RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

terça-feira, 29 de março de 2016

LUÍS PERFEITO E ARMÉNIO NOGUEIRA ESTÃO DE SAÍDA DO VILA FC


Vila FC muda de comando técnico, Luís Perfeito e Arménio Nogueira, respetivamente, o Treinador Principal e o Treinador Adjunto da equipa Sénior Masculina do Vila FC, pediram a demissão dos respetivos cargos, por motivos pessoais e desportivos. 

Por sua vez a direcção do Vila FC agradece disponibilidade, o empenho e o profissionalismo desta equipa técnica desejando-lhes as maiores felicidades para o futuro. 

Entretanto, os vilanovenses não perderam tempo e para substituir os técnicos demissionários contrataram o técnico António Remelgado, que já esteve no comando do Padroense FC, uma passagem que não deixou muitas saudades.

sábado, 26 de março de 2016

LEIXÕES NO MAR DIVIDE OS PONTOS


LEDMAN LIGAPRO - 36ª JORNADA 
Estádio do Mar em Matosinhos 
ÁRBITRO Gonçalo Martins 
Cartão vermelho a Capela (90) 
LEIXÕES 1 ACADÉMICO DE VISEU 1
Ao intervalo: 1-0 golos Bruno Lamas (26) e Tiago Gonçalves (54) 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Rateira, Pedro Pinto, Wellington, João Pedro, Bruno China, Abalo, Bruno Lamas, Alemão, Slim e Ricardo Barros. Treinador Pedro Miguel 

AC VISEU: Janota, Bura, Tiago Gonçalves, Clayton, Tiago Borges, Carlos Eduardo, Tomé, Ricardo Ferreira, Romeu Ribeiro, Capela e Zé Pedro. Treinador Jorge Casquilha 

Com ambas as equipas a manterem as preocupações de despromoção. Leixões e AC de Viseu dividem os pontos 
De livre direto, aos 26 minutos, Bruno Lamas deu expressão ao marcador, com o Académico a repor a igualdade a abrir a segunda parte, aos 54, por intermédio de Tiago Gonçalves. Jogo em que os visienses concluíram com dez homens, por expulsão de Capela, ao minuto 90. 

Nota: A escaçês da informação deve se ao facto de pela primeira vez ser impedido de presenciar in loco o encontro por não ter sido reconhecido (A instituição Leixões SC, não pode ser confundida com os actos praticados por algumas pessoas, que não são devidamente profissionais ), mesmo depois de me identificar, no entanto fica o registo do essencial do que se passou no estádio do Mar em tarde cinzenta com a chuva a não dar tréguas 

Foto de Nuno Ferreira

segunda-feira, 21 de março de 2016

ÁGUAS SANTAS VENCE SCSHORA E FESTEJA NO FIM


Complexo Desportivo de Águas Santas – Maia 
Árbitro Rui Martins (substituiu Sílvia Pereira conforme estava indicado na AFP) 
GD ÁGUAS SANTAS 3 SCS HORA 1 
Ao intervalo, 1-0, golos, Tiaguinho (17) Rocha (48) Ricardinho (69 e 78) 

ÁGUAS SANTAS: Rui, Teixeira (Shev 67), Cafú, Lindolfo, Júlio, China, Ruizão (Manu 87), Ricardinho (Russo 87) Tozé (Rui Costa 87), Márcio e Tiaguinho (Pedro 67). Treinador Hugo Pancho. 

SCS HORA: Correia, Carlos, Rocha, Portilho, Patrick, Isaias, André (Borges 80) Branco (Paulo 68), Edmilson (Joca 68) Cesário e Pedro Carvalho (Pinto 90) Treinador João Rosas. 

 A jogar no seu reduto, e com a perspectiva de assegurar a passagem à fase final e consequentemente a subida de divisão, o Águas Santas não vacilou frente a um Senhora da Hora, que se revelou macio para levar de vencido este encontro. 
 No pelado de Águas Santas, a turma da casa fez da eficácia a sua arma para levar de vencida uma equipa que pratica bom futebol…mas os comandados por Hugo Pancho, não estavam ali para ver jogar e com mais pulmão, encurtando espaços, não deixando que o adversário impusesse o seu futebol, abriram o activo à passagem do minuto 17. O Senhora da Hora não conseguiu responder e o intervalo chegou com a vantagem mínima dos da casa 

Logo a abrir o segundo tempo, o central Rocha empata a partida, fazendo acreditar os senhorenses que era possível levar os três pontos de casa dos maiatos…mas a turma da casa consciente da importância do encontro, fazendo deste o jogo das suas vidas, voltam à carga e ao minuto 69 Ricardinho dá de novo vantagem aos anfitriões, dez minutos depois, o mesmo jogador (a bisar) e dando uma machadada nas pretensões senhorenses…vencendo a partida seguindo-se depois os festejos.

TIAGO CARVALHO COM UM BIS EMBALA LABRENSE

24ª JORNADA DA DIVISÃO DE HONRA AF PORTO 
Estádio Municipal de Alpendorada – Marco de Canaveses 
Árbitro: Luís Costa. 

ALPENDORADA 2 LAVRENSE 3
Ao intervalo 1-1, golos, André (25) Postiga (38) Tiago Carvalho (50 e 55) Marcos (80)

ALPENDORADA: João Pedro, André, Emanuel, Tiago e Pedro Bento; Ricardo Ferreira, Luís Carlos (Vítor Barbosa 65), Azevedo, Penela, Nuno Castro (Edu 75) e Paulo (Marcos 65). Treinador Pedro Vilaça. 

LAVRENSE: Bruno Monteiro, Dany, Fradinho, Palheira, Abílio, Nuno, Zé Campos e Wendel, Postiga (Evandro 85), Kaká (Cristiano 85) e Tiago Carvalho (Lopes 85). Treinador Leandro Cunha.

 
Um duelo entre equipas com aspirações à subida à Divisão d´Elite, Lavrense levou a melhor. 
O Alpendorada a jogar no seu habitat natural (onde ainda não tinha perdido esta época), adiantou-se no marcador por André à passagem do minuto 25. Mas Postiga através da marcação de um livre sobre o lado esquerdo, repôs a igualdade ainda antes do intervalo. 

 Na etapa complementar surgiu Tiago Carvalho, que em dia de acerto bisou na partida, primeiro ao minuto 50 a concluir de uma forma fantástica um bonita jogada de envolvimento ofensivo dos Lavrense, fazendo um golaço (remate de fora da área e abola a entra no angulo superior esquerdo da baliza de João Pedro) o segundo a desviar de cabeça um livre apontado sobre o lado direito. Marco ainda deu esperança aos marcoenses, à passagem do minuto 80. 
Leandro Cunha recua as linha e cerra fileiras para não ser surpreendido. O resultado não sofrera alteração até ao apito final do árbitro do encontro que teve uma actuação à altura do que era exigido.

LEÇA E PEDROUÇOS NÃO CHEGA AO FIM…

 
28ª Jornada da Divisão D´Elite A F Porto 
Estádio do Leça, em Leça da Palmeira 
Árbitro João Cardoso. 
Cartão Vermelho a Jair (74), Ramalho (74) Bessa (74) 
LEÇA 1 PEDROUÇOS 0 * 
Interrompido aos 74* 

LEÇA: Diogo, Micael, Noura, Freitas, Alex, Marcos (jota 55) Hugo, Jair, Paulo Lopes, Pedras e Ruben Pedrosa. Treinador Nuno Costa. 

PEDROUÇOS: Teixeira, Folha, Bessa, Zé Augusto, Barros, Brian, Bruno, Carminé, Dani (Ramalho 70), Tiago Pulga e Ruben (Postiga 46). Treinador Joca

   

Num jogo bem disputado, apesar de alguma dureza imposta na disputa de alguns lances da partida, nada fazia prever o desfecho forçado ao minuto 74` Um jogo entre duas equipas aguerridas, bem colocadas na tabela que teve um condimento extra, ou seja: Em ambos os lados jogadores da terra e amigos fora dos relvados. O Leça, apresentou-se com um futebol mais objectivo, assumindo as despesas do jogo, respondendo os maiatos com mais músculo e mais pressão sobre o portador da bola. Os leceiros tiveram perto do golo já na primeira parte, quando Jair permite a defesa a Teixeira na cobrança de uma grande penalidade Apesar de alguma “dureza” imposta em alguns lances da partida, só aos 60 minutos surge o primeiro cartão amarelo, facto que se revelou insuficiente para o juiz do encontro mostrar a sua natural autoridade 

 

Ao minuto 73 Hugo faz o golo para os da casa e o caldo entornou durante os festejos, confusão entre jogadores do Leça e Pedrouços, os elementos das duas equipas travaram-se de razões o que levou o árbitro a expulsar, Bessa e Ramalho por parte dos visitantes e Jair do clube visitado. Com os ânimos exaltados, João Cardoso aponta os balneários e dá por terminado o encontro. Comunicando aos delegados que não estavam reunidas as condições de segurança para prosseguir o jogo.

fotos (DR)

domingo, 20 de março de 2016

EFICÁCIA ALGARVIA DERROTA LEIXÕES


37ª Jornada da Lidman Ligapro
Jogo no Estádio de São Luís, em Faro.
Árbitro: Jorge Ferreira (Braga).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Delmiro (01), Roni (50), Gonçalo Graça (73), Cadinha (88) e Cássio (90+1).
FARENSE 3 LEIXÕES 0
Ao intervalo: 0-0. Rambé, (61) Osama Rashid, (66' e 89 ambos de grande penalidade).

FARENSE: São Bento, Saeed, Roni, Delmiro (Diogo Silva, 46), Hugo Ventosa, Tiago Jogo, Osama Rashid, Bruno Carvalho (Bilro, 86), Paulinho, Irobiso e Rambé (Thomas Agyiri, 77).Treinador: Horácio Gonçalves.

 LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Wellington, João Pedro, Bruno China, Caio (Pedras, 70), Slim (Cadinha, 70), Bruno Lamas (Cássio, 80), Alemão e Ricardo Barros. Treinador: Pedro Miguel.

 O Farense, agora 17.º classificado, com 44 pontos, ultrapassou na tabela o Leixões, que soma menos dois pontos e baixou à zona de despromoção, no 20.º lugar.
 Com uma boa entrada em jogo, o Leixões mostrou-se mais acutilante nos primeiros minutos, período em que Ricardo Barros viu um golo seu ser anulado por falta sobre o guarda-redes São Bento, aos quatro minutos, e em que Gonçalo Graça atirou ao lado (sete).
 O Farense equilibrou a partir do quarto de hora e, até ao intervalo, as duas equipas dividiram oportunidades, com destaque para o remate à barra do lateral-direito Saeed, de regresso após ausência de três meses (esteve impedido de viajar da Arábia Saudita por razões burocráticas), aos 18', e um toque de calcanhar de Bruno China desviado para canto por São Bento (28').

 Na segunda parte, o panorama manteve-se até que, aos 61 minutos, Irobiso, na esquerda, ganhou no duelo individual com Gonçalo Graça e cruzou para o desvio certeiro, ao primeiro poste, de Rambé. Mais eficaz, o Farense aumentou a vantagem cinco minutos depois, numa grande penalidade convertida por Osama Rashid, a castigar derrube de João Pedro sobre Bruno Carvalho.
 O Leixões ainda tentou reagir, com Gonçalo Graça a proporcionar boa defesa a São Bento (68'), que aos 75' evitou um autogolo de Saeed com uma grande estirada, mas a equipa orientada por Pedro Miguel perdeu o ímpeto nos minutos finais.
 Perto do fim, Cadinha cometeu falta sobre Paulinho na grande área e Osama Rashid aproveitou para bisar, novamente de grande penalidade.

sexta-feira, 18 de março de 2016

GD ÁGUAS SANTAS vs S C SENHORA DA HORA - ANTEVISÃO


Domingo 20 Março 2016 às 15h00 no Complexo do Grupo Desportivo de Águas Santas - Maia 
AF Porto 2ª Divisão Série 1 Jornada 22 
GD ÁGUAS SANTAS vs S C SENHORA DA HORA 

 As equipas já se encontraram por duas vezes esta época, primeiro para a Taça Brali na Senhora da Hora a vitória sorriu ao conjunto orientado por mister João Rosas por 3 bolas a zero, o segundo para a 9ª Jornada do campeonato, desta vez João Rosas e Hugo Carvalho não fizeram melhor do levar as suas equipas a um empate a zero 
Domingo será um jogo importante para as aspirações de ambos os conjuntos, que e derivado a conjuntura actual (Recorde-se que o inter de Milheirós perdeu 11 pontos na secretaria) o cariz do jogo sobe ainda mais no que diz respeito à importância do mesmo. Se a turma de Hugo Carvalho vencer esta partida e se o SC Cruz perder, consagra-se campeão de Serie quando ficam a faltar apenas 4 jogos para que termine a sua prestação. Do lado senhorenses, que estão posicionados no 3º posto, se vencerem dão um passo decisivo pela luta de subida à 1ª Divisão. 
Recordo que os senhorenses ficam com mais 5 jogos para o fim, sendo que no próximo recebem em casa o SC Cruz. Por tudo isto, estão reunidos todos os ingredientes para que este duelo seja de capital importância para ambos os conjuntos. 
 O encontro será arbitrado, Sílvia Pereira, que por certo tudo irá fazer para que o mesmo decorra dentro das leis de jogo.

INTER DE MILHEIRÓS PERDE 11 PONTOS NA SECRETARIA


A seis (cinco para o clube visado) jornadas do final do campeonato da 2ª Divisão serie 1 A F Porto, eis que BOMBA explode de novo…irregularidades nos boletins de jogo por parte do Inter de Milheirós (Maia) no que concerne a jogadores da sua formação (Em causa está um regulamento criado na época 2012/2013 que obrigava aos clubes integrar na ficha de jogo 18 atletas, 5 jogadores de formação). Se não cumprissem apenas 15 jogadores poderiam constar da mesma… Facto que faz com que o clube maiato veja ver-lhe subtraído 11 pontos na tabela classificativa. 

O Inter de Milheirós FC, publicou na sua página (facebook) oficial o teor do mesmo, dando conta aos seus adeptos terminando dizendo que vai recorrer para o conselho de justiça e outros se assim for necessário. 

 Recordo que o campeonato entra numa fase decisiva, onde se pode encontrar já um campeão de serie na próxima jornada no jogo da 22ª jornada (Águas Santas vs Senhora da Hora) desde que o Águas Santas vença e o S C Cruz não ganhe (mantendo-se este cenário da perda de pontos por parte do Inter de Milheirós)

terça-feira, 15 de março de 2016

UM “BEBÉ” DESPERTA A COBIÇA DOS GRANDES

Diogo Nunes desperta a cobiça dos grandes do futebol português, o Jovem Central é alvo para o verão, por parte de S L Benfica e FC Porto o Sp. Braga também está na corrida. Equipa B será o destino 

Diogo Nunes, filho de Sérgio Nunes também ele ex profissional de Futebol, que também chegou a envergar a camisola das águias, tem 19 anos, 1,86 m, 70 kg e é presença assídua na seleção portuguesa de sub-20. 

 O central disputa a sua primeira época como sénior, mas leva já 36 jogos na equipa principal do clube, assumindo-se como elemento fulcral na equipa liderada por Pedro Miguel, que ocupa o 16º lugar da II Liga.

segunda-feira, 14 de março de 2016

EMPATE A ZERO NO DUELO DOS LÍDERS


23ª Jornada da 1ª Divisão serie 1 AF Porto ~
Complexo Desportivo de Leça da Balio 
Árbitro: Luís Moreira 
LEÇA DO BALIO 0 LEVERENSE 0 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, João Pinto, Miguel cunha, Pedro Cardigos, Nélson; Guil, Carlos Diogo, Félix (Quaresma 86), Braga, Pedro Gomes (Rafa 60) e Hugo. Treinador Mário Heitor 

LEVERENSE: Nuno Gomes, Rubalinho, Roberto, Diogo, Renato; Pedro Abel, Barbosa (Zé Carlos 46), Bruno Lopes, Carlitos (Di Maria 46) Adriano (João Pinho 89) Paulo. Treinador João Ferreira. 

No encontro do Titulo, os intervenientes empataram, a zero, mas não foi por falta de oportunidades, pois o anfitriões até desperdiçaram uma grande penalidade. 
O facto é que Carlos Diogo (um dos melhores e mais influentes jogadores baliense) aos 20 minutos poderia ter dado vantagem à sua equipa através de uma grande penalidade, mas permitiu a defesa ao guarda redes forasteiro. 
 Apesar de gaienses terem podido chegar ao golo, o caudal ofensivo da turma de Mário Heitor, foi bem mais patente, mais dominador, não fosse a excelente exibição do guarda redes Nuno Gomes, bem que o DL Balio poderia a esta hora estar a festejar a vitoria e praticamente ter garantido a subida à honra. 
Com este resultado tudo se mantem igual na frente o DLB é líder com 5 pontos de vantagem sobre o adversário desta tarde, mas viu o Avintes a aproximar-se.

domingo, 13 de março de 2016

UM LAVRENSE DÁ VITORIA AO LEIXÕES EM BRAGA

 
35ª jornada da Segunda Liga
Jogo no Estádio 1º de Maio, em Braga.
 Árbitro: Luís Godinho (Évora). 
Ação disciplinar: cartão amarelo para Núrio (17) e Cássio (77), Rateira (90+2). 
S Braga B 0 Leixões 1 
Ao intervalo: 0-1. Marcador: João Pedro, (13') 

S BRAGA B: José Costa, Anthony D'Alberto (Thales, 66), Bruno Wilson, Artur Jorge, Núrio, Chidi, Gamboa, Didi, Joca, Oti (Simão, 26) e Ogana (Agdon, 60). Treinador: Abel Ferreira. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Rateira, Pedro Pinto, Wellington, João Pedro, Bruno China, Caio, Bruno Lamas, Slim (Shihao Wei, 60), Alemão (Gonçalo Graça, 80) e Ricardo Barros (Cássio, 68). Treinador: Pedro Miguel. 

 Um golo de João Pedro, aos 13 minutos, deu este domingo um importante triunfo ao Leixões, 1-0, em casa do Sporting de Braga B, na 35ª jornada da Segunda Liga, num jogo muito pobre de futebol, 

A equipa de Matosinhos, inferiorizada por quatro baixas de última hora, devido a um surto gripal que assolou o plantel, vinha de duas derrotas seguidas e estes três pontos são preciosos na luta que trava pela manutenção, até pelos resultados negativos de vários concorrentes. 
 Já a equipa da casa, que tinha goleado o candidato à subida Portimonense, em Portimão, por 5-1, na última ronda, fez uma das piores exibições em casa dos últimos tempos, apresentando um futebol sem garra e sem ligação entre os setores. 
 O único golo da partida surgiu aos 13 minutos, com João Pedro a dar o melhor seguimento a um passe de cabeça de Ricardo Barros, após livre na direita cobrado por Bruno Lamas. 
 O mesmo Bruno Lamas pôs à prova o guarda-redes bracarense, José Costa, por duas vezes no mesmo minuto (19), sendo que o primeiro sinal de perigo do Braga B surgiu aos 30 minutos, com um remate cruzado de Simão, dando início à melhor fase dos minhotos. 
 Pouco depois, Ogana, na 'cara' de Ricardo Moura, permitiu a defesa do guardião leixonense (38), já depois de ter ameaçado, de cabeça, a baliza contrária. 

 Na segunda parte, as equipas 'conseguiram' tornar o jogo ainda menos interessante, com o Braga B instalado no meio-campo adversário e a tentar chegar ao empate, mas de forma muito lenta e previsível. O Leixões a defendia, mas criou a melhor ocasião deste período, quando Shihao Wei rematou cruzado para defesa com o pé de José Costa (89). 

 Conferência de Imprensa 

Pedro Miguel 
"Em primeiro lugar, quero dar os parabéns aos meus jogadores, pelo grande esforço que fizeram hoje. Ontem tive apenas 9 jogadores para treinar, hoje 4 tiveram de ficar em casa e alguns dos que jogaram fizeram-no em condições muito difíceis. Foi por isso que a nossa segunda parte foi complicada. Em segundo lugar, quero dar os parabéns aos nossos adeptos, que ajudaram muito a que a equipa tivesse êxito, apoiando do início ao fim do jogo. Era muito importante ganhar e quebrar duas derrotas consecutivas para somar pontos e fugir aos últimos lugares. Quantos pontos precisamos para atingir a permanência? Apontamos para 50 e muitos. Nesta altura, ninguém sabe dizer. 52 podem bastar, 56 podem não ser suficientes. A nós compete-nos ir somando para ficarmos a salvo e atingirmos o nosso objetivo." 

 Abel Ferreira 
"Estou insatisfeito com o resultado, mas não com o processo de jogo. Fizemos tudo bem feito até à hora de finalizar. Faltou calma e eficácia para marcar pelo menos um golo entre as oportunidades que criámos."

LAVRENSE VENCE DE VIRADA COM GRANDE CORAÇÃO


AF Porto Divisão Honra -Jornada 23 
Complexo Desportivo de Lavra 
Árbitro: João Gonçalves 
Cartão Vermelho Pedro (90+2) 
LAVRENSE 3 MAIA LIDADOR 2 
Ao intervalo, 1-2 –Golos, Dinando (9), Andrade (24) Tiago Carvalho (31) Zé Maria (69 pb) Wendel (70).

UD LAVRENSE: Bruno Monteiro, Dany, Grilo (Crespo 64), Palheira e Abílio. Amílcar (Kaká 33), Zé Campos, Nuno, Postiga (JP 90), Tiago Carvalho e Gonçalo (Wendel). Treinador Leandro Cunha. 

MAIA LIDADOR: Rui, Zé Maria (Fábio Loureiro 72), Ricardo, Castro e Vítor; Marmelo, Diogo Preto, Tiago Martins (Ricardinho 80), Paulinho, Andrade e Dinando (Pedro 72). Treinador Manuel Mota

Jogão de bola protagonizado pelas duas equipas, com duas partes distintas, o Lavrense foi um justo vencedor Começaram melhor os forasteiros que cedo se acercaram da baliza à guarda de Bruno Monteiro mas foi Postiga logo aos dois minutos que na cara de Rui não foi capaz de desfeitear o guarda redes maiato. Depois em termos ofensivos só deu para a equipa visitante, que aos 9 minutos viu coroada com êxito uma jogada de desatenção defensiva por parte da equipa Lavrense. Ao minuto 24 já os forasteiros venciam por dois golos de diferença este marcado por Andrade. O golo que reduziu a vantagem maiata, surgiu da cabeça do Tiago Carvalho que finalizou uma bem gizada jogada colectiva. Leandro Cunha, que deu mostras de querer vencer o encontro, não se fez esperar e aos 33 minutos fez entrar Kaká para o lugar de Amilcar, este para nós foi o ponto da viragem no encontro que a partir deste momento só deu mesmo Lavrense na procura desenfreada do golo do empate.

   

No segundo tempo, a equipa Lavrense entra com tudo e logo aos 48 minutos, viu Abílio enviara a bola à trave através de um livre direto. Carrega o Lavrense e Wendel já em campo aos 60 quase chega ao golo do empate e no minuto seguinte faz um passe que encontra desmarcado na área Tiago Carvalho que por pouco não finaliza com êxito. Aos 69 minutos chega o empate, Kaká ganha a linha de fundo, cruza e apos remate de Zé Campos (para nós o melhor em campo) Zé Maria é infeliz e introduz a bola na baliza. No minuto seguinte o golo da reviravolta marcado por Wendel, num remate de meia distancia que ainda embateu no poste direito de Rui, que nada podia fazer. Praticamente a seguir, fica quanto a nós um vermelho direto a Vítor por derrube à margem das leis a Kaká que já se esgueirava pelo lado direito, o árbitro ficou-se pelo amarelo o que motivou muitos protestos dos locais. Até ao fim o Maia não conseguia ligar uma jogada ofensiva que levasse perigo à baliza do descansado Bruno Monteiro, e foi a equipa da casa que esteve mais perto de ampliara a vantagem. Já em cima do apito final o árbitro dá ordem de expulsão a Pedro por suposta agressão o que motivou algum borborinho no fim do jogo Arbitragem regular, sem influencia no resultado final que teve um vencedor justíssimo.


Fotos de Anabela Delgado

sábado, 12 de março de 2016

GRANDE VITÓRIA SENHORENSE FOCADA NO OBJECTIVO

A F Porto 2ª Divisão serie 1 - Jornada 21 
Estádio do Sport Clube Senhora da Hora 
Árbitro: Ruben Pinto. 
Cartão Vermelho a Douglas (67) 
SC SHORA 3 INTER MILHEIRÓS 2 
Ao intervalo, 2-1 Golos, Valkirio (16) Rocha (33) Pedro Caravlaho (37) Luís (69) e Cesário (90). 

S C SENHORA DA HORA: Correia, Alex, Portilho, Rocha e Patrick; Isaias, Estrela, Branco (Lucas 90+1), Artur (Joca 80), Cesário e Pedro Carvalho. Treinador João Rosas. 

INTER MILHEIRÓS: Tiago Monteiro, Cabreira (Sandro 85), Doro, Rui Martins, Dani Souza; Cerqueira (Diogo Correia 85), Pimenta, Berg (Luís 46), Valkirio, Zepa (Lipinho 85) e Douglas. Treinador Sérgio Marques. 

 
Valkirio faz o primeiro

Grande jogo proporcionado por ambos os conjuntos, com a incerteza bem patente no ar no que concerne ao vencedor do encontro. Senhora da Hora, recebeu esta tarde em casa a visita do líder do campeonato, muito provavelmente pelo facto de ser um compromisso bastante crucial para as aspirações senhorenses, os verde e brancos entraram bastante expectantes acusando algum nervosismo no período inicial. Apercebendo-se disso mesmo os maiatos, tomaram conta do jogo e partiram para cima dos senhorenses com grande perigo, aos 8 minutos, primeira situação de grande perigo, mas Correia guarda redes do SCSHora estava lá para o que desse e viesse e com uma grande defesa nega o golo aos visitantes. A turma da casa, algo assutada, só aparece ao minuto 13, quando Cesário pela direita cruza rasteiro e Pedro Carvalho fica com tudo para fazer o golo, negado com classe por Tiago Monteiro (guarda redes que já vestiu vários clubes de Matosinhos, Aldeia Nova, Lusitanos e Leça FC). Aos 16 minutos surge o primeiro do encontro, marcado por Valkirio, ponta de lança forasteiro que na sequência de um pontapé de canto marcado por Douglas ao segundo poste, finaliza de cabeça.

   
Rocha chega ao empate

Aos 22 minutos de jogo, surge o caso do jogo…pontapé largo para a área senhorense e Douglas de cabeça bate Correia que ficará pregado na baliza, o juiz auxiliar do lado da bancada coberta de pronto assinala fora de jogo (bem ou mal…eis a questão). Aos 33 minutos livre marcado por Branco que no coração da área encontra Rocha que fez o que lhe competia, empatando o jogo com um belo golpe de cabeça. 4 minutos depois, Branco lançado pela direita assiste Pedro Carvalho para a reviravolta no marcador. Pedro Carvalho ainda teve grande chance para ampliar a vantagem em cima do minuto 45.

   
Perdro Carvalho dá vantagem ao SCS Hora

No segundo tempo, e com o resultado favorável, a equipa de João Rosas, baixa as linhas e explora o contra-ataque, jogando em transições que aos poucos levam perigo ao último reduto maiato. Os forasteiros e lideres desta prova, muito porfiaram na procura do golo do empate que surgiu, quando já estavam reduzidas a 10 por expulsão de Douglas, Luís marcou em contra golpe ao minuto 69. O Senhora da Hora meio incrédulo, pois não podia facilitar neste encontro, atira-se para cima dos maiatos e já com Joca em campo (João Rosas aposta tudo no ataque) , chega ao golo triunfal em cima do minuto 90, que fez explodir de alegria os muitos adeptos que presenciaram este encontro Arbitragem bem conduzida por Rubem Pinto ficando apenas a dúvida no lance aos 22 minutos que poderia ter dado o 0-2 aos forasteiros.

Fotos Anabela Delgado

segunda-feira, 7 de março de 2016

PADROENSE SEM CHAMA É SURPREENDIDO EM CASA

 
AF Porto Divisão de Elite - Jornada 26 
Estádio do Padroense – Padrão da Légua. 
Árbitro Paulo Pinto 
PADROENSE 0 S PEDRO DA COVA 1 
Ao intervalo, 0-1 Golo João Lindo (43) 

PADROENSE: Humberto, Simão, Pereira, Pedro (Diogo 59), Taipa, Hélder (jonas 59), Paulinho, Rui Carvalho (Chico 46) Miranda, Káka e André. Treinador Augusto Mata. 

S PEDRO DA COVA: Artur, Dani, Moreira, Carlão, Lico, Veiga, Vitinha (André 76) Aguiar (Tinaia 39), João Lindo, Trindade (Silva 88) e Pedrito (Diogo Santos 76). Treinador Pedro Ferreira. 

 

 Um São Pedro da Cova, que luta para não descer à Divisão de Honra, apresentou-se no Padrão da Légua com a lição muito bem estudada, Pedro Ferreira conhecedor da turma do Padroense montou um esquema que visava não deixar o Padroense trocar a bola entre os sectores, fazendo pressão alta e partindo com rapidez para o ataque. O Padroense não conseguiu sair da teia montada pelo opositor e viu os “ mineiros “ primeiro ameaçar e depois concretizar, um golo que valeu três preciosos pontos para os gondomarenses. A equipa do Padroense quase não respondia, a jogar perante o seu publico, não criou uma única oportunidade de pelo menos empatar o jogo, revelando-se deserta de ideias e sem chama e fulgor que é apanágio dos padroensistas. 
A destacar o regresso de Humberto à baliza, que acaba o jogo em dificuldades físicas. 
 Vitória justa do melhor conjunto sobre o terreno de jogo dirigido por Paulo Pinto que se cotou com uma arbitragem positiva

 
Humberto não teve um regresso feliz... 

Fotos de Adelino Costa

domingo, 6 de março de 2016

GOLAÇO DE DAVID COLOCA JUSTIÇA NO JOGO

 
Derbi Matosinhense muito disputado

A F Porto 1ª Divisão serie 1 - Jornada 22 
Árbitro, Luís Rocha 
CUSTÓIAS FC 1 D LEÇA DO BALIO 1 
Ao intervalo, 0-1 Golos Rafa (24) David (71) 

 CUSTÓIAS: Tiago Moniz, Santa Cruz, Tata, João Cardoso, André Costa, Couto, Rebelo (Alex 79), Diogo, Ruizinho (Ricardo 67), Alan (Miguel 39), e David. Treinador Mário Rui
   

D LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, João Pinto, Miguel Cunha, Pedro Cardigos e Carlitos, Guil, Carlos Diogo, Rafa (Félix 61), Braga (Gonçalo 61) , Pedro Gomes (Grade 61) e Hugo. Treinador Mário Heitor. 
 

 Jogo bastante agradável de ser presenciado, por certo o muito publico que se fez deslocar ao Estádio do Custóias não deu como perdido o tempo despendido para a assistir a este dérbi matosinhense. O D Leça do Balio, começou o jogo puxando dos galões de líder, e assume o comando do jogo, pelo outro lado a equipa do Custóias, respondia com garra e muita concentração, procurando encurtar os espaços para dificultar a manobra ofensiva da equipa baliense. O jogo muito disputado no meio do terreno, sem grandes lances de perigo, seriam os lances de bola parada a fazer com que o perigo rondasse as duas balizas, neste partícular a equipa orientada por Mário Heitor, é mais feliz e chega ao golo através de Rafa, na cobrança de um livre lateral…a bola chutada com bastante efeito, atravessa toda a área custoiense a anicha-se nas redes à guarda de Tiago Moniz, esta feito o primeiro da partida.   
Rafa fez o primeiro da partida

No segundo tempo, mais do mesmo, partida muito aguerrida com lances bem gizados sem contudo fosse criado algum perigo, excepto ao minuto 68, quando Gonçalo, descobre Hugo bem lançado pela direita e este na cara de Tiago Moniz, permite o guarda redes da casa brilhar evitando o 0-2 para os visitantes. Três minutos depois e de livre frontal a trinta metros da baliza de Miguel Mota…David dispara forte e colocado e repõe a igualdade justa, sem hipóteses para o guarda redes baliense. Até ao final do jogo a emoção aumenta de tom e o golo esteve perto de acontecer em ambos os lados…primeiro Félix em jogada individual, já dentro da pequena área adianta a bola em demasia e Tiago Muniz chega primeiro gorando-se a oportunidade, depois e em cima do minuto 90, Miguel em lance pleno de oportunidade atira fraquinho ao lado e já nos descontos é a vez de Miguel Mota negar autenticamente o 2º golo custoiense. 
Resultado final justo com excelente arbitragem de Luís Rocha. 
David empata com um golaço

sábado, 5 de março de 2016

EFICÁCIA GILISTA FEZ A DIFERENÇA

33ª jornada da 2.ª Liga 
Estádio Cidade de Barcelos 
Árbitro: Bruno Paixão (Setubal) 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Slim (14), Bruno Silva (20), Malafaia (22), Bruno Lamas (59), Ricardo Barros (80), Bruno China (90+2) e Renan (90+2). GIL VICENTE 2 LEIXÕES 0 
Ao intervalo: 1-0.Golos Simy (21 e 70) 

 GIL VICENTE: Serginho, Ricardinho, Peck's, Sandro, Bruno Silva, Djamal, Vítor Gonçalves, Alphonse, Fatai (Vagner, 60), Simy (Renan, 87) e Avto (Paulinho, 76).Treinador: Nandinho. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Rateira, Pedro Pinto, Wellington, João Pedro, Bruno China, Malafaia (Abalo, 61), Bruno Lamas, Pedras (Cadinha, 69), Ricardo Barros e Slim (Cassio, 77). Treinador: Pedro Miguel. 

Numa partida bem disputada, foi a formação de Matosinhos que entrou melhor e dominou grande parte do encontro, mas não esteve eficaz no último terço do terreno. Os minhotos, por seu lado, estiveram mais eficazes e objetivos. No contra golpe, adiantaram-se no marcador aos 21 minutos, através de um lance puro de contra-ataque. Serginho, com um pontapé longo, colocou a bola no lado direito em Avto, que, de primeira, cruzou para a área, onde apareceu Simy a cabecear com êxito. 
 O domínio inconsequente do Leixões continuou até ao intervalo e manteve-se até meio da segunda parte, com duas boas situações para chegar ao empate, criadas por Ricardo Barros, uma das quais a proporcionar a defesa da tarde a Serginho. A eficácia gilista voltou a funcionar aos 70 minutos, através dos mesmos protagonistas que fabricaram o primeiro golo. Avto, na esquerda, fez um cruzamento com peso, conta e medida para a cabeça de Simy, que assim bisou na partida e estabeleceu o resultado final. Já em período de descontos, Vagner, desmarcado na área, desperdiçou uma oportunidade, atirando para as mãos de Ricardo Moura.

Foto Manuel Oliveira

sexta-feira, 4 de março de 2016

ANTEVISÃO DO DERBI MATOSINHENSE

 
Domingo próximo (6 Março) Custóias e Leça do Balio (com a União de Freguesias) estão unidas no território, mas as suas equipas seniores de futebol, vão medir forças para mais uma jornada (22ª) da 1ª Divisão da Associação de Futebol do Porto. 
Trata-se de um derbi com muitos anos de história e rivalidades. 
Nos últimos confrontos, os “couveiros “ levam claramente vantagem, sendo que a realidade actual é bem diferente dos últimos anos e aí os balienses, tomaram a dianteira. 
 
A equipa do Custóias que na época anterior competia na Divisão de Honra, desceu e veio encontrar de novo o seu rival de sempre. Começando a época tal como terminou a anterior, sob o camando de técnico de António Luís, que devido aos resultados menos conseguidos foi substituído por Mário Rui Ferreira, curiosamente o técnico que António Luís substituiu a época passada então na Divisão de Honra 
O Custóias FC, tem vindo a fazer uma época um pouco abaixo dos seus pergaminhos, tem um score bastante mediano e ocupa a 13ª posição da tabela classificativa, com 22 pontos fruto de apenas 5 vitórias e 7 empates, 9 derrotas, em 21 jogos já realizados. Tem nas suas fileiras, jogadores que de um momento para outro podem muito bem dequilibrar uma partida, são os casos de Bruno Cruz, Cerejo, Santa Cruz e o brasileiro Alan. 

Por parte dos balienses, os números são de facto muito melhores… Orientados pelo técnico Mário Heitor (já lá vão 3 épocas), os aurinegros, tem feito um campeonato notável a todos os níveis, falhando (morrer na praia) a subida a época passada, e depois de no ano (2013/14) anterior ter subido à 1ª Divisão, a equipa parece ter encontrado definitivamente o caminho que a leva à divisão de Honra na próxima época desportiva. 

É líder da competição, com 50 pontos, fruto de 16 vitórias, 2 empates e apenas 3 derrotas em 21 jogos, apresenta um score de golos, que denuncia claramente a época super produtiva que os balienses tem realizado para esta excelente performance, muito tem contribuído jogadores como: Miguel Mota, Pedro Cardigos, Carlos Diogo, Hugo Ferreira, Braga e Félix, entre outros de inegável categoria.

Domingo e por se tratar de um dérbi, estes números irão por certo ficar de fora e com certeza que as equipas tem reunidas todas as condições para se assistir a um grande jogo.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC