RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

domingo, 20 de dezembro de 2015

PRENDA NO SAPATINHO (1ª VITÓRIA LEIXONENSE NA SEGUNDA LIGA)

 
22ª Jornada da Segunda Liga 
Estádio José Arcanjo, em Olhão. 
Árbitro: Pedro Campos (Porto). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Max (21), Coubronne (23), Caio (37), Said (42 e 90), Miguel Ângelo (52), Bruno Lamas (78) e Virga (89). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Said (90). 
OLHANENSE 0 LEIXÕES 2 
Ao intervalo: 0-2. Marcadores: Ricardo Barros, (44) Tandjigora, (45+2) 

OLHANENSE: Moreira, Coubronne, Virga, Materazzi (Rodolfo Lourenço, 46), Tiago Duque, Ousmane Baldé, João Oliveira, Galassi (Leandro Borges, 46), Januário, José Coelho (Murilo, 60) e Said. Treinador: Cristiano Bacci. 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Rateira, Pedro Pinto, Diogo Nunes, Max, Tandjigora, Caio, Jorginho (Miguel Ângelo, 34), Bruno Lamas (Malafaia, 82), Alemão (Cadinha, 88) e Ricardo Barros. Treinador: Pedro Miguel. 

 O Leixões conquistou hoje a primeira vitória fora na 2.ª Liga, ao vencer o Olhanense, por 2-0, em jogo da 22.ª jornada da prova, graças a um final de primeira parte 'arrasador'. 

Em apenas três minutos, os golos de Ricardo Barros, aos 44', e Tandjigora, aos 45'+2, deram, à beira do intervalo, uma vantagem tranquila para a equipa de Matosinhos, que, se limitou a gerir o resultado na segunda parte, perante um conjunto algarvio sem grandes soluções. 

 A primeira parte foi fraca e, à exceção dos últimos minutos, praticamente não teve história, com apenas duas oportunidades para cada lado antes dos golos: Bruno Lamas viu Moreira fazer grande defesa, aos 16 minutos, e Materazzi atirou ao lado após um canto, aos 39. 
 A igualdade parecia justificar-se ao intervalo, face ao pouco futebol mostrado por ambos os conjuntos, mas o Leixões, com excelente índice de eficácia, 'matou' o jogo com duas oportunidades. Primeiro, aos 44 minutos, Alemão cruzou e Ricardo Barros surgiu na pequena área para finalizar, assinando o seu oitavo golo nos últimos 12 jogos no campeonato. Depois, no segundo minuto de descontos, foi o médio gabonês Tandjigori a concluir boa jogada coletiva. 

 A reação do Olhanense na segunda parte, já com duas mexidas operadas ao intervalo por Cristiano Bacci, durou apenas vinte minutos, com Januário a atirar à barra, na marcação de um livre direto (52), e Ricardo Moura a parar um remate de João Oliveira (62). A partir daí, o Leixões assumiu a gestão tranquila da vantagem e o Olhanense não criou mais perigo, acabando a partida com apenas nove elementos, porque Januário lesionou-se e teve de sair aos 80, já com as substituições esgotadas, e Said foi expulso aos 90. 

 O Leixões voltou às vitórias três jogos depois e, apesar de continuar no 22.º lugar, agora com 21 pontos, reduziu as distâncias para as equipas fora da zona de despromoção, enquanto o Olhanense somou a segunda derrota consecutiva. 

In Record

Sem comentários:

Enviar um comentário

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC