RÁDIO CIDADE MATOSINHOS

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

LEIXÕES PERDE COM TREMENDA INJUSTIÇA

 
Estádio do Mar, em Matosinhos. 
2ª Jornada da Segunda Liga 
Árbitro: Gonçalo Martins (Vila Real). 
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Djikiné (59), Lucas (83), Max (90+1). 
LEIXÕES 0 ATLÉTICO 1 
Ao intervalo: 0-0, marcador, Palácios (85`) 

LEIXÕES: Ricardo Moura, Gonçalo Graça, Pedro Pinto, Diogo Nunes, Max, Rui André, Rui Cardoso, Alemão (Rateira, 83), Miguel Ângelo (Guo Yi, 66), Pedras (Ricardo Barros, 75) e Bruno Lamas. Treinador: Manuel Monteiro. 

ATLÉTICO: Meira, Duarte Machado, Lucas Rocha, Pierre, Maurício, Jorge Ribeiro, Djikiné, Hélio (Diogo Pires, 74), Palácios, Vouho (Lopez, 84) e Stehb (Quinaz, 60). Treinador: Jorge Andrade. Incrível. 

Num jogo em que só o Leixões quis vencer, foi o Atlético quem levou os três pontos para casa, numa daquelas injustiças em que o futebol é fértil. O Leixões perdeu, pela primeira vez esta época, mas nunca baixou os braços e foi quem mais fez pelos pontos, perante um adversário que criou uma única ocasião de golo, na sequência de um erro Leixonense e que se preocupou única e exclusivamente em queimar tempo para levar o nulo até aos 90'. 

 De realçar a forma aguerrida com que os jogadores leixonenses se bateram, sempre com a iniciativa do jogo e com os olhos postos na baliza contrária. 
No primeiro tempo, oportunidades de golo não faltaram, nomeadamente duas bolas no ferro (Gonçalo Graça, aos 8’, e Miguel Ângelo, aos 23’) e com um livre direto de Pedras que o guarda-redes desviou a custo por cima da barra (28’).
 A história do encontro manteve-se após o intervalo, com o Leixões instalado no meio-campo contrário, a ganhar cantos em cima de cantos mas sem conseguir empurrar a bola para dentro da rede contrária, colocando justiça no marcador. Como se o empate já não fosse suficientemente castigador, a cinco minutos do final confirmou-se a máxima futebolística de que quem não marca arrisca-se a sofrer e o Atlético, aproveitando um lapso Leixonense a meio-campo, lá conseguiu o golo que definiu o resultado, por Palacios, que surgiu isolado na cara de Ricardo Moura. Já nos descontos, Rui Cardoso teve nos pés uma ocasião de amenizar o prejuízo, mas o remate frontal do 28 do Mar não passou dos punhos de Meira e o jogo terminou pouco depois. 

Conferência de Imprensa 

Manuel Monteiro "Jogo de sentido único, com o Atlético a fazer antijogo desde os primeiros minutos, algo que, em tantos anos de futebol, nunca vi uma equipa fazer. A única equipa que merecia a vitória era o Leixões, porque fomos claramente melhores do que o adversário. Tivemos duas bolas na barra e mais algumas oportunidades, pelo que é um resultado tremendamente injusto para aquilo que fizemos. O Atlético não fez um ataque e apenas num erro nosso chegou lá para fazer um golo Não tivemos sorte, mas vamos procurá-la já no próximo jogo. Estamos tristes pelo resultado, mas não pela aplicação e pela atitude que os jogadores tiveram em campo." 

 Jorge Andrade "Na primeira parte, o Leixões criou-nos muitas dificuldades. Na segunda parte conseguimos desequilibrar a partir da bravura dos nossos jogadores e de rápidas transições. Conseguimos vencer com todo o mérito. Os meus jogadores estão de parabéns. Com esta atitude vamos atingir os nossos objetivos."

Sem comentários:

Enviar um comentário

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEIXÕES SC EQUIPAS DE SONHO

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

LEÇA FC EQUIPAS QUE FIZERAM HISTÓRIA

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

FC INFESTA GRANDES EQUIPAS

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

PADROENSE FC EQUIPA QUE SUBIU Á II NACIONAL

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

SC SENHORA DA HORA EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

CUSTÓIAS FC AS SUAS EQUIPAS

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

UD LAVRENSE A MELHOR EQUIPA

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

FC PERAFITA AS SUAS EQUIPAS

D LEÇA DO BALIO

D LEÇA DO BALIO

OS LUSITANOS SCFC

OS LUSITANOS SCFC