RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 10 de abril de 2011

CEREJO BISA NA VITÓRIA DO CUSTÓIAS

29ª Jornada da Divisão de Honra da A F Porto

Local: Complexo Desportivo de Valbom – Gondomar.

Árbitro: Pedro ribeiro.

CUSTÓIAS: Rui, Bruno Pacheco, Bruno Cruz, Luisão, Carlos, Bruno Mendes, Tino, Cerejo (Márcio), João Paulo (Jorginho), Penantes (Magalhães), Félix.

Treinador: Mário Rui Ferreira.

Ao intervalo 1-2 Golos, Cerejo (23) e (38)

ESTADO DO TERRENO PREJUDICOU O ESPECTÁCULO

Foi um jogo que se tornou completamente atípico devido ao estado do terreno, relva natural, muito mal tratada, terreno propício mesmo para provocar lesões nos atletas. A equipa da casa de inicio, fruto de melhor adaptação ao estado do terreno, tenta comandar os destinos do jogo, mas cedo se percebeu que a equipa do Custóias, melhor tecnicamente que o seu adversário, estava ali para trazer os três pontos de volta a Matosinhos, e aos 23 minutos, abre o activo através de bom golo de Cerejo, que esteve endiabrado esta tarde, fazendo um jogo fabuloso, três minutos volvidos a equipa da casa chega ao empate, num lance em que ficou clara a desatenção da defensiva custóiense. O jogo desenrola-se numa toada de equilibriu, até que novamente, Cerejo, a bisar na partida, desta feita de belo efeito, aos 38 minutos. 1-2 Resultado que se chegaria ao intervalo.



No regresso das cabines, adivinhava-se uma forte reacção da equipa da casa, que veio a acontecer, mas as suas jogadas ofensivas, esbarravam sempre na bem organizada defensiva custóiense. A equipa do Custóias, a jogar com as suas linhas mais baixas, jogando em contra golpe, ia ameaçando com perigo o último reduto da equipa do Ataense, até que numa jogada de contra ataque, aos 70 minutos, a equipa custóiense, têm uma soberana oportunidade de “matar” o jogo, grande penalidade a favor, com consequente expulsão directa de um defensor do Ataense, por meter a mão à bola, substituindo o seu guarda-redes, mas Carlos, na cobrança permitiu a defesa do guardião da casa. O resultado não mais se alteraria, finalizando o jogo com vitória custóiense por 1-2.

CHUVA DE GOLOS NO INFESTA-VALONGUENSE


Hat-trick de Pedro Nuno na goleada ao Valonguense

Mais um jogo de grande nível praticado pelo conjunto orientado por José Manuel Ribeiro esta tarde, ficando com a subida de divisão cada vez mais perto, na goleada por 6-2 ao Valonguense que ao invés do Infesta, ficou com a permanência cada vez mais difícil.

A equipa do Infesta iniciou o jogo com Miguel Matos, António, Rui Jorge, Vilas Boas, Coutinho (Tiago Dias, 55'), Rui Franco, Vitinha I, Vitinha II (Armando, 86'), Paulinho, Almeida (Tiago Carvalho, 81') e Pedro Nuno.

O Infesta praticamente dominou a primeira parte e foi mesmo a primeira equipa a criar perigo logo aos 3 minutos num passe de Vitinha II a desmarcar Paulinho que frente a frente ao guarda-redes Jorge, atirou para excelente defesa do guardião. Pouco depois o Infesta inaugura o marcador. Vitinha II pela esquerda, faz uma excelente finta sobre o defesa adversário, cruzou a bola alta, onde o guarda-redes não chegou, para o segundo poste onde apareceu Pedro Nuno que de cabeça, inaugurou o marcador. Aos 10 minutos, o Infesta estava em vantagem. Vantagem essa que aos 17 minutos, foi aumentada novamente por Pedro Nuno. Numa excelente desmarcação de Vitinha I para Almeida que apareceu à entrada da área, pressionado pelos defesas, atirou para boa defesa de Jorge, na recarga, Pedro Nuno ganhou posição e fez o 2-0 com um remate colocado. O Infesta vencia, dava espectáculo e dominava o jogo por completo. O Valonguense chegou pela primeira vez com perigo à baliza do Infesta aos 23 minutos num remate com perigo do capitão de equipa. Aos 25 minutos, o Infesta beneficia de um livre de Vitinha em zona frontal. Quando todos esperavam o remate directo do capitão da equipa da casa, este deixa curto para a esquerda para Paulinho que depois de fintar o seu adversário, cruza para a área onde a bola sobrou para Vitinha II que rematou para boa defesa de Jorge. Pouco depois Vitinha II, cruza da direita para o segundo poste, onde Almeida num remate acrobático, atirou por cima. O Infesta mantinha a posse de bola, praticando um futebol vistoso e de excelente qualidade. Aos 40 minutos, Coutinho desmarcou Paulinho que corre para a baliza, pressionado pelos centrais, mas que consegue procurar um espaço na área para atirar para o terceiro do Infesta. O Infesta ia para o intervalo a vencer justamente por 3-0


Na segunda parte, o Infesta entrou praticamente a marcar. Aos 49 minutos, Almeida pela direita, deixa curto para Paulinho que cruza para a cabeça de Pedro Nuno fazendo o 4-0. O Infesta tirou um pouco o pé do acelerador e teve consequências pois o Valonguense conseguiu equilibrar o encontro e reduziu aos 60 minutos. Num cruzamento remate da esquerda, a bola vai para a zona do penalti onde aparece um jogador forasteiro que meteu o pé, desviando a bola para o fundo da baliza. Cinco minutos depois, o autor do golo atira por cima depois de um cruzamento perigoso da direita. O Infesta voltou a criar perigo no minuto seguinte. Num livre de Vitinha I, em espécie de canto curto, a bola é cruzada para o segundo poste onde aparece Rui Jorge que de cabeça atira por cima. Poucos minutos depois, grande passe de Paulinho para a esquerda, onde Almeida chega à linha da fundo, cruza ao segundo poste para Vitinha II que praticamente com a baliza aberta, não conseguiu rematar nas melhores condições, na sequência da jogada, Paulinho atirou por cima da baliza. No minuto seguinte, Vitinha II redimiu-se da falha anterior e com um remate seco à entrada da área, fez o 5-1. O Valonguense voltou a reduzir aos 70 minutos com um golo em claro fora de jogo que passou incólume pela equipa de arbitragem. O Infesta vencia por 5-2 e podia ter aumentado a a vantagem em lances de Pedro Nuno e Paulinho que não tiveram a melhor pontaria. O Infesta fez o sexto golo em cima dos 90 minutos por Armando que ganhou a bola na esquerda, flectiu para o meio e atirou sem hipóteses para Jorge, estabelecendo o resultado final em 6-2. A arbitro Ana Aguiar, esteve bem na primeira parte, mas na segunda, esteve mal no lance do segundo golo do Valonguense em que o autor do golo estava em claro fora-de-jogo. Grande vitória do Infesta que está cada vez mais perto da 3ª divisão e do titulo de campeão distrital que está só a nove pontos de distancia. Nos restantes jogos da jornada, o adversário directo do Infesta, o Grijó, venceu em casa o Barrosas por 3-1, estando cada vez mais isolados em segundo pois o terceiro classificado Pedras Rubras, perdeu no Nun'Álvares por 3-2, distando agora 9 pontos de distancia.


http://fc-infesta.blogspot.com/

PERAFITA PASSA MAIS UM OBSTÁCULO RUMO À SUBIDA.


32 ª Jornada da I divisão da A.F. Porto.

Local: Complexo Desportivo Campanha.

Árbitro: António Alves

VITÓRIA PRECIOSA.


Um jogo que se previa intenso e com muita emoção, face a classificação de ambas equipas, especialmente a do Perafita que luta pela subida de divisão, mas tal não veio acontecer. Foi um jogo pobre, e com poucas ocasiões de golo. A primeira parte foi muito táctica com os dois meios campos a anularam-se, sem jogo os respectivos avançados perdiam-se nas muralhas defensivas. Muitos passes errados, e alguns jogadores, uns furos abaixo do normal. Aos 5 minutos o técnico Paulo Gentil, vê-se forçado a mexer na sua equipa, tirando o capitão Hélder Maia, lesionado e metendo em jogo Tiago silva. Apenas duas oportunidades de golo na primeira parte, e para a equipa do Perafita, a primeira por intermédio de Nandinho, que já dentro da área, á meia volta atira por cima, e a segunda logo de seguida, na sequência de um pontapé de canto, abola teimava em não entrar, saltitando em cima da linha de golo, prontamente tirada por um defensor do D. Portugal. Resultado ao intervalo de 0-0 aceitava-se, pois foi muito pobre o futebol praticado.

TRAJANO DESATOU O NÓ


Na etapa complementar, começa com mais afoito a equipa da casa, mas desde logo se esfumou as intenções dos anfitriões, porque os perafitenses mais interessados na vitória, rapidamente assumiram as despesas do jogo, e aos 59 minutos chegam ao golo através de Trajano, central da equipa, que finalizou de cabeça ao 1º poste, batendo o guarda-redes da casa, num lance de bola parada, Trajano desatou o nó! A equipa do Perafita, apanhada muito justamente em vantagem no marcador, baixou as suas linhas e começa a jogar em contra ataque, fazendo sair Peixe, ponta de lança, e entrando Lutchindo, avançado mais móvel para o ataque, a 15 minutos do fim, o técnico Paulo Gentil, faz entra o veterano Jorginho e tira do terreno o avançado Fábio, era hora de segurar o resultado, que não mais se veio a alterar. Resultado final 0-1 favorável aos perafitenses, que diga-se justo! Quanto precioso.


PERAFITA: Artur, Nuno Miguel, Hélder Maia ( Tiago Silva), Trajano e Serrão; Carinhas, Tinaia, Paulinho; Fábio ( Jorginho), Peixe ( Lutchindo)e Nandinho.

Treinador; Paulo Gentil.
Golo, Trajano aos 59´

Próxima jornada a equipa do Perafita vai até Santiago de Bougado (Trofa) para defrontar o Bougadense.

RESULTADOS DESPORTIVOS DAS EQUIPAS DE MATOSINHOS

RESULTADOS DO FIM DE SEMANA

LEIXÕES 1 ESTORIL 1

PADROENSE 0 BOAVISTA 0

LEÇA 1 CANDAL 1

INFESTA 6 VALOGUENSE 2
ATAENSE 1 CUSTÓIAS 2

SERZEDO 3 LAVRENSE 1
S HORA 3 S P RATES 2
S FÉLIX 1 LEÇA DO BALIO 0
D PORTUGAL 0 PERAFITA 1

AT RIO TINTO 2 LUSITANOS 0

DUELO DE CANDIDATOS TERMINA EMPATADO


27ª Jornada da II Divisão Zona Centro

Local: Estádio do Padroense, Padrão da Légua.

Árbitro: José Quitério Almeida.

JOGO INTENSO E BEM DISPUTADO
COM O AVANÇADO SILVA EM DESTAQUE

Um jogo que se previa intenso e com muita emoção, face a classificação, e com ambas equipas esperançadas em chegar ao 1º lugar. Num jogo muito disputado a meio campo e com poucas ocasiões de golo. Aos 2 minutos, Daniel marca um livre descaído do lado direito, com um remate forte e colocado, passando a bola a rasar o poste esquerdo da baliza de Vítor Golas Os Bravos de Matosinhos, empolgados e com sinal mais, dominavam o jogo, aos 21 minutos é a vez de Bruninho rematar ao lado da baliza axadrezada, para aos 25 minutos de jogo, Mário Costa, isolado pela esquerda e já dentro da área remata por cima, gorando-se excelente oportunidade. Aos 28 minutos Silva, muito buliçoso no ataque da equipa de Matosinhos, aparece só com o guarda-redes boavisteiro pela frente com este a cortar a bola com a mão, mas de fora da área, livre e sanção disciplinar por assinalar por parte do árbitro. Só aos 34 minutos o Boavista da um ar da sua graça em termos ofensivos, Cadinha, cruza do lado direito e marco a desviar para a trave da sua baliza. Resultado ao intervalo de 0-0, era um pouco lisonjeiro para os axadrezados.


BRAVOS DE MATOSINHOS COM A MESMA ATITUDE


Na segunda parte as equipas mantinham a mesma atitude, o Padroense procurava sair em rápidas transições, tentando servir os homens da frente, Silva, Bruninho e Mário Costa, já o Boavista tentava impor o seu jogo através de posse de bola, mas com pouco discernimento, não causavam perigo junto à área do Padroense. Os Bravos de Matosinhos mudam de estratégia aos 57 minutos, sai Mário costa e entra o ponta de lança Marcão, fazendo descair Silva para uma das alas, com esta mudança a equipa de Matosinhos consegue ainda mais supremacia sobre os axadrezados, e poderiam mesmo adiantarem-se no marcador. Os Bravos de Matosinhos através de bolas paradas, ponham em sentido a defensiva forasteira, o perigo rondava a área axadrezada. O Boavista tardou a acordar, e equilibrou o jogo com as entradas de Rui Lopes e Diogo Teixeira. Começava a haver espaço nas costas da defesa do Padroense, mas faltava discernimento aos boavisteiros, para aproveitar esse espaço, que só veio acontecer já perto dos 90m por Diogo Teixeira que enjeitou a oportunidade mais clara da equipa boavisteira. Resultado final, 0-0 o que menos interessava às duas equipas.


PADROENSE: Marco, Paulinho, Vila, Armando e Vítor Lobo; Daniel, André Simões, Mariano; Silva, Bruninho e Mário Costa (Marcão). Treinador: Augusto Mata

FOTOS: Domingos Lobo

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC