RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

À CONVERSA COM MARTA COSTA JOGADORA DE FUTEBOL

Futebol de formação é uma máquina enorme com a capacidade de alimentar SONHOS e a abundância de matéria-prima é tanta que se dá ao luxo de não olha a meios para alcançar o seu fim. Geralmente só os melhores são recompensados após a transição, formação – sénior. Mas também há os casos que por mero azar da vida ficam de fora da corrida ou se tiver sorte, o processo é só retardado, que o diga Marta Costa, jovem atleta do SC Srª da Hora, que se lesionou na pré época, mas que teve e têm o discernimento de nunca abandonar o seu sonho. 

Manuel Sá – Como atleta do Srª da Hora, o que te levou a trocar as bonecas pela bola e chuteiras? 

Marta Costa - O gosto pelo futebol em si já vem desde pequenina, sempre preferi a bola nos pés em vez de bonecas. Sempre gostei de jogar futebol com o meu irmão e com os amigos tanto na escola como na rua. A paixão pela bola foi cada vez evoluindo mais a partir do momento em que tive a oportunidade de me integrar pela primeira vez numa equipa de futebol, sendo ela apenas feminina. 

 MS – Lesionada desde o início da época, a espera de intervenção cirúrgica, sentes que o teu sonho como futebolista abalou ou a esperança mantens forte e firme? 

MC - Infelizmente lesionei me demasiado cedo, o que me impediu de poder dar o meu contributo à equipa dentro de campo, mas mesmo assim não me impediu, nem impede de continuar a dar o meu contributo mesmo fora das 4 linhas nos treinos e nos jogos. Não é fácil confesso, estar tanto tempo parada ter aquela vontade de vestir o equipamento calçar as chuteiras e entrar para o campo, de sentir aquele nervoso miudinho antes de entrar em campo, de disputar cada jogo como se fosse o último, no fundo sentir falta daquilo que realmente sempre me fez feliz! O meu sonho como futebolista mantém se forte e firme, mesmo com as minhas limitações tento continuar a trabalhar sempre para a minha evolução e crescimento como atleta! 

MS – Como defines o atual momento do futebol feminino em geral? 

MC - O futebol feminino está em fase de crescimento, já se vê algumas melhorias significativas para o seu desenvolvimento, mas ainda há um grande caminho pela frente. O "investimento" feito pelo SJFP (Sindicato de Jogadores de Futebol Profissional) ao criar a APJA (Associação Portuguesa de Jogadores Amadores) deu um grande passo no sentido de ajudar e dar apoio no percurso futebolístico das atletas. A meu ver a parceria feita com a Allianz e o acordo feito com a TVI para a transmissão de jogos do futebol feminino demonstra mais uma vez que, o trabalho feito por todos nos tem contribuído de todas as formas para o seu crescimento a todos os níveis. Assim como lutar pelos mesmos direitos que o futebol masculino. 

MS - Como atleta, quais são os teus objectivos? 

MC - Como atleta o meu principal objectivo é continuar a trabalhar, cada vez mais para poder aprender e evoluir a cada dia que passa, não para me tornar melhor que os outros, mas sim que eu mesma. Poder passar alem das minhas próprias metas e objectivos. Tal como qualquer outra atleta que queira e se dedique ao futebol ambicionou um dia poder representar o nosso país a nível internacional. 

Entrevista de Manuel Sá 
Editada por Mário Mitch

Sem comentários:

Enviar um comentário

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC