RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 13 de abril de 2014

JOGÃO DE BOLA TERMINOU COMO COMEÇOU ( nulo verificado mantém acesa a disputa)

 
2º DIVISÃO SÉRIE 1 A F PORTO JORNADA 27, 
 Complexo Desportivo De Leça Do Balio, em Matosinhos. 
Arbitro: José Chaves. 

LEÇA DO BALIO 0 MOCIDADE SANGEMIL 0 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Seixas, Cardigos, Hugo Soares, Carlitos, Carlos Diogo, João Machado (Ivo 61), Quaresma, Edú, Pedro Monteiro (Serginho 78) e Caramalho (Filipe Bento 61). Treinador: Mário Heitor 

MOCIDADE SANGEMIL: Ricardo, Teixeira (China 73), Bruninho, Pinheiro, Paulo, Bruno, Gonçalo, Latas (Tija 73), Ricardinho (Stanic 75), César e Vitinha (Tecla 75). Treinador Hugo Carvalho

   

O jogo grande desta jornada entre o Leça Do Balio e o Moc. de Sangemil determinante para as contas da subida de divisão, terminou empatado a zero, num bom jogo de futebol com uma excelente moldura humana nas bancadas. Se a equipa Baliense tivesse ganho este jogo, teria garantido a subida automaticamente nesta jornada, mas com o empate verificado nos noventa minutos, continua a depender apenas de si própria, tendo mais seis pontos que o Moc. Sangemil (terceiro classificado), faltando três jornadas para o final do campeonato. A equipa aurinegra orientado pelo técnico Mário Heitor entrou bem no jogo, conseguindo ter bastante posse de bola e com um futebol apoiado, com os laterais a subirem bem no terreno, especialmente Seixas, conseguiu aproximar se da baliza do Sangemil criando perigo, mas como tem sido habitual com dificuldade na hora da finalização. A equipa do Sangemil bem orientada pelo seu técnico e bem posicionado no terreno ia defendendo com muita garra e em contra ataque foi conseguindo a espaços de tempo incomodar o ultimo reduto defensivo Baliense, mas todas as situações sempre bem resolvidas pelos homens de Matosinhos. A equipa Baliense com muita ambição e vontade de abrir o inaugurador, continuava a pressionar e andou várias vezes perto do golo, sendo a mais flagrante proporcionada pelo capitão Edú em esforço a rematar ao poste da baliza do Sangemil para o desespero dos adeptos da equipa da casa, naquela que foi a sua melhor oportunidade nos primeiros 45 minutos. 

 

 No segundo tempo o Leça do Balio não entrou também como no primeiro tempo no jogo, não apresentando o mesmo ritmo demonstrado, jogando um futebol mais direto para tentar a aproveitar a velocidade dos homens mais adiantados, mas sem criar situações de perigo iminente. Esta situação aconteceu por mérito do Sangemil com um bloco baixo, deixou o Leça do Balio ter a iniciativa do jogo, para depois quando recuperam a bola, em transições ofensivas rápidas criarem perigo no último reduto da equipa da casa, mas sempre sem descobrirem o caminho do golo, muito por mérito da defesa baliense sempre muita segura com Miguel Mota a coordenar as operações. Mário Heitor, técnico Baliense mexeu na equipa para tentar descobrir o caminho para o tão desejado golo que daria a vitória, fazendo entrar Ivo, Filipe Bento e Serginho. A equipa Baliense teve algumas oportunidades para marcar, especialmente em pontapés de canto mas os homens da equipa da casa mostraram falta de eficácia, que foi determinante para o nulo no marcador.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC