RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

LEÇA COM "10" FOI TOMBA GIGANTE NA TAÇA DE PORTUGAL


Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira
Segunda eliminatória da Taça de Portugal
Árbitro: António Nobre (AF Leiria).
LEÇA FC (CP) 0 OLIVEIRENSE (II LIGA) 0
4-3 Nas grandes penalidades

LEÇA: Gustavo Galil, Zé Carlos, Pecks, Cláudio Borges, João Pedro, Nelsinho (João Paulino, 116), Samuel Teles, Jair (João Paulo, 60), Isaac Boakye, Adilson Silva (Vieira, 76) e Pedro Prazeres (João Van Zeller, 90+3).

OLIVEIRENSE: Coelho, Alemão, Michael Douglas, Wellington Silva, Diogo Clemente, Paraíba, Oliveira (Marcos Júnior, 78), Fabinho (Serginho, 106), Agdon (Sérgio Ribeiro, 87), Neto Costa (Miguel Silva, 64) e Mohamed Bouldini.

O Leça aproveitou o facto de ter sido repescado da eliminatória anterior e foi TOMBA GIGANTE
Nem o facto de se ver reduzido a 10 elementos (Cartão vermelho para Isaac Boakye ) aos 70 minutos, condicionou a exibição leceira, pois soube sofrer e responder com classe às investidas da Oliveirense. Numa partida de 120 minutos sem golos o desempate veio através das   grandes penalidades, Gustavo Gali foi o herói da tarde mas quem carimbou o passaporte para a eliminatória seguinte foi o cabo-verdiano João Paulo

Próximo confronto os Leceiros voltam a Leça da Palmeira para defrontar o Canelas Gaia para o campeonato

Treinador Domingos Barros no rescaldo da passagem à 3ª eliminatória da Taça de Portugal
Demoramos a entender a dimensão física do encontro nos primeiros minutos, mas após equilibrarmos  esse momento do jogo, penso que fomos superiores durante a 1ª parte.
A segunda metade o jogo, teve uma toada de equilíbrio. A partir do momento da expulsão tivemos de nos reorganizar, e conseguimos ser sempre competitivos, mesmo em inferioridade numérica tivemos as nossas chances e nunca nos sentimos inferiores ao adversário.
Pelo contexto do jogo, provamos que somos uma verdadeira equipa‼
Nos penaltis fomos competentes, e fomos recompensados. Os atletas estão de parabéns, mereceram a vitória.
Uma palavra para os de sempre...uma vez mais os nossos adeptos foram importantes durante todos os capítulos deste jogo‼” 

Foto Leça FC 

FÁCIL…COM BIS DO CAPITÃO EM DIA DE ANIVERSÁRIO


Estádio António de Almeida Correia Foni, em Alcochete.
Segunda eliminatória da Taça de Portugal
Árbitro: Luís Máximo (AF Castelo Branco).
Alcochetense - Leixões, 0-4.
Ao intervalo: 0-2. Marcadores: Luís Silva, (26 e 49 ) Junior Sena, (33) .Tarzan, (87)

Alcochetense: Vital, Duarte, Gaspar, Paiva, Bulhão, Piqueira, David Pinto, Mimi (Mota, 55), Fialho (Luís Gaspar, 46), Ruben Guerreiro e Ismael (Ruizinho, 55). Treinador: Pedro Duarte.

Leixões: Ivo, Rui Silva, Pedro Pinto, Bura, Vítor Bruno, Luís Silva, Paná, Júnior Sena (Braga, 63), Derick, Harramiz (Tarzan, 63) e André Claro (Graça, 78'). Treinador: Carlos Pinto.

O Leixões está na 3ª eliminatória da Taça de Portugal
O conjunto de Matosinhos nem sequer precisou de forçar para carimbar a passagem à eliminatória seguinte numa partida em que o técnico Carlos Pinto não fez poupanças nos jogadores mais utilizados e aproveitou para um treino competitivo ligeiro.
A primeira ocasião até pertenceu ao Alcochetense, num remate de Fialho à entrada da área que passou a centímetros da barra de Ivo, mas nem esse lance agitou os visitantes que mantiveram sempre a toada de posse e circulação de bola, à espreita dos erros da equipa da casa, que acabariam por surgir com naturalidade em função da diferença de valor de ambos os conjuntos.
Aos 26 minutos, no seguimento de um cruzamento de Júnior Sena, a defesa do Alcochetense cortou para a zona de tiro frontal, onde surgiu Luís Silva embalado para inaugurar o marcador.
Depois, foi Júnior Sena a fazer o segundo (33), empurrando de primeira, já dentro da pequena área de Vital, um cruzamento de Derick, antes de Luís Silva, já na segunda parte (49), ampliar para 3-0 num lance tirado quase igual ao do primeiro golo.
Com o decorrer do tempo, a diferença de poderio físico entre as equipas acentuava-se cada vez mais e os 'lobos do mar' foram desperdiçando uma ou outra ocasião, nomeadamente com Luís Silva a acertar no poste no seguimento de um livre (72) e Derick, isolado, a permitir o corte no último instante (75).
A supremacia do Leixões acabou mesmo por ficar ainda mais vincada quando Tarzan, que saiu do banco para render Harramiz, fechou a contagem da partida (87) ao concluir na pequena área, sem oposição, um lance de entendimento do lado esquerdo do ataque leixonense.

Foto DR. 



LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC