RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 15 de dezembro de 2013

BALIO É SEMPRE A ABRIR...9ª VITÓRIA COSECUTIVA

2ª DIVISÃO SÉRIE1 A F PORTO JORNADA 11 
Estádio Municipal Leça do Balio, em Matosinhos. 
Arbitro: Pedro Pereira. 
LEÇA DO BALIO 2 -0 Sporting da Cruz Ao intervalo: 0-0, Marcadores: Quaresma (49´) e Edú (74´) 

LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Carlitos, Berto, Pedro Cardigos e Hélder, Carlos Diogo, Quaresma, Edú (Cap.), Ivo, Paulo Fernandes e Filipe Bento. Jogaram ainda: Seixas, Grade, Serginho, João Machado e Miguel Cunha. Treinador: Mário Heitor 

Numa tarde de sol de Inverno, óptima para a prática do futebol, a formação do Leça Do Balio, recebeu no seu estádio a formação portuense do Sporting da Cruz e alcançou a sua nona vitória consecutiva, mantendo a liderança da segunda divisão da associação de futebol do Porto, série 1, para contentamento dos seus adeptos que estiveram presentes em bom número. Tudo indicava que iria ser uma partida fácil para a equipa comandada pelo técnico Mário Heitor, tendo em conta a diferença pontual das equipas na tabela classificativa, mas foi puro engano. A equipa Baliense entrou no jogo algo lenta e sem grandes ideias, perante um Cruz, extremamente motivado para defrontar o líder, fazendo uma pressão alta no terreno, dificultando a organização de jogo da equipa da casa. Mesmo não jogando bem a equipa de Matosinhos consegui aproximar-se da baliza forasteira, mas sempre sem criar perigo iminente, chegando o intervalo com um nulo no marcador.

   

No segundo tempo, após o regresso dos balneários, o técnico Mário Heitor, puxou as "orelhas" à sua equipa e mexeu na equipa, após uma primeira parte mal conseguida, fazendo entrar Seixas e Miguel Grade. Com estas alterações a formação aurinegra entrou melhor no jogo, com mais raça, conseguindo circular a bola com mais velocidade e criando mais profundidade com os laterais Seixas e Carlitos a apoiarem mais a equipa nas ações ofensivas, criando assim desequilíbrios no jogo. Logo nestes minutos iniciais deste segundo tempo, Quaresma com um remate de fora de área tremendo colocou a bola fora do alcance do guarda redes forasteiro, fazendo o golo inaugural da partida. Após este grande golo do jovem Quaresma, que voltou-se a destacar pela positiva no meio campo Baliense dando continuidade às boas exibições que tem vindo a efectuar, a equipa do Cruz tentou reagir ao golo, correndo muito e usando um futebol direto, chegando algumas vezes junto da baliza de Miguel Mota, mas sempre bem resolvido pelo ultimo reduto Baliense que tem estado com muita segurança, alcançando o quinto jogo consecutivo sem sofrer golos. Ao minuto 74, a equipa treinada por Mário Heitor chegou ao segundo golo, numa jogada de belo efeito com muito mérito para o capitão Edú, que se conseguiu isolar, depois de tirar dois adversários portuenses do caminho e perante a saída do guarda redes forasteiro fez o segundo golo, dando tranquilidade à equipa da casa. Após este golo e até ao final do jogo, a equipa do Cruz, desorganizou-se no terreno, tendo a equipa Baliense criando algumas oportunidades de golo, mas não conseguindo finalizar da melhor forma também por mérito do guarda redes forasteiro que efectuou duas grandes defesas, num remate de Quaresma e num livre bem marcado pelo recém entrado e experiente João Machado. 


Vitória justa da equipa do Leça do Balio que foi sempre a melhor em campo e até podia ter conseguido um resultado mais dilatado nos últimos quinze minutos da partida, apesar da boa réplica do conjunto visitante, com o técnico Mário Heitor com grande mérito a mexer bem na equipa ao intervalo, quando as coisas não estavam a sair bem, mudando o rumo dos acontecimentos. Na próxima jornada a equipa Baliense desloca-se a S. Pedro de Fins, na cidade da Maia, para defrontar a difícil formação do Mocidade de Sangemil.

PERAFITA VENCE COM GOLO SOLITÁRIO APONTADO POR FONSECA

Campeonato Nacional de Seniores - Série C - 13ª Jornada Estádio do FC Perafita 
FC PERAFITA 1-0 VILA FLOR SC 
Ao intervalo: 0-0, Marcador, Fonseca (66) 

 PERAFITA: Artur, Pacheco, Fernando, Tiago Madalena, Diogo Batista, Viana, Toninho, Fonseca, Paulinho (Rui João 81),Tó Coentrão (Rui Miguel 90), Lutchindo (Ricardo C. 85). Treinador Óscar Nogueira 

 VILA FLOR SC: Tiago Guedes; David, Soro, Rondinele e Stigas (Chico Ló); Luiz Henrique (João Costa), João Paulo Vaz e Marco Fontoura (Turé); Jerome, Panin e Japa Treinador: Gilberto Gomes 

 A necessidade de pontos nesta partida condicionou de uma forma visível jogo entre ambas as equipas sedentas de pontos na tabela classificativa. Os transmontanos apresentaram com um bloco baixo, explorando as transições, jogo/táctico em que o Vila Flor é forte, e pelo lado perafitense, jogando de forma mais pragmática, mas ambiciosa, encurtou os espaços não permitindo que o adversário, cria-se perigo, partindo daí para uma vitória saborosa quanto justa, pois a equipa do Perafita, para além do golo marcado por Fonseca, ainda teve mais duas oportunidades excelente de marcar. 

 Óscar Nogueira treinador do FC Perafita
 “ O jogo nem sempre foi bem jogado mas sempre controlado por nós, por isso considero a vitória justa e felicito mais uma vez os meus jogadores pela capacidade de transformar as "fraquezas em forças" e vencer! "O caminho faz-se.....Caminhando"!

VITÓRIA FÁCIL DO CONJUNTO SENHORENSE

 
AF Porto 1ª Divisão serie 1 - 12. ª Jornada 
 Estádio do Senhora da Hora 
Árbitro – Nuno Rodrigues 
SENHORA DA HORA 3 VILA CHÃ 0 
Ao intervalo, 1-0, golos, Fabinho (28), Serrão (61) e Piasca (90+1) 
Disciplina, Hélio foi expulso com vermelho direto aos (66) um minuto esteve em campo este jovem jogador. 

SCS HORA: Moreira, Fabinho (Bruno Carvalho 78), Walmor Henrique, Virgilio e André; Dias (Joãozinho 78), Isaías e Bruno Pereira; Gandarela (Piasca 60), Serrão (Tiago 78) e Renam. T Nuno Gonçalves AD 

VILA CHÃ: Piloto, Alcino, Paulo, Ramalho, Xota, Amílcar (Hélio 65), Balaeides (Letra 40), Moura (Henrique 52), Rui Seabra, Wilson e Casquer. T Artur Gomes 

 

Jogo, que desde o principio foi dominado pelo SC Senhora da Hora, criando muitos embaraços à defensiva forasteira, que com as armas que disponha, de quando em vez respondia, mas sem criar algum perigo à baliza senhorense. A turma da casa, fruto de maior pendor ofensivo, lá ia desperdiçando as oportunidades que se deparavam. Aos 28 minutos, Fabinho faz um golão, Gandarela arrasta consigo a defensiva do Vila Chã e em sentido contrário, com um perfeita diagonal, Fabinho passa por dois defesa e atira a contar, com um remate de belo efeito. O intervalo, não chegou sem que Gandarela de cabeça atira-se à trave com a ajuda do guardião.

   

No segundo tempo, mais do mesmo, domínio absoluto senhorense, o Vila Chã, respondia como podia e só mesmo de bola parada, incomodou o guarda-redes Moreira, 61 minutos Serrão confirma a vantagem da sua equipa com um toque subtil a emendar de cabeça um livre apontado por Dias…já em período de descontos, Piasca faz o terceiro com frieza, respondendo bem a um excelente passe de Renam. Vitória justa da equipa da casa, com uma arbitragem sem influencia no resultado final

AINDA NÃO FOI DESTA QUE O LEIXÕES VOLTOU A SER FELIZ NA MADEIRA

21.ª JORNADA DA LIGA 2 CABOVISÃO
 Jogo no Estádio Municipal de Machico, em Machico. 
Árbitro: Pedro Proença (Lisboa) 
 U. Madeira-Leixões, 4-1. Ao intervalo: 2-0. Marcadores: 1-0, Arthuro, 21 minutos. 2-0, Arthuro, 30 (grande penalidade). 3-0, Arthuro, 48. 3-1, Moreira, 60. 4-1, Rúben Andrade, 87. 

U. MADEIRA: Pedro Trigueira, Carlos Manuel, Roberto, Zarabi, Delmiro, Ávalos, Rúben Andrade, Hugo Morais (Micael Babo, 69), Santiago Silva (Adilson, 10), Miguel Fidalgo e Arthuro (Zé Vítor, 80). Treinador: José Barros. 

LEIXÕES: Jorge Batista, Oto'o Zué, Materazzi, Nuno Silva (Zé Pedro, 46), João Pedro, Anderson, Tiago Lenho (Fábio Zola, 86), Rúben Saldanha, Rui Coentrão (Pedro Tavares, 64), Moreira e Mailo.Treinador: Pedro Correia. 

Ainda não foi desta que o Leixões voltou a ser feliz na Madeira. Na deslocação ao terreno do Machico o Leixões defrontou o CF União num encontro que fica marcado pelo reencontro de Hugo Morais e Zarabi com a sua antiga equipa. 
 O Leixões até estava a ter um sinal mais positivo fruto de mais e melhores oportunidades de golo e de perigo (exemplo disso foram os lances de Ruben Saldanha aos 4’ e de Moreira aos 5’) mas na primeira ocasião que os unionistas tiveram foram à área leixonense e inauguraram o marcador à passagem dos 21 minutos de jogo com Arthuro a ser o protagonista ao cabecear para dentro da baliza. O Leixões corria atrás do prejuízo e tentava igualar a partida. Ruben Saldanha, de fora da área, bem tentou mas a bola acabaria por sair ao lado do poste da baliza dos homens da casa. Na segunda vez que vai à frente, o União beneficiou de uma grande penalidade. Aos 28’, Arthuro não falha e bisa no encontro ampliando a vantagem. 
A perder o Leixões poderia ter sido mais feliz aos 37’. Beneficiando de uma grande penalidade (falta na área), Ruben Saldanha falhou a sua marcação e envia a bola por cima da baliza de Trigueira. Ainda antes do intervalo, também Moreira e Mailo tentaram reduzir ou até igualar a partida mas a vantagem de 2-0 viria a permanecer além dos 45 minutos de jogo e ampliado aos 48’. Nova grande penalidade, como sequência de uma nova falta, com Miguel Fidalgo a apontar da marca dos 11 metros e defesa de Jorge Baptista mas, na recarga, Arthuro a fazer o hat trick para a sua equipa. 
 No meio de tanta infelicidade para o conjunto orientado por Pedro Correia, Moreira reduziu aos 59’ depois de uma boa jogada de Anderson. Já com Pedro Tavares em campo o Leixões SC dispôs de nova oportunidade com Moreira a rematar, ainda que ao lado, com Trigueira apenas a limitar-se a seguir o lance com a cabeça. 
 A quatro minutos dos 90’, o Leixões viria novamente a sofrer com Ruben a ser protagonista numa equipa que não merecia estar a vencer por uma margem tão dilatada. 

 O fim da primeira volta do campeonato realiza-se já no próximo fim-de-semana com o Leixões SC a ter nova deslocação desta vez ao Marcolino de Castro para defrontar, em Santa Maria da Feira, o CD Feirense. Um jogo marcado para as 15h00 do próximo domingo. 

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Pedro Correia, técnico do Leixões "Estamos muito desiludidos connosco próprios. Correu tudo bem ao União. Existiram momentos que decidiram o jogo. Na segunda parte apareceu o novo penálti que nos acabou por colocar praticamente fora do jogo apesar do golo marcados. Falhámos em termos defensivos e há que trabalhar. Isto não mancha aquilo que já fizemos até agora. Hoje não estivemos tão bem. Terminámos a primeira volta com mais pontos do que os pensados inicialmente. Olhámos para a segunda volta com ambição, vontade e querer." 

 BLOG LEIXÕES

CUSTÓIAS MAIS EFICAZ DESPACHA AVINTES COM DOIS SECOS


 AF Porto 1ª Divisão serie 1 – 12ª jornada
 Estádio do Custóias FC 
Árbitro Nuno Soares 
CUSTÓIAS 2 AVINTES 0 
Ao intervalo, 1-0, golos Mazola (11) e Ricardo (73) 

 CUSTÓIAS: Tiago Moniz, Danny (Renato 71), Manu, Flavio e Rochinha; Mazola, Medeiros (Estrela 89), Ricardo, Alan (Joca 89, Oliveira (Ferrer 71) e Santa Cruz. T Mário Rui

 Jogo muito equilibrado, com oportunidades repartidas, sendo o Custóias mais eficaz na hora de rematar à baliza, acertando por duas vezes no alvo. O guardião do Custóias, Tiago Moniz, foi preponderante nesta vitória e é eleito como a figura do jogo. foto Manuel Sá

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC