RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

FANTÁSTICO! (segunda volta de grande nível) LEIXÕES SOMA E SEGUE

Segunda Liga 2012/2013 | Jornada 26
Estádio do Freamunde
Árbitro, Manuel de Oliveira
FREAMUNDE 0 LEIXÕES 2
Ao intervalo, 0-0, golos Calé (30`) e Tiago Borges (43`)
 
LEIXÕES: Rui Sacramento, Steven, Zé Pedro, Nuno Silva e Sequeira; Fábio Santos, Malafaia (Gonçalo Graça), Luís Silva, Calé (João Novais), Hernâni e Tiago Borges (Mailo). Treinador Pedro Correia.
 
Exibição forte e personalizada deu vitória categórica fora de portas. O Leixões entrou muito bem neste jogo, assumindo rapidamente e demonstrando que estava ali para levar os três pontos para Matosinhos. Com controlo total sobre o jogo, a equipa de Matosinhos, chega á vantagem através de Calé, que de trivela bateu o guarda-redes dos Capões, assistido por Tiago Borges. Carrega o Leixões e, a dois minutos do intervalo, Tiago Borges, de ângulo difícil, do lado esquerdo do ataque leixonense, remata com alguma felicidade e, vê a bola anichar-se nas redes forasteiras pela segunda vez.
 
No segundo tempo, o Freamunde entrou à procura de amenizar os estragos, causados pela equipa de Matosinhos, mas sempre que criava perigo, o mesmo esbarrava na bem organizada defensiva leixonense, com um Rui Sacramento, simplesmente impecável. À passagem do minuto 71. Tiago Borges (o melhor em campo) atira ao ferro da baliza do Freamunde. Até ao fim e com as substituições produzidas os matosinhenses, controlaram o resultado e o mesmo jamais se alterou.
 
Tiago Borges, o homem do jogo, assistiu aos 30`minutos, marcou aos 43`atirou aos ferros aos 71`e saiu aos 83`. Sequeira viu o 5º amarelo e falha a receção ao Sta Clara e, abre vaga para o novo reforço, oriundo do SCS Coimbrões, Huguinho
 
O Leixões faz 13 pontos em 15 possíveis, numa segunda volta de grande nível e está, provisoriamente, no quarto lugar da 2.ª Liga, a dois pontos do último lugar que dá subida! Fantástico! Dia 10, com o Santa Clara, segue-se mais um jogo.

HUGUINHO (ex Coimbrões) É REFORÇO DO LEIXÕES

O lateral esquerdo, Hugo Filipe Sousa Pereira, mais conhecido por Huguinho, é o mais recente reforço do Leixões, até Junho de 2014.
 
O atleta estava a desenvolver uma época extraordinária no Coimbrões e o Leixões ganhou a corrida a variadíssimos clubes da segunda liga, conforme tinham vindo a reportar os órgãos de comunicação social nas últimas semanas.
 
De destacar que esta transferência teve como intermediário o empresário matosinhense e conhecido de todos nós, Nuno Correia, um dos representantes da empresa Lumifoot, liderada pelo Agente FIFA, Luís Ferreira. Boa sorte Huguinho

HÉLDER SOUSA (Matosinhense) DE REGRESSO A PORTUGAL E AO TROFENSE

Hélder Bruno Macedo Sousa, natural de Matosinhos (35 anos).
 
Desta forma, como o apresentamos, poucos o conhecem, mas se dissermos, que se trata de profissional de futebol, que na época passada, levou bem alto o nome da nossa cidade, pelos estádios de futebol da Europa, na competição (Champions League) mais prestigiosa do velhinho continente, ao serviço dos cipriotas do Apoel, todos os conhecem.
 
E tudo isto para vos dizer, que o médio HÉLDER SOUSA, está de volta ao nosso país e ao futebol português, para vestir a camisola do CD Trofense, seu último clube em Portugal, antes de embarcar para maravilhosa carreira que conseguiu no Chipre ao serviço, também do Olympiakos de Nicosia, onde chegou a ser capitão.
 
Hélder Sousa, que é amigo particularmente do mitch (esteve na seleção de Matosinhos a época passada, no Jogo das Estrelas e Gala Mitchfoot), para ele votos de bom regresso ao nosso futebol, porque bem merece!

GUARDA-REDES CASTRO, TROCA O LEÇA PELO MARITIMO DA GRACIOSA

Alfredo Castro trocou o Leça pelo Marítimo da Graciosa, conforme avançamos no início da semana.
 
O novo guarda redes da formação graciosense, de 26 anos de idade e com 190 cm de altura, chegou à Graciosa esta quarta-feira para integrar os trabalhos de preparação com vista ao jogo fora de casa, diante do Desportivo de Rabo de Peixe, relativo à 16ª jornada da série Açores de futebol.
 
Castro, natural do Porto, jogou nos juniores do Desportivo de Chaves. Na época passada esteve no Nogueirense FC.
 
In RTP Açores

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

ARMÉNIO SANTOS FALA SOBRE A DISPENSA DO TREINADOR (foi a decisão mais difícil de tomar em 45 anos de vida)

Arménio Santos, presidente da UD Lavrense, sobre a saída do treinador, esclarece que:
 
“ Fui, eu quem trouxe o técnico Eduardo Paixão para a UD Lavrense, e em boa hora o fiz, porque se trata de um homem responsável e muito trabalhador, fez um trabalho que é de enaltecer, ao serviço do clube”
 
Mas então o porque da sua saída?
 
“ O técnico, não estava bem e, parecia que já não se enquadrava a filosofia do clube, pareceu-nos, não ter o controlo do balneário, inclusive, chegou a por o seu lugar à disposição por duas vezes…e recordo as situações, na derrota em casa frente ao Custóias e, na derrota em casa do Balasar, esta última foi diante dos sócios que Paixão, pôs o lugar à disposição, e prosseguiu dizendo que ” tive que tomar a decisão, reuni com os restantes diretores, e decidimos por unanimidade, que o melhor seria dispensar o treinador. Esta foi a decisão mais difícil que tive de tomar.”
 
E com alguma tristeza estampada no rosto, Arménio Santos acrescenta:
 
“ Tenho amizade com o Paixão para além do futebol, amizade que perdura há mais de trinta anos, esta foi a decisão mais difícil que tive de tomar em 45 anos de vida…mas como na vida e no futebol, temos de tomar decisões, e eu defendo os interesses do clube que presido, desejo ao Eduardo Paixão as maiores felicidades para a sua vida e os maiores êxitos desportivos, ele tem muita qualidade e com toda a certeza vai voltar a treinar”.
 
Presidente, e o novo técnico, que é?
 
“ Decidimos convidar o Professor Pacheco, que orientava o escalão de Juvenis do clube, o qual aceitou o desafio em colocar a UD Lavrense na rota do êxito desportivo.”

PAULO GENTIL SAÍU DO CD CANDAL

Paulo Gentil, técnico que desde a época passada estava ao serviço do Candal, deixou o comando técnico da equipa após a derrota por 4-1 em casa do Sobrado no passado domingo. Em declarações ao A Bola é Redonda, o treinador explicou os motivos que o levaram a pedir a demissão, que foi aceite pela direcção liderada por Vasco Oliveira:
 
"Como sabem, tínhamos problemas desde o início da época que fomos tentando resolver, a direcção também se esforçou para os resolver, mas o certo é que não se conseguiu colmatar as lacunas que tínhamos a nível atacante e eu e a minha equipa técnica chegamos a um entendimento de que era melhor sair",
revelou Paulo Gentil, que sai no entanto com o sentimento de dever cumprido:
"Em termos desportivos, mediante as lacunas que tínhamos, estávamos dentro do pretendido que era um lugar que permita à equipa disputar a Liga d'Elite Pro-Nacional na próxima época. Agora, nunca tivemos uma referencia na área que nos possibilitasse termos mais pontos, apesar de termos que disputar os minutos que faltam contra o Oliveira do Douro e também o jogo com o Nogueirense, que podem alterar a classificação e colocar a equipa noutra posição. Na nossa perspectiva, o dever foi cumprido",
  realçou o técnico que afirmou ter partido dele a decisão de sair:
"A decisão partiu de mim, mas a direcção também aceitou. Nós somos ambiciosos e queremos mais, assim como a direcção do clube. Poderíamos ter saído antes, tivemos convites, mas não o fizemos pois estávamos na expectativa de conseguir colmatar as lacunas que tínhamos. Vamos esperar que o telefone toque",
disse, afirmando que deseja a melhor sorte à sua antiga equipa:
"Desejo a melhor sorte ao Candal, como é óbvio. A equipa continua a ter uma excelente performance defensiva, mas as falhas na frente, com certeza, irão continuar", concluiu o treinador.
 
Paulo Gentil tornou-se assim no quinto treinador a deixar o Candal desde que a direcção de Vasco Oliveira tomou conta do clube em 2010/2011. Paulo Santos, Israel Dionísio, Edmundo Duarte e Teixeirinha foram os outros nomes que já passaram pelo banco candalense, sem o sucesso pretendido. Segue-se agora José Veloso, técnico que esteve ao serviço do São Pedro da Cova na última temporada.
 
In A bola é Redonda

PAIXÃO, SENTE-SE INJUSTIÇADO, E CONTA COMO FOI!


Eduardo Paixão, começou por dizer que “Cortaram-me as pernas, nem acredito no que me fizeram, mas faz parte do futebol.”
 
MITCHFOOT: Mister, em seu entender, qual o motivo que justificou a sua saída?
 
EDUARDO PAIXÃO (MISTER): “Não vejo justificação aparente para tal, pediram a manutenção, estamos em 7º lugar, a 4 ou 5 pontos do 5º lugar, que dizem que da acesso a subida, o objetivo da direção que era manutenção a 19ª jornada esta cumprido e, despendem-me!..Será que este ano descem 10?.. Mas tudo bem, se a minha saída for benéfica para o Lavrense que é um clube, que gosto muito, tudo bem! Não saio com rancor de miguem mas sim completamente triste pela injustiça que me fizeram, depois de assumirem perante o plantel que o objetivo era a manutenção, mandam-me embora...estou louco!” Com ar abatido, lá foi perseguindo: “A única razão que vejo para tal (ironicamente falando), penso que será por sermos umas das melhores equipas a praticar bom futebol, por termos incutido no grupo um futebol vistoso com bola sempre juntinho a relva sempre a sair a jogar e não incutir um futebol a distrital, ou seja pontapé para frente e fé em Deus, por todo lado que passamos todos adversários nos diziam que eramos uma das melhores equipas a praticar futebol, pena foi não ser possível conciliar as boas exibições com resultados positivos, até o próprio presidente dizia nos balneários que o adversário nos felicitou pelo futebol praticado para ternos calma que tava mos no caminho certo e no fim…toma la!”
 
MITCHFOOT: Como lhe foi comunicado a dispensa dos seus serviços, no clube?
 
MISTER: “A justificação do presidente foi que tinham que mudar alguma coisa e isso passou por mandar treinador embora não pela qualidade do treinador, que eu era um excelente treinador mas, que a nível de disciplina tinha que mudar, como é possível? Estamos juntos desde Agosto e, nunca houve um atrito entre jogadores e treinadores, nem sequer entre jogadores, embora fosse normal, no futebol numa entrada mais dura num treino, mas nem isso se passou, conseguimos criar uma família e, um balneário fantástico! Não percebo onde os jogadores se excediam e de que forma, é que eu não tinha pulso! Trabalhávamos, afincadamente durante a semana, para estar bem ao domingo. Construímos um plantel de grande categoria, só a prémios por objetivos.” Com o semblante bastante carregado, Eduardo Paixão, não conseguia disfarçar o que lhe ia na alma, com a voz embargada prosseguiu: “Cumprido está a 19ª jornada, só nós, equipa técnica acreditava-mos e incutia-mos no grupo, que era possível ir mais longe, mais, acreditamos, e tenho a certeza que esse fantástico grupo de jogadores o vai conseguir, os princípios estão lá, as rotinas de jogo existem e, eles sabem que sim! Vão conseguir, só tenho pena de na altura, não fazer parte desse grupo maravilhoso. Construi-mos um plantel completamente novo, do nada, até nos diziam que íamos ser uns coitadinhos, vão direitinhos, o que é certo, do nada fizemos uma excelente equipa e, o que mais me custa é deixar um balneário, que no principio, com é normal, era dividido, por virem uns de cada lado e dos restos como diziam, conseguimos construir um balneário forte e coeso e isso deixa-me triste deixar o que tanto trabalho me deu a construir e a unir uma autentica família entre os jogadores e treinadores. “
 
MITCHFOOT: Mister, sente que cumpriu com o que lhe foi proposto, tem o sentimento do dever cumprido, que deixar alguma mensagem aos jogadores, pois quanto sei, essa possibilidade, foi-lhe negada pelo presidente?
 
MISTER:” Antes de mais, quero agradecer a oportunidade de que o “mitch” me deu para “desabafar ” e aproveitar para me despedir dos jogadores, já que fui impedido de o fazer no balneário, pelo presidente, alegando que seria melhor para o grupo” (Pausa..) “Para vocês jogadores(guerreiros), é com grande tristeza que deixo de faze parte do vosso grupo, estou orgulhoso de ter trabalhado com um grupo tão fantástico, de qualidade, não tenho palavras para descrever a tristeza que sinto em não poder fazer parte daquilo que conquistei, o vosso carinho, respeito e amizade, um bom haja para vocês e desejo-vos toda a sorte do mundo, sem dívida merecem. Uma palavra de agradecimento aos técnico que me acompanharam neste desafio que infelizmente chegou ao fim, Orlando e José Hora, este que já era da casa, em solidariedade para comigo decidiu também abandonar o cargo de técnico de guarda-redes e, dizer-lhe, que foi com enorme prazer trabalhar com ele e obrigado por todo apoio que me deu e acrescentar, que homens como ele há poucos. Ao clube e à sua massa adepta, agradecer-lhes a oportunidade que me deram e, o carinho que me presentearam”
 
MITCHFOOT: Mister, sinto no seu olhar, de que algo ficou por dizer, quer acrescentar algo mais?
 
MISTER. “ Eu não queria, mas aqui vai; a “cama” estava preparada há 3 semanas, só tinha que empatar ou perder e, com perdi fora de casa, em cima do minuto 90,realizando um bom jogo, toma! A vida não pára, o gosto pelo futebol também não! Estou recetivo a outros convites, telefone de contacto: 913315010. Abraço a todos e muito obrigado por esta oportunidade.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

JOGOS PARA DIA 3 DE FEVEREIRO 2012 (Freamunde vs Leixões é jogado quinta-feira dia 31 de Janeiro)


Clubes de Matosinhos

Segunda Liga 2012/2013 | Jornada 26
FREAMUNDE vs LEIXÕES SC
Quinta-feira 31 Janeiro 2013 –20h00

II Divisão Zona Norte 2012/13 | Jornada 18
FC INFESTA VS AD FAFE
BOAVISTA FC vs PADROENSE
Domingo 3 Fevereiro 2013 - 15h00

III Divisão Série B 2012/2013 | Jornada 17
LEÇA vs SERZEDELO
Domingo 3 Fevereiro 2013 – 15h00

AF Porto Divisão Honra 2012/13 | Jornada 20
FC LIXA vs FC PERAFITA
Domingo 3 Fevereiro 2013 – 15h00

AF Porto - 1ª Divisão Série 1 2012/13 | Jornada 20
SP PROGRESSO vs SENHORA DA HORA
  UD LAVRENSE vs VILA CHÃ
CUSTÓIAS vs VILA FC
VALADARES vs LEÇA DO BALIO
Domingo 3 Fevereiro 2013 – 15h00

AF Porto - 2ª Divisão Série 1 2012/13 | Jornada 19
OS LUSITANOS vs CD TORRÃO
ALDEIA NOVA vs MARCHAL GOMES DA COSTA
Domingo 3 Fevereiro 2013 – 15h00

LAVRENSE PERDE E DESPEDE TREINADOR


Eduardo Paixão ladeado pelos seus pupilos.
 
Num jogo bem disputado onde na 1ª parte o Lavrense começou logo a vencer cedo, com um golo de Tiago Carvalho, mas a meio da primeira metade, o Foz iguala a partida. O Lavrense tremeu e sofre o 2-1 mesmo em cima do intervalo.
Na 2ª parte, o Foz começa com tudo e quase amplia a vantagem trazida do 1ª tempo, excelente entrada dos anfitriões, mas que foi sol de pouca dura. Volta a carregar os visitantes e, Tiago Carvalho empata o jogo de novo, a partir deste momento só deu Lavrense, sempre à procura do golo que lhe valeria uma preciosa vitória, inclusive vê o árbitro da partida negar-lhe uma grande penalidade (mão na bola). Quem não marca sofre, lá diz o ditado. O FC Foz faz o golo da vitória em cima do minuto 90.
 
Apos a derrota sofrida no último minuto do encontro, no campo da Ervilha, casa do FC Foz, a direção Lavrense, apos reunião e na pessoa do seu presidente, decidiu dispensar os serviços do técnico Eduardo Paixão
É no mínimo estranho…com o objetivo definido perfeitamente dentro do que era espectável no início de época e sem qualquer contestação, pelo menos aparente. Com números alcançados e enquadrados no objetivo, ou seja a manutenção, com um campeonato tranquilo. À passagem do 19º jogo, segunda da 2ª volta, a equipa Lavrense tem, 28 pontos, resultado de 8 vitórias, 5 empates e 7 derrotas, posicionada no 8º lugar, a apenas 4 pontos do 5º classificado…
 
Estes resultados não convenceram os dirigentes da UD Lavrense. Eduardo Paixão foi despedido!

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

LEÇA LUTA DESESPERADO NA FUGA À DESPROMOÇÃO


III DIVISÃO SERIE B- 16ª JORNADA
Estádio do Sta Eulália- Vizela
Árbitro, Roberto Rebelo (Madeira)
STA EULÁLIA 1 LEÇA FC 0
Ao intervalo, 0-0, golos Filipe Magalhães (68`)
 
LEÇA FC: Castro, César (João Pires), Cláudio, Serginho e Ruca; João M. Santos, Mário e Domingos, Rafa (Pilé), Pisco (Telmo) e Pedras. Treinador Vítor Leal.
 
Um golo a meio do segundo tempo, bastou para que os leceiros averbassem a sua 9ª derrota na prova, continuando assim a luta desenfreada na fuga á despromoção Num jogo com pouca história, jogado muito sobre o meio do campo, em que as oportunidades escassearam, sendo os visitados mais felizes e eficazes na finalização.
 
Próxima jornada os leceiros recebem no seu estádio o Serzedelo.

TRIUNFO TRANQUILO DOS PERAFITENSES QUE PERSEGUEM A LIDERANÇA

Divisão de Honra da AF Porto- 19ª jornada
Estádio do FC Perafita- Matosinhos
Árbitro, Nuno Lopes
PERAFITA 2 VALONGUENSE
0 Ao intervalo, 1-0, golos Cheta (17`) e Viana (65`)
 
PERAFITA: Mata, Magalhães, Madalena, Raimundo e Nuno Ribeiro, Hélder, Viana (Rafa) e Tinaia, Paulinho, Cheta (Sérgio Soberano) e Lutchindo (João Rodrigues). Treinador António Gaiteiro
 
VALONGUENSE: Menezes, Ferreira, José, Tiago, Santos, Igor, Queirós e Pereira, Silva (Rodrigues) Luís Gonçalves (Ferreira) e Litos. Treinador José Cunha.
 
O Perafita voltou às vitórias diante do Valonguense (2-0), mantendo assim a diferença de quatro pontos que o separa do líder Lixa. Com dois golos, um em cada parte, a equipa matosinhense deu expressão ao futebol mais prático frente a um opositor que lutou muito, mas pecou pelo jogo algo embrulhado e pouco objetivo ao nível da finalização. Para tal, muito também terá contribuído o golo madrugador do Perafita, que ao minuto 17 se colocou em vantagem sobre o Valonguense. Um desvio oportuno de Cheta, à boca da baliza, deu o melhor caminho ao livre apontado pelo capitão Paulinho, no lado direito do ataque da equipa da casa. Pouco antes do intervalo, o mesmo Cheta poderia ter ampliado a vantagem – cabeceou ao lado da baliza, na sequência de um canto. Na segunda parte, foi só aos 65 minutos que equipa de António Gaiteiro deu maior expressão à sua reconhecida superioridade, Viana aproveitou uma defesa incompleta do guarda-redes valonguense a um primeiro remate de Lutchindo e atirou vitoriosamente para o fundo da baliza desguarnecida. A equipa de Valongo ainda procurou reduzir a desvantagem no marcador. Primeiro Queirós, com um tiro frontal, e pouco depois Amaro, quando foi servido na marca de grande penalidade. Ambos falharam na pontaria.

vai jogar na próxima jornada na casa do comandante Lixa

Fonte Correio da Manhã

PADROENSE MARCA PASSO.

ESTREIA DE DUDU FOI INSUFICIENTE
II Divisão, Zona Norte- 17ª Jornada
Estádio do Padroense FC- Padrão da Légua- Matosinhos
Árbitro Sílvio Gouveia (Bragança)
PADROENSE 0 AMARANTE 2
Ao intervalo, 0-1, Golos: Gil (aos 23′ e 54′)
 
 
PADROENSE: Marco, Paulinho, Vítor Lobo, Ricardo e Miguel; Manel Cordeiro, Chico, Davi (Nuno Paulo 81`), Gazela, Fabú (Mário Costa 74) e João Amaral (Dudu 52`). Treinador Augusto Mata
 
AMARANTE FC: Sérgio, Tiago Silva, César, Carlos Castro, Bispo, Vítor Borges (André Campos, aos 82′), André Marqueiro, Landinho, Joel (Nuno Cerqueira, aos 84′), Gil (João Paulo, aos 71′), Vítor Hugo. Treinador Adalberto Ribeiro
 
 
O Padroense F.C. organizou, ontem pela primeira vez, um jogo do Campeonato Nacional da 2ª Divisão, em Futebol Sénior, sem policiamento, recorrendo como a lei prevê, a segurança própria. As equipas sentiram bastantes dificuldades para se adaptarem a um terreno muito pesado. Mesmo assim foi a equipa forasteira que melhor se adaptou, dominando praticamente durante 70 minutos de jogo, período em que marcaram por duas vezes e pelo mesmo jogador, Gil marcou aos 23 e 53`minutos. A partir deste momento e com uma desvantagem bem acentuada, a equipa de Matosinhos, já com DUDO em campo, tentou amenizar os estragos, criando bastante perigo junto à baliza amarantina, mas sem resultados práticos. Com este resultado os Bravos de Matosinhos, não conseguem livrar-se dos lugares muito próximos de descida, o que começa a ser bastante preocupante para as bandas do Padrão da Légua.
 
Na próxima jornada o Padroense visita o Boavista FC, no Bessa XI.

domingo, 27 de janeiro de 2013

LUÍS SILVA MARCA NA DESPEDIDA DO MAR - LEIXÕES MATA BORREGO.

LEIXÕES MATA O BORREGO E ESTÁ A 5 PONTOS DA SUBIDA
Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos
Árbitro: Hugo Pacheco (Porto)
LEIXÕES 2 TROFENSE 1
Ao intervalo, 1-0, golos 1-0, Luís Silva, 11 minutos. 2-0, Mailo, 48 2-1, Jonathan, 90
 
LEIXÕES: Rui Sacramento, Steven, Nuno Silva, Zé Pedro, Sequeira, Fábio Santos (Moedas, 68), Patrão, Hernâni, Luís Silva, Calé (Kizito, 71) e Mailo (Novais, 87).Treinador: Pedro Correia
 
TROFENSE: Marco Gonçalves, João Viana (Gomis, 57), Luiz Alberto, Hebert Santos, Diogo Coelho, Tiago, João Amorim, Leandro (Josi, 65), Magique (Jonathan, 57), Romeu Torres e Rateira. Treinador: Micael Sequeira
 
 
O Leixões recebeu e venceu o Trofense por 2-1, em encontro da 25ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, somando agora sete vitórias perante o seu público. O resultado confirmou o bom momento que a equipa visitada atravessa. Neste momento, os leixonenses têm 37 pontos (a 13 do patamar seguro dos 50) e uma vantagem de, pelo menos, 15 pontos em relação aos lugares perigosos da tabela classificativa. O Trofense mostrou muitas dificuldades, tanto na defesa, algo lenta e insegura, como no ataque, inofensivo e desgarrado. Mas, curiosamente, foi por pouco que não fez o primeiro golo, quando Magique surpreendeu Rui Sacramento, logo aos 30 segundos, com um remate forte ao poste da baliza leixonense. Esse lance foi, porém, uma exceção, porque a equipa visitante atacou pouco e mal e viu-se em grandes apuros face a um Leixões que impôs velocidade ao seu futebol. Num lance individual, Calé atirou forte e obrigou Marco a uma defesa complicada. O Trofense procurou contra-atacar, mas foi o Leixões que, na resposta, marcou por intermédio de Luís Silva, que está de saída, da turma do Mar, rumo a Paços de Ferreira.
 
 
O segundo golo (o sétimo de Mailo, melhor marcador da equipa), pouco depois do reinício, só veio confirmar a supremacia leixonense, que, até final, justificou números bem mais folgados no marcador, caso a pontaria estivesse mais afinada. O tento de honra dos visitantes surgiu na sequência de uma jogada cheia de ressaltos na nossa área, em cima do minuto 90, Jonathan foi o seu autor, que não chegou para estragar a tarde positiva da equipa matosinhenses e, mais não fez do que premiar a atitude combativa e positiva dos trofenses. São mais do que justos (os três pontos) e até podiam ter sido obtidos com uma tranquilidade bem maior, tantas foram as ocasiões desperdiçadas com o jogo em 2-0, pela equipa de Matosinhos. Na próxima quinta-feira à noite o Leixões têm mais um compromisso, desta vez em Freamunde, na 26.ª ronda do campeonato.
 
fotos Ivo Pereira/Global imagens.

RAFAEL REZENDE, O MELHOR DE 2012, ESTÁ DE REGRESSO À NOSSA CIDADE



Nem Tudo são más notícias para o SCS Hora, o médio RAFA está de regresso ao nosso país.
 
O Craque está de volta, a Matosinhos e ao clube senhorense, depois de umas merecidas férias passadas junto da família, em solo brasileiro.
 
O melhor jogador do futebol de Matosinhos (eleito pelos seguidores do blog mitchfoot), já vai começar a treinar sob as ordens de mister Joca, já no próximo apronto marcado para a terça-feira dia 29 de Janeiro.
 
Jogador de classe demonstrada e, com argumentos técnicos para outras divisões, RAFAEL REZENDE é um nome a seguir atentamente.

INFESTA DERROTADO EM RIBEIRÃO


Ricardinho teve uma estreia auspiciosa com a camisola do Infesta.

O Infesta foi para este jogo novamente muito desfalcado. No banco, apresentava apenas como soluções ofensivas, o extremo Serge. Duas partes distintas do Infesta, que esteve muito bem na primeira e que merecia o empate registado ao intervalo.
 
Na segunda metade, a equipa desapareceu e o Ribeirão, com outras soluções, acabou por chegar à vantagem e vencer a partida. De destacar que Ricardinho, a mais recente contratação do Infesta, estreou-se na equipa a titular e também a marcar.
 
INFESTA: Ricardo, Jorginho, Rui Jorge, Correia, Pedro Pereira, Dany (Bruno Pereira, 83'), João Reis, Vitinha I, Digas, Vitinha II e Ricardinho (Serge, 57').
 
O Infesta entrou bem no encontro e logo aos três minutos, beneficia de um livre descaído pela direita onde o capitão Vitinha I cruza para a área e o central Rui Jorge, atira de cabeça por cima da baliza de Pedro Albergaria. Poucos minutos depois, passe a rasgar de Vitinha II para Ricardinho que já dentro da área, atira para defesa de Albergaria para canto. O Infesta entrava a todo o gás, mas foi a equipa da casa, contra a corrente do jogo, que chegou ao golo aos 9 minutos por Nelsinho que num remate frontal de insistência, beneficia ainda de um desvio de um defensor do Infesta, que traiu o guarda-redes Ricardo, inaugurando o marcador. Aos 17 minutos, o Ribeirão tem a hipótese de aumentar a vantagem onde, numa bonita jogada de ataque, Nelsinho deixa a bola na direita em Cerdeira que atira em direcção da baliza, valendo Ricardo que faz um pequeno desvio à bola que acaba por embater no poste. Na resposta, o Infesta empata a partida, num rápido contra-ataque, Digas isola Ricardinho que já dentro da área, faz o golo. O jogo era muito bem disputado e ambas as equipas iam criando lances de ataque, embora sem grande perigo. Após o golo do Infesta, a equipa da casa, como lhe competia, passava a controlar aos poucos o encontro mas sem grandes resultados práticos. O Infesta, ia defendendo muito bem, os intentos da equipa da casa. Bem perto do intervalo, duas jogadas de perigo, uma para cada lado, primeiro foi o Ribeirão por Feliz que isolado pela direita, bate Ricardo, valendo Jorginho que tira a bola mesmo em cima da linha de golo e na resposta, contra-ataque rápido do Infesta, onde Ricardinho perde muito tempo, acabando por cruzar a bola para o segundo poste onde não estava ninguém.
 
Na segunda parte e talvez devido ao desgaste, a equipa do Infesta quase que desapareceu. O Ribeirão entrou com o intuito de chegar ao segundo golo, enquanto que o Infesta defendia a todo o custo o empate. No entanto e apesar de maior ascendente da equipa da casa, foi o Infesta quem criou o primeiro lance de perigo aos 65 minutos quando João Reis recupera a bola no meio campo, faz um passe em profundidade para as costas da defesa onde está Vitinha II que, pressionado por Paulo Rola remata, mas o defesa do Ribeirão, acaba por desviar para canto. A equipa da casa, vai chegar novamente à vantagem aos 74 minutos, na sequência de um pontapé de canto da direita de Feliz, o capitão Paulo Rola antecipa-se a todos e de cabeça, desvia a bola para o fundo da baliza fazendo o segundo golo. O Infesta não mais se encontrou e apenas o Ribeirão criava lances para marcar. Aos 80 minutos, Flávio Igor isola João Beirão nas costas da defesa do Infesta, mas o avançado da equipa visitada, atira ao lado da baliza de Ricardo. O 3-1 final, chegou aos 87 minutos. Numa boa jogada individual de Andrew pela esquerda, este deixa no meio em Cerdeira que remata contra Correia, a bola ganha altura e Cerdeira na insistência e de cabeça, acaba por fazer o terceiro golo do Ribeirão, estabelecendo o resultado final. Tempo ainda para o Infesta se queixar de uma grande penalidade que o árbitro não assinalou aos 92 minutos, onde num passe em profundidade de Bruno Pereira, Vitinha I na disputa de bola é abalroado por Pedro Albergaria mas o árbitro fez vista grossa e amarelou o capitão do Infesta, supostamente por simulação. Embora tenha perdido, a jornada não foi muito má para o Infesta pois os seus mais directos adversários, também tiveram resultados pouco favoráveis.
 
Assim sendo, o Infesta mantém-se na 15ª posição com 12 pontos, a um do Padroense, a primeira equipa acima da linha de água.
 
O árbitro da partida, Jorge Faustino de Leiria, embora não tenha tido influência no resultado, teve uma prestação fraca que desagradou ambas as equipas. O próximo encontro do Infesta, é já no próximo domingo, na recepção ao Fafe.

in FC INFESTA

BOLAS PARADAS TRAIRAM SENHORENSES


AF Porto - 1ª Divisão Série 1 2012/13 | Jornada 19
Estádio do SCS Hora
SCS HORA 0 GULPILHARES 2
Ao intervalo, 0-0, golos Luis Pereira (80 e 90`gp)
 
SCS HORA: Tiago Oliveira, Joel, Tiago Costa, Bruno Silva e Bruno Pereira (João Pinto); Kennedy, Jordan, Marcos (Martins) e Gandarela, Ivo e Cruz (Juninho). Treinador JOCA
 
Grande jogo de futebol, numa tarde ensombrada pela chuva, onde as duas equipas lutaram pelos 3 pontos em disputa. A primeira parte decorreu com a toada do equilibriu, no entanto pertenceu aos senhores as melhores oportunidades de abrir o marcador. Em cima do minuto 45`Marcos protagoniza a melhor situação de golo, em todo o jogo, o médio consegue isolar-se e já com o guardião fora do lance remata para a baliza deserta com esta a levar a melhor direção. A equipa do SCS Hora, foi mais consistente e, apesar da boa réplica do Gulpilhares, que enviou uma bola ao poste da baliza de Tiago Oliveira, os senhorenses mereciam outro resultado ao intervalo.
 
 
Na segunda parte, a equipa da casa entra com tudo e logo ao minuto 50` Cruz depois de driblar o Guarda-redes forasteiro, não foi capaz de dar o último toque para o golo. Com Gandarela, posicionado a lateral direito (posição que não é totalmente desconhecida do avançado) serviu com um cruzamento largo, que encontra Marcos bem posicionado que de primeira atira por cima, gorando-se outra boa chance para os senhorenses marcar. O jogo entra na altura das decisões, o SCS Hora assume as despesas do jogo, jogando de pé para pé, com a bola a passar por todos os sectores, desferindo lances de perigo no ataque à baliza forasteira. O jogo não ata nem desata, ate que ao minuto 80`o Gulpilhares chega ao golo, através de um livre direto marcado por Luís Pereira. Os senhorenses tentam chegar ao golo da merecida igualde, mas são apanhados em contra pé, o avançado gaiense que se isola em jogada de contra ataque, é derrubado por Bruno Silva, já dentro da área, penalti e consequente expulsão e, golo para Luís Pereira que bisa no encontro.
 
 
Em suma; uma grande partida de futebol que teve um vencedor muito feliz, de facto a equipa do Gulpilhares, demonstraram o porque da sua classificação, mas foram felizes nesta conquista, pois o resultado podia cair para um lado ou para o outro. Arbitragem regular, sem influência no resultado.

RESULTADOS DE 27 DE JANEIRO 2012


Resultados dos clubes de Matosinhos
Leixões matou o borrego!
Perafita segue firme na persiguição ao lider

LEIXÕES 2 TROFENSE 1

PADROENSE 0 AMARANTE 2
RIBEIRÃO 3 INFESTA 1

STA EULÁLIA 1 LEÇA FC 0

PERAFITA 2 VALONGUENSE 0

SCS HORA 0 GULPILHARES 2
FC FOZ 3 LAVRENSE 2
VILA FC 3 LEÇA DO BALIO 2
CUSTÓIAS 1 PEDROSO 3

AT. VILAR 1 ALDEIA NOVA 2
EST. FANZERES 2 OS LUSITANOS 5

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

LEÇA FUTEBOL CLUBE CONTRATA EGÍPICIO



A equipa do Leça, continua a reforçar o seu plantel, com o objetivo de conseguir um lugar que lhe dê acesso à Divisão de Elite da AF Porto na próxima época.
 
Após registadas algumas saídas do clube, no mês de Dezembro, os leceiros foram ao mercado e recrutaram o defesa AVELINO, 19 anos, formado no Leixões e FC Porto, o médio JOÃO RODRIGUES, ex Leça do Balio e o avançado MUSTAPHA, egípcio que há muito treinava com o plantel.
Os jogadores estão á disposição do técnico Vítor Leal e podem ser opção, já no próximo domingo na visita ao Sta Eulália, excetuando MUSTAPHA, que aguarda o certificado internacional

RICARDINHO ex SERZEDO É REFORÇO DO INFESTA


Ricardinho é proveniente do Serzedo.
 
  Ricardo Jorge Ferreira Fernandes, mais conhecido por Ricardinho, é a mais recente contratação do Infesta, para ajudar na luta pela manutenção.
O atleta de 25 anos, vem do Serzedo, mas foi adversário do Infesta na temporada passada quando actuava no Cesarense. O jovem avançado também já actuou no Candal, Alpendorada e Oliveira do Douro.
Ricardinho é um médio ofensivo/segundo avançado, explosivo, tecnicamente soberbo, com mudanças de velocidade sempre com bola controlada e muito criativo.
Estas são as maiores qualidades deste jogador que junta ao bom passe o remate forte e colocado que pode marcar a diferença.
Destro, mas seja nas alas ou atrás do ponta-de-lança é extremamente eficaz e a sua técnica evoluída permite-lhe fazer cruzamentos de “trivela".
O jogador está já disponível para o encontro de domingo com o Ribeirão, caso assim entenda o treinador José Manuel Ribeiro.

fonte FC INFESTA

MITCHFOOT FUTEBOL DE MATOSINHOS NO GOOGLE +



Queremos estar mais próximos daqueles que nos seguem frequentemente

As redes sociais são, o futuro da comunicação e, por isso mesmo depois do Hi5, do Facebook e do Twitter, segue-se agora o Google +, que aderimos a 21 de Outubro de 2012

Queremos dar a conhecer o futebol de Matosinhos a todo o mundo

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

NANDINHO (FC Perafita) É REFORÇO LAVRENSE

Nandinho avançado do FC Perafita, vai ser jogador do Lavrense.
 
Nandinho que abandonou a equipa do Perafita, recorde-se que apos lesão sofrida a época passada, o avançado não tem sido regularmente chamado à equipa de António Gaiteiro, assim sendo...
Nandinho vai envergar a camisola Lavrense.
Hoje mesmo já treinou com os novos companheiros e será inscrito na próxima semana (2ªfeira) podendo ser opção frente ao Vila Chã, quando este visitar o clube Lavrense
Em breve mais desenvolvimentos sobre a saída inesperada do plantel perafitense

DOURADO (UD Valonguense) DE VISITA A PERAFITA, ESPERA UM JOGO DIFÍCIL.

João Pedro Fonseca Dourado (30 anos), natural de Matosinhos, é guarda-redes teve passagem pelo Leça FC, Tondela, Sp Lamego, UD Lavrense e SCS Hora, presentemente representa a UD Valonguense, que domingo próximo visita os perafitenses em mais uma jornada da Divisão de Honra da AF Porto
“ Este jogos dão sempre um enorme gozo disputar, pelo valor do perafita como reencontrar os amigos (que não são poucos atualmente no plantel do perafita), esperamos um jogo difícil mas nada melhor do que um jogo destes para começar a recuperação...estamos a espera de um jogo de luta e uma equipa do perafita a imagem do seu treinador, organizada e lutadora, que usa do seu porte atlético no seu sector mais recuado e jogadores rápidos na frente, normalmente o seu jogo é de futebol direto para as alas e no meio tem o seu pé de chumbo como referencia (Cheta que voltou para beira do seu pai...lool)."
"Nos vamos atras da vitória, estamos unidos e motivados para dar a volta por cima. Atualmente a nossa classificação não traduz o valor da nossa equipa. Porque temos praticado um bom futebol mas no momento da verdade as coisas não têm saído bem."
"Acho que quem vai assistir a partida vai ver duas boas equipas com uma enorme entrega a procura de realizar um bom jogo...se o tempo deixar... "
 
 “A nível pessoal continuo a espera da oportunidade que tarda em chegar mas o plantel tem 3 bons guarda-redes, esta semana lesionei-me numa mão que adia mais uma vez a chegada dessa oportunidade.”

KADINHA REGRESSA À CASA MÃE

Kadinha no Leixões
A Leixões Sport Club – Futebol, SAD garantiu a contratação do médio Ricardo Jorge (ex-Chaves), Kadinha no mundo do futebol, até final da presente época.
Natural de Matosinhos, Ricardo Jorge Ferreira dos Santos (28 anos, 1,71 metros, 60 kg) é um bebé formado nas escolas do nosso Clube, que regressa a casa depois de seis anos de ausência.
 
 
 
 
Kadinha jogou a primeira metade da atual temporada no Desportivo de Chaves (Zona Norte da 2.ª Divisão), depois de ter passado três épocas ao serviço do Boavista.
 
"É uma alegria enorme regressar ao Clube que me formou e onde vivi grandes momentos. Venho para ajudar a Equipa a conseguir alcançar os seus objetivos", disse Kadinha ao www.leixoessc.pt.
 
Kadinha, que vai vestir a camisola n.º 5, já treinou hoje de manhã com o plantel às ordens do treinador, Pedro Correia.

FONTE LEIXÕES SC

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

ÁLVARO (Leixões) DE NOVO NA SALA DE OPERAÇÕES

O avançado do Leixões, Álvaro, foi novamente operado no final da tarde desta terça-feira ao joelho.
Segundo o médico do clube, Dr. Eduardo Coutinho a operação que foi realizada no Hospital da Arrábida em Vila Nova de Gaia "correu de acordo com as expectativas".
 
Na nota divulgada esta tarde no site oficial do Leixões Álvaro terá pela frente "uma inatividade de vários meses".
Neste momento difícil para o jogador, mitchfoot deseja uma ótima recuperação ao jogador.
 
fonte Blog Leixões

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

JOGOS PARA DIA 27 DE JANEIRO 2012


Clubes de Matosinhos

Segunda Liga 2012/2013 | Jornada 25
LEIXÕES SC vs TROFENSE
Domingo 27 Janeiro 2013 –15h00

II Divisão Zona Norte 2012/13 | Jornada 17
RIBEIRÃO vs FC INFESTA
PADROENSE vs AMARANTE
Domingo 27 Janeiro 2013 - 15h00

III Divisão Série B 2012/2013 | Jornada 16
STA EULÁLIA vs LEÇA
Domingo 27 Janeiro 2013 – 15h00

AF Porto Divisão Honra 2012/13 | Jornada 19
PERAFITA vs UD VALONGUENSE
Domingo 27 Janeiro 2013 – 15h00

AF Porto - 1ª Divisão Série 1 2012/13 | Jornada 19
SENHORA DA HORA vs GULPILHARES
FC FOZ vs UD LAVRENSE
CUSTÓIAS vs FC PEDROSO
VILA FC vs LEÇA DO BALIO
Domingo 27 Janeiro 2013 – 15h00

AF Porto - 2ª Divisão Série 1 2012/13 | Jornada 18
ESTRELAS DE FANZERES vs OS LUSITANOS
AT. VILAR vs ALDEIA NOVA
Domingo 27 Janeiro 2013 – 15h00

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

PEDRO KINHAS DE SAÍDA DO LEÇA FC


Pedro Lourenço (Kinhas) está fora do Leça.
 
É o 14º jogador a sair desde o inicio de época, recorde-se que o jogador teve algumas prestações dignas de registo na equipa leceira, como por exemplo, Rebordosa na 1ª volta, no empate a duas bolas em que Pedro Kinhas deu o empate em cima do minuto 90.
 
O jogador não faz parte dos planos de Vítor Leal, e o facto foi-lhe comunicado por um diretor, o que entristeceu bastante o jogador é facto de o treinador não ter a coragem de ser ele a comunicar-lhe a decisão.
 
Pedro Lourenço (Kinhas) é esquerdino, tanto lateral como médio, e foi formado no Boavista, tendo também tido uma passagem pelo FC Infesta como junior. O Jogador está recetivo a dar continuidade à sua carreira de futebolista, dando preferência a clubes da cidade da Maia ou Matosinhos.

Contacto: 913508077

PERAFITA INJUSTIÇADO CEDE EMPATE EM RIO TINTO


Divisão de Honra da AF Porto – 18ª Jornada
Estádio do Sport Rio Tinto – Gondomar
Árbitro, Joaquim Pinto
SP RIO TINTO 1 PERAFITA 1
Ao intervalo, 0-0, golos cheta ( 66`) e Fábio (80`)
 
SP. RIO TINTO: Freitas, Duarte (Fábio), Joel, Marco, Macieira, Tino, Hugo (Cristiano), João Pereira, Tóze, Miguel e Rui Miguel (Samuel). Treinador Filipe Alves.
 
PERAFITA: Artur, Bruno Magalhães, Madalena, Raimundo e Nuno Ribeiro; Hélder, Viana e Tinaia (Pedrinha), Lutchindo, Cheta e Paulinho. António Gaiteiro.
O Perafita cedeu um empate na difícil deslocação a Rio Tinto (1-1), acabando por ver aumentado para quatro pontos o fosso que o separa do líder Lixa, na Divisão de Honra da A F do Porto. À semelhança de outros campos do país, o jogo foi disputado num relvado encharcado, o que o tornou muito pesado, dificultando o futebol praticado por ambas as equipas. O jogo esteve em risco de se iniciar, começando com um atraso de 20` minutos. Na primeira parte, equipa da casa foi quem mais atacou, mas nem sempre com o melhor discernimento. O empate a zero golos que se registava ao intervalo não premiava a entrega dos dois conjuntos, que lutaram muito num campo pesado e que oferecia muita resistência à melhor circulação da bola.
 
Na segunda metade do encontro, os matosinhenses, conseguiram chegar à vantagem, através de um cabeceamento certeiro do avançado Cheta, quando iam decorridos 66`minutos de jogo, mas a dez minutos do final da partida, o Sr. Joaquim Santos resolveu aparecer no jogo, ao não marcar um falta clara que antecede o golo do empate, Fábio recebeu a bola à entrada da área e, com um remate cruzado, não deu hipóteses ao guarda-redes Artur. O resultado não mais se alterou, o empate acaba por se aceitar, mas por linhas tortas os visitados chegaram à igualdade.

MARCHA ATRÁS NAS PRETENSÕES LECEIRAS.


III Divisão Serie B – Jornada 15
Campo de Ribes – Oliveira (Sta Maria)
Árbitro, Daniel Santos
OLIVEIRENSE 2 LEÇA FC 0
Ao intervalo, 1-0, golos, Correia (28`e 67`)
 
OLIVEIRENSE: Danny, Tiago, China, Sampaio, Fifas (Ricardo Rocha), Gonçalves, Ni, Nuno Fonseca, Pedro fontes (Cafú), Cadete, correia (Fininho). Treinador Paulo Rafael.
 
LEÇA FC: Castro, César, Serginho, Cláudio e João Santos, Mário, Domingos e Pisco (Rafael Brandão), Pilé (Cerqueira), Bruno João e Júnior (João Pires). Treinador Vítor Leal.
 
O Leça FC visitou o líder da prova e revelou-se impotente para contrariar o favoritismo dos visitados. Apesar das condições do estado do terreno (muito pesado) a equipa da casa fez jus à condição de líder da prova e apresentou um futebol mais consistente e, cedo tomou conta do desafio, que foi jogado praticamente com sentido único. O primeiro golo surge apenas ao minuto 28` depois de algumas chances de marcar desperdiçadas pelos locais. A equipa do Leça, nunca conseguiu responder ao maior domínio local e o intervalo chegou com o resultado fixado à passagem da meia hora de jogo.
 
Na segunda parte, assistiu-se a mais do mesmo, mais Oliveirense ou menos Leça? A equipa da casa continuou a comandar as operações e a esbanjar oportunidades, mas perto do minuto 70`Correia, fecha a contagem selando a vitória da sua equipa com um bis no encontro.
 
Os responsáveis leceiros, em virtude do momento muito crítico ao nível financeiro vivido no clube, ponderam mesmo criar um “ filho” da coletividade centenária, ou seja mudar de nome, para fazer face às dificuldades, à semelhança de vários clubes nacionais, como são os Casos de Salgueiros, Marco, e Felgueiras, entre outros… A ser tomada esta medida, pressupõe-se, que a classificação final da equipa sénior do Leça FC, não é muito importante…aguarde-mos por novos desenvolvimentos.

PADROENSE COMEÇA BEM A SEGUNDA VOLTA


II Divisão Zona Norte- 16 jornada
Estádio do Varzim SC- Póvoa de Varzim
Árbitro, José rodrigues (Porto)
VARZIM SC 1 PADROENSE FC 1 Ao intervalo, 1-0, golos Rui Figueiredo (36`) e Paulinho (88`gp)
VARZIM: Miguel, Tiago Lopes, Hugo Bastos, Hugo Lopes, Telmo, Nelson Agra, Rui Figueiredo, Nelson Campos (Nani), Tó Barbosa, João Carvalho (Zé Diogo), Rui Coentrão. Treinador José Augusto.
 
PADROENSE FC: Marco, Paulinho, Lobo, Armando (Ricardo)e Miguel, Chico, Davi (João Amaral), Manel Cordeiro, Fabú, Gazela, Gonçalo (Mário Jorge). Treinador Augusto Mata.
 
A equipa do Padroense foi à Póvoa arrancar um empate com um golo de Paulinho bem perto do fim.
 
 
Num relvado completamente encharcado, facto de exigiu dos jogadores, esforço complementar, a equipa do Padroense, com muito coração debateu-se com um adversário tradicionalmente difícil. As duas equipas esforçaram-se por praticar o futebol que lhes era possível, face às péssimas condições do terreno e, na primeira parte, o Varzim conseguiu evidenciar-se em alguns momentos, de tal forma que, aos 36 minutos, Rui Figueiredo, na marcação de um livre direto, colocou os alvinegros em vantagem e assim se manteve até ao intervalo.
 
 
Na segunda parte, a formação varzinista voltou a entrar bem no jogo, mas rapidamente os Bravos de Matosinhos equilibram a partida e, conseguiram estar muito perto do empate. Carregam os poveiros e à passagem do minuto 76, o guarda-redes Marco evitou novo golo num remate, a poucos metros da baliza, de Telmo. Na recarga e em excelente posição para marcar, João Carvalho enviou por cima. O Padroense, com excelente atitude recupera bem a posse e pressiona o seu adversário na busca do golo do empate, que surge aos 88 minutos, o árbitro José Rodrigues entendeu que Rui Figueiredo colocou a mão na bola em zona proibida e assinalou grande penalidade. O capitão de equipa do Padroense, Paulinho, foi chamado a converter e não desperdiçou a oportunidade de fazer o empate para a sua equipa. Começar bem a segunda volta do campeonato com um empate fora de portas, revela-se importante para as aspirações da equipa de Matosinhos, que na proxima jornada recebem o Amarante no Padrão da Légua
 
fotos Domingos Lobo

LAVRENSE VENCE DÉRBI MATOSINHENSE


Complexo Desportivo de Lavra
Árbitro, Fernando Montenegro
LAVRENSE 2 SCS HORA 1
Ao intervalo, 1-0, golos Amaral (10`) Couto (52`) e Juninho (79`)
 
LAVRENSE: Telmo, Dani, Jesus, Leandro e Tiago Pinto; Ricardo, Grilo e Joe (Diego)l, Tiago Carvalho, Couto (Cardoso) e Amaral (Ferrer). Treinador Eduardo Paixão.
 
SCS HORA: Tiago Oliveira, Fábinho, Bruno Silva, Ramalho (Juninho) e Bruno Pereira; Kennedy, Jordan e Ivo; Alecs (Ribeiro), João V. Pinto (Martins) e Cruz (Tiago Costa). Treinador Jorge Marinho (Joca).
 
 
Jogo intenso, que começa com a equipa do Lavrense, com a corda toda e logo no primeiro minuto, Amaral tenta de longe um remate forte que sai por cima da baliza de Tiago Oliveira. Sinal mais dos homens da casa que pressionam o último reduto senhorense, e aos 10`minutos de novo Amaral, desta vez a acertar na baliza, fazendo remate certeiro para o golo que nasce de um tiro de meia distancia, Tiago Oliveira a defender, a bola sobra para Amaral que encostou para o golo. Com os lavrenses apostados em vencer a partida, instalando-se no meio campo verde e branco, aos 24`minutos, Couto testa de longe a atenção do guarda-redes senhorense. A partir dos 30`minutos os visitantes equilibram a partida e começam a cercar-se da baliza contrária com mais perigo. O intervalo chegou com a vitória parcial de 1-0 para os visitados.
 
 
Na segunda parte e com um relvado encharcado fruto da forte chuva que se tem feito sentir, em todo o país, os lavrenses continuam por cima do jogo e aos 52` minutos por intermédio de Couto, que aproveita um deslize defensivo dos senhorenses, remata rasteiro e colocado sem hipótese para o guardião, fazendo o 2-0. A equipa senhorense, fica como que atordoada e demora muito a responder e vê os avançados lavrenses a desperdiçar o terceiro golo por duas vezes, 1º Tiago Carvalho de cabeça, na sequencia de um pontapé de canto e depois Jesus, também de cabeça a desperdiçar a oportunidade. Fim da linha para a equipa da casa no que consiste ao ataque da baliza senhorense. Aos 79 minutos os visitantes reduzem por Juninho que tinha entrado um minuto antes na partida, e mal toca na bola, faz um golo de bandeira, remate de fora da área em volei que bateu o adiantado Telmo. A partir deste momento, só deu SCS Hora, com Kennedy a recuperar e a lançar rapidamente os avançados senhorenses, que aproveitando a embalagem do golo obtido, acreditaram que podiam chegar à igualdade, que só não aconteceu porque apanharam pela frente um guarda-redes em dia sim, negando consecutivamente o golo aos senhorenses, 1º Ivo remata já dentro da pequena área e Telmo defende, 2º Martins remata em boa posição e Telmo nega o golo, 3º é a vez de Jordan estar perto do golo, mas Telmo nega mais uma vez.
 
 
Em suma, foi uma excelente partida de futebol, com o resultado e vencedor justo, em que o empate assentava bem a excelente atitude da jovem equipa senhorense, que recorde-se iniciou esta partida privada de alguns jogadores importantes no seu xadrez, Rafael Rezende, ainda no Brasil, Serrão, Gandarela e Joel, a cumprirem castigo federativo e Marcos lesionado, pelo lado lavrense, o capitão, Filipe Sousa também se encontra lesionado. Arbitragem, regular liderada por Fernando Montenegro

RESULTADOS DE 20 DE JANEIRO 2012


Clubes da Matosinhos

LEIXÕES 2 ATLÉTICO 0

VARZIM 1 PADROENSE 1
INFESTA 1 LIMIANOS 4

OLIVEIRENSE 2 LEÇA 0

SP RIO TINTO 1 PERAFITA 1

LEÇA DO BALIO 7 VILA CHÃ 2
LAVRENSE 2 SCS HORA 1
BOUGADENSE 1 CUSTÓIAS 0

D. PORTUGAL 2 OS LUSITANOS 2

domingo, 20 de janeiro de 2013

LEIXÕES 2 ATLÉTICO 0- MINISTRO VOLTA A FESTEJAR!


Estádio do Mar- Matosinhos
Árbitro Carlos Xistra (Castelo Branco)
LEIXÕES 2 ATLÉTICO 0
Ao intervalo, 0-0, golos Hernâni (72 gp) e Maillo (90+4)
 
LEIXÕES: Rui Sacramento, Gonçalo Graça (Zé Augusto) Zé Pedro, Nuno Silva e Sequeira; Fábio Silva, Malafaia (Maillo) Luis Silva e Hernâni, Tiago Borges e Kizito. Treinador Pedro Correia.
 
Numa primeira parte jogada muito sobre o meio do terreno, os lances de perigo foram raridade no relvado do Mar, ainda assim existiu duas excelentes oportunidades para se abrir o activo, primeiro o Atlético por intermédio de Vasco Varão e depois por Tiago Borges para o Leixões o intervalo chegou com a equipas empatadas a zero e o Atlético reduzido a dez unidades desde o minuto 17.
 
Na segunda parte, tudo foi diferente, a apos a expulsão de Kizito por acumulação, a equipa de Matosinhos superiorizou-se aos lisboetas. Os leixonenses acercam-se com bastante perigo da baliza dos homens da Alcântara, e m dez minutos criam três excelentes oportunidades de marcar, 1º Luis Silva a passe de Hernâni, 2º Fábio Santos dentro da pequena área a passe de Zé Pedro, e por último Tiago Borges, com um remate de fora da área, Leão guarda-redes do Atlético furou deixando passar o esférico por baixo do corpo, a bola quase a entrar e Hugo Carreira, apesar de pressionado por Maillo, salva em cima da linha. O jogo continua mais intenso, esforçado, muito por culpa da chuva que se fez sentir, exigindo esforço extra por parte dos atletas, e aos 71 minutos Luis silva cruza do lado esquerdo, Tiago Borges mata no peito e quando se preparava para rematar é derrubado dentro da área por Tininho, penalti sem margem para duvidas, Hernâni chamado a converter, não vacilou e bola para um lado e guarda-redes para o outro, 1-0 para o Leixões com o ministro a festejar. O Leixões bastante melhor que a equipa de Alcântara, volta a criar perigo, aos 74`por Tiago Borges, aos 83`por Maillo, mas aos 86`, o atlético está a beira do empate, mas Zé Augusto que entrara minutos antes salva em cima da linha, e foi já em cima do minuto 90+4 que Maillo deu melhor expressão à justa vitória da turma do Mar, Sequeira cruza do lado esquerdo e Maillo ao segundo poste encosta de pé direito. 2-0

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

LUÍS SILVA A CAMINHO DO PAÇOS DE FERREIRA



LUÍS SILVA CONTRATADO
Médio chega do Leixões
O Jovem de 20 anos tem tudo acordado para se transferir para o Paços de Ferreira, onde fará a estreia na I Liga.
 
É assim que na edição de hoje do jornal “ O Jogo”, é anunciado a transferência, já há muito aguardada. O acordo entre os dois clubes, já existe, Luís Silva vai ser jogador “castor” nas próximas temporadas, em termos desportivos, Luís Silva está mais bem servido, pois chegou a falar-se numa eventual transferência para o Sp Braga B, no aspeto financeiro, visto que o jogar está em fim de contrato, é vantajoso para o clube de Matosinhos.
 
Aos 20 anos “ BEBÉ” de corpo e alma, só conheceu as cores do clube do MAR, internacional sub 20, é o 3º jogador mais utilizado do plantel leixonense (1842`m só falhou 1 jornada), mais 2 jogos realizados para a Taça de Portugal e mais 3 na Taça da Liga (3 golos, último na recente deslocação à Madeira frente ao Maritimo B). Luí Silva venceu o titulo de REVELAÇÃO DO FUTEBOL DE MATOSINHOS 2011/2012 (mitchfoot) na sua primeira época como sénior.
Luís Silva, ira permanecer no Leixões, até dia 27 de Janeiro, pedido expresso pelos responsáveis leixonenses.
 
BOA SORTE LUÍS, TU MERECES!

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC