RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

COUTINHO E BELEZA JÁ NÃO MORAM EM PERAFITA


 COUTINHO Tiago Filipe Ferreira Coutinho Silva Alves (23 anos) natural de Matosinhos, defesa esquerdo formado no FC Infesta, depois de representar o por ordem, FC infesta, Leça FC, Nogueirense e Perafita. Coutinho deixa o Perafita e regressa à União Nogueirense FC, onde já se estreou na última jornada, que não correu bem frente ao Padroense., entrando na partida aos 69 minutos substituindo káká 

Quem também está de saída do Perafita, é BRUNO BELEZA, guarda-redes de 30 anos, contratado a AD Grijó no inicio desta época, Depois da contratação Vítor Vareiro, Beleza foi relegado para segundo plano nas opções de Óscar Nogueira. Ao que tudo indica, a aproxima paragem para o guarda-redes, será o Valonguense. 
 Custóias, Lavrense entre outros…fazem parte da carreira do jogador.

GAITEIRO E JOCA (treinadores Matosinhenses) COM SORTE DIFERENTE

 
 SÃO MARTINHO VENCE COM TRANQUILIDADE 
 A equipa de São Martinho do Campo, orientada pelo experiente treinador Gaiteiro, na passada jornada da divisão de Elite Pró-Nacional, no seu reduto levou de vencida a turma do Serzedo-Gaia por três bolas a duas, num encontro que até estiveram a perder com um golo de Vitinha, mas ainda antes do intervalo a equipa de Gaiteiro já leva vantagem por 3-1 sobre a equipa orientada por Filipe Ribeiro, ex Leça FC, com golos apontados por Zé Soares central que já vestiu a camisola verde e branca do Leça e André. Resultado final, 3-2 para o São Martinho, que tem protagonizado uma época tranquila e bem dentro dos objectivos propostos. 

 ESTREIA MENOS FELIZ DE JOCA
 Joca, que esta jornada se estreou ao comando do Pedrouços AC, não conseguiu melhor do que perder fora, pela margem mínima, frente ao Citânia de Sanfins (Paços de Ferreira). A equipa, agora orientada por Joca, que estreou também, Fernando Aguiar ex Benfica entre outros…esteve reduzida a dez elementos durante os últimos 15 minutos, por expulsão de Coentrão. Os golos de Postiga (46) e de Carlos (92 gp) não evitaram a estreia menos feliz do técnico matosinhense.

EQUIPA DE SANTA CRUZ DO BISPO REGRESSA ÀS VITÓRIAS

 
AF Porto - 1ª Divisão Série 1 | Jornada 10 
Parque de Jogos Domingos Soares Lopes 
Árbitro – Gustavo Correia 
 LUSITANOS 3 VILA CHÃ 2 
Ao intervalo, 2-0, golos Alcino (14 pb) Paulo (17) Seabra (51) Meneses (65) Stephen (90)

 LUISTANOS: Filipe Pereira, Filipe Teixeira (Miguel 75), Sérgio Teixeira, Carveli, Edu, Xuxa, Menese, Sandro (Ricardo Silva 86), Gouveia, Paulo (Suíço 86) e Carvalho (Lourenço 75). T. Albino Guerra. 

 VILA CHÃ: Piloto, Alcino, Ramalho, João (Letra 66) Amílcar, Bruno (Belaides 36/Moura 82) Rui Seabra, Kasker, Stephen Henrique (Hélio 82) T. Artur Gomes

   

A jogar em casa, perante os seus adeptos, vindo de duas derrotas, os Lusitanos queriam redimirem-se dos desaires alcançados, nos últimos jogos. A equipa, embora algo ansiosa, cedo quis mostrar serviço, e à passagem do minuto 14, foi premiada com a obtenção do primeiro golo, passados 3 minutos, aos 17, Paulo amplia a vantagem, melhor começo não poda existir para a equipa dos Lusitanos. 

 No segundo tempo, e a jogar favor do vento que se fez sentir, aproveitando esse facto os forasteiros reduziram à passagem do minuto 51, Rui Seabra, um matosinhense foi o seu autor. Os homens de Santa Cruz do Bispo, não tremeram e quinze minutos depois voltam à vantagem de duas bolas com um golaço apontado por Meneses, remate forte e colocado de fora da área. A equipa do Vila Chã (Vila do Conde) ainda voltou a reduzir bem perto do final do jogo. Vitória justa do conjunto aurinegro que desta forma regressa às vitórias. 

 FOTOS AD VILA CHÃ

LEÇA ACABA GOLEADO NA ESTREIA DE NUNO COSTA


Diogo, jovem guarda redes leceiro foi batido três vezes 

 AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional | Jornada 12
 Estádio Municipal da Lavandeira
Árbitro – Paulo Pinto 
OLIVEIRA DO DOURO 3 LEÇA FC 0 
Ao intervalo, 1-0, golos, Luís (27) David Santos (46) e Káká (51) 

 OLIV. DO DOURO: Faria, Daniel, David Santos (Pedrinho 71) Rómulo, Pereia, Gui ( Daniel Pinto 71), Dani, Nicola, João Alves (Jesus 85), Káká (Raul 85) e Luís. T. Augusto Mata 

 LEÇA FC: Diogo, Cuca, João Miguel Santos, Huguinho (Pedras 49) Bruno Freitas (Rafa 60), Pinto, César e Wendel, Cláudio, Kazeem (Borges 49) Mimba (Cerqueira 60). T. Nuno Costa 

 Não correu bem a estreia de Nuno Campos à frente da equipa leceira, os leceiros até começaram bem a partida, equilibrando mesmo o encontro. A partir dos 27 minutos, altura em que os homens comandados pela velha raposa, Augusto Mata, abre o activo, a equipa do Oliveira do Douro, mais experiente, comandou as operações e dominou o encontro a seu belo prazer. 

Nuno Campos ainda tentou, inverter a situação, com as entradas de Pedras e Borges, mas a equipa da casa sentenciou o resultado, com um reinicio muito forte e em cinco minutos resolveu o jogo. A equipa do Leça, nunca se deu por vencida, é um facto, mas as suas acções ofensivas esbarravam sempre a boa organização defensiva da turma de Augusto Mata, que monta sempre muito bem as suas equipas em função do adversário.

RICARDO BISA NA ESTREIA DO NOVO TÉCNICO

 
AF Porto Divisão de Elite - Pro-nacional | Jornada 12
 Municipal de Nogueira da Maia 
Árbitro – Diogo Oliveira 
NOGUEIRENSE 2 PADROENSE 4 
Ao intervalo, 0-2, golos Gazela (26) Ricardo (43 e51) Pedrinho (67) Pedro Nuno (77 e 89 gp) 

NOGUEIRENSE: Fábio, Káká, (Coutinho 69) Ramalhão, Sidon, Jota (Pedrinho 69), Ratinho, Cerejo (Dudu 89) Fábinho (Pedro Campos 69) Pedro Nuno, Miguel (RB 88) e Andrezinho. T. Noverça 

PADROENSE: Stephen, Paulinho, Rui Jorge, Galeão, Preto, Pedro, Pedrinho (Rafa 73). Joel (Postiga 73), Tiago, Ricardo (Ibrahima 86) e Gazela (Quim 86). T. Remelgado

   

A equipa do Padroense apresentou-se para esta jornada, sob o comando do novo técnico Remelgado, que substituiu Ferreirinha no início da semana. Melhor estreia não podia ter o novo comandante, pois conseguiu uma vitória preciosa em solo maitato, pertencente à União Nogueirense. O Jogo correu de feição à turma agora orientada por Remelgado, que esteve a vencer por 0-4, Gazela abriu o marcador, e Ricardo votou aos golos e logo com um bis, Pedrinho fechou a contagem para a sua equipa, do lado contrário, e numa altura em que tudo estava resolvido, Pedro Nuno, que começou a época precisamente no Padroense, também marcou, o ex infestista também bisou no encontro.

A JOGAR SUPERIORIDADE EM NUMÉRICA PERAFITA NÃO PONTUA


Campeonato Nacional Seniores Série C | Jornada 11 
Complexo Municipal de Pedrouços 
Árbitro – Hugo Araújo (Vila Real) 
SALGUEIROS 2 PERAFITA 0 
intervalo, 1-0 golos Horácio (3 e 54) Cartão Vermelho a Toste (26)

 SALGUEIROS: Fonseca, Joel, Pepe, Leo Bonfim, Ruben, Toste, Pedro Nova (Pinheiro 71) Pedrinho (João Oliveira 56), João Alves, Serra e Horácio (Fábio 65). T. Sérgio Ribeiro. 

 PERAFITA: Vareiro, Pacheco, Madalena, Fernando e Ricardo (Lutchindo 46), Fonseca, Viana e Toninho; Paulinho (Rui João 46), Coentrão e Tinaia (Rui Miguel 77). T. Óscar Nogueira 

 A equipa do Perafita, que vinha de um triunfo bastante esclarecedor na jornada anterior, o primeiro da temporada, entrou neste encontro praticamente a perder, pois logo aos 3 minutos Horácio abriu o marcador. À passagem no minuto 26 o Salgueiros passa a jogar em inferioridade numérica, por expulsão de Toste, por derrube a Tinaia, dentro da área, penalti que o árbitro assinalou, mas Paulinho desperdiçou, o lance que poderia ter mudado o rumo aos acontecimentos. 

 No inicio do segundo tempo Óscar Nogueira treinador perafitense, mexe no seu xadrez e faz entrar Lutchindo e Rui João, passado a jogar com dois extremos explorando as fachas. Mas, mesmo com dez foi a equipa salgueirista a sentenciar o resultado com Horácio a bisar na partida.

EMPATE A ZERO JUSTO NA SENHORA DA HORA

 
AF Porto - 1ª Divisão Série 1 Jornada 10 
Complexo SC Senhora da Hora 
Árbitro - José Santos 
SENHORA DA HORA 0 FOLGOSA DA MAIA 0

SENHORA DA HORA: Moreira, Fabinho, Bruno, Walmor Henrique e Bruno Pereira (Lucas 84); Isaías, Dias e Joãozinho (André 56), Gandarela Serrão (Diogo 84) e Piasca (Renan 68). T. Nuno Gonçalves.

   

Jogo bem disputado em que as equipas se equilibraram no numero de oportunidades. Primeiro tempo e, apesar de ser a equipa da casa a criar o perigo pela primeira vez na partida, através de um remate de Piasca que tirou tinta ao poste, pertenceu aos forasteiros as melhores oportunidades de se adiantarem no marcador, mas Moreira, muito seguro, evitou que as suas redes fossem violadas. 


Na segunda parte, tudo foi diferente, Senhora da Hora, mais equipa, mais dominadora, criando mais lances de perigo, com Gandarela, Serrão e já depois de ter entrado na partida, Renan, tiveram particular destaque, mas o nulo manteve-se até ao final da partida, que foi muito bem dirigida por José Santos, nota máxima par o árbitro da partida

BALIENSES ALCANÇAM 7º TRIUNFO CONSECUTIVO

2ª DIVISÃO SÉRIE1 A F PORTO JORNADA 9 
Estádio Municipal de Leça do Balio, em Matosinhos. 
Arbitro: Nuno Sá. 

LEÇA DO BALIO 2 - 0 Monte Cordova. Ao intervalo: 1-0, Marcadores: Miguel Grade(15´) e Sérginho(89´) LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Seixas, Berto, Pedro Cardigos e Hélder, Cardoso, Edú, João Machado, Quaresma, Grade e Paulo Fernandes. Jogaram ainda: Carlitos, Joãozinho, Ivo, Serginho e Chev.

  

A formação do Leça Do Balio, recebeu e venceu a formação do Monte Cordova, atingindo a sétima vitoria consecutiva, mantendo assim a liderança da serie 1 da segunda divisão da associação de futebol do Porto, sem dúvida a mais competitiva dos últimos anos. A equipa de Matosinhos entrou no jogo determinada a praticar um bom futebol, mas nem sempre conseguiu devido à forte pressão, boa organização e posicionamento da equipa do Monte Cordova, que viajou de Santo Tirso, acompanhada por uma boa moldura humana, fruto do bom campeonato que está a realizar. Mesmo nem sempre conseguindo ter uma boa posse de bola como é habitual nesta equipa orientada por Mário Heitor, a equipa foi criando algumas oportunidades de golo. Foi o que aconteceu à passagem do minuto 15, após um passe irrepreensível de Quaresma, que tem estado em bom nível, isolou Grade que abriu o marcador numa boa execução técnica não dando hipótese ao guarda redes visitante.

   

No segundo tempo a formação de Santo Tirso aproximou-se mais da baliza da equipa de Matosinhos, mas raramente incomodou Miguel Mota, que somou o terceiro jogo consecutivo sem sofrer golos. Como já vem sendo habitual na equipa Baliense, quando a estratégia de jogo não está a resultar na perfeição, aparece o técnico Mário Heitor a mexer na equipa com as substituições efetuadas e os resultados são evidentes. Lançou no jogo aos 80 minutos o experiente avançado Serginho, que regressou à equipa após uma lesão delicada com a fratura do maxilar, logo na jornada inaugural do campeonato contra os Estrelas de Fânzeres e num remate fora de área completamente fenomenal, fez o segundo golo e deu a confirmação da vitória à equipa baliense. Foi uma vitória justa da equipa aurinegra, mas difícil devido à boa prestação da equipa do Monte Cordova. Na próxima jornada o Leça do Balio desloca-se até Águas Santas, na cidade da Maia para defrontar a difícil equipa local.

INFESTA PERDE PELA MARGEM MINÍMA EM SOBRADO


O capitão Vitinha, empatou de grande penalidade. 

 O adversário não era o ideal para conquistar pontos, mas com o desenrolar da segunda parte, ficou a ideia que o Infesta podia alcançar um bom resultado frente a um dos líderes do campeonato. A partida foi equilibrada e bem disputada e o empate seria provavelmente o resultado mais justo. À passagem do minuto 13, a equipa da casa chegou à vantagem por intermédio de Soares, mas o Infesta teve duas soberanas oportunidades na primeira parte para empatar a partida. Primeiro por Nuno Barbosa aos 36 minutos ao atirar à barra da baliza de Castro e pouco depois por Sérgio Leite que isolado perante o guardião da equipa da casa, atirou à figura. 

Na segunda parte, o Infesta entrou mais afoito e com vontade de chegar ao empate o que acabou por acontecer aos 55 minutos, por Vitinha que não desperdiçou uma grande penalidade por falta cometida por Joca sobre Sérgio Leite. Na jogada, o defesa do Sobrado acabou expulso e a equipa da casa passou a jogar com apenas 10 unidades. Minutos depois, Vitinha teve a oportunidade de colocar o Infesta na frente do marcador, mas o remate saiu por cima da baliza e o Sobrado, a jogar em contra-ataque, acabou por chegar ao segundo golo por Bruno Almeida. Com a vantagem no marcador a equipa da casa passou a jogar mais à defesa, dando a iniciativa de jogo ao Infesta que bem tentou mas não conseguiu chegar ao empate. Destaque ainda para as duas excelentes intervenções do guarda-redes Miguel Ângelo que não permitiu que o Sobrado aumenta-se a vantagem. Com esta derrota, a sétima em doze jogos, o Infesta mantém o último lugar com 7 pontos e na próxima jornada, recebe o Rebordosa.

IN FC INFESTA

JOGO FRIO COMO O TEMPO (Leixões 0 AC Viseu 0)

 
 18.ª jornada da Liga 2 Cabovisão 
Estádio do Mar em Matosinhos 
Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco) 
Leixões-Académico de Viseu, 0-0 

 Leixões: Jorge Batista, Oto'o, Zé Pedro, Materazzi, João Pedro, Anderson, Ruben Saldanha (Rui Cardoso, 89), Cadinha, Rui Coentrão (Fabio Zola, 64), Anderson Grafite (Pedras, 70) e Mailo. Treinador: Pedro Correia 

 Académico de Viseu: Ricardo Janota, Tiago Rosa, Tiago Gonçalves, Cláudio, Marco Lança, Ibraima, João Martins, Bruno Loureiro, Luisinho (Lourenço, 84), José Rui (Leonel, 79) e Cafu (Ouattara, 71). Treinador: Filipe Moreira 

 Tarde fria a de hoje no Estádio do Mar em mais uma jornada da Liga2 Cabovisão entre Leixões SC e Académico de Viseu FC. Frente a frente duas equipas que já jogaram esta temporada para uma outra competição – Taça da Liga – mas perante uma temperatura exterior completamente diferente. A equipa da casa até começou melhor e aos 9 minutos de jogo teve a melhor oportunidade registada até aí. Numa jogada de insistência a bola atirada por Zé Pedro iria ter como destinatário Ricardo Janota, ele que esteve em grande destaque sempre que chamado à ação.  Até ao intervalo pouco mais houve a registar a não ser o facto de o Académico de Viseu ter conseguido equilibrar o jogo tornando-o mais competitivo em termos táticos. 

 Na segunda metade o equilíbrio mantém-se. De bola parada Cadinha obrigou por duas vezes Ricardo Janota a aplicar-se sendo que também Cafu teve a oportunidade de colocar a equipa visiense em vantagem. Valeu, porém, Materazzi, primeiro e Zé Pedro, depois, a evitar o golo. Ruben Saldanha e Anderson também tiveram as suas oportunidades… encontraram sempre pela frente Ricardo Janota a segurar o empate num jogo que trouxe uma casa habitual apesar de Pedro Correia já ter pedido, por várias vezes, mais apoio para a sua equipa. Quarta-feira (14h00) há novo jogo, desta vez para a Taça de Portugal, diante do SC Covilhã na serra sendo que domingo a Liga2 Cabovisão regressa com nova deslocação. Tondela será o próximo adversário para o campeonato. 

 BLOG LEIXÕES

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC