RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

FUTEBOL JOVEM 1º TORNEIO JOSÉ CATALÃO


1º Torn. Natal - José Catalão 

 Decorreu no campo da Arroteia em S. Mamede Infesta o 1º torneio de Natal - José Catalão, organizado pelo FC Infesta, destinado aos escalões de Benjamins sub 10 e 11 e infantis sub 12 e 13. Com bom tempo, a lembrar a primavera, uma boa moldura humana, e com boas equipas presentes, estava tudo proporcionado para que o torneio fosse um êxito.Com a época Natalícia a marcar forte presença, não fosse a primeira escolha do Pai Natal, chuteiras novas para os jovens craques. 

Bem haja dias assim em que a paz, harmonia, alegria e bom futebol, sobrepõe os aspetos negativos que infelizmente se vive em alguns jogos.. FC Infesta – SC Salgueiros – Dragon Force “Vitalis” – Geração Benfica – D. Leça do Balío – A. Sporting Alfena, foram as equipas convidadas para abrilhantar o referido torneio, com as suas cores, desportivismo, e principalmente com a sua alegria que cativou todos os presentes, o fecho só podia acabar em festa com imensos abraços e sorrisos, Viva o Futebol. Parabéns á organização pelo excelente e notável trabalho realizado. 

Classificação Final do Torneio. 
Sub-10 1-Dragon Force 2-SC Salgueiros 3-Geraçao Benfica 4-FC Infesta 
Sub-11 1-Dragon Force 2-SC Salgueiros 3-Geraçao Benfica 4-FC Infesta
Sub-12 1-SC Salgueiros 2-Dragon Force 3- D. Leça do Balio 4-FC Infesta
Sub13 1- Dragon Force 2- FC infesta 3-Sporting Alfena 4-D. Leça do Balio 

 Manuel Sá

CUSTÓIAS PASSA AOS 8ºs FINAL DA TAÇA BRALI


 16ºs  DE FINAL DA TAÇA BRALI - AF PORTO
Estádio Municipal de Nogueira da Maia
Árbitro Tiago Barbosa
NOGUEIRENSE 1 CUSTÓIAS 2
Ao intervalo, 1-1 golos Botelho (13) Eiras (33) e Couto (90+2)

NOGUEIRENSE: Telmo, Moutinho (Diogo 68), Pedrão, Pedro costa, Rebelo, Eiras (Fabinho 46), Suiço (Pinto 68), Zé Tó, Dudu (Tiago Silva 46), Vítor, Thiago Jesus (Manel 68) Treinador Hugo Reis

CUSTÓIAS: João (Tiago Muniz 80), Bruno Cruz, Cardoso, Costa, Renato (Couto 46), Rebelo (Ricardo 65) David, Alex (Pedro Rosas 65), Alan, botelho e Cerejo. Treinador Mário Rui

Num jogo quase sempre dominado pelos maiatos, foi a equipa de Matosinhos que levou a melhor fazendo da eficácia a sua melhor arma. Botelho no coração da área abriu o marcador à passagem do minuto 20`. À passagem da meia hora de jogo, o júnior Eiras igualou o placard, resultado com que se atingiu o intervalo.

No segundo tempo e apesar da equipa da casa ameaçar por várias vezes o golo que lhe dava a vantagem no encontro, foi a equipa comanda por Mário Rui, numa altura em que ambas as equipas se preparavam para as grande penalidades, Couto na sequencia de um pontapé de canto, selou o passaporte custóiense para os oitavos de final da taça Brali.

LEÇA TREME E ACABA GOLEANDO

Taça Brali A F Porto 1/16 avos de final 
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira 
Árbitro Carlos Ribeiro 
Cartão vermelho a Miguel Guedes aos 62`
LEÇA 4 ARCOZELO 1 
Ao intervalo, 0-1, golos, Ruizinho (13) Jair (52 gp) Mesquita (65) Pedras (68 gp e 72).

LEÇA: Tiago Oliveira, Alex (Pedrinho 80), Bruno Freitas (Noura 73) Crista (Jota 46), Joel (Pedras 46),Turé, Jair (Renato 80), Marcos, Hugo Pinto, Mesquita e Cheta. Treinador Nuno Costa

ARCOZELO: Miguel Guedes, Eloi, Mate, António e Filipe (Mário Martins 79), Joel (Nélson 79) Nico (Edu 79), Valter, Ruizinho (Pedro 79) Gil e Ricardo Carvalho (Pedro Figueiredo 63) Treinador Santos Cardoso

A equipa leceira apresentou-se com algumas alterações no onze que Nuno Costa apresenta habitualmente, dando oportunidade a jogadores menos utilizados, Talvez por isso mesmo foi surpreendida pelo os homens comandados por Santos Cardoso que venciam ao intervalo por uma bola a zero com o golo a ser obtido por Ruizinho ex atleta de formação leceira.

No segundo tempo e já com o goleador Pedras em campo os leceiros, puxam dos galões de quipá equipa situada duas divisões a cima e entram logo com uma grande oportunidade que Miguel Guedes defendeu evitando o golo certo do avançado Cheta. O empate surge através de uma grande penalidade, Jair não enjeitou a hipótese e igualou a partida. Miguel Guedes guarda redes forasteiro é expulso e Mesquita coloca o Leça pela primeira vez em vantagem. A equipa do Arcozelo deixa de ter argumentos para suster o ataque leceiro e Pedras bisa na partida ampliando o score para uma goleada.

domingo, 20 de dezembro de 2015

PRENDA NO SAPATINHO (1ª VITÓRIA LEIXONENSE NA SEGUNDA LIGA)

 
22ª Jornada da Segunda Liga 
Estádio José Arcanjo, em Olhão. 
Árbitro: Pedro Campos (Porto). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Max (21), Coubronne (23), Caio (37), Said (42 e 90), Miguel Ângelo (52), Bruno Lamas (78) e Virga (89). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Said (90). 
OLHANENSE 0 LEIXÕES 2 
Ao intervalo: 0-2. Marcadores: Ricardo Barros, (44) Tandjigora, (45+2) 

OLHANENSE: Moreira, Coubronne, Virga, Materazzi (Rodolfo Lourenço, 46), Tiago Duque, Ousmane Baldé, João Oliveira, Galassi (Leandro Borges, 46), Januário, José Coelho (Murilo, 60) e Said. Treinador: Cristiano Bacci. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Rateira, Pedro Pinto, Diogo Nunes, Max, Tandjigora, Caio, Jorginho (Miguel Ângelo, 34), Bruno Lamas (Malafaia, 82), Alemão (Cadinha, 88) e Ricardo Barros. Treinador: Pedro Miguel. 

 O Leixões conquistou hoje a primeira vitória fora na 2.ª Liga, ao vencer o Olhanense, por 2-0, em jogo da 22.ª jornada da prova, graças a um final de primeira parte 'arrasador'. 

Em apenas três minutos, os golos de Ricardo Barros, aos 44', e Tandjigora, aos 45'+2, deram, à beira do intervalo, uma vantagem tranquila para a equipa de Matosinhos, que, se limitou a gerir o resultado na segunda parte, perante um conjunto algarvio sem grandes soluções. 

 A primeira parte foi fraca e, à exceção dos últimos minutos, praticamente não teve história, com apenas duas oportunidades para cada lado antes dos golos: Bruno Lamas viu Moreira fazer grande defesa, aos 16 minutos, e Materazzi atirou ao lado após um canto, aos 39. 
 A igualdade parecia justificar-se ao intervalo, face ao pouco futebol mostrado por ambos os conjuntos, mas o Leixões, com excelente índice de eficácia, 'matou' o jogo com duas oportunidades. Primeiro, aos 44 minutos, Alemão cruzou e Ricardo Barros surgiu na pequena área para finalizar, assinando o seu oitavo golo nos últimos 12 jogos no campeonato. Depois, no segundo minuto de descontos, foi o médio gabonês Tandjigori a concluir boa jogada coletiva. 

 A reação do Olhanense na segunda parte, já com duas mexidas operadas ao intervalo por Cristiano Bacci, durou apenas vinte minutos, com Januário a atirar à barra, na marcação de um livre direto (52), e Ricardo Moura a parar um remate de João Oliveira (62). A partir daí, o Leixões assumiu a gestão tranquila da vantagem e o Olhanense não criou mais perigo, acabando a partida com apenas nove elementos, porque Januário lesionou-se e teve de sair aos 80, já com as substituições esgotadas, e Said foi expulso aos 90. 

 O Leixões voltou às vitórias três jogos depois e, apesar de continuar no 22.º lugar, agora com 21 pontos, reduziu as distâncias para as equipas fora da zona de despromoção, enquanto o Olhanense somou a segunda derrota consecutiva. 

In Record

sábado, 19 de dezembro de 2015

SUGESTÃO PARA O NATAL DO ADMINISTRADOR DO BLOG


Feliz, feliz Natal, que nos traz de volta as ilusões da infância, recorda ao idoso os prazeres da juventude e transporta o viajante de volta à própria lareira e à tranquilidade do seu lar. 

A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida. 

Por tudo isto a minha sugestão para o Natal 2015 é: Para seu inimigo, perdão. Para um oponente, tolerância. Para um amigo, seu coração. Para um cliente, serviço. Para tudo, caridade. Para toda criança, um exemplo bom. Para ti, respeito. 

FELIZ NATAL 
Mário Barbosa Mitch

NANDINHO E O SEU REGRESSO AO PERAFITA " NÃO CUSPO NO PRATO ONDE COMI"

 
Fernando Ferreira, NANDINHO regressa ao FC Perafita, jogador de 34 anos, já passou também por vários clubes de Matosinhos, GD Aldeia Nova, SC Senhora da Hora, Perafita, Lavrense, DL Balio, uma passagem por São Martinho, e outra pelo Nogueirense. O avançado regressa aquele que diz ser “ o clube do coração”, onde viveu (5 anos) os melhores da sua carreira desportiva. 

 MITCHFOOT – Nandinho como surgiu este teu regresso ao FC Perafita? 

NANDINHO - O meu regresso ao Perafita nem me fez pensar muito, o mister Paulo Gentil ligou a perguntar qual seria a minha disponibilidade para regressar e eu só lhe respondi “ontem já era tarde!” (risos…) 

M – Tens consciência que este teu regresso, quase em final de carreira, deixou algumas mentes a pensar, diz qual facto que te fez decidir sem pestanejar o regresso ao Perafita ? 

   
N - Voltei porque o clube nesta fase de mudança porque em meu entender, precisa da ajuda de todos aqueles que gostam do Perafita, não tenho por norma cuspir nos pratos onde já comi e sei que este meu regresso deixou algumas pessoas a pensar, mas se eu fiz parte dos melhores tempos do Perafita e senti que nesta fase de mudança eu tinha o dever de ajudar, digamos que me sinto em divida para com o clube. Para além do meu sentimento gostei imenso do projeto que me foi apresentado. 

M – Tens em mente que os melhores anos do FC Perafita, já passaram, conheces a nova realidade perafitense ? 

N - Já tinha visto alguns jogos do Perafita, tem um plantel equilibrado e com muita qualidade mas ainda muito jovem e nos sabemos que no meio daquela irreverência toda tem que haver alguma matreirice, mas não tenho duvidas que o clube vai conseguir atingir os objetivos propostos para este ano, e tenho a certeza que em 1 ou 2 anos vocês vão ouvir falar de alguns jogadores que aqui estão que tem uma grande margem de progressão. 

M – O certo presumo, o teu regresso deve-se ao “ amor “ que tens ao clube, levando- te a afirmar até “ é o clube do coração” o teu sentimento é esse mesmo? 

N - Toda a gente sabe que o Perafita é um clube que representa muito para mim, foi um clube onde vivi grandes alegrias, fiz parte da história deste clube quando fomos campeões e no ano seguinte conseguimos a subida ao CNS, logico que também tive alguns dissabores mas no futebol é assim mesmo. 

M – António Santana entregou a “pasta “ a Pedro Vaz, novo presidente do perafita, pelo que conheces, no teu entender achas que os destinos perafitenses estão em boas mãos

N - O Perafita e um clube com historia no concelho de Matosinhos, o maior símbolo do Perafita este ano resolveu colocar um ponto final na ligação ao clube, falo claro do antigo presidente, ao fim de 50 ( se não me engano) resolveu entregar a pasta a outros, e como em tudo na vida ninguém é insubstituível! A verdade é que o clube atravessa uma fase diferente, as pessoas que assumiram as rédeas têm um excelente projeto em mãos, agora é logico que as coisas não se fazem da noite para o dia! Os tempos não são fáceis e isso reflete se no futebol também, os clubes cada vez mais tem que se auto- sustentar e o primeiro grande passo desta nova direção e tornar o clube estável financeiramente e estruturalmente. 

M – Sais-te do Nogueirense clube que representas-te a até agora, pretendes dizer algo a esta gente que confiou em ti? 

N – Sim de facto pretendo agradecer a esta gente por ter depositado em mim a confiança demonstrada e dizer-lhes que embora por pouco tempo de permanência no clube, aprendi a gostar do Nogueirense e que torço para que os objectivos a que se propuseram sejam alcançados. 

 M – Nandinho queres deixar uma mensagem a todos os perafitenses? 

N - Peço a todos aqueles que gostam ou simpatizam com o Perafita que apoiem o clube nesta mudança, não se conseguem resultados da noite para o dia, as coisas tem que ser feitas com calma e a longo prazo, não conseguimos semear uma macieira hoje e colher as maças amanha! Desejo a todos um Santo e Feliz Natal e que o novo Ano traga muita alegria, paz e saúde a todos.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Gaiense ANDRÉ LIMA (21anos) GUARDA REDES EX S.C. GUADALUPE (Açores) ESTÁ LIVRE!


Há uma década atrás, para o futebol nasceu André Lima, no Valadares fez as suas primeiras defesas, por lá se manteve até 2006, no ano seguinte André Lima tentou o Vitória de Guimarães, seguindo depois para a Academia de Alcochete (SCP). 
Em 2008 regressou a Gaia para vestir a camisola do Canelas, concluindo aí a sua formação, já como sénior fez uma época na baliza do Canelas 2010, saltando depois para o CD Gouveia (CNS), e CD Fátima (CNS) respectivamente. 
Esta época começou de emblema do Sporting Clube Guadalupe (Açores), ao peito. Por motivos de força maior, viu-se na necessidade de rescindir com os Açoreanos. 
Apesar de ter recebido um convite para ingressar num clube estrangeiro, André Lima está livre de compromisso. 
Estando em Gaia há cerca de um mês, chegou a hora de preparar o regresso, estando receptivo a estudar convites que eventualmente surjam. ANDRÉ LIMA tem 21 anos (01/07/1994) e 1,84cm. O seu contacto 916384436

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

BALIO EMPATA FORA E CONFIRMA LIDERANÇA

A F Porto 1ª Divisão serie 1 - Jornada 12 
Complexo Desportivo de Avintes 
Árbitro Tiago Barbosa 
FC AVINTES 1 D LEÇA BALIO 1 
Ao intervalo, 1-1, Marcadores Bruno (19) Hugo (27) 

AVINTES: Faria, Bruno, Hélder, Antonio Campos, Kiko, Silva (Zázá 88), Paulo Freixo, Viana, Djaló (Alex 88) Telmo Sousa (Rafael 75) Avelino (Ricardo 75) Treinador Guilherme Baldaia. 

D L BALIO: Miguel Mota, Miguel Cunha, Pedro Cardigos, Nélson, João Pinto, Carlos Diogo, Gui (Quaresma 66) Rafa (Pedrinho 75) Pedro Gomes (Félix 66), Hugo e Braga. Treinador Mário Heitor. 

Grande jogo este protagonizado por ambas as equipas, não gorando as espectativas, as equipas confirmaram o que de muito bom tem feito neste campeonato. 
O Avintes na condição de visitado tem-se revelado extraordinariamente difícil de transpor e vinha moralizado de uma vitória fora de portas (3-1 no Arcozelo), no lado visitante, apenas se apresentava o líder incontestado do campeonato. 
Começam melhor os locais que protestaram um lance passível de grande penalidade na área baliense. Não demorou muito tempo sem que a s redes balançassem pela primeira vez. Bruno aos 19 minutos abre o activo. A resposta baliense não se fez esperar e Hugo “Tanque Amarelo” goleador baliense repõe a igualdade 8 minutos depois. 
Até ao fim o resultado não sofreria alteração, apesar dos inúmeros lances de perigo, que não levaram a melhor direcção em ambas as balizas. Em suma um jogo grande que não defraudou as espectativas e que teve um final justo.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

FUTEBOL FEMININO LEIXÕES GOLEADOR


Futebol Feminino 
 Leixões com veia goleadora 
Campeonato Promoção Feminino Serie A. 
Conjunto do SC Srª da Hora com grandes dificuldades em encontrar o caminho da vitória, apesar de jogo após jogo se verificar o empenho, entrega e querer das meninas do Srª da Hora, a verdade é mais uma vez foi batida em casa pelo Casa do povo de Martim por 7 x 0. Custóias FC a receber o Pico de Regalados, jovem equipa de Vilaverde que desde cedo mostrou ambição e presença com a finalidade de tentar conquistar os 3 pontos e num jogo equilibrado e emotivo, com bons lances de futebol praticado por ambas as equipas, coube ao Custóias FC mostrar que em sua casa, era elas que mandavam, conseguiu alcançar uma suada mas merecida vitória por 2 x 1. 

No estádio da Bateria, em Leça da Palmeira, o Leixões SC goleou o ADJ Mouquim “Famalicão” por 9 x 1. Numa tarde tranquila e sem grandes dificuldades as Princesas do Mar limitaram-se desde o início a controlar o jogo e a pôr em prática o seu futebol. O resume do jogo baseia-se no elevado numero de golos obtidos no desafio. 
Boavista FC e Casa Povo Martim, com 21 pontos continuam a liderar a serie A, enquanto na serie B o Vila FC com 16 pontos, na serie C, AD Poiares e Os Videiros, na serie D, Estoril de Praia, são os respectivos lideres. 

Manuel Sá

JORGE “GENTLEMAN” SILVA É CAMPEÃO NACIONAL

 

Não sendo esta modalidade a minha especialidade como todos comprovam, não podia de deixar passar sem um registo esta magnifica conquista de um jovem atleta de Leça da Palmeira, facto que muito particularmente me enche de orgulho, não só por ser um meu conterrâneo, mas também por ser meu sobrinho.

   

Decorreu no passado dia 12 de Dezembro, no pavilhão Rosa Mota (Palácio de Cristal) Porto, a Gala Oporto Boxing Night, que tinha como cabeça de cartaz o combate (Jorge "Gentleman" Silva vs Rui Pavanito). Combate para o título de Campeão Nacional de Super Médios, na categoria 76,200Kg Numa Gala de Boxe que reuniu os melhores (teve quatro combates na noite) o último o mais esperado a vitoria sorriu ao atleta de Leça da Palmeira, Jorge "Gentleman" Silva, atleta que representa da BB Team, defendeu o título que já detinha ao derrotar aos pontos em dez assaltos, Rui Pavanito “ El bombardeiro” do Benfica. 

Gentleman nas redes sociais: “E após uma longa e dura preparação foi este o desfeche final, vitória aos pontos em 10 rounds. Obrigado a todos pelo apoio, uns nos treinos outros no dia do combate outros de alma e coração. Convosco tenho a força de mil homens.”

PERAFITA CEDE AO CAÍR DO PANO


AF Porto Divisão de Elite - Jornada 15 
Estádio do FC Perafita em Perafita 
 Árbitro: João Pereira 
PERAFITA 1 ALINÇA DA GANDRA 2 
Ao intervalo, 1-0 golos Ricardo (27) Jorginho (75) Fabu (90+2) 

PERAFITA: Mata, André Rocha, Morgado, Tiga e Marco; Queinado, Mesquita e Ricardo; Areias, Maravalhas (Luciano Couto 55) e Vinagre (Murdock 71) Treinador Paulo Gentil 

A GANDRA: Rica, Bruninho, Celso, Marcelo (Zé Tó 63), Fabú, Pedrosa e Zé Alberto, Manuel Luis, André (Guimarães 46), Sousa (Edinho 46) Treinador Mário Rocha. 

A equipa comandada por Paulo Gentil, quase quebrou o favoritismo dos visitantes no que a esta partida diz respeito e só não conseguiu isso mesmo muito por culpa de uma “Obra de Arte” do avançado Fabu outra ora jogador do Padroense. 
Os perafitenses encaram o seu adversário, olhos nos olhos, esquecendo por completo a posição de ambos na tabela (ao extremos tocam-se, Perafita é último classificadoe o Aliança da Gandra é líder). Os azuis de Perafita foram quase sempre superiores no primeiro tempo, mas só conseguiram traduzir a superioridade aos 27 minutos por intermédio de Ricardo, ficando a dever a si próprio um resultado mais folgado tal foi o sinal mais demonstrado nos primeiros 45 minutos. 

Na etapa complementar, os visitantes reagiram e puxaram dos galões de lideres da prova, e o inevitável Jorginho fez o golo do empate. Quando se previa que o Perafita(5 derrotas consecutivas) iria somar um ponto na tabela, eis que Fabu resolve tirar um coelho da cartola, dando os três pontos à sua equipa já em período de descontos. Em suma: Pelo que os perafitenses demonstraram, que em nada foram inferiores ao líder, sobretudo nos primeiros 45 minutos, o resultado é lisonjeiro para os visitantes que tiveram a estrelinha que é precisa numa equipa candidata.

LEÇA PERDE NA RECEPÇÃO AO ALIADOS

 
 15ª Jornada da Divisão d´Elite AF Porto 
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira. 
Árbitro Carlos Silva 
LEÇA 0 ALIADO LORDELO 1 
Ao intervalo 0-0, marcador Fábio Fonseca (76`) 

LEÇA: Diogo, Miguel, Bruno Freitas, João P Noura (Turé 85) e Alex; Hugo (Marcos 85), Jair e Pedras; Paulo Lopes (Álvaro 73), Cheta (Jota 73) e Mesquita. Treinador Nuno Costa. 

ALIADOS LORDELO: César, Hugo Silva, Vitor Mendes, Preto, Hugo Costa (Dani 90+3), Tapparello (Diogo 58), Luís, Paulo Monteiro (João Alves 58), Vitinha, Poeira e Roberto (Fábio Fonseca 58). Treinador Juvenal Brandão

 
Leça que parecia ter encontrado a consistência de resultados positivos, entrou nesta partida a todo o gás, fruto do moral obtido nas ultimas jornadas e ao minuto 12 consegue uma boa chance a abrir o marcador, Mesquita remata forte mas césar responde a preceito anulando um golo que parecia certo. Os primeiros 20 minutos foi o Leça quem mais fez pela vida, mas todas as suas investidas atacantes esbarravam na boa organização defensiva dos visitantes. A equipa do Aliados só a passagem do minuto 23 é que deu um ar da sua graça, mas Diogo de baixo dos postes evita com segurança que as suas redes balanceiem. Minuto 27, outra vez o Aliados a estar perto do golo, mas Diogo de novo a salvar com apertada defesa para canto.
   
Apesar do domínio o Leça encontrou muitas dificuldades na hora de definir o último passe, jogadas bem gizadas que morriam quase sempre nos defensores forasteiros. Ao minuto 41, Pedras é impedido de chegar a bola, já dentro da área de rigor (lance que nos pareceu motivo para grande penalidade). Em do intervalo, minuto 46, Cheta atira com estrondo à trave, lance anulado por pretenso fora de jogo. 
Começa o segundo tempo com a equipa do Leça a ameaçar o golo. Ao minuto 51, uma perda de bola no meio campo leceiro dá origem a uma jogada em contragolpe que termina com uma grande defesa de Diogo mantendo o nulo. 57 minuto, é a vez de Paulo Lopes estar a beira do golo. No minuto a seguir o técnico forasteiro resolve mexer em toda a sua frente de ataque, e a partir deste momento o jogo passa para um toada de parada e resposta, com os forasteiros quase sempre com mais perigo. Numa jogada de transição rápida a turma forasteira chega ao golo por intermédio de Fábio Fonseca, um ex Perafita. Até ao término do jogo foi ver a turma do Leça à procura do golo do empate, optando pelo jogo quase sempre direto, criando alguns momentos de aflição ao último reduto dos visitantes, inclusive o guarda redes Diogo também tentou dar uma ajudinha no ataque mas o resultado não viria a sofrer alteração.

JOGAR 50 MINUTOS COM DEZ É DIFÍCIL...

Estádio Municipal de Famalicão, em Vila Nova de Famalicão. 
Árbitro: João Matos (Viana do Castelo). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Guo Yi (19 e 39), Luiz Alberto (29), Correia (38), Malafaia (43), Diogo Santos (55), Vilaça (58), Jorginho (70) e Max (78). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Guo Yi (39). 
FAMALICÃO 3 LEIXÕES 0 
Ao intervalo: 1-0.Marcadores: Correia(41') Mendes, (49') Mércio, (61') 

FAMALICÃO: Murta, Daniel, Luiz Alberto (Vilaça, 46), João Pedro, Jorge Miguel, Diogo Santos, Vítor Lima, Mércio (Mauro, 71), Mendes, Feliz e Correia (Chico, 84).Treinador: Daniel Ramos. 

 LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Diogo Nunes, Max, Tandijigora, Caio (Bruno Lamas, 67), Malafaia (Jorginho, 46), Guo Yi, Ricardo Barros e Alemão (Rateira, 77). Treinador: Pedro Miguel

Minuto 39 (Leixões reduzido a 10 e sofre golo logo a seguir…) foi decisivo para o desfecho desta partida. O juiz do encontro mostrou um inexplicável segundo cartão amarelo ao jogador chinês Guo Yi e, na sequência do lance, os famalicenses inauguraram o marcador. Estava aberto o placard que só deixou de funcionar quando o resultado marcava 3-0 para os famalicences. 

12 minutos, Luiz Alberto cabeceou rente ao poste de Ricardo Moura, um guardião que apesar de ter 'encaixado' três tentos esteve bem entre as redes, podendo queixar-se apenas da falta de atenção da sua linha defensiva. O Leixões respondeu com um remate cruzado de Guo Yi que a defesa minhota aliviou, isto antes de o avançado chinês ter visto um segundo amarelo num lance em que ficam dúvidas sobre o porquê desta expulsão, ficando a ideia de que a decisão do juiz vianense João Matos é exagerada. Exatamente no lance seguinte, Mendes arrancou, correu meio campo e entregou o golo a Correia (41 minutos). Após o intervalo outra vez Mendes, um ala do Famalicão que tem vindo a ser decisivo, rematou da esquerda em arco marcando de belo efeito (48). Mércio sentenciou a partida, acabando com as réstias de esperança do cada vez maias aflito Leixões que até ai ia tentando reagir, com outro bonito golo: um remate muito forte frontal à baliza adversária (61). 

Conferência de Imprensa
Pedro Miguel "Este jogo ficou claramente marcado por um lance. Repetiu-se o que já acontecera no último jogo. Tenho os meus jogadores tristes e revoltados. São homens casados, com filhos, e estão a chorar no balneário por causa do que se tem passado. Às vezes não é fácil conseguir aguentar estas coisas e hoje, acima de tudo, houve muita falta de bom senso. Disse ao árbitro que o jogador em causa é chinês e que tem naturais dificuldades de comunicação, como qualquer um de nós teria se trabalhasse na China. Estava 0-0 e a falta era a nosso favor. O Guo bateu a bola com toda a gente colocada e depois, nem eu nem ninguém, inclusive os adeptos do Famalicão, esperava o que aconteceu. O jogo inclinou a partir daquele momento e antes há um lance a nosso favor que os jogadores me dizem ser penálti. Do sítio onde estava, não consigo dizer que seja dentro da área mas há mão na bola na mão e o árbitro marcou falta. Quem não se sente não é filho de boa gente. Respeitem o Leixões por favor, no próximo jogo e sempre. O Leixões é uma instituição que merece respeito; nós, como homens e como profissionais, merecemos respeito; os adeptos do Leixões merecem respeito. Aproveito para lhes agradecer pela forma como nos têm apoiado, como ainda hoje se viu, e dizer-lhes que merecem vitórias. No futuro, ainda vamos todos ser muito felizes. Estamos num período difícil mas nada acaba nesta jornada. Parabéns ao Famalicão, que não tem culpa nenhuma do que aconteceu, mas saio daqui triste de mais. Não gosto que isto aconteça, mesmo que seja a meu favor." 

 Daniel Ramos "Fizemos uma boa exibição. Não nos deixamos envolver emocionalmente e o 3-0 reflete o que a equipa foi ao longo dos 90 minutos: constante. O primeiro golo ajudou a desbloquear o jogo, mas, depois, o segundo tempo foi de domínio claro do Famalicão."

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

JANTAR DE NATAL DO FUTEBOL FORMAÇÃO DA UDL

 
Jantar de Natal da UD Lavrense (formação) que se realizou no passado dia 7 de Dezembro na Casa Ribeiro em Labruge, Vila do Conde. 
Jantar bastante animado com cerca de 300 pessoas presentes, entre dirigentes, técnicos, atletas, pais de atletas, sócios e simpatizantes do clube presidido por Arménio Santos, entre os convidados destaque para a presença do presidente da União de Freguesias, Lavra, Perafita e Santa Cruz do Bispo, Rodolfo Mesquita. Jantar com bastante animação. 
Num dos topos da magnifica sala de jantar, estava colocado um ecran de fundo branco onde se projectava fotografias de um pouco da história do futebol mais jovem Lavrense, a animação continuou até às tantas e contou com o musico Armando para alegrar os presentes e também com a presença do Mágico José Lemos que encantou a pequenada, Anabela Delgado, a pedido do presidente do clube teve de fazer uma perninha cantando uma musica (Papel principal de Adelaide Ferreira)  
Os responsáveis do futebol de formação Lavrense, estão de parabéns, Paulo Faria, Hélder Silva, Manuel Paulo, Miguel Martinho entre outros…tinham bem vincado no rosto a satisfação de ver a pequenada feliz. 
 A festa de Natal Lavrense vai continuar no dia 8 de Dezembro, desta feita para uma visita a Feira Popular, onde a garotada Lavrense irá assistir a uma matiné do Circo Cardinali

F/FEMININO MATOSINHOS JÁ NÃO TEM REPRESENTANTES NA TAÇA


Futebol Feminino “ Taça de Portugal” 
Cai ultimo sobrevivente de Matosinhos 
Custóias FC último sobrevivente de Matosinhos cai na 3ª eliminatória da Taça de Portugal ao perder em Paio Pires por 6 x 2. 
Sendo um estreante nestas andanças e cujo objectivo era desfrutar da experiência e ir o mais longe possível, pode-se dizer que a sua participação foi positiva na acumulação de experiência e de conhecimento da referida prova. 
Uma prestação e postura digna do emblema que representam, Viva o Custóias FC. 

Resultados da 3ª eliminatória Paio Pires FC 6-2 Custóias FC AD Poiares 1-3 D.Sandinenses CAC 6-2 Ovarense Vila FC 0-5 Casa Povo Martim Estoril Praia 7-2 UD Sousense Guia 1-1 (5-4g.p.) União Ferreirense 

Manuel Sá

domingo, 6 de dezembro de 2015

FOI CURTO PARA TANTO DOMÍNIO

AF Porto Divisão de Elite Jornada 14 
Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira 
Árbitro Paulo Pinto 
LEÇA FC 1 vs AD GRIJÓ 0 
Ao intervalo 0-0 Golo Cheta (60) 
LEÇA: Diogo, Micael, J P Noura, Bruno Freitas, Alex; Hugo, Jair e Álvaro (Turé 82); Pedras (Jota 82), Cheta e Mesquita (Paulinho 73). Treinador Nuno Costa 
AD GRIJÓ: João Borges, César, Filipe Machado, Flávio e Fábio Nunes; Jorge Lopes, Sérgio (Emanuel 75), Bruno (Rui Pedro 76), Miguel Pinto (Rangel 75), Diogo e Vando. Treinador José Pedro

   

Uma das melhores exibições realizadas em casa pela equipa leceira, resultado foi curto para o domínio exercido sobre o seu adversário. Um golo apenas por intermédio de Cheta foi o suficiente para levar de vencida a equipa do Grijó, que conta no seu onze ex alguns jogadores leceiros, César e Miguel Pinto. Jair e mesquita forma os primeiros a criar perigo á baliza defendida por João Borges, Mesquita enviou mesmo a bola ao poste. A equipa forasteira não teve arte nem engenho para por a prova o atento Diogo. 

No segundo tempo, mias do mesmo, sempre a equipa leceira á procura do golo, que surgiu á passagem do minuto 60 por Cheta, avançado que vem ganhando espaço e destaque no ataque leceiro. No ultimo quarto de hora do desafio, os visitantes ainda ameaçaram a baliza à guarda de Diogo, mas foi o Leça que esteve perto de aumentar o score. Vitória justa, por números que não correspondem à supremacia demonstrada ao logo dos noventa minuto pela turma orientada por Nuno Costa

PRESSING FINAL MERECIA OUTRO RESULTADO

 
19ª Jornada da Segunda Liga 
Complexo Desportivo do Freamunde. 
Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa). 
Freamunde 0 – Leixões 0 

 Freamunde: Marco, David Bruno, Luís Pedro, Rocha, Rainho, Pedrinho, Daniel Barbosa (Celeste, 46), Iván Perez (Cafu, 46), Paulo Grilo, Fausto e Mauro Dalla Costa (Diogo Ramos, 73). Treinador: Carlos Pinto. 

 Leixões: Ricardo Moura, Yuanyi Li, Pedro Pinto, Diogo Nunes, João Pedro, Tandjigora, Malafaia, Bruno Lamas (Caio, 78), Rateira (Jorginho, 68), Alemão (Guo Yi, 85) e Ricardo Barros. Treinador: Pedro Miguel.

   

Freamunde e Leixões empataram 0-0, num jogo da 19.ª jornada da Segunda Liga. Com este resultado o aflito Leixões perdeu terreno para o Mafra, primeira equipa acima dos lugares de despromoção. 
A formação da casa foi a equipa que mais pressão exerceu ao longo dos 90 minutos, conseguindo criar algumas situações de perigo junto à baliza leixonense, valendo a inspiração do guarda-redes Ricardo Moura que negou por diversas vezes o golo. Aos 22 minutos, o Freamunde protagonizou a primeira oportunidade de golo: depois de Fausto deixar a bola para Iván Perez, o médio, de primeira, tentou fazer um chapéu ao guarda-redes do Leixões mas o remate acabou por sair por cima da barra da baliza. À meia hora e no seguimento de um livre direto, Pedrinho rematou colocado obrigando Ricardo Moura a uma defesa apertada. 

No segundo tempo manteve-se a tendência, jogando-se de forma lenta e com pouca emoção. Ao minuto 64, a bola chegou a entrar na baliza leixonense depois de um remate de Mauro Dalla Costa mas o árbitro já havia assinalado fora de jogo. Nos últimos minutos, o Leixões cresceu no terreno e chegou mesmo a assustar a equipa de Freamunde, mas, mesmo assim, não conseguiu alterar o marcador.

sábado, 5 de dezembro de 2015

LEIXÕES COMEMOROU 108 ANOS DE HISTÓRIA

 
Decorreu no passado dia 4 de Dezembro, no Pavilhão dos Congressos de Matosinhos, o Jantar de Gala do 108º Aniversário do Leixões Sport Club. 
A família leixonense (Mais de 800 pessoas, entre atletas, sócios, dirigentes do Clube, Administração da SAD e entidades convidadas) reuniu-se a preceito, para celebrar o 108º aniversário. 
Encontro que serviu também para distinguir aqueles que de emblema do Leixões ao peito, mais se tem destacado e homenagear ex presidentes e sócios com filiação de muitos anos. 
A festa teve vários pontos altos, com especial destaque para o "Momento da Gratidão", em que foram homenageados os ex-Presidentes vivos do Clube, os que foram ao palco não conseguiram esconder a emoção e a alegria por saberem que o Leixões não se esqueceu deles, ou para a entrega dos emblemas que premeiam a antiguidade de filiação ao Clube). 
A organização do evento, não contava com a forte a afluência por parte dos leixonenses, estimavam perto de 500 pessoas na Gala, mas cedo se percebeu que esse número iria aumentar significativamente com o adiantar da hora, por esse motivo a cerimónia atrasou-se consideravelmente (Carlos Oliveira, manifestou com bastante agrado esse facto, no entanto pediu desculpa pelo o atraso) Já o jantar começava a ser servido (perto das 22:00), deu-se o início da entrega de prémios e as homenagens prestadas aos associados que contam 75, 50 e 25 anos de filiação foram entregues alfinetes com o emblema do Leixões e o realce deste momento vai para a presença dos sócios n.º 1, Orlando Ramos, e n.º 2, António Faria, que estavam autenticamente nas nuvens por receberem a distinção que “oficializa” mais de três quartos de século de ligação ao Clube (o sócio n.º 3, Soter Ramos, que também conta 75 anos de filiação, não pode estar presente por motivos particulares. 
Pelo meio um excelente acompanhamento musical e coreografias de dança a cargo da Escola Alberta Lima, também com a participação do humorista Rui Xara e o cantor matosinhenses Nelo Ferreira que teve a difícil tarefa de fechar o evento com o brilhantismo a que nos habituou. 

 

Como é habitual, outro dos grandes momentos da noite foi a distribuição dos prémios a profissionais e colaboradores do Clube que se distinguiram ao longo do último ano. 
O prémio mais importante da noite (Personalidade do Ano, Prémio Américo Pacheco) foi entregue à engenheira Helena Vaz, administradora da Matosinhos Sport, a empresa municipal que tanto tem ajudado as camadas jovens de várias modalidades do Clube, destacamos também o premio (Atleta de Formação) que foi entregue a Diogo Nunes (Filho de ex jogador leixonense Sérgio Nunes), um jovem que começa e bem a dar os primeiros passos no futebol profissional. 
Entre os convidados presentes destaque para as presenças do Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Dr. Guilherme Pinto, e de representantes da Federação Portuguesa de Futebol (o vice-presidente Elísio Carneiro), da Associação de Futebol do Porto (o vice-presidente Almeida Lopes), da Liga Portugal (a assessora jurídica da Direção, Dra. Sónia Carneiro). 
A festa foi encerrada com o cantar de Parabéns e partilha do bolo, esse oferecido pelo ex presidente do Leixões Américo Jorge.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

DOIS MESES DEPOIS LEIXÕES REGRESSA ÀS VITÓRIAS


18ª jornada da 2.ª Liga Estádio do Mar, em Matosinhos. 
Árbitro: André Moreira (Leiria). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Hildeberto Pereira (03), João Pedro (52), Rúben Dias (56), Pedro Rodrigues (75), Francisco Vera (77) e Ricardo Barros (82). 
LEIXÕES 2 BENFICA (B) 0 
Ao intervalo: 0-0. Marcadores: 1-0, Pedras, 58 minutos; 2-0, Jorginho 87. 

 Leixões: Ricardo Moura, Yuanyi Li, Pedro Pinto, Banjai (Diogo Nunes, 32), João Pedro, Tandjigora, Malafaia, Bruno Lamas, Pedras (Jorginho, 62), Alemão (Rateira, 81) e Ricardo Barros. Treinador: Pedro Miguel. 

 Benfica B: Miguel Santos, Hildeberto Pereira, Ruben Dias, Alexandre Alfaiate, Yuri Ribeiro (Filipe Ferreira, 75), Gilson Costa (Francisco Vera, 59), Pedro Rodrigues (João Lima, 83), João Carvalho, Diogo Gonçalves, Pedro Rebocho e Oliver Sarkic. Treinador: Hélder Cristóvão. 

 A um dia de completar dois meses sem vencer, a última vez foi por 2-1, ao Gil Vicente, na 10ª jornada, a equipa de Matosinhos aplicou aos ‘encarnados’ o mesmo resultado conseguido com o FC Porto B, na quarta ronda, na estreia a vencer na prova. 

 Depois de uma primeira parte em que a bola andou sempre muito longe da baliza, as duas equipas protagonizaram uma segunda metade de grande nível, com dois golos e três bolas nos ferros. 
 A segunda parte começou animada, com a bola a rondar as duas balizas, adiantando-se o Leixões no marcador num cabeceamento de Pedras (58), assistido na área por Ricardo Barros, um minuto depois de um remate de Bruno Lamas que embateu na trave. 

 Antes, o Benfica criara duas boas ocasiões, primeiro num livre direto de Miguel Rebocho (52), à barra, e depois numa emenda na pequena área de Oliver Sarkic, que saiu sobre o travessão. 
 Os locais duplicaram a vantagem na fase derradeira da partida, quando Jorginho (87), de calcanhar, deu o melhor seguimento a uma insistência de Ricardo Barross pela direita, já depois de outro jogador saído do banco do Leixões, Diogo Nunes (68), ter enviado a bola à barra, na sequência de um canto.

D. LEÇA DO BALIO COM UM ATAQUE DEMOLIDOR


 Em 10 jogos efectuados na 1ª divisão da associação de futebol do Porto, série 1, a formação Baliense já conta com 32 golos marcados, o melhor registo em todos os campeonatos em Portugal. 

Para este sucesso da equipa orientado por Mário Heitor, que tem desenvolvido bons espectáculos de futebol nos estádios onde têm jogado, muito tem contribuído o avançado Hugo que já conta com 9 golos, um verdadeiro pânico para as defesas adversárias, este jovem contratado à duas épocas atrás à formação do Pedrouços. 
Braga e Rafa com 5 golos cada também têm estado em grande destaque. 
O avançado Braga chegou esta época a Leça do Balio, proveniente do Serzedo da divisão da Elite e já conquistou o seu espaço na equipa aurinegra, sendo claramente uma aposta ganha do timoneiro Mário Heitor. 
Rafa pela segunda época consecutiva na equipa de Matosinhos está a fazer uma temporada de sucesso, estando já a ser observado por clubes de outras divisões, também com 5 golos marcados. 

O Desportivo Leça do Balio é líder isolado com 24 pontos fruto de oito vitórias e duas derrotas, apresentando um futebol de qualidade que está a deixar os adeptos Balienses de cada vez em maior número, a sonhar legitimamente com uma subida de divisão, a caminhos nunca antes navegados

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

EX PRESIDENTE VIRA TREINADOR DE UM RIVAL (Futebol de Gondomar)


Pedro Ferreira, um presidente com sucesso, virou treinador de um rival. 
Este facto curioso passa-se em Gondomar. 
Pedro Ferreira que chegou ao Gens SC na época de 2011/2012, como presidente lá permaneceu até 2014/2015, em três anos conseguiu três subidas (um descida) e um relvado sintético. 

Recordamos as declarações do então presidente Pedro Ferreira “falta recolher o entulho e começar a instalar-se o sintético” (…) “Esperamos chamar mais miúdos para as camadas jovens depois desta remodelação. A nível sénior o clube tem crescido bastante mas precisávamos desta ajuda para crescer ainda mais”. 

Na ultima época desportiva, Pedro Ferreira na qualidade de presidente e como tem o segundo nível de treinador da AF Porto, assumiu por três vezes o comando da equipa do Gens SC, esta na divisão d´elite, tendo substituído Hugo Dias logo na 1ª jornada, depois Carlos Manuel à 14ª jornada e por último Paulo Silva à 32ª jornada. O Gens SC acabou por descer à Divisão de Honra, depois de três subidas com Pedro Ferreira como timoneiro. Por divergências teve de sair do Gens SC e optar por uma carreira de treinador 

 A época em curso Pedro Ferreira é recrutado pelo São Pedro da Cova, rival do Gens SC, para assumir o comando técnico da equipa dos mineiros e não se deu mal logo no jogo de estreia, vitória pela margem mínima frente ao Leça FC. “Como é bom acordar com o sentimento do dever cumprido” Diz Pedro Ferreira no dia seguinte à estreia vitoriosa.

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC