RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 31 de março de 2014

FIM DA ÉPOCA PARA O CENTRAL BALIENSE HUMBERTO

Lesão no joelho termina a época para o Central Humberto (D. Leça Do Balio) O azar bateu à porta do central Humberto Lopes, contratado esta época pelo Desportivo Leça do Balio ao Arcozelo, que não voltará a jogar esta temporada depois de se ter lesionado com gravidade no encontro frente à formação do S. Vitor. Após uma ressonância magnética realizada a semana passada, foi confirmada rotura do ligamento cruzado do joelho direito, lesão que obriga a uma intervenção cirúrgica, estando o jogador agora à espera de data para a sua realização. 
 Nesta temporada Humberto já é o segundo jogador do clube Baliense a necessitar de cirurgia, visto já Miguel Cunha também ter passado pela sala das operações devido a uma fractura no pé direito. Azar para estes dois elementos e também para o técnico Mário Heitor que se vê privado de mais um elemento que vinha ser muito importante no excelente campeonato que a equipa do Leça do Balio está a realizar na segunda divisão da associação de futebol do Porto, estando actualmente na segunda posição da tabela classificativa com 55 pontos.

PADROENSE VENCE NA ESTREIA DO NOVO TÉCNICO

 
AF Porto Pro Elite Jornada 28 
Estádio Municipal de Pedras Rubras 
Árbitro – Bruno Linhares 
PEDRAS RUBRAS 1 PADROENSE 3 
Ao intervalo, 1-1, golos Jesus (22) Joca (23), Chico (78) e Gazela (80). 

 PEDRAS RUBRAS: Humberto, Pedro Dias, Nuno (Luís 76),Alex, Samuel (China 57); Abilio, Nogueira, Magalhães (Chuca 76), Jesus, Henrique (Diogo 57) Pedrinho (Oliveira 76). T António Pedro. 

PADROENSE: Stephan, João Pedro, Armando, Vítor Lobo, Pedrinha (Chico 46), Preto, Joca (Joel 64), Pedro, Tiago, Paulinho e Gazela. T José Manuel Ferreira.

   

Entrada com o pé direito do novo comandante José M Ferreira, que substituiu António Remelgado no início da semana. O FC Pedras Rubras até esteve a vencer, mas um golo de Joca na recarga de uma grande penalidade que Humberto defendeu, logo na resposta, fez com que tudo corre-se de feição para a turma do Padrão. Os da casa tiveram mais posse e criaram as melhores oportunidades, mas a eficácia dos matosinhenses puseram a nu as deficiências defensivas da turma equipa de azul e branco. Chico que marcara no dia anterior pelos juniores, marcou o golo da virada aos 78 minutos, para dois minutos depois Gazela, nomeado para revelação do futebol de Matosinhos ampliar a vantagem, selando o resultado final que se ajusta ao desenrolar dos acontecimentos.

 

LEÇA MUITO FORTE NA PÓVOA E TRANQUILO NA TABELA

 
AF Porto Pro Elite jornada 28 
Estádio Municipal da Póvoa de Varzim 
Árbitro João Duarte 
VARZIM B 0 LEÇA FC 3 
Ao intervalo, 0-2, golos Mimba (8 e 20) Pedras (70) 

VARZIM B: Fabricio, Daniel, Roberto (Marquinhos 46), Santos, Peixoto (Zé Santos 20), Zé Fonseca, Luís, Tiago, João Neves, Pato (Pinto 46), Vasco. T. Lito Milhazes. 

LEÇA FC: Diogo, César, Cuca (Tiago Moura 85), Bruno Freitas, Alex; João Miguel, Miguel Pinto (Wender 85), Ruca, Pedras (Cerqueira 85), Mimba (Fabrice 70) e Paulo Lopes. T Nuno Costa. 

A equipa leceira, respira boa saúde, como ficou demonstrado perante a boa equipa do Varzim B. Os comandados por Nuno Costa, no primeiro tempo, assumiram o jogo e muito naturalmente conseguiram a vantagem de dois golos, ambos obtidos pelo camaronês MIMBA, o primeiro com alguma sorte à mistura, pois precisou de uma carambola com o guarda redes da casa que lhe permitiu ficar isolado e com a baliza escancarada. O segundo, já de grande classe, lançado pela direita Mimba parte para cima dos defesas contrários, consegue passa-los e arranjar espaço para disparar. 0-2 ao intervalo espelhava bem o que se tinha passado no Municipal da Póvoa 

No segundo tempo, foi ver o Varzim à procura de amenizar os estragos trazidos dos primeiros 45`minutos. Os da casa lançam-se no ataque, tornam-se mais pressionantes, mas as suas investidas esbarravam na bem organizada defensiva leceira, que jogando com o bloco baixo explorava e bem o contra golpe, e numa das descidas ao ataque , Pedras à entrada da área, contando com a infelicidade de Fabricio, faz o terceiro e acaba com o jogo em termos de vencedor. Meios atordoados pelo resultado desfavorável, os poveiros jogaram os últimos 20`minutos com muita agressividade, desnorteados permitiram que os leceiros ainda dispusessem de excelente oportunidades para saírem da Póvoa impondo uma goleada das antigas- MIMBA e PEDRAS deram água pela barba à defensiva poveira mas Mimba pelo bis na partida foi para nós o homem do jogo 
 Arbitragem foi conduzida dentro da normalidade.

domingo, 30 de março de 2014

LEÇA DO BALIO VENCE E MANTEM-SE FIRME NO OBJETIVO


2ª DIVISÃO SÉRIE 1 A F PORTO JORNADA 25 
 Complexo Desportivo de Leça do Balio, em Matosinhos. 
 Arbitro: Pedro Estela.
 LEÇA DO BALIO 3 G.D. ÁGUAS SANTAS 0
Ao intervalo: 3-0. Marcadores: Pedro Monteiro (30´), Hugo Soares(34´) e Pedro Cardigos (40´). 

 LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Seixas, Cardigos, Hugo Soares, Ricardo, João Machado, Filipe Barata, Carlos Diogo, Edú, Grade e Pedro Monteiro. jogaram ainda: Ivo, Shev, Futy.Treinador: Mário Heitor. 

 A formação do Leça do Balio após três jornadas sem vencer regressou às vitórias frente ao valoroso Águas Santas, dando mais um passo importante no campeonato, consolidando o segundo lugar com 55 pontos, estando a dois pontos do líder Ermesinde 1936. Uma entrada muito forte no jogo da equipa comandada por Mário Heitor para rectificar os resultados menos conseguidos nas ultimas três jornadas, assumindo a responsabilidade da partida, apresentando maior domínio, jogando quase sempre no meio campo do Águas Santas. Com Edú e João Machado em grande nível e sobre a batuta de Quaresma o Leça do Balio apresentou um futebol muito agradável, imprimindo grande velocidade, conseguindo com os seus processos de jogo bem definidos encontrar o caminho para a baliza do Águas Santas. Sem surpresa os Balienses chegaram ao golo aos trinta minutos, num cruzamento do lateral Seixas com Pedro Monteiro numa finalização perfeita a abrir o marcador. Continuaram a pressionar os homens de Matosinhos e numa grande penalidade aos 34 minutos bem assinalada pelo juiz da partida o estreante Hugo Soares não acusou a pressão e fez o segundo golo da partida. Aos quarenta minutos, num pontapé de canto superiormente marcado por João Machado, o central Pedro Cardigos livre de marcação, finaliza de cabeça com grande sucesso, colocando a bola no fundo da baliza dos visitantes, chegando o intervalo com uma vantagem justa da equipa da casa por três golos sem resposta. 

No segundo tempo os Balienses entraram em campo com uma margem confortável no marcador, mas um erro grave do arbitro Pedro Estela logo no reatamento, expulsa Miguel Grade por acumulação de amarelos, devido a simulação, quando na realidade era falta a favor dos homens de Matosinhos mudou o rumo dos acontecimentos. A equipa do Águas Santas jogando com mais um homem corria atrás do prejuízo e aproveitando o vento que se fazia sentir a seu favor, conseguiu criar bastante perigo no último reduto Baliense. Podia mesmo por três ocasiões ter reduzido a desvantagem, mas o guardião Miguel Mota com boas intervenções manteve a sua baliza inviolável. O técnico Mário Heitor mexeu bem na equipa fazendo entrar Ivo e Shev para procurar o contra ataque, visto que a equipa Baliense estava a ter menos posse de bola e menor capacidade de chegar com perigo à baliza adversária. Quase resultava em pleno as alterações efectuadas pelo treinador da casa, com Shev minutos após ter entrado, completamente isolado a permitir a defesa do guarda redes visitante. Vitória justa da equipa Baliense para moralizar as tropas para o resto do campeonato, com destaque positivo para o grande espírito de entre ajuda e qualidade dos jogadores da equipa da casa, perante um Águas Santas que se bateu muito bem com jogadores de muita qualidade.

SENHORA DA HORA REGRESSA ÀS VITÓRIAS

 
A F Porto 1ª Divisão Serie 1 Jornada 26 
Complexo Desportivo SC Senhora da Hora 
Árbitro Diogo Cancela 
SCS HORA 2 AVINTES 1 
Ao intervalo, 0-1 
Golos senhorenses, marcados por PIASCA e CESÁRIO 

SCS HORA: Moreira, Fábinho, Virgilio, Walmor Henrique e André, Dias (Joãozinho), Isaias e Serrão (Ramalho), Bruno Pereira (Renan) Cesário (kayan) Paisca (Lucas). T Nuno Gonçalves 

 

Jogo bem disputado, para homens de barba rija, com algum equilíbrio, e com oportunidades repartidas no primeiro tempo. Moreira, com duas excelentes defesas manteve o nulo no encontro, à semelhança do guarda redes forasteiro também com duas excelentes paradas. O Senhora da Hora que apostou nos remates de meia distancia foi para o intervalo a vencer por uma bola a zero, com um golão apontado por PIASCA (remate do meio da rua com excelente colocação). 

O segundo tempo abriu praticamente com o 2ª golo da casa, Oleg, ucraniano ex SC Senhora da Hora, ingenuamente faz falta de derrube a Serrão dentro da área de rigor, penalti que CESÁRIO converteu. Assistiu-se depois a uma boa reacção do Avintes, que só chegou para reduzir, do outro lado os senhorenses respondiam sempre com perigo, mas o resultado não se alterou. Vitória justa com arbitragem bem conduzida por Diogo Cancela e seus auxiliares

LUSITANOS 2 CANELAS 1 (jogo só teve 45 minutos)

 
AF Porto 1ª divisão Serie 1 jornada 26 
Parque Domingos Soares Lopes em Sta Cruz do Bispo -Matosinhos 
Árbitro Luís Rocha
 LUSITANOS 2 CANELA GAIA 1 
(Interrompido ao intervalo) 
Golos- Pedro Carvalho (10) Suico (12), Aranha (40) 

LUSITANOS: Zé filipe, Miguel, Gouveia, Carveli, Hugo Tarrelo, Edu, Ricardo Silva, Suico, Pedro Carvalho Meneses, Filipe Teixeira. T Albino Guerra 

 

Só existiu futebol, jogado dentro das normas regulamentares, em termos disciplinares, até ao minuto 12 altura em que os da casa fizeram o segundo golo. Depois disto os jogadores da turma forasteira, como que admirados pela superioridade dos aurinegros, recorreram insistentemente em entradas menos próprias, tendo inclusive partindo para as agressões físicas e verbais que culminou com a agressão do capitão do Canelas (Isac) ao jogador da casa (Hugo Tarrelo) apos o apito final do primeiro tempo, perante a passividade de Luís Rocha árbitro do encontro, também ele ameaçado. 

Posto isto e perante o clima de terror vivido, a turma da casa por ordem do director desportivo Hélder Queirós, recusou-se a jogar os segundo 45`minutos por temer pela integridade física dos seus jogadores. Já não é a primeira vez que acontece esta época, com a mesma equipa (Canelas), um jogo ter só 45 minutos, aliás aconteceu o mesmo em Arcozelo, frente ao clube local…porque será?

sábado, 29 de março de 2014

LEIXÕES RESPIRA MELHOR ( BIS DE MOREIRA FRENTE AOS INSULARES)


37 jornada da Liga Cabovisão 
Estádio do Mar – Matosinhos 
Árbitro – Hugo Pacheco 
LEIXÕES 3 MARITIMO B 2 
Ao intervalo, 0-1, Marcadores Edivândo (14), Mailo (55), Frasérgio (64) Moreira (68 e 72) 

LEIXÕES: Chastre, Nuno Silva, Novais, Moreira, Cadinha, Anderson, Materazzi, Pedras, Joao Pedro, Oto'o e Xavier. T Jorge Casquilha 

Os leixonenses estiveram a perder por duas vezes, mas conseguiram, com muita raça e Moreira em bom plano, dar a volta ao resultado e colocar um ponto final numa longa série de resultados negativos. 
Esta tarde, no Estádio do Mar, Jorge Casquilha somou a primeira vitória desde que assumiu o comando da equipa e o Leixões, que já não vencia desde dezembro em casa quebrou o enguiço. 
 O Leixões que começou muito bem e aos 6 minutos, Pedras já tinha enviado uma bola ao poste. Na primeira vez que os maritimistas foram à área leixonense marcaram. Edivândio rematou a bola que passa por cima de todos e inaugura o marcador. Em cima do intervalo Moreira cabeceou ao lado da baliza de Jorge Sá após um canto de Novais num sério aviso de que na segunda parte o Leixões iria atrás do prejuízo. 

Depois do descanso e 10 minutos depois de ter entrado Mailo, que regressou aos jogos, fez o gosto ao pé e apontou o primeiro para os da casa numa jogada que se inicia com um pontapé longo de Chastre que a defesa não conseguiu aliviar. O avançado cabo-verdiano superiorizou-se ao guarda-redes do Marítimo e empatou a partida. Dois minutos depois, aos 57’, Nuno Silva poderia ter dado a reviravolta ao marcador. Armando tirou a bola em cima da linha de golo. De livre os madeirenses chegaram ao segundo. Ruben Ferreira, aos 64’, colocou a bola em Fransérgio com este último a saltar sozinho e a colocar os visitantes novamente em vantagem. Aos 68’ o Leixões voltava a empatar a partida por Moreira que viria a bisar aos 72’ fazendo com que o Leixões conseguisse regressar às vitórias. No próximo domingo o Leixões volta aos jogos com uma visita a Moreira de Cónegos para defrontar o atual líder da Liga2 Cabovisão.

sexta-feira, 28 de março de 2014

CONFIRA AS NOMEAÇÕES PARA OS MELHORES DO FUTEBOL DE MATOSINHOS

PRÉMIOS MITCHFOOT 2013/2014 
Vinte personalidades do futebol de Matosinhos nas mais variadas posições, tais como: Presidentes, directores, treinadores, jogadores, jornalistas desportivos e adeptos, convidados por mim tiveram a amabilidade de participarem nas nomeações que vão a eleição nas diversas categorias, durante o mês de Abril de 2014 e que para o efeito serão colocadas aplicações no blog 
Mitchfoot Futebol de Matosinhos.

   
MELHOR JOGADOR DO ANO (época) Cadinha…Leixões Isaías…Senhora da Hora Santa Cruz…Custóias Anderson…Leixões Meneses…Lusitanos Rochinha…Custóias Alan…Custóias Paulinho…Padroense Paulinho…Perafita Tinaia…Perafita Madalena…Perafita Pedro Cardigos…Leça do Balio Tiago Carvalho…Lavrense Eduardo…Lusitanos Ricardo…Lavrense Jorginho…Infesta Joel…Padroense Vitor Lobo…Padroense Ruben Saldanha…Leixões Nuno Silva…Leixões 

 
MELHOR TREINADOR DO ANO Mário Heitor...Leça do Balio Mário Rui...Custóias Albino Guerra ...Lusitanos Nuno Gonçalves...Senhora da Hora José Pacheco...Lavrense

   
REVELAÇÃO DO ANO. João Miguel Santos…Leça Pedras…Leça Quaresma… Leça do Balio Fábio Fonseca…Perafita Fabinho…Senhora da Hora Gazela…Padroense Postiga…Lavrense Sousa…Infesta

   
MELHOR GUARDA-REDES DO ANO Moreira…Senhora da Hora Miguel Mota…Leça do Balio Chastre….Leixões Artur…Perafita Stephen…Padroense Diogo…Leça FC Miguel Ângelo…Infesta 

 
MELHOR JOGADOR MATOSINHENSE (a atuar fora de Matosinhos) Hélder Sousa...Trofense Bura ...Chaves Luis Silva...Gil Vicente Cheta...São Martinho Humberto...Pedras Rubras Luís Mata...São Martinho Cristiano...Serzedo Filipe Anunciação...Paços Ferreira 

 
PERSONALIDADE DO ANO António Gaiteiro, António Santana, Nuno Silva, Hélder Queirós, Vasco Carvalho e Germano Pinho 

No dia 1 de Abril, começa a eleição que durará até ao 30 do mesmo mês. 
Saudações Desportivas
 Mário Barbosa Mitch

domingo, 23 de março de 2014

PERAFITA VENCE AMARANTE COM JUSTIÇA!

 
Campeonato nacional de seniores, fase de manutenção 6ª jornada 
Estádio do FC Perafita – Perafita Matosinhos 
Árbitro – André Moreira (Leiria) 
PERAFITA 2 AMARANTE 1 Ao intervalo, 1-1, golos Paulinho (7 gp), Azevedo (38) e Lutchindo (46) 

PERAFITA: Artur, Pacheco, Madalena, Fernando, Diogo, Toninho, Viana e Tinaia (cap), Paulinho (Rui João 85), Rui Miguel (Coentrão 66) e Ruben Pedrosa (Lutchindo 36). T Manuel Matias 

AMARANTE: Celso, Carlos, Pedro (Flávio 85), César, Marquinhos, Tiago, Miguel, Marqueiro, Azevedo, Cardoso (Rudi 64) e Pimenta (João Miguel 79). T. Pedro Pinto. 

 

A equipa do Perafita, entrou neste jogo com a corda toda, e em dez minutos levou uma bola aos ferros da baliza de Célso, enviada de cabeça, por Ruben Pedrosa, para no minuto seguinte abrir o marcador, de penalti (falta dentro da área de rigor sobre Toninho), Paulinho chamado a converter não enjeitou a possibilidade e pôs a sua equipa em vantagem. Excelente exibição da turma comandada por Manuel Matias, que durou praticamente 30 minutos, futebol pratico e sempre com os olhos na baliza contrária, à passagem da meia hora, o jogo entra num equilíbrio total, a equipa amarantina chega-se com perigo à baliza de Artur e Azevedo na sequencia de um pontapé de canto empata a partida com um belo golo (remate descaído pela direita) forte e colocado. 

Já com Lutchindo em campo (substituiu Ruben Pedrosa ainda no primeiro tempo) a equipa do Perafita reentra da mesma forma e o “negrinho “que no dia anterior fez 26 anos, com um toque subtil e na cara de Celso, faz o segundo golo para a sua equipa….bola lá bola cá o Amarante revelava-se mais perigoso, mas Artur manteve a sua equipa agarrada à vitória com excelentes intervenções…Vitória justa e por números que espelham bem o que se passou no relvado, da turma do FC Perafita. 
Próxima jornada o conjunto perafitense vai viajar até Vila Flor para defrontar o clube local.

COM DOIS GOLOS DE CEREJO, CUSTÓIAS EMPATA JÁ NOS DESCONTOS


AF Porto - 1ª Divisão Série 1 Jornada 25 
Estádio Quinta da Pena em Perosinho-Gaia 
Árbitro - João Santos 
PEROSINHO 2 CUSTÓIAS 2 Cerejo foi o marcador de serviço do lado custoiense, fazendo um bis. 

CUSTÓIAS: Filgueiras , Rochinha, Manu , Zé Augusto, Batista (Flávio), Medeiros, Mazola , Estrela, Alan (Joca), Oliveira e Cerejo. T Mário Rui 

Jogo muito morno e equilibrado, praticamente jogado sobre meio campo, o Perosinhos a vencer por 1 – 0, deixou-se empatar e foi já muito perto do fim que o Perosinho volta de novo à condição de vencedor. Já em período de descontos dados pelo árbitro da partida e quando todos pensavam que a equipa custóiense sairia derrotada deste encontro, eis que Cerejo empata a partida bisando no encontro 
Com este resultado a equipa do Custóias vê fugir para cinco pontos, o líder Alfenense e vê aproximar-se o terceiro classificado Folgosa da Maia que dista a apenas um ponto

DE REPENTE ACENDE-SE COM TODO O MÉRITO A LUZ DA PERMANÊNCIA


INFESTA SOMA 5 TRIUNFOS NOS ÚLTIMOS 6 JOGOS 
A equipa infestista derrotou esta tarde o FC Pedras Rubras por números esclarecedores. 

A visita do Pedras Rubras, terceiro classificado do campeonato, ao terreno do Infesta, não se afigurava nada fácil para a equipa de Formoso. Porém, dois golos nos primeiros 10 minutos da partida e um penalti defendido por Miguel quando o resultado ainda estava em 2-0, foram os lances determinantes que ditaram a conquista dos três pontos para o Infesta. 
Golos de Bertinho (4), Mário (10 Vitinha (77 gp)) 

Quando todos os o anunciavam como candidato numero um à descida à divisão de honra, inclusive a grande maioria dos seus adeptos, já se conformavam…, eis que a turma orientada por António Formoso, conjuntamente com a sua equipa técnica, dá um sinal bastante forte de que podem contar com eles na luta pela manutenção. O futebol de Matosinhos, congratula-se com este facto, que só mesmo os seus atletas e seus comandantes acreditavam! Justiça lhes seja feita pois nunca desistiram…

LEÇA DO BALIO PERDE FORA E PERDE TAMBÉM A LIDERANÇA

 

2ª DIVISÃO SÉRIE 1 A F PORTO JORNADA 24
Campo de jogos do Monte Córdova, em S. Tirso. 
Arbitro: Eduardo Cardoso. 
MONTE CÓRDOVA 1 LEÇA DO BALIO 0 
Ao intervalo: 0-0. 

 LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Seixas, Cardigos, Diogo e Carlitos, Futy, Filipe Barata, Carlos Diogo, Grade; Filipe Bento e Caramalho.. jogaram ainda: Ivo, Joãozinho, Serginho e Edú. Treinador: Mário Heitor. 

A formação do Leça do Balio não conseguiu passar na difícil deslocação a Monte Córdova, perdendo por uma bola a zero sofrendo o golo da derrota já perto do final da partida aos 88 minutos. Mário Heitor com muitas dificuldades em formar um onze devido às inúmeras lesões que tem afectado o plantel Baliense, o que claramente tem enfraquecido esta equipa, mesmo assim os homens de Matosinhos entraram determinados no jogo, jogando um futebol mais directo em relação ao habitual devido ao terreno pelado, apostando na velocidade de Grade e Filipe Bento. Apesar do maior domínio dos Balienses no primeiro tempo quase sempre jogado no meio campo do Monte Córdova, faltou objectividade no ultimo terço do terreno para descobrir o caminho para o golo. O monte Córdova durante o primeiro tempo raramente incomodou Miguel Mota, chegando o intervalo com o nulo no marcador. 

No segundo tempo a formação comandada por Mário Heitor entrou mais uma vez determinada em mostrar o seu futebol e poder abrir o marcador. Apanhou uma equipa do Monte Córdova bem organizada com jogadores experientes que jogavam com muita garra, que aproveitaram o adiantamento da equipa Baliense no terreno para em contra ataque incomodarem Miguel Mota, dispondo de duas boas oportunidades para abrirem o marcador. Com o meio campo auri-negro a não funcionar como o habitual não conseguindo ter bola e com a equipa a não conseguir criar oportunidades claras de golo Mário Heitor mexeu na equipa para tentar criar mais dinamismo no ultimo terço, mas sem resultados evidentes. Já na parte final, aos 88 minutos, quando a equipa Baliense jogava com dez elementos, devido à expulsão do capitão Carlitos por acumulação de amarelos e procurava a todo o custo o golo da vitória num rápido contra ataque, o avançado do Monte Córdova Marco Lopes conseguiu passar pela defesa Baliense e à saída de Miguel Mota não perdoou e fez o golo da vitória dos homens de S. Tirso, para delírio dos seus adeptos.

 Castigo muito pesado para a equipa de Matosinhos, bem acompanhado pelos seus adeptos nesta deslocação, que apesar de não estarem ao nível que habituaram os seus adeptos não mereciam sair do campo de Monte Córdova com uma derrota.

MATOSINHENSES MARCAM PASSO! ESTÁ DIFÍCIL PARA O LEIXÕES…


Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada. 
Árbitro: Luís Ferreira (Braga). 
Santa Clara - Leixões, 2-0. 
 Ao intervalo: 1-0. Marcador: 1-0, Hugo Santos, 43 minutos. 2-0, Miguel Lourenço, 67'.
 Ação disciplinar: Cartão amarelo para Grafite (27'), Novais (60'), Jefferson (72') e Nuno Silva (89'). 

SANTA CLARA: Serginho, Paulo Arantes, Accioli, Miguel Lourenço, Igor, Seddiki (Malafaia, 85'), Jefferson (JP,72'), Pedro Cervantes, Pacheco, Hugo Santos e Tiago Leonço (Ruizinho, 82'). Treinador: Horácio Gonçalves. 

 LEIXÕES: Chastre, Nuno Silva, Novais, Moreira, Cadinha (Pedras, 57'), Anderson, Materazzi, Grafite (Nelson Agra,74'), João Pedro, Oto'o, Xavier. Treinador: Jorge Casquilha. 

 A formação leixonense entrou bem mas foram os da casa a conseguir a primeira ocasião de perigo. Seddiki, aos 5', numa jogada individual, rematou por cima da baliza defendida por Chastre. O Leixões respondeu aos 10' através de um livre. O Leixões respondia através de jogadas de transição rápida com Cadinha a cruzar para Moreira que enviaria a bola ao lado da baliza açoriana. Ainda antes do intervalo a equipa da casa adiantou-se no marcador através de Hugo Santos que aproveitou, aos 43', um mau alivio da defensiva leixonense vindo a ampliar a vantagem aos 67' através de um potente remate de Miguel Lourenço que Chastre, ainda se esticou, não conseguiu defender. Já antes, aos 54', Chastre teve um papel preponderante ao evitar o golo que surgiria de cabeça por Pacheco após livre de Pedro Cervantes. Repetiria a proesa aos 77' após remate colocado de JP. A perder por 2-0, o Leixões não desistiu e Moreira, de cabeça, após livre de Pedras (83') assim como Novais (88' e 90'+2) bem tentaram um outro rumo para a formação do Continente. O

Os jogos da Liga2 Cabovisão regressam já no próximo sábado com o Leixões SC a receber a equipa B do Marítimo em jogo marcado para as 16h00.

quarta-feira, 19 de março de 2014

LEÇA NAVEGA EM ÁGUAS TRANQUILAS RUMO A BOM PORTO


26.ªJornada Divisão Elite AF Porto 
Estádio Municipal de Vila Meã – Amarante 
Árbitro: Diogo Oliveira 

VILA MEÃ 2 LEÇA FC 4
Ao intervalo, 1-2, golos, Mimba (17 e 48), Dani (23) Pedras (45) Alex (58 gp) e Hélder Carvalho (79)

VILA MEÂ: Nélson, Tiago, Navarro, Santos, Mário (Lemos 65), Dani, Mica, Alex (Mesquita 49), Pacheco (Luisinho 49), Hélder Carvalho e Vitinha. T. Aníbal Teixeira. 

LEÇA FC: Diogo, césar, Cuca, Bruno Freitas e Alex, João M. Santos, Pedras, e Jair (Ruca 35), Marcos (Caldas 35/Cerqueira 90), Mimba e Miguel Pinto (Fabrigi 90). T Nuno Costa 

A equipa leceira apresentou-se para este jogo com uma forte determinação em conseguir os três pontos, consciente da importância que este embate significaria para as contas da manutenção. Os leceiros entram bem na partida e aos 17 minutos adiantaram-se no marcador através de Mimba, 6 minutos depois e na sequência de um livre, esqueceram-se de Dani, postado ao segundo poste e este empata a partida. Em cima do intervalo, Pedras concluiu com êxito uma excelente jogada de envolvimento ofensivo. 

No segundo tempo, a equipa do Leça, aparece determinada em aumentar a vantagem, com um futebol compacto e bem delineado, Pedras endiabrado fazia mossa na defensiva rubro negra do Vila Meã, e assistiu Mimba para este bisar no encontro , marcando o terceiro das cores leceiras. Ruca que substituiu Jair ainda no primeiro tempo, em jogada individual, passa pelos defensores e já dentro da área de rigor, é derrubado, penalti que o árbitro assinalou, Alex chamado a converter transforma o resultado em contornos de goleada. A jogar em casa a equipa amarantina, aposta no futebol direto para chegar à baliza à guarda de Diogo, e num lance que nos pareceu muito forçado, penalti a favor dos da casa que Hélder Carvalho não enjeitou reduzindo para 2-4. O jogo não terminou sem que PEDRAS para nós o homem do jogo, fosse expulso por acumulação de amarelos. A jogar em superioridade numérica os da casa bem que tentaram amenizar os estragos, mas as sua intenções esbarravam na bem organizada defesa leceira, que com muita raça e determinação conseguiram manter até ao fim as suas redes invioláveis. Do jogo foram também expulsos, Navarro (84) e Luisisnho (88).
Com este resultado os leceiros sobem na tabela e aumentam a distancia para os lugares de despromoção 
Arbitragem sem problemas de maior conduziu bem o encontro.

segunda-feira, 17 de março de 2014

SPORT CLUBE SENHORA DA HORA É UM CLUBE QUE APOSTA NA FORMAÇÃO

A equipa sénior do Sport Clube Senhora da Hora, tem feito um época simplesmente notável, sob o comando do jovem técnico Nuno Gonçalves. Quando faltam 6 jornadas para o término da época desportiva, os senhorenses já conseguiram o objectivo inicial, ou seja garantiram a manutenção! 

 

Com trinta e oito pontos conquistados, fruto de 11 vitória e 5 empates e 8 derrotas, com um score de golos muito favorável (35 marcados e apenas 19 sofridos), 5.º melhor ataque e melhor defesa da prova, facto notável para uma equipa construída na base da sua formação Este feito ganha contornos de espectacularidade se verificar-mos que a equipa senhorense, apresenta domingo a domingo 8 jogadores da sua formação, ainda ontem terminou o jogo frente ao Perosinho que resultou em mais uma vitória por 2-0, com 6 jogadores com 19 anos, 2 com 20 anos e os já experientes Gandarela, Virgilio e o “velhinho” Serrão. 

 

Nuno Gonçalves, técnico que já vestiu a camisola verde e branca do SCSH, enquanto jogador, é uma aposta ganha do presidente Vasco Carvalho. Homem de uma extraordinária solidariedade, humilde e de caracter bastante frontal, de feitio bastante temperamental (diz por vezes o que lhe vai na alma, sem grandes rodeios), conseguiu incutir nos seus meninos (palavra que o próprio usa sempre que se dirige aos seus jogadores) um espirito guerreiro, capazes de encararem e abordarem os jogos com seriedade e concentração , remando todos para o mesmo lado. Para alem de técnico principal Nuno Gonçalves acumula funções de técnico da formação (escalão de iniciados) 

Mitchfoot sabe que abordagem no sentido da sua continuação ao leme da nau senhorenses, já foi encetada, num quadro mais ambicioso por parte da direcção senhorense.

HUGO DIAS REGRESSA A UMA CASA QUE BEM CONHECE (reforço para a baliza do Padroense)

Hugo Miguel Silva Dias, 27 anos, natural de Matosinhos, guarda-redes ex S. Pedro da Cova é reforço para baliza do Padroense FC.

Excelente estampa física deste atleta, 191 cm de altura e 85 kg de peso. Começou nos escalões de formação, precisamente no Padroense, donde saltou para o vizinho FC Infesta, como sénior representou o Desportivo Leça do Balio, Sport Progresso e Boavista B, encontrava-se no S. Pedro da Cova há três épocas 
António Remelgado passa assim e depois da saída de Marco Branco para o Coimbrões, a contar com dois excelentes guarda-redes Stephen e Hugo Dias.

domingo, 16 de março de 2014

JOGO GRANDE TERMINA EMPATADO


2º DIVISÃO SÉRIE 1 A F PORTO JORNADA 23. 
Complexo Desportivo de Leça do Balio. 
Arbitro: Hélder Casanova. 
LEÇA DO BALIO 1 ERMESINDE 1936 1
Ao intervalo: 0-1. Marcador: Marco (7) Miguel Grade (88´). 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Seixas, Cardigos, Futy e Carlitos, Filipe Barata, João Machado, Ivo, Edú, Grade e Pedro Caramalho. jogaram ainda: Shev , Serginho e Pedro Monteiro. T. Mário Heitor.

Jogo grande entre o Leça do Balio e o Ermesinde 1936 nesta jornada, dois candidatos ao título apenas distanciados por um ponto na tabela classificativa, com uma grande moldura humana nas bancadas do complexo desportivo de Leça do Balio, sempre a puxarem pelos intervenientes no relvado. A jovem formação do Leça do Balio com várias alterações no seu onze inicial, devido às várias lesões que tem havido no plantel, entrou algo nervosa na partida tendo alguma dificuldade em colocar em campo o futebol de qualidade que habituou os seus adeptos. Aos sete minutos num pontapé de canto a formação do Ermesinde 1936 beneficiando então da intranquilidade dos homens de Matosinhos, chegou ao golo inaugural da partida numa falha de marcação Baliense. Com o forte apoio dos adeptos Balienses, os comandados de Mário Heitor, que está a fazer um trabalho notável nesta jovem equipa de Matosinhos, conseguiram aproximar-se da baliza do Ermesinde e equilibrar os acontecimentos, mas sem conseguir oportunidades flagrantes de golo. Aos 30 minutos, uma falha grave da equipa de arbitragem com Miguel Grade a ser claramente derrubado na área do Ermesinde, onde devia ser marcada uma grande penalidade, tendo o juiz da partida feito vista grossa. Ainda antes do intervalo o Ermesinde numa rápida jogada de contra-ataque podia ter dilatado o marcador, mas o seu avançado completamente isolado não conseguiu bater o experiente Miguel Mota. 

No segundo tempo a formação de Matosinhos entrou bem no relvado com total entrega dos seus jogadores para dar a volta ao resultado desfavorável, colocando em campo os seus processos habituais de jogo bem definidos, não deixando o Ermesinde sair do seu meio campo. Por volta dos 60 minutos a equipa Baliense ficou a jogar contra dez jogadores, após um elemento do Ermesinde ter sido expulso numa nítida agressão a um jogador aurinegro. O Ermesinde, após esta expulsão, colocou todos os seus elementos atrás da linha de bola, praticamente no seu ultimo terço, abdicando praticamente de atacar . Os homens comandados por Mário Heitor com muita posse de bola e uma boa circulação de bola tinham então alguma dificuldade em penetrar no ultimo reduto do Ermesinde, devido ao bom posicionamento dos seus jogadores. Shev aposta de Mário Heitor no segundo tempo de livre directo acertou no ferro da baliza do Ermesinde naquela que foi uma grande oportunidade da equipa Baliense para desespero dos seus adeptos. Com tanta entrega dos homens comandados por Mário Heitor no jogo, que continuaram sempre acreditar que podiam chegar ao golo, encostado o Ermesinde à sua baliza, acabou mesmo por acontecer aos 88 minutos com Miguel Grade a empatar o jogo para grande satisfação dos adeptos Balienses, colocando justiça no jogo. Já em tempo de compensação Pedro Monteiro, entrado no segundo tempo desperdiçou uma oportunidade flagrante de golo que podia ter dado os três pontos à equipa Baliense. Terminou a partida com um empate num jogo muito emotivo onde o Leça do Balio podia ter conseguido a vitória perante um Ermesinde que no segundo tempo abdicou completamente de atacar, continuando assim o Desportivo de Leça do Balio na liderança com 52 pontos. 

 De destacar pela negativa, já no final do encontro em pleno relvado a agressão do número 7 do Ermesinde ao treinador Mário Heitor, quando este se preparava para o cumprimentar com fair-play. Já no exterior do estádio o treinador da equipa feminina do Leça do Balio foi agredido quando chegava do seu jogo, por membros da claque do Ermesinde, tendo a policia sido obrigado a recorrer à força para serenar os ânimos.

GANDARELA ASSISTE PARA OS GOLOS SENHORENSES

AF Porto - 1ª Divisão Série 1 Jornada 24
 Complexo SC Senhora da Hora
Árbitro Nuno Rodrigues
SENHORA DA HORA 2 PEROSINHO 0
Ao intervalo, 0-0, marcadores Zé (67) Dias (89)

SENHORA DA HORA. Moreira, Fabinho, Virgilio, Ramalho e André; Walmor Henrique (Diogo), Dias, Bruno Pereira (Digas), Joãozinho (Zé), Lucas (Gandarela) e Serrão. T Nuno Gonçalves.

   

Na primeira parte a equipa senhorenses apresentou-se algo irreconhecível, jogando um futebol desgarrado e no último terço do terreno definiam os lances com alguma atrapalhação, fruto disto tudo, o reflexo do resultado ao intervalo. 
No segundo tempo, ambas as equipas demonstraram vontade de vencer, com jogadas mais ligadas as oportunidades de golo (poucas) iam surgindo para ambos os lados, neste particular Serrão atirou à barra num lance de pura inspiração, mas em dois lances de bola parada os senhorenses, que jogaram os últimos vinte minutos com Fabinho em inferioridade física, foram mais felizes e merecedores do resultado final (Gandarela, num livre do lado esquerdo, que o próprio ganhou em jogada individual, assiste Zé para o primeiro,  este envia à barra e na recarga facturou, e num ponta pé de canto apontado ao primeiro poste que Dias desvia para o segundo.
Arbitragem bem conduzida e sem problemas

LEIXÕES PERDE E ESTÁ FEITO NUM 8 (oito pontos distam do ultimo e quando faltam oito jogos)


34.ª jornada da Liga Cabovisão 
Estádio do Mar, em Matosinhos 
Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal) 
Leixões-Aves, 0-1 
Ao intervalo: 0-1 Marcadores: 0-1, Vasco Rocha, 39 minutos 

Leixões: Chastre, João Viana (Álvaro, 75'), Nuno Silva (Zé Pedro, 63'), Materazzi, João Pedro, Anderson, Moreira, Ruben Saldanha (Moedas, 52'), Cadinha, Rui Coentrão e Pedras Treinador: Jorge Casquilha 

Aves: Quim, Filipe, Romaric, Miguel Vieira, Jorge Ribeiro, Tito, Pedro Pereira, Luís Manuel, Grosso (Diogo Pires, 80'), Vasco Rocha (Fábio Martins, 90'+2) e Andrew (Jaime Poulsen, 85') Treinador: Fernando Valente 

Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Viana (35'), Rui Coentrão (42'), Luís Manuel (56' e 69'), João Pedro (82') e Vasco Rocha (88'). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Luís Manuel (69') 

Um golo apontado por Vitor Rocha no decorrer da primeira metade do encontro em Matosinhos deu ao Leixões SC a 17.ª jornada sem vencer na estreia de Jorge Casquilha no banco de suplentes. Mais foram a equipa da casa a ter as primeira oportunidades: primeiro por Saldanha (9') e depois por Moreira (13'). O Aves só responderia aos 25' com Chastre a responder a um cruzamento de Andrew. 

 Com um jogo a ser principalmente realizado a meio campo e nem sempre bem disputado por ambas as partes o Leixões não conseguiu aproveitar o facto de a partir dos 69' estar a jogar contra 10 (Luís Manuel viu o segundo amarelo e foi expulso por atrasar o jogo num lançamento). Quim, guarda-redes do Aves, esteve, também, em destaque. Por duas vezes o internacional português negou o golo a Pedras (aos 65' e 72'). 

Com este resultado o Leixões dista do último classificado apenas oito pontos e quando ainda faltam oito jornadas para o final da competição No próximo domingo o Leixões desloca-se aos Açores onde, em São Miguel, vai defrontar o Santa Clara. Um jogo que está marcado para as 14h30

segunda-feira, 10 de março de 2014

ARTUR FOI REI POR UM DIA (qual Rogério Ceni )

 
Campeonato Nacional de Seniores serie C fase de manutenção 4.ª jornada 
Estádio do FC Perafita 
Árbitro, Renato Mendes 
PERAFITA 2 COIMBRÕES 2 
Ao intervalo, 1-1 Golos, Nuno (5), Paulinho (30 gp), Oliveira (57 gp) e Artur (95) Cartão vermelho a Ivo (95) 

PERAFITA: Artur, Pacheco, Madalena, Fernando, Diogo. Benta (Coentrão 73), Viana, Paulinho, Rui Miguel, Lutchindo (Rui João 42), Ruben Pedrosa. T. Manuel Matias 

SC COIMBRÕES: Ivo, Tiago, Nando, Joel, João, Costa (Ivandro 74), Brandão, Oliveira, Miguel, Nuno, Tavares (Vítor 68). T. José Bizarro. 

Início do jogo, passados 5`minutos os visitantes chegam ao golo, lance precedido de falta que o árbitro deixa passar, a defensiva perafitense desconcentra-se e Nuno aproveita para marcar. Os minutos iam passando, com os gaienses a jogarem no erro do adversário, espreitando o contra-ataque. Ao minuto30`, Perafita chega á igualdade, Ruben Pedrosa sofre falta de derrube dentro da área, penalti que é assinalado e convertido por Paulinho

No segundo tempo, a equipa da casa, comandada por Matias queria mesmo levar de vencida a partida e, é Viana que leva o primeiro perigo junto á baliza, disparando um bomba que tirou tinta ao poste da baliza defendida por Ivo. Sinal dos perafitenses que chamam a si o comando do jogo, mas num contragolpe, Paulo Benta empurra avançado forasteiro dentro da área de rigor e penalti, bem assinalado para o Coimbrões, Oliveira na marca, não desperdiça e poe de novo a sua equipa em vantagem. Manuel Matias, mexe na sua equipa, Coentrão, avançado para o lugar de Benta, médio. Perafita ganha mais acutilância no ataque, mas a defensiva gaiense, não vacila. Caminhava-se para o final e o Juiz da partida dava 5 minutos de compensação e os atletas de gaia começavam a fazer um pouco de antijogo, deixando-se cair apelando a faltas inexistentes. Minuto 94 Viana numa jogada individual, arranca pela direita e é derrubado pelo jogador Costa dando marcação a um livre direto a 30 metros da baliza. Artur guarda-redes perafitense pede autorização para marcar o livre, quando todos pensavam que a bola iria ser bombeada para área, esis que Artur dispara em direcção a baliza e é feliz fazendo o golo do empate. Golaço do guardião. Loucura instalada em Perafita, feito único Matias esboçava sorriso e aplaudia a atitude do guerreiro. 
Na próxima semana a equipa do Perafita vai defrontar o UD Sousense. 

Manuel Matias ”Foi um bom jogo, mas não gostei das falhas infantis que tivemos nalguns lances, um deles que acabou por dar o segundo golo do Coimbrões. Contudo dei os parabéns à equipa por este ponto”

LEÇA VENCE E SAI DOS LUGARES DE DESPROMOÇÃO


Divisão d´Elite Pró-Nacional, Jornada 25 
Estádio do Leça FC – Leça da Palmeira 
Árbitro, João Gonçalves 
LEÇA 4 VALONGUENSE 3 
Ao intervalo, 2-0, golos, Jair 10 e 85 gp) Mimba (45) João Miguel Santos (47), Igor (70 e 95), Baba (75) 

LEÇA FC: Diogo, Ruca (Caldas 50), Cuca, João Miguel Santos, Jair (Wendel 89), Paulo Lopes (Marcos 89), Bruno Freitas,Alex, Miguel Pinto (Cerqueira 89), César. T. Nuno Costa 

VALONGUENSE: Beleza, Rui, Barbosa (Lino 46), Moreira, Vital, Nito (Zé Martins 46), Igor, Vítor (Baba 65), Pedro, Paiva e Vasconcelos. T. Ricardo Ventura 

Aos 45 minutos de jogo,2.º da etapa complementar, a equipa verde e branca já vencia o seu opositor por três bolas a zero, fruto do excelente futebol praticado (posse, desinibido e objectivo)mas… engana-se quem pensava que estava tudo resolvido... Com a alterações produzidas pelo técnico forasteiro, no início do segundo tempo, e com a entrada de Baba que viria também a marcar, as coisas complicaram-se para a turma da casa, que tinha realizado 70 minutos de bom futebol coroada com três golos muito justamente, mas com o golo sofrido aos 70 minutos, a jovem equipa leceira, sem razão aparente, acusou o golpe e deixou de controlar o desafio, sofrendo o segundo golo, cinco minutos depois. Mas uma grande penalidade transformada pelo brasileiro Jair veio dar de novo tranquilidade aos leceiros que sofreriam em período de descontos o terceiro golo forasteiro. 

 Vitória justa quanto importante na luta pela permanência, com este resultado a equipa do Leça abandona os lugares de despromoção.

PADROENSE DE ATAQUE PERDULÁRIO CEDE EMPATE CASEIRO

 
Divisão d´Elite Pró-Nacional, Jornada 25 
Estádio do Padroense FC – Padrão da Légua 
Árbitro, Luís Madureira 
PADROENSE 2 PAREDES 2 
Ao intervalo, 1-1 golos, Madureira (19 e 89) Armando (33) e Joca (52) Vermelho a Bispo (44) 

PADROENSE: Stephen, João Pedro (Pedro 70), Armando, Lobo, Pedrinha, Joca (Quiim 87), Tiago, Paulinho (Joel 46), Ibarhima (Gazela 46), Postiga, Marco (Preto 70). T. António Remelgado. 

PAREDES: Adriano, Jorge, Vítor, Faria (Mendes 68) Sousa, Bispo, Pedro Duarte, Caetano, Quim Ferraz, Bruno (Tito 61) Madureira. T. Calica

   

Apesar de ter jogado 46 minutos (mais os descontos), frente ao Paredes, com mais uma unidade em campo, a equipa do Padroense não conseguiu alcançar a vitória, muito por culpa da ineficácia na hora de rematar. Encontro que teve sempre sinal mais da equipa matosinhense, apesar de terem sido surpreendidos ao minuto 19, com o golo forasteiro, apontado por Madureira, avançado que bisou na partida. Armando à passagem da meia hora fez o empate e Joca, já no segundo tempo concretizou a remontada. Outros tantos ficaram por concretizar, pois o caudal ofensivo, assim o justificava…mas quem não marca sofre! Lá diz o ditado dos futebóis…pumba! A equipa do Paredes, chega à igualdade ao cair do pano

   

O resultado é injusto para os comandados de António Remelgado e, só se podem queixar de si próprios, sobretudo no segundo tempo

domingo, 9 de março de 2014

O QUE DEVERIA SER APENAS UM JOGO DE FUTEBOL…VIROU UM INFERNO!


A mãe do jogador Shev, D. Leça do Balio, foi barbaramente agredida por adeptos do Ramaldense, caindo na bancada e estando a esta hora no Hospital a fazer exames para averiguar a situação. Após ver o filho ser agredido várias vezes no terreno de jogo, protestou e como resultado foi parar ao hospital, barbaramente agredida! Que condições tem um atleta para jogar dentro das quatro linhas vendo a mãe está a ser agredida violentamente. 
Será que vale a pena? 
Onde estão os senhores que tutelam o futebol distrital? 
Onde para a polícia? 
Uma vergonha em pleno ano de 2014 para o futebol  da Associação do Porto!

BALIO CAIU 21 JOGOS DEPOIS…MAS POR LINHAS TORTAS! ( baliense viveram o inferno!)

 
2º DIVISÃO SÉRIE 1 A F PORTO JORNADA 22
 Campo Inatel, em Ramalde. 
Arbitro: Roberto Moura. 
RAMALDENSE 2 -1 LEÇA DO BALIO 
Ao intervalo: 2-0. Marcador do golo baliense, Ivo (65´Gp) 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Seixas, Cardigos, Hélder e Carlitos, Futy, Filipe Barata, João Machado, Ivo, Grade e Pedro Monteiro. jogaram ainda: Shev, Serginho, Edú e Carlos Diogo. Treinador Mário Heitor 

A formação do Leça do Balio deslocou-se ao terreno do Ramaldense e perdeu por 2-1 num jogo que teve muito pouco de futebol e muito de violência. A equipa Baliense entrou mal no jogo e logo aos 5 minutos sofreu um golo através de uma falha defensiva. A partir daqui os homens comandados por Mário Heitor tudo fizeram para tomar conta do jogo e apresentar o seu bom futebol como é habitual. Mas foi completamente impossível, pois encontraram uma equipa pela frente que fez dentro do campo tudo o que lhe apeteceu: agressões físicas com e sem bola, insultavam quem queriam, quando o jogo parava pontapeavam a bola para longe, e tudo sem o arbitro da partida se impor, dizendo apenas siga! Ainda chegou a mostrar dois amarelos o arbitro da partida, mas a partir que se sentiu ameaçado pelos jogadores e adeptos do Ramaldense, deixou de o fazer, prejudicando gravemente a equipa do Leça do Balio, a única com intenções de jogar futebol. Com os jogadores Balienses incrédulos com o que se estava a passar o Ramaldense fez o segundo golo. 

No segundo tempo as coisas agravarem-se ainda mais com o Leça do Balio a pressionar muito e ao aproximar-se claramente da baliza do Ramaldense, mas com tantas agressões e paragens de jogo para assistência dos jogadores do Ramaldense a simular lesões era impossível fazer melhor. Aos 65 minutos Ivo numa grande penalidade marcou o golo e reduziu a desvantagem. No lance seguinte o Leça do Balio podia ter chegado à igualdade mas o experiente Edu é agredido dentro da área do Ramaldense e o arbitro da partida, o senhor Roberto Moura marca falta contra a equipa Baliense! No mínimo dois penaltis ficaram por assinalar, muitas faltas e muitos cartões... vermelhos por mostrar! Inacreditavelmente a formação do Ramaldense chegou ao fim do jogo com ONZE elementos em campo! A juntar a tudo isto, adeptos Balienses foram barbaramente agredidos na bancada. 

Terminou o jogo com a inevitável derrota Baliense e com um diretor do Ramaldense a dirigir-se ao banco do Leça do Balio insultando os seus elementos, incentivando a violência com vários adeptos do Ramaldense a entrarem no terreno de jogo e agredirem jogadores do Leça do Balio! Isto tudo perante a passividade da policia, que é somente aquilo que os clubes mais pagam e mais despesa dá e praticamente não se deu por eles! Em pleno ano de 2014, ninguém acreditava poder assistir a uma partida destas em que o futebol saiu claramente prejudicado. Resta a valorosa formação do Leça do Balio, líder do campeonato, que foi humilhada nesta jornada, continuar a trabalhar e brindar os seus adeptos com vitórias e boas exibições como tem feito até aqui.

CUSTÓIAS A MEIO GÁZ DESPACHA O ÚLTIMO CLASSIFICADO


AF Porto - 1ª Divisão Série 1 Jornada 23 
Complexo Desportivo de Leça do Balio 
Árbitro – João Pinho 
SPORT PROGRESSO 0 CUSTÓIAS FC 3 
Ao intervalo, 0-1, marcadores Medeiros (18 gp), Cerejo (83) e Zé Augusto (92) 

CUSTÓIAS: Figueiras, Renato, Zé Augusto, Manu e Rochinha, Mazola, Estrela (Ricardo 68) e Medeiros, Oliveira (Batista 87), Santa Cruz (Alan 68)e Cerejo. T. Mário Rui

Jogo muito pobre, sem intensidade, jogado em ritmo de treino, valeram os golos e então o terceiro é digno de registo. Na primeira parte, pouco há para assinalar, apenas o lance da grande penalidade, que foi justa e que Medeiros aproveitou para dar vantagem à sua equipa, em cima do intervalo Oliveira num remate feliz envia a bola à trave.

   

No segundo tempo manteve-se o cariz do jogo (sonolento) em que os custoienses aproveitaram para dilatar a vantagem, numa jogada de transição em que Cerejo na cara do golo, não desperdiçou, e em período de descontos o comandante Zé Augusto fez um golo de belo efeito selando os três pontos para a sua equipa. A equipa do Progresso, revelou-se muito curta, sem profundidade no seu jogo e apena por uma vez pôs em risco a baliza de Figueiras (de livre atiraram à trave) num lance controlado pelo guarda-redes custóiense. Arbitragem dirigida sem problemas. 
Com este resultado a turma orientada por Mário Rui, assume a vice liderança isolado!

FINAL À HITCHCOCK LEIXÕES MOSTROU RAÇA E CORAÇÃO (Estreia de Jorge Casquilho)


33.ª jornada da Liga Cabovisão, 
Estádio do Mar, em Matosinhos 
Árbitro: Rui Rodrigues (Lisboa) 
Leixões-Atlético, 3-3 
Ao intervalo: 1-1 Marcadores: 0-1, João Mário, 06 minutos. 1-1, Moreira, 27'. 1-2, Hugo Pina, 80' (grande penalidade). 1-3, Rui Varela, 85'. 2-3, Cadinha, 87'. 3-3, Zé Pedro, 90'+2 

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Huguinho (16'), Manuel Liz (49'), Pedro Caipiro (54'), Fábio Marinheiro (65' e 67'), Tiago Lenho (79'), Zé Pedro (81'), Hugo Carreira (83' e 86') e Diego Lima (90'+1). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para Fábio Marinheiro (67') e Hugo Carreira (86'). Cartão vermelho direto para Van Zeller (77') 

Leixões: Chastre, Oto'o, Materazzi, Zé Pedro, Huguinho, Tiago Lenho, Moreira, Moedas (Ruben Saldanha, 80), Cadinha, Talles (Rui Coentrão, 14) e Pedras (Van Zeller, 62).Treinador: Jorge Casquilha 

 Atlético: Mika, Luís Dias, Fábio Marinheiro, Hugo Carreira, Bacar (Pedro Caipiro, 46), Marco Bicho (Taira, 69), Hugo Pina, João Mário, Diego Lima, Manuel Liz (Silva, 88) e Rui Varela. Treinador: Jorge Simão 

O Leixões conseguiu o seu primeiro ponto em casa na segunda volta da II Liga, ao empatar com o Atlético (3-3), num jogo que teve três expulsões e uma chuva de cartões. O encontro teve uma ponta final de loucos, com quatro golos nos últimos 14 minutos, descontos incluídos. Nove jogadores viram o cartão amarelo e três foram expulsos, dois da equipa lisboeta e o leixonense Van Zeller, que entrou aos 62 minutos e viu o vermelho direto aos 77'... 

Sofrer a bom sofrer. Este foi a tónica especialmente na segunda metade num encontro que marca a estreia do novo técnico ao serviço do Leixões. Ainda sem ir ao banco, Jorge Casquilha delegou em Manuel Monteiro a tarefa de dirigir a equipa a partir do banco de suplentes e viu o Atlético adiantar-se no marcador aos 6' com João Mário a fugir pela esquerda e a aparecer em frente de Chastre e a colocar os visitantes em vantagem. O Leixões respondeu aos 17' através de Moreira depois de um cruzamento de Oto'o que sai, no entanto, ao lado. O empate viria a surgir perto da meia hora de jogo (28') quando Moreira, de cabeça, viria a fazer o primeiro para os leixonenses após um excelente cruzamento de Huguinho a partir da esquerda. 

Sem um jogo muito entusiasmado até ao intervalo, o encontro foi para descanso empatado num resultado que se ajustava ao que as formações tinham feito até aí. 

Logo no início da segunda metade, Chastre foi obrigado a intervir após um remate colocado de Diego Lima. O mesmo se aplicaria aos 66' com Mika a aplicar-se após um livre direto de Cadinha. Aos 67' o Leixões poderia ter-se colocado em vantagem e aproveitado a superioridade numérica em sequência da expulsão de Fábio Marinheiro. Mica adivinhou o lance de Moreira e defendeu a bola que Rui Coentrão, na recarga, não conseguiu melhor do que enviar a bola por cima da baliza. Aos 71', Mika viria estar novamente em destaque: primeiro defende remate de Van Zeller (viria a ser expulso aos e depois remate de Hugo Guedes. Aos 80' uma grande penalidade contestada pelos jogadores do Leixões: em grande confusão na área, Tiago Lenho terá metido mão na bola e Hugo Pina, não despediça de colocar o Atlético em vantagem. Atlético que viria a ampliar a vantagem por Rui Varela aos 84'. Aos 87' Moreira é derrubado na área por Hugo Carreira (vê segundo amarelo e Atlético passa a jogar com 9), e Cadinha não falha a marcação da grande penalidade dando alguma esperança num resultado em que a derrota poderia não ser o resultado final. De livre, Zé Pedro empatou a partida num monumental livre! O defesa leixonense a mostrar que também sabe marcar num encontro em que foram mostrados 9 cartões amarelos e 3 cartões vermelhos. 

No próximo o Leixões a jogar em casa recebendo o CD Aves. Um jogo marcado para domingo às 16h00.

quinta-feira, 6 de março de 2014

CONFIRMADO! É OFICIAL! JORGE CASQUILHA É O TREINADOR DO LEIXÕES


Jorge Casquilha no Leixões 

 A Leixões Sport Club - Futebol, SAD assegurou a contratação do treinador Jorge Casquilha até final da presente temporada. 

 Natural de Torres Novas (13 de Janeiro de 1969), Jorge António Rosa Casquilha vai liderar uma equipa técnica que inclui como adjuntos Manuel Ribeiro, Manuel Monteiro (acumula com a equipa de sub19), Nuno Fernandes (transita da equipa anterior e também acumula com a formação de sub19) e Cristiano Sousa. 

 Jorge Casquilha treinou o Moreirense FC, clube que conduziu até à Primeira Liga, nas últimas quatro épocas (até meados de 2012/13). 
 O novo treinador Leixonense, que sucede no cargo a Pedro Correia, orienta o primeiro treino no Estádio do Mar amanhã de manhã, sendo apresentado à Comunicação Social após a sessão de trabalho. 

leixoessc.pt

PEDRO CORREIA AGRADECE MAS QUER NOVOS DESAFIOS

Comunicado de Agradecimento 

 Após o meu pedido de demissão do cargo de técnico principal do Leixões SC, fui convidado pela Direção para permanecer na estrutura do clube mantendo o cargo de coordenador de futebol. Os 15 anos de ligação a este grande clube fizeram-me obviamente ponderar muito bem a minha decisão, mas neste momento sinto que tenho de procurar um novo rumo e desafio. 
 Em meu nome quero agradecer a todos sem exceção; atletas, equipa técnica, diretores, sócios e apoiantes, o esforço, dedicação e empenho demonstrado ao longo deste tempo. 
Deixo uma palavra de agradecimento a todas as pessoas que trabalharam de perto comigo e saio com a certeza que aprendi muito no Leixões SC a nível pessoal como profissional. 
 O meu MUITO OBRIGADO a TODOS. 

 Pedro Correia

terça-feira, 4 de março de 2014

SURPRESA? O LEÇA ESTÁ FORA DA TAÇA!

Taça A F Porto (Brali) ¼ de final
 Estádio dos Sonhos – Ermesinde 
ERMESINDE 2 LEÇA 1 
Ao intervalo, 2-0, golos Leça (25) Faria (26) e Meneses (58) 

LEÇA: Diogo, Vítor (Domingos), Bruno Freitas (cap), Meneses (Tiago Maio), Hélder Borges (Alex), Jair, Wendel (Miguel Pinto) Cerqueira (João Miguel Santos), Paulo Lopes, Mimba e Ruca. T Nuno Costa

   

Surpresa na Taça, só para quem não assistiu ao jogo, é óbvio que separam as equipas, três divisões (Ermesinde 2ª distrital, Leça divisão elite), mas o que parece…na prática é muito diferente. Quanto a nós a equipa leceira, deu 45 minutos de avanço à equipa anfitriã e, a primeira parte, pertenceu por inteiro, em termos de jogadas perigosas, à equipa de verde e branco, mas a da casa, que com alguma felicidade marcou dois golos em apenas um minuto, 25`Leça médio do Ermesinde dispara de fora da área, um remate que contou com a tabela num defensor leceiro e a bola anichou-se na redes à guarda de Diogo, 26` jogada pelo flanco direito, cruzamento ao primeiro poste e Faria de calcanhar a bater o Diogo pela segunda vez. Os leceiros meios atordoados, não conseguiram responder como deviam e praticamente não causaram perigo junto da baliza do Ermesinde.

   

No segundo tempo, e como se previa, a turma de Nuno Costa, foi à procura do resultado e instalou-se dez vez no meio campo defensivo do Ermesinde, encostado ao seu último reduto, o donos do terreno exploravam o contra-ataque e Paulinho ia fazendo mossa de quando em vez, mas o Leça reduziu, fruto de maior insistência no ataque e Meneses de cabeça faz o golo que fazia renascer a esperança de muito adeptos que acompanharam a equipa. Domingos que entrara na partida ainda dispôs de soberana oportunidade para chegar à igualdade, mas depois de tirar dois, defesas da frente, atirou fraco para as mãos do guarda-redes da casa. Bem tentou o Leça levar o jogo para prolongamento, mas as suas investidas ofensivas, esbarravam sempre na bem organizada defesa do Ermesinde. O apito final suou com vitória do Ermesinde, que se pode considerar justa, pois aproveitou uma certa apatia da equipa do Leça, no primeiro tempo.

segunda-feira, 3 de março de 2014

LEIXÕES - PEDRO CORREIA SAI E MANUEL MONTEIRO COMANDA INTERINAMENTE


Comunicado 

 A Leixões Sport Club – Futebol SAD e o treinador de futebol Pedro Correia e respectiva equipa técnica chegaram a um acordo amigável para pôr termo ao contrato que ligava ambas as partes até final da época de 2013/14. 

 A Leixões SAD agradece todo o contributo dado pelo treinador ao longo dos últimos 16 meses em que assumiu a função de resposnsável técnico da equipa sénior. 

 A Leixões SAD está a trabalhar para contratar um novo treinador, ficando para já a equipa a treinar sob o comando interino de Manuel Monteiro e Nuno Fernandes, elementos que já fazem parte do actual quadro técnico da SAD Leixonense, com responsabilidades na equipa de sub19, as quais serão mantidas. 

Matosinhos, 3 de Março de 2014 
 A Administração da Leixões Sport Club - Futebol, SAD

LEÇA VENCE FORA E MANTÉM PERMANÊNCIA NO HORIZONTE


 Divisão de Elite AF Porto Jornada 24
 Estádio Cidade Rio Tinto- Gondomar 
Árbitro –Vítor Ribeiro 
S. RIO TINTO 1 LEÇA FC 2 
Ao intervalo, 0-2, Mimba (11) Miguel Pinto (38) e Rui (58) 

S RIO TINTO: Freitas, João Pereira (Duarte 81) Joel, Bruno, Machado, Tino (Marco 64), Piscinas (Miguel 45), Hemer e Maciel (Maga 45) Rui, João Paulo (Batista 81). T Paulo Gomes 

LEÇA FC: Diogo, Vítor, Bruno Freitas, Meneses e Alex (Cerqueira 87), Miguel Pinto, Ruca, Paulo Lopes (Marco 87), Pedras (Hélder Borges 87) e Mimba. T Nuno Costa 

Em Rio Tinto, assistiu-se a uma partida disputada com muita combatividade (muita entrega, muita luta) em que o futebol praticado, não foi de fino recorte e por vezes mal jogado até, muito por culpa do estado do relvado que apresentava falhas de relva e muito empapado, o que dificultou a que a bola rola-se de pé para pé e a recepção da mesma fosse a melhor. 
 A equipa leceira apesar de tudo foi a que melhor se adaptou, e praticando um futebol mais apoiado (enquanto foi permitido pelo relvado), conseguiu alvejar a baliza adversária e por duas vezes, primeiro por Mimba e depois por Miguel Pinto ainda antes do intervalo. 
No segundo tempo, para os leceiros era hora de controlar, baixando a suas linhas para dificultar a manobra ofensiva do adversário permitindo que o mesmo jogasse um futebol direto . O Sport Rio tinto reduziu ainda antes do primeiro quarto de hora da etapa complementar, mas golo insuficiente para evitar que os leceiros trouxessem três preciosos pontos nesta luta pela manutenção . 
 Próxima jornada os leceiros recebem no seu reduto a UD Valonguense.

domingo, 2 de março de 2014

LEÇA DO BALIO BRINDA A SUA GENTE COM UMA GOLEADA FRENTE AO MGC

 
2ª DIVISÃO SÉRIE1 A F PORTO JORNADA 21 
Estádio do Leça Do Balio, em Matosinhos. 
Arbitro: Jorge Couto. 
LEÇA DO BALIO 5 MARCHAL GOMES DA COSTA 1
Ao intervalo: 3-1, Marcadores balienses: Ivo (9´gp.), Pedro (21´e 65´), João Machado (35´) e Quaresma(53´) 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Seixas, Cardigos, Hélder e Carlitos, Futy, Quaresma, João Machado e Ivo, Grade e Pedro. Jogaram ainda: Shev, Serginho. Cardoso, Ricardo e Tiago. Treinador: Mário Heitor. 

A formação Baliense recebeu a equipa do Marechal Gomes Da Costa e com a melhor exibição da época venceu com grande mérito continuando na liderança do campeonato da segunda divisão da associação de futebol do Porto, série 1, com 51 pontos. Entrou muito forte a equipa comandada pelo técnico Mário Heitor na partida com total domínio do jogo, com uma circulação de bola perfeita e uma grande ligação entre todos os sectores da equipa, chegando ao ultimo reduto do Marechal Gomes Da Costa com facilidade. Aos nove minutos Ivo de grande penalidade abriu o ativo no marcador e embalou a equipa aurinegra para um bom resultado. A equipa Baliense não tirou o pé do acelerador e com naturalidade chegou ao segundo golo, com uma grande finalização do avançado Pedro que esta jornada se estreou a titular e exibiu se a grande nível mostrando ser uma opção a ter em conta para o técnico Mário Heitor. A equipa aurinegra a vencer controlava bem o jogo com um Marechal Gomes Da Costa que apenas conseguia chegar espontaneamente ao ultimo reduto Baliense através de passes longos para os seus homens mais adiantados entrarem nas costas da defesa da equipa da casa. Aos trinta e cinco minutos o momento do jogo com um livre a 30 metros da baliza cobrado espectacularmente pelo veterano João Machado, não dando qualquer hipótese de defesa ao guarda redes visitante. João Machado que além do golo rubricou uma excelente exibição vindo a ser um elemento muito importante dentro da quatro linhas para o técnico Mário Heitor. Aos quarenta minutos a equipa visitante marcou o seu golo de honra num livre bem marcado em cima da linha de grande área não dando hipótese de defesa ao guardião Miguel Mota. 

 

A vencer por 3-1 ao intervalo, não havia grandes dúvidas de que os três pontos já não iam fugir ao Leça do Balio, situação mais evidente com o bom futebol apresentado. Ao minuto 53 Quaresma que tem estado em grande nível apresentando claramente bom futebol para outros patamares, marcou um golo de belo efeito num remate a 30 metros da baliza para grande contentamento dos adeptos balienses. À passagem do minuto 64, Pedro marcou o quinto golo baliense, numa boa finalização após um cruzamento de Miguel Grade, sendo claramente a figura desta partida com dois golos apontados. A entrega dos três pontos estava resolvida com uma excelente exibição coroada com uma goleada, com o técnico Baliense aproveitando para rodar jogadores com destaque para a estreia do guarda redes Tiago, produto dos escalões de formação Baliense, substituindo Miguel Mota, actual guarda redes menos batido dos distritais da associação de futebol do Porto. 

 Na próxima jornada a equipa do Leça do Balio desloca-se à cidade do Porto para defrontar o Ramaldense.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC