RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

INEVITÁVEL- LITOS DIZ ADEUS AO LEIXÕES


O Leixões lançou esta tarde no sítio oficial do clube um comunicado onde se dá conta da saída do técnico do comando técnico do futebol sénior:
Para os devidos efeitos informa-se que a Leixões Sport Club – Futebol SAD e o treinador de futebol Litos chegaram a acordo para pôr termo ao contrato que ligava ambas as partes até final da época de 2011/12.
Saem igualmente do Leixões o treinador-adjunto José Nuno Azevedo e o preparador físico Nuno Costa, que faziam parte da equipa técnica comandada por Litos.

BLOG LEIXÕES

HÉLDER SOUSA (Apoel) AOS 34 ANOS O MATOSINHENSE CHEGA À CHAMPIONS LEAGUE

Matosinhos fez-se representar ao mais alto nível do futebol europeu, esta 3ª feira em Lyon, França, para a 1ª mão dos 8/vos final da CHAMPION LEAGUE

Hélder Sousa, matosinhense de nascimento, brilhou no Stade Gerland com a camisola do Apoel Nicósia (Chipre).

O nº. 31, teve estreia absoluta nas competições da UEFA, e esteve simplesmente impecável, não acusando a estreia. Assumindo a condução de jogo atacante da sua equipa, apoiado muito de perto por mais dois portugueses, Hélio Pinto e Hugo Morais, Sousa foi substituído aos 71`minutos completamente esgotado. O Olympique de Lionnais venceu a partida por uma bola a zero, deixando tudo em aberto para o jogo da 2ª mão em Nicósia
Hélder Sousa, jogador de 34 anos, que deu os primeiros passos no futebol no SCS Hora, filho do malogrado Sousa, também ele jogador de futebol (Leça FC entre outros) e técnico de formação no SCS Hora. Hélder Sousa, chega assim ao mais alto nível da UEFA
PARABENS HÉLDER SOUSA

NOURA JOEL E DANNY NO CAMAROTE CUSTÓIENSE


As lesões definitivamnete não abandonam o plantel custóiense.
No Domingo passado, no Estádio do Custóias FC, em jogo a contar para a 21ª Jornada da Divisão de Honra da AF Porto, frente à turma do Oliveira do Douro, foi notório a presença dos jovens atletas custóiense, que se encontram lesionados, NOURA, JOEL E DANNY.
Por certo, em franca recuperação os jovens ex sub 19 da turma leixonense, estão a beira do regresso. Bem mais atrasado na recuperação, encontra-se o médio JOEL, que em Outubro de 2011, foi vítima de rotura de ligamentos, mas a boa nova, é de que o jovem atleta, já fez corrida, sem grande intensidade, é certo, mas que deixa no ar de que a recuperação está no bom caminho e o atleta vai de certeza poder da o seu contributo à equipa.

EMPATE NO JOGO GRANDE DA JORNADA (I Divisão da AF Porto)


AF PORTO I DIVISÃO SERIE 1
Estádio Municipal Dr. Costa Lima – Castêlo da Maia
Árbitro Humberto Teixeira
SC CASTELO da MAIA 2 FC PERAFITA 2
Ao intervalo – 0-1, marcadores Tinaia (16`e 89`) Quim Nando (48) Leão (69 gp)

CASTÊLO: Eduardo, Pedro Dias, Rafa, Fábio, Zé Pedro (vitinha), Quim Nando, Leão, Pedrinha, Fitas (Renato), Ribada e Simões. Treinador Santos Cardoso

PERAFITA: Artur, Tiago Silva (Ivo), Trajano, Hélder Maia, Alex; Marco (Cheta), Soberano (Carlitos) Tinaia; Álvaro, Paulinho e Lutchindo. Treinador António Gaiteiro.


JOGO GRANDE DO DISTRITAL Realmente este jogo de futebol tinha todos os predicados para tal denominação, senão vejamos, encontravam-se as duas equipas classificadas nos dois primeiros lugares, segundo e primeiro classificados, Castêlo da Maia e FC Perafita, respectivamente. Ainda por cima, com uma diferença de três pontos a beneficiar os visitantes, que são a melhor defesa do campeonato, contra os visitados que são o melhor ataque da competição.

O jogo propriamente dito começou com os visitados ao ataque, com muita posse de bola e com muitos pontapés de canto, alguns até consecutivos, muitos livres laterais a causar algum “frisson”, quer na massa associativa dos visitados, que se diga era muita, mas também nas hostes perafitenses. Com a passagem dos primeiros 15 minutos o FC Perafita conseguiu refrear o ímpeto dos locais e começos a trocar a bola, surgiram espaços que começaram a criar as primeiras dificuldades à defensiva local. O FC Perafita, fez jus à categoria que tem apresentado ao longo do campeonato, numa jogada de transição rápida a bola chega aos pés de Álvaro que já no meio campo defensivo dos locais, levanta a cabeça e descobre Paulinho na estrema direita com muito espaço, faz o cruzamento, este coloca de imediato, de cabeça para Marco Moreira que surgia em apoio ao ataque e que com uma simulação consegue retirar um adversário da jogada endossando a bola para Tinaia, que á entrada da área desfere um remate, que saiu frouxo mas rente ao solo, quando o guarda-redes se lançou para defender o remate a bola ressalta no terreno incerto, principalmente junto às pequenas áreas, e trai o guardião dos locais fazendo assim o 0 – 1, à passagem dos 18 minutos. Com o mais difícil feito o FC Perafita continuou a praticar o seu futebol, que acusou o golo sofrido foi o Castêlo da Maia, pois durante a primeira parte não mais incomodou a baliza defendida por Artur.

No recomeço da partida, logo aos 47 minutos, numa falta que ninguém compreendeu, inclusive o Arbitro da partida, pois assinala livre descaído sobre a esquerda do ataque do Castêlo da Maia e mostra cartão amarelo ao avançado da casa. Na cobrança do livre, marcado tenso ao primeiro poste, a bola sobrevoa os primeiros jogadores e ao tentar cortar o perigo, marco Moreira chuta contra o avançado dos locais fazendo com que o esférico entrasse no canto superior direito da baliza de Artur, sem qualquer hipótese de defesa para este, fazendo assim o 1 -1. Quando se pensava que o FC Perafita fosse acusar o golo sofrido, aconteceu precisamente o contrário, a equipa visitante, como que acordou, soltou-se e pegou em definitivo nas rédeas do encontro começaram a trocar a bola, com triangulações efectivas que descompensavam a defensiva local, ganhando muito cantos e livres laterais, num desses livres, descaído pela esquerda, Tinaia, cruza muito tenso levando a bola a contornar o guarda redes local, e quando já se gritava golo, um defesa em pleno voo, consegue evitar que se efectivasse o golo dos visitantes.
O Castêlo da Maia, jogava em contra ataque, aproveitando a toada ofensiva do FC Perafita que nesta altura mandava novamente no encontro, no entanto, num canto favorável ao FC Perafita, numa reposição rápida, pela esquerda, as marcações do FC Perafita falharam, não conseguiram cortar a transição rápida e num ápice o avançado do Castêlo da Maia encontra a defensiva dos visitantes descompensada, com um cruzamento encontra um colega completamente desmarcado, que rematou forte à entrada da área fazendo a bola embater primeiro no corpo de um defesa dos visitantes e depois no braço do mesmo, sem qualquer duvida o Arbitro assinalou grande penalidade muito contestada pelos visitantes pois o defesa em deslocação não consegue controlar a movimentação dos braços, no entanto a penalidade foi convertida e assim o Castêlo da Maia passou a vencer por 2 – 1. Desta vez foram os locais a cederem a posse de bola ao adversário, mas isso também não seria de esperar, pois o FC Perafita iniciou uma alteração táctica muito efectiva, lançando Cheta e Ivo para pressionar a defensiva local e dar mais consistência ao seu meio campo, começaram a surgir os lances de perigo eminente, cantos, livres laterais e frontais, mas, com muito sacrifício a defensiva local ia chegando para as dificuldades. Oportunidades de golo flagrante aconteceram na baliza dos locais, primeiro por Cheta numa cabeçada desviada pela defensiva, depois por Alex que num cruzamento remate vê o guarda redes retirar o golo ao mesmo Cheta. Até que surge o minuto 89, jogada de insistência, o FC Perafita ganha um lançamento lateral executado muito rapidamente, a bola chega a Álvaro que “serpenteando” entre os defesas locais, consegue fintar dois adversários e cruzar para a cabeça de Tinaia que à entrada da pequena área desfere uma cabeçada mortífera, fazendo a bola entrar no canto superior direito da baliza do Castêlo da Maia, estava assim feito o empate, foi um grito de festividade das hostes do FC Perafita, pois este golo significava no mínimo a manutenção da distância para o principal perseguidor.
Em súmula, foi um grande jogo de futebol distrital, com muito público e um resultado que se aceita, contudo, a haver um vencedor seria o FC Perafita pelas oportunidades criadas, principalmente na segunda parte.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC