RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 24 de novembro de 2013

ÓSCAR NOGUEIRA SOBRE A VITÓRIA DA SUA EQUIPA (O caminho faz-se caminhando)


Óscar Nogueira sobre o primeiro triunfo no CNS da sua equipa.
Goleada sobre o Amarante deixa técnico mais confiante em relação ao futuro. 

"Penso que foi uma vitória justíssima e bem conseguida através de uma grande reação ao golo do adversário logo aos 3m!(...) Fomos intensos, ambiciosos e realistas....os jogadores tiveram carácter e disponibilidade para dar continuidade ao crescimento dos últimos jogos conseguindo uma vitória categórica contra uma boa equipa! Dou os parabéns aos jogadores intervenientes no jogo porque controlamos (quase) sempre os momentos do jogo, jogando 15m ou 90m podem ser sempre fundamentais!(...) Espero que eles percebam que com esta humildade, disponibilidade, concentração mas com realismo conseguimos ter mais qualidade e ser mais fortes!(...) Felicito-os pelo jogo conseguido! "O CAMINHO FAZ-SE CAMINHANDO"...."

NO ESTÁDIO DOS SONHOS, UM SONHO AURINEGRO DEMOLIDOR

2ª DIVISÃO SÉRIE1 A F PORTO JORNADA 8 
Estádio dos Sonhos, em Ermesinde. 
Arbitro: Armando Mendes. 
ERMESINDE 0 - 3 LEÇA DO BALIO 
Ao intervalo: 0-2, Marcadores: Paulo Fernandes(25 e 44) e Shev(88) 

 LEÇA DO BALIO: Miguel Mota, Seixas, Berto, Pedro Cardigos e Hélder, Carlos Diogo, Edú, João Machado, Quaresma, Grade e Paulo Fernandes. Jogaram ainda: Carlitos, Joãozinho, Luis Cardoso, Filipe Bento e Chev.T. Mário Heitor 

 Numa grande partida de futebol, com uma moldura humana muito boa, a formação do Leça Do Balio foi ao estádio dos Sonhos, tirar a liderança ao Ermesinde, alcançando a sexta vitória consecutiva, não deixando dúvidas em relação ao valor desta jovem equipa. A equipa de Matosinhos entrou forte no jogo, com uma boa posse de bola, aproximando-se com jogadas rápidas da baliza do até aqui líder, Ermesinde, sempre com grande perigo. Numa dessas jogadas de ataque com uma boa e rápida circulação de bola, o lateral direito Seixas ganhou a linha de fundo, tirou um cruzamento excelente e Paulo Fernandes num golpe de cabeça tremendo colocou a bola no ângulo superior direito da baliza do Ermesinde não dando qualquer hipótese de defesa ao guardião da equipa da casa. O Ermesinde reagiu ao golo e tentou empatar a partida, mas tinhas muitas dificuldades para penetrar na defesa Baliense, que se mostrou sempre em grande nível com uma grande consistência. Já perto do intervalo, em mais um ataque rápido dos homens de Matosinhos Paulo Fernandes finalizou uma jogada de belo efeito fazendo o segundo tento, deixando os adeptos da equipa da casa muito preocupados. O experiente Paulo Fernandes que regressou ao onze inicial após lesão prolongada foi uma aposta ganha do técnico Mário Heitor no estádio dos Sonhos, marcando dois excelentes golos numa exibição muito bem conseguida, que permitiu à equipa Baliense chegar ao intervalo a vencer por dois zero. 


No segundo tempo os homens de Ermesinde entraram com vontade de dar a volta ao resultado, mas nem sempre jogando bem, devido à grande organização defensiva da equipa comandada pelo técnico Mário Heitor. Podiam ter chegado ao golo logo nos instantes iniciais, através de um pontapé de canto, mas o guardião Miguel Mota com uma defesa soberba evitou o golo. Tal como já bem a ser um hábito, o técnico Mário Heitor, o grande responsável pela grande campanha e consequente liderança no campeonato desta equipa, mexeu bem com as alterações efectuadas e mais uma vez lançou a arma secreta Shev que com grande classe e qualidade voltou a marcar, fazendo o terceiro golo da formação de Matosinhos numa grande jogada coletiva, para grande satisfação dos seus adeptos. A equipa de Ermesinde nunca baixou os braços, sempre bem apoida pelos seus numerosos adeptos, criando algumas oportunidades, mas esbarraram sucessivamente na bem organizada defesa do Leça do Balio e numa exibição muito segura do experiente guardião Miguel Mota. Vitória justa da equipa do Leça do Balio, que foi melhor durante os noventa minutos, que souber sofrer quando foi necessário com um grande espírito de equipa e atitude, mostrando ter argumentos para lutar pela difícil subida de divisão.

PERAFITA CONSEGUE PRIMEIRO TRIUNFO E POR GOLEADA

 
Campeonato Nacional de Seniores 10ª jornada 
Estádio do Futebol Clube Perafita 
Árbitro – Fernando Lhano 
PERAFITA 4 AMARANTE 1 
Ao intervalo, 1-1, golos, César (3), Tinaia (11) Coentrão (77) Lutchindo (78) e Fonseca (85) 

 PERAFITA: Vareiro, Pacheco, Madalena, Fernando e Nuno Ribeiro (Hélder 72); Viana (Lutchindo 57), Tinaia e Fonseca, Paulinho (Rui João 74), Coentrão e Toninho. T. Óscar Nogueira

 A equipa do FC Perafita conseguiu o seu primeiro triunfo e logo por goleada

   

Sem que nada o justificasse os visitantes chegam ao o golo ao minuto 3. Responde o Perafita com uma bomba de Toninho à barra da baliza amarantina e, quando todos os presentes pensavam que os perafitenses mais uma vez estavam condenados ao insucesso, eis que Tinaia, dá um pontapé na crise de resultados, obtendo o golo do empate à passagem do minuto 11. Até ao final do primeiro tempo, o jogo entrou na toda do equilíbrio, e o intervalo chegou com um empate a uma bola.

   

Na segunda metade, tudo foi diferente…, Perafita mais equipa, com domínio sobre o jogo e, com grandes momentos de futebol ofensivo. Como corolário lógico, Coentrão, avançado recrutado ao Bragança, deu vantagem merecida ao Perafita em cima do minuto 77, para no minuto seguinte, Lutchindo que começou a partida no bando de suplentes, sentenciar a partida e, mandar o esférico para o funda das malhas Amarantinas. O jogo não terminou sem que o jovem Fonseca consumasse a goleada, de livre direto. Grande vitória perafitense que todo o plantel necessitava, a ver vamos no futuro, se será o tónico necessário para que os perafitenses subam na tabela classificativa, para já abandonaram a lanterna vermelha que é pertença agora do Vila Flor

LAVRENSE CEDE EM CASA E CAI PARA ZONA PERIGOSA


 AF Porto Divisão Honra Jornada 9 
Complexo Desportivo de Lavra 
Árbitro – Fernando Montenegro 
LAVRENSE 0 GULPILHARES 2 
Ao intervalo, 0-1, golos Nuno Velha (42 e 59) 

 LAVRENSE: Telmo, Dani (Paulo Lopes 72), Ricardo, Ramalho (Káká 72) e João Magalhães; Gonçalo, Diego (Eduardo 64) e Joel; Tiago Carvalho, Postiga (Couto 64) e João Luís. Treinador José Pacheco. 

 

Lavrense passo a trás nas sua pretensões. 
Exibição pálida da equipa de Lavra, que encontrou pela frente um conjunto pragmático que fez do futebol mais direto a sua arma. 
 No primeiro tempo, o jogo foi pautado pelo equilíbrio a meio campo, como s visitantes de quando em vez a por em sentido o último reduto Lavrense, o desequilíbrio surgiu no bonita jogada de desenvolvimento ofensivo, em que Nuno Velha deu vantagem ao conjunto gaiense.

   

No segundo tempo, assistimos a um Lavrense com mais posse, jogando de pé para pé, mas com pouca velocidade e sem grande profundidade, chegando sempre junto da área visitante com pouca gente, futebol vistoso sem duvida mas muito macio em termos de pressão atacante. Nuno Velha viria a aumentar a vantagem, encostando bem um cruzamento vindo da esquerda do seu ataque

PONTO SOFRIDO, VALEU GOLO DE MOREIRA FRENTE AO LÍDER


16.ª jornada da Liga 2 Cabovisão 
Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos. 
 Árbitro: Cosme Machado (Braga). 
LEIXÕES 1 MOREIRENSE 1 
Ao intervalo: 1-0.Marcadores: 1-0, Moreira, 43 minutos. 1-1, André Simões, 67. 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para André Simões (14), Rui Coentrão (38), Mendy (78) e Novais (89). 

LEIXÕES: Jorge Batista, Oto'o, Nuno Silva, Materazzi, João Pedro, Anderson, Ruben Saldanha (Novais, 51), Cadinha (Rui Cardoso, 65), Moreira, Rui Coentrão (Fábio Zola, 80), Mailo. Treinador: Pedro Correia.  
MOREIRENSE: Carlos, André Simões, Stephane Madeira, Ricardo Nascimento, Florent, Tarcísio, Idris, André Carvalhas (Pires, 84), Diogo Cunha (Edgar Costa, 80), Wagner (Tiago Borges, 67) e Mendy. Treinador: Vítor Oliveira. 

 Leixões e Moreirense empataram1-1, em Matosinhos, num jogo da 16.ª jornada da Liga em que a equipa da casa sofreu para garantir a repartição de pontos. O primeiro lance de perigo da partida pertenceu à equipa visitante que, através de André Carvalhas, obrigou Jorge Baptista a aplicar-se para manter a sua baliza inviolável. O Leixões chegou com perigo à baliza de Carlos através de Mailo que aproveitou um canto de Saldanha aos 25 minutos de jogo. O golo dos leixonenses viria a surgir depois de uma intervenção negligente do médio Idris que atrasou a bola para o seu guardião sem se aperceber da proximidade de Moreira. O avançado aproveitou a falha e, através de chapéu, colocou a equipa da casa na frente do marcador. 
 Com o Leixões a jogar no erro do adversário e a dar a bola ao Moreirense, a equipa de Matosinhos viu o Moreirense a chegar próximo da sua área mas com Jorge Baptista a responder sempre que chamado. Foi de bola parada que os de Moreira de Cónegos chegam ao empate. André Simões, jogador formado em Matosinhos, surpreendeu tudo e todos e, de cabeça, restabeleceu a igualdade. Já com Zola em campo o Leixões poderia ter feito o segundo. O jogador aparece isolado diante de Carlos, remata mas este evitou o segundo golo leixonense. Já depois dos 90’ Jorge Baptista respondeu à altura a um remate que poderia dar os três pontos à equipa visitante. 
 Fim de jogo no Mar e divisão de pontos antes da visita a Braga marcada para quarta-feira em mais uma jornada da Liga2 Cabovisão. O jogo diante do Braga B está marcado para as 18h00 no Estádio 1.º de Maio  

BLOG LEIXÕES

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC