RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 13 de março de 2016

UM LAVRENSE DÁ VITORIA AO LEIXÕES EM BRAGA

 
35ª jornada da Segunda Liga
Jogo no Estádio 1º de Maio, em Braga.
 Árbitro: Luís Godinho (Évora). 
Ação disciplinar: cartão amarelo para Núrio (17) e Cássio (77), Rateira (90+2). 
S Braga B 0 Leixões 1 
Ao intervalo: 0-1. Marcador: João Pedro, (13') 

S BRAGA B: José Costa, Anthony D'Alberto (Thales, 66), Bruno Wilson, Artur Jorge, Núrio, Chidi, Gamboa, Didi, Joca, Oti (Simão, 26) e Ogana (Agdon, 60). Treinador: Abel Ferreira. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Rateira, Pedro Pinto, Wellington, João Pedro, Bruno China, Caio, Bruno Lamas, Slim (Shihao Wei, 60), Alemão (Gonçalo Graça, 80) e Ricardo Barros (Cássio, 68). Treinador: Pedro Miguel. 

 Um golo de João Pedro, aos 13 minutos, deu este domingo um importante triunfo ao Leixões, 1-0, em casa do Sporting de Braga B, na 35ª jornada da Segunda Liga, num jogo muito pobre de futebol, 

A equipa de Matosinhos, inferiorizada por quatro baixas de última hora, devido a um surto gripal que assolou o plantel, vinha de duas derrotas seguidas e estes três pontos são preciosos na luta que trava pela manutenção, até pelos resultados negativos de vários concorrentes. 
 Já a equipa da casa, que tinha goleado o candidato à subida Portimonense, em Portimão, por 5-1, na última ronda, fez uma das piores exibições em casa dos últimos tempos, apresentando um futebol sem garra e sem ligação entre os setores. 
 O único golo da partida surgiu aos 13 minutos, com João Pedro a dar o melhor seguimento a um passe de cabeça de Ricardo Barros, após livre na direita cobrado por Bruno Lamas. 
 O mesmo Bruno Lamas pôs à prova o guarda-redes bracarense, José Costa, por duas vezes no mesmo minuto (19), sendo que o primeiro sinal de perigo do Braga B surgiu aos 30 minutos, com um remate cruzado de Simão, dando início à melhor fase dos minhotos. 
 Pouco depois, Ogana, na 'cara' de Ricardo Moura, permitiu a defesa do guardião leixonense (38), já depois de ter ameaçado, de cabeça, a baliza contrária. 

 Na segunda parte, as equipas 'conseguiram' tornar o jogo ainda menos interessante, com o Braga B instalado no meio-campo adversário e a tentar chegar ao empate, mas de forma muito lenta e previsível. O Leixões a defendia, mas criou a melhor ocasião deste período, quando Shihao Wei rematou cruzado para defesa com o pé de José Costa (89). 

 Conferência de Imprensa 

Pedro Miguel 
"Em primeiro lugar, quero dar os parabéns aos meus jogadores, pelo grande esforço que fizeram hoje. Ontem tive apenas 9 jogadores para treinar, hoje 4 tiveram de ficar em casa e alguns dos que jogaram fizeram-no em condições muito difíceis. Foi por isso que a nossa segunda parte foi complicada. Em segundo lugar, quero dar os parabéns aos nossos adeptos, que ajudaram muito a que a equipa tivesse êxito, apoiando do início ao fim do jogo. Era muito importante ganhar e quebrar duas derrotas consecutivas para somar pontos e fugir aos últimos lugares. Quantos pontos precisamos para atingir a permanência? Apontamos para 50 e muitos. Nesta altura, ninguém sabe dizer. 52 podem bastar, 56 podem não ser suficientes. A nós compete-nos ir somando para ficarmos a salvo e atingirmos o nosso objetivo." 

 Abel Ferreira 
"Estou insatisfeito com o resultado, mas não com o processo de jogo. Fizemos tudo bem feito até à hora de finalizar. Faltou calma e eficácia para marcar pelo menos um golo entre as oportunidades que criámos."

LAVRENSE VENCE DE VIRADA COM GRANDE CORAÇÃO


AF Porto Divisão Honra -Jornada 23 
Complexo Desportivo de Lavra 
Árbitro: João Gonçalves 
Cartão Vermelho Pedro (90+2) 
LAVRENSE 3 MAIA LIDADOR 2 
Ao intervalo, 1-2 –Golos, Dinando (9), Andrade (24) Tiago Carvalho (31) Zé Maria (69 pb) Wendel (70).

UD LAVRENSE: Bruno Monteiro, Dany, Grilo (Crespo 64), Palheira e Abílio. Amílcar (Kaká 33), Zé Campos, Nuno, Postiga (JP 90), Tiago Carvalho e Gonçalo (Wendel). Treinador Leandro Cunha. 

MAIA LIDADOR: Rui, Zé Maria (Fábio Loureiro 72), Ricardo, Castro e Vítor; Marmelo, Diogo Preto, Tiago Martins (Ricardinho 80), Paulinho, Andrade e Dinando (Pedro 72). Treinador Manuel Mota

Jogão de bola protagonizado pelas duas equipas, com duas partes distintas, o Lavrense foi um justo vencedor Começaram melhor os forasteiros que cedo se acercaram da baliza à guarda de Bruno Monteiro mas foi Postiga logo aos dois minutos que na cara de Rui não foi capaz de desfeitear o guarda redes maiato. Depois em termos ofensivos só deu para a equipa visitante, que aos 9 minutos viu coroada com êxito uma jogada de desatenção defensiva por parte da equipa Lavrense. Ao minuto 24 já os forasteiros venciam por dois golos de diferença este marcado por Andrade. O golo que reduziu a vantagem maiata, surgiu da cabeça do Tiago Carvalho que finalizou uma bem gizada jogada colectiva. Leandro Cunha, que deu mostras de querer vencer o encontro, não se fez esperar e aos 33 minutos fez entrar Kaká para o lugar de Amilcar, este para nós foi o ponto da viragem no encontro que a partir deste momento só deu mesmo Lavrense na procura desenfreada do golo do empate.

   

No segundo tempo, a equipa Lavrense entra com tudo e logo aos 48 minutos, viu Abílio enviara a bola à trave através de um livre direto. Carrega o Lavrense e Wendel já em campo aos 60 quase chega ao golo do empate e no minuto seguinte faz um passe que encontra desmarcado na área Tiago Carvalho que por pouco não finaliza com êxito. Aos 69 minutos chega o empate, Kaká ganha a linha de fundo, cruza e apos remate de Zé Campos (para nós o melhor em campo) Zé Maria é infeliz e introduz a bola na baliza. No minuto seguinte o golo da reviravolta marcado por Wendel, num remate de meia distancia que ainda embateu no poste direito de Rui, que nada podia fazer. Praticamente a seguir, fica quanto a nós um vermelho direto a Vítor por derrube à margem das leis a Kaká que já se esgueirava pelo lado direito, o árbitro ficou-se pelo amarelo o que motivou muitos protestos dos locais. Até ao fim o Maia não conseguia ligar uma jogada ofensiva que levasse perigo à baliza do descansado Bruno Monteiro, e foi a equipa da casa que esteve mais perto de ampliara a vantagem. Já em cima do apito final o árbitro dá ordem de expulsão a Pedro por suposta agressão o que motivou algum borborinho no fim do jogo Arbitragem regular, sem influencia no resultado final que teve um vencedor justíssimo.


Fotos de Anabela Delgado

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC