RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 30 de abril de 2017

NÃO FOI POR FALTA DE OCASIÕES QUE NULO IMPEROU


Estádio do Leça FC em Leça da Palmeira
6º Jornada Manutenção serie 1 D` Elite
Árbitro Armando Mendes
LEÇA FC 0 UD LAVRENSE 0

LEÇA FC: Diogo, Joel, Bruno Freitas, Crista e Alex; Noura, Miguel (João 70`), Jair, Pedras, Paulo Lopes (David 70`) e Areias (Borges 81). Treinador Domingos Barros

UD LAVRENSE: Zé Pedro, Amílcar (Couto 70`), Ramos, Magalhães, Abílio (Mesquita 51`); Ruizinho, Wendel, Zé Campos, Tiago Carvalho, Cheta (Carlitos 70`) e Kaká. Treinador António Gaiteiro.

Jogo muito bem disputado e muito interessante de ser acompanhado. Os Primeiros 20 minutos, quase foram de estudo mútuo das duas equipas, a equipa visitante foi mais dominante (mais posse e controlo do jogo) a equipa do Leça reagiu bem na parte final, 40 minutos esteve por duas vezes à beira do golo…Pedras foge pelo lado esquerdo e remata com bastante perigo, mas Zé Pedro responde com uma defesa incompleta, a boa sobra para Areias que de primeira e sem preparação remata e de novo Zé Pedro a evitar o golo desviando para canto, Paulo Lopes marca o canto e perigo ronda outra vez a baliza Lavrense. Em cima do intervalo, mau alivio de Abílio, Noura aproveita disparando de primeira mas Zé Pedro evita o golo com uma defesa de grau elevado de dificuldade


Segundo tempo a equipa comandada por Gaiteiro entra melhor, 48` Tiago Carvalho e joga individual remata com bastante perigo, 50 minutos é a Vez de Cheta ficar perto do golo. Aos 55`minutos é a vez da equipa Leçeira ficar à beira do golo, Pedras isolado não consegue bater Zé Pedro. 63`minutos Magalhães salva o golo em cima da linha de baliza, na resposta o sempre inconformado Tiago Carvalho dispara forte e Diogo faz a defesa da tarde. Nos últimos minutos assistiu-se a um assalto da equipa do Leça ao último reduto lavrense com vários cruzamentos na tentativa de chegar ao golo, do outro lado a equipa lavrense desferia perigosos contra ataques. O jogo terminou tal como começou, mas não foi por falta de jogo ofensivo e oportunidades que as equipas ficaram a zero 

LEIXÕES EMPATA EM CASA DO LÍDER


39.ª jornada da II Liga de futebol 
Estádio Municipal de Portimão 
Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa). 
Ação Disciplinar: Cartão amarelo para Fati Junior (45+2), Cadu (68), Fatai (68), Pedro Sá (90+2) e Ludovic (90+3). 
PORTIMONENSE 3 LEIXÕES 3 
Ao intervalo: 2-2. Marcadores:Porcelis, (04) Chidera, (16 e 28).Bruno Lamas, (33) Pires, (62) Brendon, (86 pb) 

Portimonense: Ricardo Ferreira, Zambujo, Ivo Nicolau, Brendon, Luís Mata, Pedro Sá, Paulinho (Gustavo, 79), Bruno Tabata, Chidera (Manafá, 44), Ewerton (Dener, 55) e Pires. Treinador: Vítor Oliveira.

Leixões: Ricardo Moura, Jorge Silva, Cadu, André Teixeira, Vumbi, Abalo (Miguel Ângelo, 65), Bruno China, Bruno Lamas, Fati Junior (Tino, 65) (Ludovic, 83), Fatai e Porcelis.Treinador: Daniel Kenedy. 

O Leixões abriu o marcador por intermédio de Porcelis, aos quatro minutos, tendo Chidera (16 e 28) virado o resultado para os algarvios e Bruno Lamas (33) fixado o resultado ao intervalo (2-2). Pires (62) voltou a dar vantagem ao Portimonense, mas Brendon (86) fixou o resultado em 3-3, com um golo na própria baliza. Portimonense e Leixões protagonizaram um jogo de parada e resposta, de ritmo elevado, principalmente na primeira metade, onde a eficácia foi evidente, ao apontarem quatro dos seis golos da partida. A formação de Daniel Kenedy começou melhor e, aos quatro minutos, surpreendeu os algarvios em contra-ataque, ao colocar-se em vantagem no marcador, com um golo apontado por Porcelis, após assistência de Fati Junior. O Portimonense acusou o golo madrugador e, depois de um período de alguma desorientação, conseguiu equilibrar o jogo e chegar à igualdade, aos 16 minutos, por intermédio de Chidera. O avançado algarvio, aproveitou uma defesa incompleta do guarda-redes Ricardo Moura, após um livre cobrado por Paulinho, para finalizar quase em cima da linha de baliza. Aos 28 minutos, Chidera bisou no encontro, fazendo o segundo golo dos algarvios e operando a reviravolta no marcador, vantagem que se manteve até aos 33 minutos, altura em que Bruno Lamas voltou a restabelecer a igualdade, ao assinar o melhor golo do encontro, com um remate colocado ao ângulo superior esquerdo da baliza de Ricardo Ferreira. 

 No segundo tempo, as equipas baixaram o ritmo de jogo, mas, ainda assim, mantiveram a toada de parada e resposta, período no qual o Portimonense construiu as melhores ocasiões para alterar o marcador, o que viria a acontecer aos 62 minutos, com Pires a antecipar-se aos defesas adversários e a dar o melhor seguimento ao cruzamento de Zambujo. O Leixões não se deu por vencido e foi à procura do golo, que surgiu a quatro minutos do final, marcado por Brendon na própria baliza, ao tentar desviar a bola após cruzamento de Fatai. Já no período de descontos, o Leixões teve a melhor oportunidade para virar o marcador e conquistar a vitória, mas o remate de Miguel Ângelo embateu com estrondo na barra da baliza de Ricardo Ferreira. Foto Eugénio Queirós

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC