RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

DIVISÃO DE PONTOS É JUSTA!

 
CAMPEONATO D´ELITE PRO-NACIONAL AF PORTO 3ª JORNADA 
Estádo do Leça FC em Leça da Palmeira 
Árbitro Nelson Pascoal 
Cartão Vermelho a Pedro 71`e Jair 90+4 minutos 

LEÇA 2 PADROENSE 2 
Ao intervalo, 1-2, Marcadores, Hugo (7), Alex (9 pb), Hélder (37) e Pedras (73 gp) 

LEÇA: Diogo, Mika (Paulo Lopes 56), Meneses, Turé (Álvaro 40), Alex, Jair, Hugo, Pedras, Cheta, Mesquita (Joel 83)e Fábio Loureiro (Jota 83). Treinador Nuno Costa 

PADROENSE: Humberto, Simão, Pedro, Paulinho e Taipa; Toninho (André 56) China, Miranda, Hélder, Jonas (Filipe Barata 56) Kaká (Rui Carvalho 83) Treinador Augusto Mata 

 Derbi de Matosinhos com golos e muita emoção 

Ambas as equipas entraram na partida desinibidas e focadas na baliza adversário, fruto disso mesmo marcaram cedo, primeiro o Leça pelo médio Hugo iam passados 7 minutos do apito inicial, a resposta não se fez tarde, pois volvidos 2 minutos, o Padroense chega à igualdade com um golo na própria baliza Alex lateral esquerdo da turma leceira traiu Diogo que nada podia fazer. As equipas encaixadas no mesmo sistema de jogo, desferiam ataques de quando em vez ao último reduto defensivo. Numa dessas investidas ofensivas o Padroense é feliz e protagoniza a “remontada” ainda antes do Intervalo.

   

No regresso das cabines a turma da casa, carrega no acelerador e aposta no ataque, mas as suas investidas esbarravam na boa organização defensiva padroensista. Mas o minuto 71 é fatídico para os Bravos de Matosinhos, ficam reduzidas a dez por expulsão de Pedro, dois minutos passados, Pedras inevitavelmente o marcador de serviço leceiro, de grande penalidade, bate Humberto e repõe a igualdade. No ultimo quarto de hora do desafio, os leceiros bem tentaram marcar de novo mas aí tiveram um opositor a grande altura, o guarda redes Humberto, felino entre os postes, seguro como lhe é habitual, manteve o empate até ao fim.

VITÓRIA FUGIU NOS DESCONTOS


8ª JORNADA DA SEGUNDA LIGA 
Estádio do Mar, em Matosinhos. 
Árbitro: Luís Godinho (Évora). Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tandjigora (65), Ricardo Barros (87) e Rafael Mattos (90+2). 
LEIXÕES 1 MAFRA 1 Ao intervalo: 0-0.Marcadores: 1-0, Pedras, 73 minutos; 1-1, Adelaja, 90+1. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Diogo Nunes, Pedro Pinto, Max, Tandjigora, Lamas, Malafaia, Miguel Ângelo (Pedras, 63), Rateira (Rui André, 86) e Ricardo Barros.Treinador: Manuel Monteiro. 

MAFRA: Mory Diaw, André Teixeira, Han Pengfei, Rafael Mattos, Joel Ferreira, Tiago Costa, Laurindo (Vasco Varão, 69), Kaka (Alison, 76), Leo Tomé, Diogo Ribeiro (Luís Carlos, 76) e Adelaja. Treinador: António Caetano. 

Frente à equipa que derrotou na primeira fase da Taça da Liga, o Leixões teve os três pontos na mão, depois de Pedras abrir o marcador, mas já nos descontos consentiu o empate na emenda de Adelaja. 

Definitivamente, a sorte não está do lado da equipa do Mar , mas esta maré tem de virar, porque quem trabalha como a equipa do Leixões trabalhou a sorte vai sorrir de certeza 

O capitão Pedras, que no dia anterior ao jogo fez 35 anos, merecia ter sido o protagonista desta partida, com aquela cabeçada colocada cheia de intenção (a centro de Malafaia), tal como o Leixões merecia ter conquistado a vitória, mas um livre frontal a punir uma falta muito duvidosa (parece mais falta do gigante Adelaja sobre Pedro Pinto do que o contrário) acabou por valer o empate aos visitantes já em período de descontos 

Perante um Mafra que apostou numa toada defensiva e no jogo direto para o seu possante avançado, o Leixões, como lhe competia assumiu sa despesas do jogo , procurando os corredores tendo efectuado cruzamentos vezes sem conta, boas oportunidades criadas inclusive uma bola na barra (Ricardo Barros, aos 30’), mas o certo é que só fez um golo, pondo-se ajeito e sujeito a um contra golpe, como se veio a verificar. No primeiro minuto para além dos 90, Ricardo ainda defendeu o tiro de Alisson, mas ninguém acompanhou a segunda bola e Adelaja recargou perante o impotente guarda-redes Leixonense, despejando um ingrato balde de água gelada por cima da cabeça de todos os leixonenses. 

Conferência de Imprensa 

Manuel Monteiro "Mais uma vez dois pontos perdidos num jogo inteiramente dominado pelo Leixões. Acho que fizemos o melhor jogo da época até ao momento, mas, uma vez mais, não tivemos sorte. Saio muito triste pelo resultado mas satisfeito com aquilo que jogámos aquilo que jogamos. Devíamos ter feito mais golos e sofremos um golo de bola parada, após um erro nosso no ataque à segunda bola. Este resultado é inteiramente injusto."

 António Caetano "Fomos a equipa que mais procurou o golo. Tirando a bola na trave e o golo, que foi um bom golo, não me recordo de mais nenhuma oportunidade do Leixões. Arriscámos tudo depois do 1-0 e até um central colocámos a ponta-de-lança. O empate não era o que pretendíamos, mas nestas circunstâncias e contra um adversário direto foi um resultado menos mau."

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC