez notar. Foi a equipa baliense que melhor entrou no jogo e logo aos 15 minutos adianta-se no marcador através de Grilo. Num jogo disputado a um ritmo muito alto, as equipas iam propocionando um belíssimo espéctaculo de futebol, eis que a equipa matosinhense chega ao segundo golo por Cris na transformação de uma grande penalidade, a partir deste momento quem deu espéctaculo foi a equipa de arbitragem, se não vejamos: O golo do Canidelo é procedido de falta no ataque baliense que não foi sancionada a favor dos da casa, o lateral Marco ( ex Lavrense ) é expulso por acumulação sem que tivesse feito algo que o justificasse, César, jogador correctíssimo, também é expulso e para terminar o treinador da casa António Gaiteiro teve a mesma sorte dos seus pupilos e é expulso também. Resultado ( 2-1 ) justo com uma arbitragem muito má em prejuizo da equipa de Leça do Balio


Equipa do Leça do Balio: Dinis , Marco, Rita, Virgilio ( Barros ), Grilo; Marco Moreira, Joel, André ( Saraiva ); Vitor Carneiro ( Carlitos ), César e Cris. TREINADOR António Gaiteiro.

LEIXÕES SEGUE EM FRENTE NA TAÇA DE PORTUGAL

O Leixões Sport Club está nos oitavos-de-final da Taça de Portugal. Hoje, em Espinho, frente ao Sporting local, o triunfo por 2-1 valeu a passagem à quinta ronda, cujo sorteio se realiza na próxima quinta-feira na sede da FPF.
Fábio Espinho, com dois golos, foi o homem do jogo, num dia especial para o médio leixonense, pois ajudou a eliminar a equipa da terra natal, onde jogou antes de se mudar para Matosinhos. Por respeito, Fábio nem festejou os golos marcados.
Num relvado em péssimas condições, o Leixões jogou o suficiente para cumprir a obrigação de ultrapassar o aguerrido adversário da II Divisão, que animou quando reduziu para 1-2, mas sem criar ocasiões para pôr em causa o triunfo da nossa Equipa.
Perante cerca de duas centenas de adeptos matosinhenses – incansáveis no apoio à Equipa evitaram que a claque espinhense se fizesse ouvir – o Leixões entrou na partida a dominar e Dyego (3’) deu o primeiro aviso, obrigando Renato a defender para canto.
Pouco depois, Fábio Espinho mostrou que não estava para brincadeiras e disparou à figura. Foi uma espécie de ensaio para o que aconteceu aos 12’, após um passe de Oliveira – a defesa dos “tigres” não cortou o lance e o n.º 10 leixonense, na cara de Renato, não desperdiçou a oportunidade de abrir o activo.
Sem grandes ocasiões de perigo, o intervalo chegou escassos minutos depois de um lance polémico: na sequência de um canto de Oliveira, Danilo cabeceou, ao segundo poste, para a zona do penálti onde Felipe Melo deu mão de forma clara, mas o árbitro marcou uma falta do n.º 4 do Leixões que ninguém viu!
O segundo tempo arrancou com o Leixões a elevar para 2-0 com um golaço de Fábio Espinho. Centro para a área, corte para a zona da meia lua e Fábio Espinho a aplicar um potente tiro de pé esquerdo que só parou no fundo da baliza.
Pensou-se que tudo estava resolvido mas o Espinho não baixou os braços e partiu em busca de um golo que relançasse a partida. O que viria a acontecer aos 67’, pelo recém-entrado Carlitos, num lance rápido em que a bola foi lançada para as costas da defesa leixonense para o dianteiro espinhense bater Ricardo.
Contra o vento e com um relvado cada vez em pior estado, o Leixões teve então de suportar a reacção do adversário, que passou a sonhar com o prolongamento.
Só que a defesa matosinhense soube anular o futebol directo do adversário e até foi Rui Pedro quem teve nos pés a ocasião mais flagrante (75’). Só que Renato fez bem a mancha e evitou o 1-3.
Triunfo justo da nossa Equipa (já afastou Vila Meã, Mafra e Espinho), que se mantém de pé na prova que já conquistou em 1960/61 e que aguarda agora pelo que ditará o sorteio da próxima quinta-feira.
Mas a 5.ª eliminatória (oitavos-de-final) da chamada festa do futebol apenas se realiza no fim-de-semana de 11 e 12 de Dezembro. Antes disso, há dois jogos importantes para a Liga Orangina (próximo domingo no terreno do Estoril e daqui por duas semanas com o Fátima no Mar).

http://leixoes-sc.blogspot.com/

RESULTADOS DOS CLUBES DE MATOSINHOS





Taça de Portugal 4ª eleminatória
SC ESPINHO 1 LEIXÕES SC 2

Divisão de Honra da A F Porto
INFESTA 1 NOGUEIRENSE 1
NUN´ALVARES 3 COSTÓIAS 3

1ª divisão da A F Porto
LAVRENSE 4 PEROSINHO 2
LEÇA DO BALIO 2 CANIDELO 1
PERAFITA 3 SENHORA DA HORA 0

2ª divisão da A F Porto
PASTELEIRA 0 LUSITANOS 0

ARTUR ( F. C. PERAFITA ) NO BOLA DE OURO


ARTUR MICHA
FC PERAFITA
JOVEM GUARDA-REDES


MITCHFOOT - A ORIGEM E O TEU PERCUSO COMO ATLETA

ARTUR MICHA - Tudo começou com a minha ida para o Salgueiros com 8 anos, onde estive 3 anos, em seguida fui para o Futebol Clube Cerco do Porto onde estive uma época, e desde ai até a acabar a minha formação estive no Leixões Sport Clube. O meu 1º ano de sénior estive no Padroense. Neste momento estou no Perafita.

MITCHFOOT - O MOMENTO QUE ATRAVESSA

AM - No presente, represento o Perafita FC , clube muito acolhedor e cumpridor para com os seus atletas, onde atravesso uma boa fase na minha carreira.

MITCHFOOT - PERSPECTIVAS PARA O FUTURO

AM - Sou muito jovem ainda e tenho a ambição de poder vir a jogar em divisões superiores, e quem sabe, ser um dia profissional de futebol..

MENSAGEM AOS ADEPTOS


AM - Para comparecerem aos jogos e apoiarem a equipa no rumo aos nossos objectivos. Pois o vosso apoio é muito importante, e a equipa do Perafita conta com a vossa presença no estádio.

Matosinhos: Câmara compra estádios por sete milhões














A Câmara de Matosinhos propõe-se a gastar perto de sete milhões de euros na municipalização dos estádios do Leixões e do Leça, clubes que passam por dificuldades financeiras e que com esta solução podem evitar que o seu património seja vendido em hasta pública, segundo apurou o GRANDE PORTO junto do vereador do desporto, José Guilherme Aguiar.
“A autarquia entende que as instalações não deverão estar sujeitas às incidências de gestão dos clubes e devem pertencer à comunidade”, frisou ao GP Guilherme Aguiar, salientando que a decisão tomada pelo presidente da autarquia, Guilherme Pinto, teve o acolhimento total por parte das direcções dos dois clubes e que o processo deverá estar concluído no início de 2011.
De acordo com o que o GP apurou, o Estádio do Mar, recinto leixonense com capacidade para 12 mil lugares, estará avaliado em 4,5 milhões de euros, atendendo ao valor do terreno, à localização e às benfeitorias realizadas nos últimos anos. Em contrapartida à aquisição do estádio, a Câmara de Matosinhos sairá do capital social da SAD.
Para Guilherme Aguiar faz sentido que Matosinhos passe a ter dois estádios municipais. Apesar de salientar que a medida, que não estava prevista e obriga a uma complicada engenharia financeira por parte da autarquia, o vereador adverte que o mais importante é salvaguardar recintos para o uso desportivo e que estes “passarão a estar abertos à comunidade e a outras agremiações, apesar da prioridade na utilização continuar a pertencer aos actuais clubes proprietários”.
http://www.grandeportoonline.com/

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC