RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

quinta-feira, 3 de março de 2011

FANGUEIRO. "VOLTAR A PISAR O RELVADO DO MAR E VENCER, SERIA UM MARAVILHA"

Catorze épocas depois, Carlos Fangueiro voltou a vestir a camisola do Leixões. Um momento marcante na carreira do experiente jogador de 34 anos, apenas afectado pelo resultado negativo averbado pelo Leixões em Oliveira de Azeméis. "É difícil explicar o que senti, porque este clube, do qual sou sócio há 26 anos, é muito especial para mim", sublinha Fangueiro, que continua a acreditar na subida de divisão e que pede aos adeptos para ajudarem a transformar o Estádio do Mar na fortaleza do passado.

LSC – No meio da celeuma criada pela arbitragem em Oliveira de Azeméis, o seu regresso oficial ao Leixões passou algo despercebido. Como é que foi voltar a representar o Leixões depois de 14 épocas?
Fangueiro – É difícil explicar o que senti, porque este clube é muito especial para mim. Basta lembrar que sou sócio há 26 anos, feitos no passado mês de Fevereiro. Jogar pelo Leixões é algo com que sempre sonhei desde miúdo. Para mim, foi como se fosse a primeira vez. Só tive pena de que o resultado não tivesse sido positivo, mas isso são contas de outro rosário e não adianta falar muito mais porque os lances foram tão evidentes que toda a gente pôde ajuizar bem o que aconteceu. Há é que pensar no futuro imediato e trabalhar para regressarmos às vitórias. Ainda falta um terço do campeonato e, apesar de as coisas estarem complicadas, ainda há possibilidades de atingirmos os nossos objectivos. Temos de continuar a acreditar.

LSC – Domingo, vamos receber o Belenenses num jogo em que só a vitória interessa…
F – Claro. Só podemos pensar em vencer. Já não há margem de manobra e temos de dar tudo por tudo. O Belenenses não é uma equipa fácil, mas o Leixões joga em casa e precisa de pontos para continuar a sonhar, pelo que só pode apontar para a conquista dos três pontos. Com a ajuda dos nossos adeptos vamos conseguir. Gostava era de ver o Estádio do Mar cheio, como noutros tempos, porque isso praticamente significa meia vitória. Criavam-se ambientes que ajudavam a ganhar jogos. Era importante que as pessoas de Matosinhos percebessem isso. Continuámos a ter dos melhores adeptos do mundo, que vão a todo lado com a equipa, mas, dantes, era uma verdadeira multidão que assistia aos jogos do Leixões. Em casa e fora. Os adversários, quando entravam no relvado, até se assustavam.

LSC – Anseia muito pelo seu regresso ao Estádio do Mar?
F – Será outro momento muito especial. Infelizmente, não pude ser opção para o jogo com o Gil Vicente devido a um problemazito muscular que me limitou por alguns dias, embora também não saiba se teria sido convocado pelo mister Litos. Espero que esse momento aconteça o mais rápido possível e que possa ajudar o Leixões a somar um resultado positivo. Voltar a pisar o relvado do Mar em jogos oficiais e conquistar uma vitória seria uma maravilha.

LSC – O que o levou a optar pelo Leixões no passado mês de Janeiro?
F
– Quando me convidaram, não pensei duas vezes. É o clube do meu coração e visto esta camisola com imenso orgulho. Voltei com o objectivo de ajudar o clube a regressar à Primeira Liga, o que ainda acredito ser possível. Ainda o ano passado ajudei o Beira-Mar a subir, mesmo que tenhamos sofrido oito derrotas. Na Segunda Liga, as coisas decidem-se sempre perto do fim. Não podemos é deixar de acreditar.
http://www.leixoessc.pt/

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC